Você está na página 1de 11

1

CEETEPS – Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza


FATEC – Faculdade de Tecnologia de Ourinhos
Análise de Sistemas e Tecnologias da Informação

Autores: Edenilson de Melo, Fábio Cristiano Silva e Vagner Campeão

ENGENHARIA SOCIAL
A engenharia social é um dos meios mais utilizados de obtenção de informações
sigilosas e importantes. Isso porque explora com muita sofisticação as "falhas de segurança
dos humanos". (Emerson Alecrim, on-line)
Podemos dizer que a Engenharia Social é um tipo de ataque utilizado por crackers,
onde a principal "arma" utilizada é a habilidade de lidar com pessoas, induzindo-as a
fornecer informações, executar programas e muitas vezes, fornecer senhas de acesso.
Este tipo de invasão, também denominado phishing, não é apenas passar-se por
outra pessoa, mas também enviar uma série de e-mails falsos, formulário fraudulentos,
anúncios que “dão dinheiro” ou que mudarão a sua vida.
Será utilizada, neste caso, uma página fake, uma cópia fiel da página do Orkut,
onde a vítima será convencida a fazer o login na mesma. A partir desta, será acionada outra
cópia do Orkut, mas desta vez com um script que será capaz de armazenar os dados
digitados no login, a partir desta etapa os dados da vítima já serão capturados.
Os softwares necessários para realizar este tipo de ataque são:
Mozilla Firefox (ou outro navegador de internet);
Notepad++ (ou outro editor de texto específico para linguagens de programação);
XAMPP (ou outro servidor Apache (Web) e PHP);
No-IP DUC + Conta no servidor;
Conhecimentos linguagem PHP (ou outra para web)

Os links para downloads dos mesmos:


Navegador: http://www.baixaki.com.br/download/mozilla-firefox.htm
Servidor: http://www.baixaki.com.br/download/xampp.htm
Editor de Texto: http://www.baixaki.com.br/download/notepad-.htm
No-IP: http://www.baixaki.com.br/download/no-ip.htm

Também será criado um servidor para que hospedar as páginas criadas (por isso o
uso do XAMPP e No-IP). Neste caso será montado um servidor para usuários de internet que
possuem IP dinâmico (Speedy, por exemplo). As páginas também poderão ser hospedadas em
servidores on-line.
2

Os softwares utilizados nesse trabalho são exemplos, podendo os mesmos ser


substituídos por outros que desenvolvam a mesma função.
3

INVASÃO
A invasão por engenharia social, neste caso do Orkut, consiste em quatro etapas:

Página Fake
A priori o primeiro passo é copiar o código fonte da página original do Orkut,
tornando-a fake. Basta abrir a página do Orkut (www.orkut.com) depois no navegador no
menu Exibir, Código Fonte. Conforme a figura 1:

Figura 01 – Copiar o código-fonte do Orkut


Copie o conteúdo do código-fonte e cole no editor de texto Notepad++, e salve o
arquivo com o nome index.html. Ao abrir esse arquivo ele deverá carregar uma página
semelhante a do Orkut, conforme a figura 2:

Figura 02 – Orkut Fake


4

Já que a finalidade é roubar a senha digitada pelo usuário na página, é necessário


editar o código fonte. Próximo a linha de nº 348 será aberto, em comando HTML, o Form
que “chama” a página de logon do Orkut. Trocaremos a página chamada pelo action por
logon.php (página que será criada no passo 2), isto é, tudo o que for digitado nos campos e-
mail e senha ao invés de ser autenticado no servidor do Orkut, será recebido pela página em
PHP criada, cujo fim é armazenar a senha e e-mail digitados.

Figura 03 – Form HTML - Orkut

O conteúdo em destaque deverá ser substituído por logon.php. Conforme mostra a


figura 4:

Figura 04 – Form HTML – Logon.php

Página PHP
Nesta etapa uma página em PHP será criada que receberá os dados do Form da
página fake do Orkut. Para se aproximar mais da realidade, e fazer com que a vítima iluda-
se, é necessário copiar o código fonte da página do Orkut (conforme feito no passo anterior),
só que desta vez a página resultante de um logon falho, para que a vítima acredite que errou
ao logar. Conforme segue a figura 5:

Figura 05 – Falha de login do Orkut


5

Desta vez será necessário alterar o código, inserindo as seguintes linhas de


comandos PHP para armazenar o que foi digitado em um arquivo de texto. Essas linhas
deverão ser inseridas logo no começo do código fonte.

Figura 06 – Script PHP

Desta vez permanece a página do Orkut de Logon no Form, pois caso a vítima tenta
novamente logar, obterá sucesso, todavia sua senha fora capturada. O arquivo deverá ser
salvo com o nome logon.php.

Servidor Apache
Para que o HTML e o PHP sejam interpretados e a página seja acessada na internet
é necessário um servidor, que pode ser on-line ou local. Se for um servidor on-line, ambas as
páginas criadas deverão ser hospedadas em algum servidor que forneça o serviço de
interpretação da linguagem PHP (www.t35.com.br – é um exemplo de servidor grátis). Caso
o servidor seja a sua própria máquina siga os seguintes passos:
Neste estudo será criado um servidor para máquinas que se conectam na internet
por IP Dinâmico (serviços ofertados pela Speedy, por exemplo). A máquina que hospedará a
página também fornecerá os requisitos necessários para a compreensão do código fonte em
PHP. O XAMPP é um software capaz de realizar essa função, basta apenas instalá-lo e
inicializar o servidor Apache, conforme a figura 7:

Figura 07 – XAMPP – Inicialização do Apache


6

O XAMPP interpreta suas páginas no seguinte caminho: C:\Arquivos de


programas\xampp\htdocs. (geralmente difere de computador para computador, dependerá do
local/disco em que foi instalado). Crie um diretório na pasta “htdocs” nomeando-o “orkut” e
cole os dois arquivos criados anteriormente (inex.html e logon.php) dentro desse diretório
criado.

Figura 08 – Páginas criadas

Pronto! As ferramentas necessárias para capturar a senha do usuário (vítima) do


Orkut estão prontas para serem usadas. Para verificar se a página esta funcionando, bem
como o script em PHP abra um navegador e na URL digite http://127.0.0.1/orkut
(localmente), a página fake criada deverá aparecer. Insira um usuário e digite a senha (note
que apenas é um teste) e pressione Login. A página que se apresentará deverá ser de um
erro de Login, se reparar na pasta onde estão guardados essas duas páginas foi criado um
arquivo “senha” nele está contida a senha digitada.

Figura 09 – Captura da senha – senha.txt


7

Este tipo de acesso foi realizado localmente, ou seja, somente o dono da máquina
poderá acessá-la, ao menos que este servidor esteja on-line para que qualquer máquina da
internet possa localizá-la e fazer o acesso á página.
Para isso é necessário criar uma conta No-IP no site https://www.no-
ip.com/newUser.php.

Figura 10 – Cadastro No-IP

Após criar a conta e fizer o login encontre o link Add Host.

Figura 11 – Add Host – No-IP


8

Dê um nome para a sua página (hostname) e escolha um domínio e depois clique


em Create a Host (mantenha todas as informações como DNS Host (A) e o IP).
Esse cadastro juntamente com o software No-IP fará com que a máquina seja
acessada de qualquer lugar do mundo, sendo o host criado o nome do site e a atualização do
IP, uma vez dinâmico, feito pelo software.

Figura 12 – Software No-IP

Conforme mostra a figura 12, o host criado “orkut” e o domínio escolhido


“bounceme.net”, corresponderá ao o IP da máquina cadastrada no site e a que esta usando o
software, em outras palavras se digitar na URL do navegador “http://orkut.bounceme.net/”
acessará a pasta “htdocs” do XAMPP, se o apache estiver ligado.
Porém para os usuários Speedy a porta 80 (http - web) é bloqueada. Esse problema
pode ser facilmente resolvido apenas trocando a porta Listen do XAMPP. Na linha 47 troque
a porta 80 por alguma qualquer. Conforme a figura 13:

Figura 13 – Listen XAMPP


9

Neste momento a máquina hospedeira esta pronta para ser acessada de qualquer
lugar do mundo (note que se e somente se a máquina estiver diretamente ligada à internet,
caso haja um roteador, ou ponto de acesso intermediando a comunicação será necessário
mais uma configuração, especificando comunicações da porta que você escolheu para
direcionar o tráfego para o IP da sua máquina). No momento que o link
“http://orkut.bounceme.net:55455/orkut” (sendo orkut o nome do host criado, bounceme.net
o domínio escolhido, 55455 a porta escolhida para a comunicação e /orkut a pasta que
deverá ser acessada) for acionado será acessado a página fake que foi criada no passo 1.

Engenharia Social
Esta última etapa consiste em fazer com que a vítima seja convencida de que
acessar a página que você esta fornecendo é seguro e esta livre de quaisquer tipos de ataque.
Partindo dessa premissa basta usar da criatividade e utilizar de inúmeras técnicas de enganar
a vítima. Por exemplo, passar-se por outra pessoa, cujo perfil agrade ou condiz com os
interesses da vítima, ou seja, falar de assuntos que a interesse, ou de gostos parecidos, de
modo com que a mesma sinta-se segura (abordaremos esse exemplo):
Basta apenas criar ou um Facebook, MSN, Orkut ou Twiter, e por meio deles
conversar com a vítima, até o momento certo para passar o link de acesso a sua página.
Ao passar o link para a vítima ela se deparará com a tela de logon do Orkut, e se o
mesmo efetuar o login terá sua senha capturada no arquivo senha.txt.
10

COMO EVITAR
Por se tratar muitas vezes da falha humana o “remédio” para este ataque é a
atenção. Sempre verificar os remetentes dos e-mails, jamais execute programas ou abra
arquivos que você não tenha solicitado, habilitar todas as ferramentas de segurança possível
como firewall e antivírus bem como mantê-los atualizados, manter todas as atualizações do
sistema operacional em dia, um banco jamais solicitaria informações pessoais por e-mail,
portanto nunca clique em links duvidosos, se uma página realmente for segura ela oferecerá
certificado digital, basta reparar no campo URL o protocolo HTTPS, ou o ícone de um
cadeado no canto inferior do navegador, não acredite em todas as alertas que você vê nem
em anúncios repentinos em pop-ups, e utilize navegadores atualizados, as novas versões
vem acompanhado o anti-phishing que alerta o usuário. A página criada nesse trabalho, por
exemplo, não oferece certificado digital, portanto atenção, embora pareça o Orkut esta não é
uma página segura.
11

REFERÊNCIAS
ALECRIM, Emerson; Ataques de Engenharia Social na Internet. Disponível em <
http://www.infowester.com/col120904.php> Acesso em: 22/04/2011.

BLOG – PULSO COMUNICAÇÃO; Dicas de como evitar o “Phishing” Disponível em: <
http://blog.pulsocomunicacao.com.br/dicas-de-como-evitar-o-phishing/> Acesso em:
24/04/2011.

DICAS WINDOWS INTERNET; MONTE UM SERVIDOR INTERNET NO SEU MICRO


DE CASA Disponível em: < http://www.vas-y.com/dicas/winDicas/xp/13a.htm> Acesso
em: 22/04/2011.

POPPER, Marcos Antonio; BRIGNOLI, Juliano Tonizetti; ENGENHARIA SOCIAL – Um


perigo Eminente. Santa Catarina - ICPG – Instituto Catarinense de Pós-Graduação.

Disponível em: < http://fabricio.unis.edu.br/SI/Eng_Social.pdf> Acesso em: 23/04/2011.

TETERA, Eduardo; Como evitar phishing. Disponível em: <


http://teteraconsultoria.com.br/blog/como-evitar-o-phishing/> Acesso em: 24/04/2011

Links utilizados:

Baixaki - http://www.baixaki.com.br/

No-IP - http://www.no-ip.com/