HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º ANO

Professor: Carlos Albano Santos Aluno: António Gonçalves, Nº 4, 5ºA

2009/2010

De Borgonha (Versejada) ------------------------.ESCOLA ANA DE CASTRO OSÓRIO 1.11 Fontes -----------------------------------------------------------------------------.12 2 .4 Alguns episódios conhecidos – mistura de lenda e realidade ----.3 Algumas informações sobre cada rei -----------------------------------.1 Introdução -------------------------------------------------------------------------.11 Conclusão ------------------------------------------------------------------------.10 Dinastia portuguesa .2 Os Reis da 1ª Dinastia -----------------------------------------------------------.6 Árvore genealógica da 1ª dinastia ----------------------------------------. Índice Índice -----------------------------------------------------------------------------.

seu filho. Sancho I sucedeu D. o reino entra em anarquia total. D. o que complicou a continuidade da dinastia. Com a morte de D. Em 1233 o seu filho D. com a morte de D.de soberanos com o nome de Afonso) foi a primeira dinastia do Reino de Portugal. começou um processo de exploração da terra do reino. D. Em 1325 sucedeu-lhe D. D. o amor de Pedro e Inês de Castro. D. Após a eleição de D. com a ameaça de anexação pelo reino de Castela. Em 1383 sua filha. casou-se com João I de Castela. o filho primogénito. também chamada Afonsina (pelo elevado número quatro . aliados de sua mãe. na batalha de São Mamede em 1128. Foi ele que terminou com a presença muçulmana em Portugal. ainda que o novo soberano descendesse directamente do rei D. Beatriz. seu pai. cujo filho. O reinado deste não durou muito tempo e em 1248 seu irmão. D. A D. Afonso II. À semelhança do anterior continuou o processo de Reconquista da Península Ibérica sob domínio Mouro. D. o que na época era fundamental para a aceitação do reino no mundo cristão. Introdução Dinastia Afonsina ou de Borgonha A Dinastia de Borgonha. Afonso I. Começou em 1096. Pedro I. Afonso Henriques tornou-se Príncipe de Portugal depois de vencer os nobres galegos. 3 Dinis. João I como rei nas Cortes de Coimbra de 1385. Fernando subiu ao trono em 1367. protagonizou um dos episódios mais conhecidos da História de Portugal. que Luís de Camões incluiu n’Os Lusíadas. considera-se iniciada uma nova dinastia.ESCOLA ANA DE CASTRO OSÓRIO 2. . re-adaptando o título de Rei de Portugal e do Algarve. Afonso IV. D. Fernando. Em 1383. Com as fronteiras do território definidas através do Tratado de Alcanizes (1297). subiu ao trono. Pedro I. Foi apenas em 1179 que o Papa Alexandre III reconheceu Portugal como um Estado independente. D. Teresa. Afonso III. Pedro I. filho de Afonso III e herdeiro da coroa. Sancho II sucedeu-lhe. Sancho I sucedeu a D. pela quebra na sucessão legítima. os Peres de Trava. ainda como mero condado (autonomizado em reino em 11391143) e terminou em 1383-1385.

1357 D. pelo que o reino passou para o irmão. Pedro I O Justiceiro / O Cruel (Cru) 1320 .1185 Factos do reinado Foi o primeiro rei de Portugal e conquistou território até Lisboa e Alentejo. Conquistou Silves e passou a chamar-se «Rei de Portugal e dos Algarves».1367 D. Reinou entre 1367 e 1383 D. Inês de Castro. Os Reis da 1ª Dinastia Imagem Nome D. Não teve descendência.1279 4 D. Fernando O Formoso 1345 . Convoca as primeiras cortes portuguesas. Reinou entre 1185 e 1211. Incentivou o comércio.1211 D. Gerou conflitos com Castela que levaram à crise de 1383/1385.1325 D. Afonso III O Bolonhês 1210 . Reinou entre 1211 e 1223. Sancho I O Povoador 1154 . Reinou entre 1223 e 1248. Vingou a morte de D. Afonso IV O Bravo 1290 . Reinou entre 1143 e 1185. Afonso Henriques Cognome O Conquistador / O Fundador Nasciment o / Morte 1108 . Reinou entre 1248 e 1279. a cultura. Reinou entre 1325 e 1357.1383 4.ESCOLA ANA DE CASTRO OSÓRIO 3.1223 D. Manda efectuar Inquirições Gerais (1258) . Sancho II O Capelo 1209 .reduz abusos do clero e nobreza. em Coimbra (1211). Reinou entre 1357 e 1367 com uma enorme prosperidade económica. a agricultura e mandou plantar o pinhal de Leiria. Afonso II O Gordo 1185 . Tomou medidas muito polémicas e chamou toda a justiça do reino para as suas mãos. Algumas informações sobre cada rei . Dinis O Lavrador 1261 . Reinou entre 1279 e 1325.1248 D.

Afonso I) A secreta paixão do rei: Há quem diga que com tantas lutas o rei não tinha tempo para pensar em casamento. Teve 19 filhos: 11 da rainha e os restantes de damas por quem se enamorou. quais os seus limites e os direitos e deveres dos seus habitantes). Não tiveram descendência. Teve 1 filho do 1º casamento. Mamede. Sancho II. Afonso III Era o segundo filho de D. Mécia Lopes de Haro. aos 18 anos. a herdar o trono. foi raptada. Matilde em França. Mécia tinha enfeitiçado o rei. Tiveram 8 filhos. D. mas este morreu com a idade de 8 anos. Beatriz ou Brites. este não quis nada com ela. Afonso casou com D. 7 filhos do 2º casamento e 5 filhos bastardos. Afonso II e irmão de D. Sancho I. D. Mafalda. condessa de Bolonha (França). deixou D. D. durante 10 anos. Nunca mais apareceu. no tempo de D. Sancho I Era filho de D. Só mais tarde é que as Cortes incluíram representantes do povo. Casou por amor com uma jovem viúva de rara beleza. É chamado o Povoador porque convidou estrangeiros para ocuparem as terras do Sul de Portugal. D. D. Flâmula Peres de Trava. Foi com Afonso II que se reuniram as primeiras Cortes. uma jovem princesa italiana. Deveria ter sido o irmão mais velho de D.ESCOLA ANA DE CASTRO OSÓRIO D. Afonso II 5 Era filho de D. Henrique. Quando D. Sancho I. Passou 58 CARTAS DE FORAL (uma carta de foral servia para criar uma povoação. Sancho II Era filho de D. Afonso III casou depois com D. Um belo dia. Afonso I. Matilde veio ter com o marido a Portugal. se apaixonou por uma galega. É chamado o Bolonhês por ter casado com D. Mécia. Urraca. Preocupado com a luta contra os Mouros (foi ele que conquistou o Algarve). ainda estando viva a 1ª esposa. Os filhos legítimos foram 4 e os ilegítimos 1. Tiveram 2 filhos. Dulce. D. por vontade própria ou de nobres. viviam animais selvagens como raposas. Dinis . D. quando o pai morreu. Como não era habitual o casamento por amor. Sancho. Afonso Henriques (D. A Corte não lhe permitiu o casamento e só se encontravam em segredo. Matilde. contavam que D. As Cortes eram reuniões convocadas pelo rei quando queria saber a opinião da nobreza e do clero sobre problemas e necessidades do país. mas também há quem tenha descoberto que. mas teve que esperar um ano para governar (aos 14 anos era-se considerado “maior”). Casou com D. a rainha D. Tornou-se rei aos 13 anos. Afonso II. javalis. lobos. filha do rei de Aragão. Casou com D. sobrinha do conde que o príncipe derrotara na batalha de S. Em Portugal. ursos e zebros ou onagros (burros selvagens).

em Lisboa. Teresa Lourenço. Como os amores entre Inês e Pedro continuassem apesar das proibições. uma galega de 15 anos por quem D. Isabel. Afonso IV mandou matar Inês. para resolver um conflito entre os dois países.. em 1383. Esta era casada e tinha um filho.. quando se queria ofender muito uma pessoa. Dinis que se passou a usar o papel em vez do pergaminho e o português tornou-se a língua usada nos documentos oficiais (até aí era o latim). de Castela. . O casamento foi anulado porque a princesa tinha uma doença grave. O avô ficou encantado com a inteligência e a poesia do neto e ofereceu como prenda todo o Algarve a D. Foi o mais jovem diplomata português: aos 7 anos. Esta terá realizado o Milagre das Rosas e mandou construir em Coimbra o Convento de Santa Clara. Fernando Foi o último rei da 1ª dinastia. por isso. D. decretou que a “merda na boca” era crime e seria punida com a morte. Teve 2 filhos legítimos e 7 bastardos. Fernando. Afonso III. Alguns episódios muito conhecidos – mistura de lenda e realidade . D. chamada Estudos Gerais. A noiva tinha uma aia. Não gostava de festas na sua corte. D. Foi no reinado de D.ESCOLA ANA DE CASTRO OSÓRIO Era filho do 2º casamento do rei D. tendo ido viver. rei de Castela. Dinis. Era gago. dando início a uma nova dinastia. D. criou a 1ª Universidade. Beatriz. Pedro. sobre a posse do Algarve e o que o rei de Leão e Castela dizia ser seu porque lhe tinha sido oferecida por um vizir (chefe árabe). Fernando morreu.a dinastia de Avis. não teve filhos fora do casamento. de Castela. Dinis e de D. 5. Dinis. indignado com o costume. o pai combinou novo casamento para D. D. D. Foi D. que casou com D. Brites.. Mestre de Avis. Comprometeu-se com 3 Leonores: * Leonor de Castela (espanhola) * Leonor de Lencastre (inglesa) * Leonor Teles de Meneses (portuguesa). Uma das vítimas foi a filha mais velha do rei. Isabel criou-os a todos na corte como se fossem seus filhos. a Rainha Santa. com D. D. Afonso IV. Os Lusíadas). Em 1290. mas só 4 anos depois é que a noiva chegou a Portugal e se conheceram. epiléptico e impulsivo. Pedro I Era filho de D. surgiu um problema de sucessão. após a morte do marido. os vendedores eram os tendeiros. pois havia a possibilidade de Portugal perder a independência e unir-se a Castela. foi enviado pelo pai numa embaixada a Castela. filho bastardo do rei D. por quem se apaixonou. Quando D. Casou com D. Afonso IV Era filho de D. Afonso IV foi D.. Quem podia ser rei? Eram vários os pretendentes. Até ao tempo de D. Maria. Constança. Deste casamento surgiu uma filha. Entre 1355-1356 a peste negra e a fome chegaram a Portugal. Brites que criou as primeiras mercearias de venda ao público em Lisboa. 6 D. Dinis. Casaram por procuração. montado numa mula. Isabel de Aragão. a “Formosíssima Maria” (Luís de Camões. Inês de Castro. Aos 20 anos. Foi aclamado rei aos 18 anos. Constança. Era um rei muito austero. Pedro e de D. sendo filho de D. João I. João I. que funcionavam em tendas e. enfiava-se-lhe excrementos na boca ou pedia-se a alguém que fizesse esse serviço. A princesa que casou com D. Branca. Aos 8 anos o pai casou-o por palavra futura com D. Pedro I e de D. Pedro se apaixonou. Quem assumiu o trono foi D. mas o Papa anulou-lhe o casamento para poder casar com o rei D. para o mosteiro situado na Quinta das Lágrimas.

numa época em que o Rei decidira pôr cobro àquilo que dizia ser um esbanjamento do tesouro público. Ora. frequentemente. é com certeza mais conhecida como Rainha Santa Isabel. tem uma visão: Cristo apareceu-lhe incitando-o à batalha. Dinis. Trazia consigo a fama de excepcionais virtudes que a natureza acrescentara aos dotes físicos de uma beleza pouco vulgar. Isabel revelou-se uma mulher de costumes "modestos. calma e equilibrada. Segundo uma lenda. 7 . Tão maravilhado ficou o rei-poeta que logo lhe fez muitas doações de senhorios de terras como nenhuma outra rainha portuguesa até então possuíra. sairia Isabel com ouro e prata para distribuir pelos pobres. (As referências ao número de pontos em cada quina vai de 5 a 12 em que o seu significado varia desde serem chagas de Cristo. tão querida do povo portugês. Veio para Portugal com doze anos apenas. Afonso Henriques intitula-se Rei de Portugal e mandou pintar. D. Afonso Henriques A 25 de Julho de 1139. visitava os doentes e fazia-os tratar pelos seus médicos e enfermeiras. o futuro rei Afonso IV. Dinis foi avisado por um homem do Paço que no dia seguinte. simbolizando os cinco reis mouros vencidos. por sua mulher. Sempre se serviu dos seus bens para ajudar os necessitados. Lenda do Milagre das Rosas Isabel de Aragão foi. D. tendo-se tornado lendária pelos prodígios que o povo lhe atribui. sobre a cruz do seu estandarte. conta esta lenda. humildes e castos. Dotada de um grande carácter. tendo casado com D. Saindo vencedor. e é ainda. Mulher d'el-rei D. apaziguar os ódios e lutas que as intrigas palacianas acendiam no filho. entre os quais o célebre milagre das rosas. a mais popular rainha de Portugal. que D. adornado cada um por cinco pontos brancos.ESCOLA ANA DE CASTRO OSÓRIO Os cinco reis mouros derrotados por D. e no próprio Rei. Afonso Henriques (na altura ainda Conde) enfrenta os exércitos combinados de cinco reis mouros. que muito a amou então. cinco pequenos escudos azuis (quinas). o rei-trovador (sexto rei de Portugal e fundador da Universidade de Coimbra). representando as cinco chagas de Cristo. Em todas as circunstâncias procurou manter uma serenidade exemplar e conseguiu. Dinis. às traiçoeiras moedas de Judas ou a castelos conquistados aos mouros). contrariando as ordens reais.

uma chuva belíssima de rosas. enganar-me! Digna e muito. cortesmente e D.E que levais no regaço. do local onde sabiam só haver moedas. estava D. trazendo a ponta do manto recolhida e plena de pão e moedas. minha rainha? Houve um instante de hesitação antes que a Rainha respondesse: . sem dúvida.Senhor. Dinis resolveu imediatamente que ao outro dia iria surpreender a Rainha quando ela fosse a sair com o carregamento de esmolas. D. uma gélida manhã de sol de Janeiro. receosa do que diria se descobrisse o dinheiro que trazia. em Janeiro?! Quereis.Onde ides. Na manhã seguinte. senhora rainha? .gritou encolerizado D. Isabel com as aias no jardim. conhecendo como conhecia os acessos do marido.São rosas. contudo. não mente uma Rainha de Portugal! E todos viram cair-lhe do manto. meu senhor! .Rosas. Saudaram-se. 8 . respondeu Isabel: . Dinis.Armar os altares do Convento de Santa Cruz. Empalideceu a Rainha. tão pela manhã? .ESCOLA ANA DE CASTRO OSÓRIO Exaltado. real senhor! . muito lentamente largando a ponta do manto. Dinis perguntou: . . quando lhe surgiu el-Rei fingindo-se encontrado.Rosas. senhora.

Afonso IV. Mas. herdeiro do trono de Portugal. Pedro enraivecido desafiou o rei. Fernando. Houve música. Ao saber da notícia. Inês estava morta. Seria então fácil a nobreza castelhana tomar o poder e Portugal perder a independência.. Pedro e D. Constança em Portugal fez-se no meio de grande comitiva de gente ilustre. com os seus amigos. Constança vivia cada dia mais angustiada e triste e acabou por falecer de parto. a música e as danças. Pedro reparasse nela e. que se chamava Inês. na margem esquerda do rio Mondego. Pedro não podia imaginar o que estava a ser tramado contra a sua bela Inês. a leitura. em breve. nobre senhora de Castela. ao cair da noite. o verde das flores e o azul do céu. Mandou procurá-los e. Pedro e D. No dia 7 de Janeiro. dama de honor de linhagem fidalga. Pedro ficou livre para cair nos braços de Inês. ao chegar ao trono. A rainha promoveu a paz. Apesar dos apelos lancinantes. Rodeada dos seus 3 filhos. Na companhia da jovem princesa viera de Castela uma linda moça. A força do amor era tão intensa que D. A entrada de D. Inês implorou ao Rei que lhe poupasse a vida em consideração pelos seus netos. combinou o casamento de seu filho Pedro. a 9 . D. foram mortos: a um foi tirado o coração pelo peito. com D. No início de 1355. D. o fogo do amor e da paixão se ateou no coração de Pedro. Inês passaram a habitar nos paços de Santa Clara. cruelmente. Pedro não esqueceu o ódio contra os assassinos que friamente mataram a sua Inês. Entretanto. A sua elegância e beleza encantadora fizeram com que o príncipe D. ainda que fosse necessário matar o legítimo herdeiro do reino. O que aconteceria se D. filho de D. Inês.ESCOLA ANA DE CASTRO OSÓRIO História de Amor de Pedro e Inês No século XIV. danças e poesia de trovadores. rei de Portugal. Inês de Castro foi surpreendida pela chegada do Rei e conselheiros. Constança. O encontro dos amantes tornava-se cada vez mais frequente. em Lisboa. quando o luar chegou. por entre a ternura dos pais. D. Pedro mandou vir Inês de Castro para Coimbra. D. fidalga castelhana. partiu para mais uma caçada por montes e florestas. o príncipe D. Aqui nasceram e brincaram felizes os seus filhos. D. desfrutando os lazeres do dia a dia. Inês de Castro vivia na corte com D. D. viesse a ser rainha? Era bem possível que um dos seus filhos viesse a ser rei de Portugal.. Por isso. D. ia sendo educado para um dia ser rei. Pedro. Constança. a poesia trovadoresca. Constança e D.

e dino da memória. Mandou construir no Mosteiro de Alcobaça 2 túmulos sumptuosos . depois de morta. Fernando reprimiu violentamente os protestos e casou secretamente no Mosteiro de Leça do Balio. LUSÍADAS – CANTO III 118 - Inês de Castro "Passada esta tão próspera vitória. Que do sepulcro os homens desenterra. mas D. e por nobres e clérigos que foram obrigados a comparecer. Maria Teles. Ainda nova. pelo seu casamento com D. João Afonso de Menezes. D. mandara trasladar de Coimbra para Alcobaça num cortejo fúnebre seguido por uma multidão de populares. D. Aconteceu da mísera e mesquinha Que depois de ser morta foi Rainha.um para ele e outro para Inês que. No ano seguinte nascia D. Leonor Teles nasceu na região de Trás-os-Montes por volta de 1350 e faleceu em Tordesilhas em 1386. Conde de Barcelos. Pedro se banqueteava lautamente. manifestando-se contra o casamento do rei com Leonor Teles. A se lograr da paz com tanta glória Quanta soube ganhar na dura guerra. entretanto. Leonor . Fernando. O caso triste. casou com João Lourenço da Cunha. Leonor Teles sempre procurou eliminar todos os obstáculos que pudessem interferir nos seus planos. incluindo a sua irmã. Leonor Teles 10 Filha de Martim Afonso Telo de Menezes e Aldonça de Vasconcelos. O povo reagiu perante esta situação. Beatriz. em Maio de 1372. ainda D. Fernando. que casaria mais tarde com o rei D. Quando. em 1383. Diz a lenda que D. Mais tarde travou-se de amores por D. Fernando. Pedro teve coragem para trincar os dois corações. Foi rainha de Portugal entre 1372 e 1383. No final. de quem teve um filho. morreu D. e sobrinha de D. que conseguiu obter a anulação do casamento de Leonor Teles invocando razões de parentesco.ESCOLA ANA DE CASTRO OSÓRIO outro pelas costas enquanto D. Pedro fez coroar Inês de Castro rainha e obrigou a nobreza a beijar-lhe a mão. Tornando Afonso à Lusitana terra. João I de Castela. que choravam a desgraça de Inês.

João I (1º rei da 2ª dinastia) D. perto de Valladolid. Teresa D. sendo acompanhado por alguns nobres e pela burguesia.infopedia. In Infopédia [Em linha]. Leonor Teles. Afonso III D. Fernando D. 2003-2010. João de Castela 1383-1385 interregno . onde viria a falecer. Dulce 11 D.-leonor-teles>. a pedido do rei de Castela. Inês de Castro D.pt/$d. Árvore genealógica da 1ª dinastia D. Tal revolta levou ao assassínio do Conde Andeiro e à fuga de Leonor Teles para Castela. João I. Porto: Porto Editora. Mécia D. o povo revoltou-se. Afonso IV D. mandou proceder à aclamação de D. Mafalda D. Isabel D. Beatriz D. Constança D.ESCOLA ANA DE CASTRO OSÓRIO Teles assumiu a regência e passou a viver com o Conde Andeiro. Disponível na www: <URL: http://www. Pedro I D. Beatriz D. Sancho II D. D. Urraca D. João Fernandes Andeiro. Mas mesmo em Castela ela teve problemas com o genro. um fidalgo galego que o povo acusava de ser seu amante já em vida de D. 6. que a mandou internar no Mosteiro de Tordesilhas. 2010-01-07]. Sancho I D. Quando Leonor Teles. Beatriz D. Leonor Teles D. Beatriz e do marido como rei de Portugal. Afonso II D. [Consult. D. Teresa Lourenço D. Dinis D. Fernando. Afonso Henriques D. Henriqu D.

e Dom Sancho. el-rei Dom Afonso-quarto. Conclusão No início de 1383.De Borgonha (Versejada) Afonso Henriques. Mais um Bravo se implanta. seu herdeiro. Dinastia portuguesa . o Gordo da lusa-história.ESCOLA ANA DE CASTRO OSÓRIO 7.Portugal António Torre da Guia 8. Conquistador. Dom Pedro. reuniu Portus a Calle. temido e assaz guerreiro. também Afonso pró mundo. João de Castela encontrou vantagens políticas na união e exigiu o casamento no quadro da assinatura da paz. de grandes males urdeiro por ter dado em primazia sua filha a rei maldoso. Viúvo desde o ano anterior de uma princesa aragonesa. continuou Portugal. . na cidade fronteiriça de Elvas. pai do rei que nos encanta em tempo curto mas farto. Segue avante a lusa-gente sob um reinado feliz que mais e mais se levanta na gestão eficiente do Lavrador Dom Dinis casado com uma Santa. fecundo além do normal Dom Sancho gerou Afonso. optar pela primeira escolha da sua mulher. até finalmente. Este casamento veio a culminar na crise que deu origem à segunda dinastia. Vindo em linha sucessória surge Dom Sancho-segundo. o «Formoso». Para exemplo crucial face ao inimigo esconso pondo seu pai em memória. o Justiceiro. o Capelo. o seu casamento dominava a agenda política em Portugal e era objecto de intriga e manipulação das várias facções. régio e crente. depois da morte prematura dos seus irmãos mais novos D. Como herdeira do trono. Beatriz era a única descendente do rei moribundo. por motivos militares. a infanta D. Dom Fernando. D. o rei João I de Castela. Pedro em 1380 e D. irmão do terço em glória. D. Beatriz tinha apenas 11 anos. 12 Porto . Afonso em 1382. Povoador. guerreiro. Fernando arranjou e cancelou o casamento de Beatriz por diversas vezes. Enfim o rei derradeiro da primeira-dinastia. A cerimónia teve lugar a 17 de Maio de 1383. o Bolonhês sapiente. primeiro rei-dos-reis.

pt/~pr284/Monarquia.html http://atelier.pt/18364.pt/users/monarca/1_dinastia/1_dinastia. Fontes http://www.htm http://www.html 13 . In Infopédia [Em linha].te. Leonor Teles.htm http://escolaactiva.sapo.pt/trabalho.wikipedia.vbruno.blogs.mct.net/archive/index.junior.com.eb1-igreja-n1-lagares.php/t-92227.ESCOLA ANA DE CASTRO OSÓRIO 9.htm http://g-sat.htm http://www. 2003-2010 http://pt.htm http://www.hannover2000.prof2000.rcts.pt/servlets/Bairro?P=Portugal&ID=1637 D. Porto: Porto Editora.sokarinhos.org http://www.br/HISTORIA/historiaportugal_Idinast.net/escola/Monarquia_Portuguesa/Primeira_dinastia.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful