Você está na página 1de 8

Lygia

Fagundes
Telles
"Como quando se tira um vestido velho do baú, um vestido que não é para usar, só para olhar. Só para ver como ele era.
Depois a gente dobra de novo e guarda mas não se cogita em jogar fora ou dar. Acho que saudade é isso."
Bruno Pinheiro, n° 05
Eduardo Julião, n° 09
Gabriel Garcia, n° 10

Índice
• Obra ...................................................................................................... Pg. 3

• Vida ....................................................................................................... Pg. 4

• Características ...................................................................................... Pg. 5

• Curiosidades ......................................................................................... Pg. 6

• Bibliografia .............................................................................................Pg. 7

2
Obra
Lygia Fagundes Telles começou a escrever muito
cedo, o que a levou a considerar seus primeiros livros
"muito imaturos e precipitados". Segundo o crítico Antonio
Candido, o romance Ciranda de Pedra (1954) seria o marco
da sua maturidade intelectual. Concordando com esse
critério, a autora considera a sua obra a partir dessa data.
Participante e testemunha desse tempo e desta sociedade,
a escritora classifica sua obra como de natureza engajada,
ou seja, comprometida com a condição humana nas suas
desigualdades sociais.
Recebeu diversos prêmios literários, dentre os quais o
do Instituto Nacional do Livro, 1958; o Guimarães Rosa,
1972; o Coelho Neto, da Academia Brasileira de Letras,
1973; o Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro, 1980; e o
Pedro Nava, de melhor livro do ano, 1989. A coletânea de
contos A Noite Escura e mais Eu recebeu três importante
prêmios literários: melhor livro de contos, da Biblioteca
Nacional, Rio de Janeiro; Jabuti, da Câmara Brasileira do
Livro, São Paulo; e Aplub de Literatura, Porto Alegre.

3
Lygia Fagundes Telles tem participado de feiras de
livros e congressos realizados não só no Brasil, também
em Portugal, Alemanha, Espanha, França, Itália,
República Tcheca, Suécia, Canadá, Estados Unidos e
México, também em Portugal, Alemanha, Espanha,
França, Itália, República Tcheca, Suécia, Canadá,Estados
Unidos e México, países nos quais foram publicados seus
contos e romances. Condecorações: Ordem do Rio
Branco (Brasil), Infante Dom Henrique (Portugal), Ordre
dês Arts et dês Lettres-Chevalier (França) e Orden Al
Mérito Docente y Cultural Gabriela Mistral – Gran Oficial
(Chile). A escritora pertence à Academia Paulista de
Letras e à Academia Brasileira de Letras. É membro do
Pen Club do Brasil.

Vida
A futura escritora, contista e advogada Lygia Fagundes Telles
nasceu em São Paulo, a 19 de abril de 1923, filha de Durval de
Azevedo Fagundes e Maria do Rosário Silva Jardim de Moura. Sua
infância foi marcada por um nomadismo incessante, uma vez que
seu pai, delegado e promotor, estava sempre peregrinando pelo
interior paulista. A menina cresce ouvindo histórias narradas por
pajens e outras crianças.
Mais tarde, já sabendo ler e escrever, Lygia passa a criar suas
próprias narrativas e, aos oito anos, já anota no caderno os contos
que irá transmitir para sua pequena platéia nos círculos caseiros.
Seu primeiro contato com a literatura é através das histórias de
terror, povoadas de personagens folclóricos, como mulas-sem-
cabeça, lobisomens e outros. De retorno à capital, com os pais
separados, ela passa a estudar no Instituto de Educação Caetano de
Campos, e lá trava conhecimento com o professor Silveira Bueno,
que estimula sua vocação literária. Em 1938, a autora lança seu
primeiro volume de contos, Porão e Sobrado, com o auxílio do pai,
que paga esta edição, na qual ela utiliza o nome Lygia Fagundes.
Ela se gradua na Escola Superior de Educação Física e, depois, na
Faculdade de Direito de São Paulo. Nesta academia, ela mergulha
no universo da literatura, tornando-se membro do grupo de redatores
das revistas Arcádia e XI de Agosto. Neste contexto, ela entra em
contato com Mário e Oswald de Andrade, Paulo Emílio Sales
Gomes, entre outros intelectuais.

4
Logo depois, em 1944, sai seu segundo livro de contos, Praia Viva, publicado pela Martins, editora
paulista. No ano seguinte seu pai morre, o que representa para a escritora uma grande perda. Lygia só volta a
lançar outra obra de contos em 1949, três anos depois de concluir a faculdade de Direito – O Cacto Vermelho,
publicado pela Editora Mérito. Desta vez seu livro recebe o Prêmio Afonso Arinos, oferecido pela Academia
Brasileira de Letras. Em 1950 ela se casa com seu professor, o jurista Goffredo da Silva Telles Jr., então
deputado federal. Deste matrimônio nasce seu filho, Goffredo da Silva Telles Neto, futuro cineasta. Com o
compromisso assumido, ela é obrigada a se mudar para o Rio de Janeiro. Ao voltar para sua terra natal, a
escritora inicia a criação de seu primeiro romance, Ciranda de Pedra, elaborado em grande parte na famosa
fazenda Santo Antônio, em Araras, interior de São Paulo, onde se reuniam nos anos 20 os pioneiros do
Modernismo. Ele é finalmente publicado pelas Edições O Cruzeiro, editora carioca, em 1954. Ela se separa de
seu primeiro marido, em 1960, e logo depois assume o cargo de procuradora do Instituto de Previdência do
Estado de São Paulo. Dois anos depois é publicado Verão no Aquário, sua segunda ficção, pela editora Martins.
Ela se casa novamente com o velho amigo, professor e escritor Paulo Emílio Salles Gomes, criador da
Cinemateca Brasileira, que a deixa viúva em 1977. Escreve As Meninas, atenta ao contexto político que o país
atravessa. Atendendo a um pedido do cineasta Paulo César Sarraceni, ela adapta para as telas do cinema a
obra de Machado de Assis, D. Casmurro, em parceria com Paulo Emílio, roteiro batizado como Capitu. Sua obra
é hoje internacionalmente reconhecida, e em sua coleção de prêmios constam alguns de alcance internacional,
como o Grande Prêmio Internacional Feminino para Estrangeiros, doado pela França ao seu livro de contos
Antes do Baile. A escritora participa também ativamente de congressos, debates, seminários e conferências.

Característic
as

5
Curiosidades

6
Bibliografia
http://www.releituras.com/lftelles_bio.asp
http://popnews.wordpress.com/category/curiosidades/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Lygia_Fagundes_Telles
http://www.infoescola.com/escritores/lygia-fagundes-telles/

7
8

Interesses relacionados