Você está na página 1de 2

ENVELHECIMENTO DO:

SISTEMA RENAL

- Aos 30 anos a função renal começa a diminuir, caindo pela metade aos 50 anos
- Peso do Rim diminui, pela redução da vascularização com deposição de colágeno, causando a redução da área
de filtração glomerular, por consequência acontece a diminuição do fluxo plasmático
- Há uma alteração nos índices de creatinina
- Quanto aos prejuízos:
 Direto: lesões no nefro
 Indireto: doenças cardiovasculares
- Declínio da função excretora, podendo causar intoxicação por medicamentos
- Em condições renais, 99% do filtrado é reabsorvido, sendo produzido +/- 1 L de urina por dia
- Há poliúria noturna (elimina mais água e eletrólitos durante a noite) pois o idoso tem uma alteração no sistema
RAA, diminuindo sua capacidade de concentração e conservação de sódio
- As alterações da função glomerular e tubular causa infecções urinarias frequentes e urina rica em proteína devido
a uma dieta rica em proteína e perda muscular
- A capacidade de equilibrar e diluir a urina também é prejudicada
Ex: adm de solução hipertônica de cloreto de sódio em uma pessoa idosa causa aumento de ADH e não há
retenção de água
- O idoso deveria beber mais líquido, entretanto isso não acontece devido a incontinência, diminuição do reflexo
da sede, imobilidade e etc
-Tem propensão a hiponatremia e hipopotassemia em uso de diuréticos
- Em doença renal, há disfunção na excreção de renina (causando desequilíbrio hidroeletrolítico), calcitriol
(aumentando a excreção de cálcio, originando osteoporose) e eritropoetina (anemia)
- Os vasos sanguíneos sofrem progressiva esclerose, diminuindo sua luz, o que facilita a deposição lipídica na luz
dos vasos (as células musculares são substituídas por colágeno)
- Os glomérulos diminuem a partir dos 40 anos
- Quando a histologia, as estruturas glomerulares ficam esclerosadas, hialinizadas e hipertrofiadas
- A partir dos 40 anos, há uma diminuição de comprimento e volume dos túbulos renais
- Há deposição de colágeno na bexiga, causando esclerose e uma perda parcial da inervação, portanto ela não
recebe mais estímulos que controlam sua função. A atrofia cerebral contribui para essas alterações
 Tal situação é causada pelo declínio na produção de estrogênio e no homem e eu não sei
SISTEMA GENITURINÁRIO
- Na menopausa, por volta dos 50 anos, a mulher sofre uma diminuição da produção hormonal. Assim, o ovário
fica muito sensível a ação do LH e FSH e continua a produzir, em quantidades mínimas, estrógeno e testosterona.
- o ovário e o útero atrofiam
- Com o envelhecimento, há redução na produção de testosterona, redução na produção de espermatozoides e
aumento no tamanho da próstata, o que causa problema de micção
SISTEMA GASTROINTESTINAL
- O envelhecimento causa alterações de motricidade e secreção
- Segundo a OMS, saúde oral: presença de pelo menos 20 dentes na boca
- Caries são muito comuns nos idosos, principalmente devido a retração da raiz, lesões no esmalte (causado pelo
atrito entre os dentes – arcada dentária menor) e baixa mineralização óssea. Indicando-se a utilização de flúor
- as lesões no esmalte causam o amarelamento dos dentes
- A extração dos dentes causa alterações na mandíbula e maxilar, ocasionando uma diminuição da face que
diminui a força da mastigação
- A mucosa oral torna-se fina, lisa e seca, perdendo a elasticidade
- As glândulas salivares diminuem sua função, causando xerostomia. Normalmente ocasionado pelo excesso de
medicamento. Esse problema pode ser resolvido com estimuladores salivares
- Queilite angular (má oclusão da mandíbula) causam celulite da face
- A musculatura do esôfago se altera, causando redução da inervação, o que prejudica a motilidade
- As alterações do esfíncter superior do esôfago levam a disfagia e as do esfíncter inferior, refluxo
- Há diminuição da secreção de ácido clorídrico e pepsina, dificultando a digestão dos alimentos.
Há ruptura da barreira da mucosa:
- Uso de anti-inflamatórios, álcool, cafeína e presença de bactérias
- Diminuição da secreção de bicarbonatos
- Há gastroparesia
- Todas as alterações estomacais tornam o paciente idoso propenso a gastrite, ulceras e, por consequência,
anemia
- Há diminuição das vilosidades da mucosa do intestino delgado, causando diminuição da absorção de várias
substancias
- No intestino grosso, há formação de divertículos, podendo causar sangramentos digestivos
- A constipação intestinal é uma queixa comum devido a baixa ingestão de água, fibras e a diminuição do
peristaltismo
- Incontinência fecal, causada por:
 Mecanismos extrínsecos: AVC, neuropatia diabética
 Mecanismos intrínsecos: alterações no esfíncter inferior (Espessamento, alterações estruturais de
colágeno, redução da força muscular)
Pâncreas diminui de tamanho, portanto há diminuição do suco pancreático = redução da excreção de enzinas que
não causam expressão clinica no idoso
Fígado diminui de tamanho, diminuindo seu fluxo sanguíneo =
 Diminuição do sistema reticulo-endotelial liso = redução da capacidade de metabolizar medicamentos =
intoxicação
 Redução da síntese de colesterol e da bile total, agravando a deficiência de vitaminas lipossolúveis