Você está na página 1de 46

Eu, um discipulador!?

2018
Curitiba
FICHA CATALOGRÁFICA

COMITÊ EDITORIAL CAPA


Carlos Gustavo Cecyn Lundgren Lucas de Oliveira Santos
Paschoal Piragine Jr
REVISÃO FINAL
FUNDAMENTAÇÃO TEOLÓGICA Martha Christina Zimermann de Morais
Paschoal Piragine Jr Carlos Gustavo Cecyn Lundgren
Carlos Gustavo Cecyn Lundgren

REDAÇÃO FINAL
Janete Maria de Oliveira
Juliane Queirolo Carneiro Santos

DIAGRAMAÇÃO
Gabriela Dal Toé Fortuna
Priscilla Gonçalves Lopes

Paschoal Piragine Júnior


Pastor Titular e Presidente da Primeira Igreja Batista de Curitiba

Área Ministerial de Educação Cristã


CFM – Escola de Líderes
Caderno V – Eu, um discipulador!?
Curitiba – 2018
1ª edição
Tiragem: 300 exemplares

PRIMEIRA IGREJA BATISTA DE CURITIBA


R. Bento Viana, 1200, Batel - 80240-110 - Curitiba - PR
Telefone: (41) 3091-4347
E-mail: edcrista@pibcuritiba.org.br
Dia 1Sumário

Aula 1
O que é e por que temos que viver o discipulado?............................................15

Aula 2
Princípios para o discipulado ...........................................................................23

Aula 3
Vencendo os obstáculos do discipulado ..........................................................31

Aula 4
Prática do discipulado e estudos de caso .......................................................39
Linha de Ensino Dia 1
Introdução

CFM - Integração e Crescimento

O primeiro passo no seu crescimento espiritual na PIB Curitiba é chamado


de CFM - Integração e Crescimento, quando você se prepara para se
filiar à igreja local. Cada pessoa que chega na igreja tem uma história,
e pensando nisso a PIB Curitiba preparou um processo especial que se
aplica a todas elas. Existem quatro maneiras de se integrar na igreja. Veja
em qual você se encaixa:

1. Batismo: para quem está iniciando agora sua caminhada com Cristo e
deseja assumir um compromisso com o Senhor, batizando-se por imersão.

Processo: Discipulado Entrevista Profissão de Fé Batismo


Festa de Integração Assembleia Administrativa

Aulas de discipulado: quarta-feira às 19h; quinta-feira às 19:30h;


sábado às 18h; domingo às 9h ou 11h.
*Verifique com a Secretaria de Educação Cristã [edcrista@pibcuritiba.
org.br] ou a de Integração [integracao@pibcuritiba.org.br] a possibilidade
de outros horários.

2. Aclamação: para quem está vindo de outra denominação e já é


batizado(a) nas águas por imersão em nome do Pai e do Filho e do
Espírito Santo.

Processo: Módulo Igreja Entrevista Festa de Integração


Assembleia Administrativa

7
Introdução Linha de Ensino

3. Transferência: para quem está vindo de outra igreja batista filiada à


Convenção Batista Brasileira, à qual a própria PIB Curitiba está vinculada.
Processo: Módulo Igreja Entrevista Festa de Integração
Assembleia Administrativa

Aulas do Módulo Igreja: quinta-feira às 19:30h; sábado às 18h;


domingo às 9h ou às 11h.
*Importante que você escolha um dia, comece e termine o módulo
nesse mesmo dia da semana que escolheu. Informações: edcrista@
pibcuritiba.org.br ou integracao@pibcuritiba.org.br.

Antes da Assembleia Administrativa, os novos membros são convidados


para participar da Festa de Integração: o momento de festejar sua
chegada na igreja. A Festa de Integração é agendada de acordo com
a data da Assembleia Administrativa. Consulte o Ministério de
Integração para saber a data correta.

4. Reconciliação: para quem um dia conheceu o Senhor Jesus e por


algum motivo deixou os seus caminhos, mas agora quer novamente
retomar sua vida com Ele firmemente.

Processo: Marque um horário na secretaria do Ministério de Integração


para que o pastor possa conversar com você e lhe orientar em um processo
personalizado. Procure conhecer o programa chamado “Celebrando a
Recuperação” que temos em nossa igreja.

8
Linha de Ensino Dia 1
Introdução

Batismo de Juniores
No caso do batismo de juniores, é necessário, primeiramente, uma
entrevista com o pastor ou ministro responsável do Ministério Infantil.
A inscrição é feita no dia de sua escolha com o discipulador. Os módulos
são cíclicos, portanto você pode iniciar quando desejar.

Retiro Vida Vitoriosa


Após a Assembleia Administrativa, todos os que foram recebidos como
membros são convidados a participar do Retiro Vida Vitoriosa. Esse
retiro proporcionará uma revisão da sua vida, auxiliando-o no seu
desenvolvimento espiritual.

Mais informações: (41) 3091-4350 | vidavitoriosa@pibcuritiba.org.br

Contato: (41) 3091-4358 | integracao@pibcuritiba.org.br

CFM - Escola de Líderes


A Escola de Líderes é a segunda etapa de crescimento formal dentro da
PIB. A primeira, como você viu anteriormente, é a filiação na igreja local,
através do Módulo Discipulado ou Primeiros Passos e do Módulo Igreja.
Seguindo a sua filiação, a pessoa é direcionada para o CFM - Escola de
Líderes.

A Escola de Líderes tem a missão de despertar, desenvolver e aplicar seu


dom espiritual na dinâmica da vida eclesiástica. Todo cristão genuinamente
salvo por Cristo possui um dom espiritual que deve ser exercitado no
serviço em nome de Jesus. Por isso, todo cristão verdadeiro é um líder
espiritual.

9
Introdução Linha de Ensino

Para concretizar sua missão, a Escola de Líderes é composta por cinco


disciplinas. Juntas, essas cinco disciplinas contribuirão para a formação
de uma liderança bíblica, consistente e atuante na dinâmica de nossa
comunidade de fé.

□□ Caráter e Carisma
□□ Introdução à Teologia Sistemática
□□ Eu, um Discipulador
□□ Autoridade Espiritual e Submissão
□□ Liderando uma Célula Saudável

Horários: domingo das 9h às 10:30h e domingo das 11h às 12h30


(1 disciplina por vez). Verifique com seu líder de célula o dia e horário.

O aluno CFM - Escola de Líderes deve ser uma pessoa convertida,


membro da PIB, que manifesta o fruto de Espírito Santo em sua vida, e
que deseja ser preparado continuamente para a obra de Deus no poder do
Espírito Santo.

Contato: (41) 3091-4309 | cfm@pibcuritiba.org.br

CFM - Liderança, Missões e Adoração


O CFM - Liderança, Missões e Adoração é o passo seguinte para aqueles
que concluíram o CFM - Escola de Líderes. Este terceiro passo intencional
de formação cristã e ministerial da PIB tem como objetivo ampliar a

10
Linha de Ensino Dia 1
Introdução

formação da liderança da igreja, bem como fornecer uma capacitação para


o exercício da missão cristã.

O projeto de estudos do CFM - Liderança, Missões e Adoração


desenvolve-se em até dois anos de curso, em módulos ofertados às terças
e quintas, sempre das 19h às 22h.Algumas das disciplinas do CFM:
liderança bíblica, liderança e mentoria cristã, pregação expositiva, ensino
significativo, teologia bíblica de missões, antropologia missionária,
liderando voluntários, dentre outras.

Queremos uma transformação genuína na vida e no caráter cristão e a


restauração de valores cristãos essenciais para o ministério. Desejamos
instrumentar as pessoas através de aulas, semanas de imersão, retiros,
mentoria e atividades práticas para realizarem seus ministérios com
excelência. Os professores do CFM são cristãos experientes que inspiram
os alunos e os guiam em direção à excelência no desempenho da vivência
e proclamação do Evangelho de Jesus Cristo.

Horários: terças e quintas-feiras, das 19h às 22h, e uma hora semanal


para o encontro de mentoria (a combinar com o mentor). As aulas são
ministradas nas dependências da Primeira Igreja Batista de Curitiba.

Critérios para admissão de membros da PIB Curitiba: ter passado pela


Escola de Líderes. Desafiamos todos os líderes e supervisores de células,
líderes de ministérios em geral e pessoas com chamado missionário para se
inscrever no CFM - Liderança, Missões e Adoração.

Contato: (41) 3091-4309 | cfm@pibcuritiba.org.br

11
Introdução Linha de Ensino

CFM - Escola Bíblica


“Tendo acabado de falar, disse a Simão: ‘Vá para onde as águas são mais
fundas’ e a todos: ‘Lancem as redes para a pesca’” (Lucas 5.4). Ao ouvir
o Mestre, Pedro decide obedecer. A pesca, que até então, estava sem
sucesso, tornou-se uma das melhores experiências de sua vida. Da mesma
forma o Senhor convida seus filhos a irem cada vez mais fundo num
relacionamento íntimo e verdadeiro com Ele.

Inspirados nEle e por Ele, o Ministério de Educação Cristã criou


oportunidades para o fortalecimento da igreja, através da Escola Bíblica.
Desafiando os membros e frequentadores a PIB Curitiba a irem mais
fundo no relacionamento com a Palavra de Deus, com o propósito de
serem exemplos vivos do amor dEle, em nossa sociedade.

Mesmo que você ainda não tenha feito o CFM - Escola de Líderes e CFM
- Liderança e Missões, pode participar das classes da Escola Bíblica.

* Para saber mais dias e horários acesse:


www.pibcuritiba.org.br/escolabiblica/

Contato

www.pibcuritiba.org.br/cfm facebook.com/cfmpibcuritiba

cfm@pibcuritiba.org.br (41) 3091-4309

12
Linha de Ensino Dia 1
Introdução

LINHA DE ENSINO
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DE CURITIBA

CFM  INTEGRAÇÃO
1 E CRESCIMENTO

I  DISCIPULADO:
PARA VOCÊ QUE QUER
SE BATIZAR.
II  IGREJA:
PARA VOCÊ QUE JÁ É BATIZADO
POR IMERSÃO.
III  RETIRO VIDA VITORIOSA:
facebook.com/vidavitoriosapib/

CFM  ESCOLA
2 DE LÍDERES
I  CARÁTER E CARISMA
II  INTRODUÇÃO A
TEOLOGIA SISTEMÁTICA
III  EU, UM DISCIPULADOR
IV  AUTORIDADE
ESPIRITUAL E SUBMISSÃO
V  LIDERE UMA
CÉLULA SAUDÁVEL
CFM  LIDERANÇA
3 MISSÕES, ADORAÇÃO E/OU
CFM  ESCOLA BÍBLICA

CFM  ESCOLA BÍBLICA


CENTRO DE FORMAÇÃO MINISTERIAL - Estudos Avançados do AT e NT
LIDERANÇA | MISSÕES | ADORAÇÃO - Linha da Família
- Escola de Pais
- O que a Bíblia diz sobre ...
- Inglês
- Adolescentes
- Mulheres Cristãs

CFM  LINHA
4 AVANÇADA

I  TEOLOGIA SISTEMÁTICA
II  CURSO DE CAPELANIA
III  TREINAMENTO DE
MENTORES

13
Introdução Organize-se

Organize-se!
Anote aqui a data em que se realizaram ou se realizarão cada um dos
encontros.

DATA DO ENCONTRO
Aula 1
O que é e por que temos que viver o _____/ _____/ _____
discipulado?
Aula 2
_____/ _____/ _____
Princípios para o discipulado
Aula 3
_____/ _____/ _____
Vencendo os obstáculos para o discipulado
Aula 4
_____/ _____/ _____
Prática do discipulado e estudos de caso

14
Aula 1
O que é e por que temos que viver
o discipulado?
Dia: O que é e por que temos que viver o discipulado? Dia 1
Aula 1

O que é e por que temos de viver o discipulado?

Introdução
Objetivos da aula:
1. Conhecer o
Antes de começar, escreva com suas palavras: o
discipulado na Bíblia;
que você entende por discipulado e porque ele
2. Formar um conceito
é importante?
bíblico de discipulado;
3. Entender porque
Jesus nos chamou para
o discipulado.

Então, Jesus aproximou- O discipulado na Bíblia


se deles e disse: “Foi-me
dada toda a autoridade Os meninos judeus iniciavam seus estudos da
no céu e na terra. Torah (primeiros 5 livros do Antigo Testamento)
Portanto, vão e façam aos 6 anos de idade e aos 10 já a tinham decorado.
discípulos de todas as Os que se destacavam eram selecionados, se
nações, batizando-os em aprofundavam nas Escrituras, na sua interpretação
nome do Pai e do Filho e e na tradição oral. Aos 14 anos esses meninos
do Espírito Santo, já eram considerados a elite em Israel e eram
ensinando-os a obedecer chamados de Talmidi ou Talmidim (= discípulo)
a tudo o que eu lhes e se dedicavam aos estudos sob os cuidados de
ordenei. E eu estarei um rabino, posteriormente se tornavam mestres.
sempre com vocês, até o Provavelmente Jesus passou por esse processo
fim dos tempos”. (Lucas 2.46-47), pois era reconhecido como
Mateus 28.18-20 mestre (João 1.38;20.16).

17
Aula
1 aiD1 O que é e por que temos que viver o discipulado?

Em vários textos do Antigo Testamento percebemos a prática do


discipulado, destacamos alguns:

a. 1Reis 2.14-15; 19.19-21 – o chamado de Eliseu, discípulo de Elias;


b. 2Reis 4.38 – os discípulos dos profetas.

No Novo Testamento o termo aparece mais de 250 vezes, veja alguns


trechos onde Jesus se refere aos seus discípulos:

a. “Depois que terminou de instruir seus doze discípulos, Jesus saiu para
ensinar e pregar nas cidades da Galileia.” Mateus 11.1
b. “E, descendo com eles, parou num lugar plano, e também um grande
número de seus discípulos, ...” Lucas 6.17

Além disso, em Marcos 2.18 citam-se os discípulos de João Batista e dos


fariseus: “Os discípulos de João e os fariseus estavam jejuando. Algumas pessoas
vieram a Jesus e lhe perguntaram: ´Por que os discípulos de João e os dos
fariseus jejuam, mas os teus não?´”

O que é discipulado?
Discípulo é um cristão cuja prioridade é seguir seu mestre, fazer a
vontade de seu mestre e desenvolver-se como seu mestre. Discipulado é
uma relação comprometida pessoal onde o discípulo mais maduro ajuda
outros discípulos a se aproximar e tornar-se como o mestre Jesus.

Discipulado não é transmissão de conteúdos religiosos, não é simplesmente


um “curso”, não é um departamento da igreja, nem a tentativa de converter
pessoas. Vejamos alguns conceitos que podem ajudar nessa compreensão:

18
O que é e por que temos que viver o discipulado? Dia 1
Aula 1

Um discípulo é uma pessoa que aprende a viver do mesmo modo que seu
mestre. E depois comunica a outros a vida que tem (discipulado). Não é só
aprender o que seu mestre sabe, mas é chegar a ser como ele é.
(Ortiz, 1980, p.117)

Não é uma técnica mágica para alcançar sucesso ou êxito espiritual. É ouvir o
chamado de Cristo para ser e viver como Jesus. É obter em Jesus os recursos
divinos para uma vida conforme seu padrão e vontade.
(Baumann, 2009, p.5)

Agora, compare a resposta que você escreveu inicialmente e escreva


novamente com as alterações que julgar importantes, com o que
aprendeu até aqui:

Por que Jesus nos chamou para o discipulado?


Antes de responder a essa pergunta, vamos refletir a respeito da seguinte
afirmação: como discípulo de Jesus você está envolvido numa missão que
é maior que a sua própria vida. A tendência natural das pessoas é procurar
realizar seus sonhos pessoais, conquistar uma vida confortável, uma
família feliz, reconhecimento profissional, segurança financeira e outras
coisas que possamos desejar. Não há nenhum mal em almejar e alcançar
tudo isso, entretanto, a Bíblia mostra que o nosso objetivo de vida não
deve ser baseado nessas coisas. Por ser cristão, meu foco deixa de ser eu

19
Aula
1 aiD1 O que é e por que temos que viver o discipulado?

mesmo e passa a ser: Deus e os outros. Vejamos o mandamento mais


importante ensinado por Jesus em Marcos 12.28-31:

“Um dos mestres da lei aproximou-se e os ouviu discutindo. Notando que Jesus
lhes dera uma boa resposta, perguntou-lhe: “De todos os mandamentos, qual
é o mais importante?” Respondeu Jesus: “O mais importante é este: ‘Ouça, ó
Israel, o Senhor, o nosso Deus, o Senhor é o único Senhor. Ame o Senhor, o seu
Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todo o seu entendimento e
de todas as suas forças’. O segundo é este: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’.
Não existe mandamento maior do que estes”.

Ao entregar nossa vida a Cristo, muda o comando e, Jesus subiu a um monte


consequentemente, os objetivos de vida. Se, antes, e chamou aqueles que
centrados em nós mesmos, agora passamos a viver ele quis, os quais vieram
buscando a vontade de Deus, a expansão do seu Reino, para junto dele. Escolheu
o cuidado com a criação, o alívio do sofrimento humano doze, designando-os
(para saber mais leia o livro “O Discípulo Radical” de como apóstolos, para
John Stott, Editora Ultimato, 2011). que estivessem com ele,
para os enviar a pregar.
Por que Jesus nos chamou para o discipulado? O Marcos 3.13-14
discipulado foi a forma que Jesus estabeleceu para
implantar o Reino de Deus aqui na terra e, da mesma Mas, se andarmos na
maneira, através do discipulado acontece a expansão luz, como ele na luz
e crescimento do Reino, porque discípulos fazem está, temos comunhão
uns com os outros, e o
discípulos, que fazem discípulos, que fazem discípulos...
sangue de Jesus Cristo,
seu Filho, nos purifica de
Escreva com suas palavras como o processo de todo o pecado.
discipulado resulta na expansão do Reino de Deus: 1João 1.7

Se, pois, o Filho vos


libertar, verdadeiramente
sereis livres.
João 8.36

20
O que é e por que temos que viver o discipulado? Dia 1
Aula 1

Discipulado é relacionamento, então, para desfrutarmos do seu perdão


temos que nos relacionar com Ele. O caráter de Cristo precisa ser formado
em nós e isso só é possível quando nos mantemos próximos Dele.

Todas as nossas intenções morais como cristãos são impossíveis se não


nos tornarmos aprendizes de Jesus. Praticar as palavras de Jesus como seus
aprendizes nos permite entender a vida e ver como podemos interagir
com os recursos redentores de Deus que estão sempre ao nosso alcance.
Tentar agir por nossa própria força só produziria cópias imperfeitas, uma
imitação falsa. O discipulado nos tira da inércia espiritual e nos leva ao
caminho do crescimento.

Escreva com suas palavras como o processo de discipulado promove


o crescimento espiritual de todo cristão:

Já estou crucificado com Jesus também nos chamou para o discipulado porque a
Cristo; e vivo, não mais nossa velha natureza precisa ser removida. Desde que
eu, mas Cristo vive em você recebeu a Cristo como Senhor Deus iniciou um
mim; e a vida que agora obra em sua vida (veja Filipenses 1.6). Você ainda não
vivo na carne, vivo-a está pronto, aliás, nenhum de nós está. A Bíblia ensina
na fé do Filho de Deus, que estamos numa batalha diária que acontece entre
o qual me amou, e se a carne e o espírito. Talvez você já tenha passado por
entregou a si mesmo momentos de desânimo, por perceber que há tempo
por mim. está lutando contra alguns pensamentos ou atitudes
Gálatas 2.20 que não agradam a Deus. Mas não desanime, continue
lutando e pedindo a graça de Deus sobre a sua vida,

21
Aula
1 aiD1 O que é e por que temos que viver o discipulado?

pois Ele é fiel para completar essa obra! O desafio é ter a cada dia mais de
Cristo e menos de nós em nossa vida.

Nosso relacionamento com Cristo através do discipulado nos possibilita o


poder para viver a vida que agrada a Deus (veja 2Pedro 1.2-4).

A partir do que foi estudado até aqui, escreva algumas dificuldades


que você já percebeu para colocar em prática o mandamento de
Jesus de fazer discípulos:

22
Aula 2
Princípios para o discipulado
Dia: Princípios para o discipulado Dia 1
Aula 2

Princípios para o discipulado

Na aula passada estudamos o que é discipulado, então


Objetivos da aula:
vamos relembrar um dos conceitos apresentados:
1. Revisar o conceito de
discipulado;
2. Conhecer os
princípios para um Não é uma técnica mágica para alcançar sucesso ou êxito
discipulado bíblico com espiritual. É ouvir o chamado de Cristo para ser e viver
base nos ensinamentos como Jesus. É obter em Jesus os recursos divinos para
de Jesus. uma vida conforme seu padrão e vontade
(Baumann, Formação do Discípulo, pág. 5)
Uma grande multidão ia
acompanhando Jesus;
este, voltando-se para
Vimos também porque Jesus nos chamou para viver
ela, disse: “Se alguém
o discipulado. Hoje vamos refletir sobre como viver
vem a mim e ama o seu
o discipulado.
pai, sua mãe, sua mulher,
seus filhos, seus irmãos Com base no que estudou na aula anterior, escreva
e irmãs, e até sua própria abaixo alguns motivos pelos quais Jesus nos
vida mais do que a mim, chamou para o discipulado:
não pode ser meu discí-
pulo. E aquele que não
carrega sua cruz e não
me segue não pode ser
meu discípulo. “Qual de
vocês, se quiser construir Princípios para o Discipulado
uma torre, primeiro não
se assenta e calcula o Neste texto Jesus estabelece algumas condições para
preço, para ver se tem quem deseja ser seu seguidor.

25
Aula
1 aiD2 Princípios para o discipulado

Escreva com suas palavras as condições para ser um dinheiro suficiente para
seguidor de Jesus de acordo com esse texto: completá-la? Pois, se
lançar o alicerce e não
for capaz de terminá-la,
todos os que a virem
rirão dele, dizendo: ‘Este
Jesus faz exigências fortes, ou somos discípulos ou não homem começou a cons-
somos! Precisamos aprender a sermos discípulos, para truir e não foi capaz de
nos tornarmos discipuladores. terminar’. “Ou, qual é o
rei que, pretendendo sair
à guerra contra outro rei,
1º princípio: prioridade da tarefa (v. 26) primeiro não se assenta
“...Odiar, pais, esposa, filhos , irmãos e a sua própria e pensa se com dez

vida...” mil homens é capaz de


enfrentar aquele que vem
Esse texto pode causar um estranhamento ao leitor contra ele com vinte mil?
desavisado, pois como Jesus nos ordenaria tal coisa? Se não for capaz, enviará
Entretanto, a interpretação aqui não é literal, mas uma delegação, enquanto
considerar que Jesus estava confirmando a ordem o outro ainda está longe,
do primeiro mandamento: amar a Deus sobre todas e pedirá um acordo de
as coisas. Nosso amor a Cristo deve ser superior até paz. Da mesma forma,
mesmo ao amor que temos à nossa família. Para isso, qualquer de vocês que
precisamos ter consciência que tudo pertence a Deus, não renunciar a tudo o
inclusive nós mesmos. que possui não pode ser
meu discípulo. “O sal é
Qual é o preço do discipulado? É entregar para ter, a bom, mas se ele perder o
exemplo da parábola que Jesus contou sobre a pérola sabor, como restaurá-lo?
de grande valor (confira em Mateus 13.45-46). Veja as Não serve nem para o
palavras do Mestre a Pedro: solo nem para adubo;
é jogado fora. “Aquele
“Pedro começou a dizer-lhe: Eis que nós tudo deixamos, e que tem ouvidos para
te seguimos. E Jesus, respondendo, disse: Em verdade vos ouvir, ouça”.
digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou irmãos, Lucas 14.25-35

26
Princípios para o discipulado Dia 1
Aula 2

ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou campos, por amor de mim


e do evangelho, que não receba cem vezes tanto, já neste tempo, em casas, e
irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, com perseguições; e no século futuro
a vida eterna.” Marcos 10.28-30

2º princípio: compromisso (v. 27)


“E aquele que não carrega sua cruz e não me segue não pode ser meu
discípulo.”
É o ato de sustentar uma escolha e de se expor publicamente. É preciso se
identificar com Cristo e seu sofrimento, sabendo que muitas vezes seremos
censurados pela cruz. Jesus diz que se não sustentarmos essa escolha, não
podemos ser seus discípulos (Mateus 10.38 e 16.24; Marcos 8.34; Lucas
9.23 e 14.27).

Ensinando seus discípulos sobre esse assunto, Jesus ilustra com duas
parábolas: (v. 28-32), que contam sobre a construção de uma torre e o
enfrentamento de uma guerra.

Para sermos discipuladores é preciso que sejamos discípulos de Jesus,


são processos simultâneos, onde precisamos construir nosso perfil como
discípulos, assumir a identidade de Cristo e, ao mesmo tempo, trabalhar
com outras pessoas e guerrear contra as adversidades (veja Neemias
4.15-18).

3º princípio: renúncia (v. 33)


“se não deixar tudo o que tem...”
O discipulado exige renúncia, abdicar de direitos que possamos ter. No
livreto Cinco votos para obter poder espiritual1, A.W. Tozer assinala que

1
TOZER, A. W. Cinco votos para obter poder espiritual, 2004, p.19-20.

27
Aula
1 aiD2 Princípios para o discipulado

todo cristão deve fazer o voto de não ser dono de coisa alguma. Ele afirma
que o senso de posse nos embaraça e nos preocupa, tirando nosso foco
daquilo que realmente é importante.

“E chamando a si a multidão, com os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém


quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me.”
Marcos 8.34

Viver o discipulado é sempre um paradoxo: como perder e achar a alma


(Marcos 8.35; Mateus 16.25; Lucas 9.24 e 17.33; João12.25).

4º princípio: ser sal (v. 34-35)


“o sal é uma coisa útil, mas se perde o gosto...”
Fechando o ensino desse trecho, vemos Jesus comparando o discípulo ao
sal. A finalidade do sal é de dar sabor e conservar, mas se ele perde essa
finalidade não serve para mais nada. Assim, temos de pensar sobre a posição
de ser um discípulo e observar a empolgação irrefletida. Discipulado é
coisa séria!

Revisando, escreva abaixo os 4 princípios estudados sobre o


discipulado:

Na sua opinião, qual desses princípios é o mais difícil de colocar em


prática? Por quê?

28
Princípios para o discipulado Dia 1
Aula 2

Ser discípulo de Jesus implica entrega total do que somos e temos, devemos
sustentar essa escolha, que envolve desenvolver em nós a semelhança de
Jesus, que só será possível com a renúncia.

Ser discípulo não é coisa para multidão, é específico para cada um de nós!

Parece difícil, mas quando Jesus nos chamou para fazermos discípulos ele
disse que estaria conosco:

“Então, Jesus aproximou-se deles e disse: “Foi-me dada toda a autoridade no


céu e na terra. Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-
os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer
a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos
tempos”. Mateus 28.18-20

29
Aula 3
Vencendo os obstáculos do
discipulado
Dia: Vencendo os obstáculos do discipulado Dia 1
Aula 3

Vencendo os obstáculos do discipulado

Objetivos da aula:
Processo de aprendizagem no discipulado
1. Conhecer o processo
De que maneira você aprende melhor?
de aprendizagem do
discipulado através do Nas aulas anteriores trabalhamos para entender
exemplo de Jesus; que discipulado é muito mais do que a transmissão
2. Conhecer alguns de informações, mas tem como objetivo causar
obstáculos que podem uma transformação na vida do discípulo através da
surgir no processo do convivência intencional com um irmão de fé mais
discipulado; maduro. Revendo o conceito de discipulado, fazemos
3. Refletir sobre alguns uso do livro Formação do Discípulo, do pastor Igor
textos bíblicos que Pohl Bauman:
apontem soluções para
a superação dessas
dificuldades. Discipulado, portanto, é o estilo de vida daqueles que
foram encontrados por Cristo, estão encarnando Cristo e
se entregando por ele e como ele às pessoas que estão à
sua volta. (pág.16)

Antes de continuarmos, escreva quais obstáculos você acredita que


existam para a vivência do discipulado em nossos dias:

O livro de Provérbios nos mostra como acontece o processo de


aprendizagem eficaz: “As pessoas aprendem com pessoas, assim como o ferro
afia o próprio ferro.” Provérbios 27.17

33
Aula
1 aiD3 Vencendo os obstáculos do discipulado

Os estudiosos da educação tem questionado o modelo de ensino aplicado


na atualidade, pois os resultados desse sistema, revelados em diversas
pesquisas, mostram que é insuficiente manter os alunos recebendo
somente conteúdos teóricos durante anos. O processo de ensino baseado
em aprender fazendo ainda é muito melhor. Foi assim que Jesus ensinou
os seus discípulos e é assim que devemos nos esforçar para caminhar com
nossos discípulos.

Essa proposta de modelo de discipulado é extremamente desafiadora,


e antes de tomar essa decisão ou mesmo em meio à caminhada podem
surgir diversos obstáculos, dentre eles:

1. Falta de comprometimento com a missão – na aula anterior


aprendemos que existem alguns princípios para o discipulado
acontecer. A ausência de qualquer um deles constitui um obstáculo
à prática do discipulado. Relembrando: prioridade da tarefa,
compromisso, renúncia e ser sal (fazer a diferença). Talvez seja tempo
de uma releitura cuidadosa desses fundamentos. Estou convencido
Faça isso! de que aquele que
começou boa obra em
2. Pecado – uma das marcas do discipulador deve ser o vocês, vai completa-la
estilo de vida exemplar. Veja alguns textos bíblicos: até o dia de Cristo Jesus.
“Sigam o meu exemplo, como eu sigo o exemplo de Filipenses 1.6
Cristo.” 1Coríntios 11.1 Pois todos pecaram
“Você mesmo deve ser, em tudo, um exemplo de boa e estão destituídos
conduta. Seja sincero e sério quando estiver ensinando.” da glória de Deus,
Tiago 2.7 sendo justificados
gratuitamente por sua
Ao estudar esses e outros textos o discipulador graça, por meio da
pode ficar preocupado com o tamanho da redenção que há em
responsabilidade e começar a lembrar de algumas Cristo Jesus.
questões complicadas de sua vida, tais como o seu Romanos 3.23-24

34
Vencendo os obstáculos do discipulado Dia 1
Aula 3

temperamento, o relacionamento com algum familiar, o controle


da língua, etc. Como ser exemplo se ainda existe uma luta contra
o pecado em algumas áreas da vida? Esse é o próximo obstáculo do
discipulado.

3. Ainda não estou pronto! – a Bíblia mostra que nós cristãos estamos
em um processo de aperfeiçoamento, realmente não estamos prontos.
Porém, é preciso entender que no momento em que você orou para
receber a Cristo, ele literalmente veio habitar em você. Com a entrada
dele em sua vida, toda a justiça dele inundou seu ser. Você nunca será mais
justo do que é neste exato momento, porque a única origem da justiça que
você pode possuir veio para habitar em você.

Leia também Romanos 8.10 e Gálatas 2.20 e faça suas anotações a


respeito da vida de Cristo em você.

Você não é um super-herói espiritual, é apenas um cristão que está alguns


passos à frente do seu discípulo e vai servir de referencial para ele entender
o que significa servir a Cristo. Não é saudável que você omita suas falhas, é
importante que o discípulo saiba que você também passa por dificuldades,
isso pode até consolá-lo, pois haverá um sentimento de identificação.
Porém, é importante lembrar que, como irmão mais maduro, espera-se
do discipulador uma postura equilibrada, moderada, pacífica, perdoadora
e perseverante, onde o pecado é um acidente e não um hábito.

4. Contexto social urbano da atualidade – conforme o sociólogo


Zygmunt Bauman vivemos hoje uma vida fragmentada. Isso quer

35
Aula
1 aiD3 Vencendo os obstáculos do discipulado

dizer que nossos grupos de convívio (família, trabalho, igreja,


vizinhos) são diferentes e muitas vezes não se relacionam. A distância
entre esses ambientes também é uma dificuldade. Nos vemos num
círculo de compromissos com grupos diferentes e tentando dar a
atenção necessária a cada um deles, o que pode resultar numa agenda
cheia e de relacionamento superficiais.
Outras características da sociedade atual que são obstáculos ao processo
de discipulado são o individualismo e a ênfase nos relacionamentos
virtuais que como alguém já disse: “aproximaram os distantes e
distanciaram os próximos”. Devemos fazer uso das tecnologias, mas
não há como substituir o relacionamento pessoal.

A aceleração do ritmo de vida trazido pela tecnologia dos automóveis,


dos aviões, dos computadores, dos celulares, do micro-ondas, tem
deixado as pessoas cada vez mais impacientes, criando uma barreira
para os processos mais lentos. Se formos comparar o discipulado, ele
seria um forno à lenha ou um micro-ondas? O discipulado é uma
tarefa artesanal, não industrial, em série. Exige tempo e paciência.

5. Confusão teológica – a igreja ou o discipulador não são as únicas


fontes de aprendizado do discípulo. A mídia disponibiliza uma série
de recursos, são fontes diversas de ensino que seguem linhas diferentes
de interpretação da Bíblia. Há seitas com aparência de cristianismo,
falsos ensinos que o discípulo ainda não consegue discernir. O
discipulador precisa agir como um protetor e orientar o seu discípulo
biblicamente e com clareza.

6. Discipulador “dono da verdade” – a postura de “dono da verdade”


não é bíblica. Já vimos que somos pessoas justificadas pelo sangue
de Jesus Cristo, em processo de aperfeiçoamento. Cuidado com
preconceitos e julgamentos pessoais que podem ser oriundos de
tradição familiar ou experiências pessoais.

36
Vencendo os obstáculos do discipulado Dia 1
Aula 3

Estude o capítulo 14 do livro de Romanos e aprenda uma proposta


de convivência apesar de diferenças. Anote abaixo o que descobriu:

Seja bíblico, conforme Tito 2.1: “ Você, porém, fale o que está de acordo
com a sã doutrina.”

Leia a Bíblia com humildade, descarte a postura de quem já conhece


o texto, peça orientação do Espírito Santo. Seja amável, “falando a
verdade com espirito de amor” Efésios 4.15

7. Relacionamento fechado e exclusivista – é importante que o


discipulando se envolva com outros cristãos, procure inseri-lo em suas
amizades. A célula é um ambiente fundamental para o crescimento
do discípulo e para que ele conheça outros irmãos. Incentive-o a
participar das programações da igreja e a ajudar em pequenas tarefas.
Se o discipulado apresentar situações difíceis, aceite a ideia de buscar
ajuda na estrutura da igreja ou de algum profissional de área específica,
como psicólogo, psiquiatra, advogado, etc.

Mostre o que você aprendeu!


Com base no conteúdo dessa aula escreva com suas palavras como
podemos vencer os obstáculos do discipulado na atualidade. Para
você qual obstáculo parece ser o mais difícil de vencer?

37
Aula 4
Prática de discipulado e
estudos de caso
Dia: Prática de discipulado e estudos de caso Dia 1
Aula 4

Prática de discipulado e estudos de caso

Querido(a) aluno(a), chegamos ao final desta matéria


Objetivos da aula:
Eu, um Discipulador! Hoje vamos trabalhar em grupos
1. Conhecer o
e com dramatizações para você entender melhor
Caderno do Discípulo
e suas orientações
como funcionam os encontros de discipulado e como
para o processo
manusear o Caderno do Discípulo. Tenha-o em mãos
de discipulado
e faça todas as anotações que achar relevantes para seus
desenvolvido na PIB;
futuros discipulados.
2. Encenar com os
Na primeira etapa da aula, vamos conhecer o Caderno
alunos situações
do Discípulo, que é o material usado em nossa igreja
práticas de
para direcionar o processo de discipulado com os novos
discipulado;
convertidos a Cristo. Muitas das suas dúvidas podem ser
3. Trabalhar em grupos
sanadas com a simples leitura cuidadosa desse material.
a busca de respostas
Faça isso!
bíblicas para vivências
no processo de No início do Caderno você encontra informações sobre
discipulado. o processo de discipulado e também do ministério de
ensino da igreja. Em seguida, veja os temas que serão
estudados em cada semana do discipulado. Você deve
fazer cada dia de devocional, anotar informações
importantes e assim antecipar algumas dúvidas que
Ponham em prática tudo os futuros discípulos podem apresentar. Estude os
o que vocês aprenderam, temas com humildade e atenção. No final do Caderno
receberam, ouviram e você encontra o Guia do Discipulador, onde há dicas
viram em mim. E o Deus preciosas sobre como conduzir cada encontro com seu
da paz estará com vocês. discípulo, o tempo para cada atividade, entre outros.
Filipenses 4.9 Aproveite tudo que foi preparado para você!

41
Aula
1 aiD4 Prática de discipulado e estudos de caso

Na atividade prática desta aula cada um deve preencher o dia 4 da


primeira semana do Caderno do Discípulo, e depois trabalhar em duplas
voluntárias para mostrar para o grupo o desenvolvimento do encontro
do discipulado e problemas que poderão ocorrer durante o processo.

Na segunda etapa, os alunos receberão um estudo de caso, em duplas,


refletirão sobre a resposta com fundamentação bíblica e farão uma breve
exposição da solução encontrada para o grande grupo.

1. Você está discipulando um(a) jovem que recebeu um convite


para se encontrar com o(a) ex-noivo (a) não cristão e vem pedir
aconselhamento sobre o que fazer. Como você agiria? Fundamente
biblicamente sua resposta.
2. Você está discipulando uma pessoa ex-usuária de drogas. Num evento
da igreja em que sua célula vai trabalhar, essa pessoa aparece para
participar e lhe confidencia que usou drogas na noite anterior, mas
sem indício de arrependimento. Como você agiria? Fundamente
biblicamente sua resposta.
3. Você está discipulando uma pessoa e percebe que ela está se afastando.
Ao perguntar o motivo, ela diz que desde que começou a frequentar
a igreja tudo está dando errado em sua vida, ela inclusive sofreu um
acidente de carro nos últimos dias. Diante disso ela informa que não
está mais disposta a continuar a caminhada cristã. Como você agiria?
Fundamente biblicamente sua resposta.
4. Você está discipulando uma pessoa que tem um histórico familiar
muito complicado, incluindo violência e falta de atenção. Ela
não consegue entender como pode chamar Deus de pai diante
das lembranças tristes que tem da sua família. Como você agiria?
Fundamente biblicamente sua resposta.
5. Você está discipulando uma pessoa que duvida da inspiração da
Bíblia e cada semana traz novos questionamentos sobre trechos da

42
Prática de discipulado e estudos de caso Dia 1
Aula 4

Palavra. Você tem procurado pesquisar e responder as dúvidas, mas


está ficando desanimado diante do ceticismo do seu discípulo. Como
você agiria? Fundamente biblicamente sua resposta.
6. Você está discipulando uma pessoa que tem dúvidas sobre a
reencarnação. Ela leu nos evangelhos que João Batista é Elias (Mateus
17.10-13) e acha que esse texto pode indicar que João Batista foi
uma reencarnação do profeta Elias. Como você agiria? Fundamente
biblicamente sua resposta.
7. Você terminou o discipulado com uma pessoa que ainda não
conseguiu parar de fumar. Durante o discipulado você percebeu
que ela realmente está procurando seguir a Jesus, e o vício é um
motivo de conflito e tristeza para ela. Como você agiria? Fundamente
biblicamente sua resposta.

43
Referências

Referências

BAUMANN, Igor Pohl. Formação do Discípulo. Editora A.D.Santos,


2009.

ORTIZ, Juan Carlos. O Discípulo. Editora Betânia, 1980.

45