Você está na página 1de 12

Codificação ASA: Numeração e Funções

Os dispositivos encontrados nos diagramas unifilares recebem um codigo


numérico de acordo com sua funçáo. A seguir relacionamos esta codificação
lístando o número (codigo ASA), a função e a sua descrição.

1. Dispositivo Piloto ou lniciador

Um dispositivo iniciador tal como chave de controle, chave bóia, relé de


voltagem, etc, o qual serve paÊ diretamente ou através de dispositivos
permissivos e relés temporizados, colocar ou retirar de serviço um
equipamento.

2. Relé de Tempo para Partida ou Fechamento.

É um dispositivo que tem por função introduzir um retardamento deÍinido, antes


ou apos um determinado ponto ou operação, de uma seqüência de comandos
de um sistema de controle ou proteção. Este número não deverá ser usado
nas funções 62 e 73 definidas mais adiante.

3. Relé de Verificação ou de lntertravamento

E um dispositivo que opera em resposta a um número pré-determinado de


condi@es de.outros dispositivos de um equipamento, de modo a permitir o
prosseguimento ou a parada numa seqüência de operações ou ainda para
prover a veriÍicação das condições de dispositivos ou de equipamentos com
uma determinada fi nalidade.

rÉrnrca - õesASA

I
I

,-

i
JOsÉLlo u. mARTtr{s
Uoen oe ttâüur. elÉrnrca
4" eontador ou Relé Principal de Gomando

E um dispositivo, geralmente eontrolando pelo disposiiivo número um ou equivalente e


pelos dispositivos permissivos e de proteção" Serve par colocar em serviço um
equipamento em determinadas condiçÕes. Poderá retirar de serviço o equipamento ent
outras ou em caso de anormalidade.

5. Dispositivo de Parada

E um dispositivo cuja Íinalidade é tirar e manter um equipamento fora de serviço.

6. Disjuntor ou Contador de Partida

E um dispositivo que tem por fünção conectar um equipamento à sua fonte de tensâo,
para a partida.

7. Disjuntor de Anodo

E um dispositivo instatado no ânodo de retificadores de potência cuja funçâo preclpua é


de desconectar o retificador nos casos de arco.inverso.

B. Desligádor de Circuitos de Controle

E um dispositivo de desconecção como chave faca, disjuntor ou bloco de fuslveis


removlveis usado com propósito de conectar e desconectar o suprimento de tensão de
controle para barramentos de circuitos de controle ou de equipamentos de controle.

9. Dispositivo de reversão

E um dispositivo que serve para tazer a reversão de campo em máquinas elétricas ou


reversões oútras de qualquer natureza.

10. Gomutador de Sequência

É um dispositivo usado para mudar a seq0ência de ligamentos e desligamentos com


múltiplas unidades.

í1. Reservado a Futuras Aplicaçôes

12. Dispositivo de Sobrevelocidade

É um dispositivo que opera quando a velocidade atinge ou ultrapassa determinado


valor.

Numerações e funções ASA

:.,
JOSÉLto
LIDER DE
t. tARTtlts
M$uT. ELÉrRrcr(
13" Dispositivo de Velocidade Síncrona

É um dispositivo que opera aproximadamente na velocidade slncrona. Poderá operar


por centrifugação, tensão freq0ência de deslizarnento, subcorrente ou através de sutra
grandeza relacionada com a velocidade"

14. Dispositivo de Subvelocidade

É um dispositivo que opera quando a velocidade cai abaixo de um pré- determinado


valor.

15. Dispositivo lgualador de Velocidade ou Freqüência

E um dispositivo que funciona no sentido de manter a velocidade ou a freqüência de


uma máquina ou sistema iguala de outra máquina.

16. Reservado a futuras aplicações

(Utilizado às vezes para "dispositivo de comando de carga de baterias')

17. Disfositivo para Curto Circuito ou Descarga

E um dispositivo cuja função é abrir ou fechar um circuito paralelo a uma determinada


parte de equipamento tal como campo de excitação, armadura, capacitor ou reator
(exclui-se resistores).

Não são classiÍicados com este número, os dispositivos que desempenham


paraletismos em procêssos de partida de máquinas por dispositivos 6 e 42- Ficam
tambêm excluldos os dispositivos que performam a junção 73 definida mais adiante.

18. Dispositivo Acelerador ou Desaceleiador

É um dispositivo que atua ou provoca a atuação de clrcuitos de controle no sentldo de


aumentar ou diminuir a velocidade de um equipamento-

19- Dispositivo de Transição entre Partida e Marcha

É um dispositivo que opera para iniciarou mesmoÍazer a transferência automática de


ligação de partida para ligação da marcha de uma máquina.

20. Válvula Operada Eletricamente

E uma válvuta operada etetricamente, solenóide ou moto operada. Poderá estar


aplicada a linhas de ar comprimido, gases, óleo, água, etc- A função especÍÍica da
vátvuta poderá ser indicada pela justaposição de palawas adicionais, tais como:
redutora de pressão, de bloqueios, etc.

PROTEÇÃO ELÉTRICA - Numerações e funções ASA

JOSÊL|O r. tARTtlts
LIoEn DE MÂI{UÍ. eLÊrRIc;r
21. Relé de Distância

E um dispositivo que opera quando a impedância, admitância ou reaÉncia crescendo


ou decrescendo atinge um pré-determinado valor.

22. Disjuntor ou Contador de Equalização

É um disiuntor ou contator que controta, fecha ou abre circuitos de equalização ou de


conexões para balanceamento de corrente, no campo de máquinas ou em equipamento
de regulação, etn instalaçÕes cotn múltiplas unidades.

23. Dispositivo de Controle de Temperatura


I

E um dispositivo que serye para aumentar ou reduzir a temperatura em um determinado


equipamento quando esta respectivamente cai ou sobê acima de um pré-determinado
valor. Quando o controle é exercido de maneira precisa o dispositivo recebe o no 90T.

24. Reservado a Futuras Ampticações

25. Dispositivo de Sincronização ou Verificador de Sincronismo


E um dispositivo que opera quando a diferença de freq0ência, tensão e defazamento
entre dois circuitos de AC, está dentro de limites prê-estabelecido. Poderá verificar,
permitir ou causar o paralelismo entre os dois circuitos.

26. Dispositivo Térmico para Equipamentos


;
E um dispositivo quê opera quando a temperatura em um dispositivo, equipamento ou
meio excede pré-determinado valor. Poderá estâ protegendo, um resistor limitador de
carga ou de variação de carga, um llquido ou um meio qualquer. Essa função também
engloba os dispositivos que operam quando a temperatura de um meio ou equipamento
- cai abaixo de pré-determinado valor como aqueles usados para proteção de
retificadores de potência.

27. Relé de Subtensão

É um dispositivo que opera quando a tensâo cai abaixo de um pré-determinado valor.

28. Reservado a Futuras Aplicaçôes

29. Dispositivo de Separação

Pode ser um contator ou um disjuntor na função especlfica de desconectar um circuito


de outro em casos tais como de emergência, de manutençào ou teste.

PROTEçÃO ELÉTRICA - Numerações e funções ASA

.:

JOSÉLIO t. IART|NS
LIDER DE t.!,Nur. elÉrnrce
3O" Relé de Anunciador

E um díspositivo que rearme não automático que serve para dar um certo número de
indicação visuais sobre a operação de dispositivo de proteção e que poderá tarnbém
estar arranjando de maneira a exercer uma função de bloqueamento.

3í. Dispositivo de Excitação Separada


E um disposítivo que conecta um circuíto tal como o campo shunt de um conversor
slncrono a uma fonte de excitação em separada, durante a seqüência de partida ou
etrergia os circuitos de excitação ignição ou retificador de potência

32. Relé do DC. Direcional dg Potência

É um disposiüvo que opera quando a reversão de potência num sistema de DC atinge


um pré-determinado valor ou quando a reversão de potência se veriÍica no circuito de
anôdo ou catôdo de um retiÍicador de potência em caso de arco inverso.

33. Chave de Posição

E um dispositivo que abre ou fecha contatos quando um equipamento ou peça do


mesmo chega a uma determinada posiçáo.

34. Chave de Seqüência Motorizada

E a chave de múlüplos conüatos, motorizados. No fechamento e na abertura dos seus


contatos é observada uma determinada seqOência definida de operações, durante
partidas ou paradas de equipamentos complexos ou ainda, com outra qualquer
finalidade.

35. Dispositivo para Comandos das Excovas ou para Curto€ircular Anéls


coletores.

É um dispositivo que serve para baixar, levantar ou deslocar as escovas de uma


máquina ou ainda para curto-circular anéis coletores.

36. Dispositivos de Polaridade

E um dispositivo que opera quando a polaridade muda ou somente permite operação


de um outro dispositivo numa determinada polaridade.

37. Relé do Subcorrente ou de Subpotência

É uma relé que opera quando a corente ou potência cai abaixo de um pré-
determinado valor.

ELÉTRICA- N ASA

--a
JOSÊLto x. mARTrils
LIDER DE mÊliluT ELÉrcIr,'
38" Dispositivo para a Proteção de Maneals

E um dispositivo que opera quando a temperatura do mancal excede o valor máximo


toleradc para opêração ou quando o mancal apresêntia outra qualquer ancrmalidade
mecánica que produza uma elevaÇão de ternperatuia anormal.

39. Contator para Redução de Campo

E um contator que tem por função introduzir resistência no circuito de campo de uma
máquina, de maneira a reduzir a excitação. O contator poderá também promover esta
redução por outros meios.

40. Relé de Campo I

E um relé que opera nos casos de falha de excitação, por baixa corrente de campo ou
por alto consumo de reativo na armadura de máquinas de CA com enrolarnento de
campo_

41. Disjuntor de Campo


t

E um disjuntor cuja função é aplicar e remover excitação em máquinas como campo.

42. isjuntor ou Constator de Marcha

E um disjuntor ou contator que tem por função conectiar a máquina ao suprimento de


tensão de marcha quando esta durante a partida atinge velocidade conveniente.

43.Dispositivo Manual de Transferência ou Seleção


E um dispositivo manual que atuando num circuito de controle ê capaz de rnodiÍicar ou
selecionar uma seqüêhcia de operação.
.
44. Gontator ou Relé de Partida em Seqüência

É um contator ou reté que opêra de modo a colocar em serviço uma quantidade


disponlvel seguinte, em um equipamento de múltiplas unidades, quando das fialhas ou
, não disponibilidade de uma unidade anterior.

45- Relé de Sobretensão de DC

E um relé que opera quando a sobretensâo em circuito de DC atinge um pré-


determinado valor.

ELÉTRICÂ - Numerações e funções ASA

tl
1r
il
J

.t
JOSÉLIO T. TARTINS
LIDER DE M-4,}IUT ETÉrcIc;i
46" Relá de correrete de Seqüência Negativa ou de DesequiEibro das eorrentes
nas Fases.

E um relé que opera quando as correntes de üm sistema poifásico apresenta seqüência


reversa ou quando o desequillbrio de corrente em um sistema polifásico introduz
componentes de sequência de fases"

47. Relé de Tensão de Sequência de Fases

E um relé que opera com determinado valor de tensão de determinada seqOência de


fases.

48. Relé de Seqüência lncompleta

E um relé que opera quando uma determinada seqüência não ê completa por algum
motivo, dentro de um tempo definido. Poderá desligar e bloquear o equipamento ou
então atuar no sentido de normalizar as condições de operação.

49. Dispositivo ou Relé Térmico de Máquina ou Transformador

E um digpositivo ou reté que opera quando a temperatura da armadura de uma


máquina de CA, armadura ou qualquer enrolamento com corrente de carga em
máquina de DC, conversor, retificador de potência valor. E muito usado na proteção de
circuitos, máquinas de AC, DC e transformadores.

50. Relé lnstantâneo de Sobrecorrente ou de Aumento de Corrente.

E um relé que opera instrantaneamente quando a corrente atinge pré-determinado valor


ou quando a variação de corrente no tempo ultrapassa certo limite indicando uma
condição anormal

5í. Re!é de AC. Temporizado de Sobrecorrente

E um reté de operação temporizada que opera quando a corrente ultrapassa pré-


determinado valor. Poderá ter caracterlstica de tempo deÍinido ou inverso.

52. Disjuntor de AG

É um dispositivo capaz de energizar e desernegizar um circuito de CA, em condições


normais e anormais.

53. Relé de Excitação ou de Tensão pare gerador de DC

E um relé que incrementa a excitação em uma máquina de DC durante a partida ou que


opera quando a tensão atinge pré-determinado valor.

PROTEçÃO ELÉTRICÂ- Numerações e funções AS!

JOSÊLlo m. uARTltls
úoen oe Íú.qllur El-ÊÍRtcJ'=
t4. Eisjuntor de DG Ultra-rápido
É um disjuntor que após uma sobrecorreRte connum aumento da corrente em proporção
anormal,inicia efetivamente a interrupção em tempo menor ou igual a O,O1 segundo .

55. Relé de Fator de Fotência

E um relé que opera quando o fator de potência em um circuito atinge pré-determinado


valor-

56. Relé de Aplicação de Campo

E um relé que automaticamente. controla a aplicação da excitação em motores de ÇA


com campo. A excitação e aplicada quando o desligamento é pequeno e em condições
favoráveis para a entrada em sincronismo.

57. Dispositivo para tigação em Curto Circuito ou para Ligação à Terra

É um dispositivo que opera com energia armazenada ou de uma fonte, por controle
automático ou manual, de modo a curto circular ou aterrar um circuito-
1

58. Relé de Falta na Retificação

E um relé que opera quando um ou mais ânodos de retificadores de potência perdem o


arco.

59. Relé de Sobretensão

É um relê que opera com um pré-determinado vator de sobretensão.

60. Relé de Desequilíbrio de Tensão

E um relé que opera quando a diferença de tensão entre dois circuitos atingem um pré-
determinado valor -
I
i
61. Relé de Desequilibrio de Corrente
i

E um relé que opera quando a diferença entre as correntes entrando ou saindo de dois
circuitos atinge pré-determinado valor.

62. Relé Temporizado de Parada ou de Abertura Temporizada

É um relé temporizado que opera em coniunção com o dispositivo que inicia um


desligamento, parada ou abertura, numa seqüência automática de operação.

iI_ PROTEçÃOELÉTRIcA-NumeraçõesefunçõesASA

losÉLro f,. ilART!r{q


UDER DE m.ailu" FTÉÍR|C*
63. R.elé de Fressão de Gás ou l-íqr.lido, de Esível ous de Fluxo

E um relé que opera com uma determinada pressão, nlvelou fluxo de um gás ou de um
llquido. Poderá também operar quando a variação do tempo, das referentes grandezas.
ati nge determinado valor.

64. Relé de Proteção de Terra


3
E um dispositivo que opera quando há falha para a terra no isolamento de máquinas
elétricas, transformadores ou outros aparelhos elétricos e inclusive em flashovers para
terra em máquinas de DC.

NOTA: é uma função especlfica de deteção de corrente através da carcaça ou da


estrutura do equipamento para a tena. Serve também para detec-tar a falha para a terra
ern enrolamentos ou circuitos que normalmente estêlo isolados da terra. Não
corresponde a função dos dispositivos ligados a secunilários de transforrnadores de
correntes, quando esses pertencem a circuitos de atenamento e ainda, daqueles
dispositivos ligados residualmente ao neutro de transÍormadores de corrente.

65. Regulador ou Governador

E um dispolitivo que controlas as válvulas de admissáo de um motor primário.

66. Dispositivo para Operações Sucessivas ou lntermitentes

É um dispositivo que funciona para permitir um número espectfico de operações de um


dado dispositivo ou um número e§peclfico de sucessivas operações, num determinado
tempo, entre dispositivos e equipamentos. Poderá ser usada para energizar um circuito
periodicamente para permitir aceleraçÕes intermitentes ou avanços lentos em baixas
velocidades com a Íinalidade de posicionamento mecânico.

67. Relé Direcional de Subcorrente para GA-

E um relê que opêra com um determinado valor e subrecorrente numa pré-determinada


direção.

68. Relê de bloqueio.


E um dispositivo que inicia um sinal piloto para impedir o desligamento de uma linha de
transmissâo ou outro equipamento em caso de fialta externas, sobre prê-determinada
condição. Poderá em conjunto com ouhos dispositivos, bloquear um desligamento em
caso de variações bruscas de carga ou evitar um religamento fora de fase.

69. Dispositivo permissivo de controle.

E um disposiüvo, em geral manualcom duas posições. Numa delas irnpede e na outra


permite o fechamento de um disjuntor ou a colocação de um equipamento em serviço-

PROTEçÃO ELÉTRICA - Numerações e funçôes ASA

JOSÉLIO lr. rARTtltS


t íoFô í'rF 1rAllit? rr êora.
70" Reostato Eletnâearnemte CIperado"
É ulnr dlspositivo operado eletricarnente e esrclandado por llnr sistenta de controBe, que
serve para varÍar a resistência.
71 . Reservado a Íutura aplicação

72" Disjuntor para De

E r-rm dispositivo capaz de energizar e desenergizar circuitos de potência em corrente


cor)tlnua, em corrdiçÕes norrnais.

73. Gontador para Resistor de Çarga

E um dispositivo que tem por função íntroduzir ou retirar.um resistor do modo a limitar
ou variar a potência em um circuito elétrico. Poderá tambêm ser usado para manobrar
aquecedores de ambiente, resistores de carga de retificadores ou de outras máquinas e
resistores de circuito de iluminaçáo.

74. Relé de Alarme

E um dispositivo diferente de um anunciador como definido pela função n0 30 o qual é


usado para operar um alarme sonoro ou visual ou para operar em conexão com este.

75. Dispositivo para Mudança de Posição

E um dispositivo cuja função é movimentar um disjuntor removlvel para as posições de


conectador, desconectador e de teste.

76. Relé de Sobrecorrente para DC

E um dispositivo que opera com um determinado valor de sobrecorrente em circuitos de


DC.

77. Transmissor de lmpulsos

E um dispositivo que tem por funçáo gerar e enviar impulsos através de um circuito
telemétrico ou dê fio piloto, para indicador remoto ou outro dispositivo receptor.

78. Relé para Proteção ou Medição de Diferença de Fase

E um dispositivo que opera com determinada diferença de fase entre duas tensÕes,
duas correntes ou uma tensão e uma corrente.

ELÉTRICA - Numera

JOSÉL|O ill. IIARTINS


t--',-.'
llOeR Og irlNtrÍ ct
79. Relé Religado de GA

É um dispositivo que controla automaticamente o religamento de um disjuntor de CA;


em circunstâncias que não haja condições satisfatórias, para regulamento, o dispositivo
poderá bmbém impedi-lo.

80. Relé de Subtensão de DC

É um dispositivo para DC, que opera num pré-determinado valor de subtensão.

81. Relé de Freqüência

É um dispositivo que opera a freqoência em, um circuito um circuito atinge pré-


determinado valor'ou ainda qtrando a variação de freqQência no tempo atinge
determinada magnitude.

82. Relé Religador de DC

É um dispositivo que controta o fechamento e o religamento de um disjuntor de DC


geralmente em respostas às condiçôes.

83. Relé de Seleção ou de Transferência Automática

É um dispositivo que tem por função selecionar automaticamente entre várias fontes de
suprimento ou váiias condições êm um equipamento; poderá também promover uma
operação de transferência automáüca.

84. Mecanismo Operador

E um mecanismo servomecanismo comptetamente etétrico que poderá incluir: motor de


acionamento , chaves limite, solenóide etc. Como para operação de comutadores (tap
changer) reguladores de indução e outros dispositivos de natureza similar para os quais
não haja u número especiÍico para deÍinir a função.

85. Relé receptor para Garrier ou Fio Piloto

E um relé operador ou restringido por um sinal de Carrier ?u P:r um sinal transmitido


através de um fio piloto desde disposiüvos de proteção direcional'

86, Relé de Bloqueio

É um dispositivo de desarme elétrico. O rearme poderá ser por atuaçâo manual. ou


elétrica. Tem por Íinalidade desenergizar, manter desenergizado ou ainda desenergizar
e manter desenergizado um equipamento em casos de ocorrência de anormalidade-

ASA

JOSÉLto t.
t lnER DE M.r.r{ur
tARTtilS
Er-ÉrRtc..,
87. Relé de Proteção Diferencial

E um dispositivo de proteção que opera quando a diferença entre duas grandezas


elétricas aünge determinado valor, percentragem, ângulo ou determinada magnitude de
outra grandeza qualquer.
Assim, essa diferença poderá ser entre duas correntes du entre duas grandezas
elétricas de qualquer natureza.

88. Motor Auxiliar ou Grupo Motor€erador.

É um motor ou grupo motor-gerador respectivamente para acionamento ou suprimento


de equipamentos auxiliares tais instrumentos de mediçáo ou registro, etc.

89. Chave de Linha

É um dispositivo (chave) cuia função é desconectar e isolar circuitos de AC ou DC


tendo a particularidade de ser eletricamente operada ou ter chaves auxiliares,
travamento magnêtico, etc.

90. Dispositivo Regulador


E um dispositivo que tem por função controlar uma ou várias grandezas num
determinado valor ou dentro de certos limites. As grandezas poderão ser: tensão,
potência, corrente, freq 0ência, temperatu ra, velocidade, etc.

91. Relé direcional de Tensão

É um dispositivo que opera quando a voltagem antes e depois de um disjuntor ou


contiador em aberto excede determinado valor em determinada direção-

92. Relé Direcional de Voltagem e Potência

É um dispositivo gue permite ou comanda a ligação entre dois cirsuitos quando a


diferença de tensão entre eles aünge determinado valor numa dada direção. Causa a
separação entre os dois circuitos quando o fluxo de potência entre eles atinge
determinado valor na direção inversa.

93. Contador ModiÍicador de Excitação

É um dispositivo cuja função é firodificar de maneira escolada o gau de excitação de


uma máquina.

.lÉsÉr-p m. [ARTt,{s
UDER nE M.rilu" rlÉrnlc,: