Você está na página 1de 4

Reparação de fontes Comutadas para PC

Na maior parte dos casos, a reparação de avarias em fontes para pc não é viável, a aquisição de uma fonte nova tem um preço inferior ao serviço de
reparação.
Antes de iniciar a reparação verifique as tensões de alimentação que saem para os circuitos.
• Faça o download do esquema completo da fonte Fonte ATX
• ATENÇÃO: Para testar a fonte, já que esta funciona directamente com tensão da rede, é recomendado que se conecte com um
transformador 1:1 de acordo com a tensão da mesma (220v-220v ou 110v-110v). Isto evita riscos desnecessários. Também podemos
conectar uma lâmpada em série de 100w pois não sabemos se ainda há algum curto.
• Se o fusível F1 estiver queimado, antes de trocar recomenda-se medir os diodos ou a ponte rectificadora D1. Os díodos conduzem corrente
apenas num sentido. Se conduzirem nos dois sentidos da ponta de prova do ohmímetro significa que estão queimados (curto) e precisam ser
substituídos. Em nenhuma situação solde um arame no lugar do fusível.
• Verificar se os condensadores electrolíticos (C3 e C4) do filtro não estão defeituosos. Visualmente podemos verificar se não estão estufados
ou com líquido no exterior, com um ohmímetro verificar se estão em curto.


• Se os componentes de rectificação da fonte estiverem queimados existe a probabilidade de existirem componentes nos circuitos
subsequentes com problemas, após verificar o circuito inicial de rectificação, verifique os transístores iniciais. Q3 e Q4.


• Continuamos dessoldando e medindo os transístores de comutação de entrada de linha. A maioria são do tipo NPN, ao medir devemos
recordar que as junções base-colector e base-emissor devem conduzir em 1 só sentido, se indicarem resistência baixa devem ser
substituídos.
• As resistencias associados aos transístores de potência podem deteriorar-se, especialmente se os transístores entrarem em curto. Os valores
variam conforme a fonte, porém 2 deles que ligam à base e ao emissor do transístores, no caso do TR estar danificado estão provavelmente
danificados também.
• O "arranque" da fonte obtém-se por um capacitor do tipo poliéster em série com o transformador de entrada e uma resistência de
aproximadamente C5-R5. Se um destes componentes abrir a fonte não "arranca".

• Se depois destes procedimentos não existirem resultados é necessário verificar se o oscilador da fonte está a funcionar para isso
precisaremos de um osciloscópio de pelo menos 20 Mhz. Aqui verificamos o tempo que gastaremos neste serviço comparando-o com o
custo de uma fonte nova, será que vale a pena? ou será recomendado a substituição? Os integrados moduladores de pulsos da maioria das
fontes estão nos manuais de circuito (datasheet) do tipo ECG da Philips ou similares. Começamos por verificar a alimentação do integrado e
as tensões de seus terminais. Nestas fontes são utilizados díodos do tipo 1N4148 de baixo sinal que se danificam com facilidade (use o
ohmímetro para testar) e díodos zener que podem entrar em curto. Na maioria das fontes existem rectificadores integrados que fisicamente
se parecem com transístores porém são dois díodos. Podemos retirá-los e testar. Devemos retira-los para os testes pois o transformador com
o qual trabalham influenciara na medida se esta for feita no circuito, indicando que os díodos estão em curto.