Você está na página 1de 6

ESTUDOS PASTORAIS NA CARTA DE TIAGO

A prática do verdadeiro cristianismo


LIÇÃO 03 - A NATUREZA E PROPÓSITO DA TENTAÇÃO

TEXTO ÁUREO
“Vigiai e orai para não cairdes em tentação. O
espírito com certeza está preparado, mas a
carne é fraca”. (Mt.26.41)

VERDADE PRÁTICA

“Várias são as tentações que os justos estão


expostos, mas podemos vencê-las mediante o
poder do Espírito Santo”

LEITURA DIÁRIA

Segunda-feira – Mt 26.41
Vigilante contra a tentação

Terça-feira – 1 Co 10.13
O livramento de Deus

Quarta – 1 Tm 6.9
O perigo das riquezas

Quinta- Hb 3.8
Um coração quebrantado

Sexta – 1 Co 7.5
Prevenidos contra a tentação

Sábado – Rom 5.18


Graça Abundante

PR. SANDRO AMORA Página 1


LEITURA EM CLASSE

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE (TIAGO 1.13-18)


13 Ninguém, ao ser tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado
pelo mal e ele mesmo a ninguém tenta.
14 Ao contrário, cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz.
15 Então, a cobiça, depois de haver concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez
consumado, gera a morte.
16 Não vos enganeis, meus amados irmãos.
17 Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem
não pode existir variação ou sombra de mudança.
18 Pois, segundo o seu querer, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos
como que primícias das suas criaturas.

OBJETIVOS DA LIÇÃO

Após a aula o aluno deverá estar apto a:


Definir o que é tentação;
Entender o processo da tentação;
Saber como vencer as tentações.

PR. SANDRO AMORA Página 2


PALAVRA CHAVE
Tentação: impulso, sedução ,
atração.

.
INTRODUÇÃO

Nesta lição estudaremos sobre a Tentação.


O que é a tentação? Qual seu propósito? A tentação vem de Deus ou do diabo?
Há como vencer a Tentação? O que podemos fazer para vencê-la?
Veremos o que Tiago tem a nos ensinar sobre este assunto.

I.A ORIGEM E O PROPÓSITO DA TENTAÇÃO

1.1 O QUE É A TENTAÇÃO


Tentação do grego peirasmos (que pode significar “teste” ou “prova”(Tg 1.2) no
sentido positivo), seu sentido negativo significa um estimulo ou atração no sentido de uma
sedução para cometer pecado. Denota um poder, argumento, operação ou sedução para
com o pecar. “Tentação, então, em geral é qualquer coisa – estado, caminho ou condição –
que sob certa circunstância, tem a força ou eficácia de seduzir, apartar a mente e o coração
de um homem de sua obediência, que Deus requer dele, para qualquer pecado, em
qualquer grau dele”.

1.2 A ORIGEM DA TENTAÇÃO


“Não vos enganeis irmãos”, “Ninguém ao ser tentado, diga: Sou tentado por Deus”
Tiago sabia que é comum do ser humano decaído culpar os outros pelos seus próprios
erros.No Jardim do Éden Adão culpou a Deus “a mulher que me deste por esposa me deu
da árvore e comi”(Gn3.12), a mulher culpou a serpente “ a serpente me enganou e eu
comi”(Gn 3.13).Tiago quer deixar claro que apesar de Deus provar os seus servos, ele
jamais os tenta ou os induz ao pecado.Cada homem é tentado pelo seu própria
cobiça(Concupiscência carnal) este impulso carnal que habita em cada pessoa, que busca
arrastá-lo para a transgressão, que a tentação brota desse impulso para o mal que o seduz
para a prática do pecado.

PR. SANDRO AMORA Página 3


1.3 O PROPÓSITO DA TENTAÇÃO
Enquanto Deus utiliza a provação para nos aprovar, para nos fazer crescer
espiritualmente, a aprendermos a confiar e a depender mais de Deus, a crescer em
maturidade e santidade, premiando com a coroa da vida, aqueles que perseveram e
vencem a provação.
A tentação pelo contrário, busca arrastar o homem para bem longe Deus, colocando
no caminho da perdição, quando não resistida dá luz ao pecado é o pecado à morte –
espiritual , física e eterna.
Cada provação traz consigo um convite a tentação, é mais fácil dar um passo a trás
do que dar um passo adiante.Cabe a nós a decisão de resistirmos e perseverarmos com
Deus, ou dar ouvidos as sugestões do pecado e da desobediência.Lutero ilustrou bem isso
quando disse:Eu não posso impedir que pássaros voem sobre a minha cabeça, mas posso
impedir que eles façam ninho.

II.O PROCESSO DA TENTAÇÃO


Tiago descreve o pecado não como um ato espontâneo, mas como um processo:

2.1 ATRAÇÃO DO DESEJO


A essência da tentação não está no exterior, isto é, “ o diabo me fez fazer isso” mas
do nosso interior.Os desejos do ser humano são bons pela criação , pois conduzem a
pessoa a usufruir a criação, comer, a procriar e etc., mas estes desejos se corromperam
mediante a queda e agora induzem a concupiscência carnal , cada um é tentado por este
impulso mal que habita em cada pessoa, que atrai e seduz o homem para a prática do
pecado.

2.2 A ISCA
Tiago utiliza a ilustração de um caçador que utiliza uma armadilha (engodo, engano).
O outro quadro é de um pescador que utiliza um anzol com a isca , para atrair sua presa e
arrastá-la. Neste ponto a pessoa ainda pode evitar o pecado, mas se a tentação não for
resistida a pessoa acabará fisgada e cederá a tentação.

3.2 A CONCEPÇÃO DO PECADO

“Depois havendo a concupiscência concebido , dá a luz ao pecado”.O desejo da pessoa


que cede a tentação é aqui retratado aqui como uma adúltera, que engravida do pecado e
gera um filho bastardo que é a morte, em seguida esse filho se desenvolve e mata seu
progenitor, seu pai. O pecado em seu marketing maléfico e enganoso promete a pessoa
PR. SANDRO AMORA Página 4
que peca alegria, prazer e satisfação, mas ao contrário produz tristeza, vergonha e
morte.

3.3 A MORTE

A desobediência dá luz a morte e não a vida. “O salário do pecado é a morte”(Rm


6.23).Forma-se a cadeia Tentação – concupiscência – pecado – morte.O pecado não
resistido conduz a pessoa ao abismo progressivamente primeiro a morte espiritual,
depois a morte física e daí para a morte eterna.

III.COMO VENCER A TENTAÇÃO

3.1 ATRAVÉS DA PALAVRA DE DEUS


O Senhor Jesus Cristo venceu a tentação através da palavra de Deus, em vez de dar
ouvido às investidas do tentador (Satanás), a cada insinuação do maligno usou a “espada do
Espírito” que é a palavra de Deus (Ef 6.17).

3.2 ATRAVÉS DA ORAÇÃO E DO JEJUM


Através da oração nos aproximamos de Deus, através do Jejum nos tornamos
sensíveis a sua voz. Jesus nos deu a ordem: “Orai para que não entreis em tentação”(Lc
22.40).
A maioria dos crentes não ora.Os grandes homens do passado foram homens de
oração, quando oramos deixamos de confiar em nossos recursos e passamos a confiar e
andar na dependência de Deus.Satanás ri de nossa sabedoria, zomba de nossas
pregações, mas treme diante de nossas orações.

3.3 ATRAVÉS DA VIGILÂNCIA

Muitos crentes caem em tentação, por não vigiarem, vivem uma vida indisciplinada
e negligente, se colocam em situações em que se expoe a todo tipo de pecado se
tornando presas fáceis .O cristão deve ter cuidado com o que vê, com o que toca e aonde
coloca seus pés. “Vigiai e orai para não cairdes em tentação. O espírito com certeza está
preparado, mas a carne é fraca”. (Mt.26.41)

PR. SANDRO AMORA Página 5


3.4 RESISTINDO AO DIABO

“Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor,


bramando como leão, buscando a quem possa tragar” ( 1 Pedro 5:8).O inimigo conhece
os pontos fracos de cada crente, mas sujeitando ao Espírito Santo e revestindo das
armas espirituais, podemos apagar todos os dardos inflamados do maligno. Tiago
declara “Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós”.( Tiago 4:7)

3.5 OCUPANDO A MENTE COM AS COISAS ESPIRITUAIS

O segredo de uma vida espiritual abundante é ocupar a mente com as coisas


espirituais “ Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne”.(Gl 5:16).
Através da oração, do jejum, da leitura diária e estudo das escrituras, louvando,
cultuando a Deus e envolvido na obra do Senhor, com uma mente e coração devotado
ao Senhor estaremos revestidos e fortes contra qualquer dardo ou astuta cilada do
inimigo.

3.6 BUSCANDO A SANTIFICAÇAO


A principal causa do fracasso na tentação é o coração dúbio, é querer servir a Deus e
ao mundo, participar da mesa de Deus e dos demônios, o crente só será vitorioso sobre
a tentação se tiver uma disposição verdadeira em abandonar o pecado e se sujeitar a
Deus, através da santificação, separação do mundo e viver uma vida consagrada a Deus
e em obediência a sua palavra.

CONCLUSÃO

Há como resistir a Tentação?Certamente!Deus não permite Tentação maior que


nossas forças, podemos pela graça de Deus, resistir a elas. Revestindo-nos de toda
armadura de Deus e sujeitando-nos ao Espírito, trazendo cativo todo pensamento a
Cristo.Andando em Espírito e em verdade.Tiago deixa claro em afirmar a
responsabilidade humana em ceder ou não a tentação.

PR. SANDRO AMORA Página 6

Você também pode gostar