Você está na página 1de 14

ESCOLAR

1 Ciclo
ALBERTA ROCHA
CARLA DO LAGO
INTRODUÇÃO

A Gramática de 1.º Ciclo está organizada em seis temas agregadores de


diversos conteúdos programáticos. Cada conteúdo é apresentado tendo
em conta cinco momentos fundamentais para uma melhor compreensão
dos conhecimentos a adquirir:

Observa com atenção


Ilustração representativa de uma situação do quotidiano, com a
qual o aluno facilmente se identificará.

Vê se sabes
Questões para aferir o que os alunos já sabem sobre o conteúdo a
trabalhar, assentes numa metodologia de pré-aprendizagem.

Aprende
Explicações sobre os conhecimentos a adquirir, exemplificando
sempre os conceitos trabalhados.

Pratica
Conjunto diversificado de exercícios para que o aluno ponha em
prática o que aprendeu, numa perspetiva de consolidação do
conhecimento explícito.

Agora já sabes
Quadro-síntese dos principais conteúdos a reter, procurando,
desta forma, fornecer ao aluno metodologias de aprendizagem
com base em resumos.

Uma estrutura simples e clara,


que permite aprender com prazer.
ÍNDICE

I – COMUNICAÇÃO 4
1. Comunicar: como e para quê 4
2. Elementos da comunicação 8
3. Formas de tratamento, linguagem e princípios de cortesia 10
4. Linguagem verbal: oral (falada) e escrita 12
5. Discurso direto e discurso indireto 14

II – TIPOLOGIA TEXTUAL 16
1. Tipos de texto: características 16
2. Construção do texto 18
2.1 O parágrafo 18
2.2 Sinais de pontuação / Sinais auxiliares de escrita 20
3. Prosa e poesia 22
4. Texto narrativo e texto descritivo 26
4.1 Texto narrativo 26
4.2 Texto descritivo 28
5. Texto informativo / expositivo 30
6. Texto instrucional 32
7. Banda desenhada 34
8. Cartaz 36
9. Texto conversacional 38
9.1 Um novo código escrito 42

III – A FRASE 44
1. Frase e não-frase 44
2. Formas da frase: afirmativa e negativa 46
3. Constituintes da frase: Grupo Nominal e Grupo Verbal 48
4. Funções sintáticas: sujeito, predicado e complemento direto 50
5. Tipos de frase: declarativa, interrogativa, exclamativa e imperativa 54

IV – ELEMENTOS FUNDAMENTAIS DA FRASE 58


1. Grupo Nominal 58
1.1 Nomes 58
1.1.1 Nomes próprios, comuns e coletivos 58
1.1.2 Variação em género: feminino e masculino 62
1.1.3 Variação em número: singular e plural 66
1.1.4 Variação em grau: diminutivo, normal e aumentativo 68
1.2 Determinantes 70
1.2.1 Determinante artigo definido e indefinido 70
1.2.2 Determinantes possessivos 72
1.2.3 Determinantes demonstrativos 74
IV – ELEMENTOS FUNDAMENTAIS DA FRASE (cont.)
1.3 Quantificadores numerais 76
1.4 Pronomes 78
1.4.1 Pronomes pessoais 78
1.4.2 Pronomes possessivos 80
1.4.3 Pronomes demonstrativos 82
1.5 Adjetivos qualificativos: variação em género, número e grau 84
2. Grupo Verbal – Verbos 88
2.1 Primeira, segunda e terceira conjugações (ar, er, ir) 88
2.2 Variação em pessoa e número 90
2.3 Variação em tempo: presente, pretérito e futuro 92
2.4 Variação em modo: indicativo, imperativo e condicional 94

V – A PALAVRA 98
1. Palavras variáveis e invariáveis, simples e complexas 98
2. Formação de palavras 100
2.1 Por derivação: prefixação, sufixação e parassíntese 100
2.2 Por composição 102
3. Relação entre as palavras 104
3.1 Sinónimos e antónimos 104
3.2 Palavras homófonas, homógrafas e homónimas 106
4. Onomatopeias, siglas e expressões idiomáticas 108
5. Campo lexical e campo semântico 110
6. Uso do dicionário 112

VI – A SÍLABA 114
1. Divisão silábica 114
2. Sílaba tónica e sílaba átona 116
3. Acentuação gráfica 118
4. Regras de translineação 120
5. Som e letra 122
6. Sinais auxiliares de escrita 124

APÊNDICE 127

SOLUÇÕES 147
II
II –– TIPOLOGIA
TIPOLOGIA TEXTUAL TEXTUAL

1. TIPOS DE TEXTO: CARACTERÍSTICAS

Observa com atenção

Texto A
Se eu fosse invisível e pudesse viver em liberdade
fazia o que me apetecesse
povoava montanhas, florestas e matas
plantava amizades em terrenos agrícolas.

Se eu fosse um ser humano e escutasse a natureza


fazia o que ela me dissesse
divulgava a sua mensagem pelo universo
panfletos, cartazes, jornais e sms.

Mas como sou apenas um lobo


almejo viver num mundo melhor
coabitar espaços e até pensamentos
viver em pleno doces momentos.
Carla do Lago
(texto inédito)

Texto B

Ao contrário do que se pensa, o lobo não é perigoso para o ser humano, sendo bem mais verdade
o contrário. Durante o século xix, os lobos eram numerosos em Portugal, estando presentes em prati-
camente todo o território nacional. Contudo, já no início do século xx, era visível a diminuição do
número desta espécie, encontrando-se atualmente em vias de extinção.
www.bragancanet.pt/patrimonio/faunalobo.htm (adaptado)
Consultado em abril de 2011

Vê se sabes
A minha resposta
1. Preenche o quadro, assinalando com  Eu penso que… estava…
apenas na coluna «Eu penso que...». sim. não. certa. errada.

O texto A e o texto B falam do mesmo assunto (o lobo).

Depois de ler o texto A, senti necessidade de o reler,


pois tive alguma dificuldade em interpretá-lo.

Ao ler o texto B percebi a sua mensagem.

O texto A utiliza uma linguagem poética e pretende


encantar o leitor com a sua mensagem.

O texto B utiliza uma linguagem clara e pretende infor-


mar sobre o perigo de esta espécie estar a desaparecer.
16
1. Tipos de texto: características

Aprende Após a leitura dos textos A e B descobriste que é possível abordar o mesmo
assunto de forma diferente.

Cada texto apresenta características próprias, de acordo com a sua intenção


de comunicação. Repara nos exemplos que leste:

Texto A Texto B

Linguagem Poética Clara e objetiva

Dar prazer ao leitor Informar com rigor,


Intenção com recurso à fantasia
comunicativa sem recurso à fantasia
e ao encantamento
Permite que cada Única, da parte
Interpretação leitor faça a sua do leitor
interpretação

Pratica
1. Verifica se as respostas que deste no quadro da página anterior estão corretas,
preenchendo a coluna «A minha resposta estava...».

2. Lê atentamente os dois textos seguintes e identifica-os como A ou B de acordo


com as características esquematizadas na tabela acima.
Texto ______ Texto ______

Devagar, eu? Nem nisso penso. Já deves ter ouvido dizer que as tartaru-
Apenas vou, seguindo o ritmo gas marinhas nadam muito para pôr os seus
da natureza a que pertenço. ovos sempre nas mesmas praias, porque os
Eu caminho e vivo ovos não podem ser postos na água.
como cresce a erva (devagar?) O grande problema das tartarugas é que
como se enchem de flores as árvores os sítios onde põem ovos estão a ser destruí-
e se formam os rebanhos de nuvens no ar. dos pelo ser humano e por isso correm o
Álvaro Magalhães, O Reino Perdido, risco de desaparecer.
Edições Asa, 2000 www.junior.te.pt (adaptado)
Consultado em abril de 2011

Agora já sabes A propósito do mesmo assunto podemos ler vários tipos/géne-


ros de texto. O importante, quando vamos ler um texto, é saber
com que intenção o vamos fazer (para nos divertirmos, relaxarmos,
informarmos…) e saber identificar as suas principais características.
17
II – TIPOLOGIA TEXTUAL

2. CONSTRUÇÃO DO TEXTO

2.1 O parágrafo

Observa com atenção

Maria Aluada, nome pelo qual os


seus amigos carinhosamente a cha-
mam, é uma menina bastante conhe-
cida na escola devido à sua grande
habilidade na área da «construção de
castelos».
Pode parecer algo estranho, mas a ver-
dade é que Maria constrói castelos como
ninguém e o mais interessante é que as suas
construções são sempre feitas, imaginem só,
nas nuvens! Podem acreditar que é verdade!
Acusada de ser distraída e de não prestar
atenção ao que realmente é importante, Maria considera a construção de «castelos nas nuvens»
algo essencial na sua vida. Não compreende como é que a grande maioria das pessoas não se deixa
maravilhar com as coisas boas que cada novo dia nos traz. Talvez seja porque as suas nuvens não se
transformam. Apenas existem para criar confusão…
Marta Abrantes Pereira, Maria Aluada,
Editora Educação Nacional, 2011
(adaptado)

Vê se sabes
1. Lê o texto acima e completa as frases.

Este texto é formado por ___________ parágrafos.


O primeiro parágrafo inicia-se com a palavra __________________ e termina com a expressão
___________________ __________ _____________________.
O segundo parágrafo começa com a palavra ___________ e termina em ____________________.
Já o terceiro e último parágrafo tem início com a palavra _____________________ e termina
em ______________________.

2. Liga cada parágrafo ao número de frases correspondente.


1.º parágrafo ɰ ɰ 2 frases
2.º parágrafo ɰ ɰ 4 frases

18 3.º parágrafo ɰ ɰ 1 frase

18
2. Construção do texto

Aprende Cada parágrafo pode ter uma ou várias frases e começa um pouco
mais avançado do que as outras linhas, ou seja, mais para a direita.
Ex.:
O texto que acabaste Maria Aluada, nome pelo qual os seus amigos carinhosamente a
chamam, é uma menina bastante conhecida na escola devido à sua
de ler está escrito em
grande habilidade na área da «construção de castelos».
prosa e é constituído
por três parágrafos. Repara que qualquer parágrafo se inicia com letra maiúscula e
termina com um sinal de pontuação.

Pratica
1. Lê a continuação do texto «Maria Aluada».

Mas este dia ia trazer grandes mudanças na vida de Maria


Aluada.
Sentada na sua mesa, estrategicamente colocada no fundo
da sala, Maria Aluada observa tudo o que se passa à sua volta.
Daquele lugar faz muitas viagens e tantas vezes é obrigada a
regressar antes de as terminar. Por vezes a aterragem é forçada
e Maria demora a recuperar.
Marta Abrantes Pereira, Maria Aluada,
Editora Educação Nacional, 2011
(adaptado)

2. Sublinha cada parágrafo com uma cor diferente.

3. Liga cada parágrafo à respetiva ideia principal.


1.º parágrafo ɰ ɰ Do seu lugar ela observava tudo com atenção.
2.º parágrafo ɰ ɰ É no seu lugar que tanto sonha acordada.
3.º parágrafo ɰ ɰ Grandes mudanças estavam para chegar.

Agora já sabes Os textos que lês ou escreves em prosa são constituídos por
parágrafos.

Cada parágrafo contém uma ideia principal para a compreensão


do texto. Quando se pretende mudar de assunto muda-se de linha e
inicia-se um novo parágrafo.

1. Agora podes dar continuidade à história da Maria Aluada.


Lembra-te de tudo o que aprendeste.

19
II – TIPOLOGIA TEXTUAL

2.2 Sinais de pontuação / Sinais auxiliares de escrita

Observa com atenção


1. Lê o texto em voz alta.

Romântico

Chove
Por entre as vidraças olho a chuva que cai.
No silêncio da chuva o meu olhar se eleva num suspiro.
De repente, mesmo em frente, a meio caminho, para.
Um quadro belo, enternecedor, se lhe depara:

É uma criança que na varanda dança


A dança da chuva. Estende o braço…
E aperta uma gota na palma da mão
Com a outra agarra o sombreiro e faz dele um balão.

Depois salta, salta, e fecha-o, e abre-o, e sorri às gotas


Que tenta apanhar nos lábios do sorriso.
Donzília Martins, Quando o teu olhar,
Editora Cidade Berço, 2006 (adaptado)

2. Lê novamente o texto em voz alta, mas ignorando


os sinais de pontuação.

Vê se sabes
1. Em cada frase, rodeia o que está correto.

Na primeira / segunda leitura percebi melhor o sentido do texto porque atendi / não
atendi aos sinais de pontuação.
Os sinais de pontuação utilizam-se para se poder comunicar melhor / pior.

Aprende
Quando escreves deves transmitir as tuas ideias de forma clara e
correta.

Os sinais de pontuação ajudam-te a comunicar melhor, mas para isso


tens de cumprir determinadas regras que decerto já aprendeste. Vamos
recordar com o exercício que se segue.

20
2. Construção do texto

Pratica
1. Liga corretamente.

Ponto final ɰ ɰ Introduzem um diálogo, uma explicação ou uma


enumeração.

Dois pontos ɰ ɰ Marca uma pausa longa e coloca-se no final de cada


frase.
Vírgula ɰ
ɰ Marca uma pausa breve, mas nunca se pode colocar
entre o sujeito e o predicado nem entre o verbo e os
seus complementos.
Ponto e vírgula ɰ
ɰ Introduz as falas das personagens nos diálogos e
separa uma palavra ou outros elementos numa frase.
Travessão ɰ
ɰ Marca uma pausa mais longa do que a vírgula, mas
mais breve do que o ponto final e serve para separar
Reticências ɰ uma palavra ou outros elementos numa frase.

ɰ Sinal auxiliar que introduz explicações e/ou


Ponto de interrogação ɰ informações que ajudam a complementar a
interpretação do texto.

Ponto de exclamação ɰ ɰ Sinal auxiliar que marca citações ou realça palavras


ou expressões.

Aspas ɰ ɰ Marca uma interrupção na frase.

ɰ Utiliza-se no final de uma questão.


Parênteses ɰ
ɰ Indica admiração ou espanto.

Agora já sabes O uso adequado dos sinais de pontuação permite-te escrever de


forma correta.

Quando lês um texto, deves dar a devida entoação de acordo com os


sinais de pontuação utilizados.

1. Agora escreve um pequeno texto e utiliza os diferentes sinais de pontuação e


auxiliares de escrita.

21
II – TIPOLOGIA TEXTUAL

3. PROSA E POESIA

Observa com atenção

Texto A Texto B
Na Cidade dos Abraços Era uma vez dois amigos que viviam separados por um
todos se envolvem como laços. continente.
Há laços tão apertados Um dia descobriram que a amizade não tem barreiras e
que sufocam o coração. passaram a comunicar diariamente. Trocavam sms, emails e
Outros há, tão deslaçados, encurtaram a distância que os afastava.
desprendidos de emoção. Hoje esses dois amigos prometem encontrar-se e dar fra-
ternos abraços.
Carla do Lago
Na Cidade dos Abraços (texto inédito)
todos se envolvem como laços.
Laços de afeto,
laços apertados,
laços sem fio,
laços sem cor,
laços sem nós,
laços deslaçados…
apenas laços!
São tantos os abraços
numa teia de laços!
Carla do Lago
(texto inédito)

Vê se sabes
1. Preenche o quadro, assinalando com  A minha resposta
Eu penso que…
apenas na coluna «Eu penso que…». estava…
sim. não. certa. errada.

O texto A é formado por versos e estrofes.


O texto B é formado por três parágrafos.
O texto A apresenta rima.
O texto B apresenta rima.
O texto A possui musicalidade e ritmo.
O texto A apresenta mais musicalidade e ritmo do que o
texto B.
O texto A está escrito em poesia e o texto B em prosa.
O texto B está escrito em poesia e o texto A em prosa.

22
3. Prosa e poesia

Aprende Os textos A e B apresentam características diferentes.


Repara nos exemplos:

Na Cidade dos Abraços Era uma vez dois amigos que viviam separados por
todos se envolvem como laços. um continente.
Há laços tão apertados Um dia descobriram que a amizade não tem barreiras
que sufocam o coração. e passaram a comunicar diariamente. Trocavam sms, emails
Outros há, tão deslaçados, e encurtaram a distância que os afastava.
desprendidos de emoção. Hoje esses dois amigos prometem encontrar-se e dar
fraternos abraços.

O texto A está escrito em versos (cada linha corresponde a um verso).


Cada grupo de versos forma uma estrofe. O texto A tem duas estrofes.
As palavras rimam (abraços com laços, apertados com deslaçados e coração com
emoção), apresentando ritmo e musicalidade quando se lê.

O texto B é formado por parágrafos com uma ou mais frases e não apresenta rima.

Pratica
1. Preenche a coluna «A minha resposta estava...» no quadro da página
anterior para verificares o que aprendeste.

2. Completa o poema com as palavras abaixo de acordo com a rima.

assim capaz
A chover e a fazer sol…
admires
jardim lado Pim… pim… Mas o Sol sorri
Lágrimas de chuva Na manhã dormente
repente
Caem no ____________, E de ____________
Porque choras, nuvem Pinta um arco-íris.
Tão triste ____________? Não te ____________
Pim… pim… Se me vires
Subir ao céu
Pelo encarnado
E descer pelo lilás
Para o outro ____________.
Serei ____________?
Luísa Ducla Soares, in Amiguinhos,
4.º ano, Texto Editores, 2010
23
Uma gramática fundamental
para os alunos do 1.o Ciclo

›Organizada em:
› exemplos baseados no dia a dia das crianças
› questões de aferição dos conhecimentos prévios
› sistematizações gramaticais claras sobre os principais conteúdos
› exercícios de verificação das aprendizagens

›Elaborada de acordo com o Novo Programa de Português do Ensino Básico


›Segue o Dicionário Terminológico para o Ensino Básico
›Redigida conforme o novo Acordo Ortográfico

ISBN 978-972-47-4436-0

9 789724 744360

www.leya.com www.texto.pt