Você está na página 1de 60

MANUAL DE SINALIZAÇÃO DE

OBRAS E SERVIÇOS
RODOVIA - BR-040
ÍNDICE

ITEM ASSUNTO PÁG.

1.0 CONSIDERAÇÕES GERAIS 1

2.0 RECOMENDAÇÕES DE SEGURANÇA 2

3.0 TIPOS DE SERVIÇOS 3

4.0 MATERIAIS 4

5.0 PROCEDIMENTOS 6

6.0 ACESSÓRIOS E PLACAS PARA SINALIZAÇÃO 11

7.0 PROJETOS DE SINALIZAÇÃO DIURNA 21

8.0 PROJETOS DE SINALIZAÇÃO NOTURNA 38

9.0 ANEXOS 52
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
1.0 - CONSIDERAÇÕES GERAIS

1.1 - Do Manual de Sinalização:


Este manual tem a finalidade de se tornar um guia prático através da adoção das melhores práticas
para sinalização viária, para a realização de obras e serviços que interfiram ou tragam mudanças
características do tráfego da rodovia.

1.2 - Dos Projetos de Sinalização:


Com base no Manual de Sinalização de Obras e Emergências do DNIT, mediante adaptação do
projeto padrão à situação real existente, os projetos aqui apresentados, os quais estão em
conformidade com a legislação vigente (Anexo II - CTB), ao serem implantados ao longo da
rodovia, têm o objetivo de proporcionar condições máximas de segurança para os usuários e
trabalhadores da rodovia, bem como viabilizar a execução das obras com uma sinalização eficiente,
de volume reduzido e de fácil instalação e retirada.
A sinalização que consta nesse manual é dimensionada para condições ideais de tráfego e via,
sendo que deverão ser analisadas as particularidades físicas do trecho em obras, além do volume
do tráfego local.
Para situações adversas, a sinalização deverá ser incrementada, de tal forma que garanta
condições totais de segurança aos usuários e aos funcionários da obra.
NOTA: Cabem as equipes de Segurança, Operação e Obras da Concessionária BR-040 decidir
quando serão consideradas situações adversas.

1.3 - Da Responsabilidade:
Cabe ao responsável pela execução da obra ou serviço, após análise do local (segurança, fluidez e
condições climáticas), a definição de localização dos dispositivos de segurança: cones, placas,
homens-bandeira e Supercones (Cilindro canalizador de tráfego), se necessário.
NOTA: É proibido a interdição de faixas de rolamento com chuva ou neblina, salvo os serviços de
longa duração que já encontram-se implantados. Nos casos de iminência de chuva, os
equipamentos e trabalhadores deveram ser retirados, e as faixas de rolamento liberadas.

1.4 - Da Comunicação das Atividades:


1) Deverá ser encaminhada para o setor de Operações da Concessionária BR-040 a programação
semanal de obras conforme item 9.6 do ANEXO.
2) Antes de qualquer atividade, dentro da faixa de domínio, entrar em contato com o CCO da
Concessionária BR-040 visando solicitar autorização para execução do serviço através dos
seguintes recursos:
a) CCO Belo Horizonte (31) 9913-3454/9952-3310

1
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
NOTA:
1) Até o início da operação do CCO os prestadores de serviço deverão solicitar autorização para
entrada na pista para a Supervisão de Tráfego em telefone a ser disponibilizado pela
Concessionária. Será informada posteriormente a todos os prestadores de serviço a data a partir da
qual a autorização de entrada na pista deve passar a ser solicitada ao CCO.
2) No caso em que mais de uma empresa esteja autorizada a trabalhar em um determinado trecho
será dado permissão para o início dos trabalhos à empresa que primeiro solicitar autorização.
Somente o Coordenador de Obras ou de Operações poderá dar exclusividade para algum em
prestador em função da urgência da obra, sendo que essa exclusividade deverá ser comunicada
com o Coordenador de PCO.

2.0 - RECOMENDAÇÕES DE SEGURANÇA


Para toda e qualquer atividade na rodovia será de responsabilidade do prestador de serviço, o
cumprimento das Normas de Segurança e Medicina do Trabalho determinadas pela Portaria 3214
de junho de 1978 e suas respectivas Normas Regulamentadoras.

2.1 - Treinamento
Toda empresa prestadora de serviço antes do início de suas atividades na rodovia deverá agendar
junto à Gerência de Obras e a Divisão de Segurança, Qualidade e Meio Ambiente da
Concessionária BR-040, treinamento específico de Segurança/Sinalização, onde será emitida a
“Autorização para Trabalhos na Rodovia”, que deverá ser mantida nas obras com o líder da obra.
NOTA: Não será permitida a presença de prestadores de serviço nos locais das obras que não
estejam inscritos na Autorização para Trabalhos na Rodovia. A substituição de qualquer elemento
da equipe deverá ser comunicada a equipe de Obras, Operação e de Segurança do Trabalho da
Concessionária BR-040, para as devidas atualizações ATR - Autorização para Trabalhos na
Rodovia.

2.2 - Equipamentos de Proteção Individual - EPI


Para toda atividade na rodovia será obrigatório o uso de equipamentos de proteção individual aos
trabalhadores, cabendo à contratada o fornecimento, controle e principalmente a cobrança pela
utilização dos EPI's, conforme Portaria 3214/78 do MTE e CLT.

2.4 - Extensão das Interdições:


Consiste em definir as limitações de distância para interdição de faixas de rolamento para a
execução de obras, devendo obedecer aos seguintes critérios:
a) Execução de serviços na mesma faixa em pista duplicada ou multifaixas: a distância entre uma
obra e a outra deve ser de no mínimo 3,0 km;

2
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
b) Execução de serviços em faixas alternadas em pista duplicada ou multifaixas, e serviços em
qualquer faixa de pistas simples: a distância entre uma obra e a outra deve ser de no mínimo 5,0
km;
c) A sinalização para serviços de pintura horizontal não poderá exceder 2,0 km de interdição, salvo
exceções que deverão ser programadas e aprovadas junto a Equipe de Operações.
d) Qualquer situação de necessidade de interdição diferente das condições aqui previstas deverá
ser previamente comunicada a equipe de Obras, Operação e de Segurança do Trabalho da
Concessionária BR-040, para análise e aprovação.

OBS: Para serviços móveis junto a New Jersey a contratada deverá apresentar veículo de
apoio com atenuador de impacto.
OBS²: Deverá ser obedecido o “Plano de Ocupação da Rodovia”, e programação de obras.

2.5 - Veículos / Equipamentos


Os veículos e equipamentos devem obedecer as exigências legais constantes no CTB (Código de
Trânsito Brasileiro).

3.0 - TIPOS DE SERVIÇOS:

3.1 - Serviços de Longa Duração:


São aqueles que ultrapassam o período diurno, prolongando pelo período noturno, por um ou mais
dias, necessitando de incremento nos dispositivos de sinalização, que devem ser retrorefletivos.

3.2 - Serviços de Curta Duração:


São aqueles serviços cuja interdição de faixa é realizada apenas durante um dia no período diurno.
O trabalho deve ser programado e realizado nos horários previamente autorizados para esse tipo
de trabalho, ou seja, das 7h00min às 17h00min (durante o horário oficial de verão das 7h00min às
19h00min) devendo as faixas ser liberadas após o término das atividades, exceto quando houver
boletim orientativo por parte da Concessionária.

3.3 - Serviços Móveis:


Serviços móveis são aqueles que, devido ao seu deslocamento contínuo na via, não permitem a
utilização de sinalização de acordo com os projetos básicos de curta e longa duração. O serviço
somente será considerado móvel e utilizar-se-á sinalização específica para isto, quando for
autorizado pela Concessionária BR-040.

3
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
São considerados serviços móveis:
a) Limpeza de pista com vassoura mecânica, as quais deverão estar equipadas para instalação de
atenuadores de impacto;
b) Análise de pavimento com equipamento (ex.: teste de deformidade, extração de corpo de prova,
teste da areia, etc.).

NOTA:
1) Após o término dos trabalhos e liberação das faixas de rolamento, a sinalização deverá ser
retirada. Não é permitida a permanência de sinalização sem sua devida necessidade, ocasionando
assim, perda de credibilidade por parte dos usuários;
2) Todo serviço ou obra que necessite de uma sinalização especial, que não conste neste manual,
deverá ser apresentado em forma de projeto para análise e aprovação da Concessionária BR-040;
3) Para a utilização de tratores com roçadeira no canteiro central, a contratada deverá ter
autorização emitida pela Equipe de Operações, caso contrário, fica vetada a utilização. A
locomoção deste tipo de equipamento no acostamento deverá ser acompanhada por um veículo
batedor. O operador da roçadeira deve trabalhar com capacete, óculos de proteção, protetor
auricolar, cinto de segurança 3 pontas, além de veículo ser dotado de seta e farol.
OBS: A sinalização de obras dos serviços de pavimentação só poderá ser retirada após
execução de sinalização horizontal.

4.0 – MATERIAIS

4.1 - Cones:
Os cones a ser utilizados deverão atender a NBR-15071. Quando utilizados em sinalização
noturna, os cones deverão ter no mínimo, tarjas brancas refletivas.
Serão aceitos materiais similares, desde que previamente aprovados pela Concessionária BR-040
(Equipe de Operações e Segurança do Trabalho).

4.2 – Supercones (Cilindro canalizador de tráfego):


Os supercones deverão ser de PVC, nas cores laranja e branco fosforescente com no mínimo 3
anéis/faixas, com dimensões mínimas de 1,10 m de altura e diâmetro de 0,40 m em seu topo,
possuindo peso mínimo de 6,5 kg.
Serão aceitos materiais similares, desde que previamente aprovados pela Concessionária BR-040
(Equipe de Operações e Segurança do Trabalho).

4
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
4.3 - Placas:
As placas deverão ser de chapa de fibra de vidro conforme NBR-13275, com fundo fosco. Os sinais
e dimensões devem obedecer aos projetos específicos descritos neste manual.
Para serviços de longa duração (diuturno), as placas deverão ser refletivas, com película de,
refletividade conforme NBR-14644.
NOTA: Todas as placas de sinalização deverão ser previamente aprovadas pela Equipe de
Operações/Segurança.
OBS¹: Em todas as situações com interdição de faixa ou acostamento deverão constar placas
informando: obras/estreitamento de pista a 1000 m; estreitamento de pista a 500 m, início de obra e
fim de obra;
OBS²: Quando da utilização de placas em locais com suporte de tela e/ou new-jersey, as mesmas
deverão ter sua dimensão reduzida para 0,60 x 0,60 m ou Ø 0,60 m, evitando assim o risco de
invasão da faixa 1.
CORES: Para as placas de advertência deverá ser utilizado:
a) Fundo: película refletiva, grau técnico, na cor laranja - 3M ou similar;
b) Sinais, tarjas e legendas: película, na cor preta - 3M ou similar (Anexo II do CTB).

4.4 - Suportes:
Para fixação das placas e dispositivos deverão ser utilizados:
* Para New Jersey
- Suporte tipo jacaré

* Para canteiro central e lateral sem New Jersey


Em Serviços de Curta Duração:
- Cavalete com quatro pés e trava anti-queda e saco de areia para peso;
- Supercone com sobrepeso.

Em Serviços de Longa Duração:


- Pontalete de madeira 8,0 x 8,0 cm pintados na cor branca.

* Sobre pavimento
- Cavalete com quatro pés e trava anti-queda e saco de areia para peso;
- Supercone com sobrepeso.

* Em tela antiosfuscante
- Suporte lateral.

5
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
4.5 - Material Luminoso:
Para iluminação noturna, os supercones especificados nos projetos deverão ser iluminados,
seguidos de marcador de alinhamento refletivo e luzes intermitentes. É vetado o uso de lata de
fogo.
NOTA: Em obras de longa duração deverá ser mantida uma estrutura física, conforme NR-18 da
portaria 3214/78, com eletricista para suporte 24 horas, além de um grupo gerador em stand by
compatível com a sinalização da obra.

OBS: Os dispositivos de sinalização e as placas de advertência e regulamentação deverão estar


em bom estado de conservação, mantendo sempre suas características originais, e de acordo com
as especificações deste Manual de Sinalização de Obras, e Manual de Especificação de
Sinalização do CONTRAN. Os dispositivos deverão ser limpos periodicamente, não poderão
apresentar elementos refletivos rasgados ou arranhados, elementos indicativos (setas, letras e
números) faltantes ou defeituosos e no caso de elementos luminosos, todos deverão estar em
condições normais de funcionamento.
OBS²: A CONTRATADA deverá repor toda a sinalização danificada ou furtada no trecho da obra,
em até 30 (trinta) minutos após a ocorrência. O não cumprimento implicará na aplicação de multa
por parte da CONTRATANTE.

5.0 - PROCEDIMENTOS

5.1 – Programação Semanal de Obras


Quarta-feira;
As Empresas devem encaminhar a programação de obras para os Coordenadores de Obras.
Quinta-feira,
A Engenharia (BR-040) encaminha aos Coordenadores de Operações para aprovação.
Sexta-feira;
Até as 13h00 os Coordenadores de Operações deveram encaminham a programação para CCO,
PRF e Engenharia da BR-040.
Até as 18h00 a Engenharia (BR-040) encaminha a programação aprovada às empresas
terceirizadas.
NOTA: A Programação complementar terá a aprovação somente na terça-feira e sexta-feira.

6
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
5.2 – Das Obras de longa duração
Para as obras de longa duração será necessário apresentação de projeto da sinalização a ser
utilizada na obra, que deverá ser aprovada pelas equipes de Obras, Operação e Segurança do
Trabalho da Concessionária BR-040.
Após aprovação do projeto da sinalização e verificação do material no canteiro, a sinalização
deverá ser implantada pelo prestador de serviço, mantendo-se as placas cobertas até liberação das
equipes de Obras, Operações e Segurança do Trabalho. Apenas após essa liberação os trabalhos
poderão ser iniciados e as placas descobertas.
Seguem abaixo os prazos:
a) 10 dias para avaliação do projeto pelas equipes de Segurança do Trabalho, Obras e Operação;
b) 2 dias para a verificação da sinalização no canteiro;
c) 2 dias para a verificação da sinalização após implantação.

NOTA: A sinalização de obra a ser implantada deverá ser compatibilizada com a sinalização
existente do trecho. Caso a sinalização existente no trecho seja incompatível com a sinalização de
obra a ser implantada, essa deverá ser coberta.

OBS: Para que as equipes de obras adentrem a rodovia será necessário autorização prévia da
equipe do CCO.

5.3 - Dos trabalhadores


Os trabalhadores que estiverem prestando serviço ao longo da rodovia deverão ser orientados /
treinados sobre a realização correta de suas tarefas e do risco de se trabalhar na rodovia.
Deverá a empresa contratada promover treinamento para seus funcionários, visando qualificá-los
para a realização dos serviços que irão executar, buscando atender suas necessidades de
segurança e da rodovia.
Todo funcionário deverá estar devidamente uniformizado, devendo este uniforme ser no padrão
BR-040.
Visitantes: É obrigatório o uso de sapato fechado e do colete refletivo sobre qualquer peça de
roupa, exceto nos casos em que a roupa seja dotada de faixas refletivas.

OBS: No período de inverno não será permitido o uso de agasalho fora do padrão do uniforme,
cabendo à contratada o fornecimento.

O Encarregado ou responsável pelas frentes de serviço ou obras deverá ser devidamente treinado
e orientado com relação à segurança do trabalho. Este será o responsável pelo cumprimento dos

7
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
procedimentos de segurança, orientação aos demais funcionários, implantação, manutenção e
retirada da sinalização da rodovia.
Na implantação da sinalização, as medidas do taper (funil) e área de segurança definidas nesse
manual deverão ser respeitadas, pois tratam-se de dispositivos fundamentais para resguardar a
segurança dos que trabalham nas faixas interditadas. É expressamente proibido o trabalho dentro
da área do taper e da área de segurança.
É proibido também a permanência de trabalhadores em área próximo a faixa de bordo da via,
sem as devidas precauções e sinalização adequada.

5.4- Dos Homens-bandeira


Os homens-bandeira são elementos fundamentais, na execução de obras e serviços na rodovia em
plena atividade, para assegurar a integridade física dos colaboradores da obra e usuários que
trafegam pela rodovia. Por ser considerada uma tarefa de risco, deve ser realizada por funcionários
capazes, bem treinados e orientados. Para orientar, disciplinar e alertar o tráfego, os homens-
bandeira devem estar uniformizados com dispositivos de alta visibilidade com faixa refletiva e
equipados com uma bandeira vermelha com a forma de um quadrado de 60 cm de lado, anexada a
um bastão de madeira. No período noturno a bandeira deve ser substituída por lanterna e/ou
bastão sinalizador.
Deverá ainda utilizar Equipamentos de Proteção Individual - EPIs (ex.: bota de segurança, óculos
de segurança que para o dia deve ter lentes cinza e para a noite lentes transparentes ou, o ideal,
lentes amarelas que aumentam a visibilidade e por isso vêm ofuscar a luminosidade direta do farol
na direção dos olhos).
É responsabilidade do “encarregado ou responsável” pelas frentes de serviços, definir e
acompanhar o posicionamento dos homens-bandeira, evitando assim sua colocação em locais de
elevado risco de acidente, tais como: após lombada, após ou no meio de curvas horizontais, no
meio das faixas de rolamento.
Cada homem-bandeira após estar posicionado próximo a faixa 1, no caso da existência de canteiro
central, deverá manter à sua frente, no mínimo 3 cones, espaçados de 30/30, colocados na lateral
externa da faixa de bordo. Estes cones terão a finalidade de alertar ao usuário sobre a presença do
homem-bandeira, aumentando assim sua segurança. (Ver detalhes nos projetos básicos, anexo).
O homem-bandeira deverá estar orientado a se movimentar para acompanhar o crescimento do
volume de tráfego.
Além de alertar o usuário sobre a necessidade de mudança de faixa, deverá fazer a advertência
para a redução de velocidade, ou paralisação total do tráfego em função de congestionamento ou
lentidão ocasionado pela obra (Sinalização de final de fila).
Quando da necessidade de deslocamento para sinalização de "Final de Fila", o homem-bandeira,
deverá fazê-lo pelo acostamento. O deslocamento não deverá ser feito no refúgio lateral (ao lado

8
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
do bordo da faixa 1), evitando assim de se colocar em elevado risco de acidente, ao locomover-se
em locais de curvas e lombadas.
OBS: No caso de obras fixas junto ao new Jersey e faixa 1, quando sem existência de
canteiro central, deverá ser adotado boneco-bandeira substituindo o homem, contudo é
necessário a disponibilidade de um homem para sinalização de final de fila, sendo no
período diurno ou noturno.

5.5 - DA IMPLANTAÇÃO E RETIRADA DA SINALIZAÇÃO


A implantação e retirada da sinalização deve ser feita de maneira correta, visando garantir a
segurança dos funcionários e usuários, sendo:

5.5.1 Implantação da Sinalização


Após análise da situação e do local, o encarregado ou responsável pela frente de serviço ou obra,
deve definir os locais para início e fim do taper, garantindo assim uma área de segurança
adequada. Deverá definir também os locais de posicionamento das placas, cones e homens-
bandeira.

APÓS ESSA DEFINIÇÃO, A SINALIZAÇÃO DEVERÁ SER IMPLANTADA OBEDECENDO A


SEGUINTE SEQUÊNCIA:
1) Posicionamento dos homens-bandeira;
2) Colocação das placas, com apoio de sinalização realizada pelos homens- bandeira;
3) Distribuição dos cones e supercones na lateral da via, já com os espaçamentos de projeto.
Deverão ser distribuídos no mínimo todos os cones e supercones do taper, para que se possa
passar para a próxima etapa, que é o início da interdição da faixa;
4) Início da colocação dos cones/supercones na via, a partir do taper, no sentido do tráfego;

5) Entrada da equipe e equipamentos de trabalho nas faixas interditadas.

OBSERVAÇÃO:
I - Em caso de interdição de faixa 1, a equipe de trabalho, equipamentos e veículos, nunca deverão
ficar posicionados no acostamento aguardando o fechamento da faixa para iniciar os trabalhos.
Deverão sempre aguardar nas laterais da via, ao lado do acostamento ou no Canteiro Lateral.
Portanto é de fundamental importância o seu posicionamento, pois o usuário deverá ser alertado a
tempo de poder adotar os procedimentos adequados de segurança (mudança de faixa, redução de
velocidade, ou paralisação total do veículo).
II) Em caso de congestionamento ou redução da velocidade do tráfego, o primeiro homem-bandeira
deverá estar posicionado no mínimo a 200 m do último veículo parado, ou com baixa velocidade.

9
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
Deverão sempre permanecer na sinalização dois homens-bandeira, podendo ser reduzido
temporariamente a um, quando houver necessidade de se fazer manutenção dos dispositivos de
segurança implantados, ou em caso de necessidades fisiológicas dos funcionários ou da realização
de final de fila.
III) Fica proibida a paralisação total do tráfego da rodovia, sem a presença da Concessionária BR-
040 e da Polícia Rodoviária Federal.

5.5.2 Retirada da Sinalização


Para a retirada da sinalização, deve ser seguido o procedimento inverso da implantação, ou seja:
1. Saída da faixa interditada para local seguro, dos funcionários, equipamentos e veículos;
2. Retirada dos cones ou supercones, de forma sequencial e uniforme, da área de trabalho, para o
taper, ou seja, no sentido contrário ao tráfego;
3. Retirada das placas, com apoio de sinalização dos homens-bandeira;
4. Retirada dos homens-bandeira.

OBSERVAÇÃO:
Tanto para colocação e retirada das placas, distribuição e retirada dos cones/supercones, os
funcionários deverão atravessar a rodovia no sentido perpendicular, ou seja, na distância mais curta
para a transposição da via. Deverão fazê-lo nos intervalos longos de passagem dos veículos, de tal
forma a realizar as ações com segurança.
Toda a operação deve ser acompanhada pelo encarregado ou responsável pela obra ou frente de
serviço.

5.5.3 Do Monitoramento / Acompanhamento


A Operação da Concessionária BR-040 deverá fazer as verificações necessárias nas sinalizações
implantadas, podendo solicitar correções de posicionamento, e/ou implementação de dispositivos
de sinalização.
Nos casos em que a sinalização implantada não obedecer as especificações deste manual, a
operação deverá promover imediata orientação para que o prestador adeque e corrija a sinalização.
Nos casos em que a obra propriamente dita não tenha sido iniciada, e/ou ofereça condições de ser
paralisada sem prejuízo da segurança viária e do usuário, deverá ocorrer a paralisação dos
serviços, liberando as faixas de rolamento e acostamento. Caso a obra já tenha sido iniciada e não
ofereça condições de paralisação imediata, o prestador deverá prover os recursos complementares
para garantir a segurança viária. Em qualquer um dos casos o prestador poderá ser notificado de
acordo com as cláusulas firmadas em contrato.

10
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
Cabe o direito à Concessionária BR-040 de solicitar a retirada dos serviços na rodovia de qualquer
funcionário das prestadoras de serviço, que proceda de forma a colocar em risco os usuários ou
companheiros de trabalho.
Quando se tratar da primeira implantação de sinalização por parte da prestadora de serviço, a
Operação da Concessionária BR-040 deverá fazer o acompanhamento desta implantação com
finalidade de orientar e garantir maior segurança aos usuários e funcionários.

6.0 - ACESSÓRIOS E PLACAS PARA SINALIZAÇÃO

11
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

12
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

13
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

14
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

ATENÇÃO

Placa – ATENÇÃO para obras

15
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

Placa IO-01 para Obras

16
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

FIM DAS
OBRAS

Placa IO-12 para Obras

60,0 cm

50,0 cm

17
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

Material: Chapa e/ou PVC

Seta Sinalizadora Iluminada

Seta na cor Laranja ou Amarela (película refletiva grau técnico 3M ou similar)

Iluminação: Lâmpada led

18
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

VEÍCULO DE APOIO PARA SERVIÇOS MÓVEIS

OBS: As lâmpadas devem ser em led amarelas e piscar de 30 a 40 vezes por minuto, acendendo-se
e apagando-se em intervalos iguais de tempo sequencialmente, no sentido indicado na seta.

19
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

VEÍCULO DE APOIO PARA LEVANTAMENTO DE


DEFLEXÃO DE PAVIMENTO

20
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
7.0 - PROJETOS DE SINALIZAÇÃO DIURNAS

7.1 - Serviço diurno de curta duração:

- Interdição de faixa 1 22

- Interdição de faixa 1 e 2 23

- Interdição de faixa 2 e acostamento 24

- Interdição de acostamento 25

- Roçada no canteiro lateral 26

-Roçada no canteiro central (Largura superior a 3,0 m) 27

- Roçada no canteiro central (“Modus Operandi” - colocação dos cones) 28

7.2 - Serviços Diurnos de Curta Duração OBRAS MÓVEIS:

- Interdição de faixa 1 29

- Interdição de acostamento 30

- Tapa Buraco emergencial 31

- Levantamento de deflexão de pavimento Interdição de faixa-1 32

- Levantamento de deflexão de pavimento Interdição de faixa-2 33

7.3 - Serviços em vias de pista simples:

- Pare e Siga Mão dupla em vias locais 34

- Serviços no acostamento 35

- Bloqueio de meia pista com desvio para o acostamento 36

7.4 - Serviços em vias multifaixas:

- Bloqueio de faixa 1 com desvio para faixa 2 37

21
Canteiro Central

Faixa 1

Faixa 2
Acostamento

- Obs:

- Em todas as situações com interdição deverão constar placas informando: obras a 1000 m; estreitamento de pista a 500 m, início de obra e fim de obra;
- Sinalização mínima necessária para a situação ideal;

- Deve ser observada a peculiaridade de cada local para se implantar a sinalização;

- Em locais de curvas horizontais / verticais, a sinalização vertical deverá ser incrementada e a canalização alongada;

22
- Quando houver New Jersey, com ou sem tela, no Canteiro Central, deve-se usar placas de Ø 0,60 m e 0,60 x 0,60 m;
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

- Espaçamento entre cones no Taper = 10 m;

- Espaçamento entre cones na mesa = 20 m.


- Obs:

- Em todas as situações com interdição deverão constar placas informando: obras a 1000 m; estreitamento de pista a 500 m, início de obra e fim de obra;
- Antes de efetuar o desvio do tráfego para o acostamento deverá ser verificado se o mesmo é estruturado para receber o tráfego, caso não seja, fica vetada tal
operação, sendo necessário contato com equipe de Operações para análise da melhor solução;

- Sinalização mínima necessária para a situação ideal;

- Deve ser observada a peculiaridade de cada local para se implantar a sinalização;

23
- Em locais de curvas horizontais / verticais, a sinalização vertical deverá ser incrementada e a canalização alongada;
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

- Quando houver New Jersey, com ou sem tela, no Canteiro Central, deve-se usar placas de Ø 0,60 m e 0,60 x 0,60 m;

- Espaçamento entre cones no Taper = 10 m;

- Espaçamento entre cones na mesa = 20 m.


- Obs:

- Em todas as situações com interdição deverão constar placas informando: obras a 1000 m; estreitamento de pista a 500 m, início de obra e fim de obra;
- Sinalização mínima necessária para a situação ideal;

- Deve ser observada a peculiaridade de cada local para se implantar a sinalização;

24
- Em locais de curvas horizontais / verticais, a sinalização vertical deverá ser incrementada e a canalização alongada;
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

- Quando houver New Jersey, com ou sem tela, no Canteiro Central, deve-se usar placas de Ø 0,60 m e 0,60 x 0,60 m;

- Espaçamento entre cones no Taper = 10 m;

- Espaçamento entre cones na mesa = 20 m.


- Obs:

- Sinalização mínima necessária para a situação ideal;

- Deve ser observada a peculiaridade de cada local para se implantar a sinalização;

25
- Em locais de curvas horizontais / verticais, a sinalização vertical deverá ser incrementada e a canalização alongada;
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

- Quando houver New Jersey, com ou sem tela, no Canteiro Central, deve-se usar placas de Ø 0,60 m e 0,60 x 0,60 m;

- Espaçamento entre cones no Taper = 10 m;

- Espaçamento entre cones na mesa = 20 m.


- Obs:

- Para realizar a roçada no canteiro lateral não há necessidade de utilização de sinalização de obras;

- Em caso de chuva, não será permitido efetuar roçada ;

26
- O roçador deverá SEMPRE posicionar-se de frente para o tráfego, evitando ser surpreendido;
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

- É obrigatório a utilização de EPI (luvas, botina, óculos de proteção ou protetor facial, avental, camisa de manga longa);

- Dentro da faixa de segurança (10,0m) é obrigatório a utilização de TELA PROTETORA (vide págs. 49 e 50).
- Obs.:

- Para trabalhos de roçada, onde o canteiro possuir largura inferior a 3,0 m, deverá ser programado o fechamento

da faixa 1 de rolamento, de acordo com projeto especificado constante neste manual;

- Sinalização mínima necessária para a situação ideal;

- Deve ser observada a peculiaridade de cada local para se implantar a sinalização;

- Em locais de curvas horizontais / verticais, a sinalização deverá ser incrementada com mais homens-bandeira;

- Este procedimento se aplicará somente em casos onde o canteiro central possuir no mínimo 3,0 m de largura;

- As telas de proteção e os trabalhadores deverão estar posicionados sobre o canteiro central, não devendo ficar sobre o refúgio lateral ou sobre a faixa de
rolamento;

- No canteiro central, quando da existência de new-jersey ou defensa, os trabalhadores devem estar posicionados atrás

27
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

desses dispositivos de segurança;

- Os cones deverão ser posicionados sobre o refúgio lateral do canteiro central. Quando não existir tal refúgio, os cones

poderão ser posicionados sobre o bordo da pista.


ROÇADA EM CANTEIRO CENTRAL PARA LARGURA SUPERIOR A 3,0 m
“MODUS OPERANDI” PARA IMPLANTAÇÃO E RETIRADA DOS CONES

28
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
- Erradicação de Vegetação no refúgio central;

- Lavagem de Placas no Canteiro Central;

- Implantação de Delineadores no Canteiro Central.

- Obs.:

- Em locais de lombadas e curvas, a sinalização deverá contemplar mais um homen bandeira;

- Os funcionários não poderão avançar a área de trabalho, além dos 20 m especificados;

29
- Cones espaçados de 10 em 10m no taper e 20 em 20m na mesa;
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

- Extensão máxima de interdição: 1000m


- Erradicação de Vegetação junto ao meio fio do acostamento;

- Lavagem de Placas junto ao canteiro lateral da rodovia;

- Implantação de Delineadores no canteiro lateral da rodovia.

- Obs.:

- Em locais de lombadas e curvas, a sinalização deverá contemplar mais um homen bandeira;

30
- Os funcionários não poderão avançar a área de trabalho, além dos 20 m especificados;
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

- Cones espaçados de 10 em 10m no taper e 20 em 20m na mesa;

- Extensão máxima de interdição: 1000m


- Tapa Buraco emergencial

PROCESIMENTO FAIXA 1 E 2

- Estacionar o veículo de apoio no acostamento da rodovia e/ou canteiro lateral, com pisca alerta e lanternas ligados;

31
- Posicionar os homens bandeiras;
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

- Efetuar o tapamento do(s) buraco(s) nos intervalos de veículos, sempre com atenção ao tráfego;

- O serviço deverá sempre ser acompanhado por um encarregado, que controlará as entradas e saídas dos trabalhadores na via.
- LEVANTAMENTO DE DEFLEXÃO DE PAVIMENTO

Obs.:

- O veículo de apoio que está atrás, deverá posicionar-se no acostamento a fim de fazer a pré sinalização sem invadir a faixa de rolamento, a uma
distância mínima de 300m do primeiro homem bandeira;

32
- Em caso de congestionamento deverá ser realizado sinalização de final de foila com o primeiro homem bandeira deslocando-se e posicionando-
se a uma distância mínima de 300m do último veículo parado
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

- Este projeto define uma sinalização básica para levantamento de deflexão de pavimento, que deverá ser definido junto ao Departamento de
Operações da rodovia o "Modus Operandi” conforme a distância entre pontos de análise.
- LEVANTAMENTO DE DEFLEXÃO DE PAVIMENTO

Obs.:

- O veículo de apoio que está atrás, deverá posicionar-se no acostamento a fim de fazer a pré sinalização sem invadir a faixa de rolamento, a uma
distância mínima de 300m do primeiro homem bandeira;

33
- Em caso de congestionamento deverá ser realizado sinalização de final de fila com o primeiro homem bandeira deslocando-se e posicionando-se
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

a uma distância mínima de 300m do último veículo parado

- Este projeto define uma sinalização básica para levantamento de deflexão de pavimento, que deverá ser definido junto ao Departamento de
Operações da rodovia o "Modus Operandi” conforme a distância entre pontos de análise.
- PARE E SIGA EM VIA DE MÃO DUPLA

100 50 50 50 50 50 100 100 100 200 300

50

300
50 200

200 50
300

Acostamento
50

Serv. em Execução
300 200 100 100 100 100 60 80 80 100 Variável 70 50 50 100

Taper Taper Área de


Segurança

Obs.:
- Em todas as situações com interdição deverão constar placas informando: obras a 1000 m; estreitamento de pista a 500 m, início de obra e fim de obra;
- Deve ser observada a peculiaridade de cada local para se implantar a sinalização;
- Em locais de curvas horizontais / verticais, a sinalização vertical deverá ser incrementada e a canalização alongada;
- Espaçamento entre cones no Taper = 10 m;
- Espaçamento entre cones na mesa = 20 m;
- PROCEDIMENTO:
- Esta operação requer pessoas treinadas e capacitadas;

34
- Deverá portar rádio para comunicação entre os mesmos;
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

- Caso a distância entre os operadores for visual, utilizar de gestos padronizados;


- A implantação deverá ser acompanhada pelo setor de Operações da Rodovia;
- Todos os envolvidos deverão estar devidamente uniformizados, inclusive com colete refletivo.
- OPERAÇÃO DE UTILIZAÇÃO DO ACOSTAMENTO COM PSTA TRAFEGÁVEL

100 m

Acostamento

Serviço em Execução Acostamento

100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 80 m 80 m 80 m Variável 60 m 100 m

Taper Área de
Segurança

Obs.:
- Em todas as situações com interdição deverão constar placas informando: obras a 1000 m; estreitamento de pista a 500 m, início de obra e fim de obra;
- Deve ser observada a peculiaridade de cada local para se implantar a sinalização;
- Em locais de curvas horizontais / verticais, a sinalização vertical deverá ser incrementada e a canalização alongada;
- Espaçamento entre cones no Taper = 10 m;
- Espaçamento entre cones na mesa = 20 m;
- PROCEDIMENTO:

35
- Esta operação requer pessoas treinadas e capacitadas;
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

- Deverá portar rádio para comunicação entre os mesmos;


- Caso a distância entre os operadores for visual, utilizar de gestos padronizados;
- A implantação deverá ser acompanhada pelo setor de Operações da Rodovia;

- Todos os envolvidos deverão estar devidamente uniformizados, inclusive com colete refletivo.
- BLOQUEIO DE MEIA PISTA COM DESVIO PARA O ACOSTAMENTO

Acostamento

300 300

200 50

Serviço em Execução

50 Acostamento
10

300 200 100 100 100 100 100 50 100 100 Variável 80 100 100

Taper Taper Área de


Segurança

Obs.:
- Em todas as situações com interdição deverão constar placas informando: obras a 1000 m; estreitamento de pista a 500 m, início de obra e fim de obra;
- Este tipo de operação só poderá ser executado em locais com acostamento estruturado;
- As placas aqui demonstradas deverão ser instaladas nos dois sentidos, assim como, os homens bandeiras;
- Deve ser observada a peculiaridade de cada local para se implantar a sinalização;.
- Em locais de curvas horizontais / verticais, a sinalização vertical deverá ser incrementada e a canalização alongada;
- Espaçamento entre cones no Taper = 10 m;
- Espaçamento entre cones na mesa = 20 m;

36
- PROCEDIMENTO:
- Esta operação requer pessoas treinadas e capacitadas;
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

- Deverá portar rádio para comunicação entre os mesmos;


- Caso a distância entre os operadores for visual, utilizar de gestos padronizados;
- A implantação deverá ser acompanhada pelo setor de Operações da Rodovia;
- Todos os envolvidos deverão estar devidamente uniformizados, inclusive com colete refletivo.
- BLOQUEIO DE FAIXA 1 COM DESVIO PARA A FAIXA 2 EM MULTIFAIXAS
Obs.:
- Em todas as situações com interdição deverão constar placas informando: Início de obra e fim de obra;
- As placas e distâncias aqui demonstradas deverão ser instaladas nos dois sentidos, assim como, os bonecos bandeiras;
- Deve ser observada a peculiaridade de cada local para se implantar a sinalização;.
- Em locais de curvas horizontais / verticais, a sinalização vertical deverá ser incrementada e a canalização alongada;
- Espaçamento entre cones no Taper = 10 m;
- Espaçamento entre cones na mesa = 20 m;

Acostamento

Faixa2

Faixa 1
Mínimo 400 m
100 m
Faixa 1
Serviço

Faixa 2

Acostamento

100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 200 m 150 m Variável 300 m

Taper Área de
Segurança

- PROCEDIMENTO:
- Esta operação requer pessoas treinadas e capacitadas;

37
- Caso a distância entre os operadores for visual, utilizar de gestos padronizados;
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

- A implantação deverá ser acompanhada pelo setor de Operações da Rodovia;


- Todos os envolvidos deverão estar devidamente uniformizados, inclusive com colete refletivo.
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
8.0 - PROJETOS DE SINALIZAÇÃO NOTURNA

8.1 - Serviços de Curta Duração (das 18 às 6h)

- Interdição de faixa 1 39

- Interdição de faixa 2 e acostamento 40

8.2 - Serviços de Longa Duração (Interdição 24 horas)

- Interdição de faixa 1 41

- Interdição de acostamento 42

- Interdição de faixa 2 e acostamento 43

8.3 - Obras de Recuperação e Alargamento de Pontes/Viadutos (Interdição 24 horas)

- Interdição de faixa 1 44

- Interdição de faixa 2 e acostamento 45

8.4 - Obras de Recuperação e Reconstrução de Pavimento (Interdição 24 horas)

- Interdição de faixa 1 46

- Interdição de faixa 2 e acostamento 47

8.5 - Trecho Fresado e Liberado para o Tráfego

- Interdição de faixa 1 48

- Interdição de faixa 1 e 2 49

- Interdição de Faixa 2 50

- Interdição de acostamento 51

38
Obs.:
- Sinalização mínima necessária para a situação ideal;
- Deve ser observada a peculiaridade de cada local para se implantar a sinalização;
- Em locais de curvas horizontais / verticais, a sinalização vertical deverá ser incrementada e a canalização alongada;
- Espaçamento entre cavaletes no taper = 10 m;
- Espaçamento entre cones na mesa = 20 m;
- Cilindros canalizadores de tráfego do refúgio do canteiro central Iluminados,espaçados de 20 em 20m (mínimo 180m),
- Homem Bandeira somente para final de fila e pelo acostamento.-Em dia de chuva a sinalização deverá permanecer ligada.

Mínimo 180 m

Canteiro Central

Serviço em Execução
Faixa 1

Faixa 2

Acostamento

100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 180 m 100 m Variável 20 m

Área de
Segurança

39
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
Obs.:

- Em todas as situações com interdição deverão constar placas informando: obras a 1000 m; estreitamento de pista a 500 m, início de obra e fim de obra;
- Sinalização mínima necessária para a situação ideal;
- Deve ser observada a peculiaridade de cada local para se implantar a sinalização;
- Em locais de curvas horizontais / verticais, a sinalização vertical deverá ser incrementada e a canalização alongada;
- Espaçamento entre cavaletes no taper = 10 m;
- Espaçamento entre cones na mesa = 20 m;
- Cilindros canalizadores de tráfego do refúgio do canteiro central Iluminados,espaçados de 20 em 20m (mínimo 200m),
- Homem Bandeira somente para final de fila e pelo acostamento.

Canteiro Central

Faixa 1

Faixa 2 Serviço em Execução


Mínimo 180 m

Acostamento

100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 150 m 180 m 100 m Variável 20 m

Área de
Segurança

40
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
NOTAS:
1 - Em toda sinalização, os supercones deverão ser refletivos, iluminados, e com M.A. refletivos;
2 - As placas deverão ser refletivas e conforme os padrões da Concessionária BR-040;
3 - O taper será implantado em local de visibilidade, antecipando curvas e lombadas;
4 - Deverá ser mantido equipe, materiais e equipamentos reservas capazes de garantir o funcionamento da sinalização;
5 - Durante o dia, a sinalização deverá ser incrementada com dois “Homens- Bandeira”, independente da frente de trabalho estar em operação ou não.
6 - As placas deverão ser fixadas ao solo c/ pontaletes pintados na cor branca, salvo na presença de barreira new-jersey e/ou tela anti-ofuscante, que deverão ser fixadas c/
suportes apropriados;
7 - Deverá ser mantido gerador reserva para apoio emergencial.
8- Em caso de congestionamento durante o período nourtno, deverá sim, neste caso,ser utilizado homens-bandeira para fazer final de fila, sempre elo acostamento da rodovia.
OBS.:
- A sinalização ( inclusive canalização ) que antecede à obra, poderá ser alongada dependendo da geometria do trecho a ser executado;
- Para toda e qualquer implantação deste tipo de sinalização o setor de Operações deverá estar presente para avaliação, aprovação e acompanhamento da implantação.
- Em dias de chuva, a sinalização deverá permanecer ligada.

50 m Mínimo 180 m Máximo 1000 m

Canteiro Central

Serviço em Execução
Faixa 1

Faixa 2

Acostamento

100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 200 m 100 m 100 m 100 m

Área de
Segurança

41
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR

A cada 100 m
ao longo da
sinalização
Obs.:
- Sinalização mínima necessária para a situação ideal;
- Deve ser observada a peculiaridade de cada local para se implantar a sinalização.
- Em locais de curvas horizontais / verticais, a sinalização vertical deverá ser
incrementada e a canalização alongada;
- Espaçamento entre cavaletes no funil = 10 m;
- Espaçamento entre cavaletes na mesa = 20 m.
- Em dias de chuva, a sinalização deverá permanecer ligada.-

Canteiro Central

Faixa 1

Faixa 2

Serviço em Execução Acostamento

100 m 100 m 100 m 100 m 80 m 80 m Variável 30 m

42
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
NOTAS:
1 - Em toda sinalização, os supercones deverão ser refletivos, iluminados, e com M.A. refletivos;
2 - As placas deverão ser refletivas e conforme os padrões da Concessionária BR-040;
3 - O taper será implantado em local de visibilidade, antecipando curvas e lombadas;
4 - Deverá ser mantido equipe, materiais e equipamentos reservas capazes de garantir o funcionamento da sinalização;
5 - Durante o dia, a sinalização deverá ser incrementada com dois “Homens- Bandeira”, independente da frente de trabalho estar em operação ou não.
6 - As placas deverão ser fixadas ao solo c/ pontaletes pintados na cor branca, salvo na presença de barreira new-jersey e/ou tela anti-ofuscante, que deverão ser fixadas c/ suportes
apropriados;
7 - Deverá ser mantido gerador reserva para apoio emergencial.
8- Em caso de congestionamento durante o período nourtno, deverá sim, neste caso,ser utilizado homens-bandeira para fazer final de fila, sempre elo acostamento da rodovia.
OBS.:
- A sinalização ( inclusive canalização ) que antecede à obra, poderá ser alongada dependendo da geometria do trecho a ser executado;
- Para toda e qualquer implantação deste tipo de sinalização o setor de Operações deverá estar presente para avaliação, aprovação e acompanhamento da implantação.
- Em dias de chuva, a sinalização deverá permanecer ligada.

A cada 100 m ao longo


da sinalização

Canteiro Central

Faixa 1

Faixa 2
Serviço em Execução

Acostamento

100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 250 m 100 m Máximo 1000 m
Taper Área de
Segurança

43
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
NOTAS:
1 - Em toda sinalização, os supercones deverão ser refletivos, iluminados, e com M.A. refletivos;
2 - As placas deverão ser refletivas e conforme os padrões da Concessionária BR-040;
3 - O taper será implantado em local de visibilidade, antecipando curvas e lombadas;
4 - Deverá ser mantido equipe, materiais e equipamentos reservas capazes de garantir o funcionamento da sinalização;
5 - Durante o dia, a sinalização deverá ser incrementada com dois “Homens- Bandeira”, independente da frente de trabalho estar em operação ou não.
6 - As placas deverão ser fixadas ao solo c/ pontaletes pintados na cor branca, salvo na presença de barreira new-jersey e/ou tela anti-ofuscante, que deverão ser fixadas c/ suportes
apropriados;
7 - Deverá ser mantido gerador reserva para apoio emergencial.
8- Em caso de congestionamento durante o período nourtno, deverá sim, neste caso,ser utilizado homens-bandeira para fazer final de fila, sempre elo acostamento da rodovia.
OBS.:
- A sinalização ( inclusive canalização ) que antecede à obra, poderá ser alongada dependendo da geometria do trecho a ser executado;
- Para toda e qualquer implantação deste tipo de sinalização o setor de Operações deverá estar presente para avaliação, aprovação e acompanhamento da implantação.
- Em dias de chuva, a sinalização deverá permanecer ligada.

Taper mínimo de 60 m
Canteiro Central

Ponte/Viaduto
Faixa 1
Serviço em Execução
50 m Mínimo 180 m

Faixa 2
3,60 m

Acostamento

100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 200 m 100 m

Taper Área de Tachinha


Segurança branca
0,10 x 0,10

A cada 100 m ao longo Defensa


da sinalização metálica de
proteção a OAE

44
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
NOTAS:
1 - Em toda sinalização, os supercones deverão ser refletivos, iluminados, e com M.A. refletivos;
2 - As placas deverão ser refletivas e conforme os padrões da Concessionária BR-040;
3 - O taper será implantado em local de visibilidade, antecipando curvas e lombadas;
4 - Deverá ser mantido equipe, materiais e equipamentos reservas capazes de garantir o funcionamento da sinalização;
5 - Durante o dia, a sinalização deverá ser incrementada com dois “Homens- Bandeira”, independente da frente de trabalho estar em operação ou não.
6 - As placas deverão ser fixadas ao solo c/ pontaletes pintados na cor branca, salvo na presença de barreira new-jersey e/ou tela anti-ofuscante, que deverão ser fixadas c/ suportes
apropriados;
7 - Deverá ser mantido gerador reserva para apoio emergencial.
8- Em caso de congestionamento durante o período nourtno, deverá sim, neste caso,ser utilizado homens-bandeira para fazer final de fila, sempre elo acostamento da rodovia.
OBS.:
- A sinalização ( inclusive canalização ) que antecede à obra, poderá ser alongada dependendo da geometria do trecho a ser executado;
- Para toda e qualquer implantação deste tipo de sinalização o setor de Operações deverá estar presente para avaliação, aprovação e acompanhamento da implantação.
- Em dias de chuva, a sinalização deverá permanecer ligada.

A cada 100 m ao longo


da sinalização

Canteiro Central

Faixa 1

Faixa 2 Serviço em Execução

Acostamento Ponte/Viaduto

100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 200 m 100 m 60 m

Taper Área de Taper mínimo para esse


Segurança tipo de sinalização
Defensa
metálica de

45
proteção a OAE
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
Obs.:
- Os marcadores de alinhamento só deverão ser implantados quando não existir execução de trabalho;
-Os homens bandeira deverão permanecer somente durante o dia independente se houver ou não obra;
- Em caso de congestionamento durante o período noturno, deverá sim, neste caso, ser utilizado homens bandeira para fazer final de fila, sempre pelo acostamento da rodovia. Estes
deverão estar portando bastão sinalizador e estar totalmente uniformizado;
- No período noturno deverá permanecer pessoal responsável pela manutenção da sinalização.
- Em dias de chuva, a sinalização deverá permanecer ligada.

Canteiro Central

Serviço em Execução
Faixa 1
50 m Mínimo 180 m

Faixa 2

Acostamento

100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 200 m 100 m

Taper Área de Extensão máxima da


Segurança obra igual a 500 m

A cada 100 m ao longo


da sinalização

46
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
Obs.:
- Os marcadores de alinhamento só deverão ser implantados quando não existir execução de trabalho;
-Os homens bandeira deverão permanecer somente durante o dia independente se houver ou não obra;
- Em caso de congestionamento durante o período noturno, deverá sim, neste caso, ser utilizado homens bandeira para fazer final de fila, sempre pelo acostamento da rodovia. Estes
deverão estar portando bastão sinalizador e estar totalmente uniformizado;
- No período noturno deverá permanecer pessoal responsável pela manutenção da sinalização.
- Em dias de chuva, a sinalização deverá permanecer ligada.

100 m 100 m 100 m

Faixa 1

Faixa 2
Serviço em Execução
50 m

Acostamento

100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 100 m 200 m 75 m

Taper Área de Extensão máxima da


Segurança obra igual a 500 m

A cada 100 m ao longo


da sinalização

47
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
Obs.:
- Sinalização mínima necessária para a situação ideal;
- Deve ser observada a peculiaridade de cada local para se implantar a sinalização.
- As placas de Regulamentação e Advertência devem ser implantadas alternadamente de 300 em 300 m ao longo de todo o trecho fresado.

Canteiro Central

Faixa 1 Serviço em execução

Faixa 2

Acostamento

150m 150 m 150 m 150 m 300 m 300 m 300 m 300 m 200 m

48
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
Obs.:
- Sinalização mínima necessária para a situação ideal;
- Deve ser observada a peculiaridade de cada local para se implantar a sinalização.
- As placas de Regulamentação e Advertência devem ser implantadas alternadamente de 300 em 300 m ao longo de todo o trecho fresado.

Canteiro Central

Faixa 1
Serviço em execução
Faixa 2

Acostamento

300 m 150 m 300 m 300 m 300 m 300 m 200 m

49
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
Obs.:
- Sinalização mínima necessária para a situação ideal;
- Deve ser observada a peculiaridade de cada local para se implantar a sinalização.
- As placas de Regulamentação e Advertência devem ser implantadas alternadamente de 300 em 300 m ao longo de todo o trecho fresado.

Canteiro Central

Faixa 1

Faixa 2
Serviço em execução

Acostamento

150m 150 m 150 m 150 m 300 m 300 m 300 m 300 m 200 m

50
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
Obs.:
- Sinalização mínima necessária para a situação ideal;
- Deve ser observada a peculiaridade de cada local para se implantar a sinalização.
- As placas de Regulamentação e Advertência devem ser implantadas alternadamente de 300 em 300 m ao longo de todo o trecho fresado.

Canteiro Central

Faixa 1

Faixa 2

Acostamento Serviço em execução


150m 150 m 150 m 150 m 300 m 300 m 300 m 300 m 200 m

51
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
9.0 – ANEXOS

9.1 - Uniforme padrão para Sub-contratados

O uniforme deverá atender a NBR 15292 e as cores podem ser modificadas anualmente pela

Concessionária.

Imagem ilustrativa

OBS: Caso a contratada adote a utilização de bonés, este deverá ser na cor padrão do uniforme.

52
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
9.2 - Croqui para execução de tela de proteção para roçada – Opção 1

OBS.: É vetado a exposição ou pendurar mochilas e sacolas na tela de proteção

53
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
9.3 - Croqui para execução de tela de proteção para roçada – Opção 2

54
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
9.4 - Modelo para Fechamento de Canteiro de Obras

Os canteiros de obras deverão ser instalados, a no mínimo,

10 metros das margens da rodovia, e 30 metros de áreas

de preservação permanente - APP.

55
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
9.4 - Modelo de Banheiro Químico

9.5 - Modelo de local apropriado para refeição

56
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
9.6 – Programação semanal de obras

57
Manual de Sinalização de Obras e Serviços da BR-040 - INVEPAR
9.7 - Formulário APR – Análise Preliminar de Riscos
Concessionária BR-040
ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCOS
APR
BR-040

58