Você está na página 1de 10

IT - 017 Rev.

00 Pág 1/10
SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE
INSTRUÇÃO TÉCNICA Elaboração: Leonardo Martins

ENSAIO DE MICRODUREZA Aprovação: Rogério Gomes

1- OBJETIVO

Este procedimento descreve o ensaio de dureza vickers em materiais metálicos à temperatura entre 18º e
24ºC.

2- REFERENCIA

 ASTM E 384
 ABNT NM ISO 6507-1
 ASTM E 140
 SAE J 419
 SAE J 121
 BS EM 1706
 ASTM E 92
 ABNT NBR NM ISO 6507-1
 ASTM E 140

3- DEFINIÇAO
Este método tem como finalidade descrever o modo pelo qual deve ser realizado o ensaio de microdureza
Vickers normal superficial, em uma peça ou corpo de prova.
O teste de dureza Vickers consiste em aplicar ao material sob teste com um penetrador de diamante, na
forma de uma pirâmide reta de base quadrada e um ângulo de 136° entre as faces opostas , utilizando
uma carga de 0,2 a 10 Kg.

A carga plena é aplicada normalmente durante um tempo de 10 a 15 segundos. As duas diagonais da


impressão deixadas na superfície do material depois da remoção da carga são medidas usando-se um
microscópio. Com os valores lidos calcula-se a média aritmética. A seguir calcula-se a área da superfície
inclinada da impressão. A dureza Vickers é o quociente obtido dividindo a carga (em kg) pela área da
impressão.
IT - 017 Rev. 00 Pág 2/10
SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE
INSTRUÇÃO TÉCNICA Elaboração: Leonardo Martins

ENSAIO DE MICRODUREZA Aprovação: Rogério Gomes

4- DESENVOLVIMENTO

4.1- EQUIPAMENTOS DE ENSAIO

 Microdurometro de Bancada MicroTest – 3212 B.

 Penetradores - Penetrador de Diamante.

 Cargas Aplicadas: 0,2; 0,3; 0,5; 1,0; 2,0; 3,0; 5,0; 10,0 kgf.

 Cargas usadas no Laboratório da Qualyservice: 1,0 e 5,0 kgf.

4.2- CORPOS DE PROVA

A amostra deve ser preparada de modo a deixar uma superfície paralela, plana e polida, livre de óxidos,
materiais estranhos, em particular, livre de lubrificantes.

A preparação deve ser realizada de forma que qualquer alteração na superfície, como por exemplo, devida ao
aquecimento ou resfriamento, seja minimizada, bem como interferências relativas ao encruamento na
superfície.

A espessura do corpo de prova deve ser de pelo menos 1,5 mm.

Procedimentos

Verificar se o penetrador esta fixado no Durômetro, caso seja necessário, efetue a troca do penetrador,
observando-se que o primeiro ensaio após a substituição não será válido, uma vez que o penetrador irá se
assentar no dispositivo de fixação.

Colocar o Corpo de prova na mesa de apoio da máquina, sendo que a mesma deve estar limpa e isenta de
materiais estranhos (carepa, óleo, sujeiras, etc.).

Ligar o microduromêtro e regular a luminosidade (Conforme Foto 01), ajustar o corpo do Microdurometrô
no parafuso macrométrico com intuido de visualizer atraves das lentes oculares a matriz da amostra a ser
análisada, após este processo fazer o ajuste do parafuso micrométrico para realizar a focagem precisa da
imagem (Conforme Foto 03).Em seguida deve se verificar o procedimento (Conforme Norma) a ser
realizado: Microdureza de núcleo, microdureza de superfície, medição de camada endurecida, medição de
IT - 017 Rev. 00 Pág 3/10
SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE
INSTRUÇÃO TÉCNICA Elaboração: Leonardo Martins

ENSAIO DE MICRODUREZA Aprovação: Rogério Gomes

camada descarbonetada.

Após visualizar a região a ser analisada com o auxilio da lentes oculares e das lentes objetivas, deve se
deslocar o braço do microduromêtro a fim de centralizar o penetrador com a região já visualizada e aplicar a
carga necessaria, em seguida aliviar a carga e deslocar o braço do microdurometro com a finalidade de
visualizar e medir a impressão deixada pelo penetrador (Conforme Tabela-02), com auxilio das lentes
oculares, para realizar os calculos necessarios a fim de obter a dureza.

Foto 01- Mostrando Regulador de Luminosidade Foto 02- Ajustando o Parafuso Macrométrico Foto 03- Ajustando o Parafuso Micrométrico
IT - 017 Rev. 00 Pág 4/10
SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE
INSTRUÇÃO TÉCNICA Elaboração: Leonardo Martins

ENSAIO DE MICRODUREZA Aprovação: Rogério Gomes

Foto 04- Verificando região a ser análisada e em Foto 05- Centralisando penetrador e verificando Foto 06- Aplicando a carga.
seguida movendo o braço. carga a ser aplicada.
IT - 017 Rev. 00 Pág 5/10
SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE
INSTRUÇÃO TÉCNICA Elaboração: Leonardo Martins

ENSAIO DE MICRODUREZA Aprovação: Rogério Gomes

Foto 05- Aliviando a carga aplicada. Foto 06- Centralisando a objetiva na Foto 07- Realizando a médição da impressão
impressão realizada. (Conforme Tabela 03).

Avaliando a impressão e destacando a importância de uma impressão perfeita.


Uma impressão perfeita, no ensaio de microdureza Vickers deve apresentar os lados retos. Entretanto,
podem ocorrer defeitos de impressão, devidos ao afundamento ou á aderência do metal em volta das faces
do penetrador.

Quando ocorrem estes defeitos, embora as medidas da diagonais sejam iguais,, as áreas de impressão são
diferentes.Como o cálculo do valor de dureza utiliza a medida da media de duas diagonais, esses erros
afetam o resultado da dureza assim, teremos um valor de dureza maior do que o real nos casos de
afundamento e um valor de dureza menor do que o real, nos casos de aderênicia.

É possivel corrigir estes defeitos a partir da alteração da carga aplicada no ensaio, dependendo do material
e do tipo de defeito apresentado.

Tabela 03: Exemplificando as variações de impressão.


IT - 017 Rev. 00 Pág 6/10
SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE
INSTRUÇÃO TÉCNICA Elaboração: Leonardo Martins

ENSAIO DE MICRODUREZA Aprovação: Rogério Gomes

Para realizar a medição da impressão, deve se alinhar a linha fixa no vertice da impressão e ajustar a linha
móvel no vertíce oposto.

Tabela 02.1

Deve se alinhar a linha fixa com auxilio do … para realizar o movimento da base onde a amostra está
inserida.
IT - 017 Rev. 00 Pág 7/10
SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE
INSTRUÇÃO TÉCNICA Elaboração: Leonardo Martins

ENSAIO DE MICRODUREZA Aprovação: Rogério Gomes

Tabela 02.2

Após alinhar a linha fixa ao vértice, deve se alinhar a linha movel ao vértice oposto, com o axuílio do
parafuso micrométrico, observando a graduação abaixo, com intuito de medir a impressão e realizar os
calculos necessarios conforme Planilha abaixo.

Para realizar a comparação com a tabela abaixo. (Deve-se admitir que cada entre linhas fixas possui valor
IT - 017 Rev. 00 Pág 8/10
SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE
INSTRUÇÃO TÉCNICA Elaboração: Leonardo Martins

ENSAIO DE MICRODUREZA Aprovação: Rogério Gomes

de 50 e somar com o valor encontrado na graduação ).

 Planilha electronica de Cálculo de Microdureza Vickers.


Link: ..\..\..\12 - GESTÃO DA QUALIDADE - ISO 9001\Cálculos\CÁLCULOS.xlsx

Diretório: Rede/SVR-DADOS/Laboratorio/12-Gestão da Qualidade/Dureza Vickers/Cálculos.

 Tabela Orientativa para conversão do valor da médida da impressão em dureza Vickers.

Link:..\..\..\12 - GESTÃO DA QUALIDADE - ISO 9001\Dureza Vickers\Tabela01.pdf

Diretório: Rede/SVR-DADOS/Laboratorio/12-Gestão da Qualidade/Dureza Vickers/Tabela1.

Modelo de Rélatorio de Microdureza Vickers.


IT - 017 Rev. 00 Pág 9/10
SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE
INSTRUÇÃO TÉCNICA Elaboração: Leonardo Martins

ENSAIO DE MICRODUREZA Aprovação: Rogério Gomes

Link: ..\..\..\12 - GESTÃO DA QUALIDADE - ISO 9001\Dureza Vickers\Modelo Relatorio Microdureza.doc

Diretório: Rede/SVR-DADOS/Laboratorio/12-Gestão da Qualidade/Dureza Vickers/Modelo Relatorio…

OBSERVAÇÕES:
IT - 017 Rev. 00 Pág 10/10
SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE
INSTRUÇÃO TÉCNICA Elaboração: Leonardo Martins

ENSAIO DE MICRODUREZA Aprovação: Rogério Gomes

 Relação entre a Dureza Vickers e a Espessura Mínima de uma Peça.

Nº Rev. Data Descrição das principais alterações


0 18/06/18 Emissão Inicial