Você está na página 1de 3

Componentes Orgânicos e Inorgânicos

Os componentes das células podem ser classificados em inorgânicas (como a


água e os sais minerais) que constituem moléculas simples e pequenas ou
orgânicos (carboidratos, lipídeos, proteínas) que constituem grandes e complexas
moléculas que, obrigatoriamente, possuem em sua composição o elemento
químico carbono (C) e são encontradas em todos os seres vivos.

Componentes Inorgânicos

Água –

Consoante Robertis, a água é o componente mais abundante nos tecidos e sua


quantidade está relacionada à atividade metabólica e idade.

A água tem diversas funções tais como:


a) Dispersar substâncias – é um meio de dispersão coloidal das macromoléculas
b) Atividade metabólica – a maioria dos processos fisiológicos ocorrem em meio
aquoso.
c) Equilíbrio térmico- A água possui elevado coeficiente calórico, ajudando
manter a temperatura interna.
d) Lubrificante – ela evita o atrito entre as articulações.
e) Transporte – responsável pelo transporte de substâncias

Sais Minerais - que podem ser:

 Solúvel: dissolvido em água forma de íons, como o potássio (K+), o sódio (Na+) e
o cloro (Cl-), participam do controle osmótico (entrada e saída de H2O nas células)
e também contribuem para a passagem dos impulsos nervosos nos neurônios.
 Insolúvel - encontra-se imobilizado, como os fosfatos de cálcio que fazem parte da
estrutura esquelética dos vertebrados, da casca de ovo, do exoesqueleto
ou carapaça de insetos, crustáceos, etc., conferindo maior rigidez aos órgãos em
que se encontram.

Componentes Orgânicos

Carboidratos

Também conhecidos como açucares, os glicídios são os grandes fornecedores


imediatos de energia para as células. São fabricados pelas plantas no processo da
fotossíntese e apresentam em suas moléculas átomos de carbono (C), hidrogênio
(H) e oxigênio (O).
Ademais, possuem também função estrutural das membranas e da matriz
extracelular.

Os carboidratdos são divididos em três grupos:


1. Monossacarídeos - são os açucares mais simples, formados por pequenas
moléculas que não se dividem na presença de água, portanto, não sofrem
hidrólise. Os exemplos mais comuns encontramos nos organismos vivos
são: glicose (produzido pelos vegetais na fotossíntese), frutose (encontrado nas
frutas doces), galactose (encontrado no leite), ribose e
desoxirribose (componentes dos ácidos nucleicos).

2. Dissacarídeos - Os dissacarídios são açúcares formados pela combinação de


dois monômeros de hexose, com a perda correspondente de uma molécula de
água. Assim, sua fórmula é C12H22O11.
Quando ingerimos dissacarídeos ou polissacarídeos, nosso sistema digestório os
transforma em monossacarídeos para que estes possam fornecer energia para a
célula. Todos os dissacarídeos têm função energética.
Ex: sacarose, lactose e maltose

3.Polissacarídeo - os polissacarídeos são moléculas grandes, constituídas por


ligação de muitos monossacarídeos. Os polissacarídeos não são solúveis em
água, em alguns são reservas de energia, como o amido, outros fazem parte da
estrutura esquelética da célula vegetal, como a celulose. Os principais
polissacarídeos são:
 Amido: formado por inúmeras moléculas de glicose, é encontrado nos vegetais e
funciona como reserva de energia.
 Celulose: formado por inúmeras glicoses, reveste externamente as células
vegetais, funcionando como reforço esquelético.
 Glicogênio - formado por inúmeras glicoses, é encontrado nos animais e funciona
como reserva de energia.

Lipídios

Os lipídeos são caracterizados por serem insolúveis em água e solúveis em


solventes orgânicos como éter, o álcool e a benzina. Isso ocorre porque possui
grandes cadeias de hidrocarbonetos alifáticos ou anéis benzênicos.
a)Glicerídeos: são lipídeos simples. Compreendem os óleos, as gorduras e as
ceras, podendo ter origem animal ou vegetal. As gorduras são reservatórios de
energia e também isolantes térmicos, principalmente para os animais de regiões
frias. Os óleos presentes na semente de girassol, da soja e do amendoim, por
exemplo, são fonte de energia para o embrião das sementes germinar. As ceras
impermeabilizam as folhas de muitas plantas e são fabricadas pelas abelhas, que
constroem os favos de mel.

Fosfolipídeos - são os principais componentes das membranas celulares.


 Esteroides – O colesterol é um dos mais conhecidos por estar presente nas
membranas e em outras partes da célula .
Os principais esteróides são os hormônios sexuais (estrógenos, progesterona e
testosterona) e os suprarrenais ( cortisol, aldosterona) a vitamina d e ácidos
biliares.

Proteínas

São os compostos orgânicos presentes em maior percentual no organismo dos


seres vivos, inclusive nos vírus, que são desprovidos de estrutura celular. As
proteínas são macromoléculas resultantes de uma sequencia de ligações entre
moléculas menores, denominadas aminoácidos.
As principais funções das proteínas são:
 Função construtora: atua como suporte mecânico para células e tecidos, fazendo
parte, juntamente com os lipídeos, da composição das membranas celulares.
Exemplo: Colágeno, proteína que confere resistência as células da pele, dos
tendões e das cartilagens.
 Função motora: Permite os movimentos em células e tecidos. Exemplo: a
miosina, proteína que confere elasticidade aos músculos; a cinesina, proteína que
interage com os microtúbulos, permitindo a movimentação das organelas no
interior das células.
 Função de transporte: Transporta pequenas moléculas no interior do organismo.
Na circulação a proteína albumina transporta lipídeos, e a proteína hemoglobina
transporta oxigênio.
 Função de armazenamento: Responsável pelo armazenamento de pequenas
moléculas. O ferro é armazenado no fígado, ligado à proteína ferritina.
 Função de defesa: Antígenos são substâncias estranhas ao nosso organismo. A
presença de um antígeno no organismo induz o sistema imunológico a produzir
proteínas de defesa, denominadas anticorpos.
 Função hormonal: Alguns hormônios são de origem proteica. Por exemplo, a
insulina, hormônio produzido no pâncreas, cuja função é de controlar a
manutenção da taxa de açúcar no sangue.
 Função energética: As proteínas são fontes de aminoácidos, que, uma vez
oxidados no organismo, liberam energia, principalmente no processo de
respiração.
 Função enzimática: De acordo com ROBERTIS: “ As enzimas são os
catalisadores biológicos. Um catalisador é uma substância que acelera as reações
químicas sem sofrer modificações. Isso significa que a enzima pode ser utilizada
mais de uma vez”.

Vitaminas

São substâncias orgânicas sintetizadas pelos vegetais e por alguns seres


unicelulares que funcionam como ativadores das enzimas. As vitaminas deferem
entre si na composição química, formando um grupo heterogêneo.
Para classificar esse grupo, foi usado o grau de solubilidade em lipídios
(lipossolúveis), que são: A, D e K, as solúveis em água (hidrossolúveis), que são:
C e o complexo B (B1, B2, B3, B6 e B12).

Bibliografia Utilizada:

ROBERTIS, D., M., E., HIB, José. (01/2014). De Robertis | Biologia Celular e
Molecular, 16ª edição. [Minha Biblioteca]. Retirado de
https://integrada.minhabiblioteca.com.br/#/books/978-85-277-2386-2/