Você está na página 1de 82

FACULDADE DE MEDICINA

JUIZ DE FORA - MG
PROF. DR. ALOISIO GAMONAL
2017

Lesões Elementares
ou
Eflorescências Cutâneas
Anatomia da Pele
1. Conceito.
• São alterações morfológicas
ocorridas no tegumento, em
virtude de perturbações
circulatórias, metabólicas,
degenerativas, hiperplásticas e
tumorais devidas às causas
físicas, químicas, microbianas,
anímicas, psíquicas e
desconhecidas.
2. Classificação:
• As lesões elementares em
dermatologia são agrupadas em
primárias e secundárias.
• As primárias aparecem sem ser
precedidas de outras alterações
macroscópicas, já as secundárias
resultam da evolução das lesões
primitivas.
2. Classificação:
Também podem ser classificadas em
grupos bem definidos:
2.1 Modificação da cor da pele, sem
relevo e/ou espessamento;
2.2. Lesões elementares de conteúdo
líquido;
2.3. Lesões elementares sólidas;
2.4. Solução de continuidade;
2.5. Lesões elementares caducas;
2.6. Seqüelas.
2.1. Modificação da Cor:
•Por alteração vásculo-sangüíneo:
arterial ou venosa, neoformação
vascular, aplasia vascular,
extravasamento de sangue na
derme;
•Por alteração de pigmentos
próprios ou não próprios da pele.
Manchas Vasculares Transitórias
(Funcionais)
 ERITEMA: congestão ativa ou
arterial. Vermelhidão da pele que
desaparece pela vitropressão;
 ENANTEMA: eritema em mucosas;
 EXANTEMA: eritema generalizado, de
caráter agudo e duração curta;
 CIANOSE: congestão passiva ou
venosa;
 CIANEMA: cianose em mucosas. 7
Eritema polimorfo ou multiforme
Eritema anular

“Coloração avermelhada que desaparece à


vitropressão ou digitopressão”
Manchas Vasculares Transitórias
(Funcionais)
Eritema/Enantema
Classificação dos eritemas ativos (EXANTEMAS)

1 – MORBILIFORME : pequenas máculas com tendência


a agrupar-se, porém deixando áreas livres do
tegumento.
2 – ESCARLATIFORME: máculas pequenas sem
tendência de agrupar-se, porém ocupam toda a
superfície do tegumento (praticamente não deixam
áreas livres)
3 – ROSEOLIFORME: máculas isoladas que se
distribuem por todo tegumento, sem tendência de se
confluirem.
4 – INTERTRIGO é o eritema das pregas (dobras).
5- ERITRODERMIA é eritema generalizado com
espessamento e infiltração expressivos, com prurido
e/ou descamação.
6 - “RASH” é o eritema fugaz, de curta duração.
Exantema Exantema
morbiliforme Exantema
escarlatiforme roseoliforme por
causado por sífilis
toxidermia por escarlatina
secundária
“rash” malar por LES

Eritrodermia esfoliativa por


farmacodemia
Manchas Vasculares Transitórias
(Funcionais)
Exantema
EXANTEMAS: eritemas generalizados, de caráter agudo e
duração curta

14
Manchas Vasculares Transitórias
(Funcionais)
Cianose/ Cianema

CIANOSE: congestão  CIANEMA: cianose em


passiva ou venosa; mucosas.
16
CIANOSE: congestão passiva ou venosa;
Manchas Vasculares Permanentes
(Hiperplásticas)

Telangiectasia: linha vermelha, fina, geralmente


irregular (pela dilatação de capilar dérmico).
Telangiectasias
Lesão sinuosa, filamentar devido à presença
de capilares dilatados
telangiectasias
Manchas Vasculares Permanentes
(Hiperplásticas)

• Nevo Vascular:
ocorre por aumento do
número de vasos.
• É de caráter
congênito.

20
Manchas Vasculares
por Pigmento Hemático (Púrpuras)
• Manchas por extravasamento sangüíneo;
• Não desaparecem à compressão;
• Evoluem sucessivamente do vermelho para o
arroxeado e verde-amarelado.

21
Manchas Vasculares
por Pigmento Hemático (Púrpuras)

• Petéquia: púrpura puntiforme;


• Equimose: lesão purpúrica com mais de
1cm de diâmetro;

• *Hematoma: é de grande dimensão,


geralmente de origem traumática, não
sendo considerado mancha por
apresentar volume.
Manchas Pigmentares
(Pigmentos Melânicos)
• Hipercromia: excesso de melanina;
• Hipocromia: diminuição da melanina;
• Acromia: ausência de melanina;
• Leucomelanodermia: todas alterações na mesma
área.

24
Mancha ou Mácula

25
Acromia - vitiligo
hipocromia

MHI

Mancha: alteração da cor da pele sem deixar relevo ou depressão


Mancha mongólica: de
carácter congênito
(representa
Mancha Mongólica
entrecruzamento racial)
DISCROMIAS POR OUTROS PIGMENTOS
São consequentes ao acúmulo de outros pigmentos
endógenos ou exógenos na pele:

1 - AMARELA: Xantocromia betacarotêmica


2 – GRISÁCEAS, AZULADAS OU NEGRAS : ARGIRIA
(prata)
3 – TATUAGENS : (cor dos pigmentos)
• Azul: cobalto de alumínio.
• Marrom: óxido de ferro.
• Verde: óxido crômico, cromato de chumbo, corante
ftalocianina.
• Vermelha: sulfeto de mercúrio, hidrato férrico, sândalo,
pau-brasil, pigmentos orgânicos (componentes
azo aromáticos).
• Amarela: sulfeto de cádmio.
• Preta: carbono (tinta da Índia), óxido férrico.
• Violeta: manganês, alumínio, óxido de zinco
Xantocromia
betacarotêmica Tatuagem profissional
(por ingesta
exagerada de
laranjas ou
cenouras)

Argiria
2.2. Conteúdo Sólido
Pápula

• Elevação palpável circunscrita


da pele com menos de 1 cm de
diâmetro;
• Pode ser epidérmica, dérmica
ou mista.
2.2. Conteúdo Sólido
Pápula
Pápulas

LN
Pápulas

LN
Pápulas
2.2. Conteúdo Sólido
Ponfo (Placa Urticada):

• Lesão levemente elevada -


tumefação transitória rósea ou
vermelha da pele, com mais de 1cm
de diâmetro;
• Resultado de uma extensão ou
coalescência de pápulas ou
espessamento de uma mancha.
2.2. Conteúdo Sólido
Ponfo (Placa Urticada)
2.2. Conteúdo Sólido
Tubérculo

Lesão dérmica,
circunscrita,
sólida, elevada
com mais de ½
cm de diâmetro;
Tubérculo

MC
2.2. Conteúdo Sólido
Nódulo

• Lesão elementar circunscrita, mais


palpável que visível;
• Localizado na hipoderme;
• Dimensões variadas, geralmente de
1 a 3 cm.
2.2. Conteúdo Sólido
Nódulo
Nódulo
2.2. Conteúdo Sólido
Goma
• Nódulo que se liquefaz na parte
central, podendo ulcerar.
2.2. Conteúdo Sólido
Tumor
Formação sólida, circunscrita, com mais de
3cm de diâmetro, por processo
inflamatório ou neoplásico.

43
2.2. Conteúdo Sólido
Ceratose (queratose)
• Área de espessamento da pele,
endurecida, inelástica e amarelada
(aumento da camada córnea).
2.2. Conteúdo Sólido
Leucoplasia
• Ceratose na mucosa
2.2. Conteúdo Sólido
Vegetação

• Múltiplas pápulas filiformes agrupadas


com aspecto de couve-flor;
• Amolecida, avermelhada e friável;
• Ocorre em conseqüência do
espessamento da camada de Malpighi
(espinhosa), com alongamento das cristas
epiteliais e papilas dérmicas;
• Lesão verrucosa: quando a lesão é seca e
ceratósica.
2.2. Conteúdo Sólido
Vegetação
2.2. Conteúdo Sólido
Vegetação
2. condilomatosa
2.2. Conteúdo Sólido
Liquenificação
• Espessamento da pele com acentuação
dos sulcos cutâneos.
2.2.
Conteúdo
Sólido
2.2. Conteúdo Sólido
Infiltração
• Aumento regional da espessura e
consistência da pele, às vezes com
discreta vermelhidão;
• Pela vitropressão vê-se um fundo
amarelado cor de geléia de maçã;
• Resulta da presença de células
inflamatórias ou neoplásicas.
2.2. Conteúdo Sólido
Infiltração
neoplásica
inflamatória
2.2. Conteúdo Sólido
Esclerose
• Aumento da
consistência da pele
que se torna dura,
inelástica, aderente
aos planos profundos;
• Resulta das
alterações de fibras
colágenas e
substância
fundamental do
colágeno.
2.2. Conteúdo Sólido
Esclerose
2.3. Conteúdo Líquido

Vesícula:
• Lesão elevada com menos de 0,5 cm de
diâmetro, contendo líquido claro.

55
Inflamação
por vírus do
grupo herpes
2.3. Conteúdo Líquido
Bolha:
Lesão com mais de 0,5 cm de diâmetro, com
conteúdo líquido;
*Flictênula: quando a bolha é “muito grande””.

57
Dermatite espongiótica
FLICTÊNULAS

59
2.3. Conteúdo Líquido
Pústula:
Lesão elevada com
conteúdo purulento.

60
2.4. Solução de Continuidade
Erosão/Exulceração:
Ruptura parcial na epiderme, não deixando cicatriz.

61
62
2.4. Solução de Continuidade
Escoriação:
• Escavação hemorrágica rasa,
resultante de arranhadura ou
coçadura;
• Pode ser linear ou individualizada
(pontilhada);
• É uma erosão traumática.

63
2.4. Solução de Continuidade
Escoriação

64
2.4. Solução de Continuidade
Ulceração:
• Perda de tecido cutâneo atingindo a
derme profunda, podendo acometer
hipoderme, músculo e até mesmo osso;
• Cura deixando cicatriz;
• Pode ser fagedênica ou terebrante;
* Úlcera é uma ulceração crônica.
ÚLCERA FAGEDÊNICA ÚLCERA
TEREBRANTE
2.4. Solução de Continuidade
ÚLCERA FAGEDÊNICA

Ulceração

ÚLCERA
TEREBRANTE

67
2.4. Solução de Continuidade
Fissuras/ Rágades:
• Solução de continuidade linear, estreita e
alongada.

70
71
2.4. Solução de Continuidade
Fístula:
• Pertuito cutâneo ligado a foco
de supuração, por onde drena
líquido purulento ou gomoso.

72
2.5. Caducas

Escamas:
• Massa laminada,
• furfurácea (farelácea, farinácea),
• micácea (semelhante a mica) ou
• foliácea (semelhante a folha), que se
desprende da superfície cutânea;
• Resulta de alteração da ceratinização.
73
2.5. Caducas

Escamas

74
2.5. Caducas
Crosta:
• Concreção de cor amarelo-claro ao
esverdeado ou vermelho-escuro;
• Resulta de dessecamento de:
–pus: crosta purulenta;
–exsudato: crosta melicérica;
–sangue: crosta hemorrágica;
–mistura.com restos epiteliais.
75
2.5. Caducas

Crosta

76
2.5. Caducas
Escara:
• Crosta escura proveniente da mortificação
de um tecido conseqüente à necrose.

77
2.6. Seqüelas
Atrofia:
• Diminuição da espessura da pele devido ao
menor número ou tamanho das células que a
compõe, tornando-a delgada e pregueada.

78
79
2.6. Seqüelas

Cicatriz:

• Estágio final de um processo destrutivo


que comprometeu a derme mais profunda,
resultando em uma lesão branca, lisa,
firme, brilhante;
80
2.6. Seqüelas
Cicatriz
Pode ser:
atrófica, hipertrófica ou
queloidiana.

81
• FIM
• OBRIGADO PELA ATENÇÃO !!!