Você está na página 1de 10

Fls.

_____
Poder Judiciário da União
Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios

Órgão : 1ª TURMA CÍVEL


Classe : APELAÇÃO
N. Processo : 20130110767908APC
(0019854-54.2013.8.07.0001)
Apelante(s) : BEIRAMAR IMOVEIS LTDA
Apelado(s) : DENISSON DOS SANTOS MIGUEL
Relatora : Desembargadora NÍDIA CORRÊA LIMA
Revisor : Desembargador ROMULO DE ARAUJO
MENDES
Acórdão N. : 864850

EMENTA

PROCESSUAL CIVIL. AÇÃO CAUTELAR DE EXIBIÇÃO DE


DOCUMENTO. PRELIMINAR DE FALTA DE INTERESSE
PROCESUAL. REJEIÇÃO. MÉRITO: VÍNCULO JURÍDICO
ENTRE AS PARTES CONFIGURADO. OBRIGAÇÃO DE
EXIBIR A DOCUMENTAÇÃO. PREVISÃO LEGAL.
PRESUNÇÃO DE VERACIDADE EM CASO DE RECUSA
INJUSTIFICADA NA EXIBIÇÃO DOS DOCUMENTOS.
POSSIBILIDADE. HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS.
MANUTENÇÃO DO VALOR FIXADO.
1.O interesse processual para o ajuizamento da Ação Cautelar
de Exibição de documentos resta configurado a partir da
demonstração de vínculo jurídico entre as partes e da
necessidade e utilidade dos documentos pleiteados para a
propositura de ulterior demanda judicial.
2.ALei nº 8.245/91, em seu artigo 23, § 2°, assegura ao
locatário o direito de exigir do locador a qualquer tempo a
comprovação do pagamento das despesas ordinárias de
condomínio, consoante a dicção do § 2º do artigo 23, razão
pela qual a recusa por parte da empresa ré deve ser
considerada injustificada.
3. Cuidando-se de causa de valor inestimável, os honorários de
sucumbência devem ser arbitrados mediante apreciação
Código de Verificação :2015ACOBXG2CWN1RJXODFTIHPMJ

GABINETE DA DESEMBARGADORA NÍDIA CORRÊA LIMA 1


Fls. _____
Apelação 20130110767908APC

equitativa, mostrando-se incabível a redução do montante


arbitrado quando observados os critérios previstos no artigo 20
do Código de Processo Civil.
4. Apelação Cível conhecida. Preliminar rejeitada. No mérito,
não provido.

Código de Verificação :2015ACOBXG2CWN1RJXODFTIHPMJ

GABINETE DA DESEMBARGADORA NÍDIA CORRÊA LIMA 2


Fls. _____
Apelação 20130110767908APC

ACÓRDÃO

Acordam os Senhores Desembargadores da 1ª TURMA CÍVEL do


Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, NÍDIA CORRÊA LIMA -
Relatora, ROMULO DE ARAUJO MENDES - Revisor, SIMONE LUCINDO - 1º
Vogal, sob a presidência da Senhora Desembargadora NÍDIA CORRÊA LIMA, em
proferir a seguinte decisão: CONHECER, REJEITAR A(S) PRELIMINAR(ES) E, NO
MÉRITO, NEGAR PROVIMENTO, UNÂNIME , de acordo com a ata do julgamento
e notas taquigráficas.
Brasilia(DF), 29 de Abril de 2015.

Documento Assinado Eletronicamente


NÍDIA CORRÊA LIMA
Relatora

Código de Verificação :2015ACOBXG2CWN1RJXODFTIHPMJ

GABINETE DA DESEMBARGADORA NÍDIA CORRÊA LIMA 3


Fls. _____
Apelação 20130110767908APC

RELATÓRIO

Trata-se de Apelação Cível interposta por BEIRAMAR IMÓVEIS


LTDA., contra a r. sentença exarada às fls. 70/71-v, cujo relatório transcrevo, in
verbis:

Trata-se de ação cautelar de exibição de documentos proposta


por DENISSON DOS SANTOS MIGUEL em desfavor de
BEIRAMAR IMÓVEIS LTDA, partes já qualificadas nos autos.
Informa que avençou contrato de locação de imóvel com a
Demandada, pagando anualmente o seguro contra incêndio,
sem, no entanto, ter tido acesso às respectivas apólices dos
anos de 2010, 2011, 2012 e 2013.
Sustenta que necessita das apólices de seguro para certificar-
se acerca dos valores cobrados, pois, em pesquisas realizadas
em outras seguradoras, certificou-se de que os valores
cobrados foram bem inferiores aos cobrados pela requerida.
Ao final, pugna pela exibição das apólices de seguro contra
incêndio dos anos mencionados anteriormente, bem como a
condenação da Demandada nas verbas sucumbenciais, além
do benefício da justiça gratuita.
Instruiu a inicial com os documentos (fls. 07/12).
Deferida a gratuidade e determinada a citação à fl. 18.
Regularmente citado, o Requerido apresentou contestação e a
documentação requerida, em parte, bem como postulou pelo
reconhecimento da falta de interesse de agir, uma vez que não
houve resistência na exibição do contrato. Alegou que os
documentos não foram entregues por desinteresse da parte
adversa que não foi a sua sede buscá-los.
Fez considerações jurisprudenciais e pugnou pela extinção do
feito, sem julgamento do mérito.
Colacionou documentos de fls. 28/45.
O autor apresentou réplica (fls. 49/52).

Código de Verificação :2015ACOBXG2CWN1RJXODFTIHPMJ

GABINETE DA DESEMBARGADORA NÍDIA CORRÊA LIMA 4


Fls. _____
Apelação 20130110767908APC

Acrescento que a d. Magistrada sentenciante julgou procedente o


pedido inicial, para condenar a ré a exibir a cópia integral dos documentos descritos
na inicial, no prazo de 15 (quinze) dias, sob pena de busca e apreensão e de serem
reputados verdadeiros os fatos alegados pelo autor, nos termos do artigo 359 do
Código de Processo Civil. Por conseguinte, condenou a ré ao pagamento das custas
processuais e dos honorários advocatícios, estes fixados em R$ 500,00 (quinhentos)
reais.
Irresignada, a ré interpôs recurso de apelação (fls. 78/83), arguindo
preliminar de falta de interesse processual e, no mérito, alegou que não está
obrigada a manter as cópias dos contratos de seguro em seus arquivos, eis que a
seguradora contratada envia as apólices ao estipulante.
Prosseguiu a apelante sustentando a impossibilidade de se admitir
como verdadeiros os fatos alegados pelo autor em caso de não exibição dos
documentos, tendo em vista que tal consequencia não se aplica às ações
cautelares. Ao final, pleiteou a reforma da r. sentença, para que seja julgado
improcedente o pedido inicial. Sucessivamente, pugnou pelo afastamento da
presunção de veracidade em caso de não exibição dos documentos requeridos, e
postulou a redução dos honorários de sucumbência.
Preparo regular (fls. 84/85).
Contrarrazões ofertadas às fls. 91/96.
É o relatório.

Código de Verificação :2015ACOBXG2CWN1RJXODFTIHPMJ

GABINETE DA DESEMBARGADORA NÍDIA CORRÊA LIMA 5


Fls. _____
Apelação 20130110767908APC

VOTOS

A Senhora Desembargadora NÍDIA CORRÊA LIMA - Relatora


Conheço do recurso, porquanto presentes os pressupostos de
admissibilidade.
Cuida-se de Apelação Cível interposta por BEIRAMAR IMÓVEIS
LTDA, contra a contra a r. sentença de fls. 70/71-v.
Consoante relatado, DENISSON DOS SANTOS MIGUEL ajuizou
Ação Cautelar de Exibição de Documentos em desfavor de BEIRAMAR IMÓVEIS
LTDA, objetivando a condenação da ré a apresentar cópias das apólices de seguros
contra incêndios referentes aos anos de 2010, 2011, 2012 e 2013, uma vez que
pretende se certificar das quantias cobradas, por entender que se mostram
destoantes em relação aos valores praticados por outras seguradoras.
Após regular trâmite do feito, o d. Magistrado sentenciante julgou
procedente o pedido deduzido na inicial, nos seguintes termos:

Ante ao exposto, julgo PROCEDENTE o pedido do autor para


determinar a requerida que exiba os documentos requeridos na
inicial, no prazo de 15 (quinze) dias, sob pena de busca e
apreensão, sem prejuízo de aplicação do art. 359 do CPC.
Condeno a Requerida ao pagamento das custas processuais e
honorários advocatícios, que arbitro em R$ 500,00 (quinhentos
reais), nos termos do artigo 20, §4º, do CPC.
Por conseguinte, resolvo o mérito do processo, com
fundamento no art. 269, inciso I, do CPC.

Em suas razões de apelo, a ré arguiu preliminar de falta de interesse


processual, uma vez que não houve a indicação da finalidade do documento a ser
exibida e, no mérito, sustentou que não está obrigada a manter as cópias dos
contratos de seguro em seus arquivos, eis que a seguradora contratada envia as
apólices ao estipulante.
Sucessivamente, a ré/apelante asseverou, ainda, que se mostra

Código de Verificação :2015ACOBXG2CWN1RJXODFTIHPMJ

GABINETE DA DESEMBARGADORA NÍDIA CORRÊA LIMA 6


Fls. _____
Apelação 20130110767908APC

incabível a presunção de veracidade dos fatos alegados pelo autor, em caso de não
exibição da documentação exigida, uma vez que tal conseqüência não se aplica às
ações cautelares. Pleiteou, ainda, a redução do valor dos honorários advocatícios.
É a suma dos fatos.
DA PRELIMINAR DA FALTA DE INTERESSE PROCESSUAL
A apelante sustentou que a parte autora não possui interesse
processual, pois não houve a demonstração da finalidade da prova, com a indicação
dos fatos que se relacionam com o documento a ser exibido.
Sem razão a apelante.
Ao contrário do que aduz a apelante, a parte autora demonstrou que
existe correlação entre os documentos a serem exibidos pela ré, em face da
necessidade e utilidade almejada desta prova para certificar os valores cobrados nos
contratos de seguro do imóvel locado referentes aos anos de 2010, 2011, 2012 e
2013.
Como é cediço, o interesse processual da parte apelada configura-
se a partir da demonstração de vínculo jurídico entre as partes, consubstanciado no
contrato de locação celebrado, assim como da necessidade e utilidade dos
documentos pleiteados para certificação dos valores cobrados pelo seguro contra
incêndio e de modo a aparelhar possível ação judicial a ser proposta.
Em reforço a esse entendimento, Costa Machado1 destaca que a
"demonstração da relação existente entre o documento ou a coisa e a prova que se
pretende fazer é imprescindível à apreciação do mérito do pedido exibitório" pode
aparecer até mesmo implicitamente no requerimento.
Por outro lado, o artigo 22, inciso VI, da Lei nº 8.245/91, obriga o
locador fornecer ao locatário recibo discriminado dos valores por este pagos,
inclusive, vedando a quitação de forma genérica.
O prêmio de seguro complementar que incida ou venha a incidir
sobre o imóvel, constitui encargo condominial de responsabilidade do locador,
podendo por disposição expressa no contrato de locação ser exigido do locatário
(art. 22, VIII, da Le nº 8.245/91).
Destarte, rejeito a preliminar de falta de interesse processual.
MÉRITO
Quanto ao mérito, a ré/apelante aduz não possuir as cópias das

1
MACHADO, Antonio Cláudio da Costa. Código de processo civil interpretado - 9 ed., rev. e atual. - Barueri,
SP: Manole, 2010, pág. 402.

Código de Verificação :2015ACOBXG2CWN1RJXODFTIHPMJ

GABINETE DA DESEMBARGADORA NÍDIA CORRÊA LIMA 7


Fls. _____
Apelação 20130110767908APC

apólices de seguro contra incêndio, e afirma que não estaria obrigada a mantê-las
em seus arquivos.
Em que pese a assertiva da ré/apelante, reputo que razão não lhe
assiste.
Com efeito, não existem dúvidas de que a apelante está obrigada a
fornecer ao autor recibo discriminado dos valores dos seguros pagos, sendo
inclusive vedada pela legislação locatícia a quitação de forma genérica.
A Lei nº 8.245/91, em seu artigo 23, § 2°, assegura ao locatário o
direito de exigir do locador a qualquer tempo a comprovação do pagamento das
despesas ordinárias de condomínio, consoante a dicção do §2º do artigo 23, razão
pela qual a recusa por parte da empresa ré se mostra injustificada.
Muito embora a Lei de Locações não estabeleça prazo para guarda
de comprovantes de despesas, utiliza o termo "a qualquer tempo" para fins de
exigência de comprovação de despesas ordinárias do condomínio por parte do
locatário, de modo que se mostra temerário ao locador se desfazer de tais
documentos.
No que se refere ao inconformismo da apelante quanto à
aplicabilidade do art. 359 do Código de Processo Civil à hipótese de ação cautelar
de exibição de documentos, entendo que, de igual modo, a pretensão recursal não
merece prosperar.
Com efeito, uma vez comprovada a existência de relação contratual
entre os litigantes, como no caso dos autos, impõe-se a condenação da parte ré à
exibição do contrato entabulado pelas partes, sob pena de, não o fazendo, serem
admitidos como verdadeiros os fatos que, por meio do documento, a parte autora
pretende demonstrar, como se depreende da interpretação do artigo 359 c/c o artigo
845, do Código de Processo Civil.
Com efeito, o artigo 359 do Código de Processo Civil prevê que. ao
decidir o pedido, o juiz admitirá como verdadeiros os fatos que, por meio do
documento ou da coisa, a parte pretendia provar, nos casos em que o requerido não
efetuar a exibição, nem fizer qualquer declaração no prazo do art. 357 ou quando a
recusa for considerada ilegítima.
Ademais, o artigo 845 do Código de Processo Civil, ao dispor sobre
a Ação Cautelar de Exibição de Documentos, estabelece que "Observar-se-á,
quanto ao procedimento, no que couber, o disposto nos arts. 355 a 363, e 381 e
382".
Quanto ao pedido de redução da quantia fixada a título de
honorários advocatícios, tenho que, de igual modo, não merece prosperar a

Código de Verificação :2015ACOBXG2CWN1RJXODFTIHPMJ

GABINETE DA DESEMBARGADORA NÍDIA CORRÊA LIMA 8


Fls. _____
Apelação 20130110767908APC

pretensão recursal.
Nos termos do artigo 20, § 4º, do Código de Processo Civil, nas
causas de valor inestimável, a fixação de honorários advocatícios deve ser realizada
mediante apreciação equitativa, observadas as diretrizes das alíneas "a", "b" e "c" do
§ 3º do mesmo dispositivo legal.
Assim, quanto aos honorários advocatícios impõe-se levar em
consideração o grau de zelo do profissional, o lugar da prestação do serviço, a
natureza e importância da causa, o trabalho realizado pelo advogado e o tempo
exigido para o seu serviço.
A meu ver o valor fixado na r. sentença reflete adequadamente os
parâmetros previstos pela legislação processual civil, não havendo justificativa para
a redução pretendida pelo apelante.
Pelas razões expostas, REJEITO A PRELIMINAR E, NO MÉRITO,
NEGO PROVIMENTO AO RECURSO, mantendo íntegra a r. sentença recorrida.
É como voto.

O Senhor Desembargador ROMULO DE ARAUJO MENDES - Revisor


Com o relator.

A Senhora Desembargadora SIMONE LUCINDO - Vogal


Com o relator.

Código de Verificação :2015ACOBXG2CWN1RJXODFTIHPMJ

GABINETE DA DESEMBARGADORA NÍDIA CORRÊA LIMA 9


Fls. _____
Apelação 20130110767908APC

DECISÃO

CONHECER, REJEITAR A(S) PRELIMINAR(ES) E, NO MÉRITO,


NEGAR PROVIMENTO, UNÂNIME

Código de Verificação :2015ACOBXG2CWN1RJXODFTIHPMJ

GABINETE DA DESEMBARGADORA NÍDIA CORRÊA LIMA 10