Você está na página 1de 4

64

PROVA DE AVALIAÇÃO 6

Em cada conjunto de afirmações, seleciona a alínea que permite obter a única opção correta.
A costa portuguesa apresenta como característica mais relevante o seu aspeto retilíneo, pouco
favorável à existência de bons portos naturais. Alta e rochosa aqui, baixa e arenosa ali, alguns
acidentes naturais há a assinalar pelo interesse de que se revestem, quer sob o ponto de vista
económico quer ambiental e paisagístico.

1. Observa as figuras 1 e 2.

1.1. A ação erosiva do mar exerce-se, fundamentalmente, nas costas…


(A) baixas e arenosas.
(B) altas e rochosas.
(C) junto à foz dos rios.
(D) de arribas mortas.
1.2. A melhor localização natural dos portos marítimos na costa ocidental portuguesa verifica-se…
(A) junto a arribas bem expostas aos ventos de oeste.
(B) no flanco sul de alguns acidentes litorais, como é o caso dos cabos.
(C) em áreas de costa baixa, constituídas por extensos areais.
(D) na base de arribas fósseis.
1.3. O tômbolo de Peniche é um acidente do litoral português constituído…
(A) por uma saliência formada por uma rocha de grande dureza que entra pelo mar dentro.
(B) pela foz de um rio que desagua diretamente no mar.
(C) por um istmo, resultante da acumulação de sedimentos, que uniu uma ilha ao continente.
(D) por um sistema lagunar de grandes dimensões.

DP11GP ©Porto Editora


65

1.4. No haff-delta de Aveiro localiza-se uma importante reserva natural conhecida por…
(A) Reserva Natural das Dunas de São Jacinto.
(B) Reserva Natural da Ria Formosa.
(C) Reserva Natural do Sado.
(D) Reserva Natural da Concha de São Martinho do Porto.
1.5. Na costa algarvia, o acidente natural de maior relevância é o (a)…
(A) Estuário do rio Guadiana.
(B) Cabo Carvoeiro.
(C) Lido de Faro.
(D) Concha de São Martinho do Porto.

II

Em cada conjunto de afirmações, seleciona a alínea que permite obter a única opção correta.

1. Lê o texto seguinte.

A cidade tradicional densa, de contornos nítidos e com um centro de gravidade bem definido permanece, mas
em articulação com novos espaços urbanizados, de maior ou menor extensão, polarizados ou não por outros
pequenos centros. Neste contexto de forte urbanização, por vezes, os modelos tradicionais de povoamento
difuso parecem estar a ser integrados ou assimilados pelos processos de metropolização. A mobilidade facilita e
contribui para esta dispersão.
Fonte: MARQUES, Teresa Sá e SILVA, Filipe – Cartografia da Expansão Urbana: 1950-2000,
Associação Portuguesa de Geógrafos, Coimbra, 2009

1.1. A suburbanização…
(A) constitui um processo ligado à evolução das cidades que se inicia na fase centrípeta.
(B) consiste na expansão das cidades para além dos seus limites, invadindo áreas periféricas.
(C) traduz-se no crescimento em altura, verificado nos centros das cidades mais populosas.
(D) constitui um processo de crescimento ligado ao descongestionamento do tráfego
automóvel.
1.2. O crescimento dos subúrbios nas principais cidades portuguesas…
(A) resulta exclusivamente da deslocação da indústria para a periferia.
(B) começou a verificar-se no início do século XX.
(C) relaciona-se com o desenvolvimento dos transportes coletivos e particulares.
(D) é desencadeado pela população mais idosa e de menores recursos económicos.
1.3. Como consequência da suburbanização…
(A) regista-se a diminuição dos movimentos pendulares.
(B) verifica-se o aumento da qualidade de vida dos residentes nas áreas centrais.
(C) assinala-se a desvalorização do preço do solo ocupado com novas urbanizações.
(D) assiste-se à destruição de solos com boa aptidão agrícola.

DP11GP ©Porto Editora


66

1.4. Uma área metropolitana é toda a área…


(A) servida por uma densa rede ferroviária ligeira.
(B) formada por uma cidade principal e por vários aglomerados contíguos que funcionam como
dormitórios.
(C) constituída por uma cidade principal e vários centros periféricos unidos por intensas
relações de complementaridade.
(D) urbanizada, ao longo do litoral ocidental, entre as cidades de Lisboa e do Porto.
1.5. Na Área Metropolitana de Lisboa tem-se observado…
(A) a intensificação do processo de terciarização nas freguesias de Lisboa.
(B) o aumento da população residente em todas as freguesias de Lisboa.
(C) a concentração da atividade industrial nas freguesias centrais de Lisboa.
(D) o aumento da função residencial em todas as freguesias de Lisboa.

III

1. Observa o gráfico com atenção.

1.1. Compara o índice sintético de fecundidade registado em Portugal com o valor médio
registado na UE-27, na mesma data.
1.2. Refere dois países fundadores da União Europeia que registam um índice sintético de
fecundidade superior ao da média da UE-27 e, simultaneamente, uma média da idade da
mãe ao nascimento do primeiro filho inferior ao da média da UE-27, na mesma data.
1.3. Relaciona a idade média da mãe ao nascimento do primeiro filho com o papel assumido
pela mulher na sociedade.
1.4. Explica, com base nos dados do gráfico, os problemas socioeconómicos que se colocam
aos países da União Europeia, considerando:
• a dificuldade de renovação das gerações;
• as medidas a implementar para os ultrapassar.

DP11GP ©Porto Editora


67

IV

1. Observa o mapa seguinte.

1.1. Identifica duas regiões agrárias onde se verificou a diminuição mais acentuada do número de
explorações agrícolas.
1.2. Apresenta duas razões explicativas da diminuição do número de explorações agrícolas no
território português, no período considerado.
1.3. Refere dois motivos que têm impulsionado o redimensionamento das explorações agrícolas.
1.4. Equaciona a importância de empreendimentos como o do Alqueva para o desenvolvimento
das áreas rurais, considerando:
• a alteração do sistema de cultura;
• a multifuncionalidade.

DP11GP ©Porto Editora

Interesses relacionados