Você está na página 1de 18

relato de caso

Recontorno estético multidisciplinar


com cirurgia plástica gengival e
laminados cerâmicos de dissilicato de
lítio: passo a passo

Resumo: Uma perfeita harmonia entre a estética branca dentária e a estética vermelha gengival é a chave
do sucesso para a obtenção de resultados com excelência nos tratamentos reabilitadores estéticos. As dis-
crepâncias de forma e de tamanho são alterações comuns, que podem interferir significativamente na har-
monia do sorriso. Os avanços tecnológicos relativos aos sistemas adesivos e às cerâmicas odontológicas
têm possibilitado ampliar as opções de tratamento. Atualmente, o recontorno estético com lentes de contato
dentárias, confeccionadas com cerâmicas à base de dissilicato de lítio, é uma alternativa conservadora
em relação a outros procedimentos reabilitadores, uma vez que alia estética e resistência, mesmo em es-
pessuras ultrafinas. Assim, o objetivo do presente trabalho é relatar a resolução estética e funcional de
um caso clínico onde a paciente apresentava sorriso desarmonioso, dentes curtos e escurecidos, além de
sorriso gengival. O tratamento utilizado foi o de recontorno estético com protocolo multidisciplinar, por
meio de clareamento dentário, gengivoplastia e laminados cerâmicos de dissilicato de lítio. Os resulta-
dos evidenciam que a associação de tratamentos estéticos multidisciplinares, embasada em planejamento
prévio acurado, transforma casos de resolução complexa em tratamentos previsíveis, rápidos e seguros.
Palavras-chave: Gengivoplastia. Facetas dentárias. Estética dentária.

Weider de Oliveira SILVA


Professor do Curso de Especialização em Dentística e Prótese da ABO–Tag / DF. Professor do Curso de Especialização em Implante da ABO–DF. Especialista em Dentística pela
Faciplac (DF). Especialista em Prótese Dentária pela ABO-Tag / DF. Especialista em Implantodontia pela ABO/DF. Mestrando em Implantodontia na SLMandic.

Raquel Francis ALMEIDA


Mestranda em Ciências da Saúde na UnB–DF. Especialista em Prótese Dentária e Dentística pela ABO–Tag / DF.

Luciano LEAL
Especialista em Periodontia e Implantodontia. Especialista em Periodontia e Implantodontia pela ABO/DF.

Espedito Ulisses de CARVALHO JUNIOR


Especialista em Prótese Dentária e Dentística. Especialista em Prótese Dentária e Dentística pela ABO–Tag / DF.

Como citar este artigo: Silva WO, Almeida RF, Leal L, Carvalho Junior EU. Recontorno estético multidisciplinar com Os autores declaram não ter interesses associati-
cirurgia plástica gengival e laminados cerâmicos de dissilicato de lítio: passo a passo. Rev Dental Press Estét. 2015 vos, comerciais, de propriedade ou financeiros que
out-dez;12(4):101-18. representem conflito de interesse nos produtos e
companhias descritos nesse artigo.
Enviado em: 02/02/2015 - Revisado e aceito: 16/10/2015
O(s) paciente(s) que aparece(m) no presente artigo
Endereço de correspondência: Clinica Odonto Estetic 710/910, Edifício Clinico Via Brasil, sala 213. Asa Sul, autorizou(aram) previamente a publicação de suas
Brasília / DF - CEP: 70.390-108 - E-mail: weidersilva@hotmail.com fotografias faciais e intrabucais, e/ou radiografias.

Rev Dental Press Estét. 2015 out-dez;12(4):101-18 101


Silva WO, Almeida RF, Leal L, Carvalho Junior EU

INTRODUÇÃO e planejar um caso clínico está o enceramento de


Desde o início da humanidade, a beleza é um diagnóstico. A função do enceramento é prever os
fator determinante nas relações entre indivíduos resultados, evitando decepções e repetições des-
de uma mesma espécie, influenciando na aceitação necessárias. Ele é feito a partir do modelo de gesso,
e posição social. no qual se reconstroem, com cera, partes de dentes
Alterações na aparência estética podem ge- desgastadas ou ausentes. O enceramento de diag-
rar problemas psicológicos que variam desde uma nóstico também permite a comunicação do profis-
simples forma de disfarçar o problema até a anu- sional com o paciente e com o laboratório3,4.
lação de convívio social, reforçando a importância A partir do enceramento, é possível realizar
dos padrões estéticos para sociedade. uma simulação, um ensaio restaurador conhecido
A estética dentária é definida como a ciência de como mock-up5. O mock-up é a transferência do
copiar ou harmonizar o trabalho do cirurgião-den- enceramento, no modelo de estudo, para a boca.
tista com o natural. O resultado esperado pelos pa- Ele é realizado a partir de uma moldagem do encera-
cientes, atualmente, após um tratamento odonto- mento e inserção de resina bisacrílica no molde, que
lógico, não é apenas o reestabelecimento da saúde, é levado à boca. O mock-up irá mostrar os possíveis
e sim a obtenção de um sorriso harmonioso e belo. acertos e erros, bem como a posição final dos dentes
A análise da queixa principal é um fator deter- e o suporte dos tecidos moles e duros. Além disso,
minante para o entendimento da escolha dos dife- é uma etapa imprescindível para o esclarecimento
rentes tipos de tratamento que se poderá oferecer e segurança do paciente quanto ao tratamento; e
para o paciente. Esse, de acordo com sua expecta- também guia o profissional em relação às modifica-
tiva e sua opinião, fará sua escolha, e o profissional ções previstas no plano de tratamento3,6.
será o responsável por oferecer as alternativas de O sorriso é considerado como gengival quando
tratamento para cada caso1. são visíveis mais de 3mm de gengiva ao sorrir mode-
Nos últimos anos, o interesse pela estética den- radamente. Porém, o excesso gengival, por si só, nem
tária tem aumentado, tornando-se muito impor- sempre é considerado antiestético, pois depende,
tante em vários campos da Odontologia — princi- também, da maneira com que esse excesso se apre-
palmente nas especialidades de Dentística e Prótese senta em relação aos dentes e lábios7. Em um plane-
Dentária. A aparência dos dentes é muito importante jamento estético, deve-se buscar, para a obtenção do
para a estética facial, não somente em relação à sua contorno gengival, as margens dos caninos e incisivos
cor, mas também quanto à posição, forma e tama- centrais superiores no mesmo nível; enquanto a mar-
nho; além dos aspectos correlacionados, tais como gem dos incisivos laterais superiores deve estar 1mm
morfologia gengival, posição do lábio superior e altu- abaixo daquelas. Deve-se também estar atento ao zê-
ra da linha de sorriso. Assim, o profissional tem im- nite gengival, que é o ponto mais alto da curvatura do
portante papel na determinação de tais parâmetros contorno gengival. A posição ideal desse ápice do con-
e relacioná-los ao tratamento estético é necessário2. torno gengival está: nos incisivos centrais superiores,
O tratamento estético com laminados cerâ- 1mm para distal da linha que divide o meio da coroa,
micos de dissilicato de lítio deve englobar uma vi- seguindo o longo eixo do dente; nos incisivos laterais,
são desses elementos em harmonia com os outros está a 0,4mm para distal, seguindo a linha que divide
dentes, com a gengiva e os lábios, e também deve o meio da coroa e no centro da linha que representa o
haver harmonia com a face. longo eixo dos caninos superiores8.
Para que o tratamento tenha um prognósti- O planejamento reverso da estética gengival,
co favorável, é necessário um planejamento pré- que consiste na confecção de um guia cirúrgico ob-
vio. Entre as ferramentas disponíveis para estudar tido por meio do modelo de estudo e enceramento

102 Rev Dental Press Estét. 2015 out-dez;12(4):101-18


Recontorno estético multidisciplinar com cirurgia plástica gengival e laminados cerâmicos de dissilicato de lítio: passo a passo

de diagnóstico, apresenta diversas funções, como: comissura labial. Na composição dentária, começan-


estabelecer referência para incisão e posição dos do da linha média, acontece uma progressão regres-
zênites; oferecer ao profissional mais segurança no siva, onde o próximo dente terá 62% da largura do
ato cirúrgico; conferir ao procedimento alto grau dente anterior, ou seja, a largura do incisivo lateral
de precisão e previsibilidade; definição harmonio- será a largura do incisivo central multiplicado por
sa da arquitetura gengival, de forma bilateral; e a 0,618; a do canino será 0,618 multiplicado pela lar-
possibilidade de aplicação das proporções estéticas gura do incisivo lateral, e assim sucessivamente10,11.
nas dimensões dos dentes7,9. É importante considerar, no planejamento, a
É necessário que entendamos a diferença en- curvatura incisal dos dentes superiores, que é de-
tre o tamanho real e o tamanho virtual das coroas: terminada por uma linha imaginária que passa nas
o tamanho real das alturas e larguras dos dentes é bordas incisais dos incisivos centrais até a ponta de
composto pelas medidas que obtemos quando me- cúspide dos caninos. O sorriso harmonioso deve
dimos de mesial a distal e de cervical a incisal do apresentar essa linha convexa, acompanhando a
dente, ou seja, suas medições absolutas. Já o ta- curvatura do lábio inferior12.
manho virtual é o que realmente é percebido pelas Uma moldagem precisa é fundamental para se
pessoas, pois só enxergamos o que é refletido em conseguir um trabalho laboratorial de excelência.
nossa retina — a parte da luz que incide sobre um Nesse quesito, a técnica de moldagem com duplo fio
objeto e é defletida em outra direção nos escapa à e passo único fornece precisão no molde. A introdu-
percepção visual. A reflexão de luz sobre as super- ção de dois fios de afastamento gengival tem como
fícies planas que incide em 90º é o que efetivamen- função: o primeiro fio, de menor diâmetro, limita o
te enxergamos com clareza, o tamanho virtual; nas fluxo do fluido gengival e qualquer possível sangra-
superfícies curvas, a luz é desviada em outra dire- mento oriundo do sulco gengival; já o segundo fio é
ção e sofre deflexão, formando as sombras8. colocado superficialmente, com o objetivo de afastar
Nas proporções reais, o ideal é que a largura do os tecidos gengivais e revelar o término cervical do
incisivo central seja igual a 80% da sua altura; que a preparo. Esse segundo fio é deixado por cinco minu-
largura do incisivo lateral seja 78% da largura do in- tos antes da moldagem, para permitir sua expansão,
cisivo central, ou 87% da largura do canino; em altu- por absorção de água13,14. Entre os materiais de mol-
ra, o incisivo lateral tem, em média, 82% da altura do dagem disponíveis no mercado, o silicone de adição
incisivo central — já que o nível gengival do incisivo consegue ter as características necessárias para esse
lateral deve estar 1mm abaixo do nível gengival do tipo de moldagem, sendo um material de fácil ma-
incisivo central, e sua incisal deve estar de 0,5mm a nipulação e capaz de capturar todos os detalhes, sem
1mm acima da incisal do incisivo central. Já o canino distorções. A pasta fluída do material de moldagem
deve ter largura igual a 90% da largura do incisivo deve ser injetada no interior do sulco gengival, e por
central, e altura igual à do incisivo central8. todo o preparo, com auxílio de dispensador e pon-
Na proporção virtual, também conhecida como teiras misturadoras, após a remoção do segundo fio.
proporção áurea ou proporção divina, que é a mais Simultaneamente, a massa densa, proporcionada e
importante para a estética, a proporção é 1 : 1,618, manipulada conforme as instruções do fabricante, é
tendo como base o número 0,618, ou seja, 62%. levada à boca com auxílio de moldeira de estoque15.
Ao multiplicar-se a metade da largura do sorriso Laminados cerâmicos de dissilicato de lítio,
por 0,618, obtém-se o valor aparente do segmen- também conhecidos como lentes de contato dentá-
to dentário anterior, de incisivo central a canino. rias, é a nomenclatura dada às lâminas de cerâmica
Multiplicando-se o resultado do cálculo anterior com espessura média de 0,4mm. Elas são fixadas
por 0,618, chega-se à largura virtual do canino até a sobre o substrato dentário que apresenta alterações

Rev Dental Press Estét. 2015 out-dez;12(4):101-18 103


Silva WO, Almeida RF, Leal L, Carvalho Junior EU

suaves de tamanho e forma, dispensando o preparo de 45 dias foi aguardado para uma perfeita cicatri-
dentário — esse, quando é necessário, é feito apenas zação e maturação do tecido gengival (Figs. 9 a 12).
com discos de polimento, para arredondamento de Após os 45 dias, foi realizada a asperização
ângulos. Quando há grandes alterações de forma, com disco abrasivo (Sof-Lex Pop On, 3M/ESPE)
cor e posição, são necessárias facetas tradicionais na parede vestibular do elemento 23, devido à sua
de cerâmica, mais espessas, que fogem do conceito posição vestibularizada na arcada. Em seguida,
de lentes de contato de dissilicato de lítio. Devido moldagem simultânea e com duplo fio afastador
à fina espessura dos laminados cerâmicos, a cor fi- foi executada. Dentro do sulco gengival, foram in-
nal é totalmente influenciada pela cor do substra- troduzidos dois fios afastadores (Fig. 13), sendo o
to dentário, sendo indicado clareamento dentário primeiro de menor diâmetro (#000 Ultrapak, Ul-
prévio para esses pacientes16. tradent) e o segundo de diâmetro maior (#00 Ul-
trapak, Ultradent). O segundo fio é retirado à
RELATO DE CASO medida que o material leve do silicone de adição
Paciente do sexo feminino, leucoderma, com (Futura AD, DFL) vai sendo injetado; após a injeção
boas condições de saúde, apresentou-se com completa desse material fluido (Fig. 14), o material
queixa principal de insatisfação com o sorriso, pesado do silicone é levado, com auxílio de uma
devido à presença de dentes acastanhados e sem moldeira pré-escolhida (Fig. 15).
harmonia (Fig. 1).
Ao exame clínico, observou-se higienização
inadequada, dentes escurecidos, sorriso gengival
e harmonia insatisfatória dos dentes com os lábios
e face (Figs. 2, 3 e 4).
Após análise criteriosa dos modelos de estudo,
planejamento digital multidisciplinar (Fig. 5) e en-
ceramento de diagnóstico (Fig. 6), decidiu-se iniciar
o tratamento com a técnica de clareamento dentá-
rio, seguido de gengivoplastia nos dentes 13, 11, 21 e
23 e confecção de laminados cerâmicos de dissilicato
de lítio nos elementos 13, 12, 11, 21, 22 e 23.
O caso iniciou-se com a instrução de higiene
bucal, profilaxia em todos os dentes e clareamento
dentário caseiro com peróxido de carbamida a 22%
(Whiteness Perfect, FGM), por três semanas.
A partir do enceramento de diagnóstico, fo-
ram confeccionados o guia cirúrgico periodontal
(Fig. 7), o qual determinou a necessidade de gen-
givoplastia nos elementos 13, 11, 21 e 23, e o guia de
silicone (Fig. 8), para realização dos provisórios por
meio da técnica do mock-up com resina bisacrílica.
Na segunda etapa de tratamento, foi realizada
a gengivoplastia nos elementos predeterminados,
com auxílio do guia cirúrgico e lâmina de bisturi nú-
mero 15C (Med Blade, Med Goldman). Um período Figura 1. Vista extrabucal frontal inicial.

104 Rev Dental Press Estét. 2015 out-dez;12(4):101-18


Recontorno estético multidisciplinar com cirurgia plástica gengival e laminados cerâmicos de dissilicato de lítio: passo a passo

Figura 2. Vista intrabucal frontal inicial aproximada.

Figura 3. Vista lateral direita inicial. Figura 4. Vista lateral esquerda inicial.

Rev Dental Press Estét. 2015 out-dez;12(4):101-18 105


Silva WO, Almeida RF, Leal L, Carvalho Junior EU

Figura 5. Planejamento digital.

Figura 6. Enceramento de diagnóstico. Figura 7. Obtenção do guia cirúrgico a par- Figura 8. Muralha confeccionada com sili-
tir do enceramento de diagnóstico. cone de condensação.

106 Rev Dental Press Estét. 2015 out-dez;12(4):101-18


Recontorno estético multidisciplinar com cirurgia plástica gengival e laminados cerâmicos de dissilicato de lítio: passo a passo

Figura 9. Guia cirúrgico posicionado.

Figura 10. Incisão realizada.

Rev Dental Press Estét. 2015 out-dez;12(4):101-18 107


Silva WO, Almeida RF, Leal L, Carvalho Junior EU

Figura 11. Aspecto final imediato após a gengivoplastia.

Figura 12. Aspecto final da gengivoplastia, após 45 dias.

Figura 13. Inserção dos fios retratores #000 e #00.

108 Rev Dental Press Estét. 2015 out-dez;12(4):101-18


Recontorno estético multidisciplinar com cirurgia plástica gengival e laminados cerâmicos de dissilicato de lítio: passo a passo

Figura 14. Moldagem: nota-se que o segundo fio retrator é removido ao mesmo tempo em que vai sendo injetado o material leve, sendo que o
primeiro fio fica dentro do sulco gengival.

Figura 15. Molde obtido.

Rev Dental Press Estét. 2015 out-dez;12(4):101-18 109


Silva WO, Almeida RF, Leal L, Carvalho Junior EU

Após a realização da moldagem, a temporização Os laminados cerâmicos (Fig. 19) foram condi-
foi realizada por meio da técnica do mock-up, na qual cionados com ácido fluorídrico a 10% (Condac Por-
a resina bisacrílica (Protemp 4, 3M/ESPE) foi injeta- celana, FGM), por 20 segundos (Fig. 20), e lavados
da na muralha de silicone (Fig. 16) e levada, cuidado- abundantemente; depois, foi aplicado o agente de
samente, sobre a arcada, aguardando-se o tempo de união silano (Prosil, FGM) por 60 segundos (Fig. 21).
presa do material (Fig. 17). Após a presa, foi retirada a Os dentes foram condicionados com áci-
muralha e recortados os excessos do material resino- do fosfórico a 37% (Condac 37%, FGM), por 30
so (Fig. 18). Esse mock-up foi realizado com o intuito segundos (Fig. 22), e lavados abundantemente
de dar previsibilidade ao tratamento — permitindo ao com água; secos com jatos de ar e, posteriormen-
paciente visualizar o tamanho que ficariam os den- te, foi aplicado o sistema adesivo (Adper Single
tes com os laminados cerâmicos de dissilicato de lí- Bond 2, 3M/ESPE), polimerizado por 20 segun-
tio — e foi utilizado, também, como provisório. dos (Fig. 23). No presente caso, foi escolhido o sis-
Para a cimentação dos laminados cerâmicos tema adesivo convencional de dois passos, pois os
de dissilicato de lítio, foi escolhido um cimento preparos realizados foram restritos ao esmalte18.
resinoso (Variolink Veneer, Ivoclar Vivadent) com Após a fotopolimerização do adesivo, foi aplicado
ativação exclusiva por luz17. Para escolha da cor do o sistema adesivo também nas peças de lamina-
cimento resinoso, foi utilizada pasta try-in (Va- dos cerâmicos, e injetou-se o cimento resinoso
riolink Veneer Try-In, Ivoclar Vivadent) nas cores sobre as peças. As peças foram colocadas sobre os
HV +2; HV +1 e MV 0. A try-in é uma pasta não dentes (Fig. 24), removidos os excessos interden-
polimerizável, para teste de cor, que mimetiza as tários com fio dental e, depois de confirmado o
cores do cimento resinoso após fotopolimerizado, correto assentamento das peças, foram fotopoli-
fornecendo mais confiança para o profissional ao merizadas por 60 segundos. Os excessos cervicais
realizar trabalhos de grande exigência estética. foram removidos com lâmina de bisturi número
A cor eleita para o cimento foi HV +1. 12 (Med Blade, Med Goldman) (Figs. 25 a 28).

110 Rev Dental Press Estét. 2015 out-dez;12(4):101-18


Recontorno estético multidisciplinar com cirurgia plástica gengival e laminados cerâmicos de dissilicato de lítio: passo a passo

Figura 16. Resina bisacrílica sendo injetada na muralha.

Figura 17. Muralha em boca com resina bisacrílica, com os excessos visíveis já recortados.

Rev Dental Press Estét. 2015 out-dez;12(4):101-18 111


Silva WO, Almeida RF, Leal L, Carvalho Junior EU

Figura 18. Mock-up finalizado.

Figura 19. Lentes de contato produzidas.

Figura 20. Condicionamento das peças com ácido fluorídrico a 10%.

112 Rev Dental Press Estét. 2015 out-dez;12(4):101-18


Recontorno estético multidisciplinar com cirurgia plástica gengival e laminados cerâmicos de dissilicato de lítio: passo a passo

Figura 21. Aplicação de silano nas peças.

Figura 22. Condicionamento dos dentes com ácido fosfórico a 37%.

Figura 23. Aplicação do sistema adesivo.

Rev Dental Press Estét. 2015 out-dez;12(4):101-18 113


Silva WO, Almeida RF, Leal L, Carvalho Junior EU

Figura 24. Lentes de contato cimentadas nos dentes 12, 21 e 22: nota-se o aumento realizado, comparativamente ao dente 11, sem lente.

Figura 25. Vista intrabucal lateral direita final.

114 Rev Dental Press Estét. 2015 out-dez;12(4):101-18


Recontorno estético multidisciplinar com cirurgia plástica gengival e laminados cerâmicos de dissilicato de lítio: passo a passo

Figura 26. Vista intrabucal frontal final.

Figura 27. Vista intrabucal lateral esquerda final.

Rev Dental Press Estét. 2015 out-dez;12(4):101-18 115


Silva WO, Almeida RF, Leal L, Carvalho Junior EU

DISCUSSÃO
O presente caso mostrou que, associando pro-
cedimentos multidisciplinares, como gengivoplas-
tia, clareamento dentário e laminados cerâmicos, foi
possível proporcionar um sorriso equilibrado e har-
monioso, elevando a autoestima da paciente.
A análise da queixa principal e da expectativa
do paciente é fundamental para que os profissionais
possam escolher o melhor tratamento para cada pa-
ciente1. O enceramento de diagnóstico e o mock-up
fornecem ao tratamento previsibilidade, podendo-
-se, nesse etapa, realizar as modificações neces-
sárias3,4,6. No caso aqui apresentado, foi utilizada
muralha de silicone para fazer o mock-up; porém,
alguns autores relatam que essa simulação pode ser
realizada diretamente sobre os dentes, inserindo
resina composta em áreas específicas, dependendo
da situação clínica em que o paciente apresenta, e
dos conhecimentos e habilidades do profissional5.
A aparência dos dentes é muito importante
para a estética facial, não apenas a cor dos dentes16,
mas também a morfologia gengival, altura do lábio
superior e altura do sorriso, entre outros aspec-
tos relacionados com a face2,14,15. Com base nesses
Figura 28. Vista extrabucal frontal final.
princípios, indicou-se a gengivoplastia para essa
paciente, pois o sorriso gengival que ela apresen-
tava gerava desarmonia no sorriso.
Foram escolhidos, para esse caso, laminados
cerâmicos de dissilicato de lítio para aumentar o
tamanho dos dentes e deixar as bordas incisais em
harmonia com o lábio inferior7,8,9,12. O sucesso clí-
nico das lentes de contato de dissilicato de lítio
depende de vários fatores, além do planejamento,
como: maior preservação de esmalte, da seleção
técnica de moldagem, da seleção do agente cimen-
tante e ajustes oclusais11,18. Porém, nos casos clínicos
onde se apresentam dentes escurecidos e/ou vesti-
bularizados, é necessário maior desgaste dentário, e
faz-se necessário o uso das facetas dentárias15.
A técnica de moldagem de dupla mistura e du-
plo fio, utilizada nesse caso clínico, apresenta uma
indicação segura, rápida e precisa, permitindo
adequado afastamento gengival para obtenção de

116 Rev Dental Press Estét. 2015 out-dez;12(4):101-18


Recontorno estético multidisciplinar com cirurgia plástica gengival e laminados cerâmicos de dissilicato de lítio: passo a passo

um modelo com términos cervicais nítidos10,12,13,15. ABSTRACT


No entanto, alguns autores têm obtido bons re- Multidisciplinary esthetic recontouring with
sultados clínicos utilizando a moldagem de dois gingival plastic surgery and ceramic laminated
passos, na qual: molda-se, primeiramente, com o lithium disilicate veneers: step-by-step / Per-
componente pesado do silicone; faz-se o alívio no fect harmony between dental white esthetics and
molde e, na segunda etapa, se insere o fio retrator gingival pink esthetics is the key to achieve suc-
e o material leve é colocado sobre o preparo e no cessful excellent results in esthetic rehabilitation
molde já obtido e levado em boca6. treatment. Discrepancies of shape and size are
Já o cimento resinoso escolhido, com ativação common changes that can interfere significantly
exclusiva por luz, não apresentará alteração de cor in smile harmony. Technological advances in ad-
em longo prazo — como acontece nos cimentos re- hesive systems and dental ceramics have allowed
sinosos duais —, pois não possui aminas terciárias treatment options to expand. At present, esthetic
em sua fórmula13. No entanto, são indicados apenas dental recontouring with lithium disilicate-based
em casos onde se tenha peças finas, que permitam a ceramic contact lenses is a conservative alterna-
passagem da luz, para obtenção de um grau satisfa- tive to other rehabilitation procedures, since it
tório de conversão dos monômeros em polímeros 17. combines esthetics and strength even in cases of
ultra-thin thicknesses. The objective of this study
CONCLUSÃO is to report the esthetic and functional rehabili-
O presente caso mostrou que, com procedi- tation of a case of a patient with an unbalanced
mentos multidisciplinares envolvendo a Dentísti- smile, short and blackened teeth, and gingival
ca, a Prótese e a Periodontia — com clareamento smile. Treatment was performed by means of es-
dentário, laminados cerâmicos e gengivoplastia —, thetic recontouring with a multidisciplinary pro-
obteve-se um sorriso equilibrado e harmonioso tocol conducted through bleaching, gingivoplasty
sem necessidade de desgaste dentário, elevando a and ceramic laminated lithium disilicate veneers.
autoestima da paciente. The results show that the association of multidis-
ciplinary esthetic treatments, based on accurate
preplanning, renders the resolution of complex
cases predictable, fast and safe. / Keywords / Gin-
givoplasty. Dental veneers. Dental esthetics.

Rev Dental Press Estét. 2015 out-dez;12(4):101-18 117


Silva WO, Almeida RF, Leal L, Carvalho Junior EU

REFERÊNCIAS:

1. Sartori IA. Tratamento interdisciplinar em reabilitação 8. Brandão RCB, Brandão LBC. Finishing procedures 15. Mazaro JVQ, Zavanelli AC, Pellizzer EP, Verri FR,
protética sobre implante. Implante News. 2007 Jan- in Orthodontics: dental dimensions and proportions Falcón-Antennucci RM. Considerações clínicas
Fev;1(4):10-22. (microesthetics). Dental Press J Orthod. 2013 Sept- para a restauração da região anterior com
2. Zagar M, Knezović Zlatarić D. Influence of esthetic Oct;18(5):147-74. facetas laminadas. Rev Odontol Araçatuba.
dental and facial measurements on the Caucasian 9. Pires CV, Souza CGLG, Menezes SAF. Procedimentos 2009;30(1):51-4.
patients' satisfaction. J Esthet Restor Dent. 2011 plásticos periodontais em pacientes com sorriso gengival: 16. Matis BA, Wang G, Matis JI, Cook NB, Eckert GJ.
Feb;23(1):12-20. relato de caso. Periodontia. 2010;20(1):48-53. White diet: is it necessary during tooth whitening?
3. Meirelles L, Bavia PF, Vilanova LSR. Aplicações 10. Louro RL, Gazali DR, Moscon RM. Proporção áurea Oper Dent. 2015 May-Jun;40(3):235-40.
clínicas do enceramento diagnóstico na reabilitação no restabelecimento de um sorriso harmonioso. Rev 17. D`Alpino PHP, Silva MS, Vismara MVG, Hipólit V,
oral: uma revisão de literatura. FOL. 2013 Jan- Bras Pesqu Saúde. 2009;11(2):49-54. González AHM, Graeff CFO. The effect of
Jun;23(1):20-5. 11. Marson FC, DA Silva RJ. Avaliação da estética polymerization mode on monomer conversion,
4. Queiroba RB. Laminados cerâmicos minimamente dentária relacionada com a proporção áurea na free radical entrapment, and interaction with
invasivos: novas possibilidades. Rev Dental Press dentição permanente anterior. Revista Dentística hydroxyapatite. J Mech Behav Biomed Mater.
Estét. 2012 Jan-Mar;9(1):34-47. on line. 2009 Jan-Mar;8(18):23-8. 2015;46:83-92.
5. Higashi C, Gomes JC, Kina S, DE Andrade OS, 12. Mazaro JVQ, Zavanelli AC. Protocolo para tratamento 18. Peumans M, De Munck J, Van Landuyt K, Van
Hirata R. Planejamento estético em dentes de diastemas com laminados de porcelana: descrição Meerbeek B. Thirteen-year randomized controlled
anteriores. In: Miyashita E, Mello AT. Odontologia de caso clínico. Rev Dental Press Estét. 2010 Out- clinical trial of a two-step self-etch adhesive in
Estética: planejamento e técnica. São Paulo: Artes Dez;7(4):68-78. non-carious cervical lesions. Dent Mater. 2015
Médicas; 2006. cap. 7, p. 139-54. 13. Andrade OS, Borges GA, Stefani F, Battistella P. Mar;31(3):308-14.
6. Silva TB, Lopes LV, Oliveira MBRG, Takano AE, A step-by-step ultraconservative esthetic
Cardoso PC. O uso do “mock-up” no planejamento de rehabilitation using lithium disilicate ceramic.
restaurações cerâmicas. Rev Assoc Paul Cir Dent. Quintessence Dent Technol. 2010 Feb;33:114-31.
2009;63(6):394-8. 14. Cunha LF, Coestra PTG, DA Escossia J Jr, Mondelli J.
7. Castro PHDF, Lopes LPB, Crispin M, Silva SL, Inter-relação periodontia e dentística restauradora
Westphal RA. Planejamento reverso na correção do na lapidação de facetas cerâmicas. Rev Dental Press
sorriso gengival. Periodontia. 2010;20(3):42-6. Estét. 2013 Jan-Mar;10(1):64-76.

118 Rev Dental Press Estét. 2015 out-dez;12(4):101-18