Você está na página 1de 3

1ª FASE REGULAR CESPE

Disciplina: Direito do Trabalho


Prof.: Renato Sabino
Data: 14/07/2008

TEMAS TRATADOS EM SALA

1. Aviso Prévio
1.1 Empregador
1.2 Aviso prévio do empregador
1.3 Aviso prévio indenizado
1.4 Empregado
2.Regras de Estabilidade
* Reintegração
* Indenização
a) animosidade de partes
b) exauriu o período estabilitário.
2.1 Estabilidade do servidor público
2.2 Estabilidade da gestante
2.3 Acidentado
2.4 Dirigente sindical
3. Fundo de Garantia por tempo de serviço
* É obrigatório
* o depósito é de 8% do valor da remuneração
* Podem sacar o Fundo de Garantia:
a) O trabalhador dispensado sem justa causa
b) Aposentadoria
c) Aids ou Neoplasia maligna
d) Doença em estágio terminal
e) Financiamento para casa própria

LEGISLAÇÃO SOBRE O TEMA

Súmula TST
Nº 230 AVISO PRÉVIO. SUBSTITUIÇÃO PELO PAGAMENTO DAS HORAS REDUZIDAS DA JORNADA
DE TRABALHO (mantida) - Res. 121/2003, DJ 19, 20 e 21.11.2003
É ilegal substituir o período que se reduz da jornada de trabalho, no aviso prévio, pelo pagamento
das horas correspondentes.
Histórico:
Redação original - Res. 14/1985, DJ 19.09.1985 e 24, 25 e 26.09.1985

Nº 244 GESTANTE. ESTABILIDADE PROVISÓRIA (incorporadas as Orientações Jurisprudenciais nºs


88 e 196 da SBDI-1) - Res. 129/2005, DJ 20, 22 e 25.04.2005
I - O desconhecimento do estado gravídico pelo empregador não afasta o direito ao pagamento da
indenização decorrente da estabilidade (art. 10, II, "b" do ADCT). (ex-OJ nº 88 da SBDI-1 - DJ
16.04.2004 e republicada DJ 04.05.2004)
II - A garantia de emprego à gestante só autoriza a reintegração se esta se der durante o período
de estabilidade. Do contrário, a garantia restringe-se aos salários e demais direitos
correspondentes ao período de estabilidade. (ex-Súmula nº 244 – alterada pela Res. 121/2003, DJ
21.11.2003)
III - Não há direito da empregada gestante à estabilidade provisória na hipótese de admissão
mediante contrato de experiência, visto que a extinção da relação de emprego, em face do término
do prazo, não constitui dispensa arbitrária ou sem justa causa. (ex-OJ nº 196 da SBDI-1 - inserida
em 08.11.2000)
Histórico:
Súmula alterada - Res. 121/2003, DJ 19, 20 e 21.11.2003
Nº 244 Gestante. Garantia de emprego

-1–
1ª FASE REGULAR CESPE
Disciplina: Direito do Trabalho
Prof.: Renato Sabino
Data: 14/07/2008

A garantia de emprego à gestante só autoriza a reintegração se esta se der durante o período de


estabilidade. Do contrário, a garantia restringe-se aos salários e demais direitos correspondentes
ao período de estabilidade.
Redação original - Res. 15/1985, DJ 05, 06 e 09.12.1985
Nº 244 Gestante - Garantia de emprego
A garantia de emprego à gestante não autoriza a reintegração, assegurando-lhe apenas o direito a
salários e vantagens correspondentes ao período e seus reflexos.

Nº 348 AVISO PRÉVIO. CONCESSÃO NA FLUÊNCIA DA GARANTIA DE EMPREGO. INVALIDADE


(mantida) - Res. 121/2003, DJ 19, 20 e 21.11.2003
É inválida a concessão do aviso prévio na fluência da garantia de emprego, ante a
incompatibilidade dos dois institutos.
Histórico:
Redação original - Res. 58/1996, DJ 28.06, 03, 04 e 05.07.1996

Nº 369 DIRIGENTE SINDICAL. ESTABILIDADE PROVISÓRIA (conversão das Orientações


Jurisprudenciais nºs 34, 35, 86, 145 e 266 da SBDI-1) - Res. 129/2005, DJ 20, 22 e 25.04.2005
I - É indispensável a comunicação, pela entidade sindical, ao empregador, na forma do § 5º do art.
543 da CLT. (ex-OJ nº 34 da SBDI-1 - inserida em 29.04.1994)
II - O art. 522 da CLT, que limita a sete o número de dirigentes sindicais, foi recepcionado pela
Constituição Federal de 1988. (ex-OJ nº 266 da SBDI-1 - inserida em 27.09.2002)
III- O empregado de categoria diferenciada eleito dirigente sindical só goza de estabilidade se
exercer na empresa atividade pertinente à categoria profissional do sindicato para o qual foi eleito
dirigente. (ex-OJ nº 145 da SBDI-1 - inserida em 27.11.1998)
IV - Havendo extinção da atividade empresarial no âmbito da base territorial do sindicato, não há
razão
para subsistir a estabilidade. (ex-OJ nº 86 da SBDI-1 - inserida em 28.04.1997)
V - O registro da candidatura do empregado a cargo de dirigente sindical durante o período de
aviso prévio, ainda que indenizado, não lhe assegura a estabilidade, visto que inaplicável a regra
do § 3º do art. 543 da Consolidação das Leis do Trabalho. (ex-OJ nº 35 da SBDI-1 - inserida em
14.03.1994)

QUESTÕES SOBRE OS TEMAS


1. (OAB/DF . Ago 03) O rompimento do vínculo de emprego sem justo motivo impõe a
concessão de aviso prévio pela parte que motivou a rescisão. É correto afirmar,
portanto, que:
a) A falta de aviso prévio por parte do empregador dá ao empregado o direito aos salários
correspondentes ao prazo do aviso, contudo este prazo não integra o tempo de serviço
do empregado.
b) A falta de aviso prévio por parte do empregado não dá ao empregador o direito de
descontar os salários correspondentes ao prazo respectivo, ante o princípio da
miserabilidade que rege o contrato de trabalho.
c) O empregado que, durante o prazo do aviso prévio, cometer qualquer falta grave
prevista pela lei como passível de rescisão com justa causa, perde o direito ao restante
do respectivo aviso.
d)O aviso prévio indenizado pressupõe o cumprimento integral do período do aviso com
a jornada de trabalho reduzida em duas horas diárias

2 (OAB/DF 04) O inciso XXI do artigo 7º da Constituição da República, de 1988,


assegura aos trabalhadores o direito ao .aviso prévio proporcional ao tempo de
serviço, sendo no mínimo de trinta dias, nos termos da lei.. Quanto ao aviso prévio,
assinale, das alternativas abaixo, a assertiva incorreta:
a) O pagamento relativo ao período de aviso prévio, trabalhado ou não, está sujeito a

-2–
1ª FASE REGULAR CESPE
Disciplina: Direito do Trabalho
Prof.: Renato Sabino
Data: 14/07/2008

contribuição para o FGTS.


b) Reconhecida a culpa recíproca na rescisão do contrato de trabalho, o empregado tem
direito a 50% (cinqüenta por cento) do valor do aviso prévio.
c) Cabe aviso prévio nas rescisões antecipadas dos contratos de experiência, na forma do
artigo 481 da CLT.
d) É válida a concessão de aviso prévio na fluência da garantia de emprego.

3 (OAB/DF . Ago 03) A estabilidade significa a permanência do empregado no emprego


mesmo contra a vontade do empregador. Considera-se espécie de estabilidade:
a) Definitiva, da gestante.
b) Provisória, do membro da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes . CIPA.
c) Definitiva, do dirigente sindical.
d) Nenhuma das assertivas está correta.

GABARITO: 1C 2D 3B

-3–