Você está na página 1de 25

Diodos Zener Diodos Zener

 Estudamos os retificadores e verificamos que a  A regulação utilizando diodos zener é obtida

tensão de saída não é totalmente constante. devido à característica reversa que este

– Apresenta um ripple (ondulação) que aumenta


dispositivo apresenta

conforme aumenta a corrente de carga. – Diodos de ruptura, mecanismos avalanche

– Há alteração também do valor média.


– Diodos zener, mecanismo tunelamento

– Capacitores com valores muito elevados são  Pequena variação de Vz


necessários para diminuir o ripple.
para Iz > Izk
 Reguladores de tensão

– Uma forma de melhorar isto é utilizar um


r
Z
=  V

mecanismo de regulação da tensão

1
V
Z
= V
ZO
  I
Z
r
Z

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Diodos Zener Diodos Zener

 O diodo é polarizado numa determinada condição,  Os fabricantes de diodos fornecem os parâmetros


ponto quiescente Q. V e I que caracterizam o diodo zener,
Z ZT

 Vz, tensão no zener (I ) – exemplos de 5W


ZT

 I , corrente de teste
ZT

 Izk, corrente de joelho

 Vz0, tensão interna

 rz, resistência interna

 Pz, potência máxima

V
Z
= V
ZO
  I
Z
r
Z

3 4

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Diodos Zener Diodos Zener

 Os fabricantes de diodos fornecem os parâmetros  Os fabricantes de diodos fornecem os parâmetros

que caracterizam o diodo zener, que caracterizam o diodo zener.

– exemplos para zener de 1W – exemplos para zener de 500mW

5 6

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Diodos Zener Diodos Zener

 O Diodo zener como regulador de tensão  O Diodo zener como regulador de tensão

– É utilizada a pouca variação da tensão ∆V para uma – A corrente mínima no zener é Izk

grande variação da corrente ∆I – A polarização no zener será:

 Avalanche

 Tunelamento
I
RS
=  I
Z
I
L Para I
L
= 0, sem carga ou R
L
infinita

–
= = 
Há valores mínimos de tensão e corrente
Va Vz

–
I I
RS Z I
RS
Irs RS IL
Há valores máximos suportados pelo zener, Pz Rs

Iz
Vo  A Corrente máxima no Va + Vo RL
- Dz
R Vz zener deve ser

limitada pelo resistor

Vi + Dz Vo Vz Vi
de polarização
- 7 8

 Pzmáx do zener

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Diodos Zener Diodos Zener
 O Diodo zener como regulador de tensão  O Diodo zener como regulador de tensão

– A corrente máxima na carga será – Assim para IL=0, Iz máxima

–
=  =   Va Vz
Para IL máximo, Iz mínima (Izk)
Izk é a corrente mínima operação
I I I I
L RS Z zk
Rs  Por exemplo 1: um diodo zener com Vz=5,6 V, Izk=0,5 mA

e 0,5 W . Alimentado com uma tensão de 12 V.


 A IL será dependente da máxima e

mínima corrente no zener


– Obtenha o valor mínimo de Rs

 Izmax depende da potência do zener


– Obtenha o valor máximo de IL.

Irs RS
– Valor mínimo de resistência de carga, RL
IL
Irs RS IL
Iz
Va + Vo RL
- Dz Iz
Va + Vo RL
- Dz
9 10

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Diodos Zener Diodos Zener
 Exemplo1: Vz=5,6 V, Izk=0,5 mA e 0,5 W. Va=12 V.  Exemplo 1: Vz=5,6 V, Izk=0,5 mA e 0,5 W. Va=12 V.

– Obtenha o valor mínimo de Rs – Rs = 71,68 ohm

– Obtenha o valor máximo de IL. – Ilmáx= 88,78 mA.

– Valor mínimo de RL – Valor mínimo de RL


Irs RS IL
Izmax = = = Pz 0,5
89,3 mA
Iz
Irs RS IL
= = = 
Vz 5,6
Vz 5,6
Va + Vo RL R 63
Lmin
Dz 88,78

=  =  =
- I Lma x
Iz
Rs
Va

Izmax
Vz 12

89,28 m
5.6
71,68  Va + Vo RL
- Dz

– Valores menores de resistência provocará uma


potência maior pelo zener e queima do componente

I
Lma x
=  =
I
Rs
Izk 89,28 m  0,5 m = 88,78 mA desconsiderando r
Z
11 12

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Diodos Zener Diodos Zener
 Exemplo 2: Considere o circuito a seguir. Vz=6,8 V para  Exemplo 2: Considere o circuito a seguir. Vz=6,8 V para

Iz=5mA, rz=20 ohm e Izk=0,2 mA. A fonte é de 10 V com Iz=5mA, rz=20 ohm e Izk=0,2 mA. A fonte é de 10 V com

uma variação de +-1V. uma variação de +-1V.

– a) Calcule Vo, sem carga – a) Calcule Vo, sem carga

– b) Calcule o
+
∆Vo, devido +-1V. Determine
V
Z
= Vzo   r
z
I
z
Vzo =   =
V r I 6,8 V   =
20 5m 6,7 V
∆vo/∆V , regulação de linha mV/V
Z z z

–
=  =  =
c) Calcule o∆Vo, para IL=1mA. Determine V V 10 6,7
Z0
6,35
∆vo/∆IL, regulação de carga mV/mA IZ
R r
Z
500 20
mA

– d) Calcule o ∆Vo, para Rl=2kΩ e RL=0,5


k Ω V
0
=   =  
V
Z0
I
Z
r
Z
6,7 20 6,35 m = 6,83 V

– e) Obtenha o valor de RL, para haver

regulação. Sem carga há um aumento da tensão


13 14
devido à corrente maior no diodo

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Diodos Zener Diodos Zener
 Exemplo 2: Considere o circuito a seguir. Vz=6,8 V para  Exemplo 2: Considere o circuito a seguir. Vz=6,8 V para

Iz=5mA, rz=20 ohm e Izk=0,2 mA. A fonte é de 10 V com Iz=5mA, rz=20 ohm e Izk=0,2 mA. A fonte é de 10 V com

uma variação de +-1V. uma variação de +-1V.

– b) Calcule o ∆Vo, devido +-1V. Determine – b) Calcule o ∆Vo, devido +-1V. Determine
+ +
∆vo/∆V , regulação de linha mV/V ∆vo/∆V , regulação de linha mV/V

– Devemos considerar aqui a variação para – Considerar a variação de saída em função

pequenos sinais na saída da variação de entrada temos:

= 
IZ
V
=   V
=    
Z0 V
0
V
Z0
I
Z
r
Z
V V
V V
ZO
rZ    
d V
Vin V
ZO
 
rZ

= =   = 
0 Z0
Z0
dV R r r V r
R r R r 0 Z Z
0 Z
Z Z

Vin R r

=        =  
dVin dVin R rZ Z

 =    = ±  =±
V r r V r
Z Z Z
V V 1 V
0 Z0 0 Vin r 1 20
R r R r R r Z
Z Z Z
V V
0
38,5 mV
0
500 20

 =  
R r

 = ±  =±
Z

V r 1 20
Z
V 0
V
0
38,5 mV 15 16
R r
Z
500 20 Esta é a regulação de linha

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Diodos Zener Diodos Zener
 Exemplo 2: Considere o circuito a seguir. Vz=6,8 V para  Exemplo 2: Considere o circuito a seguir. Vz=6,8 V para

Iz=5mA, rz=20 ohm e Izk=0,2 mA. A fonte é de 10 V com Iz=5mA, rz=20 ohm e Izk=0,2 mA. A fonte é de 10 V com

uma variação de +-1V. uma variação de +-1V.

– c) Calcule o ∆Vo, para IL=1mA. Determine – c) Calcule o ∆Vo, para IL=1mA. Determine
∆vo/∆IL, regulação de carga mV/mA ∆vo/∆IL, regulação de carga mV/mA

I
R
=  I
Z
I
L
I
Z
=  I
R
I
L
V
0
=  
V
Z0
I
Z
r
Z
V
0
=  
V
Z0
I
Z
r
Z I
Z
=  I
R
I
L IZ =  Va V
ZO

R
  
I
Z
r
Z
I L

 =  =  =
V I r 1m 20 20 mA , desconsiderando  V IZ   = 
1
r
z
Va V
ZO
 I =   
Va V
ZO
I
L
R

[ ]
0 Z Z Z L IZ
R R R r R r

[ ]
Z Z

=      =       
=    =     
Va V ZO
IL R
dV d V I I r Va V I R d V r
V V I I r 0 Z0 R L Z Z0 Z

=
ZO L
0 Z0 R L Z
R r R r
rZ V V r dV Z Z
0 Z0 Z 0
dI dI R r R r
L L Z Z
dI dI
L L

dV

dI
0
= rZ
 =  
V
0
I
L
r
Z
, desconsiderando  V
Z 17
dV

dI
0
=  R
r
Z
R

r
 =   =   =
V
0
I
L
R
r
Z
R

r
1m
500
20 500

20
19,23 mV 18

L L Z Z

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Diodos Zener Diodos Zener
 Exemplo 2: Considere o circuito a seguir. Vz=6,8 V para  Exemplo 2: Considere o circuito a seguir. Vz=6,8 V para

Iz=5mA, rz=20 ohm e Izk=0,2 mA. A fonte é de 10 V com Iz=5mA, rz=20 ohm e Izk=0,2 mA. A fonte é de 10 V com

uma variação de +-1V. uma variação de +-1V.

– ∆Vo, para RL=2kΩ e RL=0,5 – ∆Vo, para RL=2kΩ e RL=0,5 kΩ

[ ]
d) Calcule o d) Calcule o


=     
k

= =
Va V I R
ZO L
6,83

=  = = =
V V r
6,83 0 Z0 Z I 3,415 mA
R r R r L
Para RL 2k , V 6,83 V I 3,415 mA Z Z 2k

[ ]
0 L
2k

dV =  =
dI r 3,415 m  = 20 68,3 mV
=    10 6,7 3,41 m 500   =   =

0 L Z
V
0
' 6,7 20 6,7 126,92 m 65,67 m 6,761
500 20 500 20

=    =
=
[ ]
dV r R 20 500

=    
0 Z
dV 3,415 m 65,67 mV

= =  =
0
500 20 6,761 10 6,7 3,32 m 500


dI R r
L Z
I '' 3,38 mA V
0
'' 6,7 20 6,762
L
500 20 500 20
2k

 Mas não estamos considerando

alteração da tensão de saída (diminui)


19
I
L
'' = 6,762
= 3,381 mA  = V
0
Voi Vof = 6,83  6,762 = 68 mV
20
2k
devido à carga

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Diodos Zener Diodos Zener
 Exemplo 2: Considere o circuito a seguir. Vz=6,8 V para  Exemplo 2: Considere o circuito a seguir. Vz=6,8 V para

Iz=5mA, rz=20 ohm e Izk=0,2 mA. A fonte é de 10 V com Iz=5mA, rz=20 ohm e Izk=0,2 mA. A fonte é de 10 V com

uma variação de +-1V. uma variação de +-1V.

– d) Calcule o ∆Vo, para Rl=2kΩ e RL=0,5 – e) Obtenha o valor mínimo de RL, para

haver regulação.
k Ω

Para RL = 0,5 k  , V
0
= 6,83 V I
L
= 6,83
k =13,66 mA
Vo =   = 
Vzo Iz r
z
6,7  =
0,2 m 20 6,704 V

0,5

= =
=  =   =
Como I I 6,35 mA
Rs Z Vz
I
RS
V 10 1 6,7 4,6 mA , considerando variação de Ventrad a
R

13,66 mA 6,35 mA , o Zener está fora de operação

= Vzmin
= 6,7
= 
=  =  =
RLmin 1,46 k
V RL 10 0,5 I Zma x 4,6 m
Vo 5 V
RL R 0,5 0,5
21 22

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Diodos Zener Diodos Zener
 Exemplo 3: Considere o circuito do exemplo anterior  Exemplo 4: Considere um retificador de onda completa

– a) Desenhe o gráfico da tensão de saída Vo em


com derivação central. A tensão no secundário é de 14

volts. Os diodos possuem tensão de 0,7V e rd=2,5 ohm.


função da corrente de carga IL. Considere a
O filtro é realizado com um capacitor de 470uF. Este
variação da corrente de carga de 0 a 10 mA.
circuito polariza um regulador com zener com tensão de
– b) Desenhe o gráfico da tensão de saída em função 12V@21mA, rZ=9 ohm e Izk=0,25 mA e Pz=1W.
da variação tensão de entrada. Vin de 10 a 15 V.
– a) Obtenha a tensão de ripple. Considere Izmáx.

– b) Obtenha a tensão de saída do regulador

– c) Obtenha a variação da tensão de saída do

regulador.

23 24

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Diodos Zener Ceifadores e Grampeadores
 Exemplo 4: Considere um retificador de onda completa  Estes circuitos são outras aplicações não lineares
com derivação central. A tensão no secundário é de 14
com diodos semicondutores
volts. Os diodos possuem tensão de 0,7V e rd=2,5 ohm.

O filtro é realizado com um capacitor de 470uF. Este  Os circuitos ceifadores de tensão são projetados
circuito polariza um regulador com zener com tensão de para eliminar, ceifar, a tensão de entrada
12V@21mA, rZ=9 ohm e Izk=0,25 mA e Pz=1W.
 Temos tanto ceifadores série como paralelo, estes
– a) Obtenha a tensão de ripple. Considere Izmáx.
chamados também de limitadores de tensão.
– b) Obtenha a tensão de saída do regulador Vo [V] Vo [V]

– c) Obtenha a variação da tensão de saída do

regulador. Vb

-Va

Vi [V] Va Vi [V]

-Vb

25 26

Paralelo Serie

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Ceifadores Ceifadores
 A função de transferência indica o comportamento  Para as tensões V1 e V2 nulas.

da tensão de saída em função da tensão de


– A tensão de saída ficará limitada às tensões
entrada
diretas dos diodos. (+0,7 e -0,7)
 Para o circuito paralelo uma forma genérica de  Considerando o ceifador com um único diodos,
limitador é a seguinte
podemos ter tensões positivas ou tensões
= 
Vb V
1
V
d1
Vo [V]
negativas limitadas

 =  
Vb V
2
V
d2 R

=   

  
Vb
V1 + V2 -
Vo Vi , para V1 Vd1 Vi V1 Vd1
+
-

=     Vi Vo
Vo V1 Vd1 , para Vi V1 Vd1 Vi [V]
D1 D2

=  
  
-Vb
Vo V1 Vd1 , para Vi V1 Vd1

 O resistor limita a Paralelo


27 28

corrente nos diodos

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Ceifadores Ceifadores
 É fácil implementar um ceifador paralelo com  Exemplo: Considere o circuito ceifador paralelo a seguir.

diodos zener. Sendo as tensões de V1=10 Volts e V2=-10 volts, R=10


k ohm e Vd=0,7. Desenhe a tensão de saída para as
 Eles são ligados em série sendo a corrente seguintes tensões de entrada
limitada pela resistência, R, em série.
– a) Sinal senoidal com Vp= 15 Volts

– b) Sinal quadrado com +-13 Volts

– c) Sinal dentre de serra com Vp= +-20 Volts


Vo [V]

Vb
V1 + V2 -
+
-
Vi Vo
Vi [V]
D1 D2
-Vb

29 30

Paralelo

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Ceifadores Ceifadores
 Exemplo: Considere o circuito ceifador paralelo a seguir. Sendo as
 Exemplo: Considere um circuito ceifador paralelo a seguir. Sendo

tensões de V1=10 Volts e V2=-10 volts, R=10 k ohm e Vd=0,7. as tensões de V1=10 Volts e V2=-10 volts, R=10 k ohm e Vd=0,7.

Desenhe a tensão de saída para as seguintes tensões de entrada Desenhe a tensão de saída para as seguintes tensões de entrada

– a) Sinal senoidal com Vp= 15 Volts – b) Sinal quadrado com +-13 Volts

V(n001) V(n001)
15V 15V

12V 12V

= 
9V 9V

6V 6V
Vb V V
1 d1 3V 3V

0V 0V

-3V -3V

Vb =  =
10 0,7 10,7 V
-6V

-9V

-12V
-6V

-9V

-12V

-15V -15V
V(n002) V(n002)
15V 15V

12V

12V

Toda tensão 9V 9V

6V 6V

superior a 3V 3V

0V 0V
10,7 V será -3V -3V

-6V -6V
ceifada -9V
-9V

(limitada) -12V
31 -12V
32
-15V -15V

0m s 3m s 6m s 9m s 12m s 15ms 18m s 21m s 24m s 27m s 30m s 0m s 3m s 6m s 9m s 12m s 15ms 18m s 21m s 24m s 27m s 30m s

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Ceifadores Ceifadores série
 Exemplo: Considere um circuito ceifador paralelo a seguir. Sendo
 No ceifador série o circuito que controla a tensão
as tensões de V1=10 Volts e V2=-10 volts, R=10 k ohm e Vd=0,7.
está em série entre a entrada e a saída.
Desenhe a tensão de saída para as seguintes tensões de entrada


– c) Sinal dentre de serra com Vp= +-20 Volts
A função de transferência está ilustrada a seguir

20V
V(n001) Va = 
V
1
V
d1
Vo =0, para  
V2 Vd2 

  
Vi V1 Vd1
16V

12V

8V

4V
 = 
Va V
2
V
d2
Vo = 
Vi Va , Vi Va e Vo = 
Vi

Va , Vi Va

0V

-4V

-8V
Vo [V]
-12V

-16V D1 V1
-20V

+
V(n002)

-
12V

-
+
8V
-Va
Vi R Vo
4V
D2 V2
Va Vi [V]
0V

-4V

-8V

33 34
-12V

0m s 3m s 6m s 9m s 12m s 15m s
Serie

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Ceifadores série Ceifadores série
 Neste tipo de circuito ceifador também podemos
 Exemplo: Implemente o circuito com diodos zener para um

ceifador série com tensão de 5,6 volts. Para as seguintes


utilizar diodos zener.
tensões de entrada
 Exemplo: Implemente o circuito com diodos zener
– a) Sinal senoidal com 10 Vp
para um ceifador série com tensão de 5,6 volts.

Para as seguintes tensões de entrada. =  =  = 0,7 5,6 0,7 6,3 Vo = 0, Vi


4,9 V e Vo =    
10 sin t 6,3 , Vo p = 3,7 V

 
Vo Vz V

– a) Sinal senoidal com 10 Vp = 


arc sen
Vz 0,7
4. 8V
V (n003)

–
Vp 3. 2V

1. 6V

b) Sinal quadrado com tensão +- 10 V 0. 0V

-1. 6V
D1 D2
-3. 2V

-4. 8V
BZX79c BZX79c
V (n001)
10V
V1
R1
6V

5k
2V
SINE(0 10 60 .001n)
-2V
.tran 33ms
-6V

35 -10V 36
0m s 3m s 6m s 9ms 12m s 15ms 18ms 21m s 24ms 27m s 30m s

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Ceifadores série Grampeadores de Tensão
 Exemplo: Implemente o circuito com diodos zener para  Os circuitos grampeadores são conhecidos
um ceifador série com tensão de 5,6 volts. Sendo a também como restauradores de corrente
tensão de entrada para os casos a seguir
contínua, CC ou DC.
– b) Sinal quadrado com tensão +- 10 V
 É formado por um diodo um capacitor e um

Vo =  =  =
Vz 0,7 5,6 0,7 6,3 V Vo =  =
10 6,3 3,7 V
resistor.

V(n003)
 O grampeador pode ser tanto positivo como
4. 8V

3. 2V

1. 6V
negativo, abaixo circuito sem resistor.
0. 0V

-1. 6V

-3. 2V C C
-4. 8V
V(n001)
10V

6V

2V
Vi D Vo Vi D Vo
-2V

-6V

37 38
-10V

0m s 3m s 6m s 9m s 12ms 15m s 18m s 21m s 24ms 27m s 30m s

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Grampeadores de Tensão Grampeadores de Tensão
 Inicialmente consideraremos o circuito sem  No casso do grampeador positivo. O diodo conduz

resistor. Para o grampeador positivo temos: sempre que a tensão seja negativa, <0.

 A saída será a amplitude de pico a pico da entrada


–
C
Vi > 0, o diodo não conduz
– O capacitor não é carregado
deslocada para o valor positivo
– Vi D Vo
A tensão de saída é igual à tensão de
C V(n002)

entrada, Vc=0. 11V

– Para Vi < 0, o diodo conduz e o C


9V

7V

Vi D Vo
capacitor é carregado com o valor da 5V

+ Vc=0
3V
tensão negativa, entrada saída) Vi - D Vo

– No próximo ciclo, Vi>0 a tensão de


1V

-1V
V(n001)

= 
5V
saída é a soma tensão de entrada e a
Vo Vi Vc 3V

do capacitor. C

– Tempo de carga pequeno, rd


Vc  O capacitor é
1V

-1V
-
Vo

=  = = 
Vi + D
carregado toda vez -3V

Vo Vi Vc para Vi Vc , amplitudes iguais , Vo 2 Vi 39 40


-5V
que o diodo conduz 0.0ms 0.4ms 0.8ms 1.2ms 1.6ms 2.0ms 2.4ms 2.8ms 3.2ms 3.6ms 4.0ms

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Grampeadores de Tensão Grampeadores de Tensão
 Para o grampeador negativo temos:  No casso do grampeador negativo. O diodo

conduz sempre que Vi > 0.


C

– Vi > 0, o diodo conduz e carrega o


 A saída será a amplitude de pico a pico da entrada
Vi D Vo
capacitor deslocada para o valor negativo
– A tensão de saída será zero.
– Para Vi < 0, o diodo não conduz e a C
C
V(n003)

tensão de saída será a soma da tensão 0V

+ Vc -2V
do capacitor e a tensão de entrada com Vo Vi D Vo
Vi - D -4V

sinal negativo, série.


–
-6V

No próximo ciclo, Vi>0, o capacitor volta -8V

a ser carregado novamente C


=   -10V

–
V(n001)
Vo Vi Vc 5V

Neste circuito a tensão será negativa 3V


-
Vi + D Vo  O capacitor é 1V

Vo =  
Vi Vc
para Vi = Vc , amplitudes iguais , Vo = 
2 Vi carregado toda vez -1V

-3V

41 que o diodo 42
-5V

conduz 0.0ms 0.4ms 0.8ms 1.2ms 1.6ms 2.0ms 2.4ms 2.8ms 3.2ms 3.6ms 4.0ms

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Grampeadores de Tensão Grampeadores de Tensão
 Mas sempre há um carga na saída do grampeador  Para o circuito com resposta negativa temos:

então o capacitor sofrerá descarga.  Observe que a tensão é o dobro da amplitudes de


 Assim a constante de tempo será t=R*C entrada. +-5V . Vo=-10 Volts.

=  R C
V(n002) V(n003) 10V
V(n002) V(n003) V(n001)

10V
C 8V
8V
6V

4V
6V
2V

0V
Vi D R Vo 4V
-2V

-4V

-6V
2V

-8V

-10V 0V
V(n001)
5V
-2V
4V

 A resposta depende
3V
-4V
2V

1V
do T de Vi. 0V
-6V

-1V
-8V


-2V

T >> τ ou T << τ -3V

-4V
-10V

-5V 0.0ms 0.4ms 0.8ms 1.2ms 1.6ms 2.0ms 2.4m s 2.8ms 3.2ms 3.6ms 4.0ms

 T ~ τ
0.0ms 0.4ms 0.8ms 1. 2ms 1. 6ms 2. 0ms 2.4ms 2.8ms 3. 2ms 3. 6ms 43
4. 0ms 44

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Multiplicadores de tensão Dobradores de tensão
 Dos circuitos grampeadores observamos que a  O circuito a seguir ilustra um dobrador de tensão.

tensão de saída era a soma das amplitudes da  No primeiro semiciclo C1 é carregado através do
tensão de entrada
diodo D1, enquanto o capacitor C2 permanece
 Esta característica é utilizada para implementar descarregado já que D2 está polarizado

circuitos que permitem aumentar várias vezes a inversamente.

tensão de saída  No próximo semiciclo o diodo D1 fica polarizado


 São os multiplicadores de tensão inversamente e o capacitor C2 é carregado

– Sendo dobradores e triplicadores os mais


através de C1 e D2.

comuns. C1 D2 C1 D2

 São normalmente utilizados como retificadores e C2 C2


Vp D1 Vp D1

transformadores.
45 46

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Dobradores de tensão Dobradores de tensão
 Observe que isto faz que C1 perca parte da sua  É possível realizar dobradores de tensão quando

carga. O processo se repete até ambos ficarem temos derivação central.

completamente carregado.  D1 carrega C1 de forma positiva


 Podemos ter o mesmo comportamento invertendo  D2 carrega C2 de forma negativa
a polaridade dos diodos
 É maior a capacidade de corrente que este circuito
1o semi  ciclo , Vc1 =
Vp 2o semi  ciclo , Vc2 =  Vp Vc1 fornece

Vc2 =
2 Vp
Vt = Vc1 
Vc2 =
2 Vp
D1

C1 D2 C1 D2
Vp C1

C2 C2
Vp D1 Vp D1

D2 C2

47 48

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012
Triplicadores de tensão Triplicadores de tensão

 Quando são colocados vários estágios com  A desvantagem deste circuito que a corrente de

capacitores e diodos saída é pequena

 Isto possibilita carregar cada capacitor com a  Depende da carga do ciclo de carga do capacitor.

tensão de pico de entrada. Atinge a estabilização em vários ciclos.

 Dependendo de onde for tomada a tensão  Corrente elevada, maior descarga do capacitor.

podemos ter multiplicação de seu valor

Triplicador (3*Vp)
= Triplicador (3*Vp)

=
Vo n Vc + +
+ +
Vo n Vc
C1

= =
C1 C3
C3 D2 D4

= =
D2 D4 Vo 2 cap. 2 Vc Vp D1 D3
Vp D1 D3 C2
Vo 2 cap. 2 Vc C2 C4
C4 + +
+ +
Vo = 4 cap. =
4 Vc

= =
Dobrador (2*Vp)
Dobrador (2*Vp)
Vo 4 cap. 4 Vc Quadruplicador (4*Vp)
Quadruplicador (4*Vp)
49 50

Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012 Mauricio Pérez Lisboa – Eletrônica I – FAC-FITO - 2012

Você também pode gostar