Você está na página 1de 2

ATIVIDADE 3

1. O que indicam os custos financeiros fixos relativamente altos a respeito de uma estrutura de
capital, considerando que nela não existam ações preferenciais, arrendamentos etc.?
Quanto mais a empresa emite obrigações, em mais custos fixos financeiros ela incorre e maior o
perigo de ela não ser capaz de cumprir com esses pagamentos fixos periódicos.

2. Por que a dívida pode produzir benefícios por meio da alavancagem financeira?
Por que permite à empresa conseguir maior lucro por ação quando emite obrigações do que
quando emite ações.

3.O que acontece ao valor de uma empresa e ao seu custo de capital quando ela atinge a
estrutura ótima de capital? Explique por que isso ocorre.
Acontece uma política de dividendos estável e uma maximização das riquezas, por que minimiza
o CmePC, mantendo o crédito da empresa num nivle que lhe permita atrair novos fundos em
condições favoráveis.

4. Liste os fatores que compõem a capitalização total de uma empresa.

5.Quando o índice D/Cde uma empresa fica muito elevado, qual é a reação dos investidores e
quais suas atitudes perante a ação dessa empresa?
mau desempenho dos índices financeiros, na queda da qualidade (ratings) das obrigações e no
baixo desempenho das ações num mercado em alta.

6.Defina uma empresa alavancada e uma não alavancada.


Empresa alavancada é uma empresa que, para se financiar, se utiliza de recursos de terceiros, não
somente os próprios e empresa não alavancada, se utiliza de recursos próprios.

7.O que acontece com as flutuações do LPA de uma empresa alavancada? Como isso é visto
pelos investidores que avaliam os méritos das ações com o propósito de nelas investir?
Ela aumenta e também mais voláteis, e os investidores veem o altissimo risco de investimento nas
ações.

8.Em termos gerais, explique os conceitos desenvolvidos pelos teóricos sobre o lucro líquido
(NI) e o lucro operacional (NOI).
As abordagens do lucro líquido (NI) e do lucro operacional (NOI) concorreram para produzir uma
posição conciliadora. Acadêmicos têm reconhecido que, até certo ponto, a alavancagem financeira
pode produzir uma taxa de desconto menor e um valor maior para a empresa. Existe, entretanto, um
ponto além do qual os riscos financeiros são muito altos e o valor da empresa declinará por causa do
aumento das chances de falência, aumento dos custos do agente e dos efeitos adversos dos elevados
custos financeiros fixos

9.Qual é a síntese corrente da teoria da estrutura de capital?


Estrutura de capital é a composição do financiamento de uma empresa.

10.Como gerente financeiro, quais fatores você procuraria olhar para determinar se o índice D/Cda
empresa é aceitável aos investidores?

11.Cite dois setores cujos índices D/Csão elevados e dois que possuam baixos índices entre o
capital de terceiros e o capital próprio. De modo geral, por que essas diferenças existem?
Financeiras e Bancos; Manufatura e Vendas
12.O que um administrador deve fazer para desenvolver uma estrutura de capital que produza os
melhores resultados?

13.Que razões você pode fornecer para explicar por que o custo de emissão de títulos, de ações
ordinárias e do custo global de capital de uma empresa aumenta após o índice D/Cexceder o
ponto da estrutura ótima de capital?
Pois o índice D/C revela as dívidas em excesso para alavancagem o que colocam a empresa na
iminência de se tornar insolvente.

14.Explique o conceito de opção que está disponível aos acionistas quando o índice D/C se toma
inadministrável. Quem assume parte do risco quando isso acontece, e o que acontece aos custos dos
títulos e do capital próprio?

15.Descreva alguns indícios que os gerentes das empresas recebem do mercado e das suas
próprias análises, que indicam quando o índice D/Cda empresa está ficando muito alto. O que
uma empresa pode fazer para reduzir o seu índice D/Ce ainda ser capaz de captar mais
recursos para realizar investimentos?
Os gerentes devem tentar manter uma certa estabilidade financeira, por
meio de um índice D/C baixo, quando os riscos financeiros estiverem altos, e comparar o índice
D/C de sua empresa com os do setor ou com o de uma companhia de boa qualidade, do mesmo
ramo de atividade.