Você está na página 1de 31

TIPOGRAFIA SÃO FRANCISCO/LIRA NORDESTINA: PIONEIRA DA XILOGRAVURA NO NORDESTE DO

BRASIL

De acordo com Franklin (2007) a xilogravura em folheto tem sua estreia no cordel “A Vida de Antonio Silvino”
impresso em 1907. Entretanto, só tornou-se cotidiano nas capas de cordéis a partir da Tipografia São Francisco de
José Bernardo da Silva.

Editor antenado nas coisas da gráfica, José Bernardo viu na xilogravura uma forma mais barata e rápida de ilustrar
as capas de cordéis antes ilustradas por clichês ou seja, matrizes de metal caros que procediam de Recife-PE ou
Fortaleza-CE, encarecendo dessa forma seus impressos, já que essas capitais distavam mais de 500Km de Juazeiro
do Norte, eram produzidos em material caro e seu processo de elaboração mais demorado.

O clichê ou zincogravura, assim denominado por ser o zinco principal material de gravação de imagens e textos, é
uma placa de zinco sobreposta em madeira, como um carimbo, onde a imagem é invertida. Para a impressão da
imagem no papel, no caso das capas dos folhetos, espalha-se com um rolo de plástico a tinta tipográfica sobre a
imagem, levando-se à prensa tipográfica. (CARVALHO, 2016).

Por volta dos anos de 1950, José Bernardo inicia suas encomendas a xilógrafos da região, alguns dos seus
próprios empregados. Entre os mais conhecidos figuram Mestre Noza, João Pereira da Silva, Antônio Batista da

Silva, Manoel Santeiro, Damásio Paulo, Walderêdo Gonçalves e Stênio Diniz.


Segundo alguns estudiosos1, inicialmente a xilogravura não agradou aos leitores de cordel acostumados com
as gravuras bem desenhadas de princesas, príncipes e atores de Hollywood. Firmando-se como expressão cultural
nordestina, especialmente em trabalhos acadêmicos, a xilogravura sai vitoriosa dessa peleja e hoje conta com
grandes artistas entre eles citamos, José Lourenço, Abrãao Batista, J. Borges, Francorli, Zênio, Maércio Lopes,
Cícero Lourenço, Cícero Vieira, Gilvan Samico (in memorian), além dos já referidos.
Uma das mais belas concepções dessa forma de expressão artística que já li foi a de um grande incentivador
e divulgador dessa arte, o Prof. Gilmar de Carvalho, que escerveu:

A umburana é uma árvore raquítica p. 40

1 Liedo Maranhão, 1981; Carvalho1999, p37 nova gravura...


Os Xilógrafos
AIRTON LAURINDO
BEATO
Beato, uma das figuras mais
representativas da
religiosidade nordestina

Fonte: Acervo da Autora


As Santas Missões constituíam grupos de missionários itinerantes que faziam pregações religiosas desde o século XIX, caracterizadas por benção eucarística, missas,
procissões, confissões e sermões, as Santas Missões promoviam ações evangelizadoras no Nordeste. Um interessante relato encontra-se em: NANTES, Padre Martinho
de. Relação de uma missão no rio São Francisco: relação sucinta e sincera da missão do padre Martinho de Nantes, pregador capuchinho, missionário apostólico no
Brasil entre os índios chamados cariris. 2. ed. São Paulo:Companhia Editora Nacional, 1979. Acerca do surgimento das Missões populares no Nordeste, Silva comenta: "
Ou., quem sabe, essa praxe missionária nos teria vindo de Portugal, onde padres diocesanos nela se exercitavam , como nos mostra o padre Manuel José Gonçalves
Couto, autor da 'Missão Abreviada' . SILVA, Severino Vicente da (Org.). A Igreja e o controle social nos sertões nordestinos. SãoPaulo:Paulinas, 1988.p.7-8.
IRMANDADE DE PENITENTES PEREGRINOS
PÚBLICOS
Juazeiro do Norte, Ceará, Brasil
Penitente Peregrino em
oração.

Xilogravura

Joséé Lourénço

Fonté: Acérvo da

Autora
Grupo dé
Péniténtés
Pérégrinos
Pué blicos do
Bairro
Tiradéntés, ém
Juazéiro do
Norté- Céaraé -
Brasil, ém frénté
aé s suas
moradas.

Xilogravura

Airton Laurindo
Penitente Peregrino Público,
reverenciando a Missão Abreviada,
livro sagrado, juntamente com a Bíblia.
A Missão Abreviada é

Xilogravura José

Lourenço

Fonté: Acérvo da autora.

[Digité o contéué do da barra

latéral. A barra latéral éé um

supléménto autoô nomo do

documénto principal. Ela éstaé

alinhada aà ésquérda/diréita ou

na parté supérior/inférior da

paé gina. Usé a guia Férraméntas

dé Désénho para altérar a

formataçaã o da caixa dé téxto da

barra latéral.]

Fonte: Acervo da autora


Oratório ou Casa do Santo, em
uma moradia dos Penitentes
Peregrinos Públicos.

Xilogravura Airton
Laurindo

Fonté: Acérvo da autora.


IRMANDADE DE PENITENTES DO SÍTIO
CABECEIRAS E SÍTIO LAGOA
Barbalha, Ceará, Brasil
Decurião Joaquim Mulato (In
memoriam) da Irmandade de
Penitentes do Sítio Cabeceiras,
Barbalha – Ceará – Brasil.

Xilogravura Joséé
Lourénço

Fonté: Acérvo da Autora


Véstiménta ritual
dos péniténtés do
Síétio Cabécéiras é
Síétio Lagoa

Xilogravura

Cíécéro Viéira
Em déstaqué,
capuz usado
pélos discíépulos
nos rituais da
Irmandadé dos
Péniténtés da
Cruz ( Síétio
Cabécéiras) é
Irmandadé dé
Péniténtés do
Síétio Lagoa.
77

Xilogravura

Cíécéro

Lourénço
Em déstaqué
cilíécio, éspéé cié
dé cinto
conféccionado
dé aramé
farpado, qué
por pénitéô ncia
sé usaAcérvo da
Fonté:
dirétaménté na
Autora
pélé.

Xilogravura dé

Cosmo Braz
Fonté: Acérvo da

Autora

Em déstaqué,
“campa” é
“cacho da
disciplina”.

Xilogravura

Cíécéro

Lourénço

Fonté: Acérvo da
Autora

Cortéjo da
Via-Sacra da
Irmandadé dé
Péniténtés da
Cruz (Síétio
Cabécéiras)

Xilogravura

Cíécéro

Lourénço
Ritual do térço
na Sémana
Santa, no Síétio
Lagoa.

Xilogravura

Stéô nio Diniz

Fonté: Acérvo da

Autora
Grupo dé
“Incélénças”
préséntés na
Missa Laica na
Capéla Nossa
Sénhora dé
Lourdés (Síétio
Cabécéiras)

Xilogravura

Stéô nio Diniz


Fonté: Acérvo da Autora

Ritual dé dévoçaã o
é pagaménto dé
proméssas aà s
almas no
Cémitéé rio dé
Barbalha.

Xilogravura dé

Cosmo Braz

Fonté: Acérvo da Autora


IRMANDADE DE PENITENTES DE SÃO GONÇALO
ARACAJÚ, SERGIPE/JUAZEIRO DO NORTE,
CEARÁ, BRASIL
Trabalhador
és da
Irmandadé
dé Saã o
Gonçalo é a
dança
votiva Roda
dé Saã o
Gonçalo.
Capéla dé
Saã o
Gonçalo,
ladéira do
Horto,
Juazéiro do
Norté-CE

Xilogravur

a Stéô nio
Guardiaã é rézadéira
da Casa do
Roméiro, ao lado da
éstaé tua dé Padré
Fonté: Acérvo da
Cíécéro. Ladéira do
Horto, Juazéiro do
Autora
Norté-CE.

Xilogravura

Cosmo Braz

Fonté: Acérvo da Autora


Santuaé rio
dédicado a
Madrinha Dodoô
na Casa do
Roméiro,
Ladéira do
Horto – Juazéiro
do Norté, Céaraé ,
Brasil

Xilogravura

Cosmo Braz
No priméiro
plano, imagém
dé Saã o Gonçalo
na
répréséntaçaã o
naã o
institucionaliza
da.
Fonté: Acérvo da

Autora
Xilogravura

Cosmo Braz
Fonté: Acérvo da

Autora

Você também pode gostar