Você está na página 1de 11

Prof.

TATIANI CARVALHO
Disciplina – EFICIÊNCIA, EFICÁCIA, EFETIVIDADE E DEEMPENHO GOVERNAMENTAL
Aulas: 1 E 2

Disciplina – EFICIÊNCIA, EFICÁCIA, EFETIVIDADE E DESEMPENHO


GOVERNAMENTAL PARTE I E II

Prof. Nome
Professor: TATIANI CARVALHO
www.aprovaconcursos.com.br Página 1 de 11

Aulas: intervalo de aulas a que o material se refere ex. 01 a 02


Prof. TATIANI CARVALHO
Disciplina – EFICIÊNCIA, EFICÁCIA, EFETIVIDADE E DEEMPENHO GOVERNAMENTAL
Aulas: 1 E 2

Eficiência

- Capacidade administrativa de produzir o máximo de resultados com o mínimo de recursos,


energia e tempo;
- produzir o máximo com o mínimo de desperdício;
- produtividade operacional;
- eficiência está associada à racionalidade - produtividade (ação, força, virtude de produzir).

Eficácia

- Está associada à noção do ótimo, metas e tempo;


- Relação entre resultados pretendidos e resultados obtidos;
- Grau em que se alcançam os objetivos e as metas em um determinado período de tempo,
sem levar em conta os custos.

Efetividade

Diz respeito ao resultado concreto, ou às ações que fizeram acontecer esse resultado
concreto (fins – objetivo e metas desejadas);
- Estabelece a relação entre os resultados e o objetivo.

Assim, a gestão eficiente e eficaz está relacionada à capacidade administrativa e de produzir


o máximo de resultados com o mínimo de recursos, energia e tempo, exigindo assim, o
planejamento e o gerenciamento dos recursos humanos, dos materiais, dos recursos
financeiros, de forma efetiva.

1) Introdução:
O princípio da eficiência é o mais recente dos princípios constitucionais da Administração
Pública brasileira, tendo sido adotado a partir da promulgação, pela Mesa do Congresso
Nacional, da Emenda Constitucional nº 19, de 1998 (EC 19/98). Estávamos no final do
primeiro mandato do Presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) e no auge da adoção,
no Brasil, da idéia da administração pública gerencial, cuja característica principal é o
controle por resultados, e não por processos, como ocorre na administração pública
burocrática. O documento contendo a proposta de administração pública gerencial para o
Brasil foi o Plano Diretor da Reforma do Aparelho de Estado, o qual norteou a política

Prof. Nome www.aprovaconcursos.com.br Página 2 de 11


Prof. TATIANI CARVALHO
Disciplina – EFICIÊNCIA, EFICÁCIA, EFETIVIDADE E DEEMPENHO GOVERNAMENTAL
Aulas: 1 E 2

administrativa da gestão FHC, implementada pelo então Ministro da Administração e


Reforma do Estado, Luís Carlos Bresser Pereira.

2) O princípio da eficiência na doutrina:


Di Pietro (2005) destaca o aspecto duplo pelo qual o princípio da eficiência pode ser
analisado, referente tanto à maneira pela qual atua o agente público quanto à forma pela
qual é estruturada a Administração Pública. Sobre o assunto escreve a autora:

“O princípio da eficiência apresenta, na realidade, dois aspectos: pode ser considerado em


relação ao modo de atuação do agente público, do qual se espera o melhor desempenho
possível de suas atribuições, para lograr os melhores resultados; e em relação ao modo de
organizar, estruturar, disciplinar a Administração Pública, também com o mesmo objetivo de
alcançar os melhores resultados na prestação do serviço público” (Di Pietro, 2005:84).
Rosa (2007:17), assim como Di Pietro (2005), também assinala a questão dos dois
entendimentos possíveis sobre o significado do princípio da eficiência, sendo um aspecto
referente à forma de atuação do agente público, e o outro atinente ao modo de organização
da Administração Pública, a qual deve se estruturar de acordo com os mais modernos
padrões de gestão.

Di Pietro (2005) salienta que o princípio da eficiência já era adotado no Brasil antes da EC
19/98, estando presente em alguns dispositivos do Decreto Lei 200, de 1967. A mesma
autora informa, sobre o assunto, que o princípio da eficiência encontra-se contemplado no
referido normativo no trecho em que este último “submete toda a atividade do Executivo ao
controle de resultado (...), fortalece o sistema de mérito, (...), sujeita a administração indireta
à supervisão ministerial quanto à eficiência administrativa (...), e recomenda a demissão ou
dispensa do servidor comprovadamente desidioso”, Di Pietro (2005:84). Modesto (2000:111)
também salienta que a própria Constituição Federal de 88 tem dispositivos originários que
representam a influência do princípio da eficiência no Direito Administrativo brasileiro, sendo
um desses dispositivos o artigo 175 da Carta Política, o qual faz menção expressa à
obrigação de manter serviço adequado, a qual teria relação com o princípio da eficiência.

Outro aspecto examinado por Di Pietro (2005) é o relativo ao relacionamento entre os


princípios da legalidade e da eficiência; a autora ressalta a necessidade da preponderância,
da prevalência do primeiro sobre o segundo. Desta forma, se o ato administrativo praticado
pelo gestor público primar pela eficiência, mas não obedecer à legalidade, ele não poderá
subsistir no ordenamento jurídico. O referido ato terá que ser invalidado, anulado pela própria

Prof. Nome www.aprovaconcursos.com.br Página 3 de 11


Prof. TATIANI CARVALHO
Disciplina – EFICIÊNCIA, EFICÁCIA, EFETIVIDADE E DEEMPENHO GOVERNAMENTAL
Aulas: 1 E 2

Administração Pública no exercício da autotutela ou pelo Poder Judiciário em caso de este


último ser provocado para tal.

Carvalho Filho (2004:19) menciona o fato de que, para efetivar e dar concretude ao princípio
constitucional da eficiência da Administração Pública brasileira, é essencial que seja
elaborada a legislação infraconstitucional que regulamenta o dispositivo da Carta Magna
contido no artigo 37, parágrafo 3º da Carta Política. O citado dispositivo diz respeito “às
reclamações relativas à prestação dos serviços públicos em geral, asseguradas a
manutenção de serviços de atendimento ao usuário e a avaliação periódica, externa e
interna, da qualidade dos serviços; (...), e à disciplina da representação contra o exercício
negligente ou abusivo de cargo, emprego ou função na administração pública”.

Meirelles (1999:89) considera que “O princípio da eficiência exige que a atividade


administrativa seja exercida com presteza, perfeição e rendimento funcional. É o mais
moderno princípio da função administrativa, que já não se contenta em ser desempenhada
apenas com legalidade, exigindo resultados positivos para o serviço público e satisfatório
atendimento das necessidades da comunidade e de seus membros”. O mesmo autor
considera, também, que outras modificações promovidas pela Emenda Constitucional nº
19/98 são decorrências da adoção do princípio da eficiência, destacando a possibilidade de
dispensa de servidor público estável mediante procedimento de avaliação periódica de
desempenho e a necessidade de aprovação, em avaliação especial de desempenho, para
aquisição da estabilidade no serviço público por parte do servidor público que está em
estágio probatório.

Rosa (2007:17) defende que há dois dispositivos constitucionais que consagram


expressamente o princípio da eficiência da Administração Pública, sendo eles o que prevê
a avaliação periódica a que está submetido o servidor público (artigo 41, parágrafo primeiro,
inciso III) e o que prevê a possibilidade de formalização de contrato de gestão envolvendo
órgãos e entidades da Administração Pública (artigo 37, parágrafo oitavo).

3) Mensuração da eficiência segundo o entendimento do Tribunal de Contas da União


(TCU) e do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG):
Segundo publicação do Tribunal de Contas da União (TCU, 2000:15), a eficiência pode ser
conceituada como sendo a “Relação entre os produtos (bens e serviços) gerados por uma
atividade e os custos dos insumos empregados para tal em um determinado período de
tempo. Se a quantidade de produto está predeterminada, procura-se minimizar o custo total;

Prof. Nome www.aprovaconcursos.com.br Página 4 de 11


Prof. TATIANI CARVALHO
Disciplina – EFICIÊNCIA, EFICÁCIA, EFETIVIDADE E DEEMPENHO GOVERNAMENTAL
Aulas: 1 E 2

se o gasto total está previamente fixado, procura-se otimizar a combinação de insumos para
maximizar o produto; em ambos os casos a qualidade deve ser mantida. Essa dimensão,
portanto, mede o esforço do processo de transformação de insumos em produtos.” Desta
forma, a eficiência na gestão pública, para o TCU, é obtida por meio da maximização do
produto e simultânea minimização dos custos.

De acordo com o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG, 2009:20 e 21),


o conceito de eficiência é o seguinte: “Eficiência é a relação entre os produtos/serviços
gerados (outputs) com os insumos utilizados, relacionando o que foi entregue e o que foi
consumido de recursos, usualmente sob a forma de custos ou produtividade. Por exemplo:
uma campanha de vacinação é mais eficiente quanto menor for o custo, ou seja, quanto
menor for o custo da campanha, mantendo?se os objetivos propostos. Indicadores de
eficiência podem ser encontrados na Carta de Serviços com seus elementos de custos e em
informações de sistemas estruturantes do Governo, como o SIAFI;”. Assim, para o MPOG,
a eficiência na gestão pública é obtida por intermédio da maximização dos “outputs” e
minimização dos “inputs”, ambas simultaneamente.

4) Exemplo concreto do princípio da eficiência e diferenciação entre eficiência, eficácia,


economicidade e efetividade:
Como exemplo concreto do conceito de eficiência, podemos mencionar o da construção de
um hospital público em dois distritos diferentes de um mesmo município. Consideremos que
o gestor público municipal, o prefeito, é auxiliado por dois gestores públicos distritais, cada
um deles atuando num distrito diferente. Em princípio, consideraremos que os custos dos
insumos são os mesmos. O produto seria o hospital construído funcionando. No distrito A, o
hospital construído funcionando custou R$ 300 mil, e no distrito B, onde o gestor público
conseguiu obter alguns descontos com fornecedores de insumos, o mesmo hospital custou
R$ 280 mil. Desta forma, tem-se que o gestor público do distrito B foi mais eficiente do que
o gestor público do distrito A, tendo em vista que o hospital do distrito B teve um custo de
construção inferior ao do seu congênere do distrito A. Neste caso específico, a mensuração
da eficiência diz respeito à minimização do custo, tendo em vista que o exemplo se refere à
obtenção de um mesmo produto, qual seja, a construção de uma unidade de hospital público.

Tomando como base esse mesmo exemplo, e supondo que no plano plurianual e no
orçamento anual do mencionado município foram previstas as construções dos dois
hospitais, um em cada distrito, pode-se considerar que o gestor público municipal, o prefeito,
foi eficaz, na medida em que os hospitais foram efetivamente construídos, ou seja, o que foi
planejado foi executado conforme a previsão.

Prof. Nome www.aprovaconcursos.com.br Página 5 de 11


Prof. TATIANI CARVALHO
Disciplina – EFICIÊNCIA, EFICÁCIA, EFETIVIDADE E DEEMPENHO GOVERNAMENTAL
Aulas: 1 E 2

No caso da economicidade, a variável a ser considerada é unicamente o custo. Assim sendo,


como o custo de produção do hospital no distrito B foi menor do que o do hospital no distrito
A, o gestor público do distrito B foi mais econômico do que o seu congênere do distrito A.

Para analisar a questão da efetividade, que mede o impacto real da gestão pública na
população da sociedade, suponhamos que o índice de mortalidade infantil no distrito A tenha
sido reduzido em 10%, e que o percentual de redução da mortalidade infantil no distrito B
tenha sido de 15%. Desta forma, temos que o gestor público distrital de B foi mais efetivo do
que o gestor público distrital de A.

5) Considerações Finais:
Em decorrência dos argumentos apresentados, podemos concluir que o princípio da
eficiência adquiriu estatura constitucional apenas com a edição da Emenda Constitucional
nº 19/98. Entretanto, tal princípio já estava contemplado no ordenamento jurídico brasileiro
em dispositivos do Decreto Lei 200/67 e em alguns dispositivos constitucionais originários
da Carta Magna de 1988, tais como o que estabelece a obrigação de o Estado ou o
delegatário (concessionário ou permissionário) prestarem serviço público adequado. Além
disso, merece destaque o aspecto de que a eficiência na gestão pública deve sempre se
subordinar ao princípio da legalidade, que é o princípio basilar mais relevante da
Administração Pública brasileira, de observância compulsória.

Referências Bibliográficas:
Di Pietro, M. “Direito Administrativo”, São Paulo, Editora Atlas, 2005;

Meirelles, H. “Direito Administrativo”, São Paulo, Editora Malheiros, 1999;

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, “GUIA REFERENCIAL PARA MEDIÇÃO


DE DESEMPENHO E MANUAL PARA CONSTRUÇÃO DE INDICADORES”, Brasília, 2009;

Modesto, P. “Notas para um debate sobre o princípio da eficiência”, Revista do Serviço


Público, ano 51, nº 2, abril a junho de 2000, páginas 105 a 117, Brasília, ENAP;

Rosa, M. “Direito Administrativo”, São Paulo, Editora Saraiva, 2007;

Tribunal de Contas da União, “Técnica de auditoria. Indicadores de desempenho e mapa de


produtos”, Brasília, 2000;

Prof. Nome www.aprovaconcursos.com.br Página 6 de 11


Prof. TATIANI CARVALHO
Disciplina – EFICIÊNCIA, EFICÁCIA, EFETIVIDADE E DEEMPENHO GOVERNAMENTAL
Aulas: 1 E 2

Leia mais: http://jus.com.br/artigos/25399/o-principio-da-eficiencia-na-administracao-


publica-brasileira#ixzz3diEp36QP

EXERCICIOS

01) Leia as três afirmativas s seguir:


I. Realização de um trabalho com o mínimo de esforço, custo ou desperdício.
II. Realização de tarefas que ajudam a cumprir objetivos organizacionais.
III. Um funcionário disciplinado desempenha as funções em acordo com as normativas da
sua área.
Assinale a alternativa CORRETA:
a) As afirmativas I e II correspondem respectivamente à eficiência e à eficácia. A afirmativa
III exemplifica a eficácia.
b) As afirmativas I e II correspondem respectivamente à eficácia e à eficiência. E a afirmativa
III exemplifica a padronização.
c) As afirmativas I e II correspondem respectivamente à efetividade e à lucratividade. E a
afirmativa III exemplifica a efetividade.
d) As afirmativas I e II correspondem respectivamente à eficiência e à eficácia. A afirmativa
III exemplifica a eficiência.
e) As afirmativas I e II correspondem respectivamente à economia de esforços e à
objetividade. E a afirmativa III exemplifica a eficácia.
02) Uma organização é produtiva quando consegue atingir seus objetivos, transformando
entradas em resultados ao mais baixo custo possível. Assim sendo, a produtividade implica
preocupação tanto com a eficiência quanto com a eficácia organizacional.
Nesse sentido, a eficácia organizacional
a) é a proporção entre o resultado efetivo alcançado e os recursos necessários para alcançá-
lo.
b) é alcançada por meio da racionalização do trabalho do funcionário e pelo somatório da
eficiência individual.
c) é obtida, segundo a visão Taylorista, quando uma organização domina as técnicas da
Administração Científica.
d) depende da análise que o gerente faz de cada situação específica, com base na análise
das contingências, para que possa tomar decisões que justifiquem os seus resultados.
e) visa ao bom aproveitamento de recursos e a uma boa relação entre custo e benefício, ou
seja, a obter os resultados esperados com os menores custos e com perdas reduzidas.
03) Indicador de desempenho estratégico que mede o grau de satisfação, o valor agregado
e os impactos gerados pelos produtos/serviços, processos ou projetos no contexto em geral:
a) economicidade.
b) execução.
c) eficiência.
d) efetividade.
e) excelência.
04) As metas estratégicas da empresa Directa constituem a matéria-prima da avaliação, cuja
mensuração de desempenho se dá por meio de indicadores. O indicador de desempenho
vinculado ao grau de satisfação, valor agregado e a transformação produzida no contexto
geral é o de:

Prof. Nome www.aprovaconcursos.com.br Página 7 de 11


Prof. TATIANI CARVALHO
Disciplina – EFICIÊNCIA, EFICÁCIA, EFETIVIDADE E DEEMPENHO GOVERNAMENTAL
Aulas: 1 E 2

a) economicidade.
b) eficácia.
c) excelência.
d) efetividade.
e) eficiência.
05) Em uma organização, a homeostase ocorre quando há relação de equilíbrio entre a
eficiência e a eficácia organizacional.
06) Diz respeito à maximização da eficiência no planejamento para a administração de uma
organização:
a) obrigar os administradores a enfrentarem as mudanças.
b) promover a integração e a coordenação das atividades dos membros organizacionais.
c) facilitar a identificação das pessoas com a organização.
d) otimizar esforços e recursos organizacionais, ajudar a estabelecer prioridades, evitar os
desperdícios e as redundâncias.
e) fornecer um fundamento lógico para a tomada de decisão.
07) Levando em consideração o uso de controles e indicadores de produtividade em um
programa de educação, o percentual de crianças matriculadas e a avaliação da qualidade por
meio de exames nacionais são, respectivamente, exemplos de:
a) eficácia e eficiência.
b) eficiência e eficácia.
c) efetividade e eficiência.
d) efetividade e eficácia.
e) eficácia e efetividade.
08) Tratando-se de eficiência, eficácia e efetividade, analise:
I. Eficácia é fazer as atividades ou desenvolver ações de forma correta para atingir os meios.
Tem vínculo estreito com o planejamento estratégico da organização.
II. Eficiência é fazer as atividades ou desenvolver ações da maneira correta. Está relacionada
com o método de execução.
III. Efetividade é satisfazer as necessidades dos clientes com os produtos e serviços da
organização.
IV. Efetividade é o valor social ou medida de utilidade, que deve ser atribuído ao produto ou
serviço considerando-se a sociedade como um todo.
V. Eficácia é a relação entre os produtos obtidos e os fatores de produção empregados na
sua obtenção.
É correto o que consta APENAS em
a) I e II.
b) III e V.
c) IV e V.
d) I, II e III.
e) II, III e IV.
09) Com relação às abordagens contingenciais da eficácia organizacional, analise as
afirmativas a seguir.
I. A responsabilidade social é um indicador da abordagem de metas.
II. A forte cultura corporativa é um indicador da abordagem baseada em recursos.
III. A habilidade dos gerentes no uso de recursos tangíveis é um indicador da abordagem do
processo interno.
Assinale:

Prof. Nome www.aprovaconcursos.com.br Página 8 de 11


Prof. TATIANI CARVALHO
Disciplina – EFICIÊNCIA, EFICÁCIA, EFETIVIDADE E DEEMPENHO GOVERNAMENTAL
Aulas: 1 E 2

a) se somente a afirmativa I estiver correta.


b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.
10) A sociedade humana é feita de organizações que fornecem os meios para o atendimento
das necessidades das pessoas, da alimentação, entre outros, em todos os níveis –
praticamente tudo depende das organizações. As organizações transformam recursos em
produtos e serviços, com o objetivo de resolver problemas de seus usuários e das pessoas
que as criaram. Duas palavras são usadas para indicar que uma organização tem
desempenho de acordo com as expectativas dos usuários e das pessoas que mobilizaram os
recursos:
a) execução e planejamento;
b) eficácia e planejamento;
c) planejamento e eficiência;
d) eficácia e eficiência;
e) execução e eficiência.
11) Para eliminar desperdícios e tornar-se mais eficiente, uma organização deve, em
primeiro lugar,
a) estabelecer metas ambiciosas e cobrar diariamente de seus gerentes a realização das
metas, estabelecendo punições claras.
b) avaliar os impactos gerados, verificando se foram alcançados os resultados esperados.
c) adotar um curso de ação que efetivamente garanta a realização dos planos, objetivos ou
metas previamente definidos.
d) analisar o rendimento dos seus serviços ou bens em relação aos seus custos e compará-
lo a um padrão externo confiável.
e) comparar os resultados alcançados por outras organizações ou setores da própria
organização com aqueles que se pretende avaliar.
12) O uso de uma metodologia que permita atingir mais rapidamente um determinado
objetivo é uma questão de:
a) eficácia;
b) eficiência;
c) efetividade;
d) produtividade;
e) qualidade
13) Ser eficiente significa fazer melhor uso dos recursos disponíveis em uma organização.
Esses recursos são:
a) humanos, individuais e de terceiros;
b) financeiros, especiais e políticos;
c) materiais, financeiros e de terceiros;
d) governamentais, políticos e financeiros;
e) financeiros, materiais e humanos.
14) Das características que Antônio, funcionário de carreira do TJ, apresenta em seu
trabalho, a que NÃO representa o conceito de eficiência é:
a) fazer as coisas de maneira adequada.
b) ser proativo.
c) ser cumpridor de seus deveres.

Prof. Nome www.aprovaconcursos.com.br Página 9 de 11


Prof. TATIANI CARVALHO
Disciplina – EFICIÊNCIA, EFICÁCIA, EFETIVIDADE E DEEMPENHO GOVERNAMENTAL
Aulas: 1 E 2

d) maximizar a utilização dos recursos disponíveis.


e) ter como máxima a redução de custos.
15) A participação é um conceito importante na administração por objetivos.
16) Pode-se avaliar o desempenho de uma organização conforme os objetivos são cumpridos
e pela forma como os recursos são utilizados.
17) I. A implantação de um sistema automatizado de folha de pagamento capaz de reduzir
redundâncias e erros é um exemplo de busca pela eficiência.
II. A redução do número de funcionários e a terceirização de diversas funções é uma ação
que promove o aumento da efetividade em um departamento.
III. Eficiência e eficácia são excelentes parâmetros para a medida do desempenho
organizacional por indicarem, respectivamente, ênfase no alcance e ênfase nos meios
utilizados para alcançar um objetivo.
a) E - E - C
b) C - E - E
c) C - C - E
d) C - E - C
e) E - C – E
18) Leia as três afirmativas a seguir:
I. Realização de um trabalho com o mínimo de esforço, custo ou desperdício.
II. Realização de tarefas que ajudam a cumprir objetivos organizacionais.
III. Um funcionário disciplinado desempenha as funções em acordo com as normativas da
sua área.
Assinale a alternativa CORRETA:
a) As afirmativas I e II correspondem respectivamente à eficiência e à eficácia. A afirmativa
III exemplifica a eficácia.
b) As afirmativas I e II correspondem respectivamente à eficácia e à eficiência. E a afirmativa
III exemplifica a padronização.
c) As afirmativas I e II correspondem respectivamente à efetividade e à lucratividade. E a
afirmativa III exemplifica a efetividade.
d) As afirmativas I e II correspondem respectivamente à eficiência e à eficácia. A afirmativa
III exemplifica a eficiência.
e) As afirmativas I e II correspondem respectivamente à economia de esforços e à
objetividade. E a afirmativa III exemplifica a eficácia.
19) Em relação aos conceitos de Eficiência e Eficácia em Administração, é correto afirmar:
a) Eficiência tem relação com o modo pelo qual se processa o desempenho da atividade
administrativa e, portanto, diz respeito, principalmente, à conduta dos agentes.
b) Uma conduta administrativa eficiente tem relação com os resultados alcançados,
portanto, por definição, tambémé eficaz.
c) Eficácia tem relação com o modo pelo qual se processa o desempenho da atividade
administrativa e, portanto, diz respeito, principalmente, à conduta dos agentes.
d) Eficácia tem relação com os resultados obtidos pelos agentes no exercício de suas
condutas administrativas, portanto, uma conduta administrativa eficaz é, por definição,
eficiente.
e) Eficiência tem relação com os resultados obtidos pelos agentes no exercício de suas
condutas administrativas, por tanto é o correto direcionamento dessa atividade.
20) Diz respeito à maximização da eficiência no planejamento para a administração de uma
organização:

Prof. Nome www.aprovaconcursos.com.br Página 10 de 11


Prof. TATIANI CARVALHO
Disciplina – EFICIÊNCIA, EFICÁCIA, EFETIVIDADE E DEEMPENHO GOVERNAMENTAL
Aulas: 1 E 2

a) obrigar os administradores a enfrentarem as mudanças.


b) promover a integração e a coordenação das atividades dos membros organizacionais.
c) facilitar a identificação das pessoas com a organização.
d) otimizar esforços e recursos organizacionais, ajudar a estabelecer prioridades, evitar os
desperdícios e as redundâncias.
e) fornecer um fundamento lógico para a tomada de decisão.
21) A sociedade moderna envolve um contínuo crescimento e evolução das organizações em
formas bastante variadas, cumprindo papéis diversos. A sociedade está em contínua
evolução. As organizações formais constituem a forma dominante de instituição em nossa
sociedade. Cada organização é restringida por recursos limitados, e por isso não pode tirar
vantagens de todas as oportunidades que surgem. Quando a organização aplica seus
recursos na alternativa que produz o maior resultado, pode-se dizer que é obtida a:
a) eficiência;
b) influência;
c) motivação;
d) liderança;
e) técnica.
22) Leia as afirmativas abaixo relativas á produtividade e, a seguir, assinale a alternativa
correta.
I. A produtividade é um dos critérios utilizados para medir a eficiência de uma organização,
de um sistema ou processo e se refere à relação entre produção (resultados obtidos) e
recursos utilizados.
ll. Em relação à produtividade, quanto mais elevada a quantidade de resultados, obtidos com
a mesma quantidade de recursos utilizados, significa que mais produtivos são o sistema, o
processo ou a organização.
a) As duas afirmativas são falsas.
b) As duas afirmativas são verdadeiras.
c) A primeira afirmativa é falsa, e a segunda, verdadeira.
d) A primeira afirmativa é verdadeira, e a segunda, falsa.
GABARITO
01 D 02 D 03 D 04 D 05 E
06 D 07 E 08 E 09 A 10 D
11 D 12 A 13 E 14 D 15 C
16 C 17 B 18 D 19 A 20 D
21 A 22 B

Prof. Nome www.aprovaconcursos.com.br Página 11 de 11