Você está na página 1de 8

20 PARTE 1 — QUÍMICA GERAL

CONCEITOS FUNDAMENTAIS
MATÉRIA
Matéria: tudo o que ocupa lugar no espaço e tem massa.

A matéria nem sempre é visível. O ar é um exemplo disso. Podemos, através de ex-


perimentos simples, constatar que o ar ocupa lugar no espaço. Observe um deles:
Usamos massa de modelar para prender um funil em um frasco
de vidro e, ao mesmo tempo, vedar o frasco, impedindo a saída de ar
por pequenos orifícios. Assim, o ar só entra ou sai através do funil. Se
tentarmos colocar um líquido colorido no frasco (água com groselha,
por exemplo), verificaremos que o líquido não consegue entrar, impe-
dido pelo ar contido no frasco.
Podemos também determinar a massa de uma certa quantidade
de ar mediante a utilização de balanças. Um litro de ar apresenta
massa aproximada de 1,3 gramas.

ENERGIA
Na verdade, não existe uma definição satisfatória para energia. Porém, pode-se afir-
mar que o conceito de energia está diretamente relacionado à realização de trabalho, ao
fato de provocar modificações na matéria e de ser interconversível em suas várias formas.
Uma das formas de energia mais utilizadas é a elétrica, que pode ser obtida de várias
maneiras. Vejamos algumas delas:
Stock Photos

Christof Gunkel
Nas usinas hidrelétricas, quando a
água represada cai através de tubulações,
faz girar turbinas acopladas a um gerador,
o qual produz energia elétrica. Essa é uma
fonte de energia praticamente inesgotá-
vel; contudo, seu funcionamento depende
de um volume mínimo de água represada.
A construção de grandes usinas gera pro-
blemas sociais e ambientais.
Existem vários proces-
Imagebank

sos químicos (reações


químicas), que serão estu-
dados em eletroquímica,
os quais podem originar
energia elétrica.
As células fotoelétricas
dos painéis solares transfor-
mam a energia luminosa pro-
A energia eólica (ar em movimen- veniente do Sol em energia
Martin Bond/SPL

to), que já foi usada para produzir elétrica, sendo considerada


energia mecânica nos moinhos, atual- uma fonte de energia ines-
mente é usada com auxílio de tur- gotável e que não produz da-
binas, para produzir energia elétrica. nos ao meio ambiente.
Delfim Martins/Pulsar Unidade 1 — Introdução ao estudo da Química 21

Christof Gunkel
Nas usinas nucleares, como nas termoelétricas, A distribuição da energia elétrica
através de processos físico-químicos, produz-se energia para as diferentes regiões de um país
térmica, que é transformada em energia elétrica. é feita por redes de transmissão.
Christof Gunkel

Christof Gunkel

Christof Gunkel

Stock Photos
Ao chegar em sua casa ou em instalações industriais, a energia elétrica é transformada em
outros tipos de energia.

UNIDADES DE MEDIDA
Em Química, para realizar qualquer experimento, além dos conceitos básicos de
matéria e energia, também é necessário conhecer algumas unidades de medida.
A medida de uma grandeza é um número que expressa uma quantidade, compara-
da com um padrão previamente estabelecido.
Os múltiplos e submúltiplos do padrão são indicados por prefixos.

Massa

Massa (m): a quantidade de matéria que existe num corpo.

Observação:
Essa definição é simplificada, pois o conceito de massa não é absoluto. De acordo com 2ª Lei de
Newton, a massa de um corpo está relacionada com a medida da sua inércia, ou seja, medida da
dificuldade que um corpo tem para variar a sua velocidade (massa inercial).
Há também outra definição — a de massa gravitacional, cuja medida depende da existência de
força gravitacional. Neste caso, a massa de um corpo pode ser medida, por exemplo, mediante o
uso de balanças.

A determinação da massa de um corpo é feita pela comparação da massa desconhe-


cida desse corpo com outra massa conhecida, um padrão. Para esta determinação usa-
se um aparelho chamado balança.
22 PARTE 1 — QUÍMICA GERAL

No Sistema Internacional (SI), a uni-


dade-padrão de massa é o quilograma (kg).

quilograma (kg) 1 000 g ou 103 g

grama (g) 1 g ou 100 g


Fotos: Thaís Falcão

miligrama (mg) 0,001 g ou 10–3 g

À esquerda: balança de pratos.


À direita: balança moderna.

Volume

Volume (V): é a extensão de espaço ocupado por um corpo.

vol. = 10 cm · 10 cm · 10 cm vol. = 1 cm · 1 cm · 1 cm
O volume de um corpo com a forma
= 1 000 cm3 = 1 cm3
de um cubo é determinado multiplican-
= 1 000 mL
= 1 mL do-se seu comprimento por sua altura e
= 1L por sua largura.
V = comprimento · altura · largura
1 cm No SI, a unidade-padrão de volume é
o metro cúbico (m3). No entanto, a uni-
dade mais usada em Química é o litro (L).
10 cm
m3 1 000 dm3 ou 1 000 L

10 cm
dm3 ou L 1 dm3 ou 1 L
0,001 dm3 ou 0,001 L
cm3 ou mL
10 cm = 1 dm 10–3 dm3 ou 10–3 L

Num laboratório, os volumes dos líquidos podem ser obtidos de várias maneiras,
usando-se diferentes aparelhos, em função do volume de líquido a ser determinado.
Observe:
Fotos:Thales Trigo

Béquer. Erlenmayer.

Balões volumétricos. Pipetas. Bureta. Proveta.

Esses equipamentos são utilizados na obtenção de medidas volumétricas de líquidos.


Unidade 1 — Introdução ao estudo da Química 23
Observação: proveta
Quando usamos aparelhagem de medida de volume, devemos manter
os olhos no mesmo nível da superfície do líquido, conforme mostra a
figura ao lado.

Temperatura
Temperatura (T): relaciona-se com o estado de agitação das partículas que formam
um corpo e com a capacidade desse corpo de transmitir ou receber calor.

Os valores de temperatura são determinados por um aparelho chamado ter-


mômetro, que consiste de um fino tubo de vidro graduado e parcialmente cheio de mer-
cúrio ou álcool colorido. À medida que a temperatura aumenta, o líquido se expande e
se move ao longo do tubo.
A graduação do tubo indica a variação de escala escala
temperatura do líquido. Essa graduação é a ponto de Kelvin Celsius
escala termométrica do aparelho (existem ebulição 373,15 K 100,00 ºC
várias escalas em uso, atualmente). da água

A escala de graduação mais comumente usada ponto de


solidificação 273,15 K 0,00 ºC
nos trabalhos científicos é a escala Celsius. Ela da água
possui dois pontos de referência: o congelamento
e a ebulição da água ao nível do mar, que corres- TK = TºC + 273
pondem, respectivamente, a 0 ºC e 100 ºC.
Existem outras escalas centígradas, como a zero
0,00 K –273,15 ºC
Kelvin, recomendada pelo SI e conhecida como absoluto
escala absoluta.

Pressão
Pressão (P): a relação entre a força exercida na direção perpendicular, sobre uma dada
superfície, e a área dessa superfície.

A Terra está envolvida por uma camada de ar que tem espessura aproximada de 800
km. Essa camada de ar exerce pressão sobre os corpos: a pressão atmosférica.

Variação da pressão na superfície A pressão atmosféri-


ca varia de acordo com
unidade de volume = P > P’ > P’’ > ...
1 L = poucas partículas a altitude. Em regiões
de grande altitude, há
P’’
unidade de volume = menor quantidade de
1 L = mais partículas partículas do ar por uni-
P’ dade de volume, portan-
unidade de volume = to a pressão também é
1 L = muito mais partículas menor.
P = 1 atm mar

A diminuição do número de partículas do ar em grandes altitudes pode ser a causa


de problemas para pessoas desacostumadas a essa condição.
24 PARTE 1 — QUÍMICA GERAL

Pelo Sistema Internacional (SI), a unidade-padrão é o pascal (Pa), que se relaciona


com a unidade atmosfera na seguinte proporção:
1 atm = 101 325 Pa ou, aproximadamente, 1 atm  100 kPa

Unidades de pressão
atm cm Hg mm Hg torr kPa
1 76 760 760 100

Densidade
Densidade (d): é a relação (razão) entre a massa de um material e o volume por ele
ocupado.

A expressão que permite calcular a densidade é dada por:


massa m kg
d= ⇒ d= ⇒ d=
Volume V m3
Para sólidos e líquidos, a densidade
Stock Photos

geralmente é expressa em gramas/cen-


tímetros cúbicos (g/cm3); para gases,
costuma ser expressa em gramas/litro
(g/L).

Nas regiões polares, é comum a presença


de grandes blocos de gelo (água pura), os ice-
bergs, flutuando na água do mar (água e ou-
tros materiais). Isso ocorre porque a densi-
dade do gelo (0,92 g/cm3) é menor que a den-
sidade da água do mar (1,03 g/cm3).

✔ EXERCÍCIO RESOLVIDO
(Unicamp-SP) Três frascos de vidro transparente, fechados, de formas e dimensões iguais, con-
têm cada um a mesma massa de líquidos diferentes. Um contém água, o outro, clorofórmio e
o terceiro, etanol. Os três líquidos são incolores e não preenchem totalmente os frascos, os
quais não têm nenhuma identificação. Sem abrir os frascos, como você faria para identificar
as substâncias?
A densidade (d) de cada um dos líquidos, à temperatura ambiente, é:
d(água) = 1,0 g/cm3
d(clorofórmio) = 1,4 g/cm3
d(etanol) = 0,8 g/cm3

SOLUÇÃO
m
A partir da expressão que permite calcular densidades d = V , temos que m = d · V

mágua = dágua · Vágua


123

como a massa é a mesma, o líquido de maior


mclorofórmio = dclorofórmio · Vclorofórmio densidade deverá apresentar o menor volume
!
!

metanol = detanol · Vetanol m=d V


Unidade 1 — Introdução ao estudo da Química 25
A ilustração ao lado nos fornece uma representação
dos três frascos.

clorofórmio água etanol


Observação:
Em laboratório, os reagentes líquidos comumente são armazenados em plásticos ou frascos de vidro de rolha
esmerilhada, como os da ilustração.

Exercícios de classe
1. Transforme as massas em gramas (g): 5. Observe a tabela:
a) 0,20 kg
Substância Densidade
b) 200 mg
água 1,0 g/cm3
2. Transforme os volumes em litros (L): benzeno 0,90 g/cm3
a) 1 dm3 clorofórmio 1,53 g/cm3
b) 100 mL
c) 200 cm3 Esses três materiais 50
d) 3,0 m3 foram colocados numa
proveta, originando um 40
A
3. Transforme as temperaturas: sistema com o seguinte 30
a) 27 ºC em Kelvin (K) aspecto:
b) 500 K em ºC (Celsius) 20 B
Relacione as substân-
4. Transforme as pressões: cias A, B, C com aquelas 10

a) 1 520 mm Hg em atm mencionadas na tabela. C


b) 0,5 atm em mm Hg Justifique.

Exercícios propostos
1. Quantos sacos de cimento com 50 kg de massa 4. Um mergulhador, quando atinge a profundi-
podem ser transportados por um caminhão com dade de 32 m, está sujeito a uma pressão
capacidade máxima de carga igual a 10 t? total de 5 atm, que corresponde à soma da
Dado: 1 tonelada = 103 kg pressão exercida pela atmosfera e da coluna
de água sobre ele. Determine a pressão total,
2. Considere as informações: em mm Hg, que agirá sobre esse mergulhador
• 1 microlitro (µL) = 10–6 L quando ele atingir uma profundidade de 64 m.
• volume de 1 gota = 5µL = 50 · 10–6 L
5. (UFPI) Em uma cena de um filme, um indivíduo
Determine o número de gotas necessário para
corre carregando uma maleta tipo 007 (volume
encher um recipiente de 0,20 L.
de 20 dm3) cheia de barras de um certo metal.
3. A febre é o aumento da temperatura corporal, Considerando que um adulto de peso médio
que raramente excede a 41 ºC nos seres hu- (70 kg) pode deslocar com uma certa veloci-
manos, e faz parte do mecanismo de defesa dade, no máximo, o equivalente ao seu próprio
do corpo, pois é normalmente provocada por peso, indique qual o Densidade em g/cm3
processos inflamatórios, infecciosos e de metal contido na Alumínio 2,7
intoxicação. Por outro lado, temperaturas maleta, observando
Zinco 7,1
abaixo de 36,1 ºC, provocadas pela exposição os dados da tabela
Prata 10,5
prolongada a ambientes muito frios, também ao lado.
3 Chumbo 11,4
podem ser letais: o organismo, na tentativa de (Dado: 1 dm = 1 L
= 1 000 cm3) Ouro 19,3
manter sua temperatura normal, acelera inten-
samente o metabolismo, acarretando infartos. a) Alumínio. d) Chumbo.
Quais os valores, em Kelvin (K), para as tem- b) Zinco. e) Ouro.
peraturas mencionadas no texto? c) Prata.
26 PARTE 1 — QUÍMICA GERAL

6. (ENEM) Pelas normas vigentes, o litro do Posto Densidade do combustível (g/L)


álcool hidratado que abastece os veículos
I 822
deve ser constituído de 96% de álcool puro e
II 820
4% de água (em volume). As densidades des-
III 815
ses componentes são dadas na tabela.
IV 808
Substância Densidade (g/L) V 805
água 1 000 A partir desses dados, o técnico pôde concluir
álcool 800 que estavam com o combustível adequado
Um técnico de um órgão de defesa do con- somente os postos:
sumidor inspecionou cinco postos suspeitos a) I e II.
de venderem álcool hidratado fora das nor- b) I e III.
mas. Colheu uma amostra do produto em c) II e IV.
cada posto, mediu a densidade de cada uma, d) III e V.
obtendo: e) IV e V.

Exercícios de contexto
1. b) Quantos frascos desse medicamento você
deve comprar para seguir a prescrição
médica?
c) Ocorrerá sobra de medicamento?

Leia o texto a seguir para resolver as questões


3 e 4.
Um dos combustíveis mais utilizados no
mundo atual é a gasolina, que é uma mistura de
hidrocarbonetos e apresenta densidade aproxi-
mada de 0,8 g/cm3. Seu preço varia de país
para país, de acordo com vários fatores, tais
Neste restaurante do tipo self-service, os como: quantidade do petróleo extraído de fontes
clientes são “pesados” na entrada e na saída, nacionais, quantidade do petróleo importado,
e a cobrança é feita em função da diferença custo do transporte do petróleo e seus deriva-
de massa. Suponha que você fosse a esse dos, valor da moeda nacional etc. Nos Estados
restaurante e na entrada a balança indicasse Unidos, a gasolina é comercializada usando-se
40 quilogramas. Se na saída a balança indi- como unidade de medida de volume o galão (cor-
casse 40,6 quilogramas, respondente a aproximadamente 3,8 L), cujo
a) o seu aumento de massa corresponderia a preço médio é de US$ 2,00.
quantos gramas? Num teste para medição de consumo de com-
b) quanto você pagaria pela refeição? bustível, um automóvel vazio, contendo 57 L de
2. Em vários medicamentos, gasolina no tanque, teve a sua massa medida
como, por exemplo, xaro- antes e depois de percorrer uma distância de
pes, encontramos um pe- 150 quilômetros, sendo encontrados os
queno frasco medidor, como seguintes valores:
mostra a figura ao lado: • massa inicial = 1 025,6 quilogramas
Suponha que seu médico tenha lhe receitado • massa final = 1 013,6 quilogramas
tomar 5 mL de um determinado xarope 4
vezes ao dia, durante 10 dias, e que o frasco 3. Determine a massa da gasolina contida em
continha 0,15 L do medicamento. um galão e o preço, em reais, de 1 L dessa
a) Qual volume total, em litros (L), você deve gasolina, comprada nos Estados Unidos
ingerir diariamente? (1 US$ = R$ 2,70).
Unidade 1 — Introdução ao estudo da Química 27
4. Considerando que a variação de massa seja II — o vapor gira as hélices de uma turbina
devida unicamente à gasolina consumida, III — o movimento no interior de um gerador
determine o volume de gasolina consumido e produz energia elétrica
o consumo médio, em quilômetros por litro, a) Indique os itens que podem corresponder
no teste. ao meio utilizado no processo:
5. Observe o esquema: I — usina eólica
II — usina termoelétrica
I – água em III — células fotoelétricas
ebulição III – gerador IV — usina hidrelétrica
V — usina nuclear
b) Quais fontes de energia indicadas no exer-
energia
cício anterior podem produzir energia
II – turbina elétrica “limpa” e considerada inesgotável?
c) Numa usina termoelétrica, uma das subs-
tâncias queimadas é o carvão. Durante
essa queima (combustão), são lançados na
atmosfera gases nocivos ao meio ambiente
e ao ser humano. Como é denominada essa
situação?
Sabendo que: d) Em qual dos processos citados uma estia-
I — a água passa do estado líquido para o gem prolongada pode afetar a produção de
de vapor energia elétrica?

F a ç a v o c ê m e s m o
Determinação do volume de um sólido
Se o sólido apresentar forma geométrica bem definida, você pode determinar seu volume,
medindo suas dimensões e multiplicando-as. Porém, se precisar determinar o volume de um sóli-
do com formato irregular, conhecendo somente a sua massa, sem conhecer a sua densidade, você
pode proceder da seguinte forma:
a) Coloque água em um recipiente graduado, como uma proveta, até um determinado volume.
b) Mergulhe o sólido de formato irregular no recipiente contendo água e verifique o novo volume
de água.
c) A diferença entre o volume final e o volume inicial é o volume deste sólido. A partir deste
m
procedimento podemos determinar a densidade do sólido utilizando a expressão d = .
V

volume final = Vf Observação:


volume inicial = Vi volume inicial = Vi Este procedimento é apropriado para sólidos
mais densos que o líquido.
água
água
Sugestão:
sólido com Determine o volume e a densidade de uma
formato irregular bolinha de gude e de uma colher de chá.