Você está na página 1de 2

Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC

Centro de Ciências Humanas e da Educação – FAED


PLANO DE ENSINO
DEPARTAMENTO: Geografia ANO/SEMESTRE: 2017/1
FASE: 7ª
DISCIPLINA: Geografia Econômica I TURNO: Vespertino
CARGA HORÁRIA: 72hs/a CRÉDITOS: 04
PROFESSOR(A): Lucas dos Santos Ferreira
CONTATO: santosferreira@usp.br

1 EMENTA
As correntes da Economia Política, em especial o Liberalismo, o Keynesianismo e o Neoliberalismo Os
movimentos estruturais e conjunturais da economia brasileira: as crises econômicas e as crises
financeiras. O Espaço econômico brasileiro. O Mercosul. Os investimentos estrangeiros no Brasil. O
mercado de trabalho no Brasil: o desemprego estrutural e conjuntural. O papel da tecnologia na
produção e no mercado de trabalho.

2 OBJETIVOS
Estudar o quadro geoeconômico brasileiro e mundial visando a compreensão da dinâmica de
desenvolvimento do capitalismo.

3 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
1. Correntes do Pensamento Econômico
2. Estrutura Macroeconômica Brasileira
3. Dinâmica Microeconômica

4 METODOLOGIA
Processo de ensino-aprendizagem individualizante (aulas expositivas dialogadas e estudo dirigido) e
socializante (estudos de casos e seminários), tendo como recursos didáticos filmes, estatísticas,
mapas, sites, livros e periódicos;

5 AVALIAÇÃO
Apresentação de Seminário 1 PONTO
Prova Escrita 1 PONTO
Relatório de Campo 1 PONTO
Resenha 1 PONTO

6 BIBLIOGRAFIA
CHANG, Ha-Joon. Chutando a Escada: a estratégia do desenvolvimento em perspectiva histórica.
São Paulo: Ed. UNESP, 2004.
_____. Maus Samaritanos: o mito do livre-comércio e a história secreta do capitalismo. Rio de
Janeiro: Elsevier, 2009.
CHESNAIS, François. A Mundialização do Capital. São Paulo: Xamã, 1996.
CHOSSUDOVSKY, Michel. A globalização da pobreza: impactos das reformas do FMI e do Banco
Mundial. São Paulo: Moderna, 1999.
DOBB, Maurice. A Evolução do Capitalismo. Rio de Janeiro: Zahar, 1976.
DROIN, Jean-Claude. Os grandes economistas. São Paulo: Martins Fontes, 2006.
FATORELLI, Maria Lúcia. A dívida pública é um mega-esquema de corrupção institucionalizado. In:
Carta Capital, 2015.
FERREIRA, Lucas dos Santos. Argentina: desenvolvimento econômico e questão nacional
(Dissertação de Mestrado). São Paulo: USP, 2014.
GALBRAITH, John K. A Economia ao Alcance de Quase Todos. São Paulo: Pioneira, 1992.
GRAMSCI, Antonio. A questão meridional. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.
HOBSBAWN, Eric. A Era das Revoluções: Europa 1789- 1848. Rio de Janeiro Paz e Terra, 1989.
HUNTINGTON, Samuel P. Ordem política nas sociedades em mudança. Rio de Janeiro: Forense
Universitária, 1975.
JABBOUR, Elias. China: infra-estruturas e crescimento econômico. São Paulo: Anita Garibaldi, 2006.
_____. A inflação brasileira e a superioridade marxista de Ignacio Rangel. In: Portal Vermelho, 2008.
KEMP, Tom. A Revolução Industrial na Europa do século XIX. Lisboa: Edições 70, 1985.
KRUGMAN, Paul. Desintegração americana: EUA perdem o rumo no século XXI. Rio de Janeiro:
Record, 2006.
LÊNIN, V.I. Imperialismo: fase superior do capitalismo. São Paulo: Global, 1985.
LENS, Sidney. A fabricação do império americano - da Revolução ao Vietnã: uma história do
imperialismo dos Estados Unidos. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006.
LOSURDO, Domenico. Fuga da história? A revolução russa e a revolução chinesa vistas de hoje. Rio
de Janeiro: Revan, 2004.
MAMIGONIAN, Armen. As grandes regiões do mundo: passado e presente. In: Gonçalves, Silva e
Lages (org). Bahia, 2000.
_____. Marxismo e Globalização. In: Milton Santos: Cidadania eGlobalização. Bauru:AGB/ed. Saraiva,
2000.
_____. Tecnologia e desenvolvimento desigual no centro do sistema capitalista. In: Revista de
Ciências Humanas (UFSC), v.1, nº 2, 1982.
MARX, K. O Capital. São Paulo: Difel, 1984.
_____. Formações Econômicas Pré-Capitalistas. São Paulo: Paz e Terra, 1986.
MAURO, Frédéric. História Econômica Mundial (1790-1970). Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1976.
NIVEAU, Maurice. História dos Fatos Econômicos Contemporâneos. São Paulo: Difel 1969.
OKABE, Hiroji. Algumas Reflexões sobre a formação do Capitalismo Japonês. In: Argumento: Revista
Mensal de Cultura. N. 3. Ano l. Rio de Janeiro: Paz e Terra.
OLIVEIRA, Amaury Porto de. Coréia do Sul e Taiwan enfrentam o desafio da industrialização tardia.
Revista de Estudos Avançados. São Paulo: USP, , 1993.
_____. A nova geografia econômica da Leste Asiático – A China transtorna o jogo. Cartas de
Cingapura. NUPRI/USP. Jan/2002.
OLIVEIRA, Carlos Alonso Barbosa de. Processo de industrialização – Do capitalismo originário ao
atrasado. São Paulo/Campinas: Unesp/Unicamp; 2003.
RANGEL, Ignácio. Obras reunidas. v. 1 e 2. Rio de Janeiro: Contraponto, 2005.
ROSSETTI, José Paschoal. Introdução à Economia. São Paulo: Atlas, 1990.