Você está na página 1de 2

PLANO DE ENSINO DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA


CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL
DISCIPLINA: CÓDIGO:
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS II CIV 151
DURAÇÃO EM SEMANAS: CARGA HORÁRIA SEMANAL: CARGA HORÁRIA TOTAL:
15 05 HORAS 75 HORAS
SEMESTRE LETIVO: PERÍODO:
2018-II Agosto/2018 a Dezembro/2018
PROFESSORES:
JOSÉ CARLOS LOPES RIBEIRO – Turma 1
FLÁVIO ANTÔNIO FERREIRA – Turma 2

OBJETIVOS

 Análise de tensões e deformações 1D, 2D e 3D em estruturas submetidas a esforços solicitantes diversos e análise
de falhas por teorias adequadas a materiais metálicos dúcteis e materiais cerâmicos dependentes da tensão
hidrostática;
 Análise de deslocamentos em vigas sujeitas a esforços solicitantes de flexão e cisalhamento e resolução de
estruturas hiperestáticas à flexão;
 Análise de estabilidade de elementos estruturais axialmente comprimidos;
 Análise de estruturas por métodos de energia (base para a Teoria das Estruturas).

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1. Análise de tensões e deformações: estado uniaxial de tensões, estado biaxial de tensões, estado triaxial de
tensões, análise de deformações, medição de deformações.
2. Teoria de falhas: teoria da tensão de cisalhamento máxima, teoria da energia de distorção máxima, teoria da
tensão normal máxima, critério de falha de Mohr.
3. Flecha em vigas estaticamente determinadas: linha elástica, inclinação e deslocamento por integração,
inclinação e deslocamento pelo método dos momentos de área (Método de Mohr), princípio da superposição de
efeitos.
4. Flecha em vigas estaticamente indeterminadas: vigas estaticamente indeterminadas, vigas contínuas.
5. Flambagem de colunas: estabilidade das estruturas, coluna ideal com apoios de pinos (Fórmula de Euler),
colunas com vários tipos de apoios, índice de esbeltez e tipos de colunas, efeito da excentricidade (Fórmula da
secante).
6. Métodos de energia: trabalho externo e energia de deformação, energia de deformação para esforços axial,
cortante, momento fletor e torçor, Princípio dos Trabalhos Virtuais, Teorema de Castigliano, Teorema da
reciprocidade de Maxwell-Betti, Teorema de Menabréa (Teorema da mínima energia de deformação).

METODOLOGIA DE ENSINO

 Aulas expositivas dialogadas com resoluções de exercícios.

RECURSOS AUXILIARES DE ENSINO

 Data-show;
 Quadro de giz.
FORMAS DE AVALIAÇÃO
TIPO CONTEÚDO DATAS e LOCAIS VALOR
 Primeira prova Itens 1 e 2 do conteúdo 21/09/2018 - Local a definir - 18h20 100 pts
programático.

 Segunda prova Itens 3 e 4 do conteúdo 30/10/2018 - Local a definir - 18h20 100 pts
programático.

 Terceira prova Itens 5 e 6 do conteúdo 30/11/2018 - Local a definir - 18h20 100 pts
programático.
A nota final (do conjunto das avaliações) será a média das três provas, que serão aplicadas nos dias e horários acima
definidos. Os estudantes que não atingiram 60 pontos (critério de aprovação) e tiverem notas finais maiores ou
iguais a 40, poderão fazer o exame final, em data a ser marcada pela Diretoria de Registro Escolar.

 Exame final Matéria toda. 11/12/2018 - Local e horário a definir 100 pts

1) O cálculo da nota final é o previsto no Regime Didático da UFV (média entre o conjunto das avaliações e a nota do
exame final). Portanto, não realize o exame final sem estudar adequadamente para o mesmo!
2) As provas (todas) versarão sobre questões teóricas e práticas relativas aos conteúdos abordados, incluindo tanto
questões discursivas quanto objetivas, e terão duração de 3 horas.
3) Os estudantes que tiverem problemas de saúde deverão proceder como previsto na RESOLUÇÃO Nº 9/2009 DO
CEPE: NORMAS PARA CONCESSÃO DO REGIME EXCEPCIONAL AO ESTUDANTE DE ACORDO COM O
DECRETO-LEI Nº 1.044/69 E A LEI Nº 6.202/75, disponível no endereço:
http://www.res.ufv.br/?area=DoEnquadramentoRegimeExcepcional
4) Atenção: Atestados médicos NÃO ABONAM FALTAS!
5) Ao estudante que atingir 25% de faltas (mais do que 18 horas-aula de faltas) será atribuído o conceito L.
6) O estudante que perder uma prova, se estiver justificado em Regime Excepcional, fará o Exame Final (matéria toda)
em reposição à avaliação perdida.
7) As notas serão divulgadas no Sapiens, nos prazos previstos no Regime Didático, e as revisões das provas ocorrerão
na aula imediatamente após à publicação das notas.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

BEER, F. P., JOHNSTON, E. R., DEWOLF, J. T. e MAZUREK, D. F. Mecânica dos Materiais. 7ª ed.
Porto Alegre: McGrawHill, 2015. (Livro Texto)

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

BEER, F. P., JOHNSTON, E. R., DEWOLF, J. T. e MAZUREK, D. F. Mecânica dos Materiais. 5ª ed.
Porto Alegre: McGrawHill, 2011.

BEER, F. P. e JOHNSTON, E. R. Resistência dos Materiais. 3ª ed. São Paulo: Makron Books, 1995.

HIBBELER, R. C. Resistência dos Materiais. 7ª ed. São Paulo: Pearson, 2009.

MORI, D. D. Exercícios resolvidos de resistência dos materiais. São Carlos: USP, 1994.

TIMOSHENKO, S. P. Resistência dos Materiais. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1985.

GERE, J. M. e GOODNO, B. J. Mecânica dos Materiais. 7ª ed. Cengage Learning, 2011.

Você também pode gostar