Você está na página 1de 6

GRAMÁTICA

Morfologia – Classes dos Conectores e Interjeição


Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

�M ORFOLOGIA – CLASSES DOS CONECTORES E INTERJEIÇÃO

ANÁLISE MORFOLÓGICA

Aprender (verbo infinitivo) a importância do aprender (substantivo) é essencial.


• O processo de migração de uma palavra de sua classe original para outra
é chamado de derivação imprópria.

Os homens fortes (adjetivo – atributo dos homens) vencem o medo.


Os fortes (substantivo) vencem o medo (“fortes” não está apoiado em
nenhuma outra palavra).

Todos falaram muito (advérbio de intensidade subordinado a um verbo).


Todos falaram muito palavrão (pronome indefinido adjetivo).

 Obs.: o advérbio não pode ser subordinado a um substantivo. Em tese, um


termo subordinado a um substantivo pode ser um artigo, adjetivo, nume-
ral ou um pronome.

Você me emprestou o livro, mas ainda não o li.


• Na primeira ocorrência, o “o” é um artigo, pois está vinculado ao substan-
tivo “livro” e, na segunda ocorrência, o “o” substitui a palavra livro, ou seja,
é um pronome substantivo.

Os homens bons são os que mais se destacam na nossa memória.


• Na primeira ocorrência, o “os” é um artigo, pois precede o substantivo. Na
segunda ocorrência, o “os” não precede substantivo, equivale a “aqueles”
e precede a palavra “que”. Toda vez que isso ocorrer significa que o “os”
é um pronome demonstrativo. A mesma situação ocorre na frase: “O que
fizeram é imperdoável”.

O “o” pode ter valor de artigo, pronome pessoal ou pronome demonstrativo


que equivale a “aquilo” ou “aquele”.
ANOTAÇÕES

1
www.grancursosonline.com.br
GRAMÁTICA
Morfologia – Classes dos Conectores e Interjeição
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Havia mais pessoas no escritório hoje mais cedo.


• Na primeira ocorrência, o “mais” se vincula ao substantivo “pessoas”, por-
tanto, é um pronome adjetivo. Na segunda ocorrência, o “mais” está subor-
dinado a um advérbio e, portanto, é um advérbio de intensidade.

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO

5. A frase abaixo em que o vocábulo MUITO pertence a uma classe gramatical


diferente das demais é:
a. “Como os celulares ficam muito tempo nos bolsos, isso poderia ser uma
causa da esterilidade";
b. “Antes dos telefones celulares, os casais eram muito mais fiéis;
c. “Mas há relatos de que a distração causada pelos celulares vai muito mais além";
d. “Em uma velocidade muito baixa, mas isso está acontecendo";
e. “Além disso, a audição pode estar sendo afetada por volumes muito altos
em fones de ouvido".

Comentário
a. Subordinado ao substantivo “tempo”: pronome adjetivo.
b. Subordinado a um adjetivo “fiéis”: advérbio de intensidade.
c. Subordinado a um advérbio “além”: advérbio de intensidade.
d. Subordinado a um adjetivo “baixa”: advérbio de intensidade.
e. Subordinado a um adjetivo “altos”: advérbio de intensidade.

PREPOSIÇÃO

Palavra invariável (não flexiona) que relaciona dois termos de uma oração,
estabelecendo entre eles relação de subordinação.

Obs.:
 toda vez que uma preposição está em uma frase, ela deve estar ali levada por
outra palavra. Em outras palavras, toda vez que uma preposição for encon-
trada em uma frase é porque há uma palavra que exigiu essa preposição.
ANOTAÇÕES

2
www.grancursosonline.com.br
GRAMÁTICA
Morfologia – Classes dos Conectores e Interjeição
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Ex.: Li o um livro.
Gostei de um livro.

Ex.: O livro a que você se referiu está esgotado.


• Na frase, a preposição “a” está presente, pois o termo regente “se referiu”
exige uma preposição (quem se refere, se refere a algo). Se a preposição
fosse retirada, então a frase teria um erro de regência.

• “Eu vou assistir ao filme.” (a + o)

Preposições: a, ante, após, até, com, contra, de, desde, em, entre, para, por,
perante, sem, sob, sobre, trás.

Locuções prepositivas: por meio de, através de, a fim de,


Ex.: Estude para aprender (preposição).
Estude a fim de aprender (locução prepositiva).

 Obs.: afim → adjetivo (ideia de afinidade).

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO

1. O estranhamento aparece quando o indivíduo para para ouvir o próprio discurso.


O vocábulo “para”, em ambas as ocorrências, pertence à mesma classe de
palavras.

Comentário
O primeiro “para” é um verbo e o segundo é uma preposição e poderia ser
substituída por “a fim de”, pois indica finalidade.
ANOTAÇÕES

3
www.grancursosonline.com.br
GRAMÁTICA
Morfologia – Classes dos Conectores e Interjeição
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

2. A nova política condiciona a isenção da alíquota a contrapartidas das empresas.


Em “a isenção” e em “a contrapartidas”, o termo “a”, em ambas as ocorrên-
cias, pertence à mesma classe.

Comentário
Em “a isenção”, o “a” é um artigo. Já em “a contrapartidas”, o “a” não pode ser
um artigo, pois “contrapartidas” está no plural e, portanto, para ser um artigo, o
“a” também deveria estar no plural. Assim, pode-se dizer que se trata de uma
preposição.

 Obs.: nunca há crase quando um “a” no singular precede um termo no plural.

CONJUNÇÃO

Palavra que serve para relacionar duas orações (coordenadas ou subordina-


das) ou dois termos semelhantes da mesma oração.

Ex.: Estudo ______ aprendo.

e
pois
à medida
que
se
 Obs.: a conjunção é um assunto muito importante e bastante cobrado pelas
bancas de concurso público.

As conjunções podem estabelecer diversas relações de sentido:


• Aditivas;
• Alternativas;
• Adversativas;
ANOTAÇÕES

4
www.grancursosonline.com.br
GRAMÁTICA
Morfologia – Classes dos Conectores e Interjeição
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

• Explicativas;
• Conclusivas;
• Causais;
• Concessivas;
• Condicionais;
• Conformativas;
• Comparativas;
• Consecutivas;
• Finais;
• Proporcionais;
• Temporais.

INTERJEIÇÃO

Palavra que denota sentimento, sensação, emoção.

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO

1.

A palavra do último quadrinho deve ser classificada como:


a. interjeição.
b. preposição.
c. substantivo.
d. adjetivo.
e. conjunção.
ANOTAÇÕES

5
www.grancursosonline.com.br
GRAMÁTICA
Morfologia – Classes dos Conectores e Interjeição
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Comentário
É possível inferir que a personagem chegou à conclusão de que a estrela
que estava na praia caiu do céu e, portanto, pensou: “caramba!”. Quando se
nomeia um sentimento, usa-se um substantivo; mas, quando se expressa esse
sentimento, usa-se uma interjeição. Ex.: “ai” para dor, “uau” para admiração ou
“meu Deus” para um susto.

GABARITO

5. a

PREPOSIÇÃO

1. E
2. e

INTERJEIÇÃO

1. a

Este material foi elaborado pela equipe pedagógica do Gran Cursos Online, de acordo com a
aula preparada e ministrada pela professora Tereza Cavalcanti.
ANOTAÇÕES

6
www.grancursosonline.com.br