Você está na página 1de 17

Hidráulica II

Professor: Felipe Maciel Paulo Mamédio


Engenheiro Sanitarista e Ambiental – UFRB
Mestre em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental – PPGRHS (IPH/UFRGS)
email: fmp_mamedio@hotmail.com 1
Como eu virei um professor ...

Slide fornecido pelo professor Jean Paul Lopes


... E como eu imaginava as aulas

Slide fornecido pelo professor Jean Paul Lopes


CONTEÚDO GERAL

Estações elevatórias, bombas, linhas de Sistemas de tubulações


recalque

A disciplina aborda
os fundamentos
teóricos da Hidrometria
hidráulica,
aplicados a: 4
Condutos livres ou canais
OBJETIVOS
A disciplina visa dar aos alunos os conceitos básicos da
hidráulica, equacionamentos e prática no
desenvolvimento de projetos de engenharia hidráulica de
modo a:

Especificar e dimensionar tipo de bombas


Aplicar métodos para o cálculo de vazão e velocidades
hidráulicas;

Selecionar processos de medições de


vazões e velocidades.

5
Identificar os aspectos relacionados a distribuição de agua
OBJETIVOS COMO PROFESSOR PARA COM VCS!!
Ajudar a alcançar os seguintes elementos:

Autonomia
o desejo de direcionar nossas próprias vidas.

Domínio
o desejo de melhorar cada vez mais fazendo algo que importa.

Propósito
o desejo de fazer o que fazemos para que sirva a algo maior que nós mesmos.

6
Qual a importância de aprender e
não decorar?

Propor
Soluções!!!

7
QUAL A IMPORTÂNCIA DA DISCIPLINA?

Abastecimento humano

Diluição de águas residuais


Turismo

Irrigação

Navegação e pesca
Dessedentação animal
8
Preservação de
Geração de energia elétrica ecossistemas
SERÁ QUE O ACESSO A ÁGUA É IMPORTANTE?
• Vejamos...

9
O QUE FAZER SOBRE A QUESTÃO DO ACESSO A ÁGUA?
• Não existe solução única
• Implantação de estruturas hidráulicas isoladas ou
combinadas!!

• Demandas: concentradas ou rurais difusas

10
DESENVOLVIMENTO DA DISCIPLINA

• O curso será desenvolvido através de aulas expositivas, apresentação


de problemas de engenharia e execução de exercícios em sala de
aula. Ao longo da disciplina, deverão ser desenvolvidos exercícios
específicos de modo que o aprendizado possa ser bem
fundamentado, devendo estes ser realizados fora do horário de aula.

11
CRITÉRIO DE APROVAÇÃO

• O critério de aprovação será constituído de três avaliações (GA, GB e


GC), das quais a média final é calculada a partir da seguinte equação:
𝐺𝐴+𝐺𝐵
• 𝑀𝐹 = >= 7 Aprovado
2
𝐺𝐴+𝐺𝐵
• 𝑀𝐹 = <= 7 Precisa fazer o Grau C
2
𝐺𝐴+𝐺𝐵+𝐺𝐶
• 𝑀𝐹 = >= 5 Aprovado
3
𝐺𝐴+𝐺𝐵+𝐺𝐶
• 𝑀𝐹 = <= 5 Reprovado
3

• OBS: Quem não tiver 25% de presença nas aulas não vai poder fazer o
Grau C, e consequentemente estará reprovado por faltas. Para facilitar, 5
faltas em aulas das 19:00 às 22:00 implica em reprovação por faltas.

12
FUNCIONAMENTO DAS AVALIAÇÕES
• A prova de Grau A corresponde a 75% da nota, e os exercícios explicados em sala entregues em
planilha eletrônica (Excel) correspondem aos outros 25 %, e em caso de não entrega dos
exercícios a nota da prova corresponde a 100% da nota do Grau A.
• A prova de Grau B corresponde a 75% da nota, e os exercícios explicados em sala entregues em
planilha eletrônica (Excel) correspondem aos outros 25 %, e em caso de não entrega dos
exercícios a nota da prova corresponde a 100% da nota do Grau B.
• A prova de Grau C corresponde a 100 % da nota.

Observação: ponderação referente ao aluno


• Que entregar a maior quantidade de exercícios.
• Desse modo quem entregar mais exercícios terá 25% da nota do Grau A, e para os que
entregaram menos será feita uma ponderação em relação ao aluno (a) utilizado (a) como
referência, e desse modo os exercícios corresponderão a uma porcentagem inferior a 25 %, e a
prova do Grau A o restante da nota.
• A ideia é que cada um faça o seu, desse modo cópias não serão consideradas, e quem for pego
em flagrante não vai ter os exercícios considerados como parte da nota, e a prova corresponderá
a 100 % da nota.
13
EMENTA
Estações elevatórias, bombas, linhas de recalque:
Principais tipos de bombas;
Bomba centrifuga;
Potencia, Rendimento, Curvas, Velocidades, Canalização.
Fórmulas práticas. Manning. Hazen-Williams. Forchheimer.
Sistemas de tubulações:
Condutos equivalentes;
Problemas dos reservatórios;
Distribuição em marchas e redes.
Hidrometria:
Processos de medições de vazões;
Orifícios concêntricos e diafragma, Venturi, medidores, hidrômetros;
Determinação de velocidade.
Cálculo de vazão e velocidade;
Condutos livres ou canais. movimento uniforme:
Tipo de movimento;
Carga especifica;
Área e perímetro molhado;
14
CONTÉUDO DA DISCIPLINA

15
CONTÉUDO DA DISCIPLINA

16
• MATERIAL DIDÁTICO
• Os exercícios e apresentações em Power-Point estarão à disposição dos
alunos na página da disciplina ou diretamente com o professor.

• BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA

17