Você está na página 1de 77

Conceitos e

Fundamentos da
Administração

Ges RH
Sumário

ü Introdução
ü Antecedentes Históricos da Administração
ü Conceito de Administração
ü Importância da Administração
ü Objetivos da Administração
ü Princípios da Administração
ü Funções da Administração
ü Teoria Geral da Administração
Desde os primórdios da humanidade, o homem
administra.

Pirâmides do Egito – 1640 a.C.

Muralhas da China – 220 a.C.


Inicialmente, regulava as ações e
práticas de sua família, sua casa,
seu clã, sua tribo, sua aldeia.
No momento em que os homens se
constituíram em sociedades,
defrontaram-se com a necessidade
de administrar vilas, cidades,
estados e nações.
Para isso foram criadas organizações que reuniam,
pessoas, materiais, equipamentos, tecnologia, instalações
e informações, entre outros.
O mundo em que vivemos

É um mundo de produtos
e serviços, oferecidos
por inúmeras
organizações.
Organizações
Algumas organizações não tem fins
lucrativos diretos
Toda a nossa sociedade vive por
meio das organizações
Toda a nossa sociedade vive por
meio das organizações

O mundo em que vivemos é uma sociedade


composta por organizações. Todas as
atividades voltadas à produção de bens
(produtos) ou prestação de serviços são
planejadas, coordenadas, dirigidas e
executadas por organizações.

Idalberto Chiavenato
Organização e administração estão
fortemente relacionadas

A administração trata
do planejamento, da
organização
(estruturação), da
direção e do controle
de todas as
atividades que
ocorrem dentro de
uma organização.
Organização e administração estão
fortemente relacionadas

Administrar é AÇÃO,
organização é OBJETO.
Uma organização somente
atinge seu propósito e seus
objetivos se for bem
administrada.
Antecedentes históricos
Um mundo totalmente diferente
• As organizações eram poucas e
pequenas: predominavam as
pequenas oficinas, artesãos
independentes, pequenas escolas e
profissionais autônomos. No mais o
ponto central de todo o processo
produtivo era a posse da terra e a
produção de alimentos.
• Surgimento de profissionais
autônomos (como os mestres de
carpintaria) nos burgos (cidades
medievais), propiciando uma
Sociedade feudal – Idade Média economia vigorosa.
Antecedentes históricos
Um mundo totalmente diferente
• Com o surgimento das corporações
de ofício nos séculos XIV e XV
surgiu a divisão do trabalho sob a
forma de especialização da
produção de determinada categoria
de bens.
• Economia de troca.
• Artesãos dominavam toda a cadeia
produtiva.
• Administração - controles contábeis-
financeiros e registros de
Do servo ao artesão - Sec. XIV e XV movimentações de mercadorias.
Antecedentes históricos
O mundo em transformação

No século XVIII, as paisagens


bucólicas da Europa
começavam a ser
transformadas pela expansão
das primeiras fábricas. A era
do capitalismo enquanto força
social produtiva estava
começando.

Idade Moderna – início da


Revolução Industrial
Antecedentes históricos
O novo mundo do trabalho

A Administração ganhou status


de atividade importante
somente no século XX quando
o mundo vivenciou a Rev.
Industrial que aumentou
imensamente a capacidade
produtiva das sociedades
modernas.

Idade Moderna – a Revolução


industrial e suas fases
Primeira Revolução Industrial : Fase 1

Mecanização da indústria e
da agricultura – máquina de
fiar, descaroçador de algodão
e tear – o descaroçador
trabalhava 1 mil libras de
algodão, enquanto o escravo
trabalhava apenas 5 libras.
Era o fim do trabalho escravo

Descaroçador de algodão
Primeira Revolução Industrial : Fase 2

Aplicação da força motriz à


indústria – com a aplicação
do vapor às máquinas iniciam-
se as grandes transformações
nas oficinas (que se
convertem em fábricas) como
também nos transportes,
telecomunicações e na
agricultura.

Máquina à vapor de Watt


Primeira Revolução Industrial : Fase 3

O desenvolvimento do
sistema fabril – o pequeno
artesanato e a pequena oficina
começam a dar lugar às
fábricas. Inicia-se a migração
em massa para as cidades e o
moderno sistema produtivo
tem início. É hora de
administrar as ações...

A pequena oficina desaparece,


surgem as grandes fábricas...
Primeira Revolução Industrial : Fase 4

A revolução dos transportes


e das comunicações –
navegação a vapor,
locomotiva, telégrafo elétrico e
outras invenções permitiram
que as novas fábricas fossem
realmente coordenadas, ágeis
e lucrativas...

Locomotiva
Segunda Revolução Industrial

Aparecimento do Aperfeiçoamento do Invenção do motor à


processo de fabricação dínamo que permitiu combustão por Daimler
do aço, permitindo a transformar energia Benz provocou uma
produção de mecânica em energia revolução nos sistemas de
maquinário mais rápido elétrica aumentando a transportes urbanos do
e com menor preço... capacidade de produção período, dinamizando os
deslocamentos
Antes de tudo isso, porém, a Administração
já tinha sido assunto de alguns filósofos!

Sócrates – a Aristóteles – a René Descartes –


administração é administração é uma Administração com
uma habilidade habilidade essencial base no Método
pessoal à sociedade Cartesiano: duvidar,
democrática analisar, sintetizar e
verificar
Idade Média – incorporação da Administração
pela Igreja Católica, que a aperfeiçoou.
Idade Média – incorporação da Administração
pela Igreja Católica, que a aperfeiçoou.

•A IGREJA SERVIU DE MODELO ÀS


ORGANIZAÇÕES NO QUE TANGE À:
• sua hierarquia de autoridade
• suas assessorias
• sua coordenação funcional
Mas, também foi aperfeiçoada pelas
organizações militares durante séculos
Mas, também foi aperfeiçoada pelas
organizações militares durante séculos

• VALORES HERDADOS PELA ADMINISTRAÇÃO


DEVIDO À INFLUÊNCIA DAS ORGANIZAÇÕES
MILITARES:
• organização linear e a escala hierárquica
• princípio da unidade de comando
• princípio da direção
Foi pensada por intelectuais modernos

Hobbes – na Rousseau – precisamos Marx – a economia é fruto


ausência de governo de um contrato social da relação econômica
organizado a no qual cada um possa desigual entre as pessoas
violência é a regra desempenhar sua tarefa e classes sociais. Os
trabalhadores precisam
aprender a se organizar...
A Influência dos Economistas Liberais
A Influência dos Economistas Liberais

• As idéias básicas dos economistas clássicos liberais são precursores do


pensamento administrativo de hoje;

• Adam Smith (1723-1790): importância do planejamento e organização das


funções da Administração;

• James Mill (1773-1836): estudos de tempos e movimentos para obter


incremento da produção;

• David Ricardo (1772-1823): enfoque no trabalho, capital, salário, renda,


produção, preços e mercados;

• John Stuart Mill (1806-1873): controle voltado para o problema de como


evitar furtos nas empresas;

• Karl Marx (1818-1883): o valor da mercadoria é determinado pela


quantidade de trabalho socialmente necessário para produzi-la.
Pioneiros e empreendedores
Pioneiros e empreendedores

• Surgimento de primitivos impérios industriais;

• Aglomerado de empresas que se tornaram impossíveis de serem


dirigidas pelos pequenos grupos familiares;

• Surgem os gerentes profissionais;

• Criação das condições básicas para o surgimento da Teoria


Administrativa.
O conceito moderno de Administração

Na virada do século XX, muitas


grandes corporações sucumbiram
financeiramente. Dirigir grandes
empresas não era apenas uma
questão de habilidade pessoal,
como muitos empreendedores
pioneiros pensavam. Estavam
criadas as condições para o
aparecimento dos grandes
organizadores da empresa moderna:
os administradores.

Idalberto Chiavenato
Conceito de Administração

Origem da palavra (do latim):

ad (direção, tendência para)


+
minister (subordinação ou obidiência)

“Aquele que realiza uma função sob o


comando de outrem. Aquele que presta um
serviço a outro”
Alguns conceitos:

“A administração nada mais é do que a


condução racional das atividades de uma
organização seja ela lucrativa ou não-
lucrativa. A administração trata do
planejamento da organização (estruturação),
da direção e do controle de todas as
atividades diferenciadas pela divisão do
trabalho que ocorrem dentro de uma
organização.” (CHIAVENATO, 2007, p. 2)
Alguns conceitos:

“A administração é o processo ou atividade


dinâmica, que consiste em tomar decisões
sobre objetivos e recursos. O processo de
administrar (ou processo administrativo) é
inerente a qualquer situação em que haja
pessoas utilizando recursos para atingir
algum tipo de objetivo. A finalidade última do
processo de administrar é garantir a
realização de objetivos por meio da
aplicação de recursos.” (MAXIMIANO, 2000,
p. 25)
Alguns conceitos:

“Administrar é um processo integrativo da


atividade organizacional que permeia nossa
vida diária. A necessidade de administrar
surge do confronto entre as variáveis que
compõem uma atividade formalmente
estruturada, como recursos materiais e
humanos, tecnologia, restrições ambientais,
entre outros.” (KWASNICKA, 2004, p. 19)
Alguns conceitos:

“Administrar significa assumir tarefas.


Significa disciplina. Mas significa também
gente. Cada realização da administração é a
realização de um administrador. Cada
fracasso, é o fracasso de um administrador.
São pessoas que administram, e não ‘forças’
nem ‘fatos’.” (DRUCKER, 2002)
Alguns conceitos:

“A administração é o processo de planejar,


organizar, dirigir e controlar o uso de
recursos a fim de alcançar objetivos
organizacionais.” (CHIAVENATO, 2007, p. 11)
ADMINISTRAÇÃO

GESTÃO
administração. 1. Ação de administrar. 2. Gestão de
negócios públicos ou particulares. 3. Governo, regência.
4. Conjunto de princípios, normas e funções que têm por
fim ordenar os fatores de produção e controlar a sua
produtividade e eficiência, para se obter determinado
resultado. 5. Prática desses princípios, normas e
funções. 6. Função de administrador; gestão, gerência.
7. Pessoal que administra; direção.

gestão. Ato de gerir; gerência, administração.

Dicionário Aurélio
OBJETIVOS, DECISÕES e RECURSOS
são as palavras-chave na definição
de administração. A administração é o
processo de tomar e colocar em prática
as decisões sobre objetivos e utilização
de recursos.
Importância da Administração
Por que estudar Administração?

A Administração é um fenômeno universal


no mundo moderno. Em todos os níveis da
sociedade a Administração está sendo
utilizada. O ser humano está cercado por
organizações, interagindo, ao longo da vida,
com inúmeras instituições (família, escolas,
igrejas, locais de trabalho, etc.).
Na atualidade, as organizações assumiram
importância sem precedentes na sociedade e na
vida das pessoas. Tente fazer uma lista das
organizações com as quais você está envolvido
ou se relaciona de alguma forma. Da empresa
onde você trabalha ao supermercado, da fábrica
de seu carro à concessionária, da prefeitura à
companhia de eletricidade, da companhia
telefônica ao sindicato de sua categoria
profissional, a lista parece interminável. Há
poucos aspectos de sua vida que não sejam
influenciados por alguma espécie de
organização. A sociedade moderna é uma
sociedade organizacional, em contraste com as
sociedades comunitárias do passado.
Objetivos da Administração

ü Alcançar um resultado eficaz e retorno


financeiro de forma sustentável e
responsabilidade social.

ü Proporcionar eficiência e eficácia às


empresas.
ü Eficácia – fazer a coisa certa, do modo
certo, no tempo certo. Diz respeito à
capacidade da organização atingir seus
objetivos.

ü Eficiência – utilização racional dos


recursos. Diz respeito à utilização econômica
dos recursos pela empresa.
Funções Universais da Administração

POD(L)C

Ø PLANEJAMENTO: consiste em tomar decisões


sobre objetivos e recursos necessários para
realizá-los;

Ø ORGANIZAÇÃO: consiste em tomar decisões


sobre a divisão de autoridade e
responsabilidade entre pessoas e sobre a
divisão de recursos para realizar tarefas e
objetivos;
Funções Universais da Administração

Ø DIREÇÃO OU COORDENAÇÃO: compreende


ativar o comportamento das pessoas por meio
de ordens; coordenação significa ajudá-las a
tomar decisões por conta própria. A escolha
entre um ou outro modelo depende do modelo
e da cultura de administração ;
Ø LIDERANÇA: uso de influência para motivar os
funcionários a atingir metas organizacionais.

Ø CONTROLE: consiste em tomar decisões e agir


para assegurar a realização dos objetivos.
Princípios Gerais da Administração

A Administração não é uma ciência exata.

Por isso se baseia em princípios gerais e


flexíveis, capazes de serem utilizados em
diversas situações.
Princípios Gerais da Administração
(Fayol)
ü Divisão do trabalho
ü Autoridade e responsabilidade
ü Disciplina
ü Unidade de comando
ü Unidade de direção
ü Subordinação do interesse particular ao interesse
geral
ü Remuneração
ü Centralização
ü Hierarquia
ü Ordem
ü Equidade
ü União de pessoal
ü Iniciativa
ü Estabilidade de pessoal
Princípios Fundamentais

ü Divisão do trabalho e da especialização


ü Autoridade e responsabilidade

ü Hierarquia ou cadeia escalar

ü Unidade de comando

ü Amplitude administrativa

ü Definição
(MARQUES, 2010)
Divisão do trabalho e da especialização

Todo trabalho deve ser dividido a fim de


permitir a especialização das pessoas em
alguma atividade. Toda pessoa deve
desempenhar apenas uma função.
Autoridade e responsabilidade

Autoridade é o direito de dar ordens e o


direito de exigir obediência, que são
indispensáveis à atividade administrativa. A
autoridade (frente aos subordinados) deve
corresponder à responsabilidade (frente aos
superiores) e vice-versa. Deve haver uma
linha de autoridade e de responsabilidade
claramente definida, conhecida e
reconhecida por todos, desde o topo até a
base da organização.
Hierarquia ou cadeia escalar

A hierarquia representa o volume de


autoridade e responsabilidade de cada
pessoa ou órgão na organização. À medida
que se sobe na escala hierárquica, maior é o
volume de autoridade e responsabilidade. A
organização de uma empresa representa
uma cadeia de níveis hierárquicos
sobrepostos.
Unidade de comando

Cada pessoa deve subordinar-se a um e


somente a um superior. É o princípio da
autoridade única, que procura evitar
confusão ou duplicidade de ordens. Cada
subordinado deve ter apenas um
responsável.
Amplitude administrativa

É o inverso do princípio anterior. Cada


superior deve ter uma quantidade adequada
de subordinados, ou seja, um numero
adequado de pessoas para dirigir.
Definição

A autoridade, a responsabilidade, os
deveres de cada pessoa ou de cada órgão,
bem como suas relações com outras
pessoas ou órgãos, devem ser definidos
previamente por escrito e comunicados a
todos.
Princípios de Administração de
Alta Performance

TRABALHO DE DESEMPENHO
PRODUÇÃO
EQUIPE INDIVIDUAL

• Todos produzem • Produção sempre é • Desempenho


trabalho de equipe depende de
• Produzir é a motivação e
palavra que define • Produção do gerente competência
resultados é feita dos resultados
de sua equipe • Treinar e motivar
equipe são
• Atividade do gerente responsabilidades
deve ser dividida com fundamentais dos
a equipe gerentes
eficientemente

MAXIMIANO /TGA – Fig. 2.10 – Princípios de Administração de alto desempenho, segundo Andrew Grow.
Administração
É arte, ciência ou profissão?

Ø Arte – o desempenho dos gestores depende


de suas competências gerenciais, que
incluem diversas habilidades, que podem ser
adquiridas ou aprimoradas por meio de
experiências e estudo. Toda arte requer
habilidades.
Administração
É arte, ciência ou profissão?
Ø Ciência – é uma ciência social aplicada,
fundamentada em um conjunto de normas e
funções elaboradas para disciplinar
elementos de produção. Além dos princípios
específicos da ciência Administrativa, a
técnica de administrar utiliza-se de diversos
outros ramos do pensamento humano, tais
como: Direito, Contabilidade, Economia,
Matemática e Estatística, a Psicologia, a
Sociologia, a Informática, dentre outros
diversos.
Administração
É arte, ciência ou profissão?

Ø Profissão – A profissão de administrador é


historicamente recente e foi regulamentada
no Brasil em 9 de setembro de 1965.
TIPOS DE ADMINISTRAÇÃO
COMPLEXIDADE

SOCIAL –
cidade,
Estado,
Sociedade
Global

ORGANIZAÇÕES

PEQUENOS
GRUPOS
FAMILIAR
PESSOAL

TIPO
TEORIA GERAL DA
ADMINISTRAÇÃO
(TGA)
O que é a TGA?

“É o corpo de conhecimentos a respeito


das organizações e do processo de
administrá-las. Não há na teoria da
administração formulas ou receitas
definitivas, como acontece com outras
disciplinas. Teoria, em administração,
significa um conjunto de conhecimentos
organizados, produzido pela experiência
prática das organizações.” (MAXIMIANO,
2000)
Objetivos e campo de aplicação da TGA

Os grandes objetivos específicos que a TGA


procura atingir são os seguintes:
• Entender e explicar as organizações.
• Entender e explicar o papel da administração
e dos administradores nas organizações.
• Identificar e propor diretrizes e técnicas para
administrar as organizações.
Objetivos e campo de aplicação da TGA

A Teoria Geral da Administração abrange


grande variedade de assuntos específicos.
Esses assuntos específicos correspondem a
teorias específicas ou campos do
conhecimento com vida própria (por exemplo,
teoria das organizações, teoria da decisão,
liderança, papel gerencial, administração
estratégica, estrutura organizacional), de tal
maneira que a TGA é um sistema de teorias
distintas e interdependentes.
Todas as teorias administrativas são válidas,
embora cada qual valorize uma ou algumas das
seis variáveis básicas. Na realidade, cada
teoria administrativa surgiu como uma
resposta aos problemas empresariais mais
relevantes de sua época. E, nesse caso,todas
elas foram bem-sucedidas ao apresentarem
soluções específicas para tais problemas. De
certo modo, todas as teorias administrativas
são aplicáveis às situações atuais e o
administrador precisa conhece-Ias bem para ter
à sua disposição um naipe de alternativas
adequadas para a situação.
A TGA estuda a Administração das
organizações e empresas do ponto de vista da
interação e da interdependência entre as seis
variáveis principais: tarefa, estrutura, pessoas,
tecnologia, ambiente e competitividade.

Elas constituem os principais componentes no


estudo da Administração das organizações e
empresas. O comportamento desses
componentes é sistêmico e complexo: cada um
influencia e é influenciado pelos outros.
VARIÁVEIS DA ADMINISTRAÇÃO

Interdependência

Fonte: Chiavenato, 2007, p. 14


Variáveis da Administração

ü TAREFAS – trata da maneira como o trabalho


deverá ser executado dentro das
organizações.

ü ESTRUTURA – trata da forma como a


instituição irá se organizar internamente para
alcançar os seus objetivos.

ü TECNOLOGIA – é o conjunto de recursos de


uma organização para enfrentar a
competição de mercado.
Variáveis da Administração

ü COMPETITIVIDADE – é um conjunto
complexo de relações entre a organização,
seus colaboradores, fornecedores, clientes,
acionistas, governo e todos os stakeholders
(pessoas ou grupos de pessoas que tem
interesse na organização).

ü PESSOAS – variável mais importante da


administração. São os colaboradores
envolvidos com os objetivos da organização.
Variáveis da Administração

ü AMBIENTE:
ü INTERNO – trata do nível de satisfação ou
insatisfação nos quais os colaboradores de uma
organização trabalham.

ü EXTERNO – todo o resto do mundo que está fora


da organização e que nela interferem de diversas
maneiras.
Fonte: Chiavenato, 2007, p. 13
CONCLUSÃO
Desafios da Administração
(HOJE)
ü Adequação das 6 variáveis básicas da TGA
ü Respeitar a interdependência das variáveis
(mexer em uma afeta as outras)
ü Conhecer áreas distintas do saber
(Matemática, Direito, Psicologia, Sociologia,
Estatística)
ü Saber lidar com pessoas (diferentes níveis
hierárquicos)
Desafios da Administração
(FUTURO)
ü Crescimento das organizações (tamanho,
fusões ou expansão de mercado)
ü Concorrência mais aguda
ü Sofisticação de tecnologia (liberar o homem
das tarefas mais complexas)
ü Administração de custos (energia, mão-de-
obra)
ü Globalização (competição mundial)
ü Visibilidade da organização (imagem na
sociedade)