Você está na página 1de 7

TEXTO 1 – ANTES QUE A FONTE SEQUE

4. Observando os pares “empolgado escrivão”,


José Carlos Tórtima, O Globo, 04/10/2014 “ancestrais lusitanos” e “políticas públicas”, podemos constatar, no
Na deslumbrada primeira visão da nossa terra, Pero Vaz de emprego de adjetivos, que todos os elementos dessa classe:
Caminha, o empolgado escrivão da frota de Cabral, não conteria a (A) podem trocar de posição com o substantivo;
euforia ao anunciar, em sua célebre epístola ao rei Dom Manuel, (B) modificam o sentido quando antepostos;
que as águas da nova colônia eram não só muitas, mas “infindas”. (C) apresentam variação de grau;
Só não imaginava Caminha que com sua bela carta de (D) indicam a opinião do enunciador;
apresentação da ambicionada Índia Ocidental aos nossos (E) referem-se a termos de função substantiva.
ancestrais lusitanos poderia estar lançando as sementes da
arraigada e onipresente cultura de esbanjamento do precioso 5. No segmento “as águas da nova colônia eram não só
líquido e do mito de sua inesgotabilidade. Cultura esta que até muitas, mas ‘infindas’” há uma adição de dois termos; esse
hoje se faz presente nas cenas de desperdício explícito nas mesmo tipo morfossintático de adição se repete em:
cidades e no campo. E também na timidez de políticas públicas (A) “lançando as sementes da arraigada e onipresente cultura
direcionadas à preservação e ao bom uso das reservas do de esbanjamento”;
mineral. (B) “esbanjamento do precioso líquido e do mito de sua
inesgotabilidade”;
1. Ainda que só tenhamos o primeiro parágrafo do texto 1, (C) “desperdício explícito nas cidades e no campo”;
pelo que nele vai escrito e por sua veiculação em jornal de (D) “e também na timidez de políticas públicas”;
prestígio, podemos inferir que sua finalidade maior é: (E) “políticas públicas direcionadas à preservação e ao bom
(A) criticar o ufanismo do escrivão da frota de Cabral; uso das reservas do mineral”.
(B) denunciar o desperdício de água em todo o país;
(C) defender políticas públicas de preservação de minerais; 6. Millôr Fernandes disse certa vez que “Beber é mal, mas
(D) alertar para a falta de água nas cidades e no campo; é muito bom”. (FERNANDES, Millôr. Mais! Folha de S.Paulo, 5 ago.
(E) aconselhar medidas de preservação da água. 2001, p. 28.) Sobre o emprego do vocábulo “mal” nesse
pensamento, pode-se afirmar que:
(A) se opõe semanticamente a “bom”;
2. O segmento do texto 1 abaixo que apresenta a
(B) pertence à mesma classe gramatical de “bom”;
propalada objetividade jornalística no tratamento do tema é:
(C) está grafado erradamente;
(A) “na deslumbrada primeira visão de nossa terra”; (D) exemplifica um caso de derivação imprópria;
(B) “o empolgado escrivão da frota de Cabral”; (E) compõe um jogo humorístico de palavras com “bom”.
(C) “as águas da nova colônia eram não só muitas, mas
‘infindas’”;
(D) “com sua bela carta de apresentação”; 7. “De acordo com as Nações Unidas, crianças nascidas no
(E) “poderia estar lançando as sementes da arraigada e mundo desenvolvido consomem de 30 a 50 vezes mais água que
onipresente cultura de esbanjamento”. as dos países pobres. Mas as camadas mais ricas da população
brasileira têm índices de desperdício semelhantes, associados a
hábitos como longos banhos ou lavagem de quintais, calçadas e
3. Quanto ao emprego ou omissão da vírgula, houve carros com mangueiras.”
afastamento da orientação gramatical em: No início do segundo período do texto 2 ocorre a presença da
(A) “na deslumbrada primeira visão da nossa terra, Pero Vaz conjunção mas; trata-se de uma conjunção adversativa, e o ponto
de Caminha, o empolgado escrivão da frota de Cabral,...”; que serve de elemento de oposição é:
(B) “não conteria a euforia ao anunciar, em sua célebre
epístola ao rei Dom Manuel, que as águas da nova colônia eram (A) a situação de desperdício detectada pela ONU e a situação
não só muitas, mas “infindas”; de desperdício no Brasil;
(C) “só não imaginava Caminha que com sua bela carta de (B) o consumo de água nos países desenvolvidos e o consumo
apresentação da ambicionada Índia Ocidental aos nossos de água das classes mais ricas do Brasil;
ancestrais lusitanos poderia estar lançando as sementes da (C) o descuido com a água nos países ricos e o cuidado com
arraigada e onipresente cultura de esbanjamento...”; a água nos países pobres;
(D) “cultura esta que até hoje se faz presente nas cenas de (D) o consumo de água nos países mais ricos e o consumo
desperdício explícito nas cidades e no campo”; de água em alguns países pobres, como o Brasil;
(E) “e também na timidez de políticas públicas direcionadas (E) o cuidado com a água nos países desenvolvidos e o
à preservação e ao bom uso das reservas do mineral”. descuido com o consumo nos países subdesenvolvidos.

1
possível abastecer 250 mil pessoas a mais. No entanto, muitas
8. “De acordo com as Nações Unidas, crianças nascidas no casas no Brasil têm descargas embutidas na parede, que
mundo desenvolvido consomem de 30 a 50 vezes mais água que costuma ter um altíssimo nível de consumo”.
as dos países pobres. Mas as camadas mais ricas da população Sobre as ocorrências do vocábulo que presentes nesse segmento,
brasileira têm índices de desperdício semelhantes, associados a a afirmação correta é a de que:
hábitos como longos banhos ou lavagem de quintais, calçadas e (A) a primeira e a terceira ocorrência pertencem à mesma
carros com mangueiras.” classe gramatical;
Nesse segmento do texto 2, entre os conectores destacados, (B) a segunda ocorrência pertence à mesma classe da primeira;
aquele que apresenta seu valor semântico de forma correta é: (C) as três últimas ocorrências pertencem à mesma classe;
(A) de acordo com / proporcionalidade; (D) a última ocorrência pertence à classe diferente de todas
(B) que / explicação; as demais;
(C) como / conclusão; (E) a segunda e a quarta ocorrências pertencem a classes
(D) ou / adição; diferentes.
(E) com / companhia.
13. Verão de 2015. As filas para pegar água se espalham por
9. Considerando os dois termos sublinhados, é correto vários bairros. Famílias carregam baldes e aguardam a
afirmar que temos diferentes classes de palavras na seguinte chegada dos caminhões-pipa. Nos canos e nas
opção: torneiras, nem uma gota. O rodízio no abastecimento
(A) “consomem de 30 a 50 vezes mais água que as dos força lugares com grandes aglomerações, como
países pobres. Mas as camadas mais ricas da população...”; shopping centers e faculdades, a fechar. As chuvas
(B) “o ideal é substituí-las por outros modelos. O banho é abundantes da estação não vieram, as obras em
outro problema”;
andamento tardarão a ter efeito e o desperdício
(C) “quem opta por uma ducha gasta até 3 vezes mais do
continuou alto. Por isso, São Paulo e várias cidades
que quem usa um chuveiro convencional”;
vizinhas, que formam a maior região metropolitana do país,
(D) “cerca de 40% da água captada e tratada para distribuição
se perde no caminho até as torneiras, devido à falta de entram na mais grave crise de falta d’água da história.
manutenção das redes, à falta de gestão adequada...”; (Época, 16/06/2014)
(E) “cerca de 40% da água captada e tratada para distribuição As duas primeiras frases do fragmento mostram formas verbais
se perde no caminho até as torneiras, devido à falta de no presente do indicativo, que indicam:
manutenção das redes, à falta de gestão adequada do recurso (A) mais ênfase nos fatos que indicam o desastre anunciado;
e ao roubo”. (B) o interesse do autor em descrever fatos alarmantes;
(C) a apresentação de fatos futuros como já ocorridos;
10. “Sua vantagem é tanta que a prefeitura da Cidade do (D) a preocupação de argumentar a favor de novas medidas;
México lançou um programa de conservação hídrica que (E) a intenção de dar mais dinamismo às ações narradas.
substituiu 350 mil vasos por modelos mais econômicos. As
substituições reduziram de tal forma o consumo que seria 14. Uma das regras de emprego da vírgula é para marcar a
possível abastecer 250 mil pessoas a mais. No entanto, muitas omissão de uma forma verbal; o segmento abaixo em que isso
casas no Brasil têm descargas embutidas na parede, que ocorre no fragmento de texto da questão 13, é:
costuma ter um altíssimo nível de consumo. O ideal é substituí- (A) “Nos canos e nas torneiras, nem uma gota”.
las por outros modelos.” (B) “O rodízio no abastecimento força lugares com grandes
Nesse segmento do texto 2, a forma verbal sublinhada que aglomerações, como shopping centers e faculdades, a fechar”.
apresenta erro em relação à concordância é: (C) “As chuvas abundantes da estação não vieram, as obras
(A) lançou; em andamento tardarão a ter efeito e o desperdício continuou
(B) substituiu; alto”.
(C) abastecer; (D) “Por isso, São Paulo e várias cidades vizinhas,...”.
(D) têm; (E) “...que formam a maior região metropolitana do país,
(E) costuma. entram na mais grave crise de falta d’água da história”.

15. Tendo como referência o texto da questão 13, avalie:


11. Para que os argumentos utilizados no texto 2 contra
“Por isso, São Paulo e várias cidades vizinhas, que formam a
o desperdício de água no ambiente doméstico sejam eficientes, o
maior região metropolitana do país, entram na mais grave crise
autor do texto apela principalmente para:
de falta d’água da história.”
(A) testemunhos de autoridade, como, por exemplo, a citação
da ONU no primeiro parágrafo;
O conectivo “Por isso” introduz uma:
(B) estratégias de intimidação, aludindo à falta de água num
(A) conclusão;
futuro próximo;
(B) explicação;
(C) diferentes opiniões do enunciador, misturadas a vozes
(C) causa;
alarmistas;
(D) consequência;
(D) exemplo de experiência bem sucedida no combate ao
(E) adição.
desperdício;
(E) afetividade, mostrando a Terra como um ser vivo, a quem
se maltrata diariamente. 16. Entre as razões apontadas no texto da questão 13 para o
desastre anunciado, NÃO se inclui:
12. “Sua vantagem é tanta que a prefeitura da Cidade do (A) falta de planejamento;
México lançou um programa de conservação hídrica que (B) situações climáticas anormais;
substituiu 350 mil vasos por modelos mais econômicos. As (C) consumo em excesso;
substituições reduziram de tal forma o consumo que seria (D) má administração;
(E) preocupações eleitorais.

2
17. A correção na acentuação gráfica faz parte do cuidado 19. A frase “fechando o registro”, retirada do trecho “Um
com a norma culta na redação de um texto; a opção que banho quente de chuveiro elétrico de 15 minutos consome 135
apresenta um vocábulo do que é acentuado graficamente por litros de água. Um banho de 5 minutos, fechando o registro,
razão distinta das demais é: para se ensaboar, consome apenas 45 litros”, reescrita de
(A) famílias; forma a substituir a oração reduzida por desenvolvida, assume,
(B) país; com correção, a seguinte forma:
(C) rodízio; (A) a fim de que se feche;
(D) água; (B) após fechar-se o registro;
(E) desperdício. (C) enquanto se fecha o registro;
(D) caso se feche o registro;
18. A frase “As filas para pegar água se espalham por vários (E) embora se feche o registro.
bairros” mostra uma forma de escritura que modifica o seu
sentido original em:
(A) espalham-se por bairros vários as filas para pegar água; 20. “Se seu chuveiro for aquecido a gás, os primeiros
(B) as filas para pegar água por vários bairros se espalham; minutos até a água esquentar consomem 15 litros”.
(C) por vários bairros se espalham as filas para pegar água; Essa frase do texto 5 possui uma inadequação, que é:
(D) para pegar água, as filas se espalham por vários bairros; (A) a expressão “a gás” deveria vir com acento grave, já
(E) as filas se espalham por vários bairros para pegar água. que se trata de uma locução adverbial;
(B) a forma verbal “for” deveria ser substituída por
“fosse”, já que expressa uma condição futura;
(C) a expressão mais adequada seria “nos primeiros
minutos”, com modificação na forma verbal seguinte;
(D) “até a água esquentar” deveria ser substituída por
“até que a água esquente”;
(E) a forma verbal “consomem” deveria estar grafada
“consumem”.

FRASE TEMA – REDAÇÃO

O que significa: “dedicar-se inteiramente ao serviço”?

3
Comentários transmitiria a ideia de um escrivão empolgado com a frota de
Cabral. Isso ocorre simplesmente por conta da aproximação

Questão 3 do adjetivo com a locução adjetiva “da frota de Cabral”.

letra c. Além dela, a troca de posição entre “políticas públicas” e


“públicas políticas” transmite mudança de sentido. A primeira
a)“na deslumbrada primeira visão da nossa terra (LOCUÇÃO
ADVERBIAL) , Pero Vaz de Caminha (ISOLA UM APOSTO) , transmite a ideia de uma política voltada ao povo. A segunda
o empolgado escrivão da frota de Cabral,...”; AS significaria políticas que são publicadas.
PREPOSIÇÕES ANTECEDEM ADJUNTO ADVERBIAIS-
LOCUÇÕES ADVERBIAIS - RECOMENDA-SE O USO DA 5. DESAPARECIDA DO SIMULADO OFICIAL
VÍRGULA.
No segmento “as águas da nova colônia eram (verbo de
b) “não conteria a euforia ao anunciar, em sua célebre epístola ligação) não só muitas ( ideia de predicativo - base adjetiva),
ao rei Dom Manuel (ADJ ADVERBIAL), que as águas da nova mas ‘infindas (ideia adjetivo)’” construçaõ sinominica -sentido
colônia eram não só muitas, mas “infindas”;AS que se aproxima, mas não é o mesmo.
PREPOSIÇÕES ANTECEDEM ADJUNTO ADVERBIAIS-
LOCUÇÕES ADVERBIAIS - RECOMENDA-SE O USO DA LETRA A. - ADJETIVOS (FUNÇÃO SINTÁTICA) MAS A
VÍRGULA. MESMA IDEIA (SINONIMIA)

c)“só não imaginava Caminha que //com sua bela carta de há uma adição de dois termos; esse mesmo tipo
apresentação da ambicionada Índia Ocidental aos nossos morfossintático de adição se repete em:
ancestrais lusitanos// poderia estar lançando as sementes da
arraigada e onipresente cultura de esbanjamento...”; a)“lançando as sementes da arraigada e onipresente cultura
de esbanjamento”; CERTO - DENTRO DO MESMO CORPO-
DEVERIA TER ISOLADO A PARTE ENTRE TRAVESSÕES - ADJETIVOS SOMADOS POR SINOMINIA .
seria recomendado usar a vírgula - CERTA.
b)“esbanjamento do precioso líquido e do mito de sua
d) “cultura esta que até hoje se faz presente nas cenas de inesgotabilidade”; errado soma de substantivos mas não são
desperdício explícito nas cidades e no campo”; palavras sinominia

Pronome relativo que -antecede oração adjetiva que pode ser c)“desperdício explícito nas cidades e no campo”; errada
restritiva (sem virgulas) ou explicativa (com virgulas), caso soma adjuntos adverbiais diferentes. (mesma classe
fosse colocadas as vírgulas se alteraria o sentido de restrição gramatical, mas sentidos diferentes)
(restringe) para mera explicação)
d) “e também na timidez de políticas públicas”; errada, só traz
e) “e também na timidez de políticas públicas direcionadas à o 2º elemento não há adição
preservação e ao bom uso das reservas do mineral”.
e) “políticas públicas direcionadas à preservação e ao bom
NÃO PRECISA DE VÍRGULAS - RESTRITIVA - DE MODO uso das reservas do mineral”
REDUZIDO DE PARTICÍPIO (que são direcionadas)
Apesar de "preservação" e "bom uso" terem o mesmo sentido
(quase sinônimas) a classificação sintática delas é diferente
4. Letra E.
preservação (substantivo)

bom uso (adjetivo + substantivo)


Comentário:

Nesta questão, devemos apenas tomar cuidado, pois questão A alternativa (C) está errada, porque nenhum dos adjetivos
faz referência a todos os adjetivos para cada consideração apresenta variação de grau.

das alternativas.
Dessa forma, fica fácil perceber que os adjetivos “empolgado”, A alternativa (D) está errada, porque apenas o adjetivo
“lusitanos” e “públicas” se referem, respectivamente, “empolgado” pode ser considerado um modalizador, isto é,

aos substantivos “escrivão”, “ancestrais” e “políticas”. Assim, a transmite a opinião do autor. Na visão do autor, Caminha
alternativa (E) é a correta. estava empolgado ao relatar a situação na terra descoberta.

As alternativas (A) e (B) estão erradas, porque a expressão


“empolgado escrivão” se liga à expressão “da frota de Cabral”. 6. (I)
a) MAU se opõe semanticamente a "bom"
Assim, transmite-nos a ideia de que o escrivão da frota de b) "bom" é adjetivo, "mal" é advérbio, (segundo alguns
Cabral é empolgado. Já a segunda forma “escrivão professores no aforismo, MAL é substantivo.
empolgado” c)não é um erro, foi propositalmente escrito dessa forma pelo
autor.

4
d) não.("porque não."?) Fgv meteu o louco aqui. [ ABSURDO conteúdo do edital. Não podemos desperdiçar questão
COLOCAR ESSA ALTERNATIVA... se "mal" pode ser esse nenhuma, porque às vezes, mesmo dominando uma parte ou
camaleão que pode se trasmutar em outra da matéria podemos esbarrar em alguma arbitrariedade.
ADVÉRBIO/SUBSTANTIVO/CONJUNÇÃO, ESCANCARADA
E INDISCUTIVELMENTE OCORRE DERIVAÇÃO 8. GABARITO: D
IMPRÓPRIA.
e)GABARITO. Millor Fernandes é marcado pelo estilo de fazer a) INCORRETA. A conjunção "de acordo com", na língua
graça com as palavras. SIM, indiscutivelmente, mas aí já portuguesa, têm a função de demonstrar Conformidade. Ex.
extrapola gramática e beira conhecimentos gerais. A seleção De acordo com a portaria 324, o Ministério da Saúde adverte
tem que ser técnica, é um concurso público e não prova de que é proibido fumar em locais fechados. Basta trocar por: "Em
erudição. Está selecionando um poeta ou um servidor público conformidade com" que o sentido é o mesmo.
que se vinculou ao contéudo elencado no edital? FGV chutou
o balde feio aqui. B) INCORRETA. Nessa alternativa temos uma Conjunção
Comparativa. Elas servem para ligar duas frases. Ex. As
(II)EM “Beber é mal, mas é muito bom”, meninas eram mais lindas (do) que os anjos. A preposição "do"
o sujeito de "é" é "beber", o que impede que "mal" seja pode ser suprimida sem prejuízo para ficar mais rico,
"advérbio", logo, "mal" é substantivo. estilisticamente, o texto. A mesma coisa ocorre no trecho:
Em suma, Millôr diz que beber é um mal, mas é um mal bom. "crianças nascidas no mundo desenvolvido consomem de 30
a 50 vezes mais água (do) que as dos países pobres".
(III)exemplos de diferentes empregos de "mal"
"mal" como substantivo: "A angústia é mal incurável"; "É C) INCORRETA. A Conjunção "como", apresentada no texto,
preciso cortar o mal pela raiz"; "Isso é um mal necessário"; exerce a função Exemplificativa, típica das conjunções
"Maldita sejas pelo Ideal perdido! / Pelo mal que fizeste sem coordenativas. Ex. O Deputado Ladrote negou as acusações
querer! / Pelo amor que morreu sem ter nascido!" (de Olavo de roubo como Serveró e Paulo Roberto (negaram). Para
Bilac, citado no "Aurélio"). facilitar, podemos trocar pela expressão: "a exemplo de". Do
"mal" como conjunção [liga duas orações, estabelecendo entre mesmo modo, façamos com a frase do trecho (com leve
elas nexo de tempo].: "Mal você saiu, ela chegou". Já adaptação) para assegurar se o sentido é o mesmo:
descobriu? Não? Então vamos por equivalência. O que se "população brasileira têm índices de desperdício semelhantes,
poderia colocar no lugar desse "mal"? Que tal "logo que", associados a hábitos (diários), a exemplo de longos banhos ou
"assim que", "nem bem"? Vamos ver: "Assim que/Logo lavagem de quintais ".
que/Nem bem você saiu, ela chegou".
"mal" com valor de advérbio: "Fulano joga mal"; "Investir em D) CORRETA. A banca possui a visão de que "OU", no caso
obras caras e desnecessárias é a melhor maneira de em tela, funcionou como uma Conjunção Aditiva, porque
administrar mal o que é de todos"; "O avanço tecnológico não ambos são hábitos. Nesse caso, ela está trabalhando com a
impede que boa parte do planeta viva muito mal" ideia do conjunto. Ex. Eu como maça e bebo água todos os
dias. Isso é Conjunção Aditiva (acho que todos concordamos).
7. A diferença: Na alimentação está incluída a maça ou a pêra. O
gênero é fruta. Desse modo, como "ou" está ligando situações
Ela diz que o "macete" é procurar alternativas que contenham similares ou equivalentes (são frutas), ao usar a o "ou", ao
antônimos, o que parece funcionar em todas as questões invés de aplicar a ideia de alternância, antes, trouxe a adição
desde que além dos antônimos também estejam coerentes de substantivos similares. A alternativa parece tentar trazer
com o texto. essa ideia. "Associados a hábitos como longos banhos ou
lavagens de quintais". (isso não quer dizer que eu concordo.
b)o consumo de água nos países desenvolvidos e o consumo Não concordo em pagar impostos, mas não é por isso que
de água das classes mais ricas do Brasil; deixo de pagar. Da mesma forma, as provas da FGV: não
concordo, mas não posso deixar de aprender como ela pensa
c)o consumo de água nos países mais ricos e o consumo de pra passar no concurso. Por hora a nossa solução é essa:
água em alguns países pobres, como o Brasil; enfrentar).

o consumo de água nos países desenvolvidos = o consumo de E) INCORRETA. Em nada se relaciona a preposição "com"
água nos países mais ricos com ideia de companhia, nesse caso. Ex. Neste ano viajei com
consumo de água das classes mais ricas do Brasil x consumo meu marido. Isso é ideia de companhia. Usar a mangueira
de água em alguns países pobres, como o Brasil como companhia chega a ser o cúmulo da solidão. Rsss. O
A diferença entre as alternativas está somente na segunda sentido que a alternativa passa é esse aqui: Ele lava carros
parte de cada uma. Aqui percebe-se a maior injustiça dos com sabão. Ele lava carros com baldes. O instrumento
concursos públicos: a opinião da banca. Talvez Machado de utilizado para desempenhar a ação (verbo).
Assis errasse essa questão conosco, porque se for para
procurar no texto qual das duas afimações o está presente no 9.GABARITO A
texto, claramente se escolheria a que remete à alternativa B. A) pronome indefinido, advérvio de intensidade
Mas a Banca elaborou algum critério em que se eu "decorar"
que preciso de buscar elementos que contenham valores em Macete:
adversativos em sua semântica literal, acertarei a questão.
"Mais" ligado ao substantvo ==> Pronome indefinido
Não adianta reclamar, graças a Deus são raríssimos os
concursos os quais precisamos gabaritar para passar. Por isso "Mais" ligado ao adjetivo ==> Advérbio de intensidade
não podemos contar que vamos gabaritar uma ou outra
matéria. Nosso estudo precisa ser sempre focado em todo o b) pronomes indefinidos

5
c) são pronomes 4ª- Pronome Relativo (Refere-se ao termo anterior)

d) a + artigo 13. c
na questão, está se abordando um tema inerente à língua e
e) conjunções aditiva não ao texto propriamente dito: ou seja, usar o tempo presente
para apresentar fatos futuros como já ocorridos é um recurso
lingüístico aceitável no Português.
10.
lá pessoal (GABARITO LETRA E) 1. O presente do modo indicativo é empregado quando se
deseja retratar um fato ocorrido no momento da fala, também
ASSERTIVA POR ASSERTIVA chamado de presente momentâneo.

---------------------------------------------------------------------------------- 2. É também utilizado para expressar processos habituais,


----- regulares, ou que possuem validade permanente.

A- CORRETA - Sua vantagem é tanta que a prefeitura ... 3. O emprego também se deve ao ato de narrar fatos
lançou.. ( Quem lançou ? A prefeitura ); passados, de modo a conferir-lhes atualidade. É também
conhecido como o presente histórico.
----------------------------------------------------------------------------------
------------------- 4. Sua utilização se encontra relacionada ao ato de indicar um
fato no futuro próximo, tido como uma realização certa.
B- CORRETA - um programa ... que ( o qual= introduz uma
oração adjetiva restritiva) substituiu ( o programa substituiu); http://www.portugues.com.br/gramatica/emprego-tempo-
presente-indicativo.html
----------------------------------------------------------------------------------
----------------------------------------------------
14. A
C- CORRETA -( ABASTECER 250 mil pessoas ... seria ex: Maria ficou alegre; eu, muito triste. Assim, na letra A: Nos
possível ( O que seria possível ? ABASTECER 250 mil canos e nas torneiras,(não há) (não têm) nem uma gota.
pessoas... );
15. POR ISSO é uma conjunção coordenativa conclusiva.
---------------------------------------------------------------------------------- Contudo, neste caso, a expressão está deslocada no texto, de
------------------------------------------ forma que caracteriza uma consequência: por isso = por
motivo de A acontecerá B.
D-CORRETA- No entanto, muitas casas têm ... ( acento
diferencial que demonstra o plural); 16-Letra E.

---------------------------------------------------------------------------------- a) "as obras em andamento tardarão a ter efeito e o


------------------------------------------ desperdício continuou alto"

E- ERRADA- ... descargas embutidas na parede, QUE ( AS b) "As chuvas abundantes da estação não vieram"
QUAIS COSTUMAM= AS DECARGAS COSTUMAM) ter um
altíssimo nível de consumo ( Lembrando que essa oração é c) "Nos canos e nas torneiras, nem uma gota"
ADJETIVA EXPLICATIVA, uma vez que inicia-se por uma
pronome relativo que pode ser substituído por AS QUAIS d) "O rodízio no abastecimento força lugares com grandes
retomando um termo que já foi dito anteriormente ( referência aglomerações, como shopping centers e faculdades, a fechar"
anafórica)
e) Única que não se encontra no texto.
11. D
É importante ficarmos atentos ao comando das questões. No
enunciado dessa questão, a banca pergunta o que o autor fez 17. Letra B.
para que seus argumentos contrários ao despedício de água
sejam eficientes. E a resposta está no segundo e terceiro Comentário:
parágrafo, onde o autor defendeu e comprovou que existem
formas de economizar água ao tomar banho(chuveiro As palavras “famílias”, “rodízio”, “água” e “desperdício” são
convencionais em vez de duchas) e ao utilizar a acentuadas por serem paroxítonas terminadas em ditongo
descarga(vasos com caixas d'água acopladas em vez de oral.
descargas emputidas na parede).
Já a palavra “país” é acentuada por possuir hiato, em que a
12. A) vogal “i” é tônica.

1ª - Conjunção Consecutiva (ideia de consequência)


18. E
2ª – Pronome Relativo (Refere-se ao termo anterior) Uma dica para esse tipo de questão (muito recorrente na FGV),
é isolar o sujeito. Nessa frase o sujeito é "As filas para pegar
3ª - Conjunção Consecutiva (ideia de consequência) água" - sujeito oracional. O que essas filas fazem? Elas se

6
espalham por vários bairros (As filas para pegar água se Reportar abuso
espalham por vários bairros). Vejam que em todas as
alternativas o sujeito, bem como a ação praticada são
mantidas, excet na letra E.

a) Espalham-se por vários bairos as filas para pegar água -


correto. Houve mudança para voz passiva, com manutenção
do sujeito (as filas para pegar água) como agente da passiva.

b) As filas para pegar água por vários bairros se espalham -


correto. Houve inversão da frase, com manutenção do sujeito
que pratica a ação de se espalhar por vários bairros.

c) Por vários bairros se espalham as filas para pegar água -


correto. Houve inversão da frase com manutenção do sujeito
que pratica a ação de se espalhar por vários bairros.

d) Para pegar água, as filas se espalham por vários bairros -


correto. Aqui há a inversão da ordem do sujeito oracional,
inclusive com a inclusão de vírgula, mas com a manutenção
de quem praticou a ação de se espalhar por vários bairros -
vejam que continua sendo "as filas para pegar água" ou, neste
caso, "para pegar água, as filas".

e) As filas se espalham por vários bairros para pegar água -


errada. Aqui sim há a mudança do sujeito, que passa a ser só
"as filas", que por sua vez se espalham por vários bairros (até
aqui seria mais ou menos ok), mas se espalham por vários
bairros para pegar água? Não! As filas não vão pegar água,
elas são filas para pegar água, que é o sujeito.

19. D
É muito simples, é só colocar na ordem direta

a) ``O banho de 5 minutos consumirá apenas 45 litros de água,


a fim de que se feche o registro`` (não faz sentido)

b) ``O banho de 5 minutos consumirá apenas 45 litros de água,


após fechar-se o registro;`` (não faz sentido)

c) ``O banho de 5 minutos consumirá apenas 45 litros de água,


enquanto se fecha o registro;`` (não faz sentido)

d) ``O banho de 5 minutos consumirá apenas 45 litros de água,


caso se feche o registro;`` (única que faz sentido)

e) ``O banho de 5 minutos consumirá apenas 45 litros de água,


embora se feche o registro.`` (não faz sentido)

20. a) "a gás". Masculino (ERRADA)

b) Fosse. Pretérito imperfeito, a condição é tempo presente.


(ERRADA)

c) Nos primeiros minutos está correto, mas haver correção


gramatical para são consumidos, no singular pois sujeito não
pode ser preposicionado, logo a frase reescrita fica sem
sujeito. (CORRETA)

d) ambas formas estão corretas, por isso, não deveria


substituir. (ERRADA)

e) São dois verbos diferentes (ERRADO)