Você está na página 1de 1

Público • Domingo 23 Novembro 2008 • 5

RUI GAUDÊNCIO

First Five Consulting

Sucesso de agência de comunicação que


trabalha para o Governo intriga concorrentes
também ponho a minha carteira de
Ricardo Dias Felner
Luís Bernardo clientes em cima da mesa”, afirmou,
F5C foi criada há um ano e Assessor de referindo-se depois às duas outras
agências que mais proximidade ti-
é liderada por João Tocha, Sócrates desmente nham com o Governo PS quando a
“amigo” de vários ministros privilégios à F5C F5C foi criada: “Já lá andavam a LPM
socialistas e do assessor de e a Unimagem”. À frente da Unima-
imprensa de José Sócrates gem está Miguel Almeida Fernandes,
Quadros de quatro agências ex-chefe de gabinete de Jaime Gama,
diferentes referiram ao PÚBLICO quando este era ministro dos Negó-
a O protagonismo ganho junto do Go- que a rápida ascensão da F5C cios Estrangeiros.
verno por uma pequena agência de pode dever-se à sua proximidade
comunicação, criada no final do ano com um dos assessores de Muitos contactos no PS
passado, está a intrigar as agências imprensa do primeiro-ministro, Desde então, o trabalho de João To-
de comunicação numa altura em que Luís Bernardo. O assessor de cha para o Governo tem passado
aceleram os anúncios, os lançamen- Sócrates, de quem João Tocha pela produção de eventos para mi-
tos e as cerimónias promovidos pelo Polémica agita bastidores das afirmou ser amigo há 13 anos, nistérios como os das Obras Públi-
executivo e aumenta a guerra pelos agências de comunicação é apontado como tendo um cas, Ambiente e Saúde, mas não só.
contratos associados a eventos insti- papel importante na escolha Ainda em 2007, após declarações
tucionais. Quadros dessas agências, da agência, apenas se apura que tem das agências. Além da relação polémicas do ministro da Econo-
que se recusam a ser identificados, um administrador único, o advoga- pessoal, o PÚBLICO apurou mia, durante a viagem oficial de Jo-
suspeitam de favorecimento por parte do José Abreu Rodrigues, sócio do que entre os cinco sócios sé Sócrates à China, João Tocha foi
do Governo. mesmo escritório de António Ramos que constituíram a F5C está chamado a ajudar Manuel Pinho.
Em causa está o facto de a First Five Preto, deputado do PS. E que o mes- um cunhado do assessor de Instado a comentar essa ligação,
Consulting (F5C), que apenas surgiu mo José Abreu Rodrigues é também imprensa. na altura, Tocha disse que havia sido
em Setembro de 2007, ter passado um dos seus cinco sócios, de longe o Luís Bernardo nega estar a apenas uma “troca de opiniões” en-
desde logo a estar associada à orga- maior: dos 50.000 euros de capital privilegiar a F5C. “Quando por tre “amigos”. Já no início do ano, essa
nização de vários eventos públicos do social, Abreu Rodrigues subscreveu vezes me pedem conselhos, “troca de opiniões” estender-se-ia a
Governo que contaram com a presen- 49.980. A empresa teve ainda outros recomendo um conjunto de outros ministros, como o semanário
ça de José Sócrates e de vários minis- quatro sócios fundadores, todos com cinco a seis nomes de entre os Sol noticiaria em Abril. Primeiro foi
tros. Neste momento, segundo fontes a participação simbólica de uma ac- profissionais mais prestigiados Correia de Campos, em Janeiro, depois
de várias agências concorrentes, esta ção (cinco euros). no mercado consoante o Ana Jorge, que lhe sucedeu, e também
agência está já a rivalizar com as maio- Contactado pelo PÚBLICO, João To- trabalho em questão, e não Nunes Correia, ministro do Ambiente.
res e mais antigas empresas do sector, cha, que se apresenta como director ninguém em especial”, disse, Ao PÚBLICO, João Tocha disse ser
nomeadamente na área de influência para a área da comunicação, recusou afirmando orientar os seus “amigo e conhecido” das pessoas em
do Ministério dos Transportes e das explicar como esta foi formada e disse conselhos por “critérios de causa e não ter culpa de ter “muitos
Obras Públicas. A F5C conta apenas não conhecer os sócios, para além de elevado profissionalismo”. contactos”, nomeadamente no PS. Já
com oito funcionários, não faz qual- José Abreu Rodrigues: “Não faço a mí- Acrescentou ainda que nunca os gabinetes dos ministros das Obras
quer tipo de publicidade – e não tem nima ideia de quem são”, disse. tinha indicado o nome de João Públicas, do Ambiente e da Saúde
sequer site na Internet. As vendas líquidas declaradas pela Tocha, pelo que considera a negaram ter qualquer relação “con-
Desconhecida até há pouco tem- F5C ao fisco, em 2007, obtidas durante associação um “disparate total”. tratual” ou “laboral” com a F5C, não
po da maioria das empresas da área os primeiros três meses de funciona- Num primeiro contacto, Luís respondendo contudo sobre a exis-
da comunicação e publicidade, a sua mento, foram de 197.097 euros, lamen- Bernardo assegurou também que tência de outro tipo de colaboração
presença no sector começou por ser tando que estejam a “marrar” com ele o seu cunhado não era sócio da com João Tocha ou com a empresa
detectada através do aparecimento quando há outros a “comer à grande”. F5C para, posteriormente, ao ser Tocha Global Communication, que
em eventos governamentais de João De resto, acrescentou, tem traba- confrontado com os elementos tem como único empregado Tocha.
Tocha, um experiente e conhecido lhado para vários partidos e forças recolhidos pelo PÚBLICO, acabar Correia de Campos, contactado pe-
especialista na área da comunicação, políticas, dando como exemplos por precisar que este entrara na lo PÚBLICO, admitiu ter “recorrido” a
com longa colaboração com o PS e disso as colaborações que manteve constituição da sociedade, mas João Tocha, mas durante pouco mais
com elementos ligados ao Governo. com dois dirigentes do PSD: Hermínio que vendera a participação. A de uma semana e numa altura em que
No entanto, no meio ninguém conhe- Loureiro, presidente da Liga de Clu- venda dessa participação ocorreu “já não havia condições” para salvar a
ce os donos formais da nova empresa, bes, e Fernando Ruas, da Associação já depois da primeira repartição sua imagem pública. Sobre a relação
registada como sociedade anónima. Nacional de Municípios Portugue- dos lucros, a 14 de Julho. contratual nesse período o ex-minis-
Ao consultar o registo comercial ses. “Quando os outros o fizerem, eu tro disse nada saber.

O rosto da F5S
João Tocha, o homem-telemóvel
a Pouca gente terá ouvido falar de entrada no mundo da comunicação por todo o país. Forçado a sair pelo
João Tocha, mas entre os poucos que sucedeu na Emirec, nos anos 90. Um início auspicioso próprio Luís Paixão Martins, João
sabem quem ele é está muita gente Num currículo disponibilizado em Tocha ingressou depois, já em 2006,

2003
próxima do poder político e empre- 2004, Tocha assumia-se como “con- na agência rival de António da Cunha
sarial do país. Residente na Quinta da sultor” do Presidente Eduardo dos Vaz. A experiência seria contudo cur-
Beloura, apreciador de grandes car- Santos, de “forças políticas em Áfri- ta. Já em Setembro de 2007, cerca de
ros, este influente consultor tem tido ca”, do presidente do Governo Regio- dois anos das legislativas de 2009,
um percurso heterodoxo. nal dos Açores (para o qual fez, aliás, a aparecia como a cara da F5C.
Do que é público, sabe-se que per- campanha das eleições regionais), de Depois de passar pela Emirec, Actualmente, nem os seus concor-
tenceu à direcção da JS com António “diversos ministérios do Governo por- João Tocha funda neste ano a rentes o desmerecem. “É alguém que
José Seguro, que editou o jornal uni- tuguês” e coordenador de “diversas” Tocha Global Communication. almoça e janta com 30 mil pessoas e
versitário Universus, que criou uma campanhas autárquicas em Portugal. Mas não faltou muito para depois, quando tem de cobrar, co-
empresa na área da arquitectura e da Mais recentemente, desde 2004, que a sua rede de clientes bra”, define um ex-colega. “Está sem-
construção civil, a Primeira, depois a trabalhou para a LPM, onde assumiu saltasse para fora de Portugal. pre ao telemóvel, às vezes punha um
Jardim e Arte, no sector dos espaços o departamento de comunicação re- Em 2004, era já consultor do funcionário a conduzir-lhe o carro, só
verdes, e por fim, em 2003, a Tocha gional e local, através do qual coor- Presidente de Angola para poder ir a falar ao telemóvel”,
Global Communication. Antes, a sua denou várias campanhas autárquicas refere.