Você está na página 1de 22

3

ASPECTO HISTÓRICO E CARACTERÍSTICA1

INTRODUÇÃO

Todas as línguas semíticas são escritas da direita para a esquerda, exceto o


acádico e o etíope que são escritos da esquerda para a direita. Os alfabetos empregados
em todas elas são consonantais e somente tardiamente surgiram os sinais para
representarem fonemas vocálicos. Outra característica importante é o fato de que as
raízes verbais são triconsonantais (três letras consoantes). Existem em cada uma das
línguas semíticas várias construções verbais: o árabe, o acádico e o etíope possuem mais
de 12 construções verbais, enquanto o hebraico e o aramaico possuem sete. Outra
característica linguística comum entre as línguas semíticas e o hebraico é a presença de
determinados fonemas consonantais tais como ‫ח‬, ‫ע‬, ‫ט‬, ‫ צ‬,‫ק‬.2

Algumas línguas semíticas desapareceram há tempos, como o acádico, o


ugarítico, o fenício, o moabita, o assírio e o babilônico, enquanto outras são faladas,
ainda, por pequenas populações do Oriente Médio: o aramaico falado por cerca de 300
mil pessoas e o hebraico samaritano por algumas centenas (cerca de 300 pessoas).
Outras tornaram-se línguas litúrgicas como o siríaco e o etíope, que são usadas por
comunidades cristãs orientais (siríaco pelos cristãos nestorianos e jacobitas e etíope
pelos cristãos etíopes). O árabe é a língua semítica mais falada hoje em dia por cerca de
150 milhões de falantes. O hebraico, depois de ressurgido des-de o século XVI e como
língua falada desde o século XIX, é hoje usado por cerca de mais de 5 milhões de
pessoas no atual Estado de Israel.3

1
Texto publicado em Estudos de Religião 21, Ano XV, dezembro, 2001, p. 165-195, sob o título
“Características da Língua Hebraica: Hebraico Arcaico, Hebraico Pré e Pós-Exílico Hebraico de Qumran
e Hebraico Massorético de Tiberíades”. O presente texto é uma reelaboração atualizada, revisada e
ampliada do referido texto publicado em 2001.
2
Cf. Joüon e Muraoka, 1993, p. 8; Gesenius, 1980, p. 3; Kelley, 1998, p. 429 e Mackenzie, 1984, p. 550.
3
Cf. Nova Enciclopédia Ilustrada Folha, vol. 2, 1996, p. 877.
4

Períodos históricos da língua hebraica

Assim como toda língua viva que se desenvolve e se modifica ao longo do tempo,
também o hebraico sofreu alterações durante a sua evolução como idioma falado e
escrito do povo judeu. Através dos séculos, sua morfologia, sua fonologia e seu
vocabulário sofreram modificações, podendo ser percebidos através de muitos
documentos antigos e modernos. Sáenz-Badillos e Rabin classificam e datam da
seguinte forma os períodos históricos da língua hebraica:4

Hebraico arcaico: séc. XIII ao séc. X a.C.


Hebraico pré-exílico ou hebraico clássico: séc. X ao séc. VI a.C.
Hebraico pós-exílico ou hebraico tardio: séc. VI a.C. ao séc. II a.C.
Hebraico de Ḥirbet Qumran: II a.C. ao séc. II d.C.
Hebraico rabínico ou hebraico talmúdico ou ainda neo-hebraico: séc. II ao séc. X d.C.
Hebraico medieval: séc. X ao séc. XV.
Hebraico moderno ou hebraico israelense: séc. XVI ao séc. XXI.

Todos os períodos históricos do hebraico demonstram evolução contínua e às


vezes profunda em sua estrutura linguística. Segundo os estudiosos, de todos os estágios
mencionados acima, os três primeiros (arcaico, pré-exílico e pós-exílico) são
considerados desenvolvimento do hebraico bíblico, fato que se percebe ao longo da
composição dos próprios livros da Bíblia Hebraica. Em relação às obras escritas em
cada estágio da evolução do hebraico bíblico, pode-se mencionar algumas que são
relevantes para se estudar o seu processo de desenvolvimento:5

Hebraico arcaico: Gênesis 49, Êxodo 15, Números 23 e 24, Deuteronômio 32 e 33,
Juízes 5, Salmo 68 etc.
Hebraico pré-exílico ou hebraico clássico: o Pentateuco, Josué, Juízes, 1Samuel e
2Samuel, 1Reis e 2Reis, Isaías, Jeremias, Ezequiel, Amós, Oséias, Miquéias etc.

4
Cf. Nova Enciclopédia Ilustrada Folha, vol. 2, 1996, p. 877.
5
Cf. Sáenz-Badillos, 1996, p. 52, 68, 112, 130, 171, 203 e 267; Rabin, s.d., p. 36, 40, 48, 49, 53, 75 e 84 e
Francisco, 2008a, p. 626.
5

Hebraico pós-exílico ou hebraico tardio: Esdras, Neemias, 1Crônicas e 2Crônicas,


Ester, Rute, Lamentações, Eclesiastes, Daniel, Cântico dos Cânticos, Joel, Obadias,
Ageu, Za-carias, Provérbios etc.
Hebraico de Hirbet Qumran: o pesher de Habacuque, o Testamento dos Doze
Patriarcas, a Regra da Associação, o Documento de Damasco, a Regra da Guerra, o
Rolo do Tem-plo etc.
Hebraico rabínico ou hebraico talmúdico ou neo-hebraico: a literatura tanaítica, a
literatu-ra amoraítica, a Mishná (a seção do Talmude escrita em hebraico) etc.
Hebraico Medieval: comentários de rabinos como Rashi (rabino Salomão ben Isaque),
Naḥ-mânides (rabino Moisés ben Naḥman de Gerona), Maimônides (rabino Moisés ben
Maimon), Abraão ibn Ezra, Davi Qimhi de Narbonne, Saadia ha-Gaon, poemas de ju-
deus espanhóis como Salomão ibn Gabirol, Judá ha-Levi, entre outros.
Hebraico moderno ou hebraico israelense: a literatura rabínica e israelense moderna
em todas as áreas (poesia, história, ciência, educação etc.). Literatura rabínica: Jacob
ben Ḥayyim e Elias Levita. Na poesia pode-se citar alguns nomes: Amós Oz, S. Y.
Agnon, Nathan Alterman, Ḥayyim Naḥman Bialik, Reuven Rubin, A. B. Yehoshua,
entre outros.6

Uma descoberta para alicerçar a história das escrituras hebraica

As descobertas dos Manuscritos do Mar Morto, entre 1947 e 1965, nas localidades
de Ḥirbet Qumran, Wadi Murabba‟at, Naḥal Ḥever e Massada, além de outras
localidades do de-serto da Judéia, trouxeram muitos fragmentos parcialmente completos
de livros bíblicos e não bíblicos, os quais possuem importância para todos os campos da
crítica bíblica, como literária, textual, teológica, histórica, social e lingüística. Além dos
livros bíblicos encontrados nessas localidades, como o 1QIsa, descoberto na primeira
gruta de Ḥirbet Qumran, em 1947, existe, também, um grande número de escritos da
própria comunidade qumraniana.7

6
Cf. Sáenz-Badillos, 1996, p. 56-57, 68-69, 115, 130, 166, 205, 219 e 267; Rabin, s.d., p. 36, 41, 42, 46,
47, 49, 53, 54, 73, 78, 79, 85 e 105 e Levias, 1916, p. 308.
7
Cf. Trebolle Barrera, 1996, p. 330-32.
6

Além dos manuscritos bíblicos, a comunidade de Ḥirbet Qumran produziu grande


número de escritos próprios como os citados acima, os quais demonstram um linguajar
divergente em relação ao hebraico pós-exílico e ao hebraico rabínico. Todavia, às vezes,
tal fala é semelhante aos dois referidos estágios lingüísticos do hebraico. Determinados
estudiosos classificam tal linguagem de hebraico de Ḥirbet Qumran, o qual não é
exatamente uma evolução do hebraico pós-exílico, mas representa uma das formas da
língua hebraica existentes no período do século II a.C. ao século I d.C.8

Durante a Idade Média (séculos VII a X) os massoretas elaboraram três sistemas


de vocalização do texto consonantal da Bíblia Hebraica. Os sistemas de vocalização
conhecidos são: o babilônico (séc. VII a IX), o palestino (séc. VIII a IX) e o tiberiense
(séc. VIII a X), dos quais o último é o mais conhecido e o mais importante. Os três
sistemas possuem sinais gráfi-cos similares entre si, todavia, no sistema babilônico e no
palestino os sinais vocálicos são co-locados acima das consoantes (sistema supralinear),
enquanto o sistema tiberiense aloca os sinais tanto acima, abaixo como dentro das
consoantes (sistema infralinear).9 Estes sistemas não serão abordados neste curso, mas
você poderá buscar maiores informações consultando as obras citadas neste trabalho.

8
Cf. Sáenz-Badillos, 1996, p. 132-133; Kutscher, 1972, col. 1584 e Mackenzie, 1984, p. 551.
9
Cf. Tov, 2001, p. 43-44; Würthwein, 1995, p. 22-24; Yeivin, 1980, p. 1-2; idem, 2003, p. ‫ טז‬- ‫ ;טו‬Kelley,
Mynatt e Crawford, 1998, p. 13; Sáenz-Badillos, 1996, p. 77-78; Jeffery, 1962, p. 553;
Brotzman, 1994, p. 49-51; Sellin e Fohrer, 1978, p. 758; Gottwald, 1988, p. 125 e Francisco,
2008a, p. 250.
7

LIÇÃO 1

1. 1 Introdução ao Alef Beit – Alfabeto.

O hebraico possui 22 consoantes e as palavras são escritas e lidas da direita para


esquerda, ao contrário da escrita de outros idiomas, como o português, por exemplo.
Diferente de outros de outras línguas o hebraico não possui letras minúsculas e
maiúsculas, são em especial, letras uniformes, todas contém o mesmo grau e valor na
escrita.10

‫בּ‬ ‫א‬
Beit Alef
‫אבגדהוזחטיכלמנסעפצקרשׁשׂת‬
Dentre as 22 consoantes acima, cinco delas assumem a forma diferente quando
estão no fim de uma palavra, essas são denominadas de sofit, ou seja, “final”. Para
representar essas cinco letras criou-se um pseudo-acróstico, como a junção de cada
letra, conforme escrito abaixo.

1.2 KaMeNaPeTs

Formas Finais (Sofit)


KaMeNaPeTs

‫כמנפצ‬
‫ךםןףץ‬

10
Deve-se, contudo, considerar os substantivos próprios ao serem traduzidos para outra língua: Ex. ‫אַב ְָ֔רם‬
= ‘AV’RAM. Por se tratar de nome próprio, mas a escrita em hebraico e uniforme.
8

As 22 consoantes do ALEF BEIT (alfabeto) já possuem significados próprios, o


que é comum na língua hebraica, pois antes da escrita, como temos hoje, usava-se
símbolos para representarem as palavras, essa forma de escrita era chamada, cuneiforme
e pictográfica.11

11
ALVES, Roberto. Gramática do Hebraico Clássico e Moderno. Imago 2007, p.21.
9

Para memorizar!

boi -‫ ׇאלֶף‬- ‫א‬


casa -‫ בֵּית‬- ‫ב‬
meloca-‫גִּימֶל‬-.‫ג‬
porta-‫ ׇדּלֶת‬-‫ד‬
gelosia-‫ הֵא‬-‫ה‬
oganch-‫וָו‬-‫ו‬
arma -‫זַי ִן‬-‫ז‬

Para memorizar!

1. 3. 1 BeGaDeKeFaT

Seis letras do ALEF BEIT recebem um ponto no centro, este ponto chama-se
Daguesh.

‫בּגּדּכּפּתּ‬
BeGaDeKeFat

Este ponto não pode ser confundido com outro ponto similar que aparece na letra,

‫הּ‬, o ponto chamado mapiq ( ‫ ) הּ‬, é o sinal que marca a consoante vocálica como
gutural forte.12 Significa dizer que a consoante não deve ser tratada nesse sentido como

uma matres lectionis ou imut haqriá, mãe da leitura: a consoante ‫ ה‬funcionava como
vogal, como se verá a posteriori. Essas seis letras quando perdem o ponto Daguesh, são

pronunciadas brandamente, suavemente, exceto, as letras ‫ת ד ג‬, que continua com o


mesmo som (pronuncia).13

Obs. Este ponto possui outra finalidade na escrita e deverá ser diferenciado por você ao depara-
se com uma letra pontuada. Em qualquer outra letra ele tem a finalidade de duplicar a letra
virtualmente, mas isso você aprenderá mais adiante.

12
KELLEY, Page. H. Hebraico Bíblico. Editora Sinadal, Edição 7ª. 1998, p. 39.
13
GESENIUS’ F, W. Hebrew Grammar, p. 37. Edição 2ª (Englesh) Oxford. 2003.
10

Para memorizar
cerca ‫ חֵית‬-‫ ח‬.
serpente -‫ טֵית‬-‫ט‬
Mão. ‫ יוֺד‬- ‫י‬
‫ כַּף‬-‫ כ‬Palma da mão
aguilhão .‫ ָל ֶמד‬-‫ל‬.
água. ‫ ֵמם‬- ‫מ‬.
peixe . ‫ נון‬- ‫נ‬
11

1. 3.2 TABELA DE VOGAIS.

Classe A
Qamats ‫ָא‬ Vogal - â Longa ‫אָב‬-Av = Pai

Patach ‫ַא‬ á Breve ‫בַּת‬- Bát =Filha


Hatef Patach ‫ֲא‬ ã Meia-reduzida ‫ ֲאנִי‬- ãni = Eu
Classe E
Tserê ‫ֵא‬ ê Longa ֵ shem=nome
‫שׁם‬
Segol ‫ֶא‬ é Breve ‫ – אֶל‬a, para
Hatef Segol ‫ֱא‬ e Meia-reduzida ‫ ֱא ֶמת‬-Êmét
verdade

Classe I

Hiriq Qatan ‫ֶא‬ I Breve ‫מֶן‬-min= de


Hiriq Gadol ‫י‬. Î Longo ‫מִי‬-mi=quem?

Classe O

Holem Vav ֺ‫ו‬-ֺ‫או‬ O Longo ‫אוֺמֶר‬


omer=digo
Holem ֺ‫א‬ Ó Breve ‫אֺדֶ ם‬-ôdem
vermilhidão
Qamats Qatan ‫ׇא‬ O Breve ‫ ׇ‬Kol
‫כּל‬-
Todo

Classe U
Shurúq ‫ אוּ‬- ‫וּ‬ U ‫שׁוּרק‬-
ֻ
Kubúts ‫ֻא‬ U ‫ֻקבּוּץ‬

As regras quanto ao uso das vogais serão ensinadas no vídeo, logo, não se
preocupem, por enquanto basta que você apenas conheça os sinais vocálicos.
12

Para Memorizar.

apoio - ‫ס – ׇס ֶמ ֽך‬
olho-‫ ע ַׅין‬-‫ע‬
boca - ‫ פֶּה‬- ‫פ‬
anzol- ‫ ׇצדֵ י‬-‫צ‬
fundo da cabeça- ‫ קוֺף‬-‫ק‬
cabeça - ‫ ֵרישׁ‬-‫ר‬
dente,arco - ‫ ׅשׂין‬-‫שׂ‬
‫ ׅשׁין‬-‫ש‬
cruz– ‫ ׇתּו‬- ‫ת‬

As letras eram representadas por figuras, com o desenvolvimento da escrita as


letras foram assumindo novas formas.14

14
ROSS, Allen. P. Gramática do Hebraico Bíblico, p.63. Editora- Vida. 2001.
13

1.4 Nekudót-Pontos

A pronúncia é expressa pelos ‫יקדנ‬ niqud (pontuação), + os ‫טעמי המקרא‬.


ta`amei hamikra, ou, simplesmente pelos ‫ טעמים‬te‟amim. Como ilustração disso,
vejamos as três primeiras palavras da Torah, em Gen. 1:1

‫הים אֵ ֥ת הַשָּׁ ַ ֖מי ִם וְאֵ ֥ת הָאָ ֶֽרץ׃‬Oֱ‫א‬


֑ ִ ‫אשׁית בּ ָ ָ֣רא‬
֖ ִ ‫בּר‬
ֵ
:Aréts Rrá êt Ve Rrashamáím êt Elorrim bârã Bereshit
14

LIÇÃO 2

2. 1 O ARTIGO HÊ- ‫ה‬


O hebraico não possui artigo indefinido, somente o artigo definido. O mesmo
artigo é usado tanto para o masculino como para o feminino e plural, o artigo não muda
sua forma, apenas a vogal que o acompanha, quando necessário. O artigo em hebraico é

representado pela letra ‫ה‬, com determinadas vogais (sinais) subscritos ao artigo, isto é,
embaixo da consoante. As vogais que assinalam o artigo são: ֶ◌ ָ◌ ַ◌

Exemplo. ‫שֵׁם‬ ‫מֶ לֶך‬ ‫אֶ ֶרץ‬ ‫ה ָׅרים‬


‫הַשֵּׁ ם‬ ‫הַמֶּ לֶך‬ ‫ׇה ׇא ֶרץ‬ ‫ה ֶׇה ׅרים‬

Observe que ao acrescentar o artigo no substantivo ocorreram mudanças na


primeira consoante e na vogal do artigo. Isto aconteceu decorrente da classe que

pertence cada consoante. ‫ַה‬ ‫ֶה‬ ‫ ׇה‬. Diante da consoante ‫א‬, o artigo teve sua
vogal reduzida (mudada) de ‫ ַה‬para ‫ ׇה‬.
O mesmo sucedeu à vogal da consoante ‫ ֶא‬para ‫ ׇא‬. Já no substantivo,‫ׇה ׅרים‬ o

artigo assume a forma com a vogal ‫ ֶה‬. No termo ‫שֵׁם‬, a consoante recebe o ponto no
meio, igualmente na palavra ‫ ֶמלֶך‬. Não se preocupe, essas regras serão ensinadas e
aplicadas quando chegarmos ao uso do artigo.15

15
Segue-se a regra utilizada por, ROSS, Allen. P. Gramática do Hebraico Bíblico, p.63. Editora- Vida.
2001.
15

Classificação das Consoantes

As consoantes hebraicas são classificadas quanto ao órgão fonador, a saber:

Guturais. a [ h x (r)
Palatais. Y gkq
Linguais. L n d t j (r)
Observe. O resh pertence as guturais e linguais.

Dentais. Z s‫שׂ‬Vc
Labiais. Wmbp

1.2 O Artigo- forma primitiva e aplicação

O artigo definido hebraico primitivo era ‫ הַל‬, com a perda do ‫ ל‬, ficou o ‫ ָה‬, e , para
compensar a perda do Lamed ( ‫) ל‬, surgiu o sinal chamado daguesh, o ponto que é posto
no meio da consoante, ( ‫) מּ‬, quando esta começar a silaba precedida do artigo.16 Por
esse motivo vimos anteriormente a necessidade de duplicação da consoante por meio do
ponto daguesh (forte).

Ex. ‫ ֶמ ֶלך‬tornar-se-á ‫ ַה ֶמּלֶך‬.

Isto só ocorrerá quando a consoante inicial não for nenhuma das guturais, a saber:
a [ h x ( r ). Para compensar a não duplicação da consoante gutural, a vogal do artigo
deve ser volatilizada, isto é, mudada, reduzida, em alguns casos, e a vogal que
acompanhar a consoante que antecede o artigo, também será mudada. Chama-se esta
regra gramatical, volatilização ou redução da vogal.

Ex. ‫א ֶֶרץ‬ tornar-se-á ‫ָאָרץ‬


ֶ ‫ה‬, podendo o artigo ter sua vogal reduzida também

diante de outras consoantes guturais. ‫עַם‬ tornar-se-á ‫ׇה ׇעם‬ , quando a sílaba não for

tônica o artigo terá a vogal breve, segol. ‫ׇע ׇמל‬ + ‫ֶה‬

16
ALVES, Roberto. Gramática do Hebraico Clássico e Moderno. Imago 2007, p.51.
16

No vídeo você acompanhará e aprenderá essas e outras regras concernentes ao uso

do artigo He (‫)ה‬.

Para fixar!

O artigo diante de qualquer consoante, exceto, as guturais manterá sempre a

vogal primária (patach) ‫ה‬


ַ , e a consoante receberá o sinal daguesh no centro.

‫הַדֶּ לֶת‬ ‫ַה ֶכּלֶב‬ ‫הַלּב‬ ‫הַקּוֺל‬

A porta O cão O coração A voz

Observe que as consoantes NÃO são guturais, logo, deverão receber o sinal
daguesh (duplicador). Aplique a devida regra de acordo com o emprego do artigo
hebraico. Acrescente as vogais correspondentes atendendo a regra de volatilização.

(Vide vídeo)
‫עמל‬
‫ארץ‬
‫מלך‬
‫עם‬
‫הר‬
‫הרים‬
‫חכם‬
‫בית‬
‫‪17‬‬

‫‪EXERCÍCIO‬‬

‫א‬ ‫א‬ ‫א‬


‫ׇאלֶף‬
‫‪Aléf‬‬
‫בּ‬

‫גּ‬

‫ד‬

‫ה‬

‫ו‬

‫ז‬

‫ח‬
18

1.3 ARTIGO CONTINUIDADE

Todas as vezes que a palavra começar com uma das seguintes sílabas aberta,

NÃO ACENTUADA, o artigo deverá ser escrito com a vogal segol, ‫ה‬
ֶ .

Ex. ‫ׇה ׇע ׇח ֳח‬

‫ ה ֶׇעבִם‬sem acento / ‫ ׇה ׇח ׇכם‬sem acento / ‫ ֶהח ֳׇד ׅשׁים‬sem acento. No Termo ‫) ֳח( ֶהח ֳׇד ׅשׁים‬,
lê-se, rrô (translitera-se Hô).Rrérrôdashim.

Nos demais casos em que a consoante inicial é uma gutural sendo acentuada a

última sílaba, o artigo terá a vogal alongada (‫ ) ׇה‬e a vogal da sílaba que o antecede

também será alongada para compensar a não duplicação decorrente do daguesh.

Ex. ‫ ה ׇ ָ֫א ֶרץ א ֶֶרץ‬/ ‫ה ָָעֽם עַם‬


Nas palavras iniciadas pelas guturais ‫ ה‬e ‫ח‬, o daguesh forte é geralmente

omitido, e a vogal sob o artigo permanece pátach. Isto porque em alguns termos a
sílaba parece estar aberta e sem acento com uma vogal breve, mas o sinal daguesh é
subentendido na letra gutural (duplicação virtual).17

Ex. ‫ ַה ָחכ ְׇמה‬e ‫ַההֵיכָל‬

A regra sobre o sinal daguesh de forma mais detalhada, você poderá aprender no
nível básico do presente manual. Nos textos abaixo assinale o artigo e as consoantes
duplicadas pelo sinal daguesh, assista o vídeo sobre as preposições e veja no texto onde
o artigo se encontra subentendido.

17
ROSS, Allen. P. Gramática do Hebraico Bíblico, p.68. Editora- Vida. 2001.
‫‪19‬‬

‫יַשַׁב ׇה ׇעם בּ ׇ ַ֫א ֶרץ׃‬


‫הנּ ָׅשׁים פֺּה ׇהאֲנׇ ׅשׁים׃‬
‫נָתַ ן ַה ֶ֫מּלֶך ה ֶׇע ׅרים ל ַׅגּבּוֺר ׃‬
20

LIÇÃO 3

3.1 PREPOSIÇÕES INSEPARÁVEIS

No hebraico existe muita preposições porém, neste nível você conhecerá apenas
as preposições inseparáveis, ou seja, aquelas que vem conectada, prefixadas á palavra
que governam. Para facilitar a memorização usarei um pseudo acróstico, que

representará as três preposições, a saber:‫בּכּֽל‬


ְ , BeKeLe, pois são representadas pelas
consoantes beit, Kaf e laméd.

‫ ֽבּ‬. Em, com, por.


‫ ֽכּ‬. como, conforme a, de acordo com.
‫ ֽלּ‬. a , até, para.

Ex. ‫ ֽבּ ֶ֫מלֶך‬/ com um rei. ‫ ֽכּ ֶ֫מלך‬/ conforme, como um rei /‫ ֽל ֶ֫מלֶך‬/ para um rei.

Os substantivos listados acima estão indefinidos, observe que: mesmo com a


prefixação da preposição, a consoante inicial não recebe o sinal daguesh, assim,
nenhuma mudança ocorrerá.18

3.2. Assimilação do Artigo

Quando a preposição é prefixada a um substantivo cuja consoante inicial for


umas das guturais, ocorrerá a mudança na vogal do artigo e na vogal da consoante que
que após o artigo.

Ex. ‫ ֶ֫א ֶרץ‬+‫ ֽל‬/ ‫ה ׇ ֫א ֶרץ‬-


‫ׇל ׇ ֫א ֶרץ ׇ‬
Para uma terra / A terra / Para a terra.

Ex. ‫מּלֶך‬
ֶ ‫ = ַה‬O Rei/ ‫ = ַל ֶמּלֶך‬Para o Rei.

Neste caso, a preposição assume a vogal do artigo e o artigo estará presente


virtualmente, representado pelo sinal daguesh.

18
O daguésh não é aplicado porque o artigo não foi prefixado ao substantivo.
21

3.2 Volatização do sheva nas preposições

Quando o substantivo começar com sheva simples (audível), a preposição terá sua
vogal volatilizada à hiriq; e consequentemente o sheva será mudo e divisor, pois, vem
após uma vogal breve. Ex. ‫ ב ֽׅרית‬- ‫ ׅכּב ֽׅרית‬/ ‫ דֽ ׇב ׅרים‬- ‫בּדֽ ׇב ׅרים‬.
‫ׅ‬
Quando a sílaba inicial for ֽ ‫ י‬, a preposição retrairá o sheva e formará sílaba com

o Hiriq Yod. Ex. ‫ֽרוּשׁ ַ֫לי ִם‬ ‫ ׅבּ ׇ‬. Essa mudança ocorrerá em qualquer palavra que
‫ י ׇ‬- ‫ירוּשׁ ַ֫לי ִם‬

comece com a consoante ֽ ‫י‬. Em se tratando de sheva composto ֲ◌, a preposição tomará a
vogal plena da consoante. Ex. ‫ ֶבּ ֱאמֶת – ֱאמֶת‬.19

19
Esta regra está de conformidade com todas as gramáticas do hebraico bíblico e algumas citadas nesta
obra.
22

Exercício de progresso
Aplique as regras ao que se exige

Defina os substantivos. ‫___ ֖אוֹר‬ ‫____ ע ָ ֹ֑לה ____ ֵ֔אשׁ ____ ְבּ ֵה ָ֗מה ___ ֽחֹ ֶשׁ‬

De acordo com as regras de assimilação do artigo aplique e justifique a regra.

‫ב ֶ ַ֖שּׁמֶן‬
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
‫ָבּאֵשׁ‬
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
‫____ ֙ ֵח ֶל ֙ב‬. Justifique o porque do artigo adicionado ao substantivo.
______________________________________________________________________
________________________________________________________________

‫ ַ ֥הר‬- ‫ַ ֣ ם‬ . Acrescente o artigo _________ e explique a regra de forma sucinta e objetiva.

____________________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

Defina e explique a regra referente ao shevá, use, ibid para indicar a regra anterior.

‫ ֠ ְבּזֹאת‬.______________________________________________________________________

‫ ִמ ְקנֵ ֶ ֤הם‬._____________________________________________________________________

‫ ִמ ְס ֔ ָפּר‬._____________________________________________________________________

‫וּב ְפּ ִר ִ ֑זּי‬
ַ ._____________________________________________________________________
23

‫וְ נַ ְפ ָתּ ִ ֽלי‬._____________________________________________________________________

‫ ַא ְב ָר ָ ֖הם‬.____________________________________________________________________

‫ ְבּ ֶ ֣א ֶרץ‬.______________________________________________________________________

‫ ַאלּ֥ וּף‬._______________________________________________________________________

‫________________________________________________ ַ ֽו יִּ ְשׁ ְמ ֖ וּ‬

‫ וּ֜ ְל ֻא ִ֗מּים‬.________________________________________________________

Prefixe a preposição inseparável de acordo com as regras.

‫ ֱא ֔דוֹם‬.____ Justifique.__________________________________________________________

‫ ֶ ֖א ֶרץ‬.___. ___________________________________________________________________

‫____ ָ ֽא ֶרץ‬. Justifique___________________________________________________________

. ‫הים‬7
ִ֗ ‫______ ֱ ֽא‬Justifique e aplique a referentes mudanças que ocorrem decorrente da
preposição.
____________________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

‫ ַ ם‬. Defina e prefixe qualquer preposição. Justifique.

‫ ְמּ ָ ָ ֞רה‬.______._______________________________________________________________
24

BIBLIOGRAFIA CONSULTADA

ALVES, Roberto. Gramática do Hebraico Clássico e Moderno. Imago 2007, p.21, 51.

GESENIUS’ F, W. Hebrew Grammar, p. 37. Edição 2ª (Englesh) Oxford. 2003.

KELLEY, Page. H. Hebraico Bíblico. Editora Sinadal, Edição 7ª. 1998, p. 39.

ROSS, Allen. P. Gramática do Hebraico Bíblico, p. 63 e 68. Editora- Vida. 2001.

CITAÇÕES.

Sáenz-Badillos, 1996, p. 132-133.

Kutscher, 1972, col. 1584 e Mackenzie, 1984, p. 551.

Tov, 2001, p. 43-44; Würthwein, 1995, p. 22-24.


Yeivin, 1980, p. 1-2; idem, 2003, p. ‫ טז‬- ‫( ;טו‬15,16).
Nova Enciclopédia Ilustrada Folha, vol. 2, 1996, p. 877.

Brotzman, 1994, p. 49-51; Sellin e Fohrer, 1978, p. 758;

Gottwald, 1988, p. 125 e Francisco, 2008a, p. 250.

Joüon e Muraoka, 1993, p. 8.