Você está na página 1de 3

Através de uma simulação, aproximar o estudante da compreensão dos métodos utilizados para

datação absoluta de rochas. Esta atividade é uma adaptação da atividade “Determining age of
rocks and fossils”, disponível em www.ucmp.berkeley.edu.

- Pré-requisitos: assistir a vídeo revisão minha no moodle e a outro vídeo-aula disponível e o


Capítulo 5 Fósseis e o tempo geológico do material intitulado Apostila de Paleontologia
(clique) no MOODLE.

Materiais:

Uma caixa de papelão (ex. caixa de sapatos); dois copos plásticos; 100 confeitos coloridos ou
100 grãos de lentilha ou ervilha seca ou fichas plásticas de jogos de tabuleiro (as peças devem
redondas e biconvexas ou chatas) (Figura 1). Em cada peça deve ser feita uma marca (por
exemplo, um “X” ou um ponto) em apenas uma das faces. Se optar pelos confeitos, os da marca
“M & M”, já vêm com a letra “M” marcada em uma das faces, o que facilita o trabalho.

- Sugiro comprar 2 pacotes pequenos de M&M’s. No final, vocês ainda poderão comer 

- Colocar as 100 peças (representando 100% de “isótopos-pais”) em um copo plástico, sacudi-


las e jogá-las dentro da caixa de papelão. Cada jogada representa uma “meia vida”. Todas as
peças que ficarem com a marca voltada para baixo representam os “isótopos-pais” que se
transformaram em “isótopos-filhos”. As peças que ficarem com a marca voltada para cima são
os “isótopos-pais” que não se transformaram em “isótopos-filhos”;

- Retirar os “isótopos-filhos” da caixa (os que ficaram com a marca voltada para baixo), contá-los
e, depois, descartá-los, pois não serão mais utilizados. Fazer uma contagem dos “isótopos-pais”
que permaneceram na caixa (com a marca voltada para cima) e dos “isótopos-filhos” que foram
descartados. Na tabela ao lado, na coluna do Grupo, anotar os resultados das duas contagens
(IP = “isótopos pais”; IF= ”isótopos-filhos”), no Tempo 1;

- Colocar novamente os “isótopos-pais” no copo, sacudi-los e jogá-los dentro da caixa de


papelão. Retirar os “isótopos-filhos” e não mais utilizá-los. Fazer a contagem dos “isótopos-pais”
que permaneceram na caixa e dos “isótopos-filhos” que foram descartados. Anotar os resultados,
no Tempo 2 da tabela, na coluna do seu Grupo. Esse procedimento deve ser repetido por 7
vezes, anotando-se os resultados de cada jogada na tabela;
- Consultando a tabela completa, construir um gráfico (Gráfico 1): na ordenada (eixo y) deve
constar o número de “isótopos-pais” que permaneceu sem se transformar a cada jogada do grupo
(i.e. a cada meia-vida); na abscissa (eixo x), o tempo de 1 a 7 é referente a cada jogada do grupo
(i.e. cada meia-vida transcorrida). Obs: Tempo zero = 100 “isótopos-pais”; Ligue os pontos
marcados neste gráfico com uma linha.

- No mesmo Gráfico 1, seguindo o mesmo procedimento, traçar a


linha referente ao número “isótopos-filhos”. (Obs: tempo zero = zero
“isótopos-filhos”);

2- Neste mesmo gráfico traçar com lápis de cor a “linha teórica” referente aos “isótopos-pais”.
Nesta linha, a cada jogada, o número de “isótopos-pais” é dividido exatamente pela metade (100;
50; 25; 12,5; 6,25; 3,125; 1,5625 etc.). Traçar, com lápis de outra cor, a “linha teórica” dos
“isótopos-filhos”. O número de “isótopos-filhos” cresce na proporção inversa (0; 50; 75; 87,5;
93,75; 96,87; 98,44. etc.). SIMPLESMENTE COLOCAR COM OUTRAS CORES OS PONTOS
DAS LINHAS TEÓRICAS DE ISOTOPOS PAIS E FILHOS no Gráfico 1, com os valores em
destaque, calculando. Esses valores são valores redondos de meia vida até 7 meias vidas. Ou
seja: 1/1; ½; ¼; 1/8; 1/16; 1/32, 1/64.

Com M&M's Linha teórica


Jogada Idade Meia Idade Meia
"meia IP IF IP IF
vida vida
vida"
T0 100 0 100 0
T1 50
T2
T3
T4
T5
T6
T7
3- Colocar em cada ponto marcado no gráfico do gráfico a idade estimada de cada meia vida de
carbono em cada uma das sete meias vidas estudadas, tanto para isótopos pais sorteados
quanto os da linha teórica de meias vidas “redondas”.

4- Em escavações feitas ao longo da margem de um rio, foram encontrados pedaços de carvão


vegetal junto a fragmentos de ossos carbonizados de veados e coelhos, soterrados por areia.
Provavelmente trata-se de restos de animais que foram cozidos por
humanos em uma fogueira. A análise do carvão vegetal mostrou que 1/8 do C14 permanecia na
amostra de carvão. Qual a idade do carvão? É possível estimar a idade dos restos de animais?
Justifique. (Obs. meia vida do C14 = 5.704 anos),