Você está na página 1de 31

técnicas

construtivas
ESPECIAIS
PROJETO:
CARGAS VERTICAIS

Para edifícios residenciais

• Reações das lajes dos pavimentos


• Cargas permanentes
• Peso próprio
• Contrapiso
• Revestimento
• Paredes não-estruturais
• Cargas variáveis
• Sobrecarga de utilização

• Peso próprio das paredes


PROJETO:
CARGAS VERTICAIS
PROJETO:
CARGAS VERTICAIS
PROJETO:
CARGAS VERTICAIS
INTERAÇÃO ENTRE AS PAREDES

Espalhamento de cargas a 45º


INTERAÇÃO ENTRE AS PAREDES
INTERAÇÃO ENTRE AS PAREDES
INTERAÇÃO ENTRE AS PAREDES
PROCEDIMENTOS PARA DISTRIBUIÇÃO
PROCEDIMENTOS PARA DISTRIBUIÇÃO
PROJETO ATIVIDADE MÓDULO I
Para edificação de 3 pavimentos será utilizado bloco cerâmico, do tipo 14x29. As cargas
verticais foram adotadas conforme orientação de norma ABNT, ver slides. A planta
arquitetônica está definida e, para entrega, deve-se apresentar:

a. Todos os cálculos para dimensionamento à compressão de todas as paredes


isoladas (PAR1, PAR2, PAR3 E PAR4). Fpk e fbk de cada caso.

b. Todos os cálculos para dimensionamento à compressão dos grupos de paredes.


Fpk e fbk de cada caso.

c. Determinar qual bloco cerâmico será utilizado para o projeto.

d. Apresentar modulação da primeira (já está nos slides) e da segunda fiada das
paredes.

O projeto deve ser desenvolvido individual ou em dupla.


E a entrega será feita em aula, no dia 25/09/2018 apenas.
PROJETO

Características de projeto para blocos cerâmicos


PROJETO
Cargas verticais – Peso próprio da alvenaria
H (piso a piso) =2,71m
H (porta) =2,20m
H (janela) =1,00m

Cargas verticais – Lajes Peso próprio e cargas acidencias


PROJETO a. Calculando a Parede PAR1 isoladamente.

420
14 blocos de 30 cm

PAR1
14 blocos de 30 cm
420

PAR3

PAR4
PAR2
PROJETO b. Calculando o grupo de paredes.

420
14 blocos de 30 cm

PAR1*
14 blocos de 30 cm
420

PAR3

PAR2*
Área de Influência (laje maciça) para os grupos de parede 1, 2 e 3.

420
14 blocos de 30 cm

A=2,2 m² A=2,2 m²
14 blocos de 30 cm
420

A=4,41 m² A=4,12 m²

A=2,2 m² A=2,2 m²
A=0,29 m²
GRUPO 1

PP (kN) PP (kN)
LAJE G LAJE Q G total Q total
PAREDES L (m) sem com
(kN) (kN) (kN) (kN)
abertura abertura
PAR1*

PAR2*

PAR3

GRUPO DE L TOTAL G TOTAL Q TOTAL


fpk fbk
PAREDES (m) (kN) (kN)

1
PROJETO Calcular considerando o grupo de paredes: GRUPO 2.

420
14 blocos de 30 cm

PAR1*
14 blocos de 30 cm
420

PAR4*
GRUPO 2

PP (kN) PP (kN)
LAJE G LAJE Q G total Q total
PAREDES L (m) sem com
(kN) (kN) (kN) (kN)
abertura abertura
PAR1* 1,50+0,60

PAR4* 3,00+0,45

GRUPO DE L TOTAL G TOTAL Q TOTAL


fpk fbk
PAREDES (m) (kN) (kN)

2 5,55
PROJETO Calcular considerando o grupo de paredes: GRUPO 3.

420
14 blocos de 30 cm

14 blocos de 30 cm
420

PAR4*
PAR1*
GRUPO 3

PP (kN) PP (kN)
LAJE G LAJE Q G total Q total
PAREDES L (m) sem com
(kN) (kN) (kN) (kN)
abertura abertura
PAR1*

PAR4*

GRUPO DE L TOTAL G TOTAL Q TOTAL


fpk fbk
PAREDES (m) (kN) (kN)

3
EXERCÍCIOS
PARA ESTUDO
1. O croqui a seguir, em planta baixa, é parte de um projeto arquitetônico. Trata-se de uma
edificação térrea para habitação unifamiliar popular. O construtor quer um estudo em alvenaria
estrutural com bloco cerâmico para analisar a viabilidade do sistema.

A premissa para a análise ser viável é elaborar uma modulação de alvenaria (família) que tente ao
máximo preservar as dimensões dos projeto arquitetônico.

Considere:
- Pé direito do projeto arquitetônico: 2,70m (altura entre lajes);
- Laje de cobertura apoiada nas paredes estruturais.

280
65 65
40
A) Apresentar, esquematicamente, a modulação da planta para a 1ae 2a fiada do
projeto (defina a modulação a ser utilizada).

B) Apresentar, esquematicamente, a elevação da parede 2 com todos os elementos,


inclusive os necessários na abertura e na última fiada. Hachurar pontos de graute.

65 65
40
Para responder os exercícios 2 e 3, visualize o próximo slide sobre Estabilidade.

2. Qual a altura máxima entre lajes para um prédio de 4 pavimentos construído em


alvenaria estrutural não armada. Desconsidere o uso de enrijecedores nas paredes.

Resp.: Altura máxima de 3,36m.

3. Verifique a esbeltez da parede abaixo para alvenaria estrutural de bloco cerâmico não
armada, projetada para um muro de divisa com 2,6 m de altura de um condomínio fechado.
Não considerar carregamentos verticais e/ou horizontais.
ESTABILIDADE
Estabilidade dos elementos
hef = altura efetiva da parede – altura entre os pontos travados pelas lajes
tef = espessura efetiva da parede sem considerar o revestimento
 = hef / tef  24 esbeltez para alvenaria estrutural não armada
 = hef / tef  30 esbeltez para alvenaria estrutural armada
tef,min = 14 cm para edificações com mais de 2 pavimentos (BLOCO DE 14cm)

tef = δ.t
tef : espessura efetiva
δ : coeficiente de multiplicação (TABELA)
tpa : espessura real da parede

Lenr/eenr tenr/t = 1 tenr/t = 2 tenr/t = 3

6 1,0 1,4 2,0


8 1,0 1,3 1,7
10 1,0 1,2 1,4
15 1,0 1,1 1,2
20 ou mais 1,0 1,0 1,0
3. Resp.: Muro é estrutura engastado-livre.

ℎ𝑒𝑓𝑒𝑡𝑖𝑣𝑜 = 2 ∗ ℎ = 260 = 520 𝑐𝑚 𝑡𝑒𝑓𝑒𝑡𝑖𝑣𝑜 = 𝛿 ∗ 𝑡 (𝑝𝑜𝑖𝑠 𝑒𝑥𝑖𝑠𝑡𝑒𝑚 𝑒𝑛𝑟𝑖𝑗𝑒𝑐𝑒𝑑𝑜𝑟𝑒𝑠)

520
𝜆= → 𝛿 = 1,55 (𝑣𝑎𝑙𝑜𝑟 𝑎𝑝𝑟𝑜𝑥𝑖𝑚𝑎𝑑𝑜 𝑒𝑛𝑐𝑜𝑛𝑡𝑟𝑎𝑑𝑜 𝑛𝑎 𝑡𝑒𝑟𝑐𝑒𝑖𝑟𝑎 𝑐𝑜𝑙𝑢𝑛𝑎 ~1,4. )
𝛿 ∗ 14
𝑡𝑒𝑛𝑟
Entao, =3
𝑡𝑝𝑎𝑟𝑒𝑑𝑒

Então se 𝑡𝑒𝑛𝑟 = 30 + 14 = 44 𝑐𝑚 ∴ 𝑡𝑝𝑎𝑟𝑒𝑑𝑒 = 15

𝑡𝑒𝑓𝑒𝑡𝑖𝑣𝑜 = 1,55 ∗ 𝑡𝑝𝑎 = 1,55 ∗ 15 = 23,25 𝑐𝑚

Verificando esbeltez novamente:


520
𝜆= = 22 ≤ 24 ∴ 𝑜𝑘 𝑝𝑎𝑟𝑎 𝑎𝑙𝑣𝑒𝑛𝑎𝑟𝑖𝑎 𝑛ã𝑜 𝑎𝑟𝑚𝑎𝑑𝑎.
23,25
4. Dimensione o espaçamento L entre enrijecedores para a construção de uma galpão de altura
h=5,0m e com laje de cobertura. Considere alvenaria estrutural armada.
5. Em um relatório de ensaio recebido em obra, os resultados dos ensaios a
compressão com quinze blocos cerâmicos de 14x29 cm foram:
6,5; 6,5; 6,5; 6,6; 6,6; 6,6; 6,7; 6,7; 6,8; 6,8; 6,8; 6,9; 6,9; 6,9; 6,9.

a) Calcule o fbk.

b) Qual bloco comercial próximo a esse valor?

c) Para esse bloco, qual deve ser a resistência da argamassa?


6. Considerando a utilização de blocos cerâmicos de 14 cm de espessura e a parede
(VER FIGURA A DIREITA) apoiada em cima e em baixo com hef = 280 cm, determine a
resistência do bloco, considerando:

a) O espalhamento de argamassa em toda a face superior dos blocos (fpk/fbk = 0,50)

b) O espalhamento de argamassa em dois


cordões laterais apenas.

c) Se a parede for totalmente grauteada, qual a


máxima carga (G+Q) que a parede deve suportar?

INFORMAÇÃO ADICIONAL:
O ensaio de prisma pode ser realizado com dois blocos e uma junta de
argamassa.
Na construção do corpo de prova (assentamento de um bloco sobre
outro, formando o prisma de dois blocos e uma junta de argamassa)
deve-se dispor a argamassa em toda a face horizontal do bloco e não
apenas nas laterais (Figura A). A ideia é que o ensaio seja padronizado
com ajustes no dimensionamento de acordo com o tipo de construção.
Quando a argamassa for disposta apenas em dois cordões laterais
(figura B) deve-se reduzir a resistência da alvenaria, calculada e
controlada a partir de um ensaio de prisma com argamassa sobre
todo o bloco em 20%.

Você também pode gostar