Você está na página 1de 3

Estudo de Caso:

GESTÃO ESTRATÉGICA DE COMPRAS E FORNECEDORES


Algumas descobertas preliminares das práticas de compras no Japão e nos Estados
Unidos

REFERÊNCIA:
Professor James R. Freeland e Haroid Lee Ashfay
Discussão em aula {.. } University of Virgínia Darden School Foundation, 1989

O estudo de caso elaborado pelos professores James R. Freeland e Haroid Lee Ashby explana os
r e s u l t a d o d e u m estudo com dez empresas americanas e japonesas sobre seus métodos de
compras e relacionamento vendedor comprador. Teve como tema principal as práticas just-in-
time" na área de compras.

Sobre a possibilidade de haver um JIT (just-in-time) perfeito, no qual as peças fossem entregues
exatamente no momento de sua utilização no processo de fabricação, o fornecedor se tomaria uma
estação de trabalho da empresa, e a meta de zero inventários seria atingida. Mas seria necessário
que as entregas fossem feitas uma por vez, e os custos com transporte e manuseio, poderiam
exceder a vantagem.de não realizar inventário.

Mesmo com vários artigos publicados sobre a prática do JIT, descrevendo as expenèncias das
empresas, não há júmjj critério padrão para determinar se a empresa está trabalhando em JIT
oujjfflalluji melhor forma seria a comparação com as práticas de compras convencionais. O
problema em se comparar as práticas de compra convencionais e JIT, é que geralmente por
parecer muito simples. Operações e negócios diferentes podem ditar abordagens diferentes.

Era esperado que as empresa japonesas operando em JIT, tivessem todas as eitregas de peça nesse
regime. Mas elas geralmente ibantôm um fornecimento de três ou quatro dias de algumas peças de
baixo custo, até a Toyota, uma das praticantes mais estudadas, atua assim. Os gerentes americanos
também não aphcam o JIT a 100 por cento das peças recebidas As entregas JIT, tanto para
japoneses, quanto para americanos, foram selecionadas de acordo corn os critérios: tamanho físico
(quanto maior o item, mais espaço de armazenamento, mais custo de manuseio), custo do item
comprado (quanto maior o custo, mais despesas com inventáno, seguro, imposto etc.), proximjdade
geográfica, do fornecedor (riesse aspecto os fabncantes japoneses levam vantagem pelo tamanho
do pais bem menos que os Estados Unidos).

Algumas empresas americanas (Winton 1985 e Ge) pressionaram alguns fornecedores a construir
um armazém perto de onde suas fábricas estavam instalados para permitir a entrega JIT Mas essa
prálrca força seu fornecedor a manter mais inventários, ou compror nows armazéns, os custos
resultantes disso, acabarão refletidos nos preços dos fornecedores
O sistema de cartão kanban é geralmente considerado parte integrarôe de fabricação just-in-tlme.
que os termos kanban e JfT são considerados muitas vezes, por engano, sinónimos. O sistema de
cartão kanban ó uma das muitas formas de programar e iniciar ordens de compra. Algimas
empresas americanas separaram o MRP (planejamento de requisitos de material) e o pedido das
peças JIT.
Os compradores americanos defendem uma fonte única de fornecimento. Os compradores
japoneses defendem múltiplas fontes de fornecimento. Os americanos afirmam que uma fonte
única facilita a parceira entre fornecedor e fabricante; o fabricante teria mais poder de negociação
de descontos devido ao volume; o fabricante irá direcionar problemas referentes a qualidade mais
rapidamente. Os japoneses afirmar que fontes múltiplas garantem preços competitivos e elevam o
nível de qualidade; a demanda dos fabricantes excederia a capacidade de produção de uma única
fonte; múltiplas fontes garante uma reserva no caso de uma entrega com defeito. Se qual for o
motivo para a preferência de americanos por fonte única e japoneses por fontes múltiplas, não há
relacionamento consistente entre fonte úmca e compra just-in-time.
O processo de escolha de fornecedores é muito semelhante para japoneses e américanos. Ambos
avaliam;
os procedimentos de controle de qualidade do fornecedor,
a capacidade do fornecedor de cumprir o cronograma de entrega do fabricante,
o comprometimento do fornecedor para cortar custos,
a situação financeira do fornecedor.
O acordo de compra também é semelhante.
Tanto japoneses e americanos envolvidos em compras JIT, o acordo de compra é tipicamente curto
(3 a 18 meses) e informal (uma a -três páginas). Os japoneses priorizam contratos menos
detalhados, que não prejudiquem a flexibilidade do relacionamento.
Apesar dos acordos verbais serem exceções, tanto japoneses e americanos, apenas os termos mais
fundamentais são escritos, como preços, condições de pagamento e cronograma da entrega. Os
contratos de curto prazo são preferência entre os gerertes de compra japoneses e americanos, pois
permitem renegociação frequente devido as mudanças nas condições de mercado.
A troca de Informação entre fornecedor e fabricante é considerada de vital Importância para
japoneses e americanos Cronogramas de produção, dados de controle de qualidade são
informações muto Importantes, dados de custo são raramente atados nessa parte de troca de
informações. Os fabricantes japoneses colocaram mais ênfase na necessidade de visitar o
fornecedor, fazer recomendações em procedimentos de qualidade, e buscar maneiras de reduzir o
custo do fornecedor.

Todos os gerentes de compras entrevistados estavam satisfeitos com os resultados de seus


programas just-in-timei.Todos indicaram reduções nos inventários de peças compradas. Mas a
melhoria na qualidade quase sempre citada como o benefício mais importante. Outros benefícios
citados: relação melhores com os clientes, relações melhores com os fornecedores, tempo de
esperar reduzidos e maior produtividade.

Ainda resta a questão se o JIT é apropriado para todas as empresas sob todos os ambientes de
negócios. A fabricação, JIT irequer um fluxo de produção tranquilo e uma linha de produto
razoavelmente padronizada. Uma demanda muito variável e imprevisível é o maior obstáculo na
implementação de um sistema JIT.

Após os est udo as observações mais importantes são:

- empresas usando compra JIT não aplicam o JIT para 100% de suas peças, os itens de alto custo
geralmente são os selecionados.

• kanban raramente é escolhido em compra JIT. Os itens JIT não são gerenciados pelo sistema
MRP. mas por algum metodo alternativo.

- não há relação entre fonte única de fornecimento e JIT. As empresas americanas enfatizam mais
a fonte única;

- o processo de escolha do fornecedor é bem semelhante entre as empresas japonesas e


americanas;

- a troca frequente de informações entre fornecedor e fabricante é fundamental;


• a melhoria na qualidade e a redução de inventário são as lembradas dentre as vantagens do
JIT.