Você está na página 1de 3

EMEF Prof. Joaquim Rebouças de Carvalho Netto.

Aluno (a): ___________________________________________________________________


Professora Ondina Maria lima Valiante - 4º ano C
AVALIAÇÃO DE PORTUGUÊS
Data:29 /06/ 2011 Nota: __________
TEXTO 1
A Raposa e o Lenhador
Esopo
Uma raposa era perseguida por uns caçadores, quando viu um lenhador e suplicou que
ele a escondesse. O homem então lhe aconselhou que entrasse em sua cabana.
De imediato chegaram os caçadores, e perguntaram ao lenhador se havia visto a raposa.
Com a voz ele disse que não, mas com sua mão disfarçadamente mostrava onde havia
se escondido. Os caçadores não compreenderam os sinais da mão e se confiaram no que
disse com as palavras.
A raposa, ao vê-los irem, saiu sem dizer nada. O lenhador a reprovou porque, apesar de
tê-la salvo, não agradecera, ao que a raposa respondeu:
— Agradeceria se tuas mãos e tua boca tivessem dito o mesmo.
Moral da história: Não negues com teus atos, o que pregas com tuas palavras.

1) O nome da fábula é ___________________________ e o autor da fábula é _____________

2) Os personagens da fábula são _________________________________________________

3) O que o homem (lenhador) aconselhou à raposa?


____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________

4) Qual foi a pergunta que os caçadores fizeram para o lenhador?


____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________

5) O que você entendeu com a moral da história?


____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________

TEXTO 2 . Observe a seguinte tirinha e responda as perguntas.

1- “Quem cala consente!” significa: 2- A tirinha faz alusão a qual história


(a ) Aquele que não se manifesta contra uma atitude de conto de fadas:
concorda com ela. (a ) Chaupeuzinho Vermelho
(b ) O espelho não fala porque não tem boca. (b ) A Bela Adormecida
(c ) O espelho costuma não falar a verdade. (c ) Branca de Neve
(d ) Mônica é bonita. (d ) Cinderela
TEXTO 3
O louco e o pingüim
O louco acorda de manhã e encontra um pingüim no quintal. O vizinho do louco, que estava
espiando pelo muro, faz uma sugestão:
- Por que você não leva o pingüim para o zoológico?
- Boa idéia! Vou levar.
No dia seguinte, o vizinho encontra o louco com o pingüim no colo.
- Ué!? Você não levou o pingüim para o zoológico?
- Levei, sim. Hoje vou levá-lo ao parque de diversões e amanhã vamos ao shopping center.
Fonte: “Meu primeiro livro de piadas”; Fizetto, Ângela - Editora Todo livro.

1- Leia novamente o trecho : “- Por que você não leva o pingüim para o zoológico?”
Ao dizer isso ao louco, o vizinho sugeria que:
(a ) O levasse para passear no zoológico.
(b ) O levasse para ver outros pingüins no zoológico.
(c ) O levasse para ser deixado aos cuidados do zoológico.
(d ) O levasse para brincar com outros animais no zoológico.

2- Por que o vizinho ficou supresso ao encontrar o louco com o pingüim no colo?
(a ) Porque não se coloca pingüim no colo.
(b ) Porque ele não gostou de ir ao zoológico.
(c ) Porque ele não levou o pingüim para passear no zoológico.
(d ) Porque o louco não entendeu o que ele tinha sugerido.

3- “Hoje vou levá-lo...” . Nesse trecho, “lo” se 4- A função desse texto é:


refere: (a ) Informar como divertir um animal na
(a ) Ao louco. cidade.
(b ) O vizinho. (b ) Fazer o leitor rir.
(c ) Ao pingüim. (c ) Instruir como cuidar de um pingüim.
(d ) Não se refere a ninguém. (d ) Informar o leitor sobre onde levar um
pingüim para passear.

TEXTO 4
O lobo e a cabra
Um lobo, tendo visto uma cabra pastando numa montanha escarpada, e como não
pudesse chegar até lá, pediu-lhe que descesse, pois, sem perceber, ela poderia cair de lá de
cima. Disse ainda que o pasto onde ele estava era melhor, que a relva estava florida. Mas a
cabra lhe respondeu : “ Não é em meu benefício que me chamas para o pasto, mas porque tu
próprio estás sem alimento”.
Esopo: Fábulas completas. Tradução, introdução e notas de
Neide Cupertino de Castro Smolka. São Paulo: Moderna, 1994, p. 125.

1- De acordo com o texto, em relação 2 – A cabra não atendeu a sugestão do lobo porque:
ao lobo, pode-se afirmar que: ( A ) fingiu que não ouviu o lobo.
( A ) podia chegar até a montanha. ( B ) não concordou que o pasto era melhor.
( B ) queria acompanhar a cabra. ( C ) percebeu que o lobo falava de uma coisa, mas
( C ) estava sem alimento. queria outra.
( D ) queria ajudar a cabra. ( D ) ela não conseguiu descer do monte.
TEXTO 5
O cão e seu reflexo
Um cão estava se sentindo muito orgulhoso de si mesmo. Achara um enorme pedaço de
carne e a levava na boca, pretendendo devorá-lo em paz em algum lugar.
Ele chegou a um rio e começou a cruzar a estreita ponte que o levava para o outro lado.
De repente, parou e olhou para baixo. Na superfície da água, viu seu próprio reflexo brilhando.
O cão não se deu conta que estava olhando para si mesmo. Julgou estar vendo outro cão
com um pedaço de carne na boca.
Opa! Aquele pedaço de carne é maior que o meu, pensou ele. Vou pegá-lo e correr. Dito e
feito. Largou seu pedaço de carne para pegar o que estava na boca do outro cão.
Naturalmente, seu pedaço caiu na água e foi parar bem no fundo, deixando-o sem nada.
MORAL: Quem tudo quer tudo perde.
1- O texto acima é: 2- O texto foi escrito com o 3- O texto trata principalmente
( A ) Fábula objetivo principal : da:
( B ) Conto de fadas ( A ) anunciar um produto. ( A ) coragem do cão.
( C ) Propaganda ( B ) dar instruções. ( B ) fome do cão.
( D ) Notícia ( C ) transmitir ensinamento. ( C ) ambição do cão.
( D ) mostrar pesquisa. ( D ) sabedoria do cão.

4- O fato que deu início a narrativa foi: 5- O cão largou seu pedaço de carne porque:
( A ) a grande fome do cão. ( A ) atravessou um rio procurando alguma coisa.
( B ) o sentimento de orgulho do cão. ( B ) deixou que o pedaço menor fosse levado pelo rio.
( C ) a sombra que o cão viu no rio. ( C ) ficou privado dos dois pedaços de carne.
( D ) a ponte que o cão atravessou. ( D ) julgou que o outro cão tinha um pedaço maior.

TEXTO 6
Isso não está me cheirando bem
Imagine uma bolinha de neve no topo de uma montanha e quando ela chegar lá embaixo,
vai ter virado um imenso bolão, não é? Isso é o que acontece com o lixo.
Cada um de nós, brasileiros, produz mais ou menos 500 gramas de lixo todos os dias.
Parece pouco, mas é só fazer as contas. Todos os dias, esse lixo vira um bolão de milhões de
toneladas! Só na cidade de São Paulo, são produzidas 12 mil toneladas por dia.
Para resolver esse problemão, a reciclagem é uma grande idéia! Na reciclagem, o lixo é
tratado e será reaproveitado para fazer novos produtos.
Para reciclar, é preciso primeiro separar os tipos de lixo feitos de plástico, papel metal e
vidro, que são materiais reaproveitáveis. É por isso que em alguns lugares a gente encontra
aquelas lixeiras coloridas.
Suplemento “O Estadinho”, agosto/2006.

1- O texto foi escrito para: 2- Segundo o texto, cada brasileiro produz por dia:
(A) Informar as pessoas. (A) 200 g de lixo
(B) Divertir as pessoas. (B) 300 g de lixo
(C) Promover um produto. (C) 500 de lixo.
(D) Dar um recado (D) 1 kg de lixo.

3- Para solucionar este problema é 4- De acordo com as informações do texto, o


preciso: grande problema nas cidades é:
(A) Separar o lixo para reciclagem. (A) A separação do lixo.
(B) Jogar o lixo nos lixões. (B) A reciclagem do lixo.
(C) Limpar o lixo dos rios. (C) A produção de lixo.
(D) Produzir mais lixo. (D) Decomposição do lixo.