Você está na página 1de 5

Compreensão de um dado fenômeno

Fenômeno a partir de uma área temática: Sociologia, História, Psicologia...


Partimos do princípio que diversos fatores e elementos interagem e influencia o
estado do nosso objeto de estudo, aborda-los e compreende-los vai se constituir
em objetivos da pesquisa; essa compreensão será possível ao utilizar a
abordagem qualitativa: partir da conceituação/descrição/caracterização de um
dado fenômeno para estabelecer o seu contexto e a partir disso analisar suas
relações, causas e consequências de MODO INTERPRETATIVO. A
interpretação de fenômenos e a atribuição de significados são as bases do
processo da pesquisa qualitativa.
Escolha um objeto de estudo (um fenômeno, uma dada realidade dentro de uma
área temática);
\/
Faça a conceituação, as descrições, as caracterizações desse objeto (de acordo
com os objetivos da pesquisa);
\/
Compreenda esse objetivo a partir da interpretação de suas causa,
consequências e relações estabelecidas a partir dele.
Redação clara, coesa e impessoal (não escrever em primeira pessoa)
 Introdução
TEMA E PROBLEMA DE PESQUISA: contextualize o assunto que você
pesquisou;
JUSTIFICATIVA: explique porque é relevante estudar esse tema. A justificativa
fica mais convincente se estiver baseada em autores da área;
OBJETIVOS: explique o que você pretende com a sua pesquisa: o que quer
compreender, identificar, caracterizar, descrever, relacionar, compara, enfim,
qual é a sua meta.
 METODOLOGIA: explique como você desenvolveu a pesquisa. Toda
pesquisa se inicia com a revisão bibliográfica (referencial teórico) sobre o
tema. Em seguida, são estabelecidos caminhos para atingir os objetivos.
Na metodologia você deve contar os caminhos que seguiu para
concretizar o estudo (aqui deve ser mencionado se há um estudo de caso
ou uma pesquisa de campo além da revisão bibliográfica, mas não deve
contar informações detalhadas sobre os mesmos).
Finalize a introdução indicando o primeiro assunto a ser apresentado na revisão
bibliográfica.
A introdução deve ser redigida em texto único, sem tópicos ou subitens.
 Desenvolvimento
A partir daqui você começa a apresentar os resultados de sua pesquisa. O
primeiro resultado que você deve apresentar são os dados coletados na revisão
bibliográfica. Divida sua pesquisa em capítulos (tópicos), dê nome a eles e
escreva as principais considerações a respeito do tema.
LEMBRE-SE: você está redigindo um artigo de Ciências Humanas. Você precisa
compreender um dado fenômeno, seu objeto de estudo. Portanto, nesses
capítulos devem aparecer:
CONCEITOS-DEFINIÇÕES-CARACTERÍSTICAS-DESCRIÇÕES-RELAÇÕES-
CAUSAS E EFEITOS
Tudo isso deve ser apresentado com foco nos objetivos de sua pesquisa.
Se o seu estudo for baseado apenas em pesquisa bibliográfica você deve se
certificar de que todos os capítulos estão articulados entre si e que juntos eles
garantem o sucesso da pesquisa, ou seja, que fique claro que você atingiu o
objetivo proposto.
Encerre discutindo os resultados. Lembre-se de que é uma abordagem
qualitativa e que, portanto, você irá fazer uma análise interpretativa com base
nos autores e referências da área.
 Conclusão
Nesta parte, apresente a conclusão de sua pesquisa.
a. Volte aos objetivos da pesquisa e relembre o seu leitor de que você os
atingiu, conforme o demonstrado no desenvolvimento do artigo;
b. Faça uma breve síntese dos resultados;
c. Apresente a contribuição do seu estudo (deve estar ligada a justificativa)
Recomenda-se não citar nenhum autor na conclusão, sendo ela de sua autoria.
INTRODUÇÃO
Neste tópico devem ser expostos o tema do artigo, o problema abordado, as
hipóteses, quando couberem, as questões de pesquisa, bem como a relevância
e a justificativa da pesquisa. A introdução deve conter de 6 a 8 parágrafos.
A seguir apresenta-se o detalhamento de cada um desses itens:
a) tema
b) problema – é uma dificuldade cuja solução poderá ser encontrada com a
realização de uma pesquisa. Definido o tema, é importante colocá-lo na forma
de um problema, ou seja, identificar a questão que deve ser elucidada no
decurso da investigação;
c) hipótese – quando couber, é uma suposição provisória que serve para
preencher lacunas do conhecimento, na tentativa de explicar o que se
desconhece (o problema). É uma pré-solução para o problema levantado. A
pesquisa poderá confirmar ou negar a hipótese suscitada. Pode ser criada a
partir da questão de pesquisa, ou seja, pergunta que o estudo pretende
responder;
d) justificativa – exposição de motivos para a execução da pesquisa. Além dos
motivos e de sua relevância, devem também constar nesse item a experiência
ou a afinidade do pesquisador com o tema e as contribuições que a pesquisa
pode dar à sociedade no sentido de solucionar determinado problema;
e) relevância – o autor deve indicar que contribuições a pesquisa trará para a
literatura científica e para a melhoria da atenção em saúde a um grupo
específico. Ao final da introdução, é necessário explicitar o objetivo da pesquisa.
O objetivo deve ser traçado com base no problema de pesquisa e ser redigido
de maneira sucinta e não em forma de relato. Sempre utilizar verbos no infinitivo
como: observar, indicar, entrevistar, proporcionar dentre outros.

METODOLOGIA
É um dos principais itens do artigo, pois uma metodologia bem fundamentada
confere neutralidade e validação científica à pesquisa. Neste tópico, devem ser
descritos o tipo de pesquisa (Ex.: Revisão integrativa, revisão sistemática,
revisão crítica da literatura); a definição sobre o tipo de pesquisa; a questão
norteadora da revisão científica (Ex.: “Quais são as peculiaridades apontadas
pela literatura sobre a amamentação no serviço público?”); o período em que
ocorreu a busca dos periódicos (Ex.: Outubro a dezembro de 2012); o banco de
dados utilizados para a busca dos periódicos (Ex.: SCIELO, LILACS, BIREME,
MEDLINE); as palavras-chaves ou escritores utilizados para a busca dos artigos
(Site de consulta: http://decs.bvs.br/); o número de artigos encontrados; os
critérios utilizados para a seleção dos artigos; o número total de artigos
analisados e o idioma correspondente; e como ocorreu a análise dos estudos.
Metodologia de Pesquisa Qualitativa: Não se preocupa com relação aos
números, mas sim com relação ao aprofundamento e de como ela será
compreendida pelas pessoas. Os pesquisadores que utilizam este método
procuram explicar o porquê das coisas, explorando o que necessita ser feito sem
identificar os valores que se reprimem a prova de dados, porque os dados
analisados por este método não estão baseados em números.
Pesquisa Teórica: Este tipo de pesquisa faz uma análise de determinada teoria,
sempre utilizando embasamentos teóricos para explicar a pesquisa que está
sendo levantada. Artigos científicos é um exemplo de uma pesquisa teórica.
Pesquisa Acadêmica: Esta é realizada na academia, ou seja, em uma instituição
de ensino superior sempre sendo conduzida por pesquisadores que geralmente
são os professores universitários ou pesquisadores independentes. Este tipo de
pesquisa visa o conhecimento para determinada disciplina que o acadêmico
esteja estudando.
O artigo de revisão é uma publicação que descreve, analisa e discute
conhecimentos científicos ou tecnológicos já publicados. É um texto que reúne
e discute informações produzidas em determinada área de estudo. Pode ser a
própria revisão de um trabalho completo, ou PODE INTEGRAR PARTE DE UMA
PUBLICAÇÃO (DE UM ARTIGO ORIGINAL).

 Revisão de Literatura: Taylor e Procter (2001) a definem como uma


síntese sobre o que foi publicado acerca de um tema específico.

1. Quanto ao propósito:
a. Analíticas: Quando são feitas como um fim em si mesmas, por
pesquisadores que se dedicam a efetuar, esporádica ou periodicamente,
revisões sobre temas específicos, de modo que o somatório destes
estudos possa, a longo prazo, fornecer um panorama geral do
desenvolvimento de uma área, com suas peculiaridades, sucessos e
fracassos.
b. De Base: São aquelas que servem de apoio para as pesquisas científicas
e são desenvolvidas como suporte ao referencial teórico de monográficas,
dissertações, teses e outros textos científicos.

2. Quanto a Abrangência:

a. Temporal: Quando estipulam um período longitudinal para a cobertura de


um tema.
b. Temática: Quando tratam de um recorte (transversal) específico de
determinado tema.

3. Quando a função:

a. Histórica: Quando servem como documentos históricos, mais completos


e consistentes por analisar várias publicações realizadas ao longo do
tempo sobre um tema.
b. De Atualização: Quando notificam sobre as publicações recentes e
destacam os trabalhos mais significativos sobre o assunto ou tema
coberto.

4. Quanto a abordagem:

a. Bibliográfica: Quando baseada em publicações como livros, artigos


completos em periódicos, artigos completos em anais de eventos etc.
b. Crítica: Quando baseada em opiniões, pareceres e resenhas críticas etc.