Você está na página 1de 5

Resumo de Endodontia

Diego A. Gomes

ACESSO
DENTE INCISIVOS CANINOS PM MS MI
Triangular com
FORMA DE
base voltada para Losangular Ovoide Triangular Losangular
CONTORNO
incisal
Incisivos e Caninos: Superiores - Centro exato do
Superiores – 2 mm abaixo do sulco central
PONTO DE Centro exato da Centro exato do
cíngulo Inferiores – Aresta da
ELEIÇÃO fossa mesial sulco central
Inferiores – 2 mm acima do vertente V, sem ultrapassar o
cíngulo sulco em direção lingual.
DIREÇÃO DE Incisivos e Caninos: Broca paralela ao longo eixo Broca dirigida para Broca dirigida para
TREPANAÇÃO 45º com o longo eixo do dente do dente o lado palatino o lado distal
Superiores – ligeira Ligeira
FORMA DE Incisivos e Caninos: divergência para oclusal expulsividade para Desgaste da
CONVENIÊNCIA Remoção do ombro dentinário Inferiores – desgaste de oclusal + desgaste parede M
parte da cúspide vestibular da parede M
Resumo de Endodontia
Diego A. Gomes

MIC
Objetivos?
1. Eliminar os microorganismos que sobreviveram ao pqm
2. Impedir a proliferação dos microorganismos que sobreviveram ao pqm
3. Barreira físico-química contra infecção ou reinfecção por
microorganismos da saliva
4. Controle de exsudados persistentes
5. Solubilizar matéria orgânica
Tratamento – ÚNICA SESSÃO OU MÚLTIPLAS SESSÕES?
ÚNICA SESSÃO MULTIPLAS SESSÕES
Biopulpectomia
-polpa normal e inflamada
-ausência de infecção Necropulpectomia
Biopulpectomia
DIANTE DE: 1. Infecção
Nas condições
-anatomia favorável 2. Presença de bactérias
contrárias das
-ausência de nas áreas inacessíveis
citadas ao lado
sangramento aos instrumentos
-habilidade do operador endodônticos
-manutenção da cadeia
asséptica

Seleção da MIC – Qual a patologia? Pqm completo ou incompleto? Quanto


tempo para o retorno do pct?

Biopulpectomia
Otosporin/maxitrol Hidróxido de Cálcio + veículo inerte
 Controle da dor  Biocompatibilidade
 Combate de possíveis  Dissociação iônica
contaminações trans-  Indução na formação de técnica
operatórias mineralizada
Indicações? Urgências: pulpotomia ou  Combater possíveis contaminações
pulpectomia parcial; pqm parcial; pqm trans-operatórias
incompleto; pqm completo >até sete Indicações? Pqm Completo > ação em
dias! contato direto com a bactéria
Forma de aplicação? Pulpotomia >
selamento duplo com bolinha de Tempo de ação? Vai depender do tipo de
algodão estéril umedecida no otosporin veículo inerte
Pulpectomia > inundar 1 ml no canal + Veículo aquoso – difusão rápida > até 15
selamento duplo com bolinha de dias
algodão e material provisório Veiculo viscoso – difusão lenta > após 15
dias
Veículo oleoso – mais de mês
Tempo mínimo de ação (dissociação)?
Após 7 dias (a partir de 8 dias)
Resumo de Endodontia
Diego A. Gomes

Necropulpectomia
Tricresol Formalina Hidróxido de Cálcio + veículo
 Neutralização mediata do biologicamente ativo
conteúdo séptico-tóxico > feita  Ação bactericida e
com o tempo, para que na bacteriostática de amplo
próxima sessão, possa trabalhar espectro
com um campo menos infectado  Ação sobre o LPS
Indicações? Pqm parcial (acesso), pqm  Ação Higrocópica
incompleto, pqm completo >até uma  Efetividade anti-séptica
semana!!!  Controle da exsudação
Desvantagens? persistente
 Potencial carcinogênico Veículos? Pmcc ou clorexidina 2%
 Alta toxicidade
 Efeitos dos vapores são Vantagens:
cumulativos sobre o profissional Pmcc > ativo contra os
Forma de aplicação? microorganismos aeróbios mais
1. Bolinha de algodão umedecida resistentes ao tratamento;
no tricresol HC > ativo sobre os microorganismos
2. Remoção dos excessos por anaeróbios;
compressão Clorexidina >ação antimicrobiana,
3. Adapta na câmara pulpar substantividade, efetivo contra
4. Selamento provisório e.faecalis
+ de 15 dias, pqm incompleto >
tricresol, pois após 1 semana, age
como veículo inerte.
Aplicação da pasta? Limas, lentullo, compactadores de Mac spaddem
Preenchimento do canal? Lima com 1 ou 2 calibres abaixo da M2

Bio Necro
Otosporin – pqm incompleto tricresolformalina – pqm incompleto
Hidróxido de cálcio + veículo inerte Hidróxido de cálcio + veículo
– pqm completo biologicamente ativo – pqm completo
Resumo de Endodontia
Diego A. Gomes

PATOLOGIA SINAIS E EXAME


INSPEÇÃO PALPAÇÃO PERCUSSÃO TVP TRATAMENTO
PULPAR SINTOMAS RADIOGRÁFICO
Ausência de dor
ou dor
Dentina exposta Cáries ou Eliminação da
provocada por
a partir de uma (+) com restaurações causa,
PULPITE agentes
cárie, (-) (-) curta defeituosas (sem acomp.
REVERSÍVEL térmicos que
restauração duração envolvimento Clínico e
cede após
infiltrada etc pulpar) radiográfico
remoção do
estímulo
(+) dor
DOR!
intensa e Cáries ou
Espontânea, (-) ou (+) quando
PULPITE Dentina exposta, prolongada restaurações
excruciante, atingir o
IRREVERSÍVEL cáries profundas, (-) – início; profundas (com BIO
pulsátil, ligamento
SINTOMÁTICA infiltrações. alivio da dor envolvimento
fastidiosa e periodontal
– estágios pulpar)
contínua.
finais.
Ausência de dor Cáries ou
Exposição
PULPITE ou dor (+) ou restaurações
pulpar: úlcera
IRREVERSÍVEL provocada pela (-) (-) pouco extensas (com BIO
ou pólipo
ASSINTOMÁTICA compressão do efetivos envolvimento
pulpar
tecido exposto pulpar)
Escurecimento
da coroa dental, Cáries ou
cáries ou restaurações
AUSÊNCIA DE
NECROSE PULPAR restaurações (-) (-) (-) extensas (com NECRO
DOR
extensas (com envolvimento
envolvimento pulpar)
pulpar)
**TRATAMENTO DAS PULPITES IRREVERSÍVEIS - PULPOtomia em dentes com rizogênese incompleta ou PULPECtomia em dentes com ápice completo
Resumo de Endodontia
Diego A. Gomes
PATOLOGIA EXAME
SINTOMATOGIA TRATAMENTO
PERIAPICAL RADIOGRÁFICO
1º Eliminação da
-Sensação de dente crescido; causa
-Dor prolongada ou + prescrição de
PERIODONTITE Normalidade ou
espontânea; analg./antiinf por
APICAL AGUDA - aumento do espaço do
-Dor localizada a mastigação 24h
Traumática LP
-Dor a percussão vertical
-Polpa vital 2º
BIOPULPECTOMIA
-Sensação de dente crescido; -Normalidade ou ligeiro
PERIODONTITE -Dor espontânea e localizada; aumento do LP
APICAL AGUDA - -Dor a palpação (ocasional) -Rarefação óssea NECRO
Infecciosa -Dor a percussão vertical periapical > se for
-Polpa necrosada evolução da necrose
-Assintomático
-Alteração de cor
-Dente cariado Rarefação óssea
PERIODONTITE
-Ausência de edema periapical circunscrita NECRO
APICAL CRÔNICA
-Queixa de dor num – CP/GP
passado distante
-Polpa necrosada
-Dor espontânea, intensa,
ABSCESSO pulsátil e localizada. -Normalidade
PERIRRADICULAR -Sensação de dente crescido; -Rarefação óssea
NECRO
AGUDO -Dor à percussão periapical > longo
(INICIAL) -Ausência de edema tempo
-Hiperemia
-Dor espontânea, intensa,
-Normalidade
ABSCESSO pulsátil e localizada.
-Rarefação óssea
PERIRRADICULAR -Dor à percussão e a
periapical NECRO
AGUDO palpação
-Aumento do espaço
(EM EVOLUÇÃO) -Edema consistente sem
do LP
flutuação
-Dor espontânea, intensa, -Normalidade
ABSCESSO
pulsátil e localizada. -Rarefação óssea
PERIRRADICULAR
-Sensação de dente crescido; periapical NECRO
AGUDO
-Edema volumoso, localizado -Aumento do espaço
(EVOLUÍDO)
e flutuante. do LP
-Assintomático
ABSCESSO -Alteração de cor
-Rarefação óssea
PERIRRADICULAR -Dente cariado NECRO
periapical
CRÔNICO -Ausência de edema
-Fístula