Você está na página 1de 3

GUERRA

 FRIA  -­‐  PANORAMA  GERAL  -­‐  RESUMO  


 
                                                       Prof.  Rodolfo  
1.  DEFINIÇÃO   – Expanssão  de  ideais  nacionalistas.    
– Ordem  bipolar   – Disputa  por  áreas  de  influência  entre  EUA  e  URSS.  
– EUA  X  URSS.     – 1955:  Conferência  de  Bandung  =  bloco  dos  “não  
– Capitalismo  X  Socialismo.   alinhados”/3º  Mundo.  
– “Paz  improvável,  guerra  impossível”.   – Formas  de  independências:  negociações  com  as  antigas  
1.1.  CARACTERÍSTICAS   metrópoles  /  guerras  de  independência.  
a)  Corrida  Armamentista/Terror  Nuclear   – RESULTADO:    
b)  Conflitos  Indiretos/Disputa  por  Áreas  de  Influência   · Formação  de  países  independentes  capitalistas  ou  
c)  Corrida  Espacial/Tecnológica   socialistas.  
d)  Guerra  de  Informação/Espionagem   · Guerras  civis.  
· CIA  (Central  de  Inteligência  Americana)     3.  DÉCADA  DE  1960  
· KGB  (Komitet  Gosudarstvenno  Bezopasnosti   3.1.  DESESTALINIZAÇÃO:  
/Комите́т  Госуда́рственной  Безопа́сности;  em   – Governo  Krushchov  (1953-­‐1964).  
português,  Comitê  de  Segurança  do  Estado).   – Tentativa  de  redemocratização.  
2.  EVENTOS  INICIAIS  DA  GUERRA  FRIA   – Relatório  Stálin:  denúncias  sobre  as  perseguições  
2.1.  1947:  DOUTRINA  TRUMAN  E  PLANO  MARSHALL   políticas  feitas  por  Stálin.  
– Doutrina  Truman:  intervenção  e  apoio  norte-­‐ – OBJETIVO:    evitar  revoltas  internas  ao  bloco  soviético.  
americano  às  regiões  que  desejavam  se  manter  livres   3.2.  NIKITA  KRUSHCHOV  (URSS)/JOHN  F.  KENNEDY  
do  expansionismo  soviético.   (EUA/1961-­‐63):  
– Plano  Marshall:  reconstrução  econômica  da  Europa   – Coexistência  pacífica  ou  détente.    
Ocidental  como  forma  de  evitar  a  expansão  soviética   – Aproximações  e  distanciamentos  constantes  entre  as  
sobre  a  região,  além  da  manutenção  de  uma   potências.  
dependência  externa  da  região  em  relação  aos  EUA.   – Problemas:    
2.2.  1949:  AÇÕES  SOVIÉTICAS.   · Crise  dos  Mísseis  (1962)    
– Comecon:  Conselho  para  Assistência  Econômica  Mútua   · Guerra  do  Vietnã  (1965-­‐1975)  
=  versão  soviética  do  Plano  Marshall.   – Impossibilitaram  a  continuidade  do  processo  de  
– Kuominform:  organização  do  PCs  europeus.   aproximação  dos  dois  blocos  
– 1ª  Bomba  atômica  soviética  =  consolidação  do  "Terror   – Fracasso  da  Coexistência  Pacífica.  
Nuclear".   3.3.  PRIMAVERA  DE  PRAGA  (1968):  
2.3.  BLOQUEIO  SOVIÉTICO  SOBRE  BERLIM  OCIDENTAL:   – Tchecoslováquia.  
– Formação  da  ponte  aérea  NY-­‐Paris-­‐Berlim.   – Presidente:  Alexander  Dubcek  (1968-­‐69).  
– Desafio  ocidental  ao  bloqueio  soviético.   – Socialismo  humanizado.  
2.4.  CRISE  GREGA:   – Redemocratização.  
– Partisans  (guerrilheiros  com  apoio  soviético)    X   – Amplo  apoio  da  população.  
Tsaldaris  (presidente  com  apoio  dos  EUA  e  Inglaterra).   – PROBLEMA:  
– Intervenção  militar  estadunidense  manteve  a  Grécia   · Governo  de  Leonid  Brejnev  na  URSS  (1964-­‐82).  
sob  sua  influência.   · Reversão  da  desestalinização.  
2.5.  FUNDAÇÃO  DA  OTAN  =  resposta  à  bomba  atômica   · URSS:  
soviética.   · Teme  a  expansão  do  movimento  pelo  Leste  
– 1955:  resposta  soviética  à  OTAN  =  Pacto  de  Varsóvia  e   Europeu.  
a  criação  da  "Cortina  de  Ferro".   · 20/08/1968:  invasão  das  tropas  soviéticas  em  
2.6.  A  DÉCADA  DE  1950:  URSS   Praga.  
– Contestações  internas  ao  Bloco  Soviético.   · Deposição  do  governo  de  Dubcek.  
– IUGOSLÁVIA:  socialismo  autônomo  (Marechal  Tito  não   3.4.  O  MAIO  DE  1968  NA  FRANÇA:  
aderiu  ao  Pacto  de  Varsóvia).   – CAUSAS  POLÍTICAS:  oposição  ao  governo  de  Charles  de  
– HUNGRIA:  tentativa  de  saída  do  Pacto  de  Varsóvia  em   Gaulle.  
1956  fortemente  reprimida  pela  URSS.   – CAUSAS  ESTUDANTIS:  oposição  às  discriminações  
– 1959:  Ruptura  entre  China  e  URSS  devido  à  questão   econômicas  dentro  das  universidades  francesas  e  ao  
nuclear.     fechamento  de  universidades  pelo  governo.  
2.7.  A  DÉCADA  DE  1950:  EUA   –  06/05/1968:  marcha  com  20.000  participantes.  
– Medo  da  expansão  socialista.   – Repressão  policial  /  formação  de  barricadas.  
– Avanço  tecnológico  soviético.   – Inúmeras  prisões.  
– Caça  aos  comunistas:  Macartismo.   – LEMA:  “É  proibido  proibir”.  
– Senador  Joseph  McCarthy.   – 10/05/1968:  novos  conflitos  entre  protestantes  e  
– Centro  de  Ações  Anti-­‐comunistas.   policiais.  
– Cultura  do  medo  ao  inimigo  comunista  invisível.   – Utilização  de  coquetéis  molotov  pelos  protestantes.  
– Elaboração  das  Listas  Negras.   – Transmissão  dos  conflitos  pelo  rádio  e  pela  televisão.  
2.8.  A  DESCOLONIZAÇÃO  AFRO-­‐ASIÁTICA:  1950-­‐1960   – Adesão  da  CGT  e  da  Força  Trabalhista  (sindicatos)  aos  
– Enfraquecimento  das  potências  europeias.   protestos.  

http://historiaonline.com.br  
GUERRA  FRIA  -­‐  PANORAMA  GERAL  -­‐  RESUMO  
 
                                                       Prof.  Rodolfo  
– Convocação  de  uma  Greve  Geral.   – Leste  europeu  iniciava  processos  de  separação,  
– 13/05/1968:  marcha  de  mais  de  um  milhão  de   exigindo  autonomia.    
protestantes  em  Paris.   6.  1989  
– Reabertura  das  universidades.   – 09/11/1989:  Queda  do  muro  de  Berlim.  
– 16/05/1968:  Greve  Geral.   – Maior  símbolo  da  Guerra  Fria.  
– 29/05/1968:  Renúncia  de  Charles  de  Gaulle.   – “Muro  da  Vergonha”  
3.5.  A  REVOLUÇÃO  DOS  COSTUMES   – Início  da  reunificação  alemã.  
– EUA:  1960-­‐70:   – Crise  estrutural  no  bloco  soviético.  
· Oposição  à  Guerra  do  Vietnã.    
· Movimento  Hippie/Flower  Power    
· Crítica  à  sociedade  de  consumo  competitiva.   7.  DÉCADA  DE  1990  
· Festival  de  Woodstock  (15-­‐17/08/1969)   – 12/1991:  Golpe  militar    
· Revolução  Sexual:  Anticoncepcional.   – Deposição  de  Gorbatchev.  
· Direitos  reprodutivos.   – Ameaça  de  morte  à  Gorbatchev  pelo  Exército.  
· Igualdade  de  gênero.   – Boris  Yeltsin:  Presidente  da  Rússia  
4.  DÉCADA  DE  1970   · Extingue  a  URSS.    
– Richard  Nixon  (EUA:  1969-­‐74)   · Liberta  Gorbatchev.  
– Leonid  Brejnev  (URSS:  1964-­‐82)     · Decreta  a  formação  da  CEI.  
– Intensificação  da  “distensão”.   – CEI:  Comunidade  dos  Estados  Independentes    
– 1972-­‐1979:  Salt  (Strategic  Arms  Limitation  Treaty)     · Economias  de  transição.  
– Diminuição  de  intensidade  na  corrida  armamentista  =   · SOCIALISMO  para  o  CAPITALISMO.  
início  do  desarmamento.     · Privatizações.  
– Causas  do  Desarmamento   · Corrupção  no  processo.  
· Fracasso  da  intervenção  americana  no  Vietnã.     · Fortalecimento  da  máfia  russa.  
· Elevados  custos  da  manutenção  de  conflitos  no   · Crise  social  e  econômica  no  Leste  Europeu.    
exterior.   FIG.  1:  ORDEM  BIPOLAR  E  SUAS  ÁREAS  DE  INFLUÊNCIA  
· Choques  do  Petróleo.  
· Intervenção  soviética  no  Afeganistão  (“Vietnã”  
soviético)  
5.  O  NEOLIBERALISMO  E  A  PERESTROIKA  
– Ronald  Reagan  (1981-­‐1989/EUA  ).  
– Mikhail  Gorbatchev  (1985-­‐1991/URSS).  
– EUA:    
· Fim  do  “estado  de  bem-­‐estar  social”.  
· Adoção  do  ideário  neoliberal.  
– Margareth  Tatcher  (ING)  e  Helmuth  Kohl  (ALE)  
também  adotam  o  neoliberalismo.    
– Consequências:  
· Redução  dos  gastos  sociais  do  Estado.  
· Redução  dos  gastos  com  a  Corrida  Armamentista.  
· Tecnologia  militar  =  mercado  comum.  
5.1.  URSS  E  GORBATCHEV  
– Crise  econômica  =  desarmamento.      
FIG.  2:  OPOSIÇÃO  À  GUERRA  DO  VIETNÃ  
– Contrabando  de  produtos  capitalistas  e  com  a  
corrupção  do  alto  escalão  do  PCUS.    
– Gorbatchev:  2  planos  de  recuperação:  
· Perestroika  (abertura  econômica)    
· Glasnost  (abertura  política).    
– As  reformas  falham.  
– Aceleração  da  crise.  
5.2.  A  FALHA  DA  PERESTROIKA  
– Abertura  econômica  muito  rápida.  
– Indústria  soviética:  sem  condições  de  competição  com  
a  indústria  capitalista.    
5.3.  A  FALHA  DA  GLASNOST  
– Alto  escalão  do  PCUS  (Nomenklatura):  controlado  
pelos  militares  
– Não  aceitou  a  redemocratização  do  país    
 
– Oposição  ao  governo  de  Gorbatchev.    

http://historiaonline.com.br  
GUERRA  FRIA  -­‐  PANORAMA  GERAL  -­‐  RESUMO  
 
                                                       Prof.  Rodolfo  
FIG.  3:  A  CORRIDA  ARMAMENTISTA  E  OS  SALTs  

 
 

http://historiaonline.com.br