Você está na página 1de 8

ANNO 16 CAPITAL FEDERAL, 1891.

N° 6 3 2

CAPITAL- PORANGEIOACOSHW. E S T A D O S
ANNO 1 6 * 0 0 0 ANNO ÂOFLOOO
SEMESTRE 95000 A correspoadertcia e reclamações devem ser dirigidas SEMESTRE 1 1 #OO O
TRIMESTRE 5AOOO À RUA DE GONÇALVES DIAS, NP 50, SOBRADO . I AVULSO 15000

I m

SSSví.

. PI . ^^.F/AV.^'.W9

mkm - •• • •
mm
itefi
mm
w

P1
ti

_ J

^ ove mor o dl
^Jf tsle, plicc so lios queremos HevttlsTccr dl qm ct Hefmihcpi fóraziUcira fatiou
O H
SB H çiimiverSPivio c foov isso, cont toda, Pt força, pios viossos fowPmoéj, c^ritpu-rios :
\Vivcx, o jòrptzi V Pi PU íl tjvWvt l C Pi .
f
os partidos venciam, ora um ora outro, n'este
ou n'aquellc prazo de tempo mais ou menos
Companhia S. Lazaro
breve, sem que o menor lucro auferisse o
paiz.
Realizou-se sabbado passado a festa offe-
*
rccida pelos operários da Companhia de São
Assim, em 11111 reinado tão longo, apenas Lazaro a seu digno gerente, commendador
pouquíssimas vezes perturbada a paz interna Teixeira de Azevedo, pelo restabelecimento
ESCRIPTORIO E REDACÇÃO e externa, o paiz viveu, pcrcorreu-o 11a mais completo da enfermidade que o ausentou por
obscura ignorancia de seus direitos. E, se 11111 algum tempo dos trabalhos do referido esta-
Rua de Gonçalves Dias 11. 50, sobrado
011 outro problema de summa importancia foi belecimento.
resolvido, devemos acceitar como unico mo- A \s 4 horas, os operários, cm bonds cspe-
vei a evolução lenta e tardia dos factos. Os ciaes, chistosamente preparados, vieram á ci-
governos succediam-se aos governos, as opi- dade em busca dos retratos a oleo da esposa
EGHOS E NOTAS •• niões contrarias succediam-se ás opiniões, do intelligcnte e zeloso commendador c dc
sem que o menor esforço fosse empregado a outros brindes expostos e dedicados aos mais
bem do paiz. Tudo permaneceu 110 mais com- activos directores da sympathica companhia.
De dia para dia vai se accentuando mais a pleto desfavoritismo, lucrando apenas o in- Deviam ser, pouco mais ou menos, G horas
grande necessidade de todas as forças mentaes teresse pessoal dos governantes e dos apani- da tarde quando voltaram os offertantes,
convergirem em prol da reconstituição do guados governados. A lavoura mirrou, fe- acompanhados de diversas bandas de musica,
paiz. Independentemente de credos políticos, neceu como as flores do sertão, queimadas 110 meio da maior alegria. \hi chegando, cm
esquecidas para sempre as lutas acérrimas, pelos rigores do sol. A industria, essa nem um-i ' W 'li tomou a palavra o
oriundas da divergcncia de opiniões, de modos sequer mereceu a mais simples lei que lhe
operário Fortes, que expôz os motivos da-
cspeciaes de verem, cada um deve empregar facultasse o desabrochamento. O eommercio
quella festa agradabilíssima e justa, em oífe-
o máximo esforço pelo beneficiamento geral nacional íoi uma utopia ao lado do commer-
recimento dos mesmos, agradecendo-lhe, vi-
da Republica. Hoje, mais do que nunca, a cio estrangeiro que nos avassallou, nos escra-
Vamente emocionado, o Sr. commendador. Se-
pátria brazileira reclama, com justos direitos, visou. A educação da nossa nacionalidade
guiram-se após com a palavra diversos outros
a boa fc intelligente, o desinteresse de seus veiu á scena pura e simplesmente para ver-
oradores, fallando em nome da imprensa o
filhos cm confraternidade, para que o pro- gonha nossa, como o thermometro da nossa
nosso collega, Dr. Pederneiras, do Jornal do
gresso geral a que ella faz jus não seja um infelicidade. Em fim, se fossemos tratar da
Commercio.
facto desesperançado, um motivo de guerra monarchia 110 Brazil, havíamos de corar, dc
entre aquelles mesmos, que são todos, que O lanch servido era para mais de quinhentos
sentir a urgência de luto pesado pelo despres-
tem o dever restricto de trabalharem juntos, talheres; foi encommendado 11a casa Cailteau,
tigio do organismo nacional.
sob a mesma bandeira, para a realidade com- que se esmerou, como de costume, no serviço,
provada das novas instituições triumphantes. * que não podia ser melhor.
A festa prolongou-se até tarde, reinando
Felizmente, como a luz benefica espancan-
* sempre muita ordem e immensa alegria.
do a treva húmida e lodosa das cavernas an-
A historia demonstra que nas radicaes tigas, a formula republicana abriu-se para o
transformações politicas duas forças se engal- nosso paiz pelo patriotismo de meia dúzia de
finham na luta pela vida. E espíritos ha, que homens fortes, gloriosos pela brancura da
procedendo a analyse d'esses dous modos de vida publica jámais corrompida, jamais in-
ser diversos, concluem de sua necessidade feccionada. Ella nos veiu como as auroras de
para o desenvolvimento commum. Nós,porém, Maio, alvadia, em profusão mvstica de aro-
pensamos de modo contrario. A ' nossa hu- mas e esperanças. E com cila surgiu a grande
milde maneira de encarar os assumptos de phase vital, a phase salvadora dos nossos
interesse geral, achamos um mal terrível, se- costumes e da nossa prosperidade. Mas não 6 Promettem muito as festas de 15 de No-
não umadas causas primordiaes contra a pros- bastante que ella tivesse vindo. Como as flo- vembro.
peridade das nações, essa desigualdade de ter- res que nascera, precisa dos carinhos beneficos Segundo consta, haverá grande parada, á
reno em que os partidos se chocam, se emba- da primavéra para que se alente, para que qual assistirá o Sr. Presidente da Republica,
tem, obrando desfavoravelmente a própria pros}>ere e se abra colorida e velludosa. Para caso o permitta o seu estado de saúde.
existencia dos povos. isso nada mais e necessário do que a morte
da politicagem e que todos nós nos unamos *
*
*

* alentados pelo mesmo ideal, trabalhando pela


Os chins fazem as delicias do congresso do
mesma causa commum—a Republica. Não 6
Não precisamos ir muito longe para que te- estado do Ilio de Janeiro.
11111 favor que se presta, 6 11111 dever de pa-
nhamos base ao nosso argumento. Lembremo- Não admira; a China só se pôde pre-
triotas que cumprimos.
nos da monarchia no Brazil. Para os espíritos oceupar com os chins.
FARFARELLO.
observadores a politica desbragada, ferrenha • • » *
* *
das facções monarchicas, foi o principal mo-
tivo do pé de descalabro a que chegou a nossa O Sr. ministro do interior pôde lavrar um
patria. Sempre a politicagem absurda, como Outubro o clarim embóca
tento, impedindo (pie se consummasse o mo-
Pelas florestas e montes,
sóc acontecer nas formulas de governos em- Vibra, canta e ao largo toca, nopolio do beef. Mas não é bastante. Cumpre-
perrados, anti-racionaes, agindo pelalascenção Outubro o clarim embóca, lhe agora completar o beneficio que prestou à
ao poder d'este ou d'aquelle partido liberal E um champagne alegre espóca
população desta capital, no mais breve prazo
De luz pelos horisontes...
ou conservador, deu em consequência o des- Outubro o clarim embóca possível.
prezo ás necessidades vitaes da nação. Por isso Pelas florestas e montes. *
*
*
E que dirá a isto o presidente da Inten- Os admiradores do respeitável senador pre-
pararam as cousas de m o d o que no dia da fes-
dencia? S. Ex. não se sentirá vexado com
tança, que será feriado para o mesmo estado,
tamanho pito? Esse, febril e aromatico, queira se apresente a primeira fornada de chins e
Vamos, Sr. José Felix, arrume as trouxas Embora avivar rútilos pomares, n'essa occasião, após os salajnaleques d o estylo,
e ponha-se ao fresco quanto antes. Assim o Personalisa a nossa vida inteira o Sr. Oliveira fará sentir aos seus correligioná-
exige o caso. A' luz dormente dos límpidos luares. rios e amigos todas as qualidades dos filhos d o
* celeste império que S. Ex. estudou tão profun-
* *
Outros climas que sei, outros logares damente e entre as quaes se salienta a de ex-
O general Mitre renunciou a candidatura Que conheço, onde floresce a amendoeira, cellentes compadres ou por outra refinados Gre-
na próxima eleição para a presidencia da Re- H a perfumes excentricos de mares gorios asia ticos.
publica Argentina. Tonificando a viração rasteira. Ia me esquecendo que no numero dos pre-
Essa resolução do iIlustre general causou sentes se acha figurada uma gallinha de borra-
profundíssima impressão em toda a repu- Mas gosto immenso deste alegre clima, cha, trabalho de um allemão que já se tornou
blica. D o suavíssimo encanto da floresta, celebre em artefactos d'essa natureza, mas não
* E da ampla curva azul do céo por cima. posso comprehender para que sirva uma gal-
* *
linha de semelhante substancia.
O estado financeiro da Republica Argen- Para comer com certeza é que não é. Só se
E, quando surge a loura estrella d'Alva,
t ta tristíssimo... E , no emtanto, pelos jor- e para comer.
Sinto-o tão fino, perfumado á giesta,
L > de lá, nossa boa alliada sempre nos faz
A cravo e á rosa, a bogari e á malva. BI.ONDIN.
i as referencias tão amigareis. .

A R T H U R DE M I R A N D A X
* *

\ IS do corrente r«vlis-; im-se as eleições Rainha das tranças louras,


X
emes (KJ Chile, sem a minima perturbação Flôr das aureas madrugadas,
da ordem publica. O h ! quanto sol enthesouras,
Entre pai e filho :
Sc bem qúe de definitivo ainda nada fie Rainha das tranças louras,
— Papai, que quer dizer federação?
possa affirmar. todavia o resultado conhecido O ' lua das plagas mouras,
— Federação... federação... Ih ! meu filho,
dá o triumpho • lista liberal-con rvadora Nessas tranças perfumadas,
6 cousa muito complicada. Mais logo te ex-
Francisco \raldez • < *gara, A ! jo Barrios, Rainha das tranças louras,
plicarei.
Isidoro Errazuriz e \ Mura I«lanço Viel. Flor das aireas madrugadas!

*
* *

A discussão dos recentes acontecimentos


politicos do Uruguay traz a luz sobre vários D E M A R O M B A
detalhes, (pie provam ter a conspiração di- Frechando
versas ramificações em todo o paiz. Innumeros amigos d o senador Oliveira, o

*
mais ardente partidario da chinificação no es- FINADOS
* * tado do Rio, vão offerecer ao mesmo illustre
senhor, especie de Las Casas travesti fiti de Sobre os túmulos das illusòes mortas le-
A camara dos deputados, votando as emen-
das apresentadas ao projecto que fixa as des-
stèc/e, os seguintes mimos c o m o prova do alto vam coroas de saudades tantos vencidos de
prestigio em que têm o mesmo politicão pela hoje que foram vencedores de liontcm.
pezas do ministério da agricultura, augmentou
lembrança genuína, gorda, idéal, asiatica e Titulares choram a regalia dos títulos que
de 6.147:3008000 as verbas approvadas em cada dia mais se mumificam e desbrilham;
phantastica da introducção dos chins no refe-
2* discussão. rido estado. deputados e senadores da monarchia deitam
* Eis a lista dos presentes :
neerologio as flores de rhetoriea, ás arrojadas
* * livperbolcs, e a papagueaçãò cantada que, em
Um rabicho especialmente trançado e esco-
outros tempos, soaram por todas as salas e
O tratado dc eommercio e navegação entre lhido (sem malícia). s^alinhas politicas quando se fazia o silencio
o Brazil e a Allemanha parece estar em bom Um par de sapatos de bico arrebitado. convencional e proprio de quem espera gran-
pé. A o menos assim se deprehende da con- Dons pauzinhos para comer arroz. des segredos ao ouvir annunciar a inter-
ferencia havida entre o Sr. conde Dónhoíf, Uma caixa de xarão cheia de chá verde supe- pellação a algum ministro.
ministro da Allemanha nesta capital, e o rior. Os negreiros choram ocio e a escravidão
Sr. ministro das relações exteriores. Uma ventarola de bambu epapel de seda com e lembram-se do chim.
muitos dragões pintados, um dos quaes se ha de Os restauradores, commummente denomi-
*
* * parecer muito com o mesmo senador. nados sebastianistas, sonham com os prínci-
Um cachimbo para opio. pes exilados,têm nostalgia dos cortejosydos cra-
Chamamos a attenção da Intendencia para cháSjdos espectáculos de gala, das etiquetas pa-
Uma túnica acatasolada.
o péssimo serviço de descarregamento do lixo lhaças. Mas, meus velhos, meus vencidos, cho-
Depois do que o mesmo senador com lagri-
na ponte que fica a praia de S. Chistovão. . rem na cama qucólogar quente e, se a Bahia
mas em cada canto dos olhos agradecerá com- ainda quer rei, ella se ha de convencer em
Ultimamente o lixo tem ficado por alli movido tão expressiva manifestação e fará um pouco cie que côco velho não dá azeite.
horas c horas inteiras, exposto á acção solar e discurso em linguagem monosyllabica que en-
Procurem eclipsar a lembrança dos dias de
incommodando prejudicialmente a visinhança. cherá de pasmo os mais ardentes oradores do monarchismo e sejam bons cidadãos.
E' de bom aviso providenciar em tempo, afim Império d o Meio do Mundo.
Se o preconceito 6 tão grande que não per-
de evitar-se resultados desagradaveis. Acto continuo se declarará favoravel ao cres- mitte esse sacrifício, então reeignem-se.
cimento das unhas e ao augmento das barrigas No presente a Republica está bem estável,
• TIIOMÉ. e para esse fim proporá ao senado um accres- porque a força que a fez saberá sustental-a ;
cimo bastante razoavel d o subsidio. as gerações futuras, que já encontrarão o tra-
G i d i s s o l u ç ã o .

ots de. teaito PLlWlD


finrPfric
I
0 5 s e Ijsastí a n i s ta s

MÈÈÊ

LQimsiois es evoivonit emci o sos & vi v pl c pio, com oiint pc covilpLvpimi


CONIO COLSOC cei

Mv-

C (HO VMV11 O CHS OTV&SSCHS com O es


í O V111 1111
bailio desenvolvido e o bem estar, não serão
WIIÍIXIS Os Srs. Lampre e Ruiz fizeram
tão néscias que procurem perturbal-a por sen- parte da antiga companhia de zar-
timentalismo j)iega$ a príncipes que já ma is zuela em que trabalhava a saudosa
conheceram.
Luminosa visão feita de gazes, Saragozi. S ó isto basta para que o
T A R T A R I N DE T A KRASCON Papoula real tecida de neblinas publico se recorde dos justos applau-
leves, cthôreas, vaporosas, finas, sos que lhes dispensou.
com activos aromas de lilazes. Guardamos para o final o Sr. V a -
rella.
C o m o artista o Sr. Varella é máo.
Um pretendente : Lyrico adorno ideal das minhas phrazes. Como voz não lhe podemos dizer
— Sei ler, escrever e contar... nuvem das madrugadas purpurinas,
tanto. Tem muito boa voz de tenor,
— E acha-se habilitado a tomar conta da VVillis juncal de mãos alabastrinas,
fórte, sonora e bem volumosa. Porém
caixa? de flexuosas correcções vivazes. está estragando-a, e perdel-a-ha com-
— Sim, senhor; já fui tambor do regi- pletamente se continuar a berrar do
mento... modo por que o faz para obter os
Floresces no meu Sonho como o trigo,
applausos dos inconscientes. O que >
o trigo de ouro sob o sol Horesce
esperançoso moço deve fazer é aban-
e és a Religião que eu amo e sigo... donar quanto antes o palco e de-
dicar-se com amor ao estuco. E, se
Brindis d© S á l a s caso acceitar este nosso conselho, g a -
O Missal dos Missaes, que resplandece,
rantimos-lhe em pouco tempo o t:rium-
Apresentando-se pela primeira vez a musulmana igreja que eu bemdigo
pho de que é mereredor.
e onde murmuro a peccadora prece !
ao publico fluminense, o grande violi- Em conclusão, a companhia actual
nista Brindis de Sálas nada mais fez do Polytheama, não querendo ser de
do que confirmar o nome celebre de C R U Z K SOUZA.
primeira ordem, torna-.cc: digna cie
que é portador. protecção p; 1/ica. tanto mais agora
que vai aproveital-a em diversos
Mais conhecedor de seus julgado-
concertos o extraordinário violinista
res, mais calmo, por consequência, Brindis de Sálas.
executou com summa habilidade todas l r m professor, depois de ter dado alguns
as peças do programma, enthusias- bolos em um seu discípulo, por não ter elle
mando sobremodo os espectadores. sabido a cartilha, chamou-o; este appro-
LUCINDA
Certa desafinação que lhe notamos ximou-se, ainda chorando.

á primeira vez que o ouvimos, desafi- — I)iga-nie aqui já o Padre-Nosso. SurcouJ\ o corsário, uma das ope-
— Padre-Nosso... retas que mais souberam conquistar
nação que não lhe podia depôr con-
— Adiante ! a sympathia publica, é levada hoje
tra, attenta a emoção da estréa, des- no Lucinda, até que sejam feitas as re-
— Que estás no cóo...
appareceu completamente no concerto — Adiante ! parações necessarias ao theatrinhoda
de domingo passado. T o c o u com — Santificado... rua d'Ajuda, Phenix, por conseguinte
muita calma, com immensa pericia di- — Adiante, seu burro ! fechado temporariamente.
versos trechos difficilimos, adrede es- — Seja vosso nome.
colhidos^ com toda aquella correcção
notável de artista que sabe o quanto SANTANNA
vale.
A magnifica magica a Rosa de Dia-
Brindis de Sálas não necessita mais mantes, luxuosamente enscenada.
de apresentações e o retrato que hoje Em ensaios : A Tentação.
damos do extraordinário violinista é
prova cabal da nossa admiração e da
justiça que sempre fazemos áquelles ELDORADO
que a merecem.
POLYTHEAMA Bello espectáculo, adtniravel e chis-
tosamente variado.
A companhia que trabalha actual- Hoje como sempre.
mente no Polytheama compõe-sç de
Na bocca rosas purpureas, artistas bem conhecidos do publico
Nos olhos chammas ardentes, fluminense, como sejão Julia Piá,
Rubra aurora das luxurias, Ruiz, Lampre Varella e de mais al- RECREIO
Na b o c c a rosas purpureas, guns de cujos nomes não vem a pello
O' rainha das Astúrias, lembrar. A avó, d{£.ma d'Ennery bem conhe-
Tens graças resplandecentes, A Sra. Julia Piá, apezar do seu cido do nosso publico, foi levado á
Na b o c c a rosas purpureas, corpanzil, consegue agradar algumas scena no Recreio Dramatico de modo
Nos olhos chammas ardentes.
vezes. T e m a voz fraca, porém suave, beni Hcongeiro para a empreza, que
não primando muito na emissão das sempre se esmera tanto em bem ser-
notas. vir a seus innumeros espectadores.
Não se pôde dizer, em rigor, que o Não tem originalidade porque não tem — Mensagem do J)r. Gregorio Thauma-
entrecho d'A avó seja de grande forma própria, estylo pessoal. Ha em todo o turgo de Azevedo, presidente do estado do
acção dramatica, todavia ha passagens presente livro de versos influencia immediata Amazonas, lida perante o congresso amazo-
commovedoras, grandes lances de de escriptores como Olavo Bilac, Alberto de nense, em 15 de Setembro de 1891.
effeito e alguma complicação no con- Oliveira, Luiz Murat e outros. I)'aqui se — O 11. 2 da Revista da commissão te-
juncto geral. Agrada, e é o quanto conclue já contra a uniformidade, visto como o chnica militar consultiva.
basta para o publico que vai ao estylo, variando de individuo para individuo,
— O Christo nojury, pelo pastor evangé-
theatro passar alguns minutos agra- não pode ser uniforme no modo de ver e de
lico brazileiro, Dr. Miguel Vieira Ferreira.
daveis. tratar o assumpto quem, como o Sr. Guima-
Os artistas que tomaram parte no rães se faz tão enthusiasta do alheio, a ponto *
*
*
desempenho foram bem, e folgamos de sacrificar-se a si mesmo.
em cital-os. Dias Braga, Ferreira, Alegre e barulhenta de verve gastrono-
Quanto ao colorido, que ainda lhe podia
Apollonia, Delorme, Eliza de Castro micaé inaugurou-se, 110 dia 7 do corrente, a
servir de muleta, esse mesmo e falho, e se nos
e Adelaide. Companhia Cooperativa de Comestíveis.
permittissem a expressão, diríamos incolor.
A concurrencia, apezar do tempo, Querendo ser simples, de expontaneidade No genero, ha bem tempos que não pas-
esteve a contento da bilheteria. agradavel, o poeta conseguiu innumeras vezes savamos horas tão agradaveis, desejando de
ser commum, quasi que pulha apenas. alma e de estomago a prosperidade da Co-
Agora é preciso (pie se diga também, que operativa.

Variedades não se seja absoluto na maneira de atacar ou *


*
*

S. Pedro elogiar. Encontrámos em seu livro versos


bem bonitos, sonetos dignos de leitura e nota. Outra inauguração attrahente foi a da
Apollo Com^u^l.ia de Sedas Brazileira. E o caso ó
Bem poucos, dizemos, e que não iiie sal-
Lyrico (fechado). que sahimos de lá convencidíssimos de que
vam do naufragio.
E ahi está a nossa opinião sobre os T Wsos todo o homem de bom gosto e economico
A R C A D I A N O .

• de um simples do Sr. Guimarães Passos. deve trazer calças c sobrecasaca de seda.


Agrade 011 não, ella não será diversa apezar *
*
*
X de acharmos o poeta 11111 rapaz intelligente e
de privarmos com elle relações de camara- Tilintando crystallisada, em esmaltes trans-
— Meus parabéns, minha senhora, acabam dagem. parentes de vidro novo, a Companhia Indus-
de me dizer que V . Ex. 6 noiva... trial dc Crystaes e Vidros abriu-nos, e a
Z. grande numero de convidados, as suas portas
— Muito agradecido.
— E posso saber de quem, perdoando-me em festo.
a indiscrição? X
— Do Sr. Gregorio...
— Ah ! meu doutor, nunca me hei de es-
quecer de que lhe devo a vida !
— Pois esqueça-se, esqueça-se, e lembre-se
aponns de que me deve oito visitas a cinco
mil réis cada uma.

Livros que chegam C a h i a o luar nas r i n s


A p ó s ás louras colheitas,
A t r a v é s de sementeiras
VURSOS DE IM SIMPLES C a h i a o luar nas eiras,
Livro da PcrM F. as raparigas solteiras
T r a q u i n a v a m satisfeitas.
Em matéria de arte ha um padrinho único
C a h i a o luar nas eiras
para o autor que se apresenta a publico: o
iieccbemos c agradecemos : '<M>c ás loiras colhei^ 0 - 0 *
valor artístico da obra. E ' por ahi, por esse ca-
minho difficilimo c glorioso, que se alcançam — O 11. 5 da Gazeta Musical.
os maiores triumphos. Porque sendo a arte a — Revista do Observatório.
manifestação mais fina, mais aristocratica e a — Memoria apresentada á Junta Geral da
mais complexa da mentalidade, exige o má- Sociedade Ilespanhola de Beneficencia, em
ximo escrúpulo 11a uniformidade, 110 colorido sessão de 28 de Maio dc 1891. A o s nossos assignantes que se
ena originalidade da escripta.
— Kalendario e dados astronomicos ex- acham em atrazo, rogamos a fi-
Assim, todo o escriptor que quizer vencer^
trahidos do annuario publiçado pelo Obser- neza de mandarem regularisar
precisa jogar com todos esses elementos, mas
vatório do Rio de Janeiro. suas contas, podendo fazel-o em
de modo que elles se completem, se encadeiem
perfeitamente, sem altos nem baixos. Desde — Exposições regionaes e Stud-Book, con- carta registrada, pelo correio
que o artista consiga essa feição característica tendo diversos decretos da Republica dos ou por qualquer outro modo,
da obra d'arte, elle será 11111 vencedor, um Estados Unidos do Brazil. pelo que, desde já, lhes apre-
completo. — Republica de Sergipe, por Balthazar sentamos os nossos agradeci-
O Sr. Guimarães Passos não 6 11111 artista. Góes. mentos.
A leitura (pie fizemos dos seus Versos de um Vamos ler. A A dministração
simples obriga-nos a essa confissão severa e — Estudos e documentos sobre a questão
sincera. de limites entre Santa Catharina e Paraná. Gomp. Impressora, r. Nova do Ouvidor ns. 7 e 9
n 11 violimsioi CH (HW O

eneros n t i m e n t i c i o s
— Cu sou, e s e r cl peto vn-tx^ . t .
Sbeixet-U ole historieis; o !£io]?oiçlivipc c que esiòi km, foonl* VCHCPI o
o etrvox, n fçírii+hoL, PL cotviit seccpt e ottí HSSHCPLY ^/-ooo
Vevclão, foittoi* o toucinho, ô hor isso, vtvçi o Sovtstcet e/ue 01 cari