Você está na página 1de 13

Lei de Hooke Generalizada

Nota de aula 12 - Lei de


Hooke Generalizada -
Resistência dos Materiais
II
Flávia Bastos (retirado da apostila do Prof. Elson Toledo)

MAC - Faculdade de Engenharia - UFJF

2o. semestre de 2011


Flávia Bastos RESMAT II 1/15
Lei de Hooke Generalizada

Informações sobre este documento: Estes slides servem para


auxiliar no desenvolvimento expositivo durante as aulas de
resistência dos materiais II ministradas pela professora Flávia
Bastos e são baseados na apostila do Prof. Elson Toledo.

Flávia Bastos RESMAT II 2/15


Lei de Hooke Generalizada

Lei de Hooke Generalizada


∆x → x
∆y → y
∆z → z
∆y
x = ∆x
x , y = y , z =
∆z
z
Lei de Hooke:
σx
x = (1)
E
Relação de Poisson (fase elástica linear):

y = −νx = −ν σEx

(2)
z = −νx = −ν σEx

Flávia Bastos RESMAT II 3/15


Lei de Hooke Generalizada

Lei de Hooke Generalizada

Composição das deformações:

Deformações
Tensão Dir x (x ) Dir y (y ) Dir z (z )
σx
σx E −ν σEx −ν σEx
σy σy σ
σy −ν E E −ν Ey
σz −ν σEz −ν σEz σz
E

Flávia Bastos RESMAT II 4/15


Lei de Hooke Generalizada

Lei de Hooke Generalizada


Considerando a atuação simultânea de σx , σy e σz e aplicando
o princípio da superposição dos efeitos:
σx ν 1
x = − (σy + σz ) = [σx − ν(σy + σz )] (3)
E E E
σy ν 1
y = − (σx + σz ) = [σy − ν(σx + σz )] (4)
E E E
σz ν 1
z = − (σx + σy ) = [σz − ν(σx + σy )] (5)
E E E
τxy τxz τyz
γxy = ; γxz = ; γyz = (6)
G G G

Flávia Bastos RESMAT II 5/15


Lei de Hooke Generalizada

Lei de Hooke Generalizada


As expressões acima constituem a chamada Lei de Hooke
Generalizada. Para esta expressão assumimos que os
materiais são homogêneos e isotrópicos - possuem as mesmas
propriedades em todas as direções. Assumimos também que
as tensões de cisalhamento não afetam as deformações
lineares. Assumimos ainda válido o princípio da superposição
para chegar ao resultado final apresentado em seguida.

    

 xx 
 1 −ν −ν 0 0 0 
 σxx 

yy −ν 1 −ν 0 0 0 σyy

 
   


 
   


zz
 1  −ν −ν 1 0 0 0  σzz

=  

 γ xy 
 E 0 0 0 2(1 + ν) 0 0 
 τxy 

γ 0 0 0 0 2(1 + ν) 0 τxz
   
xz

 
   

   
γyz 0 0 0 0 0 2(1 + ν) τyz
   
(7)

Flávia Bastos RESMAT II 6/15


Lei de Hooke Generalizada

Lei de Hooke Generalizada

Inversamente:
   

 σxx 
 1−ν ν ν 0 0 0 
 xx
σyy ν 1−ν ν 0 0 0 yy

 
  

 
  
σzz E ν ν 1−ν 0 0 0 zz
   
=  1−2ν

 τxy
 
 (1 + ν)(1 − 2ν) 
 0 0 0 2
0 0 
 γx
1−2ν
τxz 0 0 0 0 0 γx

 
  

 
 2 

1−2ν
τyz 0 0 0 0 0 γy
  
2
(8)
Observação: Deve-se atentar para o fato de que nessas
relações são os valores das deformações cisalhantes (γ) que
são utilizados e não as componentes cisalhantes do tensor de
deformação (xy , xz , yz ).

Flávia Bastos RESMAT II 7/15


Lei de Hooke Generalizada

Deformação Volumétrica

Além das medidas de deformação que compõe o tensor de


deformação, uma outra medida de interesse é a chamada
deformação volumétrica que mede a variação relativa de um
cubo de arestas dx, dy e dz retirado em torno de um ponto.

Flávia Bastos RESMAT II 8/15


Lei de Hooke Generalizada

Deformação Volumétrica

Seja um cubo de arestas dx, dy e dz. Após o equilíbrio estas


arestas variam seu comprimento de acordo com:
dx0 = dx(1 + xx )
dy 0 = dy(1 + yy )
dz 0 = dz(1 + zz )
O volume inicial é V0 = dxdydz.
O volume deformado é V1 = dx0 dy 0 dz 0 .
A deformação volumétrica é definida por:

V1 − V0
V = (9)
V0

Flávia Bastos RESMAT II 9/15


Lei de Hooke Generalizada

Deformação Volumétrica
Ficamos então com:

dx(1 + xx )dy(1 + yy )dz(1 + zz ) − dxdydz


V = (10)
dxdydz
ou:

V = xx + yy + zz + xx yy + xx zz + yy zz + xx yy zz (11)

Para pequenas deformações podemos afirmar que:

V = xx + yy + zz (12)

Flávia Bastos RESMAT II 10/15


Lei de Hooke Generalizada

Deformação volumétrica em termos


de tensão
Usando a Lei de Hooke Generalizada:

σxx ν σyy ν σzz ν


V = − (σyy +σzz )+ − (σxx +σzz )+ − (σxx +σyy )
E E E E E E
(13)
Logo:
1 2ν
V = (σxx + σyy + σzz ) − (σxx + σyy + σzz ) (14)
E E
e:
1 − 2ν
V = (σxx + σyy + σzz ) (15)
E

Flávia Bastos RESMAT II 11/15


Lei de Hooke Generalizada

Deformação volumétrica em termos


de tensão

ou:

1 − 2ν
V = trσ (16)
E e
e
com trσ = σxx + σyy + σzz . Observamos então que para
tensorese com trσ = 0 não ocorrem variações de volume no
e
sólido. Somenteeexiste nestes casos mudança de forma.
e

Flávia Bastos RESMAT II 12/15


Lei de Hooke Generalizada

Deformação volumétrica em termos


de tensão

Tendo em vista que todo tensor de tensões pode ser


decomposto como:

σ = σh + σD (17)
e
e f f f f
onde trσD = 0 por definição, concluímos que a parcela (ou
componente) σD de um tensor de tensões só provoca (ou
f
f
causa) variação
f de forma (distorções) em volumes
f
elementares em torno do ponto no qual atua.

Flávia Bastos RESMAT II 13/15