Você está na página 1de 4

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS

UNIDADE ACADÊMICA
CENTRO DE TECNOLOGIA – CTEC
INTRODUÇÃO À ENGENHARIA QUÍMICA

1ª Lista de exercícios – Conversão de unidades

1.Complete a tabela abaixo, realizando as conversões de unidades:

Converter em valor na nova Converter em valor na nova


unidade unidade
100 km/h ft/s 300 bar psi
4,56 in3/dia 23 (lbm.ft)/min2 (kg.m)/s2
cm3/min
1,57 g/cm3 lbm/ft3 26,7 cm4/(min2.g) m4/(ano2.kg)
5,0 N/m2 lbf/in2 57,5 lbm/ft3 kg/m3
450 Btu/s J/min 120 hp kJ/min
600 kW Btu/s 0,3 lbm/(h.ft) centipoise (cP)

2. Nas expressões dos calores específicos de algumas substâncias dadas a seguir, a


temperatura está em K (kelvin) e as unidades do Cp dependem das unidades escolhidas para o
valor da constante R. Suponha que seja adotado o valor de 8,314 J/(mol.K) para R.

Metano: Cp = R(1,702 + 9,081.10-3T – 2,164.10-6T 2)


Butano: Cp = R(1,935 + 36,915.10-3T – 11,402.10-6T 2)
Água: Cp = R(3,470 + 1,450.10-3T + 0,121.105T -2)

Modifique as expressões dos Cp´s acima:


a) para que se entre com o valor da temperatura em oC e se obtenha o valor de Cp em
cal/(g.oC);
b) para que se entre com o valor da temperatura em oR (graus rankine) e se obtenha o valor
de Cp em Btu/(lbm.oR)

3. Existem vários valores para a constante universal dos gases, R. A partir do valor dessa
constante dado em (cm3.atm)/(gmol.K) obtenha os demais valores apresentados na tabela,
realizando as conversões de unidades necessárias e confira suas respostas com os valores
apresentados.

1,987 cal/(mol.K) 8,314 (Pa.m3)/(mol.K)


1,987 Btu/(lbmol. oR) 8,314 J/(mol.K)
10,73 (psia.ft3)/(lbmol. oR) 8314 (kPa.cm3)/(mol.K)
0,7302 (atm.ft3)/(lbmol. oR) 83,14 (bar.cm3)/(mol.K)
1545 (ft.lbf)/(lbmol. oR) 82,06 (atm.cm3)/(mol.K)
21,9 (inHg.ft3)/(lbmol. oR) 62365,6 (torr.cm3)/(mol.K)

4. A energia cinética é expressa pela seguinte fórmula: Ec = 1/2(mv2), na qual m = massa do


sistema e v = velocidade. Considere que 1 tonelada de água é transportada em um vagão a
uma velocidade de 60 mi/h. Qual a energia cinética dessa água: a) em lbf..ft; b) joules ; c)
L.atm?
Introdução à Engenharia Química – Apostila de notas de aula e listas de exercícios

5. Faça as seguintes conversões:


a) 120 gmol de NaCl em g de NaCl b) 120 g de NaCl em gmol de NaCl
c) 120 lbmol de NaCl em lbm de NaCl d) 120 lbmol de NaCl em g de NaCl
e) 120 gmol de NaCl em lbm de NaCl f) 120 g de NaCl em lbm de NaCl

6. Você está interessado em adquirir um automóvel e está na dúvida entre dois modelos. O
primeiro custa R$ 23.750,00 e como se trata de um carro importado veio com a informação do
fabricante que seu consumo médio é de 28 milhas/galão (mi/ga) de diesel. O segundo carro é
de fabricação nacional, custa R$ 31.750,00 (devido aos seus vários acessórios) e tem um
consumo médio de 19 km/L de diesel. Se o custo do diesel é de R$ 5,00/ga quantos
quilômetros os carros deverão percorrer para que o custo total (carro + combustível) de ambos
seja igual?

7. Uma coluna de mercúrio de um manômetro (massa específica = 13,6 g/cm 3) tem um


diâmetro de 3 mm e uma altura de 72 cm. Calcule o peso da coluna em newton e em lbf e a sua
massa em lbm .

8. De acordo com o princípio de Arquimedes, a massa de um objeto flutuante é igual à massa


do fluido deslocado por este objeto. Se um cilindro de madeira de 30 cm de altura flutua
verticalmente em um tubo de água (densidade = 1,0 g/cm3) e o topo do cilindro está a 14,1 cm
acima da superfície da água, qual a densidade da madeira ?

9. O número de Prandtl (Pr) é um importante grupo adimensional utilizado nos cálculos de


transferência de calor. Ele é definido como Pr = (Cp. 𝜇)/k onde Cp é o calor específico do fluido,
𝜇 é a viscosidade do fluido e k é a condutividade térmica desse fluido. Para o caso particular
em que essas variáveis são, respectivamente: 0,583 J/(g.oC); 1936 lbm/(ft.h) e 0,286 W/(m.oC),
calcule o valor do número de Prandtl.

10. O número de Reynolds (Re) é um outro grupo adimensional muito importante nos cálculos
de engenharia química, na área de mecânica de fluidos. Supondo que um fluido escoa em uma
tubulação de 2,067 in de diâmetro (D), a uma velocidade 0,048 ft/s (v), com uma viscosidade
(𝜇) de 0,43 cP e que esse fluido possui uma massa específica (𝜌) de 0,805 g/cm3. Calcule o
número de Reynolds (Re = 𝜌 vD/ 𝜇) desse fluido.

11. Considere a equação D(ft) = 3t(s) + 4. Se esta equação é válida, quais são as dimensões das
constantes 3 e 4 ? Se a equação é consistente em suas unidades, quais são as unidades de 3 e
4 ? Elabore uma equação para se obter a distância em metros em função do tempo em
minutos.

12. Após considerável experimentação e análise de dados, a seguinte equação empírica para a
queda de pressão através de um tipo particular de coluna de recheio foi obtida:

𝜇 0,15 𝑁𝜌0,85 𝜗1,85


∆𝑃 = 3,61
𝐷1,15

na qual ΔP = queda de pressão em N/m2; μ = viscosidade do fluido em kg/(m.s); N =


profundidade do recheio, em m; ρ = densidade do fluido, em kg/m3, v = velocidade do fluido,
em m/s e D = diâmetro do recheio, em m.
a) Quais são as unidades de 3,61 ?
b) Suponha que as variáveis sejam dadas em unidades do sistema americano de engenharia, as
quais deverão ser usadas diretamente na fórmula, sem fazer a conversão previamente para as
unidades do S.I. Modifique a fórmula de tal modo que a queda de pressão ainda continue
Introdução à Engenharia Química – Apostila de notas de aula e listas de exercícios

sendo dada em N/m2 mas que todas as outras variáveis entrem na fórmula com unidades do
sistema americano de engenharia.

13. A massa específica de um fluido é dada pela seguinte equação empírica:


−10
𝜌 = 1,13𝑒 (1,2.10 𝑃) na qual 𝜌 = massa específica em g/cm3 e P = pressão em N/m2.
a) Quais são as unidades de 1,13 e de 1,2.10-10 ?
b) Derive uma fórmula para se obter a massa específica em lbm/ft3 entrando com o valor da
pressão em lbf/in2.

14. O volume de uma cultura microbiana é observado aumentar com o tempo de acordo com a
seguinte fórmula: V(cm3) =et na qual t = tempo em segundos. Calcule uma expressão para V
em in3 em função do tempo t em horas.

15. A densidade do ar atmosférico diminui com o aumento da altitude. Quando a pressão é de


340 mmHg, qual o seu valor em polegadas de água e em kPa ?

16. O manômetro num tanque de CO2, utilizado na produção de bebidas carbonatadas, marca
51 psi. Ao mesmo tempo, um barômetro indica 28 inHg. Qual a pressão absoluta no tanque em
psia?

17. Ar está passando por um tubo com 4,0 cm de coluna de H2O de vácuo. O barômetro indica
que a pressão atmosférica é de 730 mmHg. Qual a pressão absoluta do gás em polegada de
mercúrio?

18. Ao medir a vazão de fluidos numa tubulação, pode ser usado um manômetro diferencial
para a determinação da diferença de pressão numa placa de orifício. A vazão pode ser
calibrada com a queda de pressão observada. Calcule a queda de pressão P1 – P2 em pascal
para o caso em que o fluido manométrico possui massa específica igual a 1,1.10 3 kg/m3 e a
diferença de altura do fluido manométrico no manômetro é de 22 mm. O fluido na tubulação é
a água.

19. Em trocadores de calor, equipamentos que são muito utilizados nas indústrias de
processos químicos, a quantidade de calor transmitida por unidade de tempo pode ser dada
pela seguinte equação Q = U.A.ΔT na qual Q = quantidade de calor transferida (em Btu/h); U =
coeficiente global de troca térmica ; A = área de troca térmica (em ft2) e ΔT = é a diferença de
temperatura entre os fluidos que trocam calor (em oF).
a) Para que a equação apresentada seja dimensionalmente consistente, quais devem ser as
unidades de U ?
b) Como ficaria a equação se você fosse entrar com as unidades de U, A T no Sistema
Internacional de Unidades mas ainda quisesse que a unidade de Q permanecesse em Btu/h ?

20. O teor de álcool etílico médio das cervejas é em torno de 4% (em volume). Sabendo-se que
a massa específica do álcool etílico é igual a 49,256 lbm/ft3, se você tomasse 6 garrafas de 600
mL de cerveja isso equivaleria à ingestão de quantos gramas de álcool ?

21. A vazão mássica de água que é processada no setor de utilidades de uma indústria para ser
enviada por uma tubulação para ser usada no processo de produção pode ser dada pela
seguinte expressão: 𝑚̇ = ρ𝑣⃗A, na qual
𝑚̇ = vazão mássica; ρ =massa específica da água; 𝑣⃗ = velocidade da água na alimentação; A =
área da seção transversal do tubo circular
Introdução à Engenharia Química – Apostila de notas de aula e listas de exercícios

Se um tubo possui um diâmetro interno de 2 in (também pode ser escrito como 2”), se a água
escoa a uma velocidade de 600 ft/min e se nas condições de escoamento a massa específica da
água é de 2,1936 lbm/L, qual será a vazão mássica da água em kg/s ?

22. Um gás ideal está armazenado em um tanque a uma temperatura de 30 oC. O manômetro
desse tanque indica uma pressão de 50 psig. A pressão atmosférica local é de 0,98 atm.
Utilizando a equação dos gases ideais, calcule:
a) o número de moles de gás no interior desse tanque, sabendo que seu volume é de 1.000 L.
b) Se esse gás fosse o metano, qual seria o valor da massa, em kg, presente no interior do
tanque ?

23. Deseja-se queimar 500 gmol/h de metano em uma caldeira de uma indústria para gerar
calor para produzir vapor. Considerando a queima total desse combustível, pergunta-se:
a) qual a vazão molar de oxigênio, necessário para queimar todo esse combustível ?
b) considerando que tanto o ar como o metano são alimentados na fornalha da caldeira a 1
atm e 100 oC, qual a vazão volumétrica (em m3/h) de cada um deles, considerando-os como
gases ideais ?
c) sabendo-se que o metano escoa numa tubulação de 0,05 m2 de seção transversal e que sua
massa específica é igual a 2,5 kg/m3, qual a velocidade de escoamento desse gás em m/s ?
d) qual é a vazão em normal metro cúbico (Nm3) dos gases de combustão efluentes da caldeira,
considerando que todo o metano foi consumido?