Você está na página 1de 6

HERMENEUTICA CONSTITUCIONAL

A Hermenêutica e uma ciência que vai buscar resolver conflitos identificando o sentido
e o alcance das normas Juridicas.

HERMENEUTICA CONSTITUCIONAL

Estuda a sistematização dos processos aplicáveis para


determinar o sentido e o alcance das normas constitucionais

A interpretação das normas constitucionais devem ser feito de forma diferenciada


pelas seguintes situações:

1º por serem normas gerais

2º A Constituição federal e a lei mais importante do país.

3º Dentro da constituição federal temos o que chamamos de Direitos e Garantias


Fundamentais, este direitos estão mencionados no Artigo 5º da CFB e também são
tratados no Artigo 60, paragrafo 4º da CFB, que fala das clausulas pétreas, onde
uma das clausulas pétreas são Direitos e Garantias Fundamentais.

4º A CFB e a norma que está no topo da pirâmide escalonada de normas em que


normas inferiores pegam seus fundamentos de validade na norma hipotética
fundamental.

Todas as normas inferiores pegam seu fundamento de validade na CFB, porque ela e
a orma mais importante do país e nenhuma outra pode ferir a norma constitucional.

Dentro da constituição temos um núcleo de normas que é o núcleo mais importante


da constituição, ou seja, esse núcleo e o importante do importante.

Considerando que a CFB e a norma mais importante do país, o núcleo mais importante
dentro desta constituição é o importante do importante. Significa dizer que não pode
ser esquecido por nós.
Esse núcleo mais importante são os DIREIROS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS
Que estão no artigo 5º da CFB (Constituição Federal do Brasil)
Então todos os DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS são as normas mais
importantes dentro da Constituição e é exatamente por isto a INTERPRETAÇÃO
DELES nunca pode ser RESTRITIVA, ela tem que ser a mais ampla possível pelo
simples fados deles serem O NUCLEO MAIS IMPORTANTE DA CONSTITUIÇÃO.

Não podemos limita aquilo que a Constituição deu uma tamanha importância.

Os incisos do Artigo 5º, são vários, e isto quer dizer que são muitos direitos tais como:
- Direito a vida
- Direito de ir e vir
- Direito a liberdade
- Direito a privacidade
- Direito a liberdade religiosa

Por serem vastos, e a interpretação deles tem de ser extensiva, em algum momento
estes direitos vão entrar em conflitos, e é ai que a hermenêutica constitucional vai
atuar, exatamente quando acontece este conflito de princípios constitucionais.

Já sabemos que quando duas normas entram em conflito, e tendo elas uma
incompatibilidade total uma vai ficar no ordenamento e a outra será revogada.

Isto é quanto temos conflito de norma jurídica regra, leis.

Os princípios são a base do ordenamento jurídico, todas as normas devem de


princípios, e o choque de princípios ou antinomias de princípios não podem se
solucionadas pelo principio da revogação.

Como devem ser solucionados os choques entre princípios constitucionais?

Devem ser solucionado por uma técnica denominada de PONDERAÇÃO DE


INTERESSE.

Não podemos matar um principio para aplicar o outro, pois matar um principio e matar
uma infinidade de normas e leis que decorrem deste principio.

Exemplo:
Principio da dignidade da pessoa humana, desse principio decorre varias normas do
direito constitucional, varias normas do direito do consumidor, varias normas do direito
da mulher, varias normas do direito do trabalho, varias normas do direito tributário, ou
seja, se excluirmos o principio da dignidade da pessoa humana, excluímos também
essas leis ou essas normas legais todas por tangente.

Então onde há choque entre princípios, não se pode sacrificar um principio em


detrimento(beneficio) do outro.

O Jurista J. J. Canotilho, orienta-nos a promover a chamada PONDERAÇÃO DE


INTERESSE.
Em um caso concreto, devemos verificar o principio que mais se ajusta, aplica-lo e
deixar o outro de lado ate que ele possa ser aplicado em uma outra situação ou outro
caso concreto.

(Obs: Todo conflito de principio tem que ter a regra de ponderação)

Caso real de choque de conflitos:

O Caso carolina Dickman

Principio da Privacidade x Principio da Liberdade de imprensa

Qual o principio deveria prevalecer no caso concreto, visto que ambos pertencem ao
rol do Direitos e Garantias Fundamental.

Cono resolver o caso acima


Qual dos dois princípios deveria ser utilizado

CHOQUES DE PRINCIPIOS CONSTITUCIONAIS PELOS PRINCIPIOS DA


HERMENEUTICA CONSTITUCIONAL.

- Como assim, cara pálida ? resolvendo princípios com outro principio ?

- Sim, pelo princípio da PROPORCIONALIDADE

PRINCIPIOS DA HERMENEUTICA
CONSTITUCIONAL
1 – Principio da proporcionalidade
- Não é positivado
- É um principio geral do Direito (recente)
- Solução de colisão principiologica e, especialmente, em casos de colisões
entre princípios fundamentais.
- Os princípios fundamentais reúnem a condensação axiologia maxims de
um ordenamento jurídico e, dentro dos Direitos Fundamentais, são
princípios tão amplos que entram em choque entre si, v,g,. princípios da
igualdade e da liberdade.
- Adequação entre os meios e os fins, vedando-se a imposição de
obrigações, restrições e sanções em medida superior àquelas estritamente
necessárias ao atendimento do interesse público.

- O princípio da Proporcionalidade e o princípio SUPRASUMO do principio.


- E um princípio bastante utilizado pelo STJ, STF
- Não é positivado, não estar em nenhuma lei
- Porem ele e o princípio geral do Direito, ele é utilizado: proporcionalidade,
razoabilidade.
- O princípio da proporcionalidade visa solucionar, conflito principiologicos entre
direitos e garantias fundamentais.
- E usado quando estão em choque dois princípios de direitos e garantis fundamentais
- O princípio da proporcionalidade visa uma decisão razoável, um meio termo, uma
adequação entre meio e fins.
- O principio da proporcionalidade vai nos dizer qual e o principio mãis adequado para
aquele caso sem que haja arbitrariedade jurídica.
- Ela ajuda a tomar uma decisão moderada.

-Quando entram em choque dois princípios de Direitos Fundamentais, o magistrado


ira julgar o caso com base na proporcionalidade ou seja, com a analise do caso
concreto, o que é mais razoável, o que é mais plausível, o que é mais equilibrado e
moderado para aquele caso.

Caso 2 de conflito de pricipios de Deireitos Fudamentais.

Um paciente, seguidor de uma religião x, que tem como dogma a não transfusão de
sangue, porem o caciente ou recebe sando ou morre. Qual o principio que o medico
deve atender?

Princípio da liberdade religiosa ou ao princípio da vida.

O médico pode decidir por um ou por outro princípio, pois a decisão depende do caso
concreto.
- O princípio da proporcionalidade sempre ira nos auxiliar a encontrar um meio termo,
uma ponderação sempre que ouver conflitos de princípios fundamentais.

PRINCIPIOS DA HERMENEUTICA
CONSTITUCIONAL
2 – Principio axiologico

- Estabelece a hierarquia entre as normas constitucionais

- Os Direitos Fundamentais prefere (é superior) a todas as demais


normas constitucionais.

- Este principio analisa o peso valorativo da cada norma, fazendo uma


declaração de maior peso a umas e menor a outras.

- O principio axiológico, conforme a própria etmologia da palavra fala, axiologia


significa VALORES
- O pricipio axiológico estabelece a hierarquia entre as normas, constitucionais, ele
diz qual e a norma que e mas importante, e qual e a norma menos importante,

- O principio axiológico chega e diz “o principio que tem maior pesso e esse” vamos
que aplicar este.
Quando usar o principio axiológico:

- Todas as vezes que estiverem em conflito um principio FUNDAMENTAL e um que


não e principio Fundamental.

- Quando o conflito for entre dois princípios de Direito Fundamentais – Principio da


proporcionalidade.

- Conflito entre dois princípios não fundamentais – solução pelo princípio axiológico.

PRINCIPIO DA HIERAQUIZAÇÃO AXIOLOGICA – Alguns autores colocam como


sendo o mesmo princípio axiológico, porque ele também realiza esse peso, de quais
são os valores mais importantes dentro da constituição.

- Existem autores que dizem que: Principio axiológico e principio da hierarquização


axiológica, são diferentes, pelo fato de:

- Principio axiológico – E de cunho teórico, ela faz a avaliação de maior peso.


- Principio da hierarquização axiológica – Realiza a afirmação mais concreta.
- Porem os dois sempre serão utilizados em conjunto.

RESUMINDO

- Choque entre Direito e Garantias Fundamentais – Principio da Proporcionalidade


- Choque entre Dois princípios não fundamentais – Principio axiológico

TECNICA PARA RESOLVER CONFLITOS PRINCIPIOLOGISOS CHAMA-SE

TECNICA DA PONDERAÇÃO
OUTROS PRINCIPIOS

Principios interpretativos.

PRINCIPIO DA EXTENSABILIDADE: Diz que os Direitos e Garantias Fundamentais,


por seram mais importantes devem ser interpretados de forma mais extensiva, ampla,
não podemos restringir a interpretação quando se tratar de Direitos e Garantias
Fundamentais, pois são os mais importantes da Constituilção Federal,

PRINCIPIO DE IMEDIATIDADE – Todas as vezes que os Direitos e Garantias


Fundamentais forem lessados eles não precisam de regulação imediata, pois a
simpres lessão a este Direito garamte o Direito Subjetivo de ingressar com uma ação
judicial perante o órgão competente para defender seu direito lessado. Isto porque, o
atendimento aos Direitos e Garantias Fundamentais tem que ser imediato. Tem
prioridade de julgamento.

Você também pode gostar