Você está na página 1de 24

GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

1
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

GUIA DO ESTUDANTE
ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS
2018

MANAUS
2018

2
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

Acadêmicos de Enfermagem, sejam bem vindos!!!

Estamos iniciando o ano letivo do Curso de Enfermagem da


Universidade Federal do Amazonas e com prazer recebendo os novos
acadêmicos. Parabenizamos a todos por escolherem a Enfermagem como
profissão. Como enfermeiros/docentes nossa contribuição será de lhes
apresentar a profissão, o curso de enfermagem e a Instituição a qual de
agora em diante passam a fazer parte. No sentido de contribuir com sua
inserção junto ao Curso fazemos, nesse Guia, uma apresentação inicial da
profissão, do Curso/Escola de Enfermagem, e da Universidade Federal do
Amazonas – UFAM. Certamente que esse conhecimento será aprofundado
no decorrer de sua formação por meio da realização das atividades de
ensino, pesquisa e extensão, e de seu envolvimento na vida acadêmica.
Com prazer recebemos a todos, desejando que seja uma jornada
próspera, rumo à profissão escolhida.

3
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

SUMÁRIO

Página
1. A CENTENÁRIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO 05
AMAZONAS (UFAM)
2. A ENFERMAGEM COMO PROFISSÃO 07
3. A ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS (EEM) 08
4. AÇÕES DE EXTENSÃO 19
5. A PESQUISA NA UFAM 20
6. O APOIO AO ESTUDANTE UFAM 20
7. DIREITOS E DEVERES DO ESTUDANTE DA UFAM 23

4
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

1. A CENTENÁRIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS


(UFAM)
1.1História da UFAM

Os mais de 100 anos de implantação do ensino superior no


Amazonas são comemorados em 17 de janeiro. Foi nessa data, em 1909,
que surgiu a primeira Instituição de ensino superior do país,
a Escola Universitária Livre de Manáos, criada por inspiração do tenente-
coronel do Clube da Guarda Nacional do Amazonas, Joaquim Eulálio
Gomes da Silva Chaves. Em sessão de 12 de fevereiro de 1909, o Conselho
Constituinte elegeu Eulálio Chaves para promover o reconhecimento
oficial da Escola e cuidar da publicação de seus Estatutos. A Lei nº. 601, de
8 de outubro de 1909, considerou válidos os títulos expedidos pela Escola
Universitária.
Menos de um ano depois, em 17 de janeiro de 1909, a Escola de
Instrução Militar do Amazonas se transformava na Escola Universitária
Livre de Manáos. De acordo com seus Estatutos, elaborados e
apresentados pelo tenente-coronel Eulálio Chaves, a Escola deveria
manter os cursos das três armas, segundo o programa adotado para as
escolas do Exército Nacional.
Fora os cursos de instrução militar, também seriam ministrados os
cursos de Engenharia Civil, Agrimensura, Agronomia, Indústrias e outras
especialidades; Ciências Jurídicas e Sociais, bacharelado em Ciências
Naturais e Farmacêuticas e Letras. Outros cursos deveriam ser criados
posteriormente, com preferência o de Medicina.
Em 3 de julho de 1964, na realização da 18ª reunião do Conselho
Diretor da Fundação Universidade do Amazonas, foi decidido que a data
de comemoração da instalação da Universidade do Amazonas seria a
mesma da de criação da primeira universidade brasileira, a Escola
Universitária Livre de Manáos.
A Universidade do Amazonas consolidou-se e ampliou sua estrutura
por meio da criação de novos cursos e absorção de outros já existentes. A
partir de 1968, a estrutura da instituição passa a ser a seguinte: Faculdade
de Direito do Amazonas, Faculdade de Estudos Sociais, Faculdade de
Filosofia, Ciências e Letras, Faculdade de Engenharia, Faculdade de
Medicina e Faculdade de Farmácia e Odontologia.
Embora tenha sido criada pela Lei Federal 4.069-A, de 12 de junho
de 1962, a Universidade Federal do Amazonas se instalou três anos
depois, em 17 de janeiro de 1965, 39 anos após a desativação da

5
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

Universidade de Manáos. Criada como fundação de direito público e


mantida pela União Federal, a Universidade recebeu a denominação de
Universidade Federal do Amazonas (UFAM) por disposição da Lei nº.
10.468, de 20 de junho de 2002. O objetivo da instituição é ministrar o
ensino superior, desenvolver o estudo e a pesquisa em todos os ramos do
saber e da divulgação científica, técnica e cultural.
Oferece 96 cursos divididos entre as áreas de Ciências Exatas,
Agrárias, Biológicas e Humanas, sendo ofertadas 2785 vagas por meio do
Processo Seletivo sendo 1910 para a capital e 825 vagas para o interior. E
ainda 34 cursos de Mestrados educacionais e sendo 02 profissionalizante
além de 10 programas de doutorado.

1.2 Estrutura Administrativa da UFAM


A estrutura administrativa da Universidade é constituída pelo órgão
superior máximo que é a Reitoria, seguida pelas Pró-reitorias e Órgãos
Suplementares. Cada um destes segmentos possui vários setores
conforme descrito a seguir:

Reitoria: composta pelo Gabinete, Diretoria Executiva, Secretaria Geral


dos Conselhos Superiores, Representação em Brasília, Assessoria de
Comunicação, Procuradoria Jurídica, Auditoria Interna e Comitê Gestor;

Pró-Reitorias:

PROEG - Pró-Reitoria de Ensino de Graduação http://proeg.ufam.edu.br/

PROPESP - Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação


http://www.propesp.ufam.edu.br/

PROEXTI - Pró-Reitoria de Extensão e Interiorização


http://proexti.ufam.edu.br/

PROTEC - Pró-Reitoria de Inovação Tecnológica


http://www.protec.ufam.edu.br/

PROGESP - Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas - progesp@ufam.edu.br

PROADM – Pró-Reitoria de Administração http://proadm.ufam.edu.br/

PROPLAN – Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional


http://proplan.ufam.edu.br/

6
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

Órgãos Suplementares: Hospital Universitário Getúlio Vargas, Biblioteca


Central, Biotério Central, Centro de Artes, Centro de Ciências do
Ambiente, Centro de Processamento de Dados, Editora - EDUA, Museu
Amazônico, Prefeitura do Campus, Fazenda Experimental, C.d. Des.
Empresarial e Tecnológico, C.d. Des. Energético do Amazonas, C.d. P&D
em Tec. Eletrônica e da Inf., C.d. Pesq. e Produção de Medicamentos,
Centro de Apoio Multidisciplinar, Centro de Educação a Distância,
Comissão Permanente de Concursos.

Site UFAM – www.ufam.edu.br Telefone: 3305 14 80 / 991014615

Endereço:
Av. Rodrigo Otávio, 6200, Coroado, Campus Universitário Senador Arthur
Virgílio Filho, Setor Norte, Centro Administrativo, CEP 69077-000 Manaus-
AM.

2. A ENFERMAGEM COMO PROFISSÃO

2.1 Enfermagem, gente que cuida da gente

A Enfermagem é uma profissão do campo da saúde que tem como


finalidade o cuidado do ser humano, da família e da comunidade. O
trabalho da enfermagem se realiza em equipe sendo essa profissão
exercida pelo auxiliar de enfermagem, técnico de enfermagem (nível
médio) e pelo enfermeiro (nível superior). O símbolo da enfermagem é
a lâmpada objeto utilizado pelas enfermeiras no século XIX, para
iluminação do caminho e do ambiente durante os atendimentos e os
cuidados aos pacientes no período noturno, uma homenagem para
aquela que pela primeira vez aplicou os princípios científicos à
enfermagem: Florence Nightingale.

2.2 Órgãos de representação da Enfermagem

Os órgãos de representação da Enfermagem são o Conselho de


Enfermagem, o Sindicato de Enfermagem e a Associação Brasileira de
Enfermagem. O Conselho de Enfermagem fiscaliza o exercício da
profissão, o Sindicato luta pela melhoria das condições de trabalho e a
Associação Brasileira de Enfermagem cuida do crescimento profissional

7
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

e social por meio de eventos científicos tais como congressos,


seminários e semanas de enfermagem que acontecem anualmente.

2.3 Mercado de Trabalho

O mercado de trabalho para o enfermeiro continua em expansão,


principalmente para a área interiorana do Estado. O enfermeiro é
profissional essencial para atender as demandas de saúde e metas do
sistema de saúde brasileiro, o Sistema Único de Saúde.

2.4 Campos de Atuação Profissional

O enfermeiro exerce suas atividades em: Unidades Básicas de Saúde


– UBS, hospitais, instituições de ensino médio e superior, indústrias,
cooperativas de assistência à saúde, instituições de pesquisa, órgãos de
assessoria, consultoria e auditoria, na iniciativa pública e privada, em
Organizações Não-Governamentais – ONG, nas secretarias de Saúde do
Estado e dos Municípios.

2.5 O ensino da enfermagem no Estado.

No Amazonas existem treze cursos de enfermagem de nível


superior, dois dos quais pertencentes à Universidade Federal do
Amazonas (UFAM), um na capital do Estado e o outro no município de
Coari. O curso sediado em Manaus funciona na Escola de Enfermagem
de Manaus.

3. A ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS - EEM

3.1 Quem somos?

A Escola de Enfermagem de Manaus (EEM) é uma unidade da


Universidade Federal do Amazonas (UFAM). A criação do curso de
enfermagem deu-se em 02 de dezembro de 1949 no âmbito da
Fundação Serviço Especial em Saúde Pública (FSESP), órgão vinculado
ao Ministério da Saúde. Em 1997 a EEM foi transferida para a
Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Até meados da década de

8
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

1997 a EEM foi a única instituição de ensino superior no Estado a


formar auxiliares de enfermagem e enfermeiros, quando outras
instituições foram criadas com essa missão.

3.2 Nossa Missão

Formar enfermeiros com elevada competência política e técnico-


científica, produzir e disseminar conhecimentos por meio do ensino,
pesquisa, extensão e inovação tecnológica, contribuindo para a qualidade
de vida da população.

3.3 Nossa Visão

Ser unidade acadêmica de referência no Brasil no ensino de


graduação e pós-graduação em Enfermagem, com a preservação das
conquistas acadêmica e institucionais, atendendo plenamente às
necessidades de saúde da população conforme a política do Sistema Único
de Saúde - SUS.

3.4 Nossos Valores

 Ética nos relacionamentos pessoais e profissionais e na formação


acadêmica;
 Colaboração, respeito e responsabilidade, considerando a
diversidade em todos os níveis;
 Compromisso com a Justiça Social;
 Excelência, qualidade e competência na formação acadêmica e no
desenvolvimento dos trabalhos;
 Visão holística e integralidade nas ações desenvolvidas;
 Valorização do seu corpo social.

3.5 Nosso Compromisso

A Escola de Enfermagem de Manaus tem como finalidade a


formação de enfermeiros norteada pela missão da UFAM: Formar
cidadãos e desenvolver especialmente a região amazônica, nesse
sentido atua com base no tripé: ensino, pesquisa e extensão. Na EEM
são oferecidos cursos de graduação e pós-graduação em enfermagem.
Periodicamente o MEC realiza avaliação de curso.

9
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

3.6 Formas de Ingresso no Curso

O ingresso no curso de enfermagem dá-se das seguintes formas:


ENEM/SISU - Sistema de Seleção Unificada; PSC - Processo Seletivo
Contínuo; PSMV - Processo Seletivo Macro Verão; PSE - Processo
Seletivo Extramacro; Transferência Ex-Offício (Obrigatória); Programa
de Estudante Convênio - PEC/G, Aluno Cortesia.

3.7 Funcionamento do Curso

A Escola de Enfermagem de Manaus oferece os cursos de graduação


e pós-graduação nas modalidades de especialização, residência e
mestrado. O ingresso no curso de graduação se dá uma vez por ano
pelos processos supra citados. O ingresso nos cursos de pós-graduação
se dá mediante analise de currículo (especialização) e processo seletivo
(residência e mestrado acadêmico). O funcionamento do curso é
diurno.

3.7.1 Graduação

O curso de graduação segue as Diretrizes Curriculares


Nacionais/Enfermagem, estabelecidas pelo Ministério da Educação
(MEC). Com duração de 5 anos, o curso é integralizado em 10 semestres
e possui 4.200 horas conforme mostra a Matriz Curricular. No momento
encontra-se em processo de apreciação, pela instancia superior
PROEG/UFAM, uma nova proposta de Projeto Pedagógico de Curso,
com previsão de implementação ainda nesse ano de 2018. Além das
atividades de ensino (aulas teóricas, práticas e estágio) são
desenvolvidos projetos de extensão e pesquisa como estratégia para
formação integral do acadêmico. Os projetos de extensão são
programas voltados para prestar cuidados à comunidade, neles
participam alunos e professores. Os acadêmicos têm oportunidade de
conhecer melhor as condições de vida e saúde da população para
buscar formas apropriadas de intervenção. Os projetos de pesquisa têm
a finalidade de despertar no aluno a necessidade/importância de
produzir conhecimento para auxiliar sua prática profissional e, ao
mesmo tempo produzir conhecimento para a enfermagem/saúde e
para a humanidade. O curso possui cinco grupos de pesquisa.

10
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

3.7.2 Pós-graduação em Enfermagem

Na Pós-graduação lato sensu (Curso de Especialização) a EEM


oferece cursos em Manaus e em outros municípios do Amazonas e em
outros Estados da região. Na Pós-graduação stricto sensu (mestrado) a
EEM tem o Curso de Mestrado em Enfermagem em Associação Ampla
com a Universidade do Estado do Pará (UEPA).

3.8 Como temos sido avaliados

Na última avaliação do Exame Nacional de Desempenho dos


Estudantes (ENADE), realizada pelo MEC, foi atribuído conceito 4 ao
curso sendo 5 a nota máxima.

3.9 Infraestrutura

Em seu quadro funcional a EEM conta com 34 docentes dos quais 27


são doutores, 1 doutorando 5 mestres e 1 mestrando. Nove Técnicos
Administrativos em Educação apoiam as atividades acadêmicas e 1
Enfermeira responsável pelo laboratório de Habilidades. O alunado é
composto por graduandos (284), especializandos (15), residentes (12)
mestrandos (18) A EEM possui uma Biblioteca Setorial – BSEEM, com um
acervo de 7.025 títulos e 13.483 exemplares dentre eles livros, periódicos,
monografias, dissertações, teses, CDs e DVDs. Os trabalhos da biblioteca
são coordenados pela bibliotecária Esp.Rosana Silva Câmara Gurgel do
Amaral
A estrutura administrativa da Escola de Enfermagem de Manaus é
exercida pelo Conselho Diretor, Diretoria, Coordenação Acadêmica,
Coordenação Administrativa, Coordenação de Curso, Colegiados dos
Cursos de Graduação e de Programas de Pós-Graduação.

Diretora
Prof. Dra Nair Chase da Silva
E-mail: nairchase@yahoo.com.br

Coordenadora Acadêmica
Profa. Dra. Rizioléia Marina Pinheiro Pina
E-mail: rizioleiamarina@hotmail.com

11
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

Coordenador Administrativo
TAE. Esp. Adriano Souto Passos
E-mail: aspufam@hotmail.com

Coordenadora do Curso de Graduação


Profa. Dra. Gilsirene Scantelbury de Almeida
E-mail: coord.enfermagem.eem@gmail.com

Coordenadora do Curso de Mestrado


Prof. Dra. Arinete Veras Fontes Esteves
E-mail: arineteveras@bol.com.br

3.10 Representação Estudantil

O Centro Acadêmico de Enfermagem – CACEN é o órgão de


representação dos acadêmicos da graduação. A participação dos
acadêmicos está garantida na representação de turma, em Comissões
Internas, no Colegiado de Curso e no Conselho Diretor. Na Pós-
Graduação a representação dá-se no Colegiado do Programa.

3.11 Localização da EEM

A EEM fica localizada na Rua Teresina n° 495 Bairro: Adrianópolis


CEP: 69057 – 070 Manaus – Amazonas
Telefone: 99142 6357
E-mail: eem@ufam.edu.br
SITE: www.eem.ufam.edu.br

Linhas de Ônibus para a Escola de Enfermagem de Manaus:


Acesso pela Av. Mário Ypiranga Acesso pela Av. Humberto Calderaro

12
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

Redes Sociais Oficiais da Escola de Enfermagem de Manaus

3.12 Grupos de Pesquisa da EEM

GRUPO INTERDISCIPLINAR DE PESQUISA EM ENFERMAGEM EM SAÚDE COLETIVA


Líder: Prof. Dr. David Lopes Neto
Missão: tem por objetivo desenvolver a produção de conhecimento em
Enfermagem em Saúde Coletiva.
http://dgp.cnpq.br/buscaoperacional/detalhegrupo.jsp?grupo=0082404I5
6BYTG

GRUPO HISTÓRIA DA SAÚDE E DA ENFERMAGEM NA AMAZONIA


Líder: Prof. Dr. David Lopes Netto
Missão: tem por objetivo congregar pessoas interessadas em estudar e
pesquisar a historicidade da saúde e da enfermagem na Amazônia, com
aporte teórico-metodológico de pesquisa, visando ampliar a publicação
científica da memória questão da saúde/enfermagem da região norte do
país, assim como dos países com quais o Brasil faz fronteira, visando
disseminar o trabalho da enfermagem no campo do cuidar, gerenciar,
educar e investigar.

http://dgp.cnpq.br/buscaoperacional/detalhegrupo.jsp?grupo=00824043
PW6HRY

13
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

GRUPO DE PESQUISA EDUCAÇÃO EM SAÚDE E ENFERMAGEM - GPESEN


Líder: Profa. Dra. Nair Chase da Silva
Missão: O grupo repercutirá nas práticas educativas em saúde e na
formação do enfermeiro pautado no pensar sistematizado e investigativo,
fundamentos basilares da pesquisa.

http://dgp.cnpq.br/buscaoperacional/detalhegrupo.jsp?grupo=0082404V
4CLFPW
GRUPO MÉTODOS EPIDEMIOLÓGICOS E ANÁLISE DE SITAUÇÃO EM SAÚDE
Líder: Profa. Dra. Maria Jacirema Ferreira Gonçalves
Missão: tem por objetivo realizar estudos que visem a descrição de perfis
epidemiológicos, a identificação de preditores da situação de saúde, assim
como, o desenvolvimento, a aplicação e a validação de métodos
epidemiológicos de análise contemporânea da situação de saúde.

http://dgp.cnpq.br/buscaoperacional/detalhegrupo.jsp?grupo=0082406C
MY7FO0

GRUPO INTERDISCIPLINAR DE PESQUISA EM ENFERMAGEM E SAÚDE


Líder: Profa. Dra. Sandra Greice Becker
Missão: O NIPES foi criado devido a necessidade de um espaço formal de
se trabalhar com pesquisa nas áreas de Saúde mental e Psiquiatria e ainda
Saúde do trabalhador em saúde no contexto da região Amazônica.

Grupo de Estudo e Pesquisa em Cuidados de Enfermagem – GEPCE


Líder: Profa. Dra. Noeli das Neves Toledo
Missão: O GEPCE tem como objetivo, realizar estudos nas linhas de:
Aspecto fisiopatológico e clínico no processo de cuidar em enfermagem ao
paciente renal; Controle e prevenção das doenças cardiovasculares;
Qualificação do cuidado em enfermagem para a promoção da segurança
do paciente.

3.13 Ações de Extensão


Atualmente estão sendo desenvolvidos 19 projetos de extensão dentre
eles 3 LIGAS; 13 PACES; 2 PIBEX; 1 Fluxo Contínuo, voltados para Saúde da
Criança e do Adolescente; Saúde da Mulher; Segurança do Paciente;
Saúde do Adulto; Terapia de Cuidado de Enfermagem com Música.

14
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

3.14 Matriz Curricular do Curso de Enfermagem


CURRÍCULO: 2009/2
PERÍIODO CÓDIGO DISCIPLINAS PRÉ-REQUISITOS
CRÉD. CH
1° IBM111 Fundamentos de Anatomia - 6.6.0 90
1° IBM309 Citologia e Histogênese - 4.2.2 90
1° EEF044 Contexto Histórico e Social da - 2.2.0 30
Enfermagem
1° IEE006 Bioestatística - 4.4.0 60
1° EEF024 Fundamentos de Assistência ao - 4.4.0 75
Paciente
1° FEP001 Psicologia Geral I - 4.4.0 60
TOTAL:> 23 405

PERÍIODO CÓDIGO DISCIPLINAS PRÉ-REQUISITOS


CRÉD. CH
2° IBF022 Bioquímica - 5.4.1 90
2° IBF008 Fisiologia IBM111 6.6.0 90
2° IBB001 Genética Básica IBM309 3.3.0 45
2° IBM030 Embriologia IBM309 2.2.0 30
2° EEF048 Processos Educacionais - 3.3.0 45
Aplicados à Saúde
2° EMS048 Saúde Coletiva I - 3.2.1 60
2° IHS327 Saúde e Sociedade - 4.4.0 60
TOTAL:> 26 420

PERÍIODO CÓDIGO DISCIPLINAS PRÉ-REQUISITOS


CRÉD. CH
3° IBF016 Farmacologia IBF022, IBF008 5.4.1 90
3° IBP016 Parasitologia Básica IBM111, IBM309 3.2.1 60
3° IBP019 Microbiologia IBM309 3.2.1 60
3° IBP029 Imunologia IBF022, IBM309 2.2..0 30
3° IHS409 Antropologia da Saúde - 2.2.0 30
3° EEF046 Exercício Profissional de - 2.2.0 30
Enfermagem
3° FSL003 Processos Patológicos Gerais IBF022, IBF008, 3.2.1 60
IBM309
3° EEF026 Educação em Saúde - 2.1.1 45
TOTAL:> 22 405

PERÍIODO CÓDIGO DISCIPLINAS PRÉ-REQUISITOS


CRÉD. CH
4° FSC018 Epidemiologia I IEE006 3.2.1 60
4° EEF050 Semiologia e Semiotécnica IBF008, IBF016, 9.5.4 195
IBF022, IBP019,
IBP029, FSL003,
FEP001, EEF024

15
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

4° EEF051 Sistematização da Assistência EEF024, IBF008, 3.2.1 60


de Enfermagem IBF016, IBP019,
IBP029, IBF022,
FSL003, FEP001
4° EMS057 Gestão em Saúde e - 2.2.0 30
Enfermagem I
TOTAL:> 17 345

PERÍIODO CÓDIGO DISCIPLINAS PRÉ-


REQUISITOS CRÉD. CH
5° EMC026 Enf. Na Atenção Integral à Saúde do EEF050 11.6.5 240
Adulto
5° EMC027 Processamento de Artigo e EEF050 2.1.1 45
Superfícies Hospitalares
5° EMC028 Enfermagem em doenças EEF050 4.2.2 90
Transmissíveis
TOTAL:> 17 375

PERÍIODO CÓDIGO DISCIPLINAS PRÉ-REQUISITOS


CRÉD. CH
6° EMS050 Enf. na Atenção Integral IBB001, IBM030, EMC026, 9.6.3 180
à Saúde da Mulher EMC027
6° EMS051 Enf. na Atenção Integral IBB001, IBM030, EMC027, 9.6.3 180
à Saúde da Criança e do EMC028
Adolescente
6° EMS060 Enf. em Saúde Mental FEP001, EMS048 5.4.1 90
TOTAL:> 23 450

PERÍIODO CÓDIGO DISCIPLINAS PRÉ-REQUISITOS


CRÉD. CH
7° EMS053 Saúde Coletiva II EEF050, EMC026, 9.6.3 180
EMS048, EMS050,
EMS051, IHS409
7º EMS059 Gestão em Saúde e Enfermagem EMS057 4.2.2 90
II
7° EEF058 Trabalho Final de Curso I EEF048 2.2.0 30
7° EMS054 Enf. na Atenção Integral à Saúde EEF050 3.2.1. 60
do Idoso
TOTAL:> 18 360

PERÍIODO CÓDIGO DISCIPLINAS PRÉ-REQUISITOS


CRÉD. CH
8° EMS055 Vigilância em Saúde EMC027, EMS053 3.2.1 60
8° EMS056 Saúde das Populações Amazônicas IHS327, IHS409 2.1.1 45
8° EMC029 Suporte Básico de Vida para o IBM111, IBF008 3.2.1 60
Enfermeiro
8° EMC030 Enf.na Atenção ao Paciente na EMC026, EMC027 4.3.1 75
Alta Complexidade
TOTAL:> 12 240

16
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

PERÍIODO CÓDIGO DISCIPLINAS PRÉ-REQUISITOS


CRÉD. CH
9° EMS066 Estágio Curricular I Todas as 14.0.14 420
disciplinas até o 8°
Período
TOTAL:> 16 420

PERÍIODO CÓDIGO DISCIPLINAS PRÉ-REQUISITOS


CRÉD. CH
10° EMC050 Estágio Curricular II EMS066 14.0.14 420
10° EEF059 Trabalho Final de Curso EEF058 2.2.0 30
II
TOTAL:> 14 450

DISCIPLINAS FORMAÇÃO LIVRE:

PRÉ
CÓDIGO DISCIPLINAS OPTATIVAS REQUISITOS CRÉD. CH.
EEF027 Avaliação Clínica - 3.2.1 60
EEF025 Bioética - 2.2.0 30
EEF021 Enf. em Atenção à Saúde do Trabalhador - 2.2.0 30
EEF045 Metodologia da Pesquisa Qualitativa em Saúde - 2.2.0 30
EMC025 Empreendedorismo e Marketing em Enfermagem - 2.2.0 30
EMS035 Informática em Saúde - 2.2.0 30
EMS036 Práticas Complementares em Saúde - 2.2.0 30
IHP123 Libras – Língua Brasileira de Sinais - 4.4.0 60
IHE003 Compreensão de Texto em Língua Espanhola I - 4.4.0 60
IHP184 Língua Portuguesa I - 4.4.0 60
Ihe130 Inglês Instrumental - 4.4.0 60

Síntese da Matriz Curricular


Grupo de Disciplinas CH
Disciplinas Obrigatórias 3.030
Atividades Curriculares Complementares 180
Estágio Curricular 840
Conteúdos de Formação Livre (Disciplinas Optativas) 150
TOTAL 4.200

N° DE PERÍODOS: Mínimo: 10
Máximo: 16
CRÉDITOS POR PERÍODO: Mínimo: 12
Máximo: 30
CRÉDITOS EXIGIDOS: Obrigatórios: 188
Optativos: 10 Formação Livre (Optativos)

17
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

4. AÇÕES DE EXTENSÃO NA UFAM

A Extensão Universitária, coordenada pela Pró-reitoria de Extensão


e Interiorização (PROEXTI) representa a interface entre a Universidade e a
Sociedade, cujas ações, desenvolvidas nas áreas temáticas de
Comunicação, Saúde, Direitos Humanos, Educação, Meio Ambiente,
Trabalho, Cultura e Tecnologia, resultam na melhoria da qualidade de vida
da população e o fortalecimento da cidadania.
Os projetos de extensão, no âmbito das atividades da graduação,
buscam a indissociabilidade entre o ensino e a pesquisa e podem ser
aproveitados como Atividades Curriculares Complementares – ACC, ou
Conteúdos de Formação Livre (disciplinas optativas), como o Programa
Atividade Curricular de Extensão (PACE), o Programa de Iniciação (PIBEX),
Programa para Institucionalização de Ligas Acadêmica –Lacad, além de
intensificar o vínculo que une universidade e sociedade, contribuindo com
a formação profissional dos universitários.

Dentre os programas coordenados pela PROEXTI, destaca-se o


"Programa Conexão de Saberes: diálogos entre a universidade e as
comunidades populares" que é um programa de ação afirmativa
direcionado para os alunos em condições de vulnerabilidade social, com o
objetivo de fixá-los na universidade e fortalecer sua formação.
Para conhecer os demais programas e projetos de extensão desenvolvidos
na UFAM o interessado poderá acessar a página proexti.ufam.edu.br

Base legal:
Regimento Geral da UFAM (Arts. 61 a 63).

5. A PESQUISA NA UFAM

O Programa de Iniciação Científica da Universidade Federal do


Amazonas é coordenado pelo Departamento de Apoio a Pesquisa – DAP,
vinculado a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação – PROPESP. Este
programa tem por objetivo despertar a vocação científica e incentivar
talentos potenciais entre estudantes de graduação, mediante suas
participações em projetos de pesquisa, com a concessão de Bolsas de
Iniciação Científica. As bolsas são concedidas pelo CNPq e FAPEAM e o
aluno não poderá ter vínculo empregatício e nem receber bolsa de

18
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

qualquer natureza. O aluno ainda pode participar do programa como


voluntário, caso não se enquadre nas condições de bolsista.

Base legal:
Regimento Geral da UFAM (arts. 64 a 66).

Procedimentos:
Para participar o aluno deverá ficar atento ao edital, que
normalmente é publicado no mês de janeiro. O processo de seleção
ocorre no mês de junho/julho. O programa tem início no mês de agosto,
com duração de 12 (doze) meses, encerrando-se no mês de julho do ano
subsequente. O aluno deverá contatar um professor orientador, que pode
ser um mestre ou doutor, para elaborar seu projeto de pesquisa e
submetê-lo através do Portal LIRA
(http://www.propesp.ufam.edu.br/home/portal-lira) à avaliação do
Comitê Científico, que julgará a validade da proposta, aprovando-a ou
não.
Para inscrever-se no programa, além do Curriculum Lattes (CNPq)
atualizado, o aluno e o professor orientador deverão antes efetuar seu
cadastro no módulo do aluno/Portal LIRA e pesquisador/ Portal LIRA,
respectivamente.
Outros projetos executados por professores da UFAM na própria
instituição ou em outras instituições de pesquisa devem ser cadastrados
junto ao DAP, no Portal Lira (projetos de pesquisa) para emissão de
certificados aos alunos participantes, o que possibilita a contagem de
créditos de ACC para vários cursos de graduação.

Quando?
Por Edital específico.

6. O APOIO AO ESTUDANTE UFAM


O apoio ao estudante UFAM é coordenado pelo Departamento de Apoio
ao Estudante – DAEST. As ações envolvem os Programas apresentados a
seguir:

6.1 Programa Bolsa Permanência

19
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

O Programa foi instituído por meio da Portaria Nº 1.166 de 27 de junho de


2007 com a finalidade de proporcionar auxílio financeiro aos alunos em
situação socioeconômica vulnerável regularmente matriculados em cursos
de graduação das Unidades Acadêmicas de Benjamin Constant, Coari,
Humaitá, Itacoatiara e Parintins.

6.2 Programa de apoio a Estudantes em eventos Científicos, Tecnológicos


e Culturais – PECTEC.

O Programa de apoio à participação de discentes de graduação em


eventos científicos, tecnológicos e culturais – PECTEC, regulamentado pela
Resolução 007/2012 de 15 de março de 2012, objetiva incentivar os
discentes de graduação da UFAM a participarem de eventos científicos,
facilitando, assim, sua integração com outras IES brasileiras e incentivando
a produção científica.

6.3 Cartão Passa Fácil

O cartão passa fácil é o beneficio que o estudante tem da meia passagem


junto a Prefeitura Municipal de Manaus. O estudante da UFAM deve
cadastrar-se na Secretaria Municipal de Transporte Urbano - SMTU no
site: http://estudantes.manaus.am.gov.br/.

6.4 Carteira Estudantil da UFAM

A carteira estudantil tem sua emissão via Centro Acadêmico.

6.5 Moradia Estudantil

A moradia estudantil visa assegurar alojamento e alimentação aos


estudantes da Universidade Federal do Amazonas, de ambos os sexos,
oriundos do interior do Estado do Amazonas, de outros Estados do Brasil e
também de outros países, conforme previsto na legislação vigente, que
define o ingresso por meio de processo seletivo, desde que estejam
regularmente matriculados em um dos cursos de graduação.

6.6 Auxílio Acadêmico

O Programa Auxílio Acadêmico visa conceder auxílio financeiro a discentes


regularmente matriculados em cursos de graduação presencial da UFAM,
com o objetivo de custear despesas com alimentação, transporte e

20
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

material didático-pedagógico, visando à promoção de sua permanência na


UFAM.

6.7 Monitoramento das Condições Socioeconômicas dos Discentes da


UFAM

Monitorar as condições socioeconômicas dos discentes que ingressam na


Universidade Federal do Amazonas.

6.8 Restaurante Universitário

Assegurar alimentação subsidiada aos estudantes que frequentam a


universidade. Na EEM é oferecido café da manhã e almoço pelo valor de
R$ 0,30 e 1,20 respectivamente, ao alunado.

6.9 Jogos Universitários e Festival Folclórico

Os jogos universitários têm como objetivo viabilizar maior integração


entre os estudantes e os Centros Acadêmicos, através de eventos
esportivos e culturais. A EEM dispõe em sua estrutura física de uma
quadra de esportes para estimular a prática desportiva no âmbito
universitário e fomentar a prática das várias modalidades pela
comunidade acadêmica.

6.10 Programa de Mobilidade Estudantil.

A UFAM tem firmado Acordo de Cooperação com instituições locais e


nacionais e internacionais que tem propiciado aos nossos alunos de
graduação e pós-graduação trocar experiências acadêmicas nos mais
diversos ambientes externos à UFAM. Você pode participar, para isso
busque informações junto à coordenação do curso de enfermagem ou no
site da UFAM na Assessoria de Relações Internacionais e
Interinstitucionais através do site: http://arii.ufam.edu.br A EEM tem um
Termo de Cooperação Técnica com a Escola de Enfermagem de
Coimbra/Portugal.

21
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

7. DIREITOS E DEVERES DO ALUNO

A Universidade tem o dever de proporcionar aos discentes as condições


necessárias para o desempenho de suas atividades. Por outro lado, os
alunos têm deveres a cumprir na instituição. Caso alguma infração seja
cometida podem ser aplicadas aos estudantes penalidades
administrativas, como advertência, suspensão ou exclusão, dependendo
da gravidade da infração.

As faltas disciplinares apontadas no regimento são as seguintes:

1) Improbidade na execução de atos ou trabalhos escolares;

2) Inutilização ou adulteração de avisos ou editais afixados pela


administração ou retirada, sem prévia autorização da autoridade
competente, de objeto ou documento em qualquer dependência da
Universidade;

3) Dano material ao patrimônio público que importe em depredação ou


inutilização de bens, móveis e imóveis, ou danificação da fauna e da flora,
poluição de cursos d’água, do meio ambiente e das vias de acesso
existentes em áreas da Universidade;

4) Ofensa ou agressão a qualquer membro da comunidade universitária


no recinto de qualquer unidade acadêmica ou administrativa; desacato a
membro da direção da unidade acadêmica, do corpo docente ou às
autoridades máximas da Universidade;

5) Prática de atos incompatíveis com atividades acadêmicas e


administrativas e com o decoro ou a dignidade da vida universitária.

Atenção! O plágio (apresentação do trabalho alheio como próprio


mediante o aproveitamento disfarçado e em desacordo com o bom-senso)
caracteriza-se como uma grave falta disciplinar.

Base legal:

Regimento Geral da UFAM (art. 110).

22
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

ANOTAÇÕES

23
GUIA DO ESTUDANTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Escola de Enfermagem de Manaus

24