Você está na página 1de 1

GENÉTICA DO CÂNCER foram chamados de genes supressores de

O câncer é causado por uma série de alterações tumores.


somáticas do DNA que levam à proliferação celular Ambos exercem seus efeitos sobre o
irrestrita. A maioria destas modificações envolve crescimento do tumor pela sua habilidade em
alterações na sequencia real do DNA. Pode ser controlar a divisão celular ou a morte celular,
consequência aleatórios de replicação, exposição embora os mecanismos possam ser
à carcinógenos ou defeitos nos processos de extremamente complexos. Enquanto são
reparo do DNA. estritamente controlados nas células normais os
História: antes do microscópio, acreditava-se que oncogênese adquirem mutações nas células
o câncer era composto de agregados de muco ou cancerosas, cujo controle são aliviados levando
outros materiais celulares. Apenas no séc. 19, ao aumento da atividade dos produtos gênicos.
ficou claro que os tumores eram massas celulares Tal mutação costuma ocorrer num único alelo
e que se originavam de celular normais do tecido. do oncogênese e atua de modo dominante. Por
Porem, a base molecular da proliferação outro lado, os genes supressores tumorais tem
descontrolada das células cancerosas a função norma de restringir o crescimento
permaneceria um mistério por mais um século. tumoral, ocorrendo nos cânceres perda desta
Nesse período, foram propostas varias teorias para função. Devido a natureza diploide das células
a origem do câncer. O bioquímico Otto Warburg mamíferas, ambos aos alelos devem ser
propôs a teoria da combustão do câncer, a qual inativados para que uma célula perca
postulava que o câncer era devido a um completamente a função de um gene supressor
metabolismo anormal do oxigênio. Outros tumoral, levando a um mecanismo recessivo no
acreditavam que o câncer era causado por vírus ou nível celular. Existe uma subpopulação de
que o câncer era uma doença contagiosa. genes supressores de tumores, os genes
As observações dos tumores em varreduras de mantenedores, que não afetam o crescimento
chaminés, os estudos com raio X, a enorme celular diretamente. Porem controlam a
quantidade de dados demonstrando que a fumaça capacidade da célula de manter intacto o seu
de cigarro causa câncer de pulmão e o trabalho de genoma.
Ames sobre a mutagênese química, forneceram As células que apresentam uma deficiência
evidencias convincentes de que o câncer se neste genes possuem uma taxa de mutação
originou a partir de alterações no DNA. Embora a maior em seu genoma, inclusive nos oncogenes
teoria viral do câncer não se tenha mostrado e genes supressores tumorais.
universalmente correta, o estudo dos retrovírus Um fenótipo mutante tem sido observado em
levou à descoberta dos primeiros oncogênese algumas formas de câncer como os associados
humanos no final da década de 1970. Logo depois às deficiências de reparo dos erros de
o estudo de família com tendência genética ao emparelhamento do DNA. A grande maioria dos
câncer foi vital à descoberta dos genes supressos câncer, não origina deficiências de reparo e a
tumorais. sua taxa de manutenção é parecida à
observada nas células normais.
Origem clonal e evolução gradativa do câncer
Quase todos os cânceres se originam de uma
única célula, origem clonal que se mostra vital para
a diferenciação entre neoplasia e hiperplasia.
Progressão de um tumor, do fenótipo normal para
o maligno, exige invariavelmente e acumulo de
varias mutações, pode conceber este processo
como microevolução darwiniana, em que, a cada
etapa sucessiva, as células mutantes adquirem
uma vantagem na capacidade de crescimento,
tornando-as mais numerosas que as células
vizinhas. Acredita-se que sejam necessárias 5 a 10
mutações cumulativas para que uma célula evolua
do fenótipo normal para o totalmente maligno.

Dois tipos de genes do câncer: oncogênese e


genes supressores de tumores.
Há dois tipos de genes do câncer:
O 1º tipo é o gene que influenciam
positivamente a formação de tumores e são
conhecidos como oncogênese;
O 2º tipo de gene do câncer influencia
negativamente o crescimento dos tumores e

Você também pode gostar