Você está na página 1de 81

Instalação

Operação
Manutenção

Genius 5 a 15 TR
Diamond 20 a 40 TR
Condicionadores de Ar Central
tipo “Self Contained”

Modelos Genius
SRVE 050 SAVE 050 SIVE 050
SRVE 075 SAVE 075 SIVE 075
SRVE 100 SAVE 100 SIVE 100
SRVE 125 SAVE 125 SIVE 125
SRVE 150 SAVE 150 SIVE 150

Modelos Diamond
SAVE 200 SIVE 200
SAVE 250 SIVE 25 0
SAVE 300 SIVE 30 0
SAVE 350 SIVE 35 0
SAVE 400

AVISO DE SEGURANÇA
Apenas pessoal qualificado deverá instalar e reparar o equipamento. A instalação, inicialização e
manutenção de equipamentos de aquecimento, ventilação e ar condicionado podem ser perigosas e
exigem conhecimentos específicos e treinamento. Equipamentos incorretamente instalados, ajustados ou
alterados por pessoa não qualificada poderá resultar em morte ou ferimentos graves. Quando se trabalha
com o equipamento, imprescindível observar todas as precauções na literatura e nas etiquetas, adesivos e
rótulos que estão afixados no equipamento.

Dezembro 2014 PKG-SVN002F-PT


I-Aviso Importante

Este Manual descreve a instalação, A conservação e redução da emis-


partida, procedimentos de operação são de gases deve ser conseguida
e manutenção adequados e diag- seguindo procedimentos de opera-
nósti-cos para os Condicionadores ção e serviço recomendados pela
de Ar Central, tipo “Self Contained”, Trane com atenção específica ao
Genius de 5 a 15 TR e Diamond de seguinte:
20 a 40 TR. O refrigerante utilizado em qualquer
tipo de equipamento de ar condicio-
IMPORTANTE:
nado, deverá ser recuperado e/ou
As unidades de medida dimensional
reciclado para sua reutilização, re-
neste catálogo estão em milímetros
processado ou completamente des-
(mm). (Exceto aquelas que esteja
truído sempre que o mesmo seja
devidamente referenciadas).
removido do equipamento. Nunca
deve ser liberado para a atmosfera.
Sempre considere a possível reci-
clagem ou reprocesso do refrige-
rante transferido antes de começar
a recuperação pro qualquer méto-
do. Questões sobre refrigerantes re-
cuperados e qualidades aceitáveis
standards estão descritos na norma
ARI standard 700.
Use cilindros standards aprovados
e seguros. Cumpra com todas as
normas de segurança e transporte
aplicáveis quando transportar con-
tainers de refrigerante.
Para minimizar emissões enquan-
to trasnfere o gás refrigerante, use
equipamentos de reciclagem. Sem-
pre use métodos que façam o vá-
cuo o mais baixo possível enquanto
recuperam e condensam o refrige-
rante dentro do cilindro.

Importante:
Uma vez que a Trane do Brasil tem como política o contínuo desenvolvimento de seus produtos, se reserva
o direito de mudar suas especificações e desenhos sem prévio aviso. A instalação e manutenção dos equi-
pamentos especificado neste manual, deverão ser feitos por técnicos credenciados e/ou autorizados pela
Trane, a não observância e/ou adoção dos procedimentos, apresentados neste manual, poderá implicar na
perda de garantia do produto.

2 PKG-SVN002F-PT
Índice

I-Aviso Importante 2

II-Descrição do Modelo 4

III-Informações Gerais 6

IV-Dados Gerais 9

V-Instalação 11

VI-Termostato Programável 22

VII-Partida da Unidade 24

VIII-Operação 28

IX-Manutenção 32

X-Ferramentas e Equipamentos 41

XI-Diagnósticos 42

XII-Análise de Irregularidades 43

XIII-Esquemas Elétricos 50

XIV-Tabela Padrão Para Conversão 80

PKG-SNV002F-PT 3
II-Descrição do
II-Descrição do
Modelo Genius
Modelo Genius

DEFINIÇÃO DO PRODUTO BASICO ACESS. GERAIS ACESS. CIRC. FRIGOR. ACESS. ELÉTRICOS ACESS. VENT. SP E

S A V E 0 5 0 0 0 3 A A S 1 L A 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 S
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42

Dígitos
Dígitos 11 -- Linha
Linha de
de Produto
Produto 66 == F5
F5 Plissado
Plissado 1” 1" (sem flat filter)
(sem flat filter) Dígito 27 - Visor de Liquido
Dígito 27 - Visor de Liquido
SS == Self
Self Contained
Contained 77 == G1
G1 ++ F5 F5 Plissado
Plissado 1" 1” (sem
(semflat flatfilter)
filter) 0 = Não
0 = Não
BA == Filtro
Filtro G4
G1 lã de vidro
metalico (c/2”flat(c/filter)
flat filter) 1 = Sim
1 = Sim
Dígito
Dígito 22 -- Tipo
Tipo de de Condensação
Condensação CB == Filtro
Filtro G1
G4metalico
lã de vidro+ G4 2" (c/lã de flatvidro
filter)2” (c/ flat filter)
AA== Condensação
Condensação à Água à Água E = F5 Plissado 2” (c/ flat filter)
C = Filtro G1 metalico + G4 lã de vidro 2" (c/ flat filter) Dígito 28 - Manometro Alta / Baixa Pressão
Dígito 28 - Manometro Alta / Baixa Pressão
II == Condensação
Condensação aaAr ArRemoto
Remoto FE==G1 F5 +Plissado
F5 Plissado
2" (c/ 2”
flat(c/ flat filter)
filter) 0 = Não
0 = Não
RR == Condensação
Condensação aaAr ArIncorporado
Incorporado GF= = G4
G1 + lã F5
de Plissado
vidro 2” + 2"F5(c/ Plissado
flat filter) 2” (c/ flat filter) 1 = Sim
1 = Sim
SS == Unidade Evaporadora(Split)
Unidade Evaporadora (Split)
G = G4 lã de vidro 2" + F5 Plissado 2" (c/ flat filter)
Dígitos 15 - Destino da Unidade Dígito 29 - Refrigerante R407C
Dígito 29 - Refrigerante R407C
Dígito
Dígito 33 -- Configuração
Configuração do do Gabinete
Gabinete LDígitos
= Mercado Local (Brasil)
15 - Destino da Unidade 0 = Não
0 = Não
VV == Gabinete Vertical
Gabinete Vertical EL = Exportação (America
= Mercado Local (Brasil) Latina) 1 = Sim
1 = Sim
R = Exportação (Outras
E = Exportação (America Latina) Regiões)
Dígito
Dígito 44 -- Sequência
Sequência de de Projeto
Projeto
R = Exportação (Outras Regiões) Dígito 30 - Controle de Condensação KVR + NRD
Dígito 30 - Controle de Condensação KVR + NRD
EE == Sequência
Sequência de deProjeto
ProjetoEE Dígito 16, 17 - Dígito de Serviço 0 = Não
0 = Não
A0 = Dígito de Serviço
Dígito 16, 17 - Dígito de ServiçoA0 (SAVE/SIVE/SSVE) 1 = Sim (Exceto SAVE, SIVE, SSVE)
1 = Sim (Exceto SAVE, SIVE, SSVE)
Dígitos 5, 6 e 7 - Capacidade
Dígitos 5, 6 e 7 - Capacidade Nominal Nominal A1 = Digito de Serviço A1 (SOMENTE
A0 = Dígito de Serviço A0 (SAVE/SIVE/SSVE) SRVE)
050
050 = =5 TR Nominal
5 TR Nominal A2
A1 == Digito
Digito de Serviço A1
de Serviço A2 (SOMENTE
(SOMENTESRVE) SRVE, MCHX) Dígito 31 - Reservado
Dígito 31 - Reservado
075
075 = 7.5 TR
= 7.5 TR Nominal
Nominal A3
A2 == Digito
Digito de Serviço A2
de Serviço A3 (SOMENTE
(Novo Forn. SRVE, Motor) MCHX) 0 = Reservado (Não aplicado)
0 = Reservado (Não aplicado)
100
100 = = 10 TR Nominal
10 TR Nominal A4 = Digito de Serviço A4 (Novo Forn. Compressor)
125
125 = 12.5 TR
= 12.5 TRNominal
Nominal
Dígito 18 - Posição descarga Ventilador Dígito 32 - Aquecimento Elétrico
Dígito 32 - Aquecimento Elétrico
150
150 = = 15 TR Nominal
15 TR Nominal Dígito
Evaporador18 - Posição descarga Ventilador Evapo- 0 = Não
0 = Não
rador
0 = Vertical Traseiro/STD 1 = Aquecimento elétrico AQ1 (Ver potência no
1 = Aquecimento elétrico AQ1 (Ver potência no
Dígitos
Dígitos 8 8 -- Tipo
Tipo dede condensador
condensador 01 == Vertical
Horizontal Traseiro/STD
Traseiro (somente p/ capac. 100/125/ catálogo)
catálogo)
00 == Não aplicado (SIVE, SRVE
Não aplicado (SIVE, SRVE e SSVE) e SSVE) 1 = Horizontal Traseiro
150) e (Sem Caixa Plenum) (somente p/ capac. 2 = Aquecimento elétrico AQ2 (Ver potência no
2 = Aquecimento elétrico AQ2 (Ver potência no
AA == Condensador à água Tube
Condensador à água Tube & Tube (Somente & Tube (Somente 100/125/150) e (Sem Caixa Plenum) catálogo)
catálogo)
SAVE)
SAVE)
Dígito 19 - Embalagem de Madeira 3 = Aquecimento elétrico AQ3 (Ver potência no
3 = Aquecimento elétrico AQ3 (Ver potência no
BB = = Condensador
Condensadorà água à água Shell
Shell & Tube & Tube
(Somente(Somente
SAVE) Dígito
0 = Não19 - Embalagem de Madeira catálogo)
catálogo)
SAVE) 01 == Não
Sim
C = Cond.
Dígitos à água Tube
9 - Pressão & Tube/Hidr.
Est. Disponível Esqu. (So-
Condensador 1 = Sim Dígitos 33 - Controle (Termostato)
Dígitos 33 - Controle (Termostato)
mente
0 - NãoSAVE)
Aplicado (SAVE, SIVE, SSVE) Dígito 20 - Serpentinas c/ tratamento supercial 0 = Sem controle (sem termostato)
0 = Sem controle (sem termostato)
DA= Cond.
- PED à água (Somente
= 0mmca Shell & Tube/Hidr.
SRVE) Esqu. Somen- Dígito 20 - Serpentinas c/
0 = Sem tratamento (serpentina standard) tratamento supercial A = Termostato Standard (Eletro-mecânico)
A = Termostato Standard (Eletro-mecânico)
te SAVE)
B - PED = 2.5mmca (Somente SRVE) 0 = Sem tratamento (serpentina
1 = Yellow fin (não aplicado p/ SRVE) standard) B = Termostato Programável
B = Termostato Programável

C - PED = 5mmca (Somente SRVE) 12 == Yellow fin (nãoCond.
Trat. Fenólico aplicado+ Yellow p/ SRVE)
Fin Evap.
Dígitos 9 - Pressão Est. Disponível Condensador 23 == Trat.
Trat. Fenólico Cond.++Fenólico
Fenólico Cond. Yellow Fin Evap.Evap. Dígito 34 - Capacitor Correção Fator Potência
Dígito 34 - Capacitor Correção Fator Potência
0Dígito
- Não10 Aplicado
- Tensão (SAVE, SIVE, SSVE)
de Alimentação 34 == Trat. Fenólico
Trat. Adsil Cond.Cond. + Fenólico
+ Yellow Fin Evap. Evap. 0 = Não
0 = Não
A3 -=PED =
220/60/3 0mmca (Somente SRVE) 4 = Trat. Adsil Cond. + Yellow
5 = Trat. Adsil Cond. + Adsil Evap. Fin Evap. 1 = Sim
1 = Sim
B4 -=PED = 2.5mmca (Somente SRVE)
440/60/3 5 = Trat. Adsil Cond. + Adsil Evap.
CK -=PED = 5mmca (Somente SRVE)
380/60/3
Dígito 21 - Serpentina 4 Rows Dígito 35 - Supervisor de Tensão Trifásica (STT)
Dígito 35 - Supervisor de Tensão Trifásica (STT)

H = 380/50/3 Dígito
0 = Não21 - Serpentina 4 Rows 0 = Não
0 = Não
Dígito 10 - Tensão de Alimentação 01 == Não
Sim (Exceto p/ Unidade 15TR) 1 = Sim
1 = Sim
3Dígito
= 220/60/3
11 - Tensão de Comando 1 = Sim (Exceto p/ Unidade 15TR)
4A==440/60/3
220V (Exceto 380V/50Hz/3f)
Dígito 22 - Bandeja de Condensado em Inox Dígito 36 - Motor Alto Rendimento
Dígito 36 - Motor Alto Rendimento
KB == 380/60/3
24V Dígito
0 = Não22 - Bandeja de Condensado em Inox 0 = Não
0 = Não
H = 380/50/3 01 == Não
Sim 1 = Sim
1 = Sim

Dígitos 12 - Quadro Elétrico (Tipo) 1 = Sim
Dígito 11 - Tensão
A = Standard de Comando
(Eletro-mecânico) Dígito 23 - Grelha de Retorno (Alumínio)
Dígito 37 - Reservado
AB== 220V (Exceto 380V/50Hz/3f)
Microprocessado (RTRM) Dígito
0 = Não23(Obrigatorio
- Grelha de estaRetorno
opção se (Alumínio)
digito 13 = P. Dígito 37 - Reservado
0 = Reservado (Não aplicado)
BC== 24V
Microprocessado (RTRM + RTCI) 0Grelha
= Nãojá(Obrigatorio
está presente esta
comopção caixa se digito 13 = P.
plenum) 0 = Reservado (Não aplicado)

D = Microprocessado (RTRM + RLCI) Grelha
1 = Simjá(Já está presente
está presentecom caixa13
se digito plenum)
= P)
Dígito 38 - Ventilador c/ Mancal NTN + Luva
Dígitos 12 - Quadro Elétrico (Tipo) 1 = Sim (Já está presente se digito 13 = P) Dígito 38 - Ventilador c/ Mancal NTN + Luva
Elástica
ADígitos
= Standard (Eletro-mecânico)
13 - Opção de Transmissão
Dígito 24 - Reservado Elástica
0 = Não
BP == Microprocessado
Opção c/ Caixa Plenum (RTRM) Dígito 24 - Reservado
0 = Reservado (Não aplicado) 0 = Não
1 = Sim
C = Microprocessado
S = Opção Standard (Baixa PEE) (RTRM + RTCI) 0 = Reservado (Não aplicado) 1 = Sim
D1= = Opção
Microprocessado
1 (Média PEE) (RTRM + RLCI)
Dígito 25 - Pressostato de Alta/Baixa
Dígito 39 - Ventilador c/ Rotor Pintado

2 = Opção 2 (Alta PEE) Dígito
0 = Alta25 - Pressostato
e Baixa Automático desem Alta/Baixa
regulagem Dígito 39 - Ventilador c/ Rotor Pintado
0 = Não
Dígitos 13 - Opção de Transmissão 01 == Alta e Baixa Automático sem
Alta manual e Baixa Automático sem regulagem regulagem 0 = Não
1 = Sim
PDígitos
= Opção 14 c/ Caixa
- Tipo dePlenum
filtro de ar 12 == Alta
Alta manual
manual ee Baixa
BaixaAutomático
Automáticocom sem regulagem
regulagem 1 = Sim
S1 == Opção
Filtro G0 Standard (Baixa
eletrostático (semPEE)
flat filter) 23 == Alta
Alta e manual e Baixacom
Baixa manual Automático
regulagem com regulagem
Dígitos 40, 41 - Reservado
12 == Opção
Filtro G1 1 (Média
metálicoPEE)
(sem flat filter) 3 = Alta e Baixa manual com regulagem Dígitos 40, 41 - Reservado
00 = Reservado (Não aplicado)
23 == Opção
Filtro G4 2 (Alta vidro 1" (sem flat
lã de PEE) filter) Dígito 26 - Válvula de Serviço 00 = Reservado (Não aplicado)

4 = Filtro G0 eletrostático + G4 lã de vidro 1" (sem flat Dígito
0 = Não 26 - Válvula de Serviço
Dígitos 42 - Digito de Controle de Produto
Dígitos
filter) 14 - Tipo de filtro de ar 01 == Não
Sim Dígitos 42 - Digito de Controle de Produto
Especial (SPE)
35 ==Filtro
FiltroG4G1lãmetálico
de vidro+1”G4 (sem
lã deflatvidro
filter) 1" (sem flat 1 = Sim Especial (SPE)
S = Produto Standard (s/ SPE)
4filter)
= Filtro G0 eletrostático + G4 lã de vidro 1” (sem S = Produto Standard (s/ SPE)
Z = Produto Especial (c/ SPE)
flat filter) Z = Produto Especial (c/ SPE)
4 PKG-SVN002F-PT
4 PKG-SVN002E-PT
Descrição do
Descrição do
Modelo
Modelo Diamond
Diamond

DEFINIÇÃO DO PRODUTO BASICO ACESS. GERAIS ACESS. CIRC. FRIGORÍFICO ACESS. ELÉTRICOS ACESS. VENT. SP E

S A V E 2 0 0 0 D 3 A A A 1 L A 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 S
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42

Dígitos 1 - Linha de Produto Dígitos 15 - Destino da Unidade Dígito 31 - Aquecimento Elétrico


Dígitos 1 - Linha de Produto Dígitos 15 - Destino da Unidade Dígitos 32 - Controle (Termostato)
S = Self Contained L = Mercado Local (Brasil) 0 = Não
S = Self Contained L = Mercado Local (Brasil) 0 = Sem controle (sem termostato)
E = Exportação (America Latina) 1 = Aquecimento elétrico AQ1 (Ver potência no
E = Exportação (America Latina) A = Termostato Standard (Eletro-mecânico)
Dígito 2 - Tipo de Condensação R = Exportação (Outras Regiões) catálogo)
Dígito 2 - Tipo de Condensação R = Exportação (Outras Regiões) B = Termostato Programável
A = Condensação à Água 2 = Aquecimento elétrico AQ2 (Ver potência no
A = Condensação à Água
I = Condensação a Ar Remoto Dígito 16, 17 - Dígito de Serviço catálogo)
I = Condensação a Ar Remoto Dígito 16, 17 - Dígito de Serviço Dígito 33 - Capacitor Correção Fator Potência
A0 = Dígito de Serviço A0 3 = Aquecimento elétrico AQ3 (Ver potência no
A0 = Dígito de Serviço A0 0 = Não
Dígito 3 - Configuração do Gabinete catálogo)
Dígito 3 - Configuração do Gabinete A1 = Digito de Serviço A1 (NOVO FORNECEDOR 1 = Sim
V = Gabinete Vertical Dígito 18 - Posição descarga do Ventilador
V = Gabinete Vertical MOTOR)
0 = Vertical Traseiro / STD Dígitos 32 - Controle (Termostato)
Dígito 34 - Supervisor de Tensão Trifasica (STT)
Dígito 4 - Sequência de Projeto 1 = Horizontal Traseiro 0 = Sem controle (sem termostato)
Dígito 4 - Sequência de Projeto Dígito 18 - Posição descarga do Ventilador 0 = Não
E = Sequência de Projeto E A = Termostato Standard (Eletro-mecânico)
E = Sequência de Projeto E 0 = Vertical Traseiro / STD 1 = Sim
Dígito 19 - Embalagem de Madeira B = Termostato Programável
1 = Horizontal Traseiro
Dígitos 5,6 e 7 - Capacidade Nominal 0 = Não
Dígitos 5,6 e 7 - Capacidade Nominal Dígito 35 - Motor Alto Rendimento
200 = 20 TR Nominal 1 = Sim Dígito 33 - Capacitor Correção Fator Potência
200 = 20 TR Nominal Dígito 19 - Embalagem de Madeira 0 = Não
250 = 25 TR Nominal 0 = Não
250 = 25 TR Nominal 0 = Não 1 = Sim
300 = 30 TR Nominal Dígito 20 - Serpentinas c/ Aletas Yellow Fin 1 = Sim
300 = 30 TR Nominal 1 = Sim
350 = 35 TR Nominal 0 = Não
350 = 35 TR Nominal Dígito 36, 37 - Reservado
400 = 40 TR Nominal (Somente SAVE) 1 = Sim (Apenas para serpentina evaporadora) Dígito 34 - Supervisor de Tensão Trifasica (STT)
400 = 40 TR Nominal (Somente SAVE) Dígito 20 - Serpentinas c/ Aletas Yellow Fin 00 = Reservado (Não aplicado)
0 = Não
0 = Não
Dígitos 8 - Tipo de condensador Dígito 21 - Bandeja de Condensado em Inox 1 = Sim
Dígitos 8 - Tipo de condensador 1 = Sim (Apenas para serpentina evaporadora) Dígito 38 - Ventilador c/ Mancal NTN + Luva
0 - Não aplicado (Somente SIVE) 0 = Não
0 - Não aplicado (Somente SIVE) Elástica
A - Condensador à água Tube & Tube (Somente SAVE) 1 = Sim Dígito 35 - Motor Alto Rendimento
A - Condensador à água Tube & Tube (Somente Dígito 21 - Bandeja de Condensado em Inox 0 = Não
B - Condensador à água Shell & Tube (Somente SAVE) 0 = STD (IP21 Até 3,0CV, Demais IP55)
SAVE) 0 = Não 1 = Sim
Dígito 22, 23 - Reservado 1 = PREMIUM Alto Rendimento
B - Condensador à água Shell & Tube (Somente 1 = Sim
Dígitos 9 - Lado da conexão frigorifica/hidráulica 00 = Reservado (Não aplicado) 2 = IPW (Opção também para motores até 3,0CV
SAVE) Dígito 39 - Ventilador c/ Rotor Pintado
D - Direito IP55)
Dígito 22, 23 - Reservado 0 = Não
E - Esquerdo Dígito 24 - Pressostato de Alta/Baixa 3 = IPW + PREMIUM Alto rendimento
Dígitos 9 - Lado da conexão frigorifica/hidráulica 00 = Reservado (Não aplicado) 1 = Sim
0 = Alta e Baixa Automático sem regulagem
D - Direito
Dígito 10 - Tensão de Alimentação 1 = Alta manual e Baixa Automático sem regulagem Dígito 36, 37 - Reservado
E - Esquerdo Dígito 24 - Pressostato de Alta/Baixa Dígitos 40, 41 - Reservado
3 = 220/60/3 2 = Alta manual e Baixa Automático com regulagem 00 = Reservado (Não aplicado)
0 = Alta e Baixa Automático sem regulagem 00 = Reservado (Não aplicado)
4 = 440/60/3 3 = Alta e Baixa manual com regulagem
Dígito 10 - Tensão de Alimentação 1 = Alta manual e Baixa Automático sem regulagem
K = 380/60/3 Dígito 38 - Ventilador c/ Mancal NTN + Luva
3 = 220/60/3 2 = Alta manual e Baixa Automático com regulagem Dígitos 42 - Digito de Controle de Produto Espe-
H = 380/50/3 Dígito 25 - Válvula de Serviço Elástica
4 = 440/60/3 3 = Alta e Baixa manual com regulagem cial (SPE)
0 = Não 0 = Não
K = 380/60/3 S = Produto Standard (s/ SPE)
Dígito 11 - Tensão de Comando 1 = Sim 1 = Sim
H = 380/50/3 Dígito 25 - Válvula de Serviço Z = Produto Especial (c/ SPE)
A = 220V (Exceto 380V/50Hz/3f)
0 = Não
B = 24V Dígito 26 - Visor de Líquido Dígito 39 - Ventilador c/ Rotor Pintado
Dígito 11 - Tensão de Comando 1 = Sim
0 = Não 0 = Não
A = 220V (Exceto 380V/50Hz/3f)
Dígitos 12 - Quadro Eletrico (Tipo) 1 = Sim 1 = Sim
B = 24V Dígito 26 - Visor de Líquido
A = Standard (Eletro-mecânico)
0 = Não
B = Microprocessado (RTRM) Dígito 27 - Manometro Alta / Baixa Pressão Dígitos 40, 41 - Reservado
Dígitos 12 - Quadro Eletrico (Tipo) 1 = Sim
C = Microprocessado (RTRM + RTCI) 0 = Não 00 = Reservado (Não aplicado)
A = Standard (Eletro-mecânico)
D = Microprocessado (RTRM + RLCI) 1 = Sim
B = Microprocessado (RTRM) Dígito 27 - Manometro Alta / Baixa Pressão
Dígitos 42 - Digito de Controle de Produto
C = Microprocessado (RTRM + RTCI) 0 = Não
Dígitos 13 - Opção de Transmissão Dígito 28 - Refrigerante R407C Especial (SPE)
D = Microprocessado (RTRM + RLCI) 1 = Sim
A ~ R = Opção de Transmissão A ~ R (Ver catálogo) 0 = Não S = Produto Standard (s/ SPE)

1 = Sim Z = Produto Especial (c/ SPE)
Dígitos 13 - Opção de Transmissão Dígito 28 - Refrigerante R407C
Dígitos 14 - Tipo de filtro de ar
A ~ R = Opção de Transmissão A ~ R (Ver catálo- 0 = Não
1 = Filtro G0 eletrostatico (sem flat filter) Dígito 29, 30 - Reservado
go) 1 = Sim
2 = Filtro G1 metalico (sem flat filter) 00 = Reservado (Não aplicado)

B = Filtro G4 lã de vidro (c/ flat filter)
Dígitos 14 - Tipo de filtro de ar Dígito 29, 30 - Reservado
C = Filtro G1 metalico + G4 lã de vidro (c/ flat filter)
1 = Filtro G0 eletrostatico (sem flat filter) 00 = Reservado (Não aplicado)
D = Filtro G0 eletrostático + G4 lã de vidro (c/ flat
2 = Filtro G1 metalico (sem flat filter)
filter)
B = Filtro G4 lã de vidro (c/ flat filter) Dígito 31 - Aquecimento Elétrico
E = F5 Plissado 2" (c/ flat filter)
C = Filtro G1 metalico + G4 lã de vidro (c/ flat filter) 0 = Não
F = G1 + F5 Plissado 2" (c/ flat filter)
D = Filtro G0 eletrostático + G4 lã de vidro (c/ flat 1 = Aquecimento elétrico AQ1 (Ver potência no
filter) catálogo)
E = F5 Plissado 2” (c/ flat filter) 2 = Aquecimento elétrico AQ2 (Ver potência no
F = G1 + F5 Plissado 2” (c/ flat filter) catálogo)
G = Filtro G4 1” (c/ Caixilho) 3 = Aquecimento elétrico AQ3 (Ver potência no
H = F5 Plissado 2” (c/ Caixilho) catálogo)
J = G4 + F5 Plissado 2” (c/ Caixilho)


PKG-SNV002F-PT
PKG-SNV002E-PT 5
III-Informações
Gerais

Características da Unidades trogênio seco e as tubulações tam- Portanto, somente instaladores com
Os Condicionadores de Ar Trane ponadas. pessoas treinadas e qualificadas
modelos Genius e Diamond “Self A Unidade Condensadora CRCB é devem fazer a instalação, dar parti-
Contained“ são equipamentos au- mais compacta, sendo utilizada em da e executar a manutenção destes
tônomos, utilizados para ventilar, fil- projetos onde o espaço é um fator equipamentos.
trar, desumidificar e aquecer o ar. importante. Siga todas as normas de segurança
São montados totalmente na fá- A Unidade Condensadora CRCE tem relativas aos trabalhos e aos avisos
brica, devidamente testados, com como principal característica a flexibi- de atenção das etiquetas coladas
a carga correta de óleo lubrificante lidade de instalação do equipamento. nas unidades, assim como use as
e refrigerante para sua adequada Por ser construído de forma modular ferramentas e equipamentos apro-
operação, saindo já prontos para (módulo trocador de calor e módulo priados.
serem instalados pelo cliente.Ope- ventilador) , o equipamento possibili-
ram nas condições mais extremas ta a instalação do módulo ventilador Identificação de Perigos
exigidas pelos testes da norma ARI em três opções de descarga: vertical,
(American Refrigeration Institute) horizontal frontal e horizontal traseira, ATENÇÃO!
(Standard 210/240). atendendo com isso, à opção de ins- !
Avisos de atenção aparecem em in-
Cada circuito refrigerante inclui fil- talação de sua necessidade. tervalos adequados, em pontos apro-
tro secador, válvula termostática de A Unidade Condensadora TRCE é priados deste manual para alertar aos
expansão, válvulas schrader nas semelhante a CRCE, porém o com- contratistas, operadores e pessoal
linhas de sucção e líquido, pressos- pressor fica alojado na própria uni- de serviço sobre situações de risco
tatos de alta e baixa pressão. dade condensadora. potencial que se não se evitar PODE-
Os refrigerantes que podem ser uti- RÃO resultar em condições extrema-
lizados são o R22 e R407c. Check Lists mente perigosas ou lesões pessoais
O projeto permite a incorporação de No final da seção de instalação é severas.
vários ítens opcionais para atender fornecido um Check List para uso
adequadamente as necessidades do instalador a fim de verificar que
de cada instalação. todos os procedimentos de instala- ! CUIDADO
As unidades são fornecidas com um ção tenham sido corretamente com- Avisos de cuidado aparecem em
termostato standard eletro-mecânico. pletados. intervalos adequados, em pontos
Controles opcionais podem ser o Ter- - Instruções para fazer as verifica- apropriados deste manual para aler-
mostato Programável (touch-screen) ções necessárias para executar a tar aos contratistas, operadores e
ou Controle Microprocessado. “Partida” são dados na seção de pessoal de serviço sobre situações
Partida. de risco potencial que se não forem
Modelo SRVE E SAVE - Também é fornecida uma Folha de eviatdos PODERÃO resultar em le-
Cada unidade é composta de ga- Partida para registrar os dados do sões pessoais severas ou danos no
binete, um a três compressores início de operação. equipamento.
Scroll, evaporador, condensador - Na seção Manutenção Preventiva
resfriado a ar ou água, conjunto de Periódica, damos um Check List para - Proteção contra a corrosão no
motor-ventilador, filtros de ar, com- que o Operador ou o Engenheiro de
produto, recomenda-se que os
ponentes de proteção e controle, e Serviço estabeleçam um cronograma
quadro elétrico para partida. dos serviços de rotina.Também são equipamentosde ar condicionado
O condensador para o modelo resfria- especificados, detalhados procedi- não sejam instalados em ambien-
do a água é do tipo tube & tube, com mentos de Manutenção. tes com atmosfera corrosiva, como
opção de shell & tube. Para o con- Segurança Geral gases ácidos, alcalinos e ambientes
densador shell & tube está integrado Os Condicionadores de Ar Central com brisa do mar.
um subresfriador e podem ser limpos Genius e Diamond da Trane são Havendo a necessidade de instala-
mecanicamente ou quimicamente. projetados para trabalhar de for- ção de equipamentos de ar condi-
Modelo SIVE E SSVE ma segura e confiável, sempre que cionado nestes ambientes, a Trane
Estas unidades têm características si- operados de acordo com as normas do Brasil recomenda a aplicação de
milares aos modelos SRVE e SAVE, de segurança . uma proteção extra contra corrosão,
porém têm o condensador a ar remo- O sistema trabalha com compo- como proteção Fenólica ou aplica-
to, modelos CRCB, CRCE ou TRCE. nentes elétricos, mecânicos, pres- ção de ADSIL®.
Cada SIVE/SSVE é enviado com sões de gases e água, etc., podem
uma carga de pressurização de ni- ocasionar danos às pessoas e aos
equipamentos .

6 PKG-SVN002F-PT
Informações
Informações
Gerais
Gerais

Fig. III-01- Layout do Self Genius/Diamond


Fig. III-01- Layout do Self Genius/Diamond

PKG-SNV002F-PT
PKG-SNV002E-PT 77
Informações
Informações
Gerais
Gerais

Fig. III-02-
Fig. III-02- Localização
Localização das Etiquetas
das Etiquetas

Esquema Elétrico
Atenção
Danos Compressor Scroll
Seq. Fases Compressor

Características Técnicas

Equema Elétrico

Líquido Descarga
Descarga Líquido

Circuito-1
SIVE 1 CIRCUITO SIVE 2 CIRCUITOS
Circuito-2

Características Técnicas

Esquema Elétrico

Atenção
Entrada Água Danos Compressor Scroll
Saída Água

Sequência Fases Compressor

SAVE 050 A 150 Esquema Elétrico RTRM

Cx. do RTRM (Opcional)


Modelos 050/075

8 PKG-SVN002E-PT
8 PKG-SVN002F-PT
IV-Dados Gerais
Gerais SAVE/SRVE
SAVE/SRVE
Genius SIVE/SSVE
SIVE/SSVE

Tab. IV-01
Tab. IV-01 -- Dados
DadosGerais
GeraisSelf
SelfContained
ContainedGenius
Genius 050
050 a 150.
a 150.
Modelo Und 050 075 100 125 150
Cap. Nominal (1) TR 5 7,5 10 12,5 15
Tensão Alimentação Volts 220 ou 380 ou 440 V
Frequência Hz 60 Hz
Fase Trifásico - 3F
Refrigerante R-22 (Standard) / R-407C(2)(Opcional)
Nº Circuitos 1 1 2 2 2
Dim ensional
Comprimento mm 960 1190 1500 1700 1700
Profundidade mm 600 600 600 600 600
Profundidade (SRVE) mm 720 720 830 1000 1000
Altura mm 2000 2000 2000 2000 2000
Altura + Caixa Plenum mm 2295 2295 2295 2295 2295
Peso dos Equipamentos (3)
Self Contained SAVE kg 247 288 376 440 461
Self Contained SRVE kg 268 310 416 459 490
Self Contained SIVE kg 190 225 235 347 392
Gabinete SSVE kg 154 185 163 271 312
Caixa Plenum kg 28 34 42 48 48
Compressor
Tipo Scroll
Quantidade 1 1 2 2 2
Capacidade 5 7,5 5 5 / 7,5 7,5
Serp. Evaporadora
Rows 3 3 3 3 4
FPF (Aletas por pé) 120 120 120 120 120
Tipo aletado Aletas de alumínio corrugadas
Área de face aletada m2 0,38 0,49 0,70 0,88 0,94
Vent. Evaporador
Quantidade 1 1 2 2 2
Tipo Centrífugo
Diâm. x Compr. mm 270 x 270 321 x 321 270 x 270 321 x 321 321 x 321
Opção Cx. Plenum CV 0,5 0,5 0,5 0,5 1
Opção Standard CV 1 1,5 1,5 2 3
Opção 1 CV 1 2 2 3 4
Opção 2 CV 1,5 3 3 4 5
Mínima Vazão de Ar m3 /h 3060 4590 6120 7650 9180
Máxima Vazão de Ar m3 /h 3825 5740 7650 9560 11475
Mínima Vazão de Água m3 /h 1,4 2 2,7 3,4 4,1
Máxima Vazão de Água m3 /h 4 6 8 9,9 11,9
Máxima Perda de Pressão mca 12 12 12 12 12

Nota:
Nota:
(1) Capacidade
(1) Capacidadesegue
seguenorma ARI
norma ARI210 para
210 equipamentos
para equipamentos até 5,0
até TR
5,0eTR
ARIe340
ARIpara
340 equipamento superiores
para equipamento a 5,0
superio-
TR. a 5,0 TR.
res
(2) O
(2) O refrigerante
refrigeranteR-407C
R-407Cnão
nãoé édisponível para
disponível paraa linha SelfSelf
a linha Contained Genius
Contained - com- com
Genius condensação a águaa SAVE
condensação água
na opção
SAVE na Shell
opção& Shell
Tube,&sendo
Tube,disponível apenas para
sendo disponível condensador
apenas Tube & Tube.
para condensador Tube & Tube.
(3) Peso
(3) Peso dos
dosequipamentos
equipamentosreferente
referentea máquina
a máquina Standard.
Standard.

PKG-SNV002E-PT 9
PKG-SNV002F-PT 9
Dados
Dados Gerais
Gerais
Diamond
Diamond SAVE/SIVE
SAVE/SIVE

Tab. IV-02
IV-02 -- Dados
DadosGerais
GeraisSelf
SelfContained
ContainedDiamond 200
Diamond a 400.
200 a 400.
SAVE / SIVE SAVE / SIVE SAVE / SIVE SAVE / SIVE SAVE
Modelo Unid
200 250 300 350 400
(1)
Cap. Nominal TR 20 25 30 35 40
Tensão Alimentação Volts 220 ou 380 ou 440 V
Frequência Hz 60 Hz
Fase Trifásico - 3F
Refrigerante R-22 (Standard) / R-407C(2) (Opcional)
Nº Circuitos 2 2 2 2 2
Dim ensional
Comprimento mm 1880 1880 2470 2470 2470
Profundidade mm 850 850 980 980 980
Altura mm 2000 2000 2000 2000 2000
(3)
Peso dos Equipamentos
Self Contained SAVE kg 730 745 970 1030 1060
Self Contained SIVE kg 600 668 800 860 -------
Compressor
Tipo Scroll
Quantidade 2 2 2 2 2
Capacidade 10 10 10 / 15 15 15 / 20
Serp. Evaporadora
Rows 3 4 4 4 4
FPF (Aletas por pé) 120 132 132 132 120
Tipo aletado Aletas de alumínio corrugadas
2
Área de face aletada m 1,71 1,71 2,37 2,37 2,37
Vent. Evaporador
Quantidade 2 2 2 2 2
Tipo Centrífugo
Diâm. x Compr. mm 381 x 381 381 x 381 457 x 486 457 x 486 457 x 486
Opção Standard CV 3,0 3,0 3,0 3,0 3,0
Opção 1 CV 5,0 5,0 5,0 5,0 5,0
Opção 2 CV 7,5 7,5 7,5 7,5 7,5
Opção 3 CV 10,0 10,0 10,0 10,0 10,0
Opção 4 CV ------ ------ 15,0 15,0 15,0
Mínima Vazão de Ar m3 /h 10800 10800 14400 14400 14400
Máxima Vazão de Ar m3 /h 19400 19400 27000 27000 27000
3
Mínima Vazão de Água m /h 5,5 6,8 8,2 9,5 11
Máxima Vazão de Água m3 /h 16 20 23,8 27,8 31,8
Máxima Perda de Pressão mca 12 12 12 12 12

Nota:
(1) Capacidade
Capacidadesegue
seguenorma ARI
norma ARI210 para
210 equipamentos
para equipamentos até 5,0
atéTR
5,0eTR
ARIe340
ARIpara
340equipamento superiores
para equipamento a 5,0
superio-
TR. a 5,0 TR.
res
(2) O refrigerante
refrigeranteR-407C
R-407Cnãonãoé édisponível para
disponível a linha
para SelfSelf
a linha Contained Diamond
Contained - com- com
Diamond condensação a águaa SAVE
condensação água
na opção
SAVE na Shell
opção& Shell
Tube,&sendo
Tube,disponível apenas para
sendo disponível condensador
apenas Tube & Tube.
para condensador Tube & Tube.
(3) Peso
Peso dos
dosequipamentos
equipamentosreferente
referente a máquina
a máquinaStandard.
Standard.

10
10 PKG-SVN002E-PT
PKG-SVN002F-PT
V-Instalação

Recebimento e Movimentação Instruções para Manobras e Mo-


SAVE/SIVE/SRVE/SSVE/CRCB/ vimentação da Unidade
CRCE/TRCE Para transporte e movimentação da
As Unidades de Ar condicionado unidade, siga as instruções abaixo:
tipo Self Contained SAVE e SRVE 1 - Aferir no Manual ou na placa da
são enviadas completamente mon- unidade o peso da mesma.
tadas em cima de um estrado de 2 - Colocar os cabos ou as corren-
madeira. As unidades SIVE/SSVE tes de levantamento por debaixo do
com condensadores remotos tipo estrado de madeira, conforme figura
CRCB/CRCE/TRCE são enviadas de movimentação
em partes separadas. 3 - Outras formas de levantamento
O termostato a ser instalado no poderão causar danos ao equipa-
campo é enviado dentro do painel mento e lesões pessoais graves.
de controle. 4 - Evitar que as correntes, cordas
ou cabos de aço encostem no con-
Inspeção da Unidade dicionador. Utilize barras separado-
Ao receber a unidade no local da ras adequadas como mostra o de-
instalação: senho.
- Verificar que os dados contidos na 5 - Não retirar a embalagem do
placa de identificação são os mes- condicionador até o mesmo estar
mos que os dados contidos na or- no lugar definitivo da instalação. Fa-
dem de venda e na nota fiscal de zer a movimentação com cuidado.
embarque (incluindo as característi- 6 - Durante o transporte não balan-
cas elétricas). ce o equipamento mais de 150 com
- Verificar que a alimentação de for- referência à vertical.
ça local cumpra com as especifica- 7 - Sempre faça o teste de
ções da placa de identificação. levantamento para determinar o ba-
- Inspecionar cuidadosamente a lanço e estabilidade exato da unida-
unidade em busca de sinais de de antes de levantar a mesma para
danos no transporte. Se a inspe- o local da instalação.
ção feita na unidade revelar danos 8 - Na movimentação horizontal uti-
ou falta de materiais, faça uma re- lize roletes do mesmo diâmetro em-
clamação imediatamente com a baixo da base de madeira.
transportadora. Especifique a clas-
se e magnitude do dano sobre o co-
nhecimento de embarque antes de ! ATENÇÃO!
assinar. Para evitar graves lesões ou danifi-
- Informe à Trane dos danos e das cação da unidade, a capacidade de
providências para os reparos. Não levantamento do equipamento deve
repare a unidade até os danos te- exceder o peso da unidade com um
rem sido inspecionados. fator de segurança adequado.

Armazenamento
Caso a unidade não possa ser co- ! ATENÇÃO!
locada no local definitivo da insta- Cada cabo, correia ou cor-
lação, armazene a mesma em local rente utilizada para levantar a
seguro, protegida da intempérie. unidade,deverá ter a capacidade de
suportar o peso total da unidade.

PKG-SNV002F-PT 11
Instalação
Instalação

Instruções Para Uma Correta Ins- O instalador deve providenciar e Espaços Sugeridos para Manu-
Instruções Para Uma Correta Instala-
talação - Para o
instalar ascondensador
unidades SIVE/SSVE
ou conden- com Espaços
tenção Sugeridos de
e Circulação paraAr Manuten-
ção uma instalação apropriada,
Para condensadores CRCB/CRCE/TRCE:
sadores remotos e as tubulações ção e Circulação de Ar
- Providenciar os espaços mínimos
Para uma os
considere instalação apropriada,
seguintes consi-
itens antes O instalador deve providenciar e instalar
frigoríficas. - Providenciar os espaços
recomendados mínimos reco-
para manutenção,
dere os seguintes itens
de colocar a unidade no local. antes de colocar - oFazer
condensador ou condensadores
a instalação remo-
elétrica: entra- mendados para manutenção,
assistência técnica e circulação assistên-
de
- aAunidade
Casa no delocal.
Máquinas deverá ter tos e as tubulações frigoríficas.
das para as conexões elétricas são cia técnica e circulação de
ar conforme figuras de espaços re- ar conforme
- A Casa de
uma boa iluminação. Máquinas deverá ter uma - Fazer aem
previstas instalação elétrica:
ambos lados daentradas
unida- figuras de espaços
comendados pararecomendados
manutençãopara e
- boa iluminação.
O piso ou a base da unidade deve para
de. as conexões elétricas são previstas manutenção
circulação de ar. e circulação de ar.
- O piso ou a base
estar nivelado, da unidade
sólido deve es-
e com bastan- - em ambos ladosespaços
Providenciar da unidade. suficientes Considerar as
Considerar as mesmas
mesmasdistâncias
distânciasnos
tar nivelado, sólido e com
te resistência para suportar o peso bastante re- - Providenciar espaços
para ter acesso às tubulações suficientese para
re- casos de várias unidades
nos casos de várias unidades jun- juntas ou nos
sistência para suportar o peso
da unidade e acessórios. Nivele ou da unida- ter acesso
moção às tubulações e remoção
das tampas. tas ou nos casos de condensadoresÉ
casos de condensadores remotos.
de e acessórios.
repare Nivele ou
o piso antes de repare o piso
colocar a - das tampas.
O fornecimento de energia elétrica muito importante
remotos. É muitopara o bom funciona-
importante para o
antes
unidade. de colocar a unidade. - O fornecimento
deve seguir a Norma de energia
NBRelétrica
5410,deve
os bom funcionamento do manter
mento do equipamento as dis-
equipamen-
- - Instalar
Instalar embaixo
embaixodada unidade calços
unidade de
cal- seguir a Norma NBR 5410,
códigos locais e/ou da NEC. Dados os códigos tâncias recomendadas entre
to manter as distâncias recomenda- as unida-
borracha ou isoladores de
ços de borracha ou isoladores de vibração. locais e/ou
elétricos da encontrados
são NEC. Dados elétricos
no Catá- são des e entre estas e as paredes
das entre as unidades e entre es- para per-
- Fazer a instalação hidráulica para dre-
vibração. encontrados
logo do Produto. no Catálogo do Produto. mitir uma boa circulação de
tas e as paredes para permitir uma ar sem peri-
- nar a água
Fazer condensada.
a instalação hidráulica para - -Para
Para as unidades
unidadesSAVE:SAVE:o instalador
o insta- go do
boa mesmo retornar
circulação de ar quente ao equipa-
sem perigo do
drenar a água condensada. lador deve providenciar ebombas
deve providenciar e instalar instalarde mento (curto-circuito de ar).
mesmo retornar quente ao equipa-
- Para as unidades SIVE/SSVE água, de condensação
bombas de água, de condensação e torre de - O retorno
mento do ar éde
(curto-circuito pela
ar).frente e o
com condensadores CRCB/CRCE/ eresfriamento.
torre de resfriamento. insuflamento pela parte superior.
- O retorno do ar é pela frente e o
TRCE: Deixe um espaço
insuflamento pelade pelosuperior.
parte menos três di-
âmetros do ventilador
Deixe um espaço de pelo menosacima da unidade
três
para o duto de insuflamento.
diâmetros do ventilador acima da uni-
dade para o duto de insuflamento.
Fig.
Fig.V-01-
V-01- Instruções
Instruções de transporte.

12 PKG-SVN002F-PT
12 PKG-SVN002E-PT
Instalação
Instalação

Espaços
EspaçosRecomendados
Recomendadosp/p/ Manutenção
Manutenção e Circulação de
e Circulação deAr
Ar
Espaços
Espaços Recomendados
Recomendados p/
p/ Manutenção
Manutenção ee Circulação
Circulação de
de Ar
Ar

Fig.
Fig. V-02a-
V-02a- Modelos
Modelos SAVE
SAVE/SIVE/SRVE
/SIVE/SRVE Fig.
Fig. V-02b-
V-02b- Modelos
Modelos SAVE
SAVE /SIVE
/SIVE
Fig.
Fig. V-02a-
V-02a- Modelos
Modelos SAVE
SAVE /SIVE/SRVE
/SIVE/SRVE Fig.
Fig. V-02b-
V-02b- Modelos
Modelos SAVE
SAVE /SIVE
/SIVE

Fig.
Fig. V-02c-
V-02c- Modelos
Modelos SRVE
SRVE
Fig.
Fig. V-02c-
V-02c- Modelos
Modelos SRVE
SRVE

Tab.
Tab. V-03-
V-03- Dimensional
Dimensional SAVE
SAVE /SIVE/SRVE/SSVE
/SIVE/SRVE/SSVE
Tab.
Tab. V-03-
V-03- Dimensional
Dimensional SAVE
SAVE /SIVE/SRVE/SSVE
/SIVE/SRVE/SSVE

PKG-SNV002E-PT 13
PKG-SNV002F-PT
PKG-SNV002E-PT 13
13
PKG-SNV002E-PT 13
Instalação

Conexões para Dreno - O condensador deve estar em


As unidades Genius e Diamond uma área de boa ventilação;
possuem duas saídas de dreno do - A linha de interligação entre o eva-
lado esquerdo das unidades para porador e o condensador deve ser o
drenar os condensados. Um dreno mais curta possível;
interliga a bandeja do evaporador - Não reduzir a bitola das linhas
ao mesmo tempo através de uma - Evitar curvas nas linhas de interligação;
mangueira plástica. O outro dreno - Não deixar o condensador e linha de
é da bandeja da base do Self Con- líquido expostos diretamente ao sol;
tained. Fazer uma tubulação de - Não instalar o condensador em
poços e túneis;
drenagem independente para cada
- O condensador e o evaporador
saída e faça um sifão adequado.
deverão estar o mais próximos pos-
sível de uma linha horizontal.
Conexões dos Dutos Os condicionadores de ar com con-
Use um colarinho de lona de pelo densador remoto são entregues com
menos 8 cm, tanto no duto de insu- vácuo executado e com pressão po-
flamento e/ou retorno para absorver sitiva de 5 psig de nitrogênio. Se por
as vibrações. Instale o duto princi- ocasião da instalação for constatada
pal a uma distância mínima de três ausência de pressão, isto é indício
diâmetros do ventilador. O duto prin- de algum vazamento que deverá ser
cipal deverá correr tão longe da uni- corrigido antes de executar novo vá-
dade quanto possível, sem mudança cuo e a carga de refrigerante. As sol-
de tamanho nem direção. Mundan- das das tubulações devem ser feitas
ças de direção ou de tamanho perto com solda prata ou foscoper. Cuidado
da unidade, não são recomendadas especial deverá ser tomado para que
devido a aumentar ruídos e a perda não haja entupimento parcial ou total,
de pressão estática.Use veios nas ao serem soldadas as linhas. Os tu-
curvas do duto para minimizar as bos de interligação não deverão ser
perdas de pressão estática. amassados.

Interligação da unidade evapora- Toda solda deverá ser feita com


-dora ao condensador remoto circulação de nitrogênio, pela parte
Para a instalação dos condensado- interna dos tubos que estão sendo
soldados, para evitar a formação
res remotos, deve-se tomar as se-
de fuligem. Após as linhas de inter-
guintes precauções:
ligação ficarem prontas, pressurizar
- O condensador deve estar em
as mesmas com aproximadamente
uma área de boa ventilação; 200 psig de pressão para pesquisar
- A linha de interligação entre o eva- vazamentos.
porador e o condensador deve ser Fazer o vácuo em todo o sistema
o mais curta possível; - linhas de interligação, unidades
- Não reduzir a bitola das linhas evaporadora e condensadora.
- Evitar curvas nas linhas de interli-
gação; Dar carga de refrigerante
Refira-se à seção “Procedimen-
Interligação da unidade evapora- tos de Manutenção“ deste Manual,
-dora ao condensador remoto para seguir as instruções de como
Para a instalação dos condensado- fazer o vácuo, carga de refrigerante
res remotos, deve-se tomar as se- e medir o superaquecimento e su-
guintes precauções: bresfriamento.
14 PKG-SVN002F-PT
Instalação
Instalação Genius
Genius

Tab. V-04
Tab. V-04- -Bitola
Bitoladas
dasConexões
Conexões e das
e das Tubulações
Tubulações Recomendadas
Recomendadas por por Circuito.
Circuito.

C ap aci d ad e B ito la d as co n e x õ e s ( i n ) C o m p ri m e n to Eq u iv al e n te d a Tu b u l ação


do S IV E CRCB / CRCE A té 6m 6 a 12m 12 a 23m 23 a 46m
C ircu ito Liq . D e sc. Liq . D e sc. Liq . D e sc. Liq . D e s c. Liq . D e s c. Liq . D e sc.
5,0 1/ 2" 5/ 8" 1/2" 5/ 8" 1/ 2" 5/8" 1/2" 3/4" 1/ 2" 7/8" 5/ 8" 7/8"
7,5 1/ 2" 3/ 4" 1/2" 3/ 4" 1/ 2" 3/4" 1/2" 7/8" 1/ 2" 7/8" 3/ 4" 1 1/ 8"
10,0 5/ 8" 7/ 8" 5/8" 7/ 8" 5/ 8" 7/8" 5/ 8" 7/8" 5/ 8" 1 1/8" 3/ 4" 1 1/ 8"
12,5 5/ 8" 1 1/8" 5/ 8" 1 1/ 8" 5/8"     1 1/ 8" 5/ 8" 1 1/ 8" 5/ 8" 1 1/8" 3/ 4" 1 3/ 8"
15,0 5/ 8" 1 1/8" 5/ 8" 1 1/ 8" 5/8" 1 1/ 8" 3/ 4" 1 1/ 8" 3/4" 1 1/8" 7/ 8" 1 3/8"
20,0 7/ 8" 1 1/8" 7/ 8" 1 1/ 8" 7/8" 1 1/ 8" 7/ 8" 1 1/ 8" 7/ 8" 1 3/8" 7/ 8" 1 5/ 8"
L e m b r e t e : O s c o m p r i m en to s eq u i v a l en tes i n fo r m a d o s n a ta b el a j á i n c l u em a s vá l v u l a s , c u r va s , c o to v el o s ,
r ed u ç õ es , etc .
P a r a o d i m en s i o n a m en to d ev e s er c o n s i d er a d o n a s o m a d o c o m p r i m en to to ta l d a l i n h a fr i go r i fi c a a s
c o n ex õ es n ec es s á r i a s

Tab. V-05
Tab. V-05 -- Carga
Carga Nominal
Nominal de
de Refrigerante
Refrigerante R-22/
R-22/ R-407c
R-407c ee de
de Óleo
Óleo por
por Circuito
Circuito -- Tubulações de
Tubulações derefrigerante
refrigerante para paraos
Genius.
Genius.
modelos
os modelos SIVESIVE
Compressor
Carga Refrigerante
Carga Inicial Oleo (litros)
São feitas
São feitasdedetubos
tubosdede cobre interligan-
cobre interli-
Modelo (R22kg) do a aunidades
gando unidadesevaporadora
evaporadora ee aa
Cto 1 Cto 2 Cto 1 Cto 2 Cto 1 Cto 2 condensadora.
condensadora.
SRVE050 ZR57 1,6 - 1,95 - As bitolas
As bitolasdas conexões
das conexões do condiciona-
do condi-
SRVE075 ZR81 2,4 - 1,77 - dor SIVE, SIVE,
cionador dos condensadores
dos condensadoresremotos
2,4
SRVE100 ZR57 ZR57 1,6 1,6 1,95 1,95 CRCB/CRCE
remotos e as bitolas
CRCB/CRCE e das tubula-
as bitolas
SRVE125 ZR81 ZR57 2,4 1,6 1,77 1,95 çõestubulações
das de líquido e de
descarga
líquidorecomenda-
e descar-
2,4 dasrecomendadas
ga para a interligação de ambas
para estão
a interliga-
SRVE150 ZR81 ZR81 2,4 2,4 1,77 1,77
2,4 2,4 indicadas
ção na tabela
de ambas abaixo.
estão indicadas na
SAVE050 ZR57 5,9 - 1,95 -

SAVE075 ZR81 7,5 - 1,77 -


Os comprimentos
tabela abaixo. equivalentes indica-
SAVE100 ZR57 ZR57 5,9 5,9 1,95 1,95
dos já
Os incluem as válvulas,
comprimentos curvas, coto-
equivalentes in-
SAVE125 ZR81 ZR57 7,5 5,9 1,77 1,95
velos, reduções,
dicados etc. as válvulas, cur-
já incluem
SAVE150 ZR81 ZR81 7,5 7,5 1,77 1,77
Consultar
vas, o Manual
cotovelos, de Refrigeração
reduções, etc. da
Trane queo explica
Consultar Manualos de procedimentos
Refrigeração
SIVE050 ZR57 1,6 - 1,95 -

adequados
da Trane que para explica
fazer osos projetos
procedi-das
SIVE075 ZR81 2,4 - 1,77 -
2,4 tubulações.
mentos Distância máxima
adequados recomen-
para fazer os
SIVE100 ZR57 ZR57 1,6 1,6 1,95 1,95
dada entredas
projetos as unidades
tubulações.é de 24 m. Des-
Distância
SIVE125 ZR81 ZR57 2,4 1,6 1,77 1,95
2,4 nível máximo
máxima recomendado
recomendada entreasasuni-
entre uni-
SIVE150 ZR81 ZR81 2,4 2,4 1,77 1,77
2,4 2,4 dades éé de
dades de1824m.m.Para distâncias
Desnível maio-
máximo
NOTA: res consulte a Trane.
recomendado entre as A carga nominal
unidades é
NOTA:
O tipo de óleo utilizado é o Trane Oil 15.
O tipo de óleo utilizado é o Trane Oil 15. de refrigerante
de 18 m. Para R-22 e de óleo dos
distâncias equi-
maiores
pamentosaestão
consulte Trane.indicadas
A carga nasnominal
tabelas
referentes.
de refrigerante R-22 e de óleo dos
equipamentos estão indicadas nas
tabelas referentes.

PKG-SNV002E-PT
PKG-SNV002F-PT 15
15
Instalação
Instalação
Instalação Diamond
Diamond
Diamond

Exemplo de
Exemplo de Aplicação
Aplicação Tab. V-06
Tab. V-06 - Carga Nominal
Nominal de
de Refrigerante
RefrigeranteR-22/
R-22/R-407c
R-407ce Óleo
Óleopor
porCircuito
Circui---
Exemplo de Aplicação Tab. V-06 -- Carga
Carga Nominal de Refrigerante R-22/ R-407c e eÓleo por Circuito
Calcular
Calcular a carga
a de refrigerante
carga para um
de refrigerante Diamond
to - Diamond
Calcular a carga de refrigerante para um Diamond
Condicionador
para SIVE
um Condicionador200 2T -20TR
SIVE -- 200
com
Condicionador SIVE 200 2T -20TR com
dois
2T condensadores remotos CRCB - 10
dois-20TR - com dois
condensadores condensado-
remotos CRCB - 10
TRs
res cada, instalados a uma distância de
TRsremotos CRCB a- uma
cada, instalados 10 TRs cada,
distância de
6 metros.
instalados
6 metros. a uma distância de 6 me-
tros.
Para cada circuito de 10 TR será neces-
Para cada circuito de 10 TR será neces-
sário cada
Para a quantidade de refrigerante
circuito de 10 TR seráabaixo.
neces-
sário a quantidade de refrigerante abaixo.
sário a quantidade de refrigerante abaixo.
Carga de refrigerante circuito
Carga de refrigerante circuito
10TR -de
Carga 7,3kgs
refrigerante circuito
10TR - 7,3kgs
Bitola -da
10TR tubulação de líquido para 6 m:
3,3kgs
Bitola da tubulação de líquido para 6 m: 3.3 3.3
5/8” da tubulação de líquido para 6 m:
Bitola 3.3 3.3
5/8”
Bitola da tubulação de descarga para 6m:
5/8”
3.4 3.4
Bitola da tubulação de descarga para 6m: 3.4 3.4
7/8“ da tubulação de descarga para 6m:
Bitola 4.0 3.6
7/8“ 4.0 3.6
Aplicar os valores da tabela de bitola para
7/8“
Aplicar os valores da tabela de bitola para 4.0 4.0
calcular os
Aplicar a carga adicional
valores de refrigerante.
da tabela de bitola 4.0 4.0
calcular a carga adicional de refrigerante. Nota
para calcular a carga adicional de refri- Nota :: Estas cargasnão
Estas cargas nãoconsideram
consideram o refrigerante
o refrigerante dasdas tubulações
tubulações que deve
que deve ser adicionado.
ser adicionado. O cálculo
O cálculo se
se faz utili-
faz
Notautilizando
: aEstas aabaixo.
tabela
cargas abaixo.
não consideram o refrigerante das tubulações que deve ser adicionado. O cálculo se faz utili-
Carga de refrigerante =
gerante.
zando tabela
Carga de refrigerante = AAcarga
zando
carga a de refrigerante
tabela somenteestará
abaixo. somente
de refrigerante estará correta
correta quando
quando o superaquecimento
o superaquecimento e o subresfriamento
e o subresfriamento estiverem
estiverem na fai-
7,3 + 6x0,18 + 6x0.018 = 8,50 kgs de R22 na faixa
A carga de128o a 12 C e 5
o
refrigerante o a 10 C estará
o
respectivamente.
7,3 + 6x0,18 + 6x0.018 = 8,50 kgs de R22 xa de 8 a C e 5 a 10somente correta quando o superaquecimento e o subresfriamento estiverem na fai-
C respectivamente.
para um
Carga decircuito de 10 TR.
refrigerante = xa de 8 a 12 C e 5 a 10 C respectivamente.
o o

para um circuito de 10 TR.


3,3 + 6x0,18 + 6x0.018 = 4,5 kgs de Tab.
Carga totalum
2 x 8,50 = 17,00 Tab. V-07 - Carga
CargaAdicional
AdicionaldedeRefrigerante
Refrigerante R-22
R-22 para
para Condensadores
Condensadores Remotos
Remotos
R22
Cargapara
total 2 xcircuito de 10kgs
8,50 = 17,00 TR.
kgs Tab. V-07 - Carga Adicional de Refrigerante R-22 para Condensadores Remotos
R 22 - Peso do Refrigerante
Em instalações onde o comprimento real Diâmetro R 22 - Peso do Refrigerante
Carga total 2 x 4,5
Em instalações = 9,0
onde kgs
o comprimento real Diâmetro Linha de Descarga (kg/m) Linha de Líquido (kg/m)
seja maior de 20 m, adicionar 0,10 litros Linha de Descarga
_ (kg/m) Linha de Líquido (kg/m)
seja maior de 20 m, adicionar 0,10 litros 1/2 " _ 0,110
de óleo
Em para cada
instalações ondekg odecomprimento
refrigerante adici-
real 1/2 " 0,110
de óleo para cada kg de refrigerante adici- 5/8 " 0,009 0,180
onado
seja por
maior causa das
de 20 das tubulações.
m, adicionar 0,10 litros 5/8 " 0,009 0,180
onado por causa tubulações. 3/4" 0,013 0,266
de óleo para cada kg de refrigerante adi- 3/4" 0,013 0,266
Refrigerante Adicional 7/8" 0,018 0,370
cionado por causa
Refrigerante das tubulações.
Adicional 7/8" 0,018 0,370
_
Na maioria dos sistemas, será necessá- 1 1/8" 0,030 _
Na maioria dos sistemas, será necessá- 1 1/8" 0,030 _
rio uma quantidade
Refrigerante adicional de refrige-
Adicional 1 3/8" 0,046 _
rio uma quantidade adicional de refrige- 1 3/8" 0,046
rante.
Na É essencial
maioria possuir oserá
dos sistemas, bastante
ne-
rante. É essencial possuir o bastante
para
cessário encher
uma completamente
quantidade adicional o Tab.V-08-
Tab. V-08- Refrigeranteadicional.
adicional.
para encher completamente o Tab. V-08-Refrigerante
Refrigerante adicional.
condensador
de para
refrigerante. a condição de tempe-
condensador para aÉcondição
essencial pos-
de tempe-
raturao ambiente
suir bastantemais parabaixa. Para com-
encher deter- Refrigerante libras por pé
ratura ambiente mais baixa. Para deter-
Re friger ante R-22

minar com
pletamente precisão a
o condensador quantidade
para de a Dimensões do tubo do c ondensador
minar com precisão a quantidade de
carga
condição adicional
de de refrigerante,
temperatura tome o
ambiente 3 /8" 1 /2" 5/8"
carga adicional de refrigerante, tome o
comprimento
mais baixa. Para total da tubulaçãocom
determinar do
comprimento total da tubulação do Tem pe ratur a Ambiente °F
condensador
precisão em
a quantidadepés e multiplique
de carga adi-pelo
condensador em pés e multiplique pelo + 4 0° 0° _
20° _
40° + 4 0° 0° _
20 ° _
40° + 40° 0° _
20 ° _
40°
númerodederefrigerante,
cional libras de refrigerante
tome o porcom-pé
número de libras de refrigerante por pé
para um
primento determinado tamanho
total da tubulação de tubu- 0, 05 0,0 5 0,5 5 0,06 0 ,09 0, 09 0,1 0 0,10 0 ,15 0, 16 0,1 6 0,17
para um determinado tamanhodo de con-
tubu-
lação. A tabela
densador em pés ao lado mostra o líquido
e multiplique pelo
lação. A tabela ao lado mostra o líquido
refrigerante
número de por
libras pédepara a temperatura
refrigerante por
refrigerante por pé para a temperatura
maispara
pé baixaumde inverno a ser encontrada.
determinado tamanho
mais baixa de inverno a ser encontrada.
de tubulação. A tabela ao lado mos-
tra o líquido refrigerante por pé para
a temperatura mais baixa de inver-
no a ser encontrada.

16 PKG-SVN002E-PT
16
16 PKG-SVN002F-PT
PKG-SVN002E-PT
Instalação
Instalação

Recomendações para Instalação b. Nos trechos horizontais da linha de


Frigorífica e Acessórios descarga, dar uma inclinação no
Unidade Condensadora acima da sentido do fluxo do refrigerante de 45
Recomendações para Instalação b. Nos trechos horizontais da linha
Unidade Evaporadora mm a cada 10 metros.
Frigorífica e Acessórios de descarga, dar uma inclinação no
a. Colocar na linha de descarga, um
Unidade Condensadora acima da sentido do fluxo do refrigerante de
sifão na base da elevação. Se a Unidade Evaporadora acima da Uni-
Unidade Evaporadora 45 mm a cada 10 metros.
elevação vertical exceder de 7.5 m, dade Condensadora e no Mesmo Ní-
a. Colocar na linha de descar-
colocar um sifão adicional cada 7.5 m. vel
ga, um sifão na base da elevação. Unidade Evaporadora acima da
Instalar o mesmo no meio da tubulação. Nestes casos não é necessário fazer si-
Se a elevação vertical exceder de Unidade Condensadora e no Mes-
Fazer também um sifão inverso junto ao fões, somente será preciso dar nos tre-
7.5 m, colocar um sifão adicional mo Nível
condensador conforme a figura de insta- chos horizontais uma inclinação no
cada 7.5 m. Instalar o mesmo no Nestes casos não é necessário fa-
lação padrão das tubulações. sentido do fluxo de 45 mm cada 10
meio da tubulação. Fazer também zer sifões, somente será preciso dar
metros.
um sifão inverso junto ao condensa- nos trechos horizontais uma incli-
dor conforme a figura de instalação nação no sentido do fluxo de 45 mm
padrão das tubulações. cada 10 metros.

Fig. V-03 - Recomendação de instalação para unidade condensadora acima da uni-


dade evaporadora.
Fig. V-03 - Recomendação de instalação para unidade condensadora acima da
unidade evaporadora.

PKG-SNV002E-PT 17

PKG-SNV002F-PT 17
Instalação
Instalação

Tubulações Hidráulicas
Tubulações Hidráulicas 5.
5. Termômetros
Termômetros eemanômetros:
manômetros: 9. Chave
9. Chave de de fluxo
fluxo de
de água
água (FLOW-
(FLOW-
1. As unidades saemdadafábrica
fábrica com É recomendável a instalação de SWITCH).
-SWITCH).
1. As unidades saem com as É recomendável a instalação de termô-
as conexões do lado direito. Para termômetros e manômetros na en- Verificar os
Verificar os intertravamentos
intertravamentosde desegu-
segu-
conexões do lado direito. Para inverter a metros e manômetros na entrada e na rança; particularmente
particularmente oo flow-switch
flow-switch
inverter a suatroqueposição, troque as trada rança;
sua posição, as tampas do saída edana saída
água de da água de con-
condensação. Tais deve ser instalado
deve instalado ememtrechos
trechosretos
retose
tampas do
condensador. condensador. densação. Tais instrumentos
instrumentos devem ser instalados devem
pró- ehorizontais,
horizontais, com as palhetas
com de acor-
as palhetas de
Faça
Faça os os suportes
suportesdas das tubulações
tubulações de
de for- ser
ximosinstalados
da unidade próximos
e ter adagraduação
unidade do comcomo diâmetro da tubulação, ea
acordo o diâmetro da tubulação,
forma a evitar que o peso
ma a evitar que o peso caia sobre as caia so- emáxima
ter a de graduação máxima de e1ode
1oC para termômetros C edistância das curvas
a distância e válvulas
das curvas de pelo
e válvulas
bre as tampas.
tampas. para termômetros e
0,1 Kgf/cm para manômetros.
2 de 0,1 Kgf/cm 2
menos
de pelo5menos
vezes o5diâmetro
vezes oda mesma
diâmetro
2. Conexões flexíveis:
2. Conexões flexíveis: para manômetros. de mesma
da cada lado.de A setalado.
cada do flow-switch
A seta do
Instalar conexões
Instalar conexões flexíveisflexíveisnasnas tu-
tubula- 6. Use uniões nas tubulações para fa- deve indicar deve
flow-switch o sentido do fluxo.
indicar o sentido
bulações hidráulicas, a fim de evitar cilitar
6. Use os serviços
uniões nas de montagem
tubulações parae do fluxo.
ções hidráulicas, a fim de evitar que vi-
que vibrações sejam transmitidas desmontagem
facilitar das mesmas.
os serviços de montagem e
brações sejam transmitidas ao sistema,
desmontagem das mesmas.
! CUIDADO
ao
e facilitar a remoção dasa tampas
sistema, e facilitar remoção do CUIDADO
7. As tubulações de entrada e saída Para
! evitar danos no condensador, não
das
mesmo.tampas do mesmo.
deAs
7. água dos condensadores
tubulações de entradadevem ter
e saída exceda
Para a pressão
evitar danos de
no água acima de
condensador,
3. Componentes
3. Componentes da da tubulação
tubulação hi-
hidráulica válvulas
de água gaveta, isolando-o paradevem
dos condensadores a exe- 150psig.
não exceda a pressão de água aci-
dráulica do
do condensador: condensador: cução de serviços
ter válvulas gaveta,deisolando-o
manutenção, parae ma de 150psig.
AA figura doscomponentes
figura dos componentesdada tubula-
tubulação auma válvulade
execução globo na saída
serviços de para regu-
manuten-
ção do condensador mostra
do condensador mostra os componen- os com- lar a vazão
ção, e umada água. globo na saída
válvula
! CUIDADO
ponentes Para CUIDADO
! evitar danos causados pela água,
tes e como proceder para fazer a fazer
e como proceder para insta- para regular a vazão da água.
alação
instalação da tubulação
da tubulação de água.de água. 8. A regulagem da vazão é feita regu- devemevitar
Para ser instalados
danos todos os drenos
causados pelae
4.
4. Dreno
Dreno do docondensador:
condensador: lando
8. a perda
A regulagem de écarga
da vazão do
feita regu- purgadores
água, devem nasser
tubulações.
instalados todos os
AA conexão
conexãododo dreno condensador.
lando a perda de Gráfico
carganas Figuras de
do condensa-
dreno deverádeverá ser
ser tubulada drenos e purgadores nas tubulações.
tubulada a um ralo disponível para perda
dor. de pressão
Gráfico de água.
nas Figuras de perda de
a um ralo disponível para esvaziar o A vazão é
esvaziar o condensador mesmo du- pressão decalculada
água. pelo programa de
condensador mesmo durante o serviço. Aseleção
vazão via computador
é calculada peloouprograma
conside-
rante o serviço.
Instalar um sifão. Instalar um sifão.
rando
de uma via
seleção vazão de 12 litros
computador oupor mi-
consi-
nuto, poruma
derando tonelada
vazãodederefrigeração.
12 litros por
1 mC a por
minuto, = 0.10 kg/cmde
tonelada 2
refrigeração.
1 mC a = 0.10 kg/cm 2

Fig.
Fig. V-04-
V-04-Componentes
Componentesdada
Tubulação Hidráulica
Tubulação do do
Hidráulica Condensador.
Condensador.

VÁLVULA GAVETA

FILTRO "Y"

DRENO

TERMÔMETRO

UNIÃO

MANÔMETRO

VÁLVULA GLOBO
FS
FLOW SWITCH

18
18 PKG-SVN002F-PT
PKG-SVN002E-PT
Instalação
Instalação

Condensador resfriado
Condensador resfriado a Água V-05b- Perda de Pressão da água -Condensador Tube & Tube.
Condensador resfriado a a Água
Água Fig.
Fig. V-05b-
V-05b- Perda
Perda de
de Pressão
Pressão da
da água
água -Condensador
-Condensador Tube
Tube &
& Tube.
Tube.
(SAVE)
(SAVE)
(SAVE) 40
A unidade condensadora
condensadora resfriada 40
A unidade
unidade condensadora resfriadaresfriada a a
a água
água modelo
modelo SAVE SAVE
utiliza utiliza con-
condensador
água modelo SAVE utiliza condensador 35
35
densador
do do tipo Tube
(1). & Tube (1). A
do tipo
tipo Tube
Tube & & Tube
Tube (1). AA conexão
conexão hi- hi- SAVE 125
SAVE 150
SAVE 150
conexãosairá
dráulica hidráulica sairá de fábrica
dráulica sairá de fábrica pelo lado
de fábrica pelo lado direito,
SAVE 125
direito, 30
30
pelo lado
podendo direito, podendo ser ne-
al-
podendo ser
ser alterada
alterada em
em campo,
campo, sese ne- SAVE 200 / 250
mca) )
SAVE 100 SAVE 200 / 250
terada em
cessário. Seguecampo,
abaixo se
a necessário.
curva de que- SAVE 100
Pressão( (mca

25
cessário. Segue abaixo a curva de que- 25 SAVE 300
Segue
da abaixo aáguacurva de queda de
da de
de pressão
pressão da
da água no no condensador:
SAVE 300
condensador:
dePressão

pressão da água no condensador: 20


20
SAVE 075
SAVE 075
SAVE 350
SAVE 350
Perdade

15
15 SAVE 050
Perda

SAVE 050 SAVE 400


SAVE 400

10
10

5
5

0
0
0 5 10 15 20 25 30 35 40 45
0 5 10 15 20 25 30 35 40 45
Vazão de Água ( m3/h )
Vazão de Água ( m3/h )

Fig. V-05a-
Fig. V-05a- Perda
V-05a- Perda de
Perdade Pressão
dePressão da
Pressãoda água
daágua -Condensador
água-Condensador Shell
Shell
-Condensador &
& Tube.
& Tube.
Shell Tube.

12
12 SAVE 150
SAVE 125 SAVE 150
SAVE 125
SAVE 300
SAVE 300
10 SAVE 200 / 250
10 SAVE 100 SAVE 200 / 250
SAVE 100
SAVE 075
SAVE 075
mca) )

8
Pressão( (mca

8
SAVE 050 SAVE 350 / 400
SAVE 050 SAVE 350 / 400
dePressão

6
6
Perdade
Perda

4
4

2
2

0
0
0 5 10 15 20 25 30 35 40
0 5 10 15 20 25 30 35 40
Vazão de Água ( m3/h )
Vazão de Água ( m3/h )

Nota:
Nota:
(1) O condensador Shell & Tube é utilizado como configuração padrão.
Nota:
(1) O condensador Shell & Tube é utilizado como configuração padrão.
(1) O condensador Shell & Tube é utilizado como configuração padrão.

PKG-SNV002E-PT
PKG-SNV002F-PT 19
PKG-SNV002E-PT 19
Instalação

Instalação Elétrica 6. Voltagem de alimentação:


A energia elétrica de alimentação As Unidades são fornecidas com o
! ATENÇÃO! da unidade, deve ser rigorosamente termostasto Standard que tem um
Desligar a energia elétrica para evi- apropriada para que a unidade ope- conjunto de bornes e um chicote de
tar ferimentos ou morte devido a re normalmente. A voltagem forne- cabos que permite que o mesmo
choque elétrico. cida e o desbalanceamento entre seja instalado na lateral da unidade.
fases deverá estar dentro das tole- Caso seja necessário, colocar o
Esquemas Elétricos râncias abaixo indicadas. A verifica- mesmo na sala a ter controlada a
Os esquemas elétricos específicos ção do suprimento de energia e do temperatura ou na casa de máqui-
da unidade, são colados na tampa consumo da unidade é importante nas, o instalador unicamente deve
interna do Quadro Elétrico. Utilizar para a segurança do equipamento e encompridar os cabos que são
estes esquemas para fazer as liga- motor. identificados por cores.
ções ou analisar problemas. 7. A entrada de força pode ser fei- Instalar o termostato a uma altura
Na seção Esquemas Elétricos, for- ta pelo lado esquerdo ou direito da de 1,6 m do chão em contato com
necemos um jogo completo dos es- Unidade. uma corrente livre de ar.
quemas. 8. O suprimento de voltagem pode Evitar colocar o mesmo atrás de
1. Toda a instalação elétrica deve ser 220V/380V/440V, 3 F, 60 Hz. portas ou em cantos onde não exis-
obedecer as normas da ABNT, os Meça a voltagem de alimentação te circulação, locais onde incidem
códigos locais e/ou o National Elec- em todas as fases das chaves sec- os raios de sol, superfícies sujei-
trical Code (NEC). cionadoras. tas a vibração, paredes em contato
2. Instale junto ao Condicionador As leituras devem cair dentro da fai- com o ar exterior ou próximas à saí-
uma chave seccionadora com fusí- xa da voltagem de utilização mos- da das grelhas de insuflamento.
veis ou disjuntores termomagnéti- trada na placa da unidade, ou seja, O Termostato Programável (opcio-
cos. a voltagem nominal +/- 10%. Se a nal) possui tela sensível ao toque
3. O Instalador deverá providenciar voltagem de alguma fase não cair (touchscreen) e permite a visuali-
uma instalação elétrica com cabo, dentro da tolerância, comunique a zação da hora, do dia da semana,
eletrodutos, fusíveis, chaves seccio- companhia elétrica para corrigir a do programa selecionado e da tem-
nadoras ou disjuntores corretamen- situação antes de partir o equipa- peratura ambiente (atual e progra-
te dimensionados. mento. mada). Podemos programar quatro
4. Os cabos de força devem ser di- O desbalanceamento de voltagem “set-points” diferentes para cada dia
mensionados pela amplitude míni- máximo permitido é de 2%. da semana.
ma do circuito, que é calculada pela Voltagem inadequada na unidade Através da tecla timed-override, o
soma de 125% da corrente máxi- causará mal funcionamento nos usário pode prolongar o funciona-
ma de operação (CMO) do maior controles e um encurtamento da mento do equipamento além dos
compressor ou motor, mais 100% vida útil dos contatos das contato- hórarios programados, conforme
da soma das correntes dos demais ras e motores elétricos. desejado.
compressores e motores. 9. Aterramento dos equipamentos:
5. Características elétricas: Providenciar o apropriado aterramen- Controle Microprocessado
Para obter a potência em kWs, con- to nos pontos de conexão, previstos Novo microprocessador com con-
sumo nominal de operação (CNO), no painel de controle e de força. trole digital direto, Proporcional/In-
consumo máximo de operação tegral possui várias funções, como
(CMO), corrente de rotor travado Controles fácil detecção de diagnósticos e ro-
(CRT) e tensão nominal, refira-se às Existem três opções de controle: dízio dos compressores, permitindo
tabelas de características elétricas - Termostato Standard a interligação simples e direta dos
do Catálogo de Produto. - Termostato Programável condicionadores de ar aos Geren-
- Controle Microprocessado ciadores Tracker ou Trace Summit
através de um cabo duplo trançado.

20 PKG-SVN002F-PT
Instalação

Check List da Instalação Montagem da Unidade Tubulações Hidráulicas


Complete este Check List assim A unidade está localizada no lo- A tubulação de dreno da bandeja
que a unidade esteja instalada para cal de instalação final. de condensação está instalada.
verificar que todos os procedimen- Os parafusos do estrado de ma- As tubulações de alimentação
tos de instalação recomendados deira e o mesmo foram removidos. e retorno da água estão executadas
têm sido executados antes de dar A Unidade está devidamente com as válvulas e componentes re-
partida na unidade. Este Check List instalada e o dreno tem caimento. comendados na seção “Tubulações
não substitui as instruções detalha- Os calços de borracha ou os Hidráulicas”.
das fornecidas nas seções deste isoladores estão devidamente ajus- Foram instaladas uniões para
Manual. Sempre leia totalmente a tados (se instalados). permitir retirar as tampas do con-
Seção para estar familiarizado com Foram reapertados os parafusos densador para limpeza (Cond. Shell
os procedimentos. dos coxins dos compressores (Scroll). & Tube).
A embalagem foi removida. Foram instaladas uma bomba
Recebimento de água e a sua reserva.
Unidade e componentes foram Revisão dos Componentes Existe um tratamento de água
inspecionados para verificar danos Os eixos do ventilador e do preventivo para evitar algas, limo,
de embarque. motor estão paralelos. corrosão ou incrustrações.
A unidade foi verificada quanto As polias do ventilador e do Foram instalados os drenos
à falta de materiais e controles. motor estão alinhadas. com sifão para escoamento da
Checados os dados de placa, A tensão da correia do ventila- água de condensação.
sendo iguais aos do pedido. dor está corretamente tensionada.
Os rotores giram livremente. Tubulação do Refrigerante
Localização da Unidade Os parafusos de trava, para- Foram instalados sifões na linha
A embalagem da unidade foi fusos dos mancais e polias estão de descarga, quando necessário.
removida e retirada da unidade. apertados. Foram feitos testes de
Não remova o estrado até que a Os mancais não oscilam quan- vazamentos nas tubulações.
unidade esteja na posição final. do giram. As tubulações de refrigerante
A localização da unidade é não estão em contato com nenhum
adequada para as dimensões da Dutos de Ar objeto.
mesma, e de todos os dutos de ar, O duto de retorno (se usado)
tubulações hidráulicas e elétricas. para a unidade está seguro e exis- Controles
Espaços para acesso e tem pelo menos oito centímetros de O termostato de controle está
manutenção ao redor da unidade duto flexível ou lona. corretamente instalado em área que
são adequados. O duto de insuflamento está não está sujeita ao calor de lâmpa-
instalado sem mudanças no das, atrás de portas, correntes de ar
Movimentação da Unidade tamanho nem direção pelo menos quente ou frias, ou luz solar.
Verificar item “Instruções para Ma- em uma distância de três vezes o
nobras e Movimentação da Unida- diâmetro. Colocar pelo menos 8 Esquemas Elétricos
de” na seção Instalação. centímetros de duto flexível ou lona. Checar o esquema elétrico co-
O duto principal está ligado às lado na tampa interna do quadro
unidades terminais sem apresentar elétrico.
vazamentos. Checar se o fornecimento de
Todos os dutos de acordo com energia elétrica está feito através de
as normas da ABNT. uma chave Seccionadora ou Disjun-
tor à Unidade de Ar Condicionado.
Checar o reaperto de todos os
terminais elétricos.
Checar a sequência de fase e
conexão na Unidade.
PKG-SNV002F-PT 21
VI-Termostato
VI-Termostato
Programável Opcional
Programável Opcional

Características - Real-Time Clock - mantém tempo


-Características
Tela ampla, sensível ao toque - Real-Time
durante Clock
a falta de- mantém
energia; tempo du-
atualiza-
- Tela ampla,- de
(touchscreen) sensível ao toque
leitura fácil, com rante
ção a falta de
automatica paraenergia;
horárioatualização
de verão.
(touchscreen) - de leitura
informações como temperatura fácil, com infor-
atu- -automatica
Pode-se para horário
remover o de verão.
termostato da
mações
al como temperatura
e programada, tempo,atual e pro-
exibidas - Pode-se
parede remover
para definiro termostato
o calendário.da pare-
gramada,
na tempo, exibidas na tela princi-
tela principal. -de para definir
Controle o calendário.
Preciso da Temperatura.
pal.
- Menu de Programação - Fornece -- Controle
Várias Preciso
opçõesdade Temperatura.
OVERRIDE -
- Menu de Programação
orientação mediante o- processo
Fornece orien-
de - Várias opções
pode-se modificar de OVERRIDE - pode-
calendário indefi-
tação mediante o processo
programação, mostrando apenas de progra-
as se modificarou
nidamente calendário
para umindefinidamente
determinado
mação, mostrando
informações apenas
e opções as informa-
necessárias ou para um
período de determinado
tempo. período de tem-
eções e opções
em cada tela.necessárias e em cada -po.
Ventilação Programável - aumenta
tela.
- Capacidade de Escolha de Vários a- Ventilação
qualidade Programável
do ar interior, - aumenta
quandoa
- Capacidade
Dias - permitede Escolha de Vários Dias
fácil personalização qualidade docom
combinado ar interior, quando combi-
equipamentos de
- permite fácil personalização
de horários exclusivos. de horários nado com
limpeza doequipamentos
ar. de limpeza do
exclusivos. ar.

Fig. VI-01 - Termostato Programável - Tela Principal.


Fig. VI-01 - Termostato Programável - Tela Principal.

22 PKG-SVN002F-PT
22 PKG-SVN002E-PT
Termostato
Termostato
Programável
Programável Opcional
Opcional

Especificações
Especificações

Te nsã o
Te rm ina l Corre nte Nom ina l
(50/60 Hz)
W (Aquecimento) 20 - 30 Vac 0,02 - 1,0A

Y (Resfriamento) 20 - 30 Vac 0,02 - 1,0A

G (Ventilador) 20 - 30 Vac 0,02 - 0,60A

A (Economizador/TOD) 20 - 30 Vac 0,02 - 1,0A

Faixa
Faixade
deTemperatura
Temperatura Selecionável
Selecionável
Aquecimento:
Aquecimento:
4,5ºC
4,5ºC aa 32ºC
32ºC
(40ºF a 32ºF)
(40ºF a 32ºF)
Resfriamento:
Resfriamento:
10ºC
10ºCaa 37ºC
37ºC
(50ºF
(50ºFaa 99ºF)
99ºF)
Temperatura
Temperatura Ambiente de Operação
Ambiente de
Operação
(-18)ºC a 49ºC
(0ºF a 49ºF)
(-18)ºC a 49ºC
(0ºF a 49ºF)
Temperatura de Armazenamento
Temperatura de Armazenamento
(-34.4)ºC a 65.5ºC
(-30ºF a 150ºF)
(-34.4)ºC a 65.5ºC
(-30ºF a 150ºF)
Umidade Relativa de Operação
(Não Condensável)
Umidade Relativa de Operação
(Não Condensável)
5% a 90%
5% a 90%
Dimensões
95mm (3-3/4in) altura x 152mm (6in)
Dimensões
largura
95mm x(3-3/4in)
35mm (1-3/8in) profundidade.
altura x 152mm (6in)
largura x 35mm (1-3/8in) profundidade.

PKG-SNV002F-PT
PKG-SNV002E-PT 2323
VII-Partida da
Unidade

Check List para a Partida ATENÇÃO! Com a bomba de água ligada,


Uma vez instalada a unidade, com- ! ajuste o fluxo de água e verifique a
plete cada item desta lista. Quando Para evitar danos no perda de pressão através do con-
todos estiverem cumpridos, a unida- compressor,não opere a unidade densador. Anote o valor obtido.
de estará pronta para partir. com a válvula de serviço de sucção, Ajustar a chave de fluxo de
Verificar que a voltagem da ins- descarga ou líquidos fechadas. água na tubulação de água de con-
talação está de acordo com a do Megar o motor do compressor densação verificando seu correto
condicionador. com um megohemtro de 500 volts. funcionamento.
Verificar a sequência das fases. O valor mínimo recomendado é de Desligar as bombas. A unidade
A mesma deve ser de sentido horário. 10 megaohms. está agora pronta para partir.
Afira que o sentido de rotação Siga as instruções de operação e
! ATENÇÃO! do(s) ventilador(es) está correto. manutenção para dar a partida e
O compressor Scroll só deve girar em Verifique o alinhamento entre procedimentos para completar a
sentido horário. Verificar a sequên­cia correias e polias. carga de gás, explicadas nos próxi-
de fase antes de partir o mesmo. Verificar a correta instalação do mos capítulos.
termostato.
Verifique o funcionamento de Procedimentos para a Partida
Inspecionar todas as conexões
todos os equipamentos auxiliares, Não dê a Partida na unidade até
elétricas. As mesmas deverão estar
tais como bombas de água de con- que todos os procedimentos de pre-
limpas e apertadas.
densação, torre de resfriamento paração da mesma estejam com-
para os condicionadores com con- pletos.
ATENÇÃO! Aferir se todos os itens da
! densação a água, condensadores
Para previnir acidentes ou morte remotos etc. “Preparação da Partida” descritos
devido a choques elétricos, abra e Aferir as vazões de ar no eva- no item anterior foram completados.
trave todos os disjuntores e chaves porador e no condensador (conden- LIGAR o interruptor ON-OFF do
seccionadoras elétricas. sador a ar). SELF, instalado no termostato.
Fechar os disjuntores ou cha-
Reapertar a cabeça do parafu-
ves seccionadoras com fusíveis que
so ou porca contra a luva de metal ATENÇÃO!
fornecem energia à chave de partida !
dos coxins de borracha.
da bomba de água de condensação Para evitar danos no compressor,
A posição de operação e de
(Unidades com condensação a água). tenha certeza de que todas as vál-
embarque neste tipo de coxim é a
Ligar a bomba de água de con- vulas estão abertas antes de partir
mesma.
densação. Com a água circulando, a unidade.
Abrir (contrasede) as válvulas
verifique todas as conexões das
das linhas de sucção, de líquido e a
tubulações para detectar possíveis
válvula de serviço de descarga.
vazamentos. Faça reparos, se ne-
Confirme que não há vazamen-
cessário.
to de refrigerante.

24 PKG-SVN002F-PT
Partida da
Unidade

Verificando as condições de Ope-


! ATENÇÃO! ! ATENÇÃO!
ração
Uma vez que a unidade está ope- Para evitar feridas devido a con-
O sistema pode estar com a carga
rando aproximadamente por 30 mi- gelamento, evite o contato da pele
refrigerante errada, mesmo que o
nutos e o sistema está estabilizado, com o refrigerante.
visor de líquido esteja limpo. Tam-
verifique as condições de operação bém deve-se considerar o supe-
e complete os procedimentos de ve- raquecimento, subresfriamento e
rificação como segue: Superaquecimento do sistema
pressões de operação.
- Verificar novamente a vazão de O superaquecimento normal para
água e queda de pressão através do - Uma vez estabilizado o nível de cada circuito é de 8 a 12ºC a plena
condensador. Esta leitura deverá es- óleo, a amperagem e as pressões de carga. Se o superaquecimento não
tar estável e com valores apropriados. operação, meça o superaquecimento. está dentro desta faixa, ajuste a re-
Se a pressão diferencial cair, limpe to- - Medir o subresfriamento. gulagem do superaquecimento da
dos os filtros de suprimento de água. - Se a pressão de operação, o vi- válvula de expansão. Deixe de 5 a
- Verificar as pressões de sucção e sor de líquido, o superaquecimento 10 minutos entre os ajustes para per-
de descarga, nos manômetros do e o subresfriamento indicarem falta mitir que a válvula de expansão se
manifold cujas mangueiras foram de refrigerante, carregue em cada estabilize em cada nova regulagem.
previamente ligadas. circuito. A falta de refrigerante é Para verificar o cálculo do Supera-
indicada se as pressões de traba- quecimento, consulte a seção “Pro-
Pressões de Descarga: lho são baixas e o subresfriamento cedimentos de Manutenção”.
Verifique se a pressão de descarga
também é baixo.
na válvula Schrader prevista na li- Subresfriamento do sistema
nha de líquido. Valores normais de ATENÇÃO! O subresfriamento normal para
pressão são:
!
Se as pressões de sucção e descar- cada circuito é de 5 a 10ºC a plena
SRVE / SIVE / SSVE 200 a 340 psig carga. Se o subresfriamento não
ga estão baixas, mas o subresfria-
SAVE 185 a 240 psig mento está normal, o problema NÃO estiver dentro desta faixa, verifique
é falta de refrigerante. Adicionando o superaquecimento do circuito, e
Pressões de Sucção: refrigerante, resultará em sobrecarga. ajuste, se necessário.
Verifique se a pressão de sucção, Para verificar o cálculo do Subres-
na válvula Schrader prevista na li- Adicione refrigerante (somente na friamento, consulte a seção “Proce-
nha de sucção. Pressões de sucção foma gasosa) com a unidade em dimentos de Manutenção”.
normais são: funcionamento carregando gás atra- Uma vez que a unidade está funcio-
SAVE / SRVE/ SIVE / SSVE 54 a 80 psig vés da válvula Schrader situada na nando normalmente, mantenha a
- Verificar e registrar a amperagem linha se sucção, até que as condi- casa de máquinas limpa e as ferra-
consumida pelo compressor. Com- ções de operação sejam normais. mentas no devido lugar. Assegure-
pare as leituras com os dados elé- -se que as portas dos painéis de
tricos do compressor fornecidos na ATENÇÃO! controle estão no lugar certo.
placa do equipamento. !
Para evitar danos do compressor,
- Verificar o visor de líquido. O flu- não permita que líquido refrigerante
xo de refrigerante deverá ser limpo. entre na linha de sucção.
Bolhas no líquido indicam: ou baixa
carga de refrigerante ou excessiva
Se as condições de operação
perda de pressão na linha de líqui-
do. Uma condição anormal pode indicam sobrecarga de gás, de for-
ser frequentemente identificada por ma lenta vá removendo refrigerante
uma notável diferença de tempera- pela válvula de serviço da linha de
tura entre um lado e outro da área líquido. Não descarregue refrigeran-
restringida. Com isso, observa-se a te à atmosfera.
formação de gelo na saída da linha Preencher a “Folha de Partida”
de líquido. que está no final deste capítulo.

PKG-SNV002F-PT 25
Partida da
Partida da
Unidade
Unidade

Fig. VII-01 - Folha de Partida - Parte 1


Fig. VII-01 - Folha de Partida - Parte 1

26
26 PKG-SVN002F-PT
PKG-SVN002E-PT
Partidada
Partida da
Unidade
Unidade

Fig.VII-01
Fig. VII-01- Folha
- Folhade
dePartida
Partida- -Parte
Parte22

PKG-SNV002F-PT
PKG-SNV002E-PT 2727
VIII-Operação

Parada Manual Parada pelo Controle de Segurança


Ocorre quando se deseja parar o Qualquer um dos controles de segu-
condicionador por um motivo qual- rança adiante relacionados, podem
quer, ou no fim do período de traba- provocar a parada do condicionador.
lho. Antes de rearmá-los, elimine a irregu-
1. Colocar o interruptor de partida laridade analisando detalhadamente
ON-OFF situado na frente do ter- a instalação e usando como guia a
mostato na posição OFF (desliga). seção “Análise de Irregularidades”.
Isto interrompe a passagem de Nunca mude as partes de ajuste dos
energia elétrica ao contator da ven- controles de segurança nem jampeie
tilação, que ao cair desliga os con- os mesmos a fim de fazer o condi-
tatores dos compressores. cionador funcionar. Sérios danos po-
2. Deixar o disjuntor ou a chave dem ocorrer e provocar a paralisação
seccionadora fechada. do sistema por muito tempo.

ATENÇÃO! Parada Temporária


! Algumas vezes é necessário parar
Não use este procedimento para
o condicionador por alguns dias,
parar a unidade quando for execu-
para reforma das instalações, ou
tar serviços ou reparos. Para evitar
manutenção predial. Neste caso,
acidentes ou morte devido a choque
proceda como na parada manual.
elétrico, faça o serviço somente com
Os compressores são denomina-
o disjuntor da unidade desligado.
dos 1 e 2 de esquerda para direita,
3. Parar a operação de todas as quando olhamos o equipamento de
bombas de água. No caso do mo- frente. O compressor 1 é o com-
delo SAVE. pressor líder.
4. Para dar nova partida à máquina A lógica do controle permitirá a ope-
depois de uma parada temporária, ração dos compressores somente
dê nova partida às bombas de água depois que o ventilador de insufla-
e coloque o interruptor do condicio- mento é ligado.
nador na posição ON (liga).
Dispositivos de Proteção e Segu-
Parada pelo Controle de Opera- rança
ção Os pressostatos têm rearme auto-
A medida em que a temperatura mático e regulagem fixa.
de retorno diminui, o termostato de 1. Pressostato de Baixa Pressão
controle vai desligando os compres- O pressostato de baixa está ligado
sores do equipamento até a parada a uma válvula schrader, na tubula-
total dos mesmos. Havendo aumen- ção de sucção, sentindo a pressão
to da mesma, o termostato de con- aí estabelecida e desliga o equipa-
trole vai ativando seguidamente os mento quando há falta de evapora-
mesmos. ção do líquido refrigerante no eva-
porador com a conseqüente queda
de pressão. O valor do desarme
é de 25+/-8 psig e o do rearme é
80+/-12 psig. Rearma-se automati-
camente.

28 PKG-SVN002F-PT
Operação

Operação
Dispositivos de Proteção e Segu- por baixo fluxo de refrigerante (res-
rança friamento deficiente de motor) ou
2. Pressostato de Alta Pressão excessiva corrente elétrica (devido
O pressostato de alta está ligado na às condições extremas de solicita-
tubulação de descarga, sentindo a ção). O rearme é automático.
Dispositivos de
Dispositivos de Proteção
Proteção ee Seguran-
Seguran- temperaturacausado
temperatura causadopor porbaixo
baixofluxo
fluxodede
pressão aí estabelecida e desliga o 4. Termostato de Descarga
ça
ça refrigerante
refrigerante (resfriamento
(resfriamento deficiente
deficiente de
de
equipamento, se a pressão ultrapas- É um termostato bimetálico localiza-
2.Pressostato
2. Pressostatode deAlta
AltaPressão
Pressão motor) ou
motor) ou excessiva
excessiva corrente
corrente elétrica
elétrica
sar o limite ajustado. O valor do de- do internamente ao compressor Co-
O pressostato de alta está ligado
ligado na tu-
tu- (devidoàs
(devido àscondições
condições extremasde desolici-
solici-
O pressostato
sarme é de 395 de alta
+/-15 está
psig paranamá- peland, na câmara extremas de descarga, e
bulação
bulaçãocom de descarga,
de descarga, sentindo
sentindo a pres- tação).
tação). O rearme
O rearme é automático.
é automático.
quinas condensação a ara (con-
pres- irá desligar o compressor quando a
são aí
são aí estabelecida
estabelecida ee desliga
desliga oo equipa-
equipa- 4.Termostato
4. Termostatode deDescarga
Descarga
densação a água com tube & tube) temperatura atingir 145oC, religan-
mento,se
mento, seaapressão
pressãoultrapassar
ultrapassaroolimite
limite É
É um um termostato bimetálico localizado
termostato bimetálico localizado
e 275 +/-15 psig para máquinas do o compressor quando a tempe-
ajustado.
ajustado. O valor do desarme
O valor do adesarme é de 395
é deshell
395 internamente
internamente ao compressor
ao compressor Copeland,
Copeland,
com condensação água com ratura cair para 60oC.
+/-15 psig para máquinas com nacâmara
câmarade dedescarga,
descarga,eeirá irádesligar
desligar o
+/-15
& tube.psig
O valor parado rearme
máquinas com
se dará 5. Relé de Sobrecarga de Corrente o
na
condensaçãoaaar ar(condensação
(condensaçãoaaágua água compressor
compressor quando a temperatura atin-
condensação
nas pressões de 280 +/-20 psig para Os relés dequando a temperatura
sobrecarga de corrente atin-
com tube
com tube && tube)
tube) ee 275
275 +/-15
+/-15 psig
psig para
para gir 145oC,
gir 145oC, religando
religandocom o compressor
o compressor quan-
quan-
condensação a ar (condensação a estão instalados o objetivo de
máquinas
máquinas com condensação a água doaatemperatura
do temperaturacair cairpara
para60oC.
60oC.
água com comtube condensação
& tube) e 195a +/-15 água proteger os motores do evaporador
com shell
com shell & tube.
tube. O O valor
valor do
do rearme
rearme se se 5.Relé
5. Reléde deSobrecarga
Sobrecargade deCorrente
Corrente
psig para&máquinas com condensa- e do condensador.
dará
daráanas nas pressões
pressões de 280
de&280 +/-20 psig
+/-20 psig Os relés
Os Chave de sobrecarga
relés deSeccionadora de corrente es-
sobrecarga de corrente es-
ção água com shell tube. 6. com Fusí-
paracondensação
para condensaçãoaaar ar(condensação
(condensaçãoaa tão instalados
tão instalados com o objetivo
comEletromagnético de
o objetivo de prote-prote-
veis ou Disjuntor
águacom comtube
tube&&tube)
tube)ee195195+/-15
+/-15psig
psig ger os os motores
motores do do evaporador
evaporador e do do
água
Rearme automático. Deve ser instalada no local epara
ger
para
para máquinas com
máquinas Interno condensação
com condensação aa condensador.
condensador.
3. Termostato ao Motor do proteger o Condicionador.
água com shell
água com shell & tube.& tube. 6.Chave
6. ChaveSeccionadora
Seccionadoracom comFusíveis
Fusíveisou ou
Compressor 7. Fluxo de Água no Condensador
Disjuntor
Disjuntor Eletromagnético
Eletromagnético
É um dispositivo localizado junto ao É necessário que o “flow-switch” es-
Rearme automático.
automático. Deve ser ser instalada
instalada no locallocal para
para prote-
prote-
Rearme
enrolamento do motor do compres- teja calibrado paranoabrir
Deve os contatos
3. Termostato
3. Termostato Internoao
Interno aoMotor
Motordo doCom-
Com- ger o Condicionador.
ger o Condicionador.
sor sendo especificado para prote- quando a vazão de água cair abaixo
pressor
pressor 7.Fluxo
7. Fluxode deÁgua
Águano noCondensador
Condensador
ger o motor do compressor contra de 90% do nominal do condensa-
ÉÉ excesso
um dispositivo
um dispositivo localizado
localizado junto
junto aoao É necessário que o “flow-switch” esteja
É necessário que o “flow-switch” esteja
o de temperatura causado dor.
enrolamento do motor
enrolamento do motor do compressordo compressor calibrado para abrir os contatos
calibrado para abrir os contatos quando quando
sendoespecificado
sendo especificadopara paraproteger
protegeroomo-mo- aavazão
vazãode deágua
águacaircairabaixo
abaixode de90%
90%do do
tor do compressor contra o
tor do compressor contra o excesso de excesso de nominal do condensador.
nominal do condensador.

Tab.VIII-01
Tab.
Tab. VIII-01---Condições
VIII-01 CondiçõesNormais
Condições Normais
Normais de
dede Operação.
Operação.
Operação.
1 . Pressão de Alta Condensação a ar / Água com Tube & Tube 200 a 340 psig
1 . Pressão de Alta Condensação a ar / Água com Tube & Tube 200 a 340 psig
2 . Pressão de Alta Condensação a Água com Shell & Tube 180 a 240 psig
2 . Pressão de Alta Condensação a Água com Shell & Tube 180 a 240 psig
3 . Pressão de Baixa 54 a 80 psig
3 . Pressão de Baixa 54 a 80 psig
4 . Superaquecimento De 8 à 12 °C
4 . Superaquecimento De 8 à 12 °C
5 . Subresfriamento De 5 à 10 °C
5 . Subresfriamento De 5 à 10 °C
6 . Visor de Líquido Fluxo de refrigerante sem indícios de gás
6 . Visor de Líquido Fluxo de refrigerante sem indícios de gás
7 . Voltagem Não deverá exceder de + / - 10% da voltagem de placa
7 . Voltagem Não deverá exceder de + / - 10% da voltagem de placa
8 . Corrente Não deve ultrapassar a corrente de placa
8 . Corrente Não deve ultrapassar a corrente de placa

Tab.VIII-02
Tab.
Tab. VIII-02---Ajuste
VIII-02 Ajustedos
Ajuste dosControles.
dos Controles.
Controles.
Controle Desarme Rearme Observações
Controle Desarme Rearme Observações
Pressostato de Alta 395 + / - 15 psig 280 + / - 20 psig Condesação a Ar / Água com Tube & Tube
Pressostato de Alta 395 + / - 15 psig 280 + / - 20 psig Condesação a Ar / Água com Tube & Tube
Pressostato de Alta 275 + / - 15 psig 195 + / - 15 psig Condesação a Água com Shell & Tube
Pressostato de Alta 275 + / - 15 psig 195 + / - 15 psig Condesação a Água com Shell & Tube
Pressostato de Baixa 25 + / - 8 psig 80 + / - psig Para Ambos
Pressostato de Baixa 25 + / - 8 psig 80 + / - psig Para Ambos
Termostato de Descarga do Compressor 145 °C 60 °C Para Genius
Termostato de Descarga do Compressor 145 °C 60 °C Para Genius
Termostato dos Enrolamentos do Motor 105 °C 82 °C Para Ambos
Termostato dos Enrolamentos do Motor 105 °C 82 °C Para Ambos

Nota: Nos compressores que tenham visor de óleo, o nível do mesmo deve ser visível com o compressor
em funcionamento. Informações para R22/R407C.
Nota: Nos compressores que tenham visor de óleo, o nível do mesmo deve ser visível com o compressor em
Nota: Nos compressores que tenham visor de óleo, o nível do mesmo deve ser visível com o compressor em
funcionamento. Informações para R22/R407C.
PKG-SNV002F-PT funcionamento. Informações para R22/R407C. 29
Operação
Operação

Válvula de Controle de Condensação Operação - A verificação disto se faz medindo a


Válvula de Controle de Condensação Operação - A verificação disto se faz medindo a tem-
Desenvolvida especificamente para A válvula de controle de condensação é temperatura da entrada de líquido (C) e
Desenvolvida especificamente para man- A válvula de controle de condensação é peratura da entrada de líquido (C) e a saí-
manter as pressões adequadas do con- uma válvula modulada de três vias con- a saída para o tanque de líquido (R).
ter as pressões adequadas do uma válvula modulada de três vias contro- da para o tanque de líquido (R).
densador resfriado a ar durante os perí- trolada pela pressão de alta. A cúpula A diferença deve dar menos de 1ºC.
condensador resfriado a ar durante os pe- lada pela pressão de alta. A cúpula carre- A diferença deve dar menos de 1ºC.
odos de baixas condições de ambiente carregada exerce uma pressão constan- Quando a válvula atua a diferença entre
ríodos de baixas condições de ambiente gada exerce uma pressão constante so- Quando a válvula atua a diferença entre a
externo. te sobre a parte superior do diafragma. a entrada de líquido (C) e a saída para
externo. bre a parte superior do diafragma. Em entrada de líquido (C) e a saída para o
Em ambientes de alta temperatura, a o tanque de líquido (R) fica entre 5 a
ambientes de alta temperatura, a deriva- tanque de líquido (R) fica entre 5 a 10ºC
Geral derivação de gás que entra na porta B é 10ºC
Geral ção de gás que entra na porta B é admiti- No campo uma máquina de 5 TR que tem
A aplicação dos condensadores resfria- admitida debaixo do diafragma onde se No campo uma máquina de 5 TR que
A aplicação dos condensadores resfria- da debaixo do diafragma onde se contra- uma carga de 3,5 Kg recebeu em torno de
dos a ar para operação o ano inteiro contrapõe à pressão da carga da cúpula. tem uma carga de 3,5 Kg recebeu em
dos a ar para operação o ano inteiro ou põe à pressão da carga da cúpula. 7,0 Kg ou seja quando temos este tipo de
ou durante períodos de temperaturas Este empurra para cima o diafragma e torno de 7,0 Kg ou seja quando temos
durante períodos de temperaturas Este empurra para cima o diafragma e válvula a carga de refrigerante pode dobrar
ambientais baixas, requer alguns meios permite que o disco de assento vede este tipo de válvula a carga de refrige-
ambientais baixas, requer alguns meios permite que o disco de assento vede con- devido a carga que fica no recipiente.
de controle para se manter pressões de contra o assento superior, impedindo o rante pode dobrar devido a carga que
de controle para se manter pressões de tra o assento superior, impedindo o fluxo
condensação que assegurem a opera- fluxo da porta B (gás de descarga), en- fica no recipiente.
condensação que assegurem a operação da porta B (gás de descarga), enquanto o
ção adequada do sistema. É essencial quanto o fluxo proveniente da porta C Importante
adequada do sistema. É essencial que a fluxo proveniente da porta C não sofre res- Importante
que a pressão apropriada do líquido re- não sofre restrição.
pressão apropriada do líquido refrigerante trição. Isto permite
Isto permitequequeo gás de descarga
o gás de descar-(de-
frigerante seja controlada para: Quando a temperatura do ar ambiente
seja controlada para: Quando a temperatura do ar ambiente cai, rivação) seja dosado dentro do
ga (derivação) seja dosado dentro receptor,
cai, o condensador refrigerado a ar sofre
o condensador refrigerado a ar sofre uma gerando uma pressão
1. Manter o subresfriamento do líquido e
1. Manter o subresfriamento do líquido e
uma diminuição correspondente na pres-
diminuição correspondente na pressão
do receptor, gerandomais
uma altapressão
na des-
evitar bolhas de gás na linha de líquido. são de alta. À medida que a pressão de carga do condensador. A pressão
mais alta na descarga do conden- mais
evitar bolhas de gás na linha de líquido. de alta. À medida que a pressão de alta alta na descarga do condensador reduz
2. Prover pressão adequada no lado da alta (derivação) cai, ela deixa de se con- sador. A pressão mais alta na des-
2. Prover pressão adequada no lado da (derivação) cai, ela deixa de se contrapor à
admissão da válvula termostática para trapor à pressão da carga da cúpula e o o fluxo do
carga proveniente da porta
condensador C e faz
reduz com
o fluxo
admissão da válvula termostática para ob- pressão da carga da cúpula e o diafragma
obter suficiente queda de pressão atra-
ter suficiente queda de pressão através da
diafragma movimenta-se para baixo, mo-
movimenta-se para baixo, movimentando que o nível do líquido condensado
proveniente da porta C e faz com se
vés da porta da válvula. vimentando a haste e o disco de assento eleve no condensador.
porta da válvula. a haste e o disco de assento na direção que o nível do líquido condensado
Sem um controle adequado da pressão na direção do assento inferior.
Sem um controle adequado da pressão do assento inferior. se eleve no condensador.
de condensação, podem ocorrer sérias
de condensação, podem ocorrer sérias
conseqüências como má refrigeração e Instruções
conseqüências como má refrigeração e Instruções
danificação de componentes. O controle Regulagem da unidade com válvula de
danificação de componentes. O controle Regulagem da unidade com válvula de
de condensação oferece um método efi- controle de condensação Danfoss:
de condensação oferece um método efici- controle de condensação Danfoss: Fig. VIII-01b - Válvula de Controle de
ciente e econômico para este problema - Fazer a regulagem em dia quente para Fig. VIII-01b - Válvula de Controle de
ente e econômico para este problema co- - Fazer a regulagem em dia quente para Condensação.
comum na indústria em condensadores que a válvula de controle de pressão Condensação.
mum na indústria em condensadores que a válvula de controle de pressão não
resfriado a ar. não atue enquanto estamos fazendo a
resfriado a ar. atue enquanto estamos fazendo a
regulagem.
regulagem.

Fig. VIII-01a - Sentido de Entrada de Gás na Válvula.


Fig. VIII-01a - Sentido de Entrada de Gás na Válvula.

30
30 PKG-SVN002F-PT
PKG-SVN002E-PT
Operação
Operação

Como acontece
Como acontece
acontece emem
em todas as aplicações
todas
todas as aplicações
as apli- climáticas do
condições
climáticas do verão (alta
climáticas
verão (alta temperatura
do temperatura
verão (alta OO total
total de
total de A
A mais
mais
maisB BBéééooototal
total da
totalda carga
dacarga
car-
de controle
de controle
cações dedede pressãode
controle
pressão de alta,
de alta, éé neces-
pressão neces-
de ambiente). ambiente).
temperatura
ambiente). necessária
ga necessária
necessária para
para ooo desempenho
para desempenho
desempenho
sário uma
alta,
sário uma
é capacidade
necessário
capacidade adicional
uma do reci-
capacidade
adicional do reci- satisfatório do
satisfatório
satisfatório do sistema
dosistema
sistema durante as mais
durante
durante as mais
as
piente de
adicional
piente de líquido
líquido para impedir
do recipiente
para impedir perda
deperda do
líquido
do B. Uma
B. Uma carga
Umacarga cargaadicional
adicional que se
adicional
que se iguala
igualase
que ao
ao baixasbaixas
mais
baixas condições de temperatura
condições
condições de temperatura
de tempera-do ar
do ar
selo líquido
para
selo líquido de
impedir de
perda vedação
do selo
vedação quando
líquidooo
quando númeroaode
iguala
número denúmerolibras dede
libras delibras
refrigerante
de re-
refrigerante ambiente
tura esperadas.
do aresperadas.
ambiente Durante
ambiente Durante
esperadas.aa opera-
opera-
Du-
condensador
de vedação é
condensador é inundado.
inundado.
quando O recipiente
recipiente
o condensador
O requerida para
frigerante
requerida para
requeridainundarpara
inundar oo condensador
condensador
inundar o ção de
rante
ção de verão, oo recipiente
a verão,
operação recipiente deve
de verão,deve ser
o reci-
ser
tem
étem que ser
inundado.
que ser grande
grande oo suficiente
O recipientesuficiente para
tem para
que com líquido.
líquido. O
condensador
com Ocom condensador
líquido. tem
condensador tem
O con-que
que dimensionado
piente deve ser
dimensionado paradimensionado
para conter com
conter com seguran-
seguran-
para
conter
ser
conter aa carga
grandecarga total do
o total do sistema.
suficiente sistema.
para A Aconter
carga
carga ser enchido
enchido
densador
ser temcom
com que líquido até um
ser enchido
líquido até um ponto
ponto
com ça aa carga
conter
ça carga total
comtotal do sistema.
segurança
do sistema.a carga total
total
atotal
cargado sistema
do sistema consiste
total doconsiste
sistema. em:
em:A carga to- onde éé criada
líquido
onde criada
até um uma
uma pressão
ponto
pressãoondedeé
de alta míni-
criada
alta míni- do sistema.
tal do sistema consiste em: ma para
uma
ma para condições
pressão
condições climáticas
de climáticas
alta mínima frias (tem-
frias (tem-
para AA boa
boa prática
prática da
da refrigeração
refrigeração estabelece
estabelece
A. Uma
A. Uma carga
carga operacional
operacional queque sãosão as
as li-
li- peratura ambiente
condições
peratura ambiente
climáticas baixa).frias
baixa). Se aa tempera-
Se tempera-
(tempe- Aque
queboaaa carga
carga
práticatotal
dado
total dorefrigeração
sistema não
sistema nãoesta-
deve
deve
brasUma
A.
bras de refrigerante
de refrigerante necessárias
carga operacional
necessárias para
que para
são tura externa
ratura
tura externa
ambientecair abaixo
cair abaixo
baixa).dasdas condições
Se condições
a tempe- excederque
belece
exceder 75%a da
75% da capacidade
carga total dodo
capacidade do recipi-
sistema
recipi-
operar
as libras
operar oo sistema
sistema durante as
de refrigerante
durante as condições
condições
necessárias do projeto,
projeto,
ratura
do será necessário
externa
será necessário
cair usar
abaixousar refrige-
dasrefrige-
con- ente.deve exceder 75% da capaci-
não
ente.
para operar o sistema durante as rante adicional.
dições
rante adicional.
do projeto, será necessário dade do recipiente.
usar refrigerante adicional.

Fig. VIII-02a
Fig.
Fig. VIII-02a---Controle
VIII-02a Controlede
Controle deCondensação
de Condensação
Condensação (descarga
(descarga acima
acima
(descarga do
dodo
acima ajuste
ajuste da
da da
ajuste válvula.
válvula.
válvula.

Pressão
Pressãode
Pressão dedescarga
de descargaacima
descarga acimado
acima doajuste
do dada
ajuste
ajuste válvula
da válvula
válvula
Fluxo
Fluxo através
atravésdo
docondensador
condensador
Fluxo através do condensador

Fig. VIII-02b
Fig. VIII-02b---Controle
VIII-02b Controlede
Controle deCondensação
de Condensação(descarga
Condensação (descarga abaixo
abaixo
(descarga do
dodo
abaixo ajuste
ajuste da
dada
ajuste válvula.
válvula.
válvula.

Pressãode
Pressão
Pressão dedescarga
de descarga
descarga abaixo
abaixo do
dodo
abaixo ajuste
ajuste da
da da
ajuste válvula
válvula
válvula
Fluxoem
Fluxo
Fluxo emtorno
em tornododo
torno do condensador
condensador
condensador

PKG-SNV002E-PT
PKG-SNV002E-PT
PKG-SNV002F-PT 31
31
31
IX-Manutenção
Preventiva Periódica

Fazer todas as inspeções e serviços Se as condições de operação Verifique e anote as temperatu-


de manutenção nos intervalos reco- e o visor de líquido indicam falta de ras de bulbo seco e bulbo úmido na
mendados. Isto prolongará a vida útil gás, meça o superaquecimento e o entrada e saída do evaporador.
do equipamento e reduzirá a possibi- subresfriamento do sistema. Vide Verifique a pressão de sucção
lidade de falhas do equipamento. o item “Superaquecimento” e “Su- e descarga com o manifold.
Use a “Folha de Leitura de Dados bresfriamento “ do sistema. Meça e registre o superaqueci-
de Operação” para registrar men- Se as condições de funciona- mento do sistema.
salmente as condições de operação mento indicam sobrecarga, retire Meça e registre o subresfria-
para esta unidade. A folha com os vagarosamente (para minimizar as mento do sistema.
dados de operação pode ser uma perdas de óleo) o refrigerante pela
ferramenta valiosa de diagnóstico válvula schrader de serviço da linha 3. Manutenção Anual
para o pessoal de assistência técni- de líquido. Faça todos os serviços de ma-
ca. Anotando tendências nas condi- nutenção mensais e trimestrais re-
ções de operação, o operador pode ! ATENÇÃO! comendados.
frequentemente prever e evitar situ- Para evitar acidentes por congela- Tenha um técnico qualificado
ações problemas antes delas serem mento, evite o contato da pele com que verifique a regulagem e funcio-
sérias. Se a unidade não funciona o refrigerante. namento de cada controle e inspe-
propriamente verificar seção “Análi- cione e substitua, se necessário, as
se de Irregularidades”. Inspecione o sistema para contatoras ou os controles.
detectar condições anormais. Use Retire os painéis do gabinete e
1. Manutenção Mensal a folha de leitura para registrar as elimine focos de ferrugem.
Uma vez que a unidade está ope- condições da unidade. Uma folha Troque a isolação térmica e
rando aproximadamente por 30 mi- de leitura completa é uma ferramen- guarnições que apresentem defei-
nutos e o sistema está estabilizado, ta valiosa para o pessoal de assis- tos.
verifique as condições de operação tência técnica. Retoque as pinturas externas e
e complete os procedimentos de ve- internas, se necessário.
rificação como segue: 2. Manutenção Trimestral Elimine ferrugens.
Limpe os filtros de ar perma- Faça todos os serviços da Inspecione os tubos do con-
nentes sempre que necessário, os manutenção mensal. densador e limpe, se necessário.
filtros descartáveis devem ser subs- Verifique os parafusos de fixa- Inspecione o bulbo da válvula
tituídos uma vez saturados. ção dos mancais e polias e ajuste- de expansão para limpeza. Limpe,
Verifique a tensão, alinhamento -os, se necessário. se necessário. O bulbo deve ter
e estado das correias dos ventilado- Limpe o condensador sempre um excelente contato com a linha
res. que necessário. de sucção e estar apropriadamente
Limpe a voluta dos ventiladores. Limpe o evaporador sempre isolado.
Reaperte todos os parafusos que necessário. Medir o isolamento elétrico do
dos terminais. Verifique e anote as tensões e motor do compressor.
Limpe a bandeja do evapora- correntes de serviço dos motores
dor, a mangueira e o ralo para água dos ventiladores e compressores.
condensada. Teste os controles de segurança.
Verifique o visor da linha de lí-
quido.
Teste vazamentos e corrija-
-os, se necessário. Conforme seção
“Operação”.

32 PKG-SVN002F-PT
Procedimentos de
Manutenção
Procedimentos de
Manutenção
Manutenção Preventiva Polias e Correias
O correto alinhamento e operação das
Filtros de Ar polias deverá ser verificado.
Os filtros permanentes e laváveis, forne- 1. Gire manualmente as polias para veri-
cidos comManutenção
os condicionadores, devem ficar se asPolias
Preventiva mesmas se movimentam li-
e Correias
ser limpos com solução de água fria e vremente. O correto alinhamento e operação
detergenteFiltros
neutro,de filtros devem ser 2. Verificardas
os Ar os eixos
poliasdodeverá
motor eser
do venti-
verificado.
escovadosOs dentro da solução,
filtros enxagua-
permanentes lador. Eles1.devem
e laváveis, estar paralelosasum
Gire manualmente polias para
dos em água fria e soprados
fornecidos com os jato com referência
comcondicionado- ao outro.
verificar se as mesmas se movi-
de ar comprimido.
res, devem ser limpos com solução 3. Verificarmentam
que as polias do ventilador e
livremente.
Os filtros descartáveis
de água fria devem do motor
ser substi-neutro,
e detergente os estão alinhadas.
2. Verificar No caso
os eixos do demotor e do
tuídos. filtros devem ser escovados dentro polias comventilador.
diferentes larguras, alinhar
Eles devem a parale-
estar
Não coloque da a em funciona- emparte
unidade enxaguados
solução, águacentrallosdas
ummesmas como mostra
com referência ao outro.
mento semfria soprados com jato de ara com-
os efiltros. figura de3. alinhamento
Verificar das
quepolias.
as polias do venti-
primido. 4. Verificar lador
a tensão e adequada
do motordaestãocorreiaalinhadas.
Os filtros descartáveis devem paraser
dar uma vida útil
No caso demaior aoscom
polias rola-diferentes
substituídos. mentos dolarguras,
motor e doalinhar
ventilador.
a parte central das
Não coloque a unidade em funcio- mesmas como mostra a figura de
namento sem os filtros. alinhamento das polias.

Fig. X-01- Fig. X-01- Alinhamento


Alinhamento das polias.
das polias.

4. Após alinhamento aplicar trava 5. Verificar a tensão adequa-


rosca Loctite 242 e apertar os para- da da correia para dar uma vida útil
fusos internos das polias utilizando maior aos rolamentos do motor e do
torquímetro, especificação de tor- ventilador.
que conforme tabela abaixo:

Rosca Torque
Diâmetro 1/4"
PKG-SNV002E-PT 10 N.m. 33
Diâmetro M6
Diâmetro 5/16" 18 N.m

PKG-SNV002F-PT 33
Procedimentos de
Procedimentos de
Manutenção

Medição
Mediçãoda daTensão
Tensãodas das Correias
Correias Quando
Quandoo mesmo o mesmo apresenta cor amare-
apresenta cor
Para
Para realizar a medição tensão
realizar a medição da das
da tensão lo,
amarelo, indica a presença deresidu-
indica a presença de umidade umi-
correias, necessitará um medidor
das correias, necessitará um medi- de al
dadeno circuito
residualrefrigerante.
no circuitoEm operação
refrige-
tensão. A deflexão correta é
dor de tensão. A deflexão correta édetermina- normal,
rante. Em operação normal,ausência
o visor deve apresentar o visor
da pelo resultado
determinada da resultado
pelo divisão da distância
da divi- de
deve borbulhamento e coloração
apresentar ausência deverde,
borbu- o
entre polias de 64”.
são da distância entre polias de 64”. que indica que o circuito
lhamento e coloração verde, o que frigorífico está
Caso
Caso não nãotiver
tivero medidor
o medidorde tensão aci-
de tensão com
indica a carga
que o correta de frigorífico está
circuito
ma para verificar a tensão
acima para verificar a tensão da da correia, a refrigerante e está
com a carga correta de desidratado.
mesma deve ser comprimida
correia, a mesma deve ser compri- com o po- refrigerante e está desidratado.
legar
mida ecom apresentar uma flecha
o polegar de mais
e apresentar Condensador a Ar
ou menos 10 mm. Se houver
uma flecha de mais ou menos 10 necessida- O mesmo deve ser
Condensador a Arlimpo com uma es-
de
mm. deSe troca por nova,
houver tencione-asdee dei-
necessidade tro- cova macia
O mesmo deve sere jato de arlimpo
comprimido,
com uma ou
xe-as
ca por nova, tencione-asvárias
funcionando durante horas
e deixe-as água a baixa pressão no
escova macia e jato de ar compri-contra-fluxo do
até adaptarem-se
funcionando aos canais
durante váriasdashoras
poli- movimento
mido, ou água normaladobaixaar. pressão no
as, depois tensione-as de
até adaptarem-se aos canais dasnovo. Movimente a mangueira
contra-fluxo do movimento no sentido verti-
normal
polias, depois tensione-as de novo. cal e
do ar. regule a pressão da mesma para
Visor de Líquido que não deforme as aletas.
Movimente a mangueira no sentido
Quando
Visor deoLíquidomesmo está borbulhando, vertical e regule a pressão da mes-
pode indicar
Quando o mesmo um ou maisestádos seguintes
borbulhan- ma para que não deforme as aletas.
problemas:
do, pode indicar um ou mais dos
seguintes problemas:
a. Falta de refrigerante;
a. Filtro
b. Faltasecador obstruído;
de refrigerante;
c. Válvula de expansão
b. Filtro secador obstruído;muito aberta;
d. Subresfriamento baixo;
c. Válvula de expansão muito aber-
ta;Presença de incondensáveis.
e.
d. Subresfriamento baixo;
e. Presença de incondensáveis.

Fig.Fig.
X-02X-02 - Medidor
- Medidor de tensão
de tensão de
de correia. Fig.
Fig. X-03
X-03 -- Ajuste da tensão
Ajuste da tensão da
da correia.
correia.
correia.

34 PKG-SVN002E-PT
34 PKG-SVN002F-PT
Procedimentos de
Procedimentos de
Manutenção
Manutenção

ver depósitos dos tubos. Neste tra- limpeza, devem ser aprovados pela
CUIDADO priado e eficaz para se remover depósi- do agente deFornecedora
limpeza, devem
!! CUIDADO tamento, os depósitos são dissol- Companhia dosser apro-
produ-
Não amasse as aletas no momento tos dos tubos. Neste tratamento, os de- vados pela Companhia Fornecedora dos
Não amasse as aletas no momento da vidos e carregados pela circulação tos químicos utilizados para execu-
da limpeza. pósitos são dissolvidos
limpeza. de uma solução química.e Ocarregados
conden- produtos
tar químicos utilizados para exe-
o serviço.
pela circulação
sador é composto de uma soluçãoaço
de cobre, quími-
e cutar o serviço.
Limpeza
Limpeza do CondensadoraaÁgua
do Condensador Água ca. Ofundido.
ferro condensador
Com éesta composto de co-
informação, Tratamento de Água
AA água disponível para condensa-
água disponível para condensação bre, aço eempresa
qualquer ferro fundido. Com esta infor-
especialista, po- OTratamento
uso de água de Água
não tratada ou im-
ção freqüentemente
freqüentemente contémcontém
minerais mine-
que se mação,
derá qualquer empresa
recomendar um produto especialista,
quími- O uso de águatratada,
propriamente não tratada ou impropria-
poderá resul-
rais
acumulam nas paredesnas
que se acumulam do paredes
tubo do poderá
co recomendar
apropriado paraum esteproduto químico
fim. Se não mente
tar na tratada,
formação poderá
de resultar na forma-
incrustrações,
do tubo do condensador,
condensador, formando camadas formando de apropriado
for possívelpara este fim.
contar comSeum nãoserviço
for pos- ção de incrustrações,
erosão, corrosão, algas erosão, corrosão,
e limo. Re-
camadas de incrustrações. de tratamento
sível contar comdeum água,poderá ser
serviço de trata- comenda-se que sejam contratados
algas e limo. Recomenda-se que sejam
incrustrações.
A rapidez do acúmulo das camadas consultada uma empresa
mento de água,poderá fornece-
ser consultada os serviços os
contratados de serviços
um especialista qua-
de um especia-
A rapidez do acúmulo das camadas
será aumentada por altas tempera- dora
uma de produtos
empresa químicos.
fornecedora deAprodutos
figura lificado no tratamento de água
lista qualificado no tratamento de água para
será aumentada por altas temperaturas
turas de condensação e por água abaixo
químicos. A figura abaixo mostra atípica
mostra a instalação insta- separa determinar
se determinar quequetratamento,
tratamento,sese
de condensação
com um alto teor de e por água com um
minerais.
alto teor de minerais. para
laçãoatípica
limpeza
paraquímica.
a limpeza química. necessário, deve ser
necessário, deve ser feito.feito.
A formação de camadas de sedi- Todos
A formação Todos osos materiais usadosno
materiais usados nosistema
siste- AATrane nãoassume
Trane não assumenenhuma
nenhuma res-
respon-
mentos nosde camadas
tubos de águade sedimentos
do con- ma de circulação externa, quantida- ponsabilidade por falhas no equipa-
de circulação externa, quantidade de sabilidade por falhas no equipamento
densador é indicada por um decrés-é
nos tubos de água do condensador
de de material de limpeza, duração mento que sejam resultantes do água
uso
indicada
cimo no por um decréscimo
fluxo de água, no fluxo de
pequena material de limpeza, duração do período que sejam resultantes do uso de
do período de limpeza e
de limpeza e quaisquer precauções de quaisquer de água não tratada ou impropria-
não tratada ou impropriamente tratada.
água, pequena diferença
diferença de temperatura entre ade temperatura
precauções de segurança
segurança necessárias para onecessá-
manuseio mente tratada.
entre adeágua
água de entrada
entrada e saída
e saída e ae atem-
tem- rias para o manuseio do agente de
peratura de
peratura decondensação
condensação anormalmente
anormal-
elevada.
mente Para serPara
elevada. mantidaseramantida
máxima efi-
a Fig.
Fig. X-04
X-04 - Limpeza
- Limpeza do condensador.
do condensador.
ciência, oeficiência,
máxima condensador o precisa perma-
condensador
precisa
necer livrepermanecer
de sedimentos. livreMesmo
de sedi-
uma
mentos.
camada Mesmo
muito fina uma nascamada muito
superfícies do
fina
tubo,naspodesuperfícies do atubo,
diminuir muito pode
capacidade
diminuir muito a capacidade
de transferência de calor de do
transferência
condensador. Os de dois
calormétodos
do condensa-
para lim-
dor.
pezaOsdos doistubos
métodos
(shellpara limpeza
& tube) do
dos tubos (shell & tube) do
condensador são o mecânico e o quími- conden-
sador
co. são o mecânico e o químico.
Limpeza
Limpeza Mecânica (Shell&&tube)
Mecânica (Shell tube)
O método de limpeza mecânica é
O método de limpeza mecânica é usa-
usado para a remoção de lodo ou
do para a remoção de lodo ou outro ma-
outro material incrustrado aos tubos
terial incrustrado aos tubos do
do condensador.
a.condensador.
Feche o suprimento de água do
a. Feche o suprimento de água do
condensador;
b.condensador;
Desfaça as conexões da tubulação;
Desfaçaos cabeçotes
c.b. Remova as conexões do con-da
tubulação;
densador;
Remova
c. Passe
d. os cabeçotes
uma escova interna pelosdo
condensador;
tubos para soltar o lodo;
Passeos
e.d. Lave uma escova
tubos cominterna
um pelos tu-
jato de
bos para soltar o lodo;
água.
e. Lave os tubos com um jato de água.
Limpeza Química
ALimpeza
limpezaQuímica
química é o meio mais
apropriado e eficaz
A limpeza química é opara
meio semaisremo-
apro-

PKG-SNV002F-PT 35
PKG-SNV002E-PT 35
Procedimentos de
Procedimentos
Manutenção

Ficarámais
Ficará maisfácil
fácildescobrir
descobrir a causa
a causa do Testesde
Testes devazamentos
vazamentoscom com nitro-
nitrogê- !! ATENÇÃO!
ATENÇÃO!
do mau
mau funcionamento
funcionamento do sistema,
do sistema, identifi- gênio
nio Use sempre
Use sempre Válvula
Válvula Reguladora
Reguladora de de
identificando
cando qual é oqual é oque
controle controle
abriu oque
cir- OO teste
testedede vazamentos
vazamentos deverá
deverá ser
ser exe- Pressãoentre
Pressão entreo cilindro
o cilindro de nitrogê-
de nitrogênio e
abriu Confirme,
cuito. o circuito.verificando
Confirme, averifican-
falta de executado,
cutado, após efetuar
após efetuar a instala-
a instalação das tu-
onio
jogoe odejogo de manômetros.
manômetros. Nunca, em Nunca,
hipó-
do a falta de
continuidade continuidade
através do controleatravés
indica- ção das de
bulações tubulações
interligação dedas
interligação
unidades em hipótese
tese alguma,
alguma, deixe deixe
de usar de usar
a mesma.
do Assegure-se
do. controle indicado.
de que oAssegure-se
controle em das unidades
divididas, sempre divididas, sempre
que o visor que
de líquido a mesma.
de que o
questão controle
está em questão
corretamente ajustadoestá
e o visor de borbulhamento
apresentar líquido apresentar borbu-
ou após o
corretamente
funcionando ajustado e funcionan-
adequadamente. lhamento
aparelho ou após
sofrer reparoso no
aparelho sofrer
circuito frigorí- Procedimentos
Procedimentos
do adequadamente. reparos no circuito frigorífico.
fico. - Instalar a válvula reguladora de pressão
- Instalar a válvula reguladora de
! ATENÇÃO! Use refrigerante
Use refrigerantecomo como umum elemento
elemento de no cilindro de nitrogênio
pressão no cilindro de nitrogênio
! ligue oATENÇÃO!
Nunca equipamento sem antes de teste
teste para para a detecção
a detecção de vaza-
de vazamentos e - Injetar progressivamente este gás no
- Injetar progressivamente este gás
Nunca aligue
eliminar causa odo equipamento sem
defeito apresentado. mentos eseco
nitrogênio nitrogênio seco
para atingir para atin-
a pressão de sistema, até chegar a uma pressão má-
no sistema, até chegar a uma pres-
antes eliminar a causa do defeito gir a pressão de teste.
teste. xima de 200 psig.
são máxima de 200 psig.
apresentado.

Fig. X-05- Manutenção do circuito.


Fig. circuito.

36
36 PKG-SVN002E-PT
PKG-SVN002F-PT
Procedimentos de
Manutenção

- Procurar vazamentos em todas bulações. Antes de colocar refrige- friamento estiverem dentro da faixa
as soldas e conexões e flanges do rante, tenha certeza de que o equi- normal de operação.
circuito com espuma de sabão que pamento está em vácuo e não tem
forma bolhas no local do defeito. vazamentos.
- O teste com R22 / R407c é feito
injetando uma pressão de 14 psig Carga de Refrigerante Líquido CUIDADO
!
com R22 / R407c antes de colocar A carga de refrigerante em forma Não funcione o compressor sem
a pressão de nitrogênio. Procurar o de líquido é feita com o compressor alguma quantidade de refrigeran-
vazamento com detector eletrônico parado, pela válvula schrader da li- te presente no circuito.Danos nos
ou lâmpada de halogênio. nha de líquido. Controle a entrada compressores podem acontecer.
- Caso detecte algum vazamento, li- do mesmo com o registro do jogo
bere a pressão, faça o reparo e faça de manômetros. A carga inicial do
novo teste para ter certeza de que o sistema deve ser efetuada com re- ATENÇÃO!
vazamento foi eliminado. frigerante líquido. Abrir os registros !
C-B e fechar os registros A-D-E. Nunca aplique chama ao cilindro re-
ATENÇÃO! *Colocar o refrigerante com o cilin- frigerante para aumentar a pressão
! dro invertido. do mesmo. Calor sem controle pode
Em hipótese alguma use oxigênio
ou acetileno em lugar de nitrogênio - Depois que entrou a carga de re- ocasionar uma pressão excessiva
seco para testar vazamentos; pode- frigerante estimada, fechar os regis- e explosão, resultando em feridas,
rá ocorrer uma violenta explosão. tros C - B. morte e em danificação do equipa-
Dar partida à unidade e observar as mento.
Evacuação pressões e temperaturas para certi-
- A evacuação é necessária para re- ficar-se que está operando normal-
tirar do sistema o vapor de água e mente.
gases não condensáveis. ! ATENÇÃO!
- Usar uma bomba de alto vácuo do Carga de Refrigerante Vapor
Não permita contato do líquido refri-
tipo rotativo. ATENÇÃO! gerante com a pele.Se isso aconte-
- Instalar o jogo de manômetros- ! cer, trate o ferimento como se tives-
Pese o cilindro de refrigerante antes
-manifold- como indicado na figura da e depois da carga. se sido uma úlcera produzida por
manutenção do crcuito. Abrir os regis- enregelamento ou congelamento.
tros A-B-D-E / Fechar o registro C. A carga de refrigerante em forma de Lentamente aqueça a área afetada
- Recomenda-se um tempo mínimo vapor se faz pela válvula de serviço com água morna.
de vácuo de uma hora para efetu- da sucção com o compressor fun-
ar a primeira leitura. A evacuação cionando. Para cargas parciais de
só estará concluída se o vácuo fi- refrigerante normalmente se utiliza ! CUIDADO
nal ficar entre 250 e 500 microns. este sistema. Não permita que líquido refrigeran-
Como teste de liberação, o registro - Abrir os registros C-A. Fechar os te entre na linha de sucção. Líquido
da bomba deve ser fechado durante registros B-D-E; em excesso pode danificar o com-
5 minutos e o vácuo não deve au- - Colocar o cilindro do refrigerante pressor.
mentar mais de 100 microns. na posição vertical;
- Depois que entrou a carga de re-
Carga de refrigerante frigerante estimada, fechar os regis-
Para efetuar a carga de refrigerante tros C - A.
com precisão, utilize uma balança - Observar as pressões de alta e
para pesar o refrigerante em um ci- baixa.
lindro ou uma garrafa graduada. A carga de refrigerante só estará
A quantidade depende do modelo correta quando as pressões de alta,
da unidade e das dimensões das tu- baixa, superaquecimento e subres-

PKG-SNV002F-PT 37
Procedimentos
Procedimentos de
de
Manutenção
Manutenção R-22
R-22
R-22

Cálculo do Subresfriamento Tab. X-01- Regulagens Superaquecimento e Subresfriamento.


Tab.
Cálculo
Cálculo do do Subresfriamento
Subresfriamento Subresfriamento
é a diferença entre Tab. X-01-
X-01- Regulagens
Regulagens Superaquecimento
Superaquecimento ee Subresfriamento.
Subresfriamento.
Subresfriamento
Subresfriamento é
éa diferença
diferença entre
acondensação entre a Superaquecimento Subresf riamento
a temperatura de sa-a A tividade
A tividade
Superaquecimento Subresf riamento
temperatura
temperatura de condensação
de condensação saturada
saturada
A umenta
A umenta
Diminui
Diminui
A umenta
A umenta
Diminui
Diminui
turada (TCDS) e a temperatura da A brir a válvula de expansão X X
(TCDS)
(TCDS) e
e a
a temperatura
temperatura da
da linha
linha do
do líqui-
líqui- A brir a válvula de expansão X X
linha do líquido (TLL). Fechar a válvula de expansão X X
do (TLL). Fechar a válvula de expansão X X
-doTome(TLL). a temperatura de conden- Colocar ref rigerante R-22
Colocar ref rigerante R-22
X
X
X
X
-- Tome
Tome a
a temperatura
temperatura de condensação Retirar ref rigerante R-22 X X
sação saturada que de condensação
corresponde à Retirar ref rigerante R-22 X X
saturada
saturada que
que corresponde
corresponde à
à pressão
pressão
pressão indicada pelo manômetro
indicada
indicada pelo manômetro de alta.
de alta. pelo manômetro de alta. Tab.
Tab. X-02 --Pressão
Tab. X-02
X-02 - Pressão
(psig) XXTemperatura
Pressão (psig)
(psig) X Temperatura
(°C) para
Temperatura (°C)
R-22.
(°C) para
para R-22.
R-22.
-- Tome a temperatura da linha de
de líquido
- Tome
Tome aatemperatura
temperatura dada linha linha líquido
de lí- PSIG 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 PSIG
indicada
indicada pelo
pelo termopar,
termopar, antes
antes do
do filtro
filtro se-
se- PSIG 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 PSIG
quido indicada pelo termopar, antes 30 -14 -13,4 -12,8 -12,1 -11,6 -11,1 -10,5 -10 -9,5 -8,9 30
cador.
cador. 30 -14 -13,4 -12,8 -12,1 -11,6 -11,1 -10,5 -10 -9,5 -8,9 30
do filtro secador. 40
- Calcule a diferença: SUB =
= TCDS -- TLL 40 -8,4
-8,4 -7,8
-7,8 -7,3
-7,3 -6,8
-6,8 -6,3
-6,3 -5,8
-5,8 -5,3
-5,3 -4,9
-4,9 -4,4
-4,4 -3,9
-3,9 40
40
-- Calcule
Calculea adiferença:
diferença: SUBSUB TCDS= TCDS TLL
50 -3,5 -3 -2,6 -2,1 -1,6 -1,2 -0,8 0,4 0 0,4 50
-- O
O resultado
resultado deve
deve indicar
indicar 5
5 a
a 10
10 ºC;
ºC; 50 -3,5 -3 -2,6 -2,1 -1,6 -1,2 -0,8 0,4 0 0,4 50
- TLL 60 0,8 1,2 1,6 2 2,4 2,8 3,2 3,6 4 4,4 60
60 0,8 1,2 1,6 2 2,4 2,8 3,2 3,6 4 4,4 60
- O resultado deve indicar 5 a 10 ºC; 70 4,8 5,1 5,6 5,8 6,2 6,5 6,9 7,2 7,6 8 70
Cálculo
Cálculo do do Superaquecimento
Superaquecimento 70 4,8 5,1 5,6 5,8 6,2 6,5 6,9 7,2 7,6 8 70
Superaquecimento é 80 8,3 8,7 9 9,4 9,7
9,7 10,1
10,1 10,4
10,4 10,7 11 11,3 80
Superaquecimento
Cálculo do Superaquecimento éaa diferença
diferença entre entre a a 80
90
8,3 8,7 9 9,4 10,7 11 11,3 80
temperatura da linha de sucção (TLS) e 90 11,6
11,6 11,9
11,9 12,2
12,2 12,5
12,5 12,8
12,8 13,1
13,1 13,5
13,5 13,8
13,8 14,1
14,1 14,4
14,4 90
90
Superaquecimento é a diferençae
temperatura da linha de sucção (TLS) 100 14,7 15
aa temperatura
temperatura de
de evaporação
evaporação saturada
saturada (T
(T 100 14,7 15 15,3 15,6 15,9 16,2 16,5 16,8
15,3 15,6 15,9 16,2 16,5 16,8 17
17 17,3
17,3 100
100
entre a temperatura da linha de suc- 110
EVS).
EVS). 110 17,6
17,6 17,9
17,9 18,2
18,2 18,4
18,4 13,7
13,7 19
19 19,3
19,3 19,6
19,6 19,8
19,8 20,1
20,1 110
110
ção (TLS) e a temperatura de eva- 120 20,4 20,7 21
-- Tomar a
a temperatura
Tomar saturada temperatura de sucção 120 20,4 20,7 21 21,2 21,5 21,7 21,9 22,2
21,2 21,5 21,7 21,9 22,2 22,4
22,4 22,7
22,7 120
120
poração (T EVS).de sucção 130
indicada pelo termopar a cerca de
de dez 130 22,9
22,9 23,1
23,1 23,4
23,4 23,6
23,6 23,9
23,9 24,1
24,1 24,4
24,4 24,6
24,6 24,9
24,9 25,1
25,1 130
130
-indicada
Tomar pelo termopar a cerca
a temperatura de sucção dez 140 25,4 25,6 25,9 26,1 26,4 26,6 26,8 27 27,3 27,5 140
centímetros
centímetros do
do compressor.
compressor. 140 25,4 25,6 25,9 26,1 26,4 26,6 26,8 27 27,3 27,5 140
indicada pelo termopar a cerca de 150 27,7 27,9 28,2 28,4 28,6 28,8 29,1 29,3 29,5 29,7 150
-- Tomar
Tomar a
a temperatura
temperatura de
de 150 27,7 27,9 28,2 28,4 28,6 28,8 29,1 29,3 29,5 29,7 150
dez centímetros do compressor. 160 30
30 30,2
30,2 30,4
30,4 30,6
30,6 30,8
30,8 31,1
31,1 31,3
31,3 31,5 31,7 32 160
evaporação
evaporação saturada
saturada que
que corresponde
corresponde à à 160 31,5 31,7 32 160
- Tomar a temperatura de 170 32,2 32,4 32,6 32,8 33
33 33,2 33,4 33,6
33,2 33,4 33,8 34 170
pressão
pressão indicada
indicada pelo
pelo manômetro
manômetro de
de 170 32,2 32,4 32,6 32,8 33,6 33,8 34 170
evaporação saturada que corres- 180
180 34,2
34,2 34,4
34,4 34,6
34,6 34,8 35
35 35,2
35,2 35,4
35,4 35,6 35,8 36 180
baixa;
baixa; à pressão indicada pelo ma-
34,8 35,6 35,8 36 180
ponde 190
190 36,2 36,4 36,6 36,7 36,9 37,1 37,3 37,5
36,2 36,4 36,6 36,7 36,9 37,1 37,3 37,5 37,7
37,7 37,9
37,9 190
190
-- Calcule
Calculede aa diferença:
diferença: SUP
SUP = = TLS
TLS -- T T
nômetro baixa; 200
200 38,1
38,1 38,3
38,3 38,4
38,4 38,6
38,6 38,8
38,8 39
39 39,2
39,2 39,4
39,4 39,5
39,5 39,7
39,7 200
200
EVS
EVS
- Calcule a diferença: SUP = TLS - T 210
210 39,9
39,9 40,1
40,1 40,3
40,3 40,4
40,4 40,6
40,6 40,8
40,8 41
41 41,2
41,2 41,4
41,4 41,5
41,5 210
210
OO resultado
resultado deve
deve indicar
indicar entre
entre 8 8aa
EVS 220 41,7 41,9 42,1 42,3 42,4
220 41,7 41,9 42,1 42,3 42,4 42,6 42,8 42,6 42,8 43
43 43,2
43,2 43,4
43,4 220
220
12 0C. Caso os valores encontrados de
0
12
O resultado deve indicar entre 8 a de
C. Caso os valores encontrados 230 43,5 43,7
230 43,5 43,7 43,8 43,8 44 44,2 44,4 44,5
44 44,2 44,4 44,5 44,7 44,7 44,9
44,9 45
45 230
230
superaquecimento
superaquecimento e
e subresfriamento
subresfriamento
12 0
C. Caso os valores encontrados 240
240 45,2
45,2 45,4
45,4 45,5
45,5 45,7
45,7 45,9
45,9 46
46 46,2
46,2 46,4
46,4 46,5
46,5 46,7
46,7 240
240
não correspondam a faixa estabelecida
de superaquecimento e estabelecida
não correspondam a faixa subresfria- 250 46,8
250 46,8 47
47 47,1 47,3 47,5 47,6 47,8 47,9
47,1 47,3 47,5 47,6 47,8 47,9 48,1
48,1 48,2
48,2 250
250
proceda
procedanão à correção.
à correção.
mento correspondam a faixa 260
260 48,4
48,4 48,6
48,6 48,7
48,7 48,9
48,9 49
49 49,2
49,2 49,3
49,3 49,5
49,5 49,6
49,6 49,8
49,8 260
260
estabelecida proceda à correção. 270
270 50
50 50,1
50,1 50,3
50,3 50,4
50,4 50,6
50,6 50,7
50,7 50,9
50,9 51
51 51,2
51,2 51,4
51,4 270
270
Observações:
Observações: o 280
280 51,5
51,5 51,6
51,6 51,8
51,8 51,9
51,9 52,1
52,1 52,2
52,2 52,4
52,4 52,5
52,5 52,7
52,7 52,8
52,8 280
280
1. Variando
1. Variando 1
Observações: 1oC C nono subresfriamento,
subresfriamento, o
o 290
290 53
53 53,1
53,1 53,3
53,3 53,4
53,4 53,6
53,6 53,7
53,7 53,9
53,9 54,1
54,1 54,2
54,2 54,4
54,4 290
290
superaquecimento
superaquecimento varia
varia 3
3
o
o C.
C. 300 54,5 54,6 54,8 54,9 55
1. Variando 1 C no subresfriamento, 55 55,2 55,3 55,5
55,2 55,3 55,6 55,7 300
o
2. A 300 54,5 54,6 54,8 54,9 55,5 55,6 55,7 300
A válvula
válvula de
o2.superaquecimento de expansão
expansão termostática
variatermostática
3oC. 310
310 55,9
55,9 56
56 56,1
56,1 56,3
56,3 56,4
56,4 56,6
56,6 56,7
56,7 56,8
56,8 57
57 57,1
57,1 310
310
fecha
fecha girando
girando a
a haste
haste em
em sentido
sentido horá-
horá- 320 57,2 57,4 57,5 57,6 57,8 57,9 58
2. A válvula de expansão termostáti-
rio; no sentido anti-horário, abre. 320 57,2 57,4 57,5 57,6 57,8 57,9 58 58,1
58,1 58,3
58,3 58,4
58,4 320
320
rio; no sentido anti-horário,
ca fecha girando a haste em senti- abre. 330
330 58,5
58,5 58,7
58,7 58,8
58,8 58,9
58,9 59,1
59,1 59,2
59,2 59,3
59,3 59,4
59,4 59,6
59,6 59,7
59,7 330
330
do horário; no sentido anti-horário, 340
340 59,8
59,8 60
60 60,1
60,1 60,2
60,2 60,4
60,4 60,5
60,5 60,6
60,6 60,7
60,7 60,9
60,9 61
61 340
340
abre. 350
350 61,1
61,1 61,3
61,3 61,4
61,4 61,5
61,5 61,6
61,6 61,8
61,8 61,9
61,9 62
62 62,2
62,2 62,3
62,3 350
350
360 62,4 62,6 62,7
360 62,4 62,6 62,7 62,8 62,9 62,8 62,9 63 63,1
63 63,1 63,263,2 63,4
63,4 63,5
63,5 360
360
370
370 63,6
63,6 63,7
63,7 63,8
63,8 63,9
63,9 64
64 64,1
64,1 64,3
64,3 64,4
64,4 64,5
64,5 64,6
64,6 370
370
380 64,7 64,8
380 64,7 64,8 64,9 64,9 65
65 65,1 65,3 65,4 65,5
65,1 65,3 65,4 65,5 65,6
65,6 65,7
65,7 380
380
PSIG
PSIG 0
0 1
1 22 3
3 4
4 5
5 6
6 7
7 8
8 9
9 PSIG
PSIG

38
38 PKG-SVN002F-PT
PKG-SVN002E-PT
38 PKG-SVN002E-PT
Procedimentos
Procedimentos de
de
Procedimentos de
Manutenção R-407c
R-407c
Manutenção R-407c

Tab. X-03
Tab. X-03- -Regulagens
RegulagensSuperaquecimento
Superaquecimento e Subresfriamento.
e Subresfriamento.
Tab. X-03 - Regulagens Superaquecimento e Subresfriamento.
Superaquecimento Subresf riamento
A tividade
A umenta Diminui
Superaquecimento A umenta Diminui
Subresf riamento
A tividade
A brir a válvula de expansão A umenta X
Diminui A umenta X
Diminui
AFechar a válvula
brir a válvula de de expansão
expansão X X X X
Colocararef
Fechar rigerante
válvula R-407c
de expansão X X XX
Retirar ref
Colocar refrigerante
rigerante R-407c
R-407c X X X X
Retirar ref rigerante R-407c X X
Tab. X-04
Tab. X-04 -- Pressão
Pressão (psig)
(psig) X
X Temperatura
Temperatura (°C)
(°C) para
para
Tab.
R X-04
407c.
R 407c. - Pressão (psig) X Temperatura (°C) para
R 407c.Sat. Liq. Sat V ap. Sat. Liq. Sat. V ap.
PSIG PSIG
Sat. Liq. Sat(ºC)
(ºC) V ap. Sat. Liq. Sat.(ºC)
(ºC) V ap.
PSIG PSIG
30 (ºC)
-17,2 (ºC)
-10,6 165 (ºC)
27,2 (ºC)
32,2
30
32 -17,2
-16,1 -10,6
-9,4 165
170 27,2
27,8 32,2
33,3
32
34 -16,1
-15,0 -9,4
-8,3 170
175 27,8
28,9 33,3
34,4
34
36 -15,0
-13,9 -8,3
-7,2 175
180 28,9
30,0 34,4
35,6
36
38 -13,9
-12,8 -7,2
-6,1 180
185 30,0
31,1 35,6
36,1
38
40 -12,8
-11,7 -6,1
-5,0 185
190 31,1
32,2 36,1
37,2
40
42 -11,7
-10,6 -5,0
-3,9 190
195 32,2
32,8 37,2
38,3
42
44 -10,6
-9,4 -3,9
-3,3 195
200 32,8
33,9 38,3
38,9
44
46 -9,4
-8,9 -3,3
-2,2 200
205 33,9
35,0 38,9
40,0
46
48 -8,9
-7,8 -2,2
-1,1 205
210 35,0
35,6 40,0
40,6
48
50 -7,8
-6,7 -1,1
-0,6 210
215 35,6
36,7 40,6
41,7
50
52 -6,7
-6,1 -0,6
0,6 215
220 36,7
37,2 41,7
42,2
52
54 -6,1
-5,0 0,6
1,7 220
225 37,2
38,3 42,2
43,3
54
56 -5,0
-4,4 1,7
2,2 225
230 38,3
38,9 43,3
43,9
56
58 -4,4
-3,3 2,2
2,8 230
235 38,9
40,0 43,9
45,0
58
60 -3,3
-2,8 2,8
3,9 235
240 40,0
40,6 45,0
45,6
60
62 -2,8
-1,7 3,9
4,4 240
245 40,6
41,7 45,6
46,7
62
64 -1,7
-1,1 4,4
5,6 245
250 41,7
42,2 46,7
47,2
64
66 -1,1
0,0 5,6
6,1 250
255 42,2
43,3 47,2
47,8
66
68 0,0
0,6 6,1
6,7 255
260 43,3
43,9 47,8
48,9
68
70 0,6
1,1 6,7
7,8 260
265 43,9
44,4 48,9
49,4
70
75 1,1
3,3 7,8
9,4 265
270 44,4
45,6 49,4
50,0
75
80 3,3
5,0 9,4
11,1 270
275 45,6
46,1 50,0
50,6
80
85 5,0
6,7 11,1
12,8 275
280 46,1
46,7 50,6
51,7
85
90 6,7
7,8 12,8
13,9 280
285 46,7
47,8 51,7
52,2
90
95 7,8
9,4 13,9
15,6 285
290 47,8
48,3 52,2
52,8
95
100 9,4
11,1 15,6
17,2 290
295 48,3
48,9 52,8
53,3
100
105 11,1
12,8 17,2
18,3 295
300 48,9
49,4 53,3
53,9
105
110 12,8
13,9 18,3
20,0 300
310 49,4
51,1 53,9
55,6
110
115 13,9
15,0 20,0
21,1 310
320 51,1
52,2 55,6
56,7
115
120 15,0
16,7 21,1
22,2 320
330 52,2
53,9 56,7
57,8
120
125 16,7
17,8 22,2
23,9 330
340 53,9
55,0 57,8
58,9
125
130 17,8
18,9 23,9
25,0 340
350 55,0
56,1 58,9
60,6
130
135 18,9
20,6 25,0
26,1 350
360 56,1
57,2 60,6
61,7
135
140 20,6
21,7 26,1
27,2 360
370 57,2
58,9 61,7
62,8
140
145 21,7
22,8 27,2
28,3 370
380 58,9
60,0 62,8
63,9
145
150 22,8
23,9 28,3
29,4 380
390 60,0
61,1 63,9
65,0
150
155 23,9
25,0 29,4
30,6 390
400 61,1
62,2 65,0
66,1
155
160 25,0
26,1 30,6
31,7 400
425 62,2
65,0 66,1
68,3
160 26,1 31,7 425
450 65,0
67,8 68,3
71,1
450 67,8 71,1

PKG-SNV002E-PT 39
PKG-SNV002F-PT 39
PKG-SNV002E-PT 39
Procedimentos de
Manutenção

O compressor pode apresentar ba- Queima do motor


sicamente dois tipos de problemas: A queima do motor implica na forma-
mecânicos ou elétricos. ção de ácidos e deposição de óxidos
Em ambos os casos, o compressor e bôrra em partes do circuito, daí a
deverá ser trocado, porém lembre necessidade de efetuar-se a subs-
sempre que não basta trocá-lo, pro- tituição do refrigerante e do óleo e
cure sempre localizar e eliminar a(s) fazer limpeza de todo o circuito com
causa(s) do defeito. a colocação de filtros secadores anti-
ácidos HH, na sucção e na linha de
Quebra mecânica líquido. Neste caso, a limpeza deve
ser procedida da seguinte forma:
Se o compressor não tiver válvulas
de serviço, transferir o refrigerante
2.1. Recolha todo o refrigerante em
para um cilindro apropriado, fazer
um cilindro e envie para ser recicla-
teste de pressurização (máximo de do pelo fabricante, ou faça a sua re-
200 psig para proteger o pressos- ciclagem com equipamento próprio.
tato de baixa pressão), fazer novo 2.2. Retire o compressor;
vácuo, carga de refrigerante e nova 2.3. Retire o filtro secador;
partida com todas as leituras. 2.4. Instale o filtro adequado na li-
Corrija a instalação no que ela pos- nha de sucção do compressor e tro-
sa ter prejudicado o equipamento, que o da linha de líquido;
liberando-o para funcionamento e 2.5. Instale o compressor novo ou
mantenha sempre o acompanha- recuperado, evacue e carregue o
mento por firma credenciada. sistema;
Caso o compressor tenha válvulas 2.6. Verifique o contator. Os conta-
de serviço, o refrigerante pode ser tos devem ser limpos ou trocados;
mantido no circuito. 2.7. Coloque o equipamento em
funcionamento e acompanhe sua
1.1. Desligue o circuito elétrico do operação;
compressor e retire os cabos elétri- 2.8. Verifique a perda de pressão
cos (marque os mesmos); através do filtro de sucção. Se a
1.2. Feche as válvulas de sucção e perda de pressão exceder à reco-
descarga do compressor; mendada pelo fabricante, o filtro de-
1.3. Desconectar as válvulas de verá ser trocado;
2.9. Após 24 horas de funcionamen-
serviço do compressor;
to, o óleo deve ser analisado;
1.4. Retire o compressor;
2.10. Troque o óleo e os filtros a
1.5. Instale o novo compressor
cada 48 horas até obter o óleo isen-
1.6. Instale o circuito elétrico e os to de acidez;
rabichos dos pressostatos; 2.11. Retire o filtro de sucção.
1.7. Evacue o compressor; Quando fizer a limpeza de um circui-
1.8. Abra as válvulas do compres- to com dois compressores, será ne-
sor. cessário trocar o óleo do compressor
queimado e do seu par também.

ATENÇÃO!
!
NUNCA LANCE O GÁS
NO MEIO AMBIENTE

40 PKG-SVN002F-PT
X-Ferramentas e
Equipamentos

Ferramentas Necessárias Equipamentos Necessários


- Jogo de chave cachimbo de - Regulador de pressão para nitro-
7/16 a 1 1/4”; gênio;
- Torquímetro com escala até 180 ft/ - Bomba de vácuo de 5 cfm
lbf; - Vacuômetro eletrônico;
- Chave inglesa de 6” e 12”; - Megôhmetro de 500 volts com es-
- Chave grifo de 14”; cala de 0 a 1000 megohms;
- Jogo de chaves Allen completo; - Detector de vazamentos eletrônico;
- Jogo de chaves de fenda; - Alicate amperímetro;
- Jogo de alicates, universal, corte, - Manifold completo;
pressão, descascador de fios; - Termômetro eletrônico;
- Jogo flangeador de tubos; - Refrigerante R-22 / R-407c e óleo
- Chave catraca para refrigeração; Trane 15 / poliol ester;
- Jogo de chaves fixas de 1/4 a 1 - Aparelho de solda oxi-acetileno;
1/4”; - Tabela de pressão temperatura do
- Jogo de chaves estrela de 1/4 a freon R-22 / R-407c;
9/16”. - Transferidora ou recuperadora de
gás refrigerante;
- Anemômetro;
- Psicrômetro;
- Sacapolias;
- Bomba manual de óleo;
- Fasímetro.

PKG-SNV002F-PT 41
XI-Diagnósticos

Procedimentos de Operação
! ATENÇÃO!
Instale os manômetros de alta e
Desligue a energia elétrica e aguarde baixa nas válvulas schrader das li-
que todos os equipamentos em rota- nhas de líquido e de sucção.
ção parem, antes de fazer serviços, Quando a unidade estabilizar (de-
inspecionar ou testar a unidade. pois de operar 15 minutos a plena
carga), anote as pressões de suc-
Análise de Problemas ção e descarga. Falhas no sistema,
Verificações do Sistema como falta de ar, restrição no filtro
Antes de utilizar as tabelas de aná- secador, mal funcionamento da vál-
lise de irregularidades do equipa- vula de expansão, fazem as pres-
mento, descritas a seguir, faça as sões sair da sua faixa.
seguintes análises:
Voltagem Desbalanceada
1. Medir a Voltagem nos terminais Excessivo desbalanceamento en-
do compressor e dos ventiladores tre as fases de um sistema trifásico
com a unidade funcionando. causará um sobreaquecimento nos
A Voltagem deve estar dentro da motores e eventuais falhas.
faixa do motor indicada na placa. O desbalanceamento máximo per-
O desbalanceamento da mesma mitido é de 2 %. Desbalanceamen-
deve ser menor de 2%. to de Voltagem pode ser definido
2. Verificar se todas as fiações e como 100 vezes o máximo desvio
conexões estão em bom estado e das três voltagens (três fases) em
bem apertadas. O esquema elétrico relação à média aritmética das mes-
está colado na tampa do quadro. mas (sem ter em conta o sinal), divi-
3. Verificar se todos os fusíveis es- dida pela média aritmética.
tão corretamente instalados e di-
mensionados. Exemplo:
4. Verificar se todos os filtros de ar Se as três voltagens medidas em
e serpentinas estão limpos e aferir uma linha são 221 volts, 230 volts e
se o fluxo de ar não está obstruído. 227 volts, a média aritmética deverá
5. Se a unidade não está funcionan- ser:
do, coloque o interruptor de coman- (221+230+227) / 3 = 226 volts.
do na posição OFF. Deixe um tem- O percentual de desbalanceamento
po para que os sensores internos é de: 100 x (226-221)/226 = 2.2%
do compressor se esfriem. O resultado indica que existe um
6. Verificar a regulagem do termos- desbalanceamento acima do má-
tato. ximo permitido em 2%. Este des-
7. Verificar se os Ventiladores estão balanceamento entre fases pode
girando no sentido correto. resultar em um desbalanceamento
8. Inspecionar o aperto das cone- de corrente de 20%, tendo como re-
xões dos dutos de ar. sultado um aumento da temperatura
9. Inspecionar os controles das saí- do enrolamento do motor e uma di-
das de ar (se houver). minuição da vida útil do motor.
10. Medir o retorno do ar.

42 PKG-SVN002F-PT
XII-Análise
XII-Análise de
de
Irregularidades
Irregularidades

A. Ventilador do Condensador Não Parte


Sintomas Causa Possível Procedimento
1. O voltímetro não acusa tensão de 1. Falta de energia. 1. Verifique a alimentação de força.
alimentação.
2. O voltímetro não acusa tensão de 2. Chave seccionadora desligada. 2. Acione a chave seccionadora.
alimentação para os contatores.
3. O voltímetro acusa tensão antes dos 3. Fusível interrompido. 3. Troque os fusíveis. Verifique a carga do
fusíveis, e não depois destes. motor.
4. O voltímetro acusa tensão baixa. 4. Baixa tensão. 4. Contate a Companhia de Eletricidade.
5. Existe tensão nos terminais do motor, mas 5. Motor queimado. 5. Troque.
não parte.
6. Contator de partida não fecha. 6. Verifique os comandos e se a bobina do 6. Conserte ou troque.
contator não queimou.
7. Contatora não energiza. 7. Contato do relé de sobrecarga aberto. 7. Acione o reset do relé de sobrecarga.

B. Compressor Não Parte


Sintomas Causa Possível Procedimento
1. Um teste no circuito elétrico mostra não 1. Falta de força. 1. Verifique a alimentação de força.
haver tensão no lado da linha da chave de
partida do motor.
2. Um teste do circuito elétrico mostra não 2. Chave seccionadora aberta. 2. Determine porque a chave foi aberta. Se o
haver tensão no lado da linha da chave de sistema estiver em condições de
partida do motor. funcionamento feche a chave.
3. Um teste no circuito elétrico mostra que há 3. Fusível queimado. 3. Substitua o fusível. Verifique a carga do
tensão no lado da linha, mais não no lado de motor.
carga do fusível.
4. O voltímetro acusa baixa tensão. 4. Baixa Voltagem. 4. O uso do voltímetro está instalado já no
sistema. Chame a Companhia de Energia
Elétrica.
5. Tensão nos terminais do motor, mas o 5. Motor queimado. 5. Conserte ou substitua.
mesmo não parte.
6. Chave de partida inoperante. 6. Teste para ver se não há bobinas 6. Conserte ou substitua.
queimadas ou contatos partidos.
7. Circuito de controle aberto.
7.1. Pressostato de alta pressão.
7. A bobina da chave de partida do motor não 7.2. Pressostato de baixa pressão.
7. Localize que controle desligou e a causa.
recebe energia. 7.3. Protetor do motor.
7.4. Circuito de intertravamento aberto.
7.5. Desligado pelo termostato ambiente.
8. Compressor não funciona. 8. O compressor está travado ou danificado. 8. Conserte ou substitua o compressor.

9. Contatos abertos do pressostato de baixa. 9. Pressão de sucção abaixo do ponto de 9. Verifique se há perda de refrigerante, repare
controle do pressostato. o vazamento e recarregue.
10. Contatos abertos do pressostato de alta. 10. Pressão de descarga acima do ponto de 10. Veja o problema G.
Pressão de alta acima do normal. controle de alta pressão.
11. A chave de partida não arma. 11. Contatos do relé de sobrecarga abertos. 11. Rearme o relé, o RCM e verifique a causa.

12. O sistema não parte. 12. Contatos da chave de fluxo abertos. 12. Restaure o fluxo de água, verifique o
funcionamento da chave de fluxo. Verifique os
interruptores.

PKG-SNV002F-PT
PKG-SNV002E-PT 43
43
Análise de
Análise de
Irregularidades
Irregularidades

C. Compressor Trabalha Intermitente


Sintomas Causa Possível Procedimento
1. Funcionamento normal, exceto por paradas 1. Contato intermitente no circuito de controle 1. Repare ou substitua o controle defeituoso.
2. Idem. 2. Diferencial do pressostato de baixa muito 2. Ajuste o diferencial para as condições
3. A válvula solenóide chia quando fechada. 3. Vazamento na válvula solenóide da linha de 3. Repare ou substitua.
4. Funcionamento normal, exceto por paradas 4. Falta de refrigerante. 4. Repare o vazamento do refrigerante e
5. Pressão de sucção muito baixa e formação 5. Secador da linha de líquido entupido. 5. Substitua o núcleo secador.

D. Compressor Trabalha Continuamente


Sintomas Causa Possível Procedimento
1. Alta temperatura na área condicionada. 1. Carga excessiva. 1. Verifique se há infiltração de ar exterior.
2. Baixa temperatura na área condicionada. 2. Termostato ajustado a uma temperatura 2. Reajuste ou conserte.
3. Baixa temperatura no espaço condicionado. 3. Contatos da chave de partida “colados”. 3. Conserte ou substitua o contator.
4. Local condicionado muito frio. 4. Válvula solenóide da linha de líquido aberta 4. Conserte ou troque a válvula.

E. Compressor Com Nível de Óleo Muito Baixo.


Sintomas Causa Possível Procedimento
1. Nível de óleo muito baixo. 1. Carga insuficiente de óleo. 1. Adicione uma quantidade suficiente de óleo
2. Nível de óleo cai gradualmente. 2. Filtro secador entupido. 2. Substitua o filtro secador.
3. Sucção excessivamente fria. 3. Bulbo da válvula de expansão frouxo (mau 3. Providencie um bom contato entre o bulbo
4. Idem e funcionamento barulhento do 4. Retorno de líquido ao compressor. 4. Reajuste o superaquecimento,
5. Partida e paradas demasiado freqüentes. 5. Compressor liga e desliga freqüentemente. 5. Veja os problemas relacionados no

F. Compressor está barulhento.


Sintomas Causa Possível Procedimento
1. Ruído de chocalho. 1. Falta de óleo. 1. Adicione óleo.
2. Ruído excessivo. 2. Partes internas do compressor quebradas. 2. Troque o compressor.
3. Linha de sucção excessivamente fria. 3. Líquido retornando ao compressor. 3. Verifique e ajuste o superaquecimento. A
4. Linha de sucção extremamente fria. O 4. Válvula de expansão emperrada na posição 4. Conserte ou substitua.

G. Sistema com Rendimento Deficiente.


Sintomas Causa Possível Procedimento
1. Válvula de expansão chia. 1. Bolhas na linha de líquido. 1. Adicione refrigerante.
2. Mudança de temperatura na linha de 2. Filtro secador ou a válvula solenóide de 2. Limpe ou substitua.
3. Curta ciclagem. 3. Válvula de expansão emperrada ou 3. Conserte ou substitua a válvula de
4. Superaquecimento muito elevado. 4. Queda excessiva de pressão no 4. Verifique o superaquecimento e reajuste a
5. Temperatura de insuflamento muito alta ou 5.Superaquecimento inadequado. 5. Verificar o super. Ajustar a válvula de
6. Fluxo de ar reduzido. Temperatura de 6. Filtros de ar entupidos. 6. Limpe ou substitua.

44
44 PKG-SVN002F-PT
PKG-SVN002E-PT
Análise de
Análise de
Irregularidades
Irregularidades

H. Pressão de Descarga muito Alta.


Sintomas Causa Possível Procedimento
1. Alta temperatura do ar através do 1. Fluxo reduzido de ar através do 1. Reajuste o fluxo. Verifique se não há
condensador. condensador. obstruções.
2. Ar saindo do condensador excessivamente 2. Aletas do condensador sujas. 2. Limpe as aletas.
frio. Pequena elevação de temperatura através
do condensador.
3. Ar saindo do condensador em alta 3. Mau funcionamento dos ventiladores do 3. Verifique os motores dos ventiladores do
temperatura. condensador. condensador.
4. Condensador excepcionalmente quente e 4. Ar ou gases não condensáveis no sistema. 4. Transfira o refrigerante para a reciclagem.
excessiva pressão de descarga. Faça novo vácuo e carregue o sistema.

5. Idem acima. 5. Carga excessiva de refrigerante. 5. Remova gradualmente o excesso de


refrigerante. O subresfriamento normal é de 6
a 100C.
6. Tubos sujos no condensador “Tube and 6. Água saindo do condensador 6. Limpe os tubos do condensador.
Tube”. excessivamente fria. Pequena elevação de
temperatura através do condensador.
7. Mau funcionamento da torre de 7. Água entrando no condensador em alta 7. Verifique o motor do ventilador da torre, o
resfriamento. temperatura. dispositivo de partida e o termostato.

I. Pressão de Descarga muito Baixa.


Sintomas Causa Possível Procedimento
1. Pequena elevação de temperatura de água 1. Fluxo excessivo de água através do 1. Reajuste o fluxo e a queda da pressão de
no condensador. condensador. projeto.
2. Idem para ar. 2. Fluxo excessivo de ar através do 2. Reajuste o fluxo e a queda de pressão de
condensador. projeto.
3. Bolhas no visor. 3. Falta de refrigerante. 3. Repare o vazamento e carregue.
4. Temperatura do ar que entra no 4. Temperatura externa muito fria. 4. Instale um regulador automático de
condensador é muito baixa. pressão.
5. Válvulas de descarga ou de sucção do 5. A pressão de sucção se eleva mais 5. Remova o cabeçote, examine as válvulas e
compressor quebradas ou com vazamentos. rapidamente do que 5 psig por minuto, depois substitua as que não estiverem funcionando
de uma paralisação. corretamente.

J. Pressão de Sucção muito Alta.


Sintomas Causa Possível Procedimento
1. Linha de sucção anormalmente fria. Retorno 1. Fluxo excessivo na válvula de expansão. 1. Regule e ajuste o superaquecimento da
de líquido para o compressor. válvula de expansão, verifique se o bulbo está
corretamente preso à linha de sucção.

2. Idem acima. 2. Válvula de expansão emperrada na posição 2. Conserte ou substitua a válvula de


aberta. expansão.
3. Válvula de expansão emperrada. 3. Linha de sucção anormalmente fria. Retorno 3. Conserte ou substitua a válvula.
de líquido para o compressor.
4. Válvulas de sucção quebradas no 4. Compressor barulhento. 4. Remova o cabeçote, examine as válvulas e
compressor. substitua as que não estejam funcionando.

5. Fluxo excessivo na válvula de expansão. 5. Linha de sucção anormalmente fria. Retorno 5. Regule o ajuste do superaqueci-mento da
de líquido para o compressor. válvula de expansão e verifique se o bulbo
remoto está corretamente preso à linha de
sucção.

PKG-SNV002E-PT
PKG-SNV002F-PT 45
45
Análise dede
Análise
Irregularidades
Irregularidades

K. Pressão de Sucção muito Baixa.


Sintomas Causa Possível Procedimento
1. Bolhas no visor. 1. Falta de refrigerante. 1. Repare o vazamento e recarregue.
2. Compressor entra em curta ciclagem. 2. Pouca carga térmica no resfriador. 2. Veja item B.
3. Mudança de temperatura na linha de 3. Secador da linha de líquido entupido, ou 3. Substitua o filtro secador ou a válvula
líquido, através do secador ou da válvula restrição na válvula solenóide. solenóide.
solenóide de bloqueio.
4. Não há fluxo de refrigerante através da 4. O bulbo remoto da válvula de expansão 4. Substitua a válvula de expansão.
válvula. perdeu a carga.
5. Perda de capacidade. 5. Válvula de expansão obstruída. 5. Limpe a válvula e substitua, se necessário.

6. Ambiente condicionado muito frio. 6. Potenciômetro do RCM ajustado muito 6. Ajuste ou conserte, se necessário.
baixo.
7. Superaquecimento muito alto. 7. Queda excessiva de pressão através do 7. Reajuste o superaquecimento.
resfriador.
8. Baixo fluxo de ar. 8. Filtro entupido. 8. Limpe ou troque o filtro.

L. Compressor Scroll Consumo Excessivo.


Sintomas Causa Possível Procedimento
1. Alta temperatura na área condicionada. 1. Operando com carga térmica excessiva. 1. Verificar infiltrações de ar e isolamento
térmico da área.
2. Consumo excessivo. 2. Operando com baixa Voltagem. 2. Assegure-se de que a Voltagem está dentro
da faixa de utilização. Se não, chame a
Companhia de Eletricidade.
3. Consumo excessivo. 3. Relé de sobrecarga desarma. 3. Verificar funcionamento. Trocar, se
necessário.

M. Compressor Scroll - Baixo Consumo.


Sintomas Causa Possível Procedimento
1. Pouca mudança nas pressões de alta e 1. O compressor está girando em sentido anti- 1. Trocar duas fases.
baixa. horário.
2. Pressão de sucção é extremamente baixa. 2. Verificar restrições e falta de refrigerante. 2. Eliminar vazamentos e completar carga.
Eliminar restrições.
3. Compressor não bombeia e as pressões de 3. Compressor danificado. 3. Verificar condição do óleo e trocar
sucção e descarga são baixas. O compressor compressor.
está com sequência de fase incorreta.

N. Termostato - Enrolamento abre o Compressor Scroll.


Sintomas Causa Possível Procedimento
1. Compressor vibra e faz barulho. 1. O compressor está girando em sentido anti- 1. Trocar duas fases na entrada da unidade.
horário.
2. Pressão de sucção é baixa. 2. Falta de gás e motor sobreaquece. 2. Eliminar vazamentos e carregar gás.
3. Pressão de sucção é baixa. 3. Compressor parte repetidas vezes, abrindo 3. Idem acima.
o termostato interno do motor.

O. Compressor Scroll com Sequência de Fase Incorreta.


Sintomas Causa Possível Procedimento
1. Baixa amperagem. As pressões de alta e 1. Compressor girando em sentido anti- 1. Trocar duas fases.
baixa mudam pouco. Sons de chocalho. horário.
Compressor vibra excessivamente.

46 46 PKG-SVN002F-PT
PKG-SVN002E-PT
Análise
Análise de
de Válvuladede
Válvula Controle
Controle de
Irregularidades
Irregularidades de Condensação
Condensação

Válvula de
de Controle
Controlede
deCondensação.
Condensação.
Sintomas Causa Possível Procedimento
1. Pressão de alta baixa Válvula incapaz de estrangular a porta C porque : Elevar artificialmente a pressão de recalque e dar uma
durante operação a.material estranho inserido entre o assento da porta batida de leve no corpo da válvula para desalojar
C e o assento de disco material estranho. Trocar a válvula. Acrescentar
b.Perda de carga do elemento de potência. refrigerante.
c.Carga do sistema insuficiente para
condiçõesclimáticas do inverno.

Pressão de carga errada na válvula para o sistema Trocar a válvula.


refrigerante;
Recipiente exposto a ambiente de temperatura baixa Fazer o isolamento do recipiente.
que atua como condensador
Linha de derivação do gás quente restrita ou Remover a obstrução ou abrir a válvula.
desconectada.
O compressor não está bombeando ou há obstrução Trocar ou consertar o compressor ou remover a
na linha de líquido ou ainda o lado baixo está obstrução ou outro motivo para baixa pressão de
causando pressão de sucção muito baixa. sucção.

2.O sistema opera com O ventilador (ou ventiladores) do condensador não Substituir ou consertar o motor,correias, fiação ou
pressão de descarga alta ou os está funcionando ou está girando na direção errada. controle do ventilador,conforme necessário.
ciclos com interrupção à alta
pressão. Ciclagem do ventilador. Fazer funcionar os ventiladores do condensador
continuamente enquanto o sistema está operando.

A queda de pressão através do condensador excede Modificar a tubulação,o circuito ou trocar o


os 20 psig permitidos,obrigando a porta B a abrir condensador conforme necessário para reduzir a
parcialmente. queda de pressão no condensador para menos de 20
psig.
O condensador está com tamanho subdimensionado Aumentar o tamanho do condensador ou remover a
ou o fluxo de ar está restrito ou há curto-circuito. restrição ao fluxo de ar ou o curto-circuito,conforme for
necessário.
Porta B ligeiramente aberta devido à presença de Reduzir artificialmente a pressão de recalque para
material estranho entre o assento e o disco do abaixo do ponto de ajuste da válvula e dar uma leve
assento. batida no corpo da válvula com o sistema em
operação para desalojar materiais estranhos.

Assento da Porta B danificado devido à presença de Trocar a válvula.


material estranho.
Pressão de carga errada na válvula para o refrigerante Trocar a válvula.
do sistema.
Excesso de carga ou de ar no sistema. Obstrução ou Purgar ou sangrar o refrigerante ou os não-
válvula fechada na descarga ou na linha de drenagem condensáveis,conforme necessário.
do condensador.
A válvula solenóide da linha de líquido não abre. Verificar válvula solenóide.
3.O sistema não consegue dar A válvula termostática não consegue alimentar devido Trocar ou consertar a válvula termostática.
partida ou encurta os ciclos na à perda de carga ou outro motivo.
comutação de falha da pressão
baixa depois da interrupção do
ciclo ou degelo.

PKG-SNV002E-PT
PKG-SNV002F-PT 47
Análise
Análise de
de TermostatoProgramável
Termostato Programável
Irregularidades
Irregularidades Opcional
Opcional

Análise de Irregularidades - Termostato Programável - Parte 1


Análise de Irregularidades - Termostato Programável - Parte 1

Sintom a Caus a Prováve l Ação


Display não mostra nada Termostado ainda não ligado V erif ique por 24 V ac entre C e Rc.
V erif ique se as pilhas A A A estão instaladas
corretamentes e se estão carregadas.
Conf igurações de Os limites de temperatura para baixo ou para V erif ique os setpoints de temperatura.
temperatura não mudam cima f oram alcançados V erif ique os números 0600 e 0610 em
conf igurações do instalador; modif ique se
necessário.
O teclado está totalmente bloqueado V erif ique o número 0670 em conf igurações do
instalador para mudar as opções de bloqueio
do teclado.
A quecimento ou Minimum of f do termostato está ativado A guarde por cinco minutos por alguma
ref rigeração não estão resposta do sistema
f uncionando Seleção do sistema não selecionada para V erif ique pelo número 0170 e tenha certeza
ref rigeração oi aquecimento que o tipo de sistema f oi escolhido
Seleção do tipo do sistema está incorreto corretamente
O termostato está pedido por O equipamento de ref rigeração ou V erif ique as ligações. V erif ique pelo número
A quecimento (aquecimente ligado) ou aquecimento não está operando. 0170 e tenha certeza que o tipo de sistema f oi
ref rigeração (ref rigeração ligado) mas escolhido corretamente. V erif ique a operação
nem aquecimento ou ref rigeração do equipamento no modo de teste do sistema.
estão rodando.

A quecimento não liga (aquecimento Equipamento de aquecimento com f alha. V erif ique por 24 V ac no equipamento no lado
está f irme no display). secundário do transf ormador entre a energia
e o comum. Se a voltagem não está presente,
verif ique o equipamento de aquecimento para
encontrar a causa do problema. V erif ique por
24 V ac entre o terminal de aquecim

Perda ou quebra do f io de conexão entre o V erif ique por 24 V ac entre o terminal de


termostato e o equipamento de aquecimento. aquecimento (W) e o transf ormador comum.
Se a voltagem não está presente, verif ique o
f io de conexão (perdido ou quebrado) entre o
termostato e o equipamento de aquecimento.

O A quecimento elevado (Heat Pump) V álvula de mudança de trabalho (Número


colocou ar gelado no modo de 0190 na conf iguração do instalador) não está Selecione a válvula de mudança de trabalho
aquecimento e ar quente no modo de conf igurado para ligar a mudança de trabalho (número 0190 na conf iguração do instalador)
ref rigeração. requerida pelo aquecimento elevado para ligar a mudança de trabalho requerida
instalado. pelo aquecimento elevado instalado.

A mbos os equipamentos de O equipamento de aquecimento não é um de Selecione o tipo de sistema (número 0170 em
aquecimento e aquecimento elevado mas o tipo de sistema conf igurações do instalador) para ligar o
ref rigeração estão (número 0170 em conf iguração do instalador) equipamento de aquecimento instalado e/ou
f uncionando ao mesmo está selecionado para aquecimento elevado. de ref rigeração.
tempo.
A quecimento e ref rigeração estão em curto. Separe os f ios de aquecimento e ref rigeração
em curto.

48 PKG-SVN002E-PT
48 PKG-SVN002F-PT
Análise
Análise de
de Termostato Programável
Termostato Programável
Irregularidades
Irregularidades Opcional
Opcional

Análise
AnálisededeIrregularidades - Termostato
Irregularidades Programável
- Termostato - Parte
Programável 2 2
- Parte
Sintoma Causa Provável Ação
Refrigeração não liga (refrigeração está Equipamento de refrigeração com falha. Verifique por 24 Vac no equipamento no lado
firme no display). secundário do transformador entre a energia e o
comum. Se a voltagem não está presente,
verifique o equipamento de aquecimento para
encontrar a causa do problema.
Verifique por 24 Vac entre o terminal de refrige

Perda ou quebra do fio de conexão entre o Verifique por 24 Vac entre o terminal de
termostato e o equipamento de refrigeração. aquecimento (Y) e o transformador comum. Se a
voltagem não está presente, verifique o fio de
conexão (perdido ou quebrado) entre o
termostato e o equipamento de refrigeração.

Ventilador não liga em um chamado por Controle do ventilador em aquecimento está Selecione o controle do ventilador em
aquecimento (forno elétrico) selecionado para forno a gás ou óleo. aquecimento para forno elétrico (Configuração
0180).
O equipamento de O equipamento de aquecimento não é de Selecione o tipo de sistema (número de
aquecimento está rodando no modo Aquecimento Elevado mas o tipo de sistema configuração do instalador 0170) para ligar o
refrigeração. (número de configuração do instalador 0170) equipamento refrigeração e/ou aquecimento
está selecionado para Aquecimento Elevado. instalado.

Equipamento de O equipamento de aquecimento não é de


aquecimento não Aquecimento Elevado mas o tipo de sistema Selecione o tipo de sistema (número de
desliga e a temperatura (número de configuração do instalador 0170) configuração do instalador 0170) para ligar o
deaquecimento está selecionado para Aquecimento Elevado. equipamento refrigeração e/ou aquecimento
selecionada está abaixo instalado.
da temperatura da sala
(Aquecimento ligado não está no
display).

Não consegue selecionar a configuração Tipo do Sistema (número de configuração do Selecione o tipo de sistema (número de
do sistema para aquecimento. instalador 0170) está selecionado para somente configuração do instalador 0170) para ligar o
refrigeração equipamento refrigeração e/ou aquecimento
instalado.
Não consegue selecionar a configuração Tipo do Sistema (número de configuração do Selecione o tipo de sistema (número de
do sistema para refrigeração. instalador 0170) está selecionado para somente configuração do instalador 0170) para ligar o
aquecimento ou somente aquecimento com equipamento refrigeração e/ou aquecimento
ventilador instalado
Aquecimento ligado não está no display. A configuração do sistema não está selecionada Selecione a configuração do sistema para
para aquecimento e/ou a configuração da aquecimento e selecione a configuração da
temperatura não está selecionada para acima da temperatura para acima da temperatura da sala.
temperatura da sala.

Refrigeração ligado não A configuração do sistema não está selecionada


está no display. para refrigeração e/ou a configuração da Selecione a configuração do sistema para
temperatura não está selecionada para abaixo refrigeração e selecione a configuração da
da temperatura da sala. temperatura para abaixo da temperatura da sala.

Espere (Wait) está no display Minimum off timer (tempo mínimo de desligado) Aguarde por cinco minutos pelo equipamento de
do compressor está ativo refrigeração ou de aquecimento (Heat Pump
(aquecimento elevado) ligar.

PKG-SNV002F-PT
PKG-SNV002E-PT 4949
XIII-Esquemas
Elétricos

Sequência de Controle Alimenta também o relé de tempo


Nas próximas páginas, colocamos RT, que tem um contato em série
os esquemas elétricos das unida- com a contatora do segundo com-
des Condicionadoras de ar Genius pressor C4 (retardo de 15 s), para
e Diamond. evitar que os dois compressores
Para efeito didático, explicamos o entrem ao mesmo tempo, evitando
esquema dos equipamentos assim o pico de partida.
SRVE-100/125/150. Se o termostato pedir, mais frio ali-
O condicionador é ligado através mentará também o terminal Y2, o
da chave ON-OFF existente na que faz com que o segundo com-
parte inferior do termostato. Liga- pressor entre em funcionamento
do este, teremos força no termi- caso os pressostatos de alta e bai-
nal G (Esquema elétrico do SRVD xa deste estiverem fechados.
100/125/150 ) e se o relé de sobre- O desligamento dos compressores
carga RS1 estiver fechado, ligará a processa-se de forma inversa, ou
contatora C1 que alimenta a con- seja, diminuindo a temperatura des-
tatora do ventilador do evaporador. liga o segundo estágio do termosta-
Dois contatos auxiliares, um para to, deixando de fornecer energia no
cada compressor, energizam os cir- terminal Y2 desligando este.
cuitos destes. Diminuindo mais a temperatura até
Se o termostato pedir, um estágio alcançar a desejada, o termostato
de refrigeração alimentará o termi- corta a alimentação no terminal Y1,
nal Y1 com o qual ligará a contato- com o qual desliga o compressor.
ra C3 que alimenta o primeiro com- Desligando, este abre o seu contato
pressor. Este auxiliar e também desliga o ventila-
funcionará se os pressostatos de dor do condensador, ficando a fun-
alta e baixa estiverem fechados. cionar o ventilador do evaporador,
Ao mesmo tempo, ao fechar a con- que somente parará quando desligar
tatora C3, fecha os contatos au- a chave ON-OFF (Liga - Desliga).
xiliares C3 (em paralelo com os
contatos auxiliares C4), que liga a
contatora C2 do ventilador do con-
densador.

50 PKG-SVN002F-PT
Esquemas
Esquemas
Elétricos SAVE/Genius
Elétricos SAVE/Genius

Fig. XIII-01- Esquema elétrico Força e Comando SAVE 050/075 - Com aquecimento de 1 ou 2 estágios
Fig. XIII-01- Esquema elétrico Força e Comando SAVE 050/075 - Com aquecimento de 1 ou 2 estágios

PKG-SNV002E-PT 51

PKG-SNV002F-PT 51
Esquemas
Esquemas
Elétricos
Elétricos SAVE/Genius
SAVE/Genius

Fig.
Fig.XIII-02-
XIII-02-Esquema
Esquemaelétrico Força
elétrico e Comando
Força SAVE
e Comando 050/075
SAVE - Com
050/075 RTRM
- Com RTRM

5252 PKG-SVN002F-PT
PKG-SVN002E-PT
Esquemas
Esquemas
Elétricos
Elétricos SAVE/Genius
SAVE/Genius

Fig.Fig. XIII-03-
XIII-03- Esquema
Esquema elétrico
elétrico Força
Força e eComando
ComandoSAVE
SAVE050/075
050/075- -Standard
Standard

PKG-SNV002F-PT
PKG-SNV002E-PT 53 53
Esquemas
Esquemas
Elétricos
Elétricos SAVE/Genius
SAVE/Genius

Fig. XIII-04- Esquema elétrico Força e Comando SAVE 100/125/150 - Com aquecimento de 1 ou 2 estágios
Fig. XIII-04- Esquema elétrico Força e Comando SAVE 100/125/150 - Com aquecimento de 1 ou 2 estágios

54 PKG-SVN002E-PT
54 PKG-SVN002F-PT
Esquemas
Esquemas
Elétricos SAVE/Genius
Elétricos SAVE/Genius

Fig. XIII-05- Esquema elétrico Força e Comando SAVE 100/125/150 - Com RTRM
Fig. XIII-05- Esquema elétrico Força e Comando SAVE 100/125/150 - Com RTRM

PKG-SNV002F-PT 55
PKG-SNV002E-PT 55
Esquemas
Esquemas
Elétricos SAVE/Genius
Elétricos SAVE/Genius

Fig. XIII-06- Esquema elétrico Força e Comando SAVE 100/125/150 - Standard


Fig. XIII-06- Esquema elétrico Força e Comando SAVE 100/125/150 - Standard

56 PKG-SVN002F-PT
56 PKG-SVN002E-PT
Esquemas
Esquemas
Elétricos SAVE/Diamond
Elétricos SAVE/Diamond

Fig. XIII-07- Esquema elétrico Força e Comando SAVE 200/250/300/350 - Standard


Fig. XIII-07- Esquema elétrico Força e Comando SAVE 200/250/300/350 - Standard

PKG-SNV002F-PT 57
PKG-SNV002E-PT 57
Esquemas
Esquemas
Elétricos
Elétricos SAVE/Diamond
SAVE/Diamond

Fig.
Fig. XIII-08-
XIII-08- Esquema
Esquema elétrico
elétrico Força
Força e Comando
e Comando SAVE
SAVE 200/250/300/350
200/250/300/350 - RTRM.
- RTRM.
Microprocessor
Controls
ReliaTel

5858 PKG-SVN002E-PT
PKG-SVN002F-PT
Esquemas
Esquemas
Elétricos SAVE/Diamond
Elétricos SAVE/Diamond

Fig. XIII-09- Esquema elétrico Força e Comando SAVE 200/250/300/350 - Com aquecimento.
Fig. XIII-09- Esquema elétrico Força e Comando SAVE 200/250/300/350 - Com aquecimento.

PKG-SNV002F-PT 59
PKG-SNV002E-PT 59
Esquemas
Esquemas
Elétricos SAVE/Diamond
Elétricos SAVE/Diamond

Fig. XIII-10- Esquema elétrico Força e Comando SAVE 400 - Standard.


Fig. XIII-10- Esquema elétrico Força e Comando SAVE 400 - Standard.

60 PKG-SVN002F-PT

60 PKG-SVN002E-PT
Esquemas
Esquemas
Elétricos SAVE/Diamond
Elétricos SAVE/Diamond

Fig. XIII-11- Esquema elétrico Força e Comando SAVE 400 - RTRM.


Fig. XIII-11- Esquema elétrico Força e Comando SAVE 400 - RTRM.
Microprocessor
Controls
ReliaTel

PKG-SNV002F-PT 61
PKG-SNV002E-PT 61
Esquemas
Esquemas
Elétricos SAVE/Diamond
Elétricos SAVE/Diamond

Fig. XIII-12- Esquema elétrico Força e Comando SAVE 400 - Com aquecimento.
Fig. XIII-12- Esquema elétrico Força e Comando SAVE 400 - Com aquecimento.

62 PKG-SVN002F-PT
62 PKG-SVN002E-PT
Esquemas
Esquemas
Elétricos
Elétricos SRVE/Genius
SRVE/Genius

Fig. XIII-13-
Fig. XIII-13- Esquema elétrico Força
Força eeComando
ComandoSRVE
SRVE050/075
050/075- Standart
- Standart

PKG-SNV002E-PT
PKG-SNV002F-PT 63
63
Esquemas
Esquemas
Elétricos
Elétricos SRVE/Genius
SRVE/Genius

Fig.XIII-14-
Fig. XIII-14-Esquema
Esquemaelétrico
elétrico Força
Força ee Comando SRVE
SRVE 050/075
050/075--Com
Comaquecimento
aquecimentodede1 1
ouou
2 estágios.
2 estágios.

6464 PKG-SVN002E-PT
PKG-SVN002F-PT
Esquemas
Esquemas
Elétricos SRVE/Genius
Elétricos SRVE/Genius

Fig. XIII-15- Esquema elétrico Força e Comando SRVE 050/075 - com capacitor.
Fig. XIII-15- Esquema elétrico Força e Comando SRVE 050/075 - com capacitor.

PKG-SNV002F-PT 65
PKG-SNV002E-PT 65
Esquemas
Esquemas
Elétricos SRVE/Genius
Elétricos SRVE/Genius

Fig. XIII-16- Esquema elétrico Força e Comando SRVE 100/125/150 - Standard


Fig. XIII-16- Esquema elétrico Força e Comando SRVE 100/125/150 - Standard

66 PKG-SVN002F-PT
66 PKG-SVN002E-PT
Esquemas
Esquemas
Elétricos
Elétricos SRVE/Genius
SRVE/Genius

Fig. XIII-17- Esquema elétrico Força e Comando SRVE 100/125/150 - Com aquecimento de 1 ou 2 estágios.
Fig. XIII-17- Esquema elétrico Força e Comando SRVE 100/125/150 - Com aquecimento de 1 ou 2 estágios.

PKG-SNV002F-PT
PKG-SNV002E-PT 67
67
Esquemas
Esquemas
Elétricos SRVE/Genius
Elétricos SRVE/Genius

Fig. XIII-18- Esquema elétrico Força e Comando SRVE 100/125/150 - Com capacitor.
Fig. XIII-18- Esquema elétrico Força e Comando SRVE 100/125/150 - Com capacitor.

68 PKG-SVN002F-PT
68 PKG-SVN002E-PT
Esquemas
Esquemas
Elétricos
Elétricos SIVE/Genius
SIVE/Genius

Fig.XIII-19-Esquema
Fig. XIII-19-Esquemaelétrico
elétricoForça
Força ee Comando
Comando SIVE
SIVE 050/075
050/075 -- Standard.
Standard.

PKG-SNV002F-PT
PKG-SNV002E-PT 6969
Esquemas
Esquemas
Elétricos SIVE/Genius
Elétricos SIVE/Genius

Fig. XIII-20- Esquema elétrico Força e Comando SIVE 050/075 - Com aquecimento de 1 ou 2 estágios.
Fig. XIII-20- Esquema elétrico Força e Comando SIVE 050/075 - Com aquecimento de 1 ou 2 estágios.

70 PKG-SVN002F-PT
70 PKG-SVN002E-PT
Esquemas
Esquemas
Elétricos SIVE/Genius
Elétricos SIVE/Genius

Fig. XIII-21-Esquema elétrico Força e Comando SIVE 050/075 - Com capacitor.


Fig. XIII-21-Esquema elétrico Força e Comando SIVE 050/075 - Com capacitor.

PKG-SNV002F-PT 71

PKG-SNV002E-PT 71
Esquemas
Esquemas
Elétricos SIVE/Genius
Elétricos SIVE/Genius

Fig. XIII-22- Esquema elétrico Força e Comando SIVE 100/125/150 - Standard.


Fig. XIII-22- Esquema elétrico Força e Comando SIVE 100/125/150 - Standard.

72 PKG-SVN002F-PT
72 PKG-SVN002E-PT
Esquemas
Esquemas
Elétricos SIVE/Genius
Elétricos SIVE/Genius

Fig. XIII-23-Esquema elétrico Força e Comando SIVE 100/125/150 - Com aquecimento de 1 ou 2 estágios.
Fig. XIII-23-Esquema elétrico Força e Comando SIVE 100/125/150 - Com aquecimento de 1 ou 2 estágios.

PKG-SNV002F-PT 73
PKG-SNV002E-PT 73
Esquemas
Esquemas
Elétricos SIVE/Genius
Elétricos SIVE/Genius

Fig. XIII-24- Esquema elétrico Força e Comando SIVE 100/125/150 - Com capacitor.
Fig. XIII-24- Esquema elétrico Força e Comando SIVE 100/125/150 - Com capacitor.

74 PKG-SVN002F-PT
74 PKG-SVN002E-PT
Esquemas
Esquemas
Elétricos
Elétricos SIVE/Diamond
SIVE/Diamond

Fig. XIII-25-
Fig. Esquema
XIII-25- elétrico
Esquema Força
elétrico e Comando
Força SIVE
e Comando 200/250/300/350
SIVE - Standard.
200/250/300/350 - Standard.

PKG-SNV002E-PT
PKG-SNV002F-PT 7575
Esquemas
Esquemas
Elétricos
Elétricos SIVE/Diamond
SIVE/Diamond

Fig. XIII-26- Esquema elétrico Força e Comando SIVE 200/250/300/350 - RTRM.


Fig. XIII-26- Esquema elétrico Força e Comando SIVE 200/250/300/350 - RTRM.
Microprocessor
Controls
ReliaTel

76 PKG-SVN002E-PT
76 PKG-SVN002F-PT
Esquemas
Esquemas
Elétricos SIVE/Diamond
Elétricos SIVE/Diamond

Fig. XIII-27- Esquema elétrico Força e Comando SIVE 200/250/300/350 - Com Aquecimento
Fig. XIII-27- Esquema elétrico Força e Comando SIVE 200/250/300/350 - Com Aquecimento

PKG-SNV002F-PT 77
PKG-SNV002E-PT 77
Esquemas
Esquemas
Elétricos SSVE/Genius
Elétricos SSVE/Genius

Fig. XIII-28- Esquema elétrico Força e Comando SSVE - Standard.


Fig. XIII-28- Esquema elétrico Força e Comando SSVE - Standard.

78 PKG-SVN002F-PT
78 PKG-SVN002E-PT
Esquemas
Esquemas
Elétricos SSVE/Genius
Elétricos SSVE/Genius

Fig. XIII-29- Esquema elétrico Força e Comando SSVE - Interligação.


Fig. XIII-29- Esquema elétrico Força e Comando SSVE - Interligação.

PKG-SNV002F-PT 79
PKG-SNV002E-PT 79
XIV-Tabela Padrão
XIV-Tabela Padrão
Para Conversão
Para Conversão

De Para Fator de De Para F ator de


Comp rim ento Co nversão Velocidade Co nversão
Pés (ft) metros (m) 0,30481 Pés por minuto (ft/min) metros por s egundo (m/s ) 0,00508
Polegadas (in) milímetros (mm) 25,4 Pés por segundo (ft/s) metros por s egundo (m/s ) 0,3048

Ár ea Ener gia, Força e C ap acid ad e


Pés Q uadrados (ft 2) metros quadrados (m 2) 0,93 Unidades T érmicas Ingles as (BT U) k ilowatt (kW ) 0,000293
2 2
Polegadas Q uadradas (in ) milímetros quadrados (mm ) 645,2 Unidades T érmicas Ingles as (BT U) k iloc aloria (kc al) 0,252
Toneladas de Refrigeraç ão (T R) k ilowatt (kW ) 3,516
Volume Toneladas de Refrigeraç ão (T R) k iloc aloria por hora (k cal/h) 3024
Pés C úbicos (ft3) metros cúbicos (m 3) 0,0283 Cavalo Força (HP) k ilowatt (kW ) 0,7457
Polegadas Cúbicas (in 3) mm c úbicos (mm 3) 16387
Galões (gal) litros (L) 3,785
Galões (gal) metros cúbicos (m 3) 0,003785 Pressão
Pés de Água (ft .H 2O) Pascal (Pa) 2990
Vazão Polegadas de Água (in.H2O) Pascal (Pa) 249
Pés c úbicos / min (c fm) metros cúbicos / segundo (m3/s ) 0,000472 Libras de polegadas quadradas (psi) Pascal (Pa) 6895
Pés c úbicos / min (c fm) metros cúbicos / hora (m3/h) 1,69884 PSI Bar ou kg/cm2 6,895x10-2
Galões / min (GPM) metros cúbicos / hora (m3/h) 0,2271
Galões / min (GPM) litros / segundo (l/s) 0,06308 Peso
O unces (oz ) k ilogramas (kg) 0,02835
Pounds (lbs) k ilogramas (kg) 0,4536

T emperatura Temperatu ra T emperatura Temperatur a Temperatura


°C C ou F °F °C C ou F °F °C C ou F °F °C C ou F °F °C C ou F °F
-40,0 -40 -40 -15,0 5 41 10,0 50 122 35, 0 95 203 60,0 140 284
-39,4 -39 -38,2 -14,4 6 42,8 10,6 51 123,8 35, 6 96 204,8 60,6 141 285,8
-38,9 -38 -36,4 -13,9 7 44,6 11,1 52 125,6 36, 1 97 206,6 61,1 142 287,6
-38,3 -37 -34,6 -13,3 8 46,4 11,7 53 127,4 36, 7 98 208,4 61,7 143 289,4
-37,8 -36 -32,8 -12,8 9 48,2 12,2 54 129,2 37, 2 99 210,2 62,2 144 291,2
-37,2 -35 -31 -12,2 10 50 12,8 55 131 37, 8 100 212 62,8 145 293
-36,7 -34 -29,2 -11,7 11 51,8 13,3 56 132,8 38, 3 101 213,8 63,3 146 294,8
-36,1 -33 -27,4 -11,1 12 53,6 13,9 57 134,6 38, 9 102 215,6 63,9 147 296,6
-35,6 -32 -25,6 -10,6 13 55,4 14,4 58 136,4 39, 4 103 217,4 64,4 148 298,4
-35,0 -31 -23,8 -10,0 14 57,2 15,0 59 138,2 40, 0 104 219,2 65,0 149 300,2
-34,4 -30 -22 -9,4 15 59 15,6 60 140 40, 6 105 221 65,6 150 302
-33,9 -29 -20,2 -8,9 16 60,8 16,1 61 141,8 41, 1 106 222,8 66,1 151 303,8
-33,3 -28 -18,4 -8,3 17 62,6 16,7 62 143,6 41, 7 107 224,6 66,7 152 305,6
-32,8 -27 -16,6 -7,8 18 64,4 17,2 63 145,4 42, 2 108 226,4 67,2 153 307,4
-32,2 -26 -14,8 -7,2 19 66,2 17,8 64 147,2 42, 8 109 228,2 67,8 154 309,2
-31,7 -25 -13 -6,7 20 68 18,3 65 149 43, 3 110 230 68,3 155 311
-31,1 -24 -11,2 -6,1 21 69,8 18,9 66 150,8 43, 9 111 231,8 68,9 156 312,8
-30,6 -23 -9, 4 -5,6 22 71,6 19,4 67 152,6 44, 4 112 233,6 69,4 157 314,6
-30,0 -22 -7, 6 -5,0 23 73,4 20,0 68 154,4 45, 0 113 235,4 70,0 158 316,4
-29,4 -21 -5, 8 -4,4 24 75,2 20,6 69 156,2 45, 6 114 237,2 70,6 159 318,2
-28,9 -20 -4 -3,9 25 77 21,1 70 158 46, 1 115 239 71,1 160 320
-28,3 -19 -2, 2 -3,3 26 78,8 21,7 71 159,8 46, 7 116 240,8 71,7 161 321,8
-27,8 -18 -0, 4 -2,8 27 80,6 22,2 72 161,6 47, 2 117 242,6 72,2 162 323,6
-27,2 -17 1,4 -2,2 28 82,4 22,8 73 163,4 47, 8 118 244,4 72,8 163 325,4
-26,7 -16 3,2 -1,7 29 84,2 23,3 74 165,2 48, 3 119 246,2 73,3 164 327,2
-26,1 -15 5 -1,1 30 86 23,9 75 167 48, 9 120 248 73,9 165 329
-25,6 -14 6,8 -0,6 31 87,8 24,4 76 168,8 49, 4 121 249,8 74,4 166 330,8
-25,0 -13 8,6 0,0 32 89,6 25,0 77 170,6 50, 0 122 251,6 75,0 167 332,6
-24,4 -12 10,4 0,6 33 91,4 25,6 78 172,4 50, 6 123 253,4 75,6 168 334,4
-23,9 -11 12,2 1,1 34 93,2 26,1 79 174,2 51, 1 124 255,2 76,1 169 336,2
-23,3 -10 14 1,7 35 95 26,7 80 176 51, 7 125 257 76,7 170 338
-22,8 -9 15,8 2,2 36 96,8 27,2 81 177,8 52, 2 126 258,8 77,2 171 339,8
-22,2 -8 17,6 2,8 37 98,6 27,8 82 179,6 52, 8 127 260,6 77,8 172 341,6
-21,7 -7 19,4 3,3 38 100,4 28,3 83 181,4 53, 3 128 262,4 78,3 173 343,4
-21,1 -6 21,2 3,9 39 102,2 28,9 84 183,2 53, 9 129 264,2 78,9 174 345,2
-20,6 -5 23 4,4 40 104 29,4 85 185 54, 4 130 266 79,4 175 347
-20,0 -4 24,8 5,0 41 105,8 30,0 86 186,8 55, 0 131 267,8 80,0 176 348,8
-19,4 -3 26,6 5,6 42 107,6 30,6 87 188,6 55, 6 132 269,6 80,6 177 350,6
-18,9 -2 28,4 6,1 43 109,4 31,1 88 190,4 56, 1 133 271,4 81,1 178 352,4
-18,3 -1 30,2 6,7 44 111,2 31,7 89 192,2 56, 7 134 273,2 81,7 179 354,2
-17,8 0 32 7,2 45 113 32,2 90 194 57, 2 135 275 82,2 180 356
-17,2 1 33,8 7,8 46 114,8 32,8 91 195,8 57, 8 136 276,8 82,8 181 357,8
-16,7 2 35,6 8,3 47 116,6 33,3 92 197,6 58, 3 137 278,6 83,3 182 359,6
-16,1 3 37,4 8,9 48 118,4 33,9 93 199,4 58, 9 138 280,4 83,9 183 361,4
-15,6 4 39,2 9,4 49 120,2 34,4 94 201,2 59, 4 139 282,2 84,4 184 363,2

80
80 PKG-SVN002F-PT
PKG-SVN002E-PT
A Trane otimiza o desempenho de residências e edifícios no mundo inteiro. Um negócio da Ingersoll Rand, líder na criação de ambien-
tes sustentavelmente seguros, confortáveis e energeticamente eficientes, a Trane oferece um amplo portfólio de controles e sistemas
HVAC avançados, serviços inerentes nos edifícios e peças. Para mais informações, visite www.trane.com.br

A Trane tem uma política de melhoria contínua de produtos e dados de produtos e se reserva o direito de alterar projetos e especificações sem prévio aviso.

© 2014 Trane
Todos os direitos reservados Estamos comprometidos com práticas de
PKG-SVN002F-PT Dezembro 2014 impressão ecologicamente corretas que
Substitui PKG-SVN002E-PT Novembro 2012 reduzem o desperdício.