Você está na página 1de 47

Ligações entre elementos pré-

moldados

Prof. Arthur
Medeiros
CONSOLOS DE CONCRETO

45°

h
CONSOLOS DE CONCRETO
TENSÕES DE COMPRESSÃO
a

45°

h
CONSOLOS DE CONCRETO
TENSÕES DE TRAÇÃO
a

45°

h
CONSOLOS DE CONCRETO
TENSÕES DE COMPRESSÃO E DE TRAÇÃO
a

45°

h
CONSOLOS DE CONCRETO

Os tipos básicos de ruptura dos consolos são:

a) Deformação excessiva da armadura do tirante, levando ao


esmagamento do concreto na parte inferior do consolo
CONSOLOS DE CONCRETO

Os tipos básicos de ruptura dos consolos são:

b) Fissuração diagonal que parte do ponto de aplicação da


força e vai até o canto do consolo, indicando esmagamento
do concreto
CONSOLOS DE CONCRETO

Os tipos básicos de ruptura dos consolos são:

c) Escorregamento do consolo acompanhado por fissuração


junto à face do pilar, caracterizando ruptura por corte
direto.
CONSOLOS DE CONCRETO

9
CONSOLOS DE CONCRETO
CONSOLOS DE CONCRETO
CONSOLOS DE CONCRETO

12
CONSOLOS DE CONCRETO

13
CONSOLOS DE CONCRETO

14
CONSOLOS DE CONCRETO

HIPÓTESE DE CÁLCULO

• 1,0 < a/d ≤ 2,0  Viga em balanço

• 0,5 < a/d ≤ 1,0  Consolo curto


• Modelo matemático de duas barras
• Uma tracionada  o tirante
• Outra comprimida  a biela

• a/d ≤ 0,5  Consolo muito curto


• Verificar cisalhamento
Modelo de biela e tirante
para consolo curto
CONSOLOS DE CONCRETO

ARMADURA TÍPICA DE UM CONSOLO CURTO


CONSOLOS DE CONCRETO

ANCORAGEM DA ARMADURA DO TIRANTE

SOLDA DE BARRA TRANSVERSAL


CONSOLOS DE CONCRETO

ANCORAGEM DA ARMADURA DO TIRANTE

ANCORAGEM POR LAÇO


DISPOSIÇÕES CONSTRUTIVAS
ABNT NBR 9062:2017
7.3.3

• Diversas considerações que são função do diâmetro da armadura do tirante

• h1 ≥ h/2 – a2
• Toda armadura do tirante deve ser localizada no quinto da altura do consolo
junto à borda tracionada

• Armadura de costura:
• Seu diâmetro não pode ser maior do que 1/15 da menor dimensão do consolo
no engastamento

• Espaçamento na vertical não pode ser maior do que:


• 10 cm
• Distância a
VERIFICAÇÃO DA BIELA COMPRIMIDA
ABNT NBR 9062:2017
7.3.4

Consolo curto : 0,5 < a/d ≤ 1,0

Rcd < fcd  carga direta

Rcd < 0,85 fcd  carga indireta


?

Consolo muito curto : a/d ≤ 0,5

t wd = 3,0 + 0,9 x r x fyd ≤ 0,27 (1 – fck/250) * fcd (Tensões em MPa)

t wd ≤ 8 MPa
Processo gráfico para
encontrar a largura da biela
comprimida
ARMADURA DO TIRANTE
ABNT NBR 9062:2017
7.3.5
Taxa mecânica de cálculo: ω = r x fyk / fck > 0,04  evitar ruptura frágil

r = As,tir / b x d As,tir = área de aço concentrada no tirante


b  largura do consolo (largura da viga e/ou do pilar)
d  altura de cálculo
Ancoragem da armadura do tirante:
Para consolo curto : 0,5 < a/d ≤ 1,0 NBR 6118:2014 9.4.2.4

As,tir = Asv + Hd / fyd 𝜃 𝑓𝑦𝑑


𝑙𝑏 =
4 𝑓𝑏𝑑
Asv = (0,1 + a/d) Fd / fyd (componente vertical)

Para consolo muito curto : a/d ≤ 0,5

As,tir = Asv + Hd / fyd

Asv = 0,8 Fd / (fyd . m)

0,6 ≤ m ≤ 1,4  quando o consolo foi concretado


ANCORAGEM DA ARMADURA DO TIRANTE
NBR 6118:2014 9.4.2.4

𝜃 𝑓𝑦𝑑
𝑙𝑏 = Comprimento de ancoragem
4 𝑓𝑏𝑑

fbd  região de boa ou má aderência

 fctd

 fctk,inf (NBR 6118 8.2.5)

 0,7 fct,m

 fct,m = 0,3 fck2/3 em MPa (C50)

 fct,m = 2,12 ln (1 + 0,11 fck) em MPa (C55 a C90)


ARMADURA DE COSTURA
ABNT NBR 9062:2016
7.3.6

Distribuída em 2/3 d, adjacente ao tirante

A) consolo curto As,cost ≥ 0,4 Asv / d

B) consolo muito curto As,cost ≥ 0,5 Asv / d

C) respeitar as disposições construtivas 7.3.3

D) fyd < 435 MPa

Estribo horizontal  As,cost min = armadura mínima

Estribo vertical  armadura mínima


As,min = 0,15% b x h
TRANSMISSÃO DE ESFORÇOS HORIZONTAIS
ABNT NBR 9067:2017
7.3.9

Na ausência de impedimento ao movimento horizontal  Hd f(Fd):

a) Hd = 0,8 Fd para juntas a seco

b) Hd = 0,5 Fd para elemento assentado com argamassa

c) Hd = 0,16 Fd para almofadas de elastômero


d) Hd = 0,08 Fd para almofadas revestidas de plástico politetrafluoretileno (PTFE)

e) Hd = 0,25 Fd para apoios realizados entre chapas metálicas não soldadas

f) Hd = 0,4 Fd para apoios realizados entre concreto e chapas metálicas

g) Ligação com solda  estudo detalhado


h) Podem ser utilizados outros valores, desde que justificados por modelo de cálculo
DENTES DE APOIO
(DENTES GERBER) ABNT NBR 9062:2017
7.4

Permite-se assemelhar o dente de apoio a um consolo

Ancoragem das armaduras:


de costura

do tirante

Armadura de suspensão
Resistir Fd
Armaduras
ARMADURA DE
COSTURA
• Armadura não protendida

TIRANTE
LAÇOS DO
ARMADURA DE SUSPENSÃ
TIRANTE E DA
ARMADURA DE
COSTURA VIGA COM DENTE GERBER
DETALHES DE ARMADURA DENTE GERBER
ABNT NBR 9062:2017
7.4
Apoio sem recorte na viga ABNT NBR 9062:2016
7.5

Armadura de costura vertical e horizontal Ash = Asv (Fd / 8 fyd )

Asv

Asd = (Fd / 1,2 + Hd) / fyd


EXEMPLO DE CÁLCULO - CONSOLO
PP laje + PP viga
Sobrecarga escola
Parede 2m Peso laje = 250 kg/m2
Viga
Peso viga = 0,3 x 0,8 x 8 x 2500 = 4.800 kg 30 x 80
8m = 600 kg / m linear
Sobrecarga = 300 kg/m2
Vão da laje = 10 m
Parede = 250 kg/m2 x 2 m = 500 kg / m linear

fck = 30 MPa = 300 kg/cm2


Área da laje = 80 m2  meia laje = 40 m2
fyd = 435 MPa = 4.350 kg/cm2
Carga em meia laje: fyk = 500 MPa = 5.000 kg/cm2
= (PP laje + sobrecarga) x 40 m2 / 8 metros de viga
= (250 + 300) x 40 / 8 = 2.750 kg / m linear

Q viga:
= carga ½ laje + PP viga + Parede
= 2750 + 600 + 500 = 3.850 kg / m linear

Reação no consolo = ½ viga Fd = g Fk = 1,4 x 15400 = 21.560 kg


= 3.850 x 8 / 2 = 15.400 kg = Fk Hd = 0,16 Fd = 3450 kg (apoio elastômero)
a = 30 cm c = 4 cm
h = 60 cm d ≈ 55 cm d= h – c – f estr – f tir /2 Verificar ! 30 30

 Consolo curto ! 30 h1
a/d = 30 / 55 = 0,55
C.G
Asv = (0,1 + a/d) Fd / fyd As,tir 30
= (0,1 + 0,55) x 21.560 / 4.350 = 3,21 cm2 60

As,tir = Asv + Hd / fyd 4f 12,5 = 5 cm2


= 3,21 + 3.450 / 4.350 = 4,00 cm2 2f 16 = 4 cm2

r = As,tir / b x d = 4 cm2 / 30 cm x 55 cm = 0,0024


ω = r x fyk / fck = 0,0024 x 5.000 / 300 = 0,0403 > 0,04  evitar ruptura frágil

a2 > c + 3,5f = 9,6 cm  10 cm2 h1 ≥ h/2 – a2 ≥ 60/2 – 10 = 20 cm

Pré dimensionei demais !


Armadura de costura:
Espaçamento menor que:
As,cost ≥ 0,4 As,tir ≥ 1,6 cm2 10 cm
Distribuídos em 2/3 d = 36,5 cm a = 30 cm
3 f 6,3 = 1,87 cm2 (similar a estribo)
Verificar a biela comprimida
por semelhanças de triângulos
para encontrar a largura da
biela comprimida

Rcd < fcd  carga direta

É possível considerar
armadura de costura no
equilíbrio de forças
CONSOLOS DE CONCRETO
MODELO DE LEONHARDT E MÖNNIG 1978

No caso de consolo curto (0,5  a/d  1,0), o possível esmagamento do


concreto é verificado por meio da tensão tangencial de referência.
CONSOLOS DE CONCRETO
MODELO DE LEONHARDT E MÖNNIG 1978

Do equilíbrio em C:
Vd
t wd   t wu
bd

com
0,18 f cd
t wd   f cd
2
a
0,9   
2
d
CONSOLOS DE CONCRETO
MODELO DE LEONHARDT E MÖNNIG 1978

O valor de  pode ser assumido igual a 1,0 para forças diretas e


0,85 para forças indiretas, conforme a NBR 9062.

Com  = 1, tem-se:
a/d = 1,0   = 0,134
a/d = 0,5   = 0,175
CONSOLOS DE CONCRETO
MODELO DE LEONHARDT E MÖNNIG 1978

Para consolo curto (0,5  a/d  1,0), a área da armadura do


tirante é:
Vd a Hd
A s, tir   1,2
0,9d f yd d f yd

Conforme a NBR 9062, para consolo muito curto (a/d < 0,5),
a área da armadura do tirante, pela teoria de atrito-
cisalhamento, é:

1  0,8Vd 
A s, tir    H d 
f yd  m 
DENTES DE CONCRETO

A inclinação das fissuras depende da relação entre a altura do


consolo e a altura da viga. Quanto menor a relação hc / h,
menor a inclinação das fissuras.
O chanfro evita ou retarda o aparecimento da fissura principal.
DENTES DE CONCRETO
As verificações de tensão no concreto e o cálculo das
armaduras pode ser feito segundo as alternativas:
DENTES DE CONCRETO

a) Alternativa a
A verificação do concreto pode ser feita como para o consolo. A
NBR 9062 recomenda limitar a tensão de compressão na biela
em 0,85fcd (twu = 0,149fcd para a/d = 0,5).
As armaduras principais são:
Vd
A s,sus 
f yd

e As,tir calculada como consolo.


DENTES DE CONCRETO

b) Alternativa b
A verificação da tensão no concreto pode ser feita como no
consolo, com aplicação indireta da força, ou seja, com 0,85 dos
valores da Tabela 4.5.
Ftir
As armaduras principais são: A s, tir 
f yd
DENTES DE CONCRETO

b) Alternativa b

com zc = 0,85dc e dh = 0,2dc tem-se:

d a ref
Ftir  0,3 Vd  1,2H d
dc dc

Vd
A si 
sen  . f yd
DENTES DE CONCRETO

44
DENTES DE CONCRETO
LIGAÇÕES VIGA x PILAR ESTRANGULADO

Formas de estrangulamento dos pilares tendo em vista a


ligação com as vigas ou lajes
Ligações entre elementos pré-
moldados

Prof. Arthur
Medeiros