Você está na página 1de 11

Centro de Ensino Superior Morgana Potrich Eireli

Faculdade Morgana Potrich


Coordenação de Extensão

FAMP - FACULDADE MORGANA POTRICH


CURSO DE DIREITO

SALA DE DIREITO PENAL: ELABORAÇÃO DE PEÇAS PENAIS PARA


OAB

ANA PAULA DE ARAUJO MOURA

MINEIROS – GO
2018
SUMÁRIO

1- APRESENTAÇÃO.........................................................................3
2- JUSTIFICATIVA............................................................................4
3- OBJETIVOS..................................................................................5
3.1- OBJETIVO GERAL..........................................................5
3.2- OBJETIVOS ESPECÍFICOS.............................................5
4- REFERENCIAL TEÓRICO............................................................6
5- METODOLOGIA............................................................................7
6- CRONOGRAMA.............................................................................8
7- REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS.............................................9
8- ANEXOS.......................................................................................10

2
1- APRESENTAÇÃO

O estudo do direito penal é salutar para construção do operador do direito, a teoria


geral do delito é a base de sustentação para a compressão dos crimes que serão
confrontados por nossos alunos nos semestres subsequentes assim como na sua
atuação no universo forense.
É compreensível que diante da dificuldade encontrada pela extensão e complexidade
dos temas abordados, nos deparamos com dúvidas frequentes e insegurança por
partes dos alunos. A sala de direito penal busca a oportunidade de aprofundamento de
nossos estudos penais, além de proporcionar um reestudo de todas as figuras do delito,
solidificando dessa forma os estudos havidos em sala, proporcionando um ambiente
onde poderão associar o estudo de casos práticos fazendo a junção com a teoria.
Espera-se contribuir para uma melhor formação dos discentes, ajudando-os na pratica
penal e instruindo na elaboração e reconhecimento de peças.

3
2- JUSTIFICATIVA
Justifica-se esse projeto diante da observação da complexidade do estudo da

teoria geral do delito, reconhecimento e elaboração de peças destinadas ao exame da

ordem dos advogados e também como forma de auxiliar os discentes nas dificuldades e

dúvidas que podem permear durante seus estudos. O curso de direito tem crescido

anualmente e se faz importante a cada dia buscarmos melhores formas de propiciar a

qualidade do nosso ensino.

4
3- OBJETIVOS

3.1- OBJETIVO GERAL:

Proporcionar ao estudante de direito penal a possibilidade aprofundar seus

estudos na área criminal.

3.2- OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

 Sanar as dúvidas sobre a teoria geral do delito


 Estimular uma análise crítica sobre fenômeno punitivo;
 Contribuir para o conhecimento e a reflexão científica motivadora da produção de
conhecimentos jurídicos;
 Aplicar a norma penal fundamentadamente a casos concretos;
 Propiciar o reconhecimento e estruturação de pecas penais.

5
4- RESIVÃO TEÓRICA

Dominar a questões estruturais das peças penais para segunda fase a OAB é

questão salutar, o estudante após cinco (05) longos anos de estudo, sucumbi, diante de

tantas disciplinas, sucumbi ao esquecimento de noções básicas de outrora.

Durante a vida acadêmica ansiosamente chega-se ao tão esperado estágio pratico de

disciplinas, passa-se então a redigir peças, fazer atendimentos entre outras coisas,

porém no que tange a estruturação de peças que são cobradas pelo exame da ordem,

tudo muda.

No universo do Exame da Ordem não somos treinados para administrar tempo,

para ligar conteúdos, não temos computadores nem tão pouco professores que

orientam a confecção de peças.

Nas palavras de Vanzolini (2015) as dúvidas estudantis são frequentes sobre

peças e teses, senão vejamos:

Baseados em nossa experiência, acabamos por selecionar as principais


dúvidas dos candidatos sobre as peças penais. Seguem abaixo as
principais dúvidas e suas respostas. 1 - Tenho dificuldades na
identificação das teses, como posso fazer para melhorar? ·. Esta é a
maior dificuldade ele todos, profissionais ou não. Procure identificarem
todos os casos que vê diariamente nos jornais, televisão e internet, qual
a tese você adotaria para seu cliente. 2- Tenho dificuldades na
identificação das peças, como posso fazer para melhorar? Procure ler o
primeiro capítulo c identificar adequadamente os procedimentos e suas
fases. 3 -A nulidade vem sempre antes da tese de mérito? Mas a tese
demérito não é melhor para o meu cliente? Regra geral, sim. Ainda que
seja melhor para o cliente, a nulidade vem antes. Somente virá depois
quando a nulidade decorrer do acolhimento de tese de mérito, como, por
exemplo, acolhida a desclassificação do crime de tráfico para o de uso,
o processo deve ser anulado ab initio e remetido para o juizado Especial
Criminal.

Como se nota, tais dúvidas e complicadores não são apresentados na vida


acadêmica, não por deficiência do ensino mas por ausência de tempo hábil.

6
Buscar ajudar a mudar essa realidade é salutar, auxiliar didaticamente o discente
no enfrentamento é essencial, indicar, monitorar, auxiliar nessa jornada e sem dúvida
mecanismos que podem propiciar uma ajuda essencial aos que vão trilhar o caminho
em busca da tão almejada “carterinha”.

7
5- METODOLOGIA

Os encontros ocorrerão uma vez por mês, Terá espaço para discussão do caso prático,
sendo, portanto, essencial a leitura prévia do material indicado e a realização de
pesquisa. Reconhecimento e Elaboração de peças. Será utilizada ainda em alguns
momentos aula dialogada.

8
6- CRONOGRAMA

ATIVIDADES Mês/ano Mês Mês Mês Mês Mês Mês Mês Mês Mês Mês
1- Reunião Out/18 x
2- Encontro Nov/18 x
3- Encontro Fev/19 x x
4- Encontro Abri/19 x x
5- Encontro Mai/19 x
6- Encontro Jun/19 x

7- REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 A bibliografia utilizada no desenvolvimento do projeto de extensão.


 As referências bibliográficas deverão ser feitas de acordo com as regras da
ABNT NBR 6023/2002. Atenção para a ordem alfabética.

9
8- ANEXOS

Você pode anexar qualquer tipo de material ilustrativo, tais como tabelas, lista de
abreviações, documentos ou parte de documentos, resultados de pesquisas, etc.
Apenas como exemplo, aqui serão dadas algumas indicações para apresentação
gráfica de seu projeto.
 Utilizar papel branco, A4.
 Fonte ARIAL, estilo normal, tamanho 12.
 Citações com mais de três linhas, fonte tamanho 11, espaçamento simples e recuo
de 4cm da margem esquerda.
 Notas de rodapé, fonte tamanho 10.

10
 Todas as letras dos títulos dos capítulos devem ser escritas no canto esquerdo de
cada página, em negrito e maiúsculas.
 Cada capítulo deve começar em folha nova.
 O espaçamento entre linhas deve ser 1,5.
 O início de cada parágrafo deve ser recuado de 2cm. da margem esquerda.
 As margens das páginas devem ser: superior e esquerda de 3cm; inferior e direita
de 2cm.
 O número da página deve aparecer na borda superior direita, em algarismos
arábicos, inclusive das Referências e Anexos, somente a partir da Introdução,
embora todas sejam contadas a partir da folha de rosto. Não contar a capa para
efeito de numeração.

11

Interesses relacionados