Você está na página 1de 19

AFO _ Questões do CESPE (LISTA 1) Prof.

Anderson Ferreira

1ª PARTE financeiro, evidencia as etapas de elaboração,


Conceitos discussão e aprovação da Lei Orçamentária Anual.

1. (CESPE/ACE/TCU/2008) O orçamento é um 10. (CESPE/MCT/Analista/2008) O ciclo


instrumento que expressa a alocação de recursos orçamentário está restrito ao exercício financeiro,
públicos, sendo operacionalizado por meio de ou seja, do período de 1.º de janeiro a 31 de
diversos programas, que constituem a integração do dezembro de cada ano.
plano plurianual com o orçamento.
11. (CESPE/ANTT/Técnico Adm./2013) No Brasil, o
2. (CESPE/STM/Cargo1/2011) O orçamento é ciclo orçamentário se divide em duas etapas: a
popularmente chamado de lei de meios, porque seu elaboração/planejamento da proposta orçamentária
objetivo principal é discriminar em suas tabelas e e a execução orçamentária/financeira.
anexos quais os meios que o governo deve utilizar
para atingir os seus fins. Funções Econômicas do Estado

3. (CESPE/TRE-RJ/Analista Jud./Adm/2012) O Tendo em vista que as funções econômicas do


orçamento prevê determinado volume de receitas e, Estado são os principais instrumentos de ação
baseado nessa previsão, fixa o montante total de estatal na economia, julgue os itens seguintes.
despesas que o governo pode realizar, mas o
12. (CESPE/MI/Anal.Téc.Adm./2013) Com a
orçamento não gera recursos públicos.
evolução do orçamento como instrumento de
4. (CESPE/CNJ/Analista-Cargo2/2013) O planejamento, ampliaram-se as atribuições
orçamento é um plano em que se expressa, em econômicas governamentais voltadas para a
termos de dinheiro, para um período de tempo promoção de ajustamentos na alocação de recursos,
definido, o programa de operações do governo e os na distribuição de renda e na manutenção da
meios de financiamento desse programa. estabilidade econômica.

5. (CESPE/ABIN/Agente Téc./cargo18/2010) No 13. (CESPE/TRE-MS/Analista Jud.-Adm/2013) A


âmbito da execução orçamentária, o termo crédito função estabilizadora ocorre, principalmente, nas
não se confunde com o conceito de recurso. situações em que o governo se utiliza do orçamento
para a provisão de bens mistos.
6. (CESPE/TRE-MS/Analista Jud.-Adm./2013) O
exercício financeiro, no Brasil, não coincide com o 14. (CESPE/TRE-MS/Analista Adm./2013) Tendo em
ano civil: os orçamentos anuais são executados no vista que as funções econômicas do Estado são os
principais instrumentos de ação estatal na economia,
período de 1º de fevereiro a 31 de dezembro de
assinale a opção correta.
cada ano.
A) A função estabilizadora ocorre, principalmente, nas
7. (CESPE/ABIN/Agente Téc./cargo18/2010) A situações em que o governo se utiliza do orçamento
legislação brasileira permite que o exercício para a provisão de bens mistos.
financeiro dos órgãos públicos não se inicie no B) A função alocativa do governo justifica-se nos
casos em que existe eficiência por parte do
primeiro dia de janeiro, desde que o período total
mecanismo de ação privada (sistema de mercado).
do exercício corresponda a doze meses.
C) A função estabilizadora, que promove o
8. (CESPE/TELEBRAS/Analista-Cargo6/2013) As ajustamento da distribuição de renda, visa o chamado
etapas do processo orçamentário incluem a fixação ideal de Pareto, que preconiza a melhoria do indivíduo
das metas de resultado fiscal, a estimativa da sem que a situação dos demais seja deteriorada.
D) Para o exercício da função distributiva, o governo
receita, o cálculo da necessidade de financiamento
tem um único instrumento, denominado imposto de
do governo central e a fixação dos valores para
renda progressivo por faixas de renda.
despesas obrigatórias.
E) Para o exercício da função estabilizadora, o
9. (CESPE/ANP/Analista-Perfil4/2013) O processo governo tem à disposição dois instrumentos
orçamentário, com duração de um exercício macroeconômicos: a política fiscal e a política
monetária.
1
AFO _ Questões do CESPE (LISTA 1) Prof. Anderson Ferreira

15. (CESPE/MJ/Administrador/2013) A 23. (CESPE/EBC/Analista – Economia/2011) A


intervenção direta do setor público em setores de função alocativa do governo se justifica pela
infraestrutura, que caracteriza o exercício da necessidade da oferta de bens e serviços
função alocativa, justifica-se pela dificuldade do desejados pela sociedade, mas que não são
setor privado para aplicar recursos em projetos de provisionados pelo sistema de mercado.
grande porte.
24. (CESPE/TRE-MS/Analista Jud.-Adm/2013) A
16. (CESPE/MI/Anal.Téc.Adm./2013) A elevada função estabilizadora, que promove o ajustamento
despesa pública não supre a necessidade da da distribuição de renda, visa o chamado ideal de
sociedade por bens e serviços, o que faz com que o Pareto, que preconiza a melhoria do indivíduo sem
setor privado, em sua eficiência, intervenha nas que a situação dos demais seja deteriorada.
ações do governo, mitigando as falhas de mercado.
25. (CESPE/TRE-MS/Analista Jud.-Adm/2013)
Para o exercício da função distributiva, o governo
17. (CESPE/MJ/Administrador/2013) Ao empregar
tem um único instrumento, denominado imposto de
recursos públicos em programas de construção de
renda progressivo por faixas de renda.
moradias populares para a população de baixa
renda, o Estado exerce a função distributiva. 26. (CESPE/MS/Administrador/2013) Ao promover
ajustamentos na distribuição de renda por meio da
. (CESPE/EBC/Analista–Economia/2011) Em entrega gratuita de medicamentos à população, o
ocasiões em que o desemprego prevalece, a atuação Estado exerce função estabilizadora.
do governo no sentido de aumentar o nível de
demanda no mercado com a recolocação da 27. (CESPE/ANAC/Analista/área2/2012) A função
produção no pleno emprego é um exemplo de estabilizadora, que corresponde à utilização dos
aplicação da função distributiva do Estado. recursos públicos para estimular a estabilidade
macroeconômica do país, é a mais antiga das
18. (CESPE/MI/Administrador/2013) A função funções de orçamento público.
estabilizadora do Estado consiste na intervenção do
28. (CESPE/TCU/ACE/2008) A teoria de finanças
governo na economia, mediante políticas fiscal e
monetária, para protegê-la de flutuações bruscas, públicas consagra ao Estado o desempenho de três
caracterizadas por desemprego em alta ou por funções primordiais: alocativa, distributiva, e
estabilizadora. A função distributiva deriva da
inflação em alta.
incapacidade do mercado de suprir a sociedade de
19. (CESPE/TRE-MS/Analista Jud.-Adm/2013) Para bens e serviços de consumo coletivo. Como esses
o exercício da função estabilizadora, o governo tem bens e serviços são indispensáveis para a sociedade,
à disposição dois instrumentos macroeconômicos: a cabe ao Estado destinar recursos de seu orçamento
política fiscal e a política monetária. para produzi-los e satisfazer sua demanda.

20. (CESPE/MIN. PREV./Técnico Superior/2010) 29. (CESPE/INMETRO/Analista/2007) Na


As políticas públicas do Estado, principalmente a insuficiência de capitais privados, investimentos
monetária e a fiscal, com vistas a promover um alto estatais na produção de eletricidade e de outros
nível de emprego na economia, são exemplos da tipos de infraestrutura, indispensáveis ao
função estabilizadora exercida pelo governo. crescimento econômico, fazem parte da função
alocativa do governo.
21. (CESPE/TRE-MS/Analista Jud.-Adm/2013) A
função alocativa do governo justifica-se nos casos 30. (CESPE/TRT-10ª-R/Analista/2012-Prova
em que existe eficiência por parte do mecanismo de Anulada) O investimento na infraestrutura
ação privada (sistema de mercado). econômica configura um dos campos exclusivos da
função distributiva do orçamento.
22. (CESPE/ANAC/Analista/área2/2012) A função
alocativa do orçamento público liga-se à provisão de
bens e serviços pelo Estado.
2
AFO _ Questões do CESPE (LISTA 1) Prof. Anderson Ferreira

31. (CESPE/ANEEL/Analista/2010) Uma das consegue cumprir adequadamente algumas tarefas


atribuições econômicas governamentais é a de ou funções. Assim, é correto afirmar que
promover ajustamentos na alocação de recursos, a) a função distributiva do governo está associada
por exemplo, nas atividades relacionadas à ao fornecimento de bens e serviços não oferecidos
expansão da infraestrutura econômica. A eficientemente pelo sistema de mercado.
intervenção governamental é justificada pela b) a função alocativa do governo está relacionada
ausência de condições no mercado que assegurem com a intervenção do Estado na economia para
maior eficiência na utilização dos recursos alterar o comportamento dos níveis de preços e
econômicos. emprego.
c) o governo funciona como agente redistribuidor
32. (CESPE/TRE-MG/Técnico/2008) A chamada de renda através da tributação, retirando recursos
função estabilizadora exercida pelo governo visa o dos segmentos mais ricos da sociedade e
provimento de bens públicos para todos os transferindo-os para os segmentos menos
consumidores, em face das imperfeições inerentes favorecidos.
à própria lógica de mercado, que determina o tipo e d) a função estabilizadora do governo está
a quantidade de bens públicos a serem ofertados à relacionada ao fato de que o sistema de preços não
população. leva a uma justa distribuição de renda.
e) a distribuição pessoal de renda pode ser
33. (CESPE/PREF. VITÓRIA/Analista/2008) A
implementada por meio de uma estrutura tarifária
adoção dos sistemas de imposto de renda
regressiva.
progressivo, além de refletir a função distributiva
do governo, contribui para estabilizar a economia. 38. (ESAF/CGU/AFC/2008) O Orçamento é um dos
principais instrumentos da política fiscal do governo
34. (CESPE/TRE-MG/Técnico/2008) O governo
e traz consigo estratégias para o alcance dos
pode realizar ajustamento na redistribuição da
objetivos das políticas. Das afirmações a seguir,
renda e da riqueza do país utilizando instrumentos
assinale a que não se enquadra nos objetivos da
como transferências, impostos e subsídios. Por
política orçamentária ou nas funções clássicas do
exemplo, o Estado pode tributar indivíduos de alta
orçamento.
renda e utilizar os recursos captados para o
a) Assegurar a disponibilização para a sociedade
financiamento de programas para a parcela de baixa
dos bens públicos, entre os quais aqueles
renda da população.
relacionados com o cumprimento das funções
35. (CESPE/MIN. PREV./Técnico Superior/2010) elementares do Estado, como justiça e segurança.
Por meio da política alocativa, o governo pode b) Utilizar mecanismos visando à universalização do
reduzir os gastos públicos, com o objetivo de inibir acesso aos bens e serviços produzidos pelo setor
o consumo na sociedade, e elevar a alíquota de privado ou pelo setor público, este último
impostos, visando assegurar o controle dos preços principalmente nas situações em que os bens não
na economia. são providos pelo setor privado.
c) Adotar ações que visem fomentar o crescimento
36. (CESPE/MS/Técnico Superior/2008) Entre as econômico.
funções essenciais do governo está a chamada d) Destinar recursos para corrigir as imperfeições
função distributiva, ou seja, a capacidade de do mercado ou atenuar os seus efeitos.
intervir no mercado por meio da variação dos gastos e) Cumprir a meta de superávit primário exigida
públicos ou da arrecadação de impostos, de forma a pela Lei de Responsabilidade Fiscal.
equilibrar os excessos ou insuficiências da demanda
agregada. Técnicas e Tipos Orçamentários

37. (ESAF/CGU/AFC/2004) A necessidade de 39. (CESPE/MJ/Analista-Téc.Adm/2013)


atuação econômica do setor público prende-se à Historicamente, o orçamento inglês é importante
constatação de que o sistema de preços não por esboçar as convicções de natureza técnico-
jurídica desse instrumento e por difundir a
instituição orçamentária para outras nações.
3
AFO _ Questões do CESPE (LISTA 1) Prof. Anderson Ferreira

a mensuração das realizações e esforços


40. (CESPE/MJ/Administrador/2013) A técnica despendidos na execução dos programas.
orçamentária adotada no setor público brasileiro é
a do orçamento clássico, com ênfase no objeto do 47. (CESPE/ANALISTA/TJ-ES/2011) Os
gasto, por meio da fixação da despesa sem processos de planejamento e de programação são
vinculação ao planejamento. dissociados no orçamento tradicional; já as técnicas
utilizadas na elaboração do orçamento-programa
41. (CESPE/MI/Anal.Téc.Adm./2013) O orçamento primam pelo orçamento como elo entre o
moderno, produto da evolução do orçamento planejamento e as funções executivas da
público, consiste no demonstrativo de autorizações organização.
do legislativo e tem como finalidade a rigidez da
gestão administrativa e a redução da despesa 48. (CESPE/IPAJM-ES/Contador/2010) No
pública. orçamento-programa, a alocação dos recursos está
dissociada da consecução dos objetivos.
42. (CESPE/Analista Judiciário/STF 2008) A
adoção do orçamento moderno está associada à 49. (CESPE/TCU/ACE/2004) A concepção e a
concepção do modelo de Estado que, desde antes do técnica do chamado orçamento-programa são
final do século XIX, deixa de caracterizar-se por conhecidas há bastante tempo, inclusive no Brasil.
mera postura de neutralidade, própria do laissez- Apesar dos avanços ocorridos durante a segunda
faire, e passa a ser mais intervencionista, no metade do século XX, representados, por exemplo,
sentido de corrigir as imperfeições do mercado e pela adoção, em 1974, da chamada classificação
promover o desenvolvimento econômico. funcional-programática, foi apenas com a edição do
Decreto n.º 2.829/1998 e das demais normas que
43. (CESPE/ABIN/Oficial-Cargo1/2010) O disciplinaram a elaboração do Plano Plurianual 2000-
orçamento moderno configura-se como instrumento 2003 e dos orçamentos anuais a ele vinculados, que
de intervenção planejada do Estado na economia os esforços de implantação do orçamento-programa
para a correção de distorções e o incentivo ao na área federal tiveram início efetivamente.
desenvolvimento econômico. No Brasil, a adoção de
uma estrutura orçamentária embasada em 50. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) A
programas, projetos e atividades, a partir da CF, classificação funcional-programática, implementada
representou importante passo em direção à pelo governo federal a partir da década de 70 do
modernização do sistema orçamentário brasileiro. século passado, não mais é utilizada.

44. (CESPE/ICE/TCE-RN/2009) A metodologia de 51. (CESPE/MJ/Administrador/2013) A


elaboração do orçamento-programa foi introduzida implantação da classificação funcional e
no Brasil depois da promulgação da CF e rompeu programática facilitou o redirecionamento da
completamente com a prática de discriminar os administração pública do modelo burocrático para o
gastos públicos de acordo com o tipo de despesa a modelo gerencial.
ser realizada.
52. (CESPE/EBC/Téc-Adm./2011) O tipo de
45. (CESPE/ACE/TCU/2008) O elemento básico da orçamento utilizado no Brasil, atualmente, é o
estrutura do orçamento-programa é o programa, tradicional, em que as ações do governo organizam-
que pode ser conceituado como o campo em que se se sob a forma de programas, com o objetivo de
desenvolvem ações homogêneas que visam ao mesmo proporcionar maior racionalidade e eficiência à
fim. Contudo, a Lei n.º 4.320/1964 não criou administração pública.
condições e metodologias necessárias à implantação
do orçamento-programa no Brasil. 53. (CESPE/TCE-ES/ACE/2012) A alocação dos
recursos visa, no orçamento tradicional, à aquisição
46. (CESPE/ANA/Contador/2006) Entre os de meios e, no orçamento-programa, ao atendimento
elementos essenciais do orçamento-programa estão de metas e objetivos previamente definidos.
as medidas de desempenho. Essas medidas buscam

4
AFO _ Questões do CESPE (LISTA 1) Prof. Anderson Ferreira

54. (CESPE/ABIN/Oficial-Cargo1/2010) De acordo 60. (CESPE/STM/Téc. Jud./Contab./2011) O


com a concepção tradicional, o orçamento público é orçamento-programa objetiva facilitar o
caracterizado como mero inventário dos meios com planejamento governamental.
os quais o Estado conta para cumprir suas tarefas,
61. (CESPE/STM/Téc. Jud./Contab./2011) Os
sendo as funções de alocação, distribuição e
objetivos e propósitos, os programas e seus custos
estabilização relegadas a segundo plano.
e as medidas de desempenho são componentes
55. (CESPE/TRE-RJ/Analista Jud./Contab./2012) A essenciais do orçamento-programa.
ênfase no objeto do gasto, na classificação
62. (CESPE/FNDE/Cargo2/2012) O sistema de
institucional e por elemento de despesa são
planejamento e de orçamento federal visa o
características do orçamento-programa.
planejamento estratégico.
56. (CESPE/TJ-RO/Administrador/2012) Assinale
63. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) O
a opção que apresenta característica do orçamento-
orçamento base-zero caracteriza-se como o
programa.
instrumento empregado para o planejamento de
A) participação direta e efetiva das comunidades na
elaboração da proposta orçamentária. ações dos programas de médio e de longo prazo.
B) integração do planejamento ao orçamento com 64. (CESPE/CNJ/Técnico-Cargo13/2013) A
objetivos e metas a alcançar. organização e a apresentação do orçamento público
C) classificação principal por unidades são as principais preocupações do orçamento base-
administrativas.
zero, enquanto a avaliação e a tomada de decisão
D) desvinculação do planejamento.
acerca das despesas ocupam, nesse modelo, um
E) ênfase no objeto do gasto.
papel secundário.
57. (CESPE/AUDITOR/SECONT-ES/2010) Uma
65. (CESPE/ANTT/Administração/2013) O
das vantagens do orçamento-programa em relação
orçamento base-zero não tem como foco a
ao orçamento tradicional é a possibilidade de se
apresentação e organização da peça orçamentária,
conjugar a formulação do orçamento ao mas sim a avaliação e o auxílio à tomada de decisão.
planejamento governamental.
66. (CESPE/EBC/Téc-Adm./2011) No orçamento
58. (CESPE/ANTAQ/Especialista em base zero, os gerentes devem justificar todos os
Regulação/2009) A necessidade de definição clara gastos orçamentários e não apenas as variações em
e precisa dos objetivos governamentais é condição relação ao orçamento do ano anterior. A linha de
básica para a adoção do orçamento-programa. No base é zero, e não, o orçamento do último ano.
caso, por exemplo, de tornar-se um rio navegável,
serão necessárias indicações sobre os resultados 67. (CESPE/MMA/Analista /2008) O orçamento
substantivos do programa, que envolverão base-zero caracteriza-se como um modelo do tipo
informações, tais como redução no custo do racional, em que as decisões são voltadas para a
transporte e diminuição dos acidentes e das perdas maximização da eficiência na alocação dos recursos
com a carga. públicos. Adota-se, como procedimento básico, o
questionamento de todos os programas em
59. (CESPE/Analista Judiciário/STF 2008) O execução, sua continuidade e possíveis alterações,
orçamento-programa, como atualmente concebido, é em confronto com novos programas pretendidos.
instrumento do planejamento e, desse modo, tem de
integrar-se aos planos e programas governamentais. 68. (CESPE/TRE-MG/Técnico/2008) O orçamento
A esse propósito, uma das condições para a de base zero envolve o controle operacional pelo
aprovação de emendas aos projetos de lei do qual cada gestor deve justificar todas as
orçamento anual e de suas alterações é a de que solicitações de dotações orçamentárias em
sejam compatíveis com o Plano Plurianual e com a detalhes, a partir do ponto zero, para serem
Lei de Diretrizes Orçamentárias. avaliadas por análises sistemáticas e classificadas
por ordem de importância em diferentes etapas
operacionais.
5
AFO _ Questões do CESPE (LISTA 1) Prof. Anderson Ferreira

76. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) O
69. (CESPE/ABIN/Agente/2010) O orçamento de orçamento desempenho, denominado orçamento
base zero tem a grande vantagem de permitir a funcional, enfatiza o desempenho organizacional.
elaboração de proposta orçamentária por meio de
processo mais célere e menos oneroso para os 77. (CESPE/STM/Téc. Jud./Contab./2011) O
órgãos públicos. orçamento de desempenho é a mais recente
evolução do orçamento-programa, fruto das
70. (CESPE/TCE/Auditor Substituto de
pressões sociais por serviços públicos de melhor
Conselheiro/TCE/2012) O orçamento de base zero
qualidade e por mais transparência na gestão
não pode ser implantado em instituições que adotem
pública.
o modelo de orçamento-programa.
78. (CESPE/AGU/Contador/2010) O orçamento de
71. (CESPE/INMETRO/ANALISTA/2007) No
desempenho, voltado para a definição dos
orçamento de desempenho, que é voltado
propósitos e objetivos próprios dos créditos
especialmente para as avaliações dos resultados do
orçamentários, corresponde ao que, nos dias de
orçamento em curso, todos os programas devem ser
hoje, se convencionou chamar de orçamento-
justificados cada vez que se inicia um novo ciclo
programa.
orçamentário.
79. (CESPE/DPU/Contador/2010) O orçamento de
72. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) O
desempenho está dirigido mais para os produtos
orçamento incremental caracteriza-se pela
gerados pela administração pública que pelos
admissão de emendas que, ao longo do exercício
resultados propriamente ditos.
financeiro, ampliam determinadas despesas,
conforme as necessidades dos agentes públicos. 80. (CESPE/SAD-PE/ANALISTA/2010) O
orçamento por desempenho caracteriza-se pela
73. (CESPE/MT/Administrador/2008) O
forte vinculação ao sistema de planejamento.
incrementalismo orçamentário desvirtua ou
compromete a desejável integração entre o 81. (CESPE/TRE-MS/Analista Jud.-Adm./2013) O
planejamento e o orçamento. De acordo com essa orçamento tradicional, além de ser um instrumento
sistemática, a “base” formada pelos programas já político, tinha o aspecto econômico como prioridade,
introduzidos no orçamento tende a perpetuar-se, pois buscava a economia e a eficiência.
com pequenos incrementos, compreendendo a maior
parte dos recursos. Alguns autores denominam essa 82. (CESPE/TCE-ES/ACE/2012) A principal função
tendência de resistência à mudança, à revisão dos do orçamento, na sua forma tradicional, é o
objetivos, diretrizes e metas, como inércia ou controle político; em sua forma moderna, o
inercialidade. orçamento foca o planejamento.

74. (CESPE/TST/Analista/2008) O orçamento- 83. (CESPE/STM/Analista Jud.-Economia/2011) A


programa se diferencia do orçamento incremental principal função do orçamento público tradicional é
pelo fato de que este último pressupõe uma revisão possibilitar aos órgãos de representação um
contínua da estrutura básica dos programas, com controle econômico sobre o Poder Executivo.
aumento ou diminuição dos respectivos valores.
84. (CESPE/ABIN/Agente Téc./cargo18/2010)
75. (CESPE/CNJ/Técnico-Cargo13/2013) O Embora a Lei de Responsabilidade Fiscal tenha
orçamento de desempenho pode ser considerado enfatizado os programas e metas do governo, a
uma importante evolução no processo de integração ideia do orçamento-programa já vem sendo
entre orçamento e planejamento. Uma de suas empregada desde o início dos governos militares.
principais características é a apresentação dos
propósitos e objetivos para os quais os créditos se 85. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) O
fazem necessários. orçamento-programa foi implementado
imediatamente após a aprovação da legislação que o
instituiu.
6
AFO _ Questões do CESPE (LISTA 1) Prof. Anderson Ferreira

foi, amplamente adotado, a partir da década de


86. (CESPE/TRE-MS /Analista Adm./2013) Assim setenta do século XX, em todo o mundo.
como os temas orçamentários, a obrigatoriedade de
se adotar sistematicamente o planejamento nas 94. (CESPE/INPI/Analista-Gestão Financ./2013) O
diversas esferas do governo tornou-se realidade planning programming and budgeting system (PPBS),
com a Constituição de 1967. adotado na década de 60 do século passado, foi uma
tentativa de incorporação do planejamento ao
87. (CESPE/TCE-TO/Analista/2008) Orçamento
orçamento, tendo sido considerado um sistema de
programa é o orçamento clássico, confeccionado
fácil operacionalização e implementação.
com base no orçamento do ano anterior e acrescido
da projeção de inflação. 95. (CESPE/CAPES/Geral/2012) Adotado no Brasil,
o orçamento-programa é um sistema em que se
88. (CESPE/TCE-ES/ACE – Contábeis/2012) O
dispensa particular atenção às realizações do
orçamento-programa consagra o principio de que o
governo, mais que às coisas que ele adquire.
gasto público deve estar vinculado a uma finalidade.
96. (CESPE/ANALISTA/SAD-PE/2010) O
89. (CESPE/TRT-10ªR/Analista Jud.-
orçamento clássico ou tradicional tem ênfase
Administrativa/2013) Concomitantemente ao
naquilo que a instituição realiza, não no que ela
aumento dos gastos, o orçamento público evoluiu
gasta.
como peça de planejamento, ao mesmo tempo em
que perdeu a sua forma de programa de operação e 97. (CESPE/ IPAJM/Contador/2010) No orçamento
apresentação dos meios de financiamento desse de desempenho, em sua concepção mais recente, os
programa, assumindo características contábeis produtos obtidos pela ação governamental são muito
formais, determinadas por lei. mais relevantes que os resultados econômicos e
sociais alcançados.
90. (CESPE/TRE-MS/Analista Jud.-Adm./2013) O
fracasso do Sistema de Planejamento, Programação 98. (CESPE/FNDE/Cargo1/2012) Quando usado
e Orçamento do governo federal, devido a crises como instrumento de planejamento governamental,
econômicas e dificuldades políticas, desencadeou os recursos são alocados no orçamento visando à
alterações no conceito moderno de orçamento e consecução de objetivos e metas previamente
representou uma proposta de retorno ao modelo estabelecidas.
orçamentário tradicional.
99. (CESPE/CNJ/Técnico-Cargo13/2013) Os
91. (CESPE/ANALISTA/INMETRO/2007) O esforços para a integração entre planejamento,
orçamento-programa, originalmente sistema de programação e orçamentação marcam a evolução da
planejamento, programação e orçamentação, foi integração do planejamento no orçamento público.
introduzido nos Estados Unidos da América no final
100. (CESPE/EBC/Analista-Contador/2011) A
da década de 50, sob a denominação de Planning
vinculação ao planejamento constitui a principal
Programning Budgeting System (PPBS).
característica do orçamento tradicional transferida
92. (CESPE/MJ/Analista-Téc.Adm/2013) Tendo a ao orçamento-programa.
experiência norte-americana como referência e
101. (CESPE/ IPAJM/Contador/2010) O orçamento
estimulados pelas orientações contempladas nos
moderno nasceu sob a égide do primado dos
manuais da Organização das Nações Unidas,
aspectos econômicos, deixando em segundo plano as
diversos países da América Latina, com exceção do
questões atinentes à programação.
Brasil, adotaram, na década de 60 do século
passado, o Sistema de Planejamento, Programação e 102. (CESPE/ABIN/Agente Téc./cargo18/2010) No
Orçamento (PPBS) como instrumento orçamentário. Brasil, vigora o orçamento do tipo participativo,
visto que todos os poderes e órgãos da
93. (CESPE/FNDE/Cargo1/2012) O PPBS (planning,
administração direta e alguns da administração
programming and budgeting system), dada a
indireta têm a prerrogativa de elaborar suas
facilidade de sua implantação em órgãos públicos,
próprias propostas orçamentárias.
7
AFO _ Questões do CESPE (LISTA 1) Prof. Anderson Ferreira

d) projeto
103. (CESPE/AGU/Procurador Federal/2010) e) atividade
Tratando-se de orçamento participativo, a iniciativa
de apresentação do projeto de lei orçamentária 110. (ESAF/CVM/Analista-Contador/2010) A
cabe a parcela da sociedade, a qual o encaminha abordagem orçamentária cujas principais
para o Poder Legislativo. características são a análise, revisão e avaliação de
todas as despesas propostas e não apenas das
104. (CESPE/TCE-RN/ICE/2009) O orçamento solicitações que ultrapassam o nível de gasto já
participativo, que apresenta vantagens inegáveis do existente, de modo que todos os programas devem
ponto de vista da alocação de recursos segundo as ser justificados cada vez que se inicia um novo ciclo
demandas sociais existentes, não é utilizado no orçamentário, denomina-se:
âmbito do governo federal. A) orçamento tradicional.
B) orçamento de base zero.
105. (CESPE/SAD-PE/Analista/2009) O orçamento
C) orçamento de desempenho.
participativo é, atualmente, a técnica orçamentária
D) orçamento programa.
adotada pela União.
E) orçamento incremental.
106. (CESPE/TCU/ACE/2008) Entre as maiores
111. (ESAF/CGU/AFC/2008) À medida que as
restrições apontadas em relação ao chamado
técnicas de planejamento e orçamento foram
orçamento participativo, destacam-se a pouca
evoluindo, diferentes tipos de orçamento foram
legitimidade, haja vista a perda de participação do
experimentados, cada um com características
Poder Legislativo, e a maior flexibilidade na
específicas. Com relação a esse assunto, marque a
programação dos investimentos.
opção incorreta.
107. (CESPE/TJ-CE/Analista/2008) A proposta a) No orçamento tradicional, a ênfase se dá no
orçamentária para 2009, em tramitação no objeto do gasto, sem preocupação com os objetivos
Congresso, poderá servir de experimento para uma da ação governamental.
iniciativa que a Comissão Mista de Orçamento quer b) O orçamento Base Zero foi um contraponto ao
adotar nos próximos anos: o orçamento federal orçamento incremental, e tem como característica
participativo. A principal característica desse tipo principal a inexistência de direitos adquiridos sobre
de orçamento é a participação direta da população as dotações aprovadas no orçamento anterior.
na definição das prioridades para a obtenção da c) A grande diferença entre o orçamento de
receita e para as despesas correntes obrigatórias. desempenho e o orçamento-programa é que o
orçamento de desempenho não se relaciona com um
108. (CESPE/MCT/Analista/2008) O tipo de sistema de planejamento das políticas públicas.
orçamento utilizado no Brasil é o misto, pois ele é d) O orçamento-programa se traduz no plano de
elaborado e executado pelo Poder Executivo, trabalho do governo, com a indicação dos programas
cabendo ao Poder Legislativo sua votação e e das ações a serem realizados e seus montantes.
controle. e) O orçamento de Desempenho representou uma
evolução do orçamento incremental, na busca de
109. (ESAF/CVM/Analista Planej. Execução
mecanismos de avaliar o custo dos programas de
Financeira/2010) Complete o texto abaixo, de modo
governo e de cada ação integrada ao planejamento.
a tornar a afirmação correta.
Instrumento de organização da atuação
governamental que articula um conjunto de ações Gabarito da 1ª PARTE:
que concorrem para a concretização de um objetivo
comum preestabelecido, a(o) ______________ é o (ENTREGUE EM SALA)
módulo comum integrador entre o plano e o
orçamento.
a) função
b) subfunção
c) programa
8
AFO _ Questões do CESPE (LISTA 1) Prof. Anderson Ferreira

2ª PARTE obrigatoriamente elaborados a cada mandato do


chefe do Poder Executivo, o único considerado de
Leis Orçamentárias: PPA, LDO e LOA médio prazo é o plano plurianual.

PPA 10. (CESPE/TRF-2ªR-Juíz Federal/2013) O plano


1. (CESPE/CNJ/Analista-Cargo2/2013) A plurianual, as diretrizes orçamentárias e os
elaboração do orçamento compreende o orçamentos anuais integram o sistema
estabelecimento de plano de médio prazo (quatro orçamentário, sendo que as leis que versem sobre
anos) ou PPA; lei orientadora ou lei de diretrizes esses temas serão de iniciativa do Poder Executivo.
orçamentárias (LDO); e orçamento propriamente
11. (CESPE/CNJ/Técnico-Cargo13/2013) O PPA é
dito ou LOA.
adotado como referência para a elaboração dos
2. (CESPE/TRE-RJ/Analista Jud./Adm/2012) O demais planos previstos na Constituição Federal, a
federalismo fiscal constitui uma política contrária à fim de garantir a coerência do planejamento
centralização financeira e orçamentária. orçamentário.

3. (CESPE/IBAMA/Analista-Amb./2013) São 12. (CESPE/Anatel/Analista Adm./2012) A


espécies de orçamento, no Brasil, o plano plurianual, integração entre plano plurianual e orçamento anual
as diretrizes orçamentárias e os orçamentos anuais. é realizada por meio da lei de diretrizes
orçamentárias, que, além de fornecer orientação
4. (CESPE/TRE-MS /Analista Adm./2013) O plano para elaboração dos orçamentos anuais, tem por
plurianual constitui a síntese dos esforços de finalidade destacar, do plano plurianual, as
planejamento da União, não atingindo os demais prioridades e metas a serem executadas em cada
entes da Federação. orçamento anual.

5. (CESPE/ANTT/Técnico Adm./2013) O PPA é o 13. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) Em sua


instrumento de planejamento utilizado no setor dimensão legal, o orçamento público abrange a
público. Nele devem ser estabelecidas, de forma elaboração e a execução de três leis — o PPA, a
regionalizada, as diretrizes, os objetivos e as metas LDO e a LOA — que, em conjunto, formalizam o
da administração pública federal para as despesas planejamento e a execução das políticas públicas
de capital e outras delas decorrentes. federais.

6. (CESPE/MIN. SAÚDE/Técnico Superior/2008) 14. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) A LDO


A instituição do PPA teve por objetivo, entre orientará a elaboração da LOA e deverá estar
outros, substituir os Orçamentos Plurianuais de compatível com o PPA.
Investimentos, estendendo-lhes a vigência em um
exercício financeiro. 15. (CESPE/MI/Anal.Téc.Adm./2013) O PPA é um
instrumento de programação da administração
7. (CESPE/MI/Anal.Téc.Adm./2013) A inovação pública idealizado como guia plurianual para as
trazida pela Constituição Federal de 1988 ao autorizações orçamentárias anuais.
orçamento foi limitar a despesa pública com pessoal
ativo e inativo. 16. (CESPE/MI/Anal.Téc.Adm./2013) O projeto de
lei do plano plurianual (PPA) é elaborado anualmente
8. (CESPE/ANTT/Técnico Adm./2013) Uma notável e encaminhado pelo presidente da República ao
modificação introduzida pela CF no processo Congresso Nacional para aprovação até o final da
orçamentário foi a integração entre plano e última sessão legislativa do ano.
orçamento, por meio da criação do plano plurianual
17. (CESPE/ABIN/Oficial-Cargo1/2010) Os prazos
(PPA) e da lei de diretrizes orçamentárias (LDO).
para que o Poder Executivo encaminhe os projetos
de lei do Plano Plurianual, de LDO e de LOA ao
9. (CESPE/TRE-ES/Analista Adm.- Contab./2011)
Poder Legislativo e para que este os devolva para
Entre os instrumentos de planejamento
sanção estão definidos em lei complementar.
9
AFO _ Questões do CESPE (LISTA 1) Prof. Anderson Ferreira

o fato de somente para o terceiro ano do mandato


18. (CESPE/TCU/ACE/2004) O prazo de vigência presidencial o projeto da LDO ser encaminhado
do plano plurianual e o de apresentação e aprovação após a aprovação do respectivo PPA.
dos projetos do plano plurianual, da lei de
diretrizes orçamentárias e da lei orçamentária 25. (CESPE/TCU/AFCE/Cargo1/2011) A LOA é uma
anual da União estão definidos no Ato das lei posterior à LDO e de mesma hierarquia. Apesar
Disposições Constitucionais Transitórias e deverão disso, a LOA não pode revogar dispositivos da LDO.
ser definitivamente disciplinados em lei
complementar. 26. (CESPE/TRE-ES/Analista Adm./Contab./2011)
Embora a lei de diretrizes orçamentárias (LDO)
19. (CESPE/STJ/Analista/2008) Dependerá de lei deva orientar a elaboração da lei orçamentária
complementar a regulamentação do PPA, da LDO e anual (LOA), podem constar na LOA normas que
do orçamento anual, no tocante a exercício contrariem o disposto na LDO, uma vez que lei
financeiro, vigência, prazos, elaboração e posterior de igual hierarquia revoga tacitamente os
organização. A referida lei deverá estabelecer dispositivos de leis anteriores.
normas de gestão financeira e patrimonial da
administração direta e indireta e condições para 27. (CESPE/INPI/Analista-Gestão Financ./2013) O
instituição e funcionamento dos fundos. Enquanto planejamento de médio prazo do governo, 4 anos, é
isso, na esfera federal, os prazos para o ciclo traduzido por meio do PPA, cuja integração com a
orçamentário estão estabelecidos no ADCT. LOA é realizada pela LDO.

20. (CESPE/EBC/Analista-Contador/2011) Com o 28. (CESPE/FNDE/Cargo1/2012) O PPA é o


prazo para encaminhamento ao Congresso Nacional documento em que é representado o planejamento
até 31/8/2011, o próximo plano plurianual do de médio prazo do governo, e a LOA, o instrumento
governo federal terá sua vigência até 2015. de execução desse planejamento, sendo a conexão
entre o PPA e a LOA estabelecida pela LDO.
21. (CESPE/TJ-RR/Contador/2012) De acordo com
a Constituição Federal de 1988, o projeto de lei do 29. (CESPE/ECT-Administrador/2011) O plano
Plano Plurianual (PPA) da União será encaminhado ao plurianual é um modelo de planejamento estratégico
Congresso Nacional até quatro meses antes do utilizado pelo governo federal. Sua duração, por
encerramento do exercício de sua elaboração, prazo este motivo, coincide com o mandato do presidente
que também deve ser observado pelos estados para da República.
a remessa de seus PPAs às respectivas assembleias
30. (CESPE/IBAMA/Analista/2013) De acordo com
legislativas.
a legislação vigente, se o mandato do presidente da
22. (CESPE/MPE-PI/Analista Adm./2012) Os República fosse alterado, o prazo de vigência do
estados, o Distrito Federal e os municípios são plano plurianual da União (PPA) também seria
obrigados a elaborar, submeter aos respectivos alterado na mesma proporção.
Poderes Legislativos e aprovar suas próprias leis de
31. (CESPE/ABIN/Agente Téc./cargo18/2010) O
diretrizes orçamentárias, independentemente do projeto de Plano Plurianual (PPA) deve ser enviado
que ocorra no processo orçamentário da União. ao Congresso Nacional quatro meses antes do
23. (CESPE/MIN. SAÚDE/Técnico Superior/2008) encerramento do mandato do presidente da
No primeiro ano do mandato presidencial, não há República e devolvido para sanção até o
encerramento do segundo período da sessão
condições objetivas de compatibilizar a LDO com o
legislativa seguinte.
PPA.
32. (CESPE/INPI/Analista-Gestão Financ./2013)
24. (CESPE/MPS/Administrador/2010) O
No PPA, os objetivos e as metas da administração
calendário estabelecido no Ato das Disposições
para as despesas de capital devem ser
Constitucionais Transitórias para a tramitação do
apresentados de forma regionalizada.
plano plurianual (PPA), da LDO e da lei orçamentária
anual (LOA) provoca distorções, como, por exemplo,
10
AFO _ Questões do CESPE (LISTA 1) Prof. Anderson Ferreira

33. (CESPE/CNJ/Técnico-Cargo13/2013) No PPA, necessariamente segundo o padrão tradicional de


as diretrizes, metas e objetivos dos programas de divisão regional: Sul, Sudeste, Norte, Nordeste e
duração continuada são apresentados de forma Centro-Oeste.
regionalizada.
42. (CESPE/ANTT/Administração/2013) Para que
34. (CESPE/IPEA/Técnico/2008) Entre os as desigualdades regionais sejam combatidas de
instrumentos de planejamento da atividade forma mais eficiente, é útil a apresentação do PPA
financeira do Estado previstos pela CF, o nível mais de forma regionalizada; assim, seus impactos
abstrato para a formulação do plano de trabalho do esperados podem ser vistos de forma mais clara, o
governo é constituído pelo Plano Plurianual (PPA). que auxilia o melhor planejamento e controle.
Apesar de a Constituição Federal trazer a
35. (CESPE/ANS/Analista/2005) O plano plurianual obrigação de regionalização do PPA, a falta de lei
apresenta a ideia de continuidade, pois um governo complementar que defina esse conceito termina por
pode dar continuidade a um plano que se iniciou em desobrigar a regionalização desse plano, o que
outro governo. Dessa forma, tem tempo para reduz sua eficácia.
conhecer as ações realizadas no passado, antes de
43. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) Constam
apresentar um novo plano.
do PPA 2012-2015 os programas destinados
36. (CESPE/CAPES/Contador/2012) O plano exclusivamente a operações especiais, como o
plurianual, uma síntese dos esforços de Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).
planejamento da administração pública, orienta a
44. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) O PPA é
elaboração dos demais planos e programas de
o instrumento por meio do qual a sociedade,
governo e a elaboração do orçamento anual.
representada pelos congressistas que elaboram o
plano, define os objetivos e as metas que devem ser
37. (CESPE/MPU/Técnico de Orçamento/2010) Os
alcançados pelo governo federal.
planos e programas nacionais, regionais e setoriais,
previstos na CF, devem ser elaborados em 45. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) Nos
consonância com a LDO e apreciados pelo MPU. termos da CF, o PPA deve estabelecer os objetivos
e as metas do governo para cada unidade da
38. (ESAF/CGU/AFC/2008) Após a Constituição
Federação, no que se refere, por exemplo, às
Federal, não há mais a possibilidade da existência
despesas de capital.
de planos e programas nacionais, regionais e
setoriais, devendo ser consolidado em um único 46. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) O PPA
instrumento de planejamento que é o PPA. tem vigência até o último dia do ano de cada
mandato presidencial. A partir desta data, um novo
39. (CESPE/ANTT/Administração/2013) Apesar de PPA deve ser encaminhado para aprovação do
ser um guia para a elaboração da LDO e para a LOA, Congresso Nacional.
o PPA não condiciona outros planos constitucionais
que tenham duração superior ao período de quatro 47. (CESPE/INPI/Analista-Gestão Financ./2013)
anos, tais como o plano decenal da educação. Para garantir a continuidade dos programas
governamentais, a Constituição Federal de 1988
40. (CESPE/TRT-10ªR/Analista Adm./2013) Em determina que o PPA tenha duração de cinco anos,
virtude das fortes diferenças regionais existentes um ano a mais que o mandato presidencial.
no país, a CF impôs a regionalização do PPA com
base na divisão tradicional das cinco regiões 48. (CESPE/TRT-10ª-R/Analista/2012-Prova
brasileiras. Anulada) No PPA 2012-2015 do governo federal, os
programas destinados exclusivamente a operações
41. (CESPE/TRT-10ªR-Técnico Adm/2013) A fim de especiais serão classificados como programa de
reduzir as desigualdades socioeconômicas entre as gestão, manutenção e serviço ao Estado.
cinco regiões geográficas brasileiras, o PPA deve
ser apresentado de forma regionalizada,

11
AFO _ Questões do CESPE (LISTA 1) Prof. Anderson Ferreira

49. (CESPE/MJ/Analista-Téc.Adm/2013) As inclusão, no plano plurianual, de investimentos cuja


despesas são planejadas por meio de ações que execução ultrapasse um exercício financeiro.
integram os programas do plano plurianual, exceto
58. (CESPE/IPAJM-ES/Contador/2010)
aquelas representativas do serviço da dívida, como
Investimentos que se completarem em um mesmo
amortização e encargos.
exercício financeiro não precisarão ser previamente
50. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) No incluídos no PPA.
âmbito do PPA 2012-2015, programa temático é
59. (CESPE/TRT-10ªR-Técnico Adm/2013) Dada a
aquele que expressa e orienta a ação governamental
realização, no Brasil, de eventos como a Copa do
para a entrega de bens e de serviços à sociedade.
Mundo da FIFA Brasil 2014 e dos Jogos Olímpicos
51. (CESPE/IBAMA/Técnico Adm./2012) A de 2016, cogitou-se a imediata necessidade de
promoção da sustentabilidade ambiental é uma das investimentos com execução superior a único
diretrizes do plano plurianual (PPA) 2012-2015 do exercício financeiro. Assim, para que projetos
governo federal. relativos a esses eventos possam ser
imediatamente iniciados, é suficiente a alteração da
52. (CESPE/MCTI/Analista-Tema-I/2012) Toda LOA vigente mediante cláusula que preveja inclusão
ação do governo está estruturada em programas
desses investimentos nas leis orçamentárias
orientados para a realização dos objetivos
posteriores.
estratégicos definidos para o período do plano
plurianual (PPA), ou seja, quatro anos. O PPA 2012- 60. (CESPE/CNJ/Analista-Cargo2/2013) Considere
2015, de acordo com o Manual Técnico de que os Poderes Executivo e Judiciário tenham
Orçamento 2012, é constituído por programas firmado convênio para expandir a presença da
finalísticos e de apoio às políticas públicas e áreas justiça no interior do país, em resposta ao aumento
especiais. da criminalidade, ficando o Poder Executivo
responsável pela construção de novas edificações
53. (CESPE/TCU/AFCE/Cargo2/2011) O plano para o funcionamento conjunto de órgãos do Poder
plurianual (PPA), como uma das etapas do ciclo
Judiciário e da defensoria pública. Nessa situação,
orçamentário, inclui os programas destinados a
apesar de o convênio ter sido firmado durante a
operações especiais — como, por exemplo, aqueles
vigência de um PPA que não previa essas despesas,
que agregam as ações referentes à Copa do Mundo
cuja duração seria superior a um exercício
de 2014 — entre seus programas finalísticos. financeiro, não é necessária a alteração imediata do
54. (CESPE/TCDF/Auditor/2012) Um projeto de PPA, bastando a inclusão desse novo item de gasto
construção de barragens para prevenir desastres na LOA em vigência.
naturais não incluído no plano plurianual não poderá 61. (CESPE/INMETRO/Analista/2009) Nenhum
ser executado, ainda que sua execução restrinja-se
investimento cuja execução ultrapasse um exercício
a um exercício financeiro.
financeiro pode ser iniciado sem prévia inclusão no
55. (CESPE/Câm. Dep./Téc. Legis./2012) Incorrerá plano plurianual, ou sem lei que autorize a inclusão,
em crime de responsabilidade a autoridade que sob pena de crime de responsabilidade.
determinar a realização de investimento público
62. (CESPE/TRE-RJ/Analista Jud./Contab./2012) A
cuja execução ultrapasse um exercício financeiro se
execução de investimentos sem sua prévia inclusão
não houver prévia inclusão no plano plurianual ou lei
no plano plurianual não poderá ser realizada após o
que autorize a inclusão. período correspondente a um ciclo orçamentário.
56. (CESPE/TCE-RN/Inspetor/2009) Em nenhuma
63. (CESPE/ANAC/Analista/área2/2012) O plano
hipótese um investimento com duração superior a
plurianual enviado ao Congresso Nacional e
um exercício financeiro poderá ser iniciado sem sua sancionado pelo presidente da República no primeiro
prévia inclusão no PPA. ano de seu mandato vigora até o encerramento do
57. (CESPE/IBAMA/Analista-Amb./2013) Pode-se mandato desse presidente da República.
autorizar, mediante edição de lei específica, a
12
AFO _ Questões do CESPE (LISTA 1) Prof. Anderson Ferreira

LDO 72. (CESPE/AGU/Advogado/2009) A LDO inclui as


despesas de capital para os dois exercícios
64. (CESPE/TCU/ACE/2007) A LDO é o
financeiros subsequentes.
instrumento que expressa o planejamento dos
governos federal, estadual, distrital e municipal 73. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) A
para um período de quatro anos, objetivando sessão legislativa não pode ser interrompida sem a
garantir a continuidade dos planos e programas aprovação do projeto de LDO.
instituídos pelo governo anterior.
74. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) A LDO
65. (CESPE/MI/Anal.Téc.Adm./2013) O teor da lei deve ser encaminhada ao Congresso Nacional até o
de diretrizes orçamentárias compreende as metas dia 15 de abril de cada ano; ela vigora por doze
e prioridades da administração pública federal, meses a partir da sua aprovação.
orienta a elaboração da lei orçamentária anual e
75. (CESPE/ANAC/Analista/área2/2012) A lei de
dispõe sobre as alterações na legislação tributária.
diretrizes orçamentárias (LDO) compreende as
66. (CESPE/ANTT/Técnico Adm./2013) Ao diretrizes, os objetivos e as metas da
realizar-se a integração entre o sistema de administração pública federal quanto às despesas
planejamento e o orçamento federal, o instrumento de capital e às despesas decorrentes das despesas
legal que explicita as metas e prioridades para cada de capital, além de estabelecer a política de
ano, além das alterações na legislação tributária, é aplicação das agências financeiras oficiais de
a lei orçamentária anual. fomento.

67. (CESPE/TELEBRAS/Analista-Cargo6/2013) A A CF reforçou a integração entre planejamento e


LDO, elaborada em consequência do plano orçamento público, delineada pela Lei n.º 4.320/1964,
plurianual, serve como balizador da elaboração do estabelecendo-se formalmente e definitivamente, a
orçamento anual. partir de sua promulgação, o entendimento de que a
determinação de uma estratégia de atuação
68. (CESPE/TRE-MS /Analista Adm./2013) O governamental mais ampla e que permita delimitar o
orçamento anual constitui princípio orientador para que fazer e que metas devem ser alcançadas é
a elaboração das diretrizes orçamentárias. condição necessária para a elaboração da lei de meios.
No que diz respeito a orçamento público, julgue o item
69. (CESPE/CNJ/Analista-Cargo1/2013) Com vistas que se segue, de acordo com o que dispõe a CF.
a assegurar a execução do orçamento proposto,
após o envio da proposta orçamentária destinada a 76. (CESPE/ABIN/Oficial Téc-Cargo1/2010) A Lei
compor a lei orçamentária para 2014, o tribunal de Diretrizes Orçamentárias (LDO) deve
deverá inserir todas as metas e prioridades no compreender as metas fiscais e prioridades da
projeto de lei de diretrizes orçamentárias para administração pública federal e dispor sobre as
2014. alterações na legislação tributária.

70. (CESPE/ANAC/Analista/área2/2012) A LDO 77. (CESPE/Ass. Leg.-CE/Cargo1/2011) A lei de


deve ser encaminhada para sanção presidencial até diretrizes orçamentárias estabelece a política de
meados do primeiro mês do segundo semestre de aplicação das agências financeiras oficiais de
cada ano. fomento, por meio da previsão de empréstimos e
financiamentos.
71. (CESPE/BASA/Cargo1/2012) A lei de diretrizes
orçamentárias compreende as metas e prioridades 78. (CESPE/TJ-BA/Juiz Subs./2012) Cabe à lei
da administração pública federal, excetuando-se as orçamentária anual estabelecer as metas e
despesas de capital para o exercício financeiro prioridades da administração pública federal,
subsequente, e dispõe sobre a política de incluindo as despesas de capital para o exercício
investimento das empresas estatais. financeiro subsequente, assim como dispor sobre as
alterações na legislação tributária e sobre a política
de aplicação do orçamento das agências financeiras
oficiais de fomento.
13
AFO _ Questões do CESPE (LISTA 1) Prof. Anderson Ferreira

saúde não podem sofrer limitação de empenho,


Com base na Lei Complementar n.º 101/2000 — Lei
ainda que a realização da receita não comporte o
de Responsabilidade Fiscal (LRF) —, julgue o
cumprimento das metas de resultado primário ou
próximo item.
nominal estabelecidas no anexo de metas fiscais da
79. (CESPE/FNDE/Cargo2/2012) Compete à Lei lei de diretrizes orçamentárias (LDO).
Orçamentária Anual (LOA) regulamentar o 86. (CESPE/TRT-10ª-R/Analista/2012-Prova
equilíbrio entre receitas e despesas. Anulada) A fixação das datas para limitação de
80. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) De empenho e movimentação financeira é uma das
acordo com a CF, a LDO deve dispor, entre outros responsabilidades da LDO, atribuída a Lei de
aspectos, sobre o equilíbrio entre receitas e Responsabilidade Fiscal (LRF).
despesas do governo.
87. (CESPE/SGA/AAJ/Analista/Adm./2004) A lei
81. (CESPE/TRE-RJ/Analista Jud./Contab./2012) de diretrizes orçamentárias deve compreender as
O equilíbrio entre receitas e despesas é um dos metas e prioridades da administração pública,
assuntos que deve dispor a lei de diretrizes incluindo as despesas de capital para o exercício
orçamentárias. financeiro seguinte, orientar a elaboração da lei
orçamentária anual, e ainda dispor sobre os
82. (CESPE/CNJ/Técnico-Cargo13/2013) De critérios e a forma de limitação de empenho nas
acordo com a LDO, na condição de se verificar, ao hipóteses previstas na lei de responsabilidade
final do semestre, que a realização da receita não fiscal.
comportará o cumprimento das metas de resultado
primário, o Poder Executivo promoverá, por ato 88. (CESPE/AGU/Adv./2012) A lei de diretrizes
próprio, limitações no empenho e na movimentação orçamentárias destina-se, entre outros objetivos, a
financeira dos três poderes. orientar a elaboração da lei orçamentária anual,
nada dispondo, todavia, a respeito do equilíbrio
83. (CESPE/ANTT/Administração/2013) Caso haja entre receitas e despesas.
o descumprimento das metas fiscais previstas na
LDO, o Poder Executivo deve limitar imediatamente 89. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) Na
o dispêndio de todos os três poderes. Como as hipótese de vigência simultânea de mais de uma
regras de limitação estão definidas na LDO, que foi LDO no mesmo exercício financeiro, a LOA deve ser
debatida e aprovada pelo Poder Legislativo, tal orientada de acordo com as metas e os parâmetros
procedimento não pode ser considerado uma estabelecidos pela LDO mais recente.
violação da independência dos poderes.
90. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) As
84. (CESPE/CNJ/Analista-Cargo2/2013) Considere metas e prioridades da LDO deverão compreender
que, ao final do segundo bimestre de exercício da as despesas correntes do exercício seguinte.
LOA, constate-se que as receitas efetivamente
91. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) A LDO
arrecadadas foram inferiores às projetadas na
deverá determinar as alterações da legislação
LOA e que não será atingida a meta de resultado
tributária.
primário definida na LDO. Nessa situação, os
Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, bem 92. (CESPE/TCU/AFCE/Cargo1/2011) Um tributo
como o Ministério Público, deverão, cada um, em ato pode ser criado, majorado ou diminuído, ainda que
próprio, nos trinta dias subsequentes, limitar os sua criação ou alteração não esteja prevista na
empenhos e as movimentações financeiras nos LDO.
montantes necessários para a obtenção do
Supondo que Maria seja responsável por conduzir a
reequilíbrio orçamentário, conforme estabelecido
execução orçamentária de um tribunal federal e
na LDO.
tendo em conta o disposto na Lei n.º 4.320/1964, na
85. (CESPE/MI/Administrador/2013) Os recursos LRF e na CF, julgue o próximo item.
da União destinados à transferência aos municípios
para o custeio de ações e serviços públicos de
14
AFO _ Questões do CESPE (LISTA 1) Prof. Anderson Ferreira

93 . (CESPE/CNJ/Analista-Cargo1/2013) Na encaminhamento do projeto de lei de diretrizes


execução de despesa e receita, Maria, como orçamentárias.
administradora pública, deverá observar os limites
101. (CESPE/BASA/Cargo5/2012) O demonstrativo
de gastos estabelecidos para cumprir as metas
da estimativa e a compensação da renúncia de
fiscais constantes da LOA.
receita e da margem de expansão das despesas
obrigatórias de caráter continuado devem compor,
94. (ESAF/CGU/AFC/2006) Na elaboração da Lei entre outros elementos, o Anexo de Metas Fiscais
de Diretrizes Orçamentárias (LDO), a LRF inovou
do projeto de lei de diretrizes orçamentárias.
ao introduzir o Anexo de Metas Fiscais, para três
anos, contendo metas para receita e despesa, 102. (CESPE/Anatel/Analista Adm./2012) A LOA,
resultado primário e nominal e dívida pública. além de fixar os limites para o refinanciamento e o
pagamento dos juros e encargos da dívida pública
95. (ESAF/Receita Federal/AFRF/2005) O Anexo
da União, deve conter o anexo de metas fiscais com
dos Riscos Fiscais introduzidos pela LRF destaca
avaliação dos riscos que podem afetar o equilíbrio
fatos que impactarão os resultados fiscais
das contas públicas.
estabelecidos para os exercícios seguintes.

96. (CESPE/INPI/Analista-Gestão Financ./2013) A 103. (CESPE/TJ-RO/Administrador/2012) O anexo


lei de diretrizes orçamentárias deve conter o anexo de metas fiscais deve
de riscos fiscais, em que se avaliam os passivos A) evidenciar a avaliação do cumprimento das metas
contingentes e outros riscos capazes de afetar as relativas ao ano anterior.
contas públicas, apresentando, ainda, as B) integrar o projeto de lei do PPA.
providências a serem tomadas, caso estes riscos se C) ser publicado até trinta dias subsequentes à
concretizem. publicação da LOA.
D) destacar a origem e a aplicação dos recursos
97. (CESPE/MMA/Analista Ambiental/A.C.I/2011) obtidos com as operações de crédito.
A lei de diretrizes orçamentárias (LDO) deve ser E) informar e avaliar os passivos contingentes.
acompanhada de um anexo de metas fiscais e
sociais, em que serão estabelecidas metas anuais, 104. (CESPE/FNDE/Cargo1/2012) No PPA, devem
em valores correntes e constantes, relativas a constar disposições sobre as metas e os riscos
receitas, despesas, resultados nominal e primário, fiscais, assim como sobre o equilíbrio entre
montante da dívida pública e objetivos sociais, para receitas e despesas.
o exercício a que se referirem e para os dois
seguintes. 105. (CESPE/FNDE/Cargo2/2012) A Lei de
Diretrizes Orçamentárias (LDO) estabelece metas
98. (CESPE/TRE-RJ/Analista Jud./Contab./2012)
de resultado primário do setor público consolidado
O anexo de metas fiscais integra a lei orçamentária
para o exercício e indica as metas para os dois
anual, compreendendo, entre outras informações, a
exercícios seguintes.
margem de expansão das despesas obrigatórias de
caráter continuado.
106. (CESPE/EBC/Analista-Contador/2011) O
99. (CESPE/FNDE/Cargo1/2012) No anexo de estabelecimento da política de aplicação do Banco
riscos fiscais, devem ser avaliados os passivos Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social
contingentes e os outros riscos capazes de afetar (BNDES) faz parte das diretrizes fixadas na lei de
as contas públicas, informando-se as providências diretrizes orçamentárias do governo federal.
a serem tomadas, caso esses passivos e riscos
sejam concretizados. 107. (CESPE/MPE-PI/Analista Adm./2012) O plano
plurianual deve prever e delimitar a política de
100. (CESPE/ANP/Analista-Perfil2/2013) As metas aplicação dos recursos investidos pelas agências
de inflação para o exercício subsequente devem financeiras oficiais de fomento.
constar do anexo específico à mensagem de

15
AFO _ Questões do CESPE (LISTA 1) Prof. Anderson Ferreira

108. (CESPE/MI/Administrador/2013) Consoante o orçamentos fiscal, de investimentos e da


atual ordenamento jurídico brasileiro, em seguridade social.
determinado período do ano, duas leis de diretrizes
orçamentárias vigem simultaneamente. 115. (CESPE/ANTT/Técnico Adm./2013) De acordo
com a CF, a lei orçamentária anual compreende o
LOA orçamento fiscal, o orçamento de investimento e o
orçamento-programa.
109. (CESPE/MJ/Administrador/2013) A vigência
do crédito disponibilizado na LOA de 2013 findar- 116. (CESPE/MI/Administrador/2013) Constitui
se-á ao final de 2014. crime de responsabilidade do chefe do Poder
Executivo a não execução de um crédito
110. (CESPE/ANTT/Administração/2013) Em orçamentário regularmente consignado na LOA.
virtude de peculiaridades específicas do processo
orçamentário, tais como a dinâmica do investimento 117. (CESPE/TCU/ACE/2004) A lei orçamentária
público, o orçamento possui, no Brasil, um período anual compreende três orçamentos: o fiscal, o da
de vigência diferente do ano civil, conhecido como seguridade social e o de investimento das empresas.
período de vigência orçamentária. Os orçamentos fiscal e da seguridade social
englobam os poderes, órgãos e entidades da
111. (CESPE/TJ-RO/Administrador/2012) No administração direta, autarquias, fundações e
âmbito federal, o prazo de envio para apreciação empresas em que o ente da Federação, direta ou
dos projetos de lei orçamentária anual (PLOA); de indiretamente, detenha a maioria do capital social
diretrizes orçamentárias (PLDO) e do plano com direito a voto.
plurianual (PPA) no exercício financeiro será até
A) 31 de dezembro, pelo Poder Executivo, do 118. (CESPE/FNDE/Cargo1/2012) Conforme
projeto da LOA. determinações constantes na CF, a LOA deve
B) 22 de dezembro, pelo Poder Executivo, do compor-se de três orçamentos: fiscal, monetário e
projeto da LDO. de investimento das empresas estatais.
C) 15 de abril, pelo Poder Legislativo, do projeto do
PPA, no primeiro ano do mandato presidencial. 119. (CESPE/TRE-MS /Analista Adm./2013) A
D) 22 de julho, pelo Poder Legislativo, do projeto disposição dos três orçamentos que constituem a lei
da LDO. orçamentária anual – fiscal, seguridade social e
E) 31 de agosto, pelo Poder Executivo, do projeto orçamento de investimento das empresas – é, da
da LOA. mesma forma, estabelecida nas leis de diretrizes
orçamentárias.
112. (CESPE/AGU/Contador/2010) A competência
de elaboração do orçamento anual é atribuída 120. (CESPE/TCU/ACE/2004) O orçamento da
privativamente ao Poder Executivo, embora a seguridade social compreende não só as entidades e
execução orçamentária seja feita de modo órgãos a ela vinculados, como estabelece a
autônomo em cada um dos poderes. Constituição Federal, mas também todas as
despesas relativas a saúde, previdência social e
113. (CESPE/ANAC/Analista/área2/2012) A lei assistência social, independentemente da unidade
orçamentária anual (LOA), dispõe sobre o exercício orçamentária responsável.
financeiro, a vigência, os prazos, a elaboração e a
organização do plano plurianual da lei de diretrizes Considerando que João seja responsável pela
orçamentárias e da proibição para abertura de elaboração da proposta orçamentária de um
créditos extraordinários. tribunal federal, que irá compor o projeto de lei
orçamentária anual (LOA) para 2014, julgue os itens
114. (CESPE/ANAC/Analista/área2/2012) A LOA, que se seguem à luz do disposto na CF, na Lei n.º
que tem caráter impositivo, é composta pelos 4.320/1964 e na Lei de Responsabilidade Fiscal
(LRF).
16
AFO _ Questões do CESPE (LISTA 1) Prof. Anderson Ferreira

121. (CESPE/CNJ/Analista-Cargo1/2013) Se o 129. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) No


tribunal pretende inserir na LOA uma despesa com orçamento, não são considerados os investimentos
benefício médico destinado aos servidores, João de empresas de economia mista, como o Banco do
deverá classificá-la como constante no orçamento Brasil S.A.
da seguridade social.
130. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) Os
122. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) O gastos com o programa Bolsa-Família integram o
orçamento fiscal abrange os poderes da União e orçamento fiscal.
seus fundos, órgãos e entidades da administração
direta e indireta, inclusive as fundações instituídas 131. (CESPE/INPI/Analista-Gestão Financ./2013)
e mantidas pelo poder público. Entre as funções da lei orçamentária anual (LOA)
consta a redução das desigualdades regionais,
123. (FGV/Senado/Analista Adm./2012) A Lei segundo critério populacional.
Orçamentária Anual compreenderá: o orçamento
fiscal referente aos Poderes da União, seus fundos, 132. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) O
orçamento da seguridade social destina-se, entre
órgãos e entidades da administração direta e
outras metas, a reduzir desigualdades inter-
indireta, inclusive fundações instituídas e mantidas
regionais, de acordo com o critério populacional.
pelo Poder Público; o orçamento de investimento
das empresas em que a União, direta ou 133. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013)
indiretamente, detenha a maioria do capital social Constitui função do orçamento fiscal e do
com direito a voto; e o orçamento da seguridade orçamento de investimentos a redução de
social, abrangendo todas as entidades e órgãos a desigualdades inter-regionais, segundo critérios de
ela vinculados, da administração direta e indireta, renda, de população e de território.
bem como os fundos e fundações instituídos e
mantidos pelo Poder Público. 134. (CESPE/BASA/Cargo1/2012) O orçamento
fiscal e o de investimento das empresas estatais,
124. (CESPE/CNJ/Técnico-Cargo13/2013) Por ser compatíveis com o plano plurianual, têm, entre
uma inciativa do executivo e em virtude da outras funções, a de reduzir as desigualdades
independência entre os poderes, a Lei inter-regionais, segundo critério populacional.
Orçamentária Anual (LOA) não dispõe acerca dos
valores destinados ao pagamento de pessoal dos 135. (CESPE/ABIN/Agente Téc./cargo18/2010) O
poderes Legislativo e Judiciário. orçamento fiscal e o orçamento de investimento das
empresas estatais têm como função, entre outras, a
125. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) As de redução de desigualdades inter-regionais,
empresas estatais que não recebem recursos observados, obrigatoriamente, o critério
financeiros da União para o pagamento de despesas populacional e o do inverso da renda per capita.
com pessoal ou de custeio devem constar do
orçamento fiscal. 136. (CESPE/BASA/Cargo5/2012) Uma das funções
do orçamento da seguridade social, que deverá
126. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) As estar compatível com o plano plurianual, é reduzir
despesas relativas ao custeio de programas de as desigualdades inter-regionais, com base no
saúde estão inseridas no orçamento fiscal. critério populacional.
127. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) As 137. (CESPE/TJ-ES/Analista Jud./2011) O
despesas das empresas estatais dependentes orçamento plurianual de investimento consignará
incluem-se no orçamento de investimento. dotações para a execução dos planos de valorização
das regiões menos desenvolvidas do país. Nenhum
128. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) No investimento governamental cuja execução
orçamento fiscal, são registradas somente as ultrapasse um exercício financeiro poderá ser
despesas do Poder Executivo. iniciado sem prévia inclusão no plano plurianual.
17
AFO _ Questões do CESPE (LISTA 1) Prof. Anderson Ferreira

Poder Legislativo. Nessa situação, até o momento


138. (CESPE/ABIN/Agente Téc./cargo18/2010) É em que entre em vigor a lei orçamentária do novo
desnecessária a inclusão do orçamento de exercício, deverá ser tomada como base para a
investimentos de uma empresa binacional na LOA da realização das despesas a lei orçamentária do
União caso o Brasil detenha apenas 50% do capital exercício recém-encerrado.
social da empresa com direito a voto.
147. (CESPE/TRE-ES/Analista Adm-Cargo12/2011)
139. (CESPE/MI/Administrador/2013) Empresa Tradicionalmente, a LDO tem autorizado a
classificada como empresa estatal dependente deve realização de determinadas despesas constantes da
ser incluída no orçamento fiscal e no orçamento de proposta orçamentária para o exercício
investimento das estatais do ente federativo a que subsequente quando o respectivo projeto não foi
pertença. sancionado pelo presidente da República até 31 de
dezembro. Entre essas despesas —, e é o caso para
140. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) O 2011 —, inclui-se a realização de eleições pela
projeto de lei orçamentária anual deve ser enviado justiça eleitoral.
pelo presidente da República ao Congresso Nacional
até o fim do primeiro período da sessão legislativa. 148. (CESPE/TCU/ACE/2004) Os órgãos do Poder
Judiciário, as casas do Congresso Nacional e o
141. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) O Ministério Público, amparados na autonomia
projeto da LOA é elaborado pela Secretaria de administrativa e financeira que lhes garante a
Orçamento Federal, sendo encaminhado ao Constituição Federal, devem elaborar as
Congresso Nacional pelo ministro de Planejamento, respectivas propostas orçamentárias dentro dos
Orçamento e Gestão. limites estipulados na lei de diretrizes
orçamentárias e encaminhá-las ao Congresso
142. (CESPE/MME/Analista-Finanças/2013) O Nacional no mesmo prazo previsto para o envio do
exercício financeiro coincide com o ano civil, mas a projeto de lei orçamentária do Poder Executivo, ou
lei orçamentária pode não iniciar sua execução no seja, até quatro meses antes do encerramento do
dia primeiro de janeiro do ano correspondente ao exercício.
exercício financeiro.
149. (FGV/Senado/Analista Adm./2012) Uma vez
143. (CESPE/CNJ/Técnico-Cargo13/2013) Por ser que a iniciativa das leis orçamentárias (PPA, LDO e
uma inciativa do executivo e em virtude da LOA) compete ao Poder Executivo, cabe a este
independência entre os poderes, a Lei Poder a responsabilidade de formular a sua
Orçamentária Anual (LOA) não dispõe acerca dos proposta e consolidar as propostas encaminhadas
valores destinados ao pagamento de pessoal dos pelos demais Poderes.
poderes Legislativo e Judiciário.
150. (CESPE/EBC/Analista-Contador/2011) As
144. (CESPE/ANALISTA/SERPRO/2008) É vedado propostas orçamentárias dos Poderes Legislativo e
o início de programas ou projetos não incluídos na Judiciário devem ser encaminhadas diretamente,
LOA. pelos respectivos poderes, ao Congresso Nacional,
respeitados os prazos atribuídos ao Poder
145. (CESPE/TRT-10ªR-Técnico Adm/2013) Executivo.
Admite-se iniciar um programa considerado de
grande importância nacional não incluído na LOA 151. (FGV/Senado/Analista Adm./2012) Depois de
antes mesmo da alteração na lei que determine sua consolidada pelo Poder Executivo, a proposta
inclusão. orçamentária é, então, encaminhada ao Legislativo,
em até quatro meses do encerramento do exercício
146. (CESPE/TCU/ACE/2004) Considere a seguinte
(nos termos dos Atos das Disposições
situação hipotética.
Constitucionais Transitórias – ADCT).
Encerrou-se o exercício financeiro sem que o
projeto de lei orçamentária tenha sido votado pelo
18
AFO _ Questões do CESPE (LISTA 1) Prof. Anderson Ferreira

152. (CESPE/CAPES/Contador/2012) A iniciativa de Gabarito da 2ª PARTE:


elaboração da proposta orçamentária anual é do
Poder Executivo. (ENTREGUE EM SALA)

153. (CESPE/AGU/Advogado/2009) A LOA disporá


sobre as alterações na legislação tributária.

154. (CESPE/AGU/Advogado/2009) A LOA não


conterá dispositivo estranho à fixação da receita e
à previsão de despesa.

155. (CESPE/AGU/Advogado/2009) A LOA poderá


conter contratação de operações de crédito, ainda
que por antecipação de receita.

156. (CESPE/BASA/Cargo5/2012) No projeto de lei


orçamentária anual, deve constar o demonstrativo
regionalizado do efeito, sobre as receitas e as
despesas, da concessão de benefícios de natureza
creditícia, entre outros.

157. (CESPE/CNJ/Analista-Cargo2/2013) Caso a


União tenha concedido subsídios às empresas
instaladas em uma região cujo desenvolvimento
econômico seja foco de atenção do país, será
necessário que, no projeto de LOA, conste o
demonstrativo regionalizado com os efeitos dessa
política sobre as receitas e as despesas.

158. (CESPE/STM/Analista Adm./2011) Se o


governo federal concede anistia de juros sobre as
dívidas tributárias federais de determinada região
atingida por uma calamidade climática restrita a
apenas um estado da Federação, o benefício não
precisa ser demonstrado no projeto de lei
orçamentária.

159. (CESPE/CAPES/Geral/2012) É vedada a


consignação, na lei orçamentária, de crédito com
finalidade imprecisa ou com dotação ilimitada ou
proibida.

160. (CESPE/ANP/Analista-Perfil4/2013) Os
gastos realizados pelos órgãos públicos não podem
ser desviados do que está autorizado no orçamento
público, nem conflitar com o interesse público.

161. (CESPE/CNJ/Técnico-Cargo13/2013) Como


preparação para os debates da LOA, a programação
financeira e o cronograma de execução mensal de
desembolso devem ser elaborados pelo Poder
Executivo, logo após a publicação da LDO.

19