Você está na página 1de 11

Visto:

AE3/2016 – LÍNGUA
CMCG 1º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 01
PORTUGUESA
Assinado por:
Profª Londina
GABARITO Asp. Gruber

QUESTÃO ÚNICA
INTERPRETAÇÃO E ANÁLISE LINGUÍSTICA

Leia atentamente o texto I para responder aos itens 01 a 07.

TEXTO I

MATAR OU MORRER: A SAGA DO TRABALHO HUMANO

De modo geral, o trabalho pode ser visto como o esforço, penoso ou prazeroso, para a obtenção
de um resultado, estabelecido por quem o realiza ou por outrem. Aristóteles referia-se a tudo o que
na vida humana escapava aos limites da Natureza como sendo uma segunda natureza. O trabalho,
atividade que necessariamente desvencilha1 o homem das determinações naturais, não constitui, de
5 fato, uma “essência atemporal2 do homem”. Todavia, estando o homem no mundo e, portanto, imerso
na temporalidade, o trabalho – espécie de segunda natureza – passa a acompanhá-lo indefinidamente
e a caracterizar, juntamente com a linguagem, a humanidade. O trabalho é, pois, uma necessidade
humana.
Em sua existência temporal, o trabalho é realmente uma invenção histórica e, como tal, singular
10 e processual. Como singularidade, poderia, algum dia, extinguir-se. Como processo, entretanto, não
poderia simplesmente desaparecer, mas transformar-se. Transformar-se em quê? Cumpriria
perguntar-se. E a resposta a essa questão requereria compreender o que um dia foi o trabalho. Que
razões tiveram os homens para inventá-lo?
Os homens inventaram o trabalho, primeiramente, por motivos de sobrevivência. Era preciso
15 tomar da natureza o que não lhes era oferecido; era preciso caçar, tecer agasalhos, construir abrigos,
cultivar a terra. E era conveniente fazê-lo em colaboração, protegendo-se e reunindo forças. Estudos
antropológicos e pesquisas arqueológicas comprovam essa motivação. Esses mesmos estudos e
pesquisas constatam, porém, a existência de manifestações artísticas desde os tempos mais antigos.
As famosas pinturas rupestres são exemplos disso. Portanto, faz-se necessário reconhecer, em
20 segundo lugar, uma outra motivação para o trabalho – quem sabe? Uma outra necessidade, a da
expressão da subjetividade e da liberdade humanas mediante o trabalho artístico. Um trabalho cujo
fim perseguido é estabelecido por quem executa.
Reconhecidas ambas as motivações, a sobrevivência e a expressão, para o empreendimento
humano de alguma forma de trabalho, impõe-se a pergunta pela divisão social do trabalho: por quais
25 razões, hoje, “parte da humanidade” se mata de trabalhar e “outra parte” morre por falta de
emprego? Por que motivos as previsões de diminuição de jornada de trabalho e consequente aumento
do tempo livre (para o lazer, o conhecimento etc.), proporcionais ao “progresso técnico” e ao
“aumento da capacidade” produtiva, não se confirmaram? A resposta: a desigualdade entre os
homens sob forma de concentração de renda e do esforço para mantê-la concentrada. A automação
30 diminui progressivamente o número de horas necessárias à produção. Buscando-se concentrar a
renda, os avanços tecnológicos e produtivos, em vez de resultarem em distribuição das poucas horas
de trabalho restantes e do crescente tempo livre, resultam em concentração de renda mediante o
menor número de salários pagos possível e consequentemente a exclusão do mercado de trabalho.
Possivelmente, o trabalho artístico, prazeroso, faz-se necessário ao homem precisamente à
35 medida que o trabalho pela sobrevivência, penoso, é inevitável. Consequentemente, o excesso de
trabalho de poucos e a escassez de trabalho para muitos não permitem ao homem o prazer do
trabalho autodeterminado. E como arte, o trabalho humano poderia aspirar à eternidade.

(ABAURRE, Maria Luiza; PONTARA, Marcela; FRANCO, Rosana Maria. A dissertação nos vestibulares. Sistema Uno de Ensino, p.
36-37.)

Glossário:
1. Desvencilhar: desprender-se, livrar-se.
2. Atemporal: não depende do passado do tempo.

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
AE3/2016 – LÍNGUA
CMCG 1º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 02
PORTUGUESA
Assinado por:
Profª Londina
GABARITO Asp. Gruber

01. Qual o tema abordado no texto “Matar ou morrer: a saga do trabalho humano”? (01 escore)

O tema abordado no texto é a visão que se tem do trabalho como obrigação ou como
expressão da subjetividade humana. √__________________________________________

02. Na dissertação lida, qual a tese defendida pelo enunciador? (01 escore)

A tese defendida pelo enunciador é que o trabalho é uma necessidade humana. √_ _______

03. Um aspecto importante ao elaborar a introdução do texto dissertativo-argumentativo é a


apresentação do tema, de forma a torná-lo compreensível ao leitor.

a) Qual estratégia argumentativa o enunciador utiliza para apresentar a questão tematizada e com
qual finalidade? (02 escores)

Ele utiliza a estratégia de citar Aristóteles √ para demonstrar que o trabalho não esteve
sempre vinculado à natureza humana. √_________________________________________

b) Como o enunciador relaciona as informações expressas nessa estratégia argumentativa com a tese?
(03 escores)
O enunciador aponta que o trabalho não pertence às determinações naturais do homem,
√porém, estando ele no mundo e imerso no tempo, terá a necessidade de trabalhar, √ por
isso a tese demonstra que o trabalho é uma necessidade humana.√__ ______

04. O encadeamento lógico e crescente é fundamental para a boa elaboração de um texto. De que
maneira o enunciador do texto promove a relação entre o primeiro, o segundo e o terceiro parágrafos?
(03 escores)
Ele afirma, no primeiro parágrafo, que o trabalho surge com o passar do tempo. √ Para
demonstrar isso, no segundo parágrafo, ele aponta que o trabalho é uma invenção
histórica, temporal √, e fundamenta isso no terceiro parágrafo demonstrando que o
trabalho foi inventado pelo homem por necessidade de sobrevivência.√________ __

05. Considerando os aspectos discutidos no terceiro parágrafo, explique, com dois argumentos, por que o
trabalho é uma necessidade humana? (02 escores)

Primeiramente, o trabalho é necessário para a sobrevivência humana; √ outra motivação é


a necessidade de o homem expressar-se a partir do trabalho artístico. √_ ______________

06. Apresente quatro argumentos evidenciados pelo enunciador que justificam que, apesar do progresso
científico, não houve a diminuição do tempo de trabalho e o aumento do tempo livre da humanidade.
(04 escores)
Segundo o enunciador, o progresso científico resultou em concentração de renda, √
diminuindo ou excluindo os postos de trabalho. √ Isso levou ao aumento do desemprego, √
e não ao tempo de folga do trabalhador. √________________ _______________________

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
AE3/2016 – LÍNGUA
CMCG 1º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 03
PORTUGUESA
Assinado por:
Profª Londina
GABARITO Asp. Gruber

07. Ao elaborar a conclusão do texto dissertativo-argumentativo, o enunciador pode confirmar a tese,


reforçando-a; ainda pode apresentar uma proposta de intervenção quando o tema permitir ou, ainda,
pode lançar mão das duas estratégias. Qual a estratégia usada pelo enunciador para o fecho do texto
“Matar ou morrer: a saga do trabalho humano”? Justifique sua resposta. (02 escores)

Nesse texto, o enunciador usou a estratégia de reforçar a tese √ ao dizer que o trabalho é
necessário ao homem, tanto para aquele que o busca para a sobrevivência quanto para o
labor artístico.√______ _____

Leia atentamente o texto II para responder aos itens 08 a 12.


TEXTO II
MÚSICA DE TRABALHO
Sem trabalho eu não sou nada
Não tenho dignidade
Não sinto o meu valor
Não tenho identidade.

Mas o que eu tenho


É só um emprego
E um salário miserável
Eu tenho o meu ofício
Que me cansa de verdade.

Tem gente que não tem nada


E outros que têm mais do que precisam
Tem gente que não quer saber de trabalhar.

E quando chega o fim do dia


Eu só penso em descansar
E voltar pra casa pros teus braços.

Quem sabe esquecer um pouco


De todo o meu cansaço
Nossa vida não é boa
E nem podemos reclamar.

Sei que existe injustiça


Eu sei o que acontece
Tenho medo da polícia
Eu sei o que acontece.

Se você não segue as ordens


Se você não obedece
E não suporta o sofrimento
Está destinado à miséria.

Mas isso eu não aceito


Eu sei o que acontece
Mas isso eu não aceito
Eu sei o que acontece.

E quando chega o fim do dia

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
AE3/2016 – LÍNGUA
CMCG 1º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 04
PORTUGUESA
Assinado por:
Profª Londina
GABARITO Asp. Gruber

Eu só penso em descansar
E voltar pra casa pros teus braços.

Quem sabe esquecer um pouco


Do pouco que não temos
Quem sabe esquecer um pouco
De tudo que não sabemos.

(Disponível em: <http://www.vagalume.com.br/legiao-urbana/musica-de-trabalho.html>. Acesso em: 02 out. 2016.)

MÚLTIPLA ESCOLHA
(03 escores)

ESCOLHA A ÚNICA RESPOSTA CERTA, ASSINALANDO-A COM UM “X” NOS PARÊNTESES À ESQUERDA
E TRANSCREVENDO-A PARA A TABELA DE RESPOSTAS, AO FINAL DO ITEM 22. SÓ SERÃO
CONSIDERADAS AS OPÇÕES ASSINALADAS NA TABELA DE RESPOSTAS AO FINAL DESTA
PROVA.
08. “Música do trabalho” é uma das composições que faz parte do álbum A tempestade, da banda Legião
Urbana. Sobre as ideias veiculadas na letra dessa música, é INCORRETO dizer que

(A) há uma valorização do trabalho.

(B) o trabalho é um meio de o homem sentir-se digno.

(C) o ofício desempenhado pelo eu lírico é um alívio ao seu sofrimento.

(D) a condição do trabalhador no mercado de trabalho é injusta.

(E) por mais árduo que seja o trabalho, ele mantém a sobrevivência do ser humano.

09. Sobre os versos “Se você não segue as ordens/ Se você não obedece/ E não suporta o sofrimento/
Está destinado à miséria”, é correto afirmar que

(A) o verbo “seguir” é transitivo indireto, portanto o termo “as ordens” deveria estar com sinal
indicativo de crase.
(B) o complemento do verbo “obedecer” fica implícito, portanto o verbo mantém sua
transitividade indireta.
(C) o verbo obedecer, nesse contexto, está sendo empregado como intransitivo.

(D) “o sofrimento” é complemento do verbo “suportar”, funcionando como objeto indireto.

(E) “à miséria” é sujeito da locução verbal “está destinado”.

10. A alternativa que apresenta os termos em destaque com função sintática de complemento nominal
é:
( A ) “Tenho medo da polícia”.

(B) “E voltar pra casa pros teus braços”.

(C) “Não sinto o meu valor”.

(D) “Nossa vida não é boa”.

(E) “Eu só penso em descansar”.

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
AE3/2016 – LÍNGUA
CMCG 1º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 05
PORTUGUESA
Assinado por:
Profª Londina
GABARITO Asp. Gruber

DÊ O QUE SE PEDE

11. A música ilustra a relação homem versus trabalho na sociedade capitalista. Identifique e transcreva,
do texto II, um fragmento que mostre as consequências desses ideais capitalistas para o trabalhador.
(01 escore)

“Tem gente que não tem nada / E outros que têm mais do que precisam / Tem gente que _
não quer saber de trabalhar”. √_____________ ___________________ ______________

12. Considerando os dois modos de trabalho apresentados no texto I, a qual deles se refere o tematizado
na canção “Música do trabalho”? (01 escore)

A canção fala do trabalho como necessidade de sobrevivência. √_____________________

Leia atentamente o trecho de reportagem que segue para responder ao item 13.

TEXTO III

GERAÇÃO DE RENDA

Toda menina no Pontal da Barra, em Maceió, cresce fazendo filé, o artesanato que passa de mãe
para filha.
Carolina Vianna de Sá só faz renda de filé quando está inspirada. “Tem uma hora que dá aquela
vontade de fazer, mas quando cansa, eu paro”, diz a menina de 13 anos. [...]

(TAM nas Nuvens, n. 13, jan. 2009, p. 63-64.)

Os computadores são dotados de um sistema de correção que auxilia o usuário a evitar erros de
português (acentuação, ortografia, concordância etc.). Esse sistema, ao identificar o que julga ser uma
falha no texto, introduz automaticamente um sublinhado em zigue-zague no trecho problemático e
sugere a alteração necessária.

No texto acima, o sistema faria a indicação no trecho “quando cansa, eu paro” e apresentaria a
seguinte orientação:

Se cansa estiver se referindo a “eu”, verifique a concordância de pessoa.

13. Levando-se em consideração essas informações, responda aos subitens a) e b).

a) Identifique o sujeito das duas orações do período, “[...quando cansa, eu paro]”. (02 escores)

Quando cansa: sujeito elíptico (o trabalho, o filé). √____ ____ ______ _____________
Eu paro: sujeito simples (eu). √_____________________ _____ _ ______________

b) Explique por que a correção proposta pelo computador é desnecessária. (02 escores)

O sujeito do verbo cansar não é “eu”, √ portanto não há erro de concordância verbal__ no
trecho. √__________________________________ _______ _________________

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
AE3/2016 – LÍNGUA
CMCG 1º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 06
PORTUGUESA
Assinado por:
Profª Londina
GABARITO Asp. Gruber

Observe o anúncio publicitário que segue para responder aos itens 14 a 16.

TEXTO IV

(Disponível em: <www.plugcitarios.com/2012/07/30/10-poderosos-anuncios-contra-o-trabalho-infantil>. Acesso em: 29 set. 2016.)

MÚLTIPLA ESCOLHA

ESCOLHA A ÚNICA RESPOSTA CERTA, ASSINALANDO-A COM UM “X” NOS PARÊNTESES À ESQUERDA
E TRANSCREVENDO-A PARA A TABELA DE RESPOSTAS AO FINAL DO ITEM 22. SÓ SERÃO
CONSIDERADAS AS OPÇÕES ASSINALADAS NA TABELA DE RESPOSTAS AO FINAL DESTA
PROVA.

Considere o período “Gestores municipais, mobilizem sua comunidade e digam NÃO a todas as
formas de exploração do trabalho de crianças e adolescentes”.

14. Quanto ao SUJEITO das orações, está correto afirmar que

(A) “Gestores municipais” é sujeito do verbo mobilizar.

(B) “mobilizar” e “dizer” possuem sujeitos diferentes.

(C) “crianças e adolescentes” é o sujeito da ação verbal mobilizar.

(D) o sujeito de ambos os verbos está implícito.

(E) o verbo “dizer” não apresenta sujeito, sendo esse, portanto, inexistente.

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
AE3/2016 – LÍNGUA
CMCG 1º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 07
PORTUGUESA
Assinado por:
Profª Londina
GABARITO Asp. Gruber

15. Ainda quanto ao período “Gestores municipais, mobilizem sua comunidade e digam NÃO a todas as
formas de exploração do trabalho de crianças e adolescentes”, a proposição correta, quanto ao papel
sintático dos termos das orações, é:

(A) Em “mobilizem sua comunidade”, o termo destacado funciona como objeto indireto.
(B) O verbo “dizer” está empregado unicamente como transitivo direto.
(C) O termo “exploração” é núcleo do objeto indireto, representado por todo o termo “a todas as
formas de exploração do trabalho de crianças e adolescentes”.
(D) A locução “do trabalho” funciona como adjunto adverbial de modo.
(E) A locução “de crianças e adolescentes” funciona como adjunto adnominal.

16. O enunciado “Com o trabalho infantil, a infância desaparece” está elaborado em ordem sintática
inversa ao convencional. Coloque-o em ordem direta e identifique a função sintática exercida pelo
termo em destaque no período.

(A) Objeto direto.


(B) Agente da passiva.
(C) Objeto indireto.
( D ) Complemento nominal.
( E ) Adjunto adverbial.

(UEPB) Considere estes versos de Mário de Andrade para responder ao item 17.
“Trabalhar nós trabalhamos
Porém para comprar as pérolas
Do pescocinho da moça
Do deputado Fulano
[....]
Seringueiro, dorme!
Num amor de amigo enorme [...]”

17. Os verbos em destaques nesses versos são

(A) intransitivos.

(B) transitivos diretos.

(C) transitivos indiretos.

(D) transitivos diretos e indiretos.

(E) de ligação.

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
AE3/2016 – LÍNGUA
CMCG 1º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 08
PORTUGUESA
Assinado por:
Profª Londina
GABARITO Asp. Gruber

Leia a tirinha de Quino para responder aos itens 18 e 19.


TEXTO V

(QUINO. Mafalda. Disponível em: <www.atividadesdeportugueseliteratura.blogspot.com.br/2016/06/tirinha-mafalda-em-questões-


do-enem.html.> Acesso em: 30 set. 2016.)
18. A opção correta quanto à análise sintática dos termos em destaque na oração é:

(A) “É incrível a importância do dedo indicador” – objeto direto.

(B) “É incrível a importância do dedo indicador” – sujeito.

(C) “É incrível a importância do dedo indicador” – adjunto adnominal.

(D) “É incrível a importância do dedo indicador” – verbo significativo.

(E) “É incrível a importância do dedo indicador” – complemento nominal.

19. Sobre a tirinha, é INCORRETO dizer que

(A) o emprego do vocábulo “indicador” no primeiro e no último quadrinho têm o mesmo


valor semântico.
(B) Mafalda ainda não sabe exatamente o significado da expressão “indicador de desemprego”.

(C) Mafalda percebe a importância do dedo indicador.

(D) no contexto da tirinha, dedo indicador traz o sentido de autoritarismo por parte dos patrões.

(E) apesar de ser uma criança, Mafalda já percebe as injustas relações de trabalho estabelecidas
entre patrões e operários.

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
AE3/2016 – LÍNGUA
CMCG 1º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 09
PORTUGUESA
Assinado por:
Profª Londina
GABARITO Asp. Gruber

DÊ O QUE SE PEDE

20. Leia os anúncios classificados para responder aos subitens a), b) e c).

Anúncio I

PRECISA-SE DE GERENTE EM
VENDAS
Empresa Reorganização seleciona
profissional para Regional Campo Grande

REQUISITOS:
Formação superior completa;
Experiência de, no mínimo, 5 anos
na condução de equipe de
vendas;
Vivência em atendimento e
fidelização de clientes.
A empresa oferece remuneração
competitiva e pacote de benefícios.
Enviar currículo para:
gerencia.cargo@yahoo.com.br

Anúncio II

VAGA DE EMPREGO
Área da Construção Civil
Contrata-se operadores de máquinas.
Exigências: Ensino Médio, conhecimento na
área e experiência comprovada.

Oferecemos: Cesta básica, Vale Refeição, Vale


Transporte, Convênio farmácia, Seguro de
vida.
Agendar entrevista pelo telefone: 3226- 30XX.

a) Observe o emprego do pronome “se”, junto ao verbo, em ambos os anúncios. Identifique o sujeito
de cada um dos enunciados. (02 escores)
Em “Precisa-se de gerente de vendas”, temos um sujeito indeterminado; √ já em
“Contrata-se operadores de máquinas”, temos o sujeito simples “operadores de máquinas”.
√_______________________________________________________ ________________

b) Ocorre um desvio da norma padrão culta no enunciado do anúncio II. Identifique esse desvio e
explique a inadequação ocorrida na construção gramatical. (02 escores)

Em “contrata-se operadores de máquina”, temos sujeito simples: operadores de


máquina. √ Mesmo o verbo estando na voz passiva sintética, usando o pronome
apassivador “se”, ele deve concordar em número com o sujeito, ficando, assim, no plural
(Contratam-se operadores de máquina) √___________________________ __

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
AE3/2016 – LÍNGUA
CMCG 1º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 10
PORTUGUESA
Assinado por:
Profª Londina
GABARITO Asp. Gruber

c) Reescreva o enunciado do segundo anúncio classificado, corrigindo o desvio gramatical presente.


(01 escore)
Contratam-se operadores de máquina. √________________ ______________________

Considere os segmentos textuais presentes no quadro que segue e responda ao item 21.

Sociedade e governo
Combater
O trabalho infantil

21. Empregando o presente do indicativo e os componentes do quadro, faça o que se pede nos subitens
a), b), c), d) e e):

a) Construa uma oração que dê ênfase ao segmento “sociedade e governo”. (01 escore)

Sociedade e governo combatem o trabalho infantil. √__ __________________________

b) Identifique a função sintática de “sociedade e governo” e classifique a voz verbal da oração


apresentada no subitem a). (02 escores)

“Sociedade e governo” têm função sintática de sujeito da oração. √ A voz verbal é ativa.√

c) Crie uma oração que enfatize o termo “trabalho infantil”. (01 escore)

O trabalho infantil é combatido pela sociedade e pelo governo. √______ _____________

d) Na oração proposta no subitem c), aponte a função sintática de “o trabalho infantil” e classifique a
voz verbal. (02 escores)

“O trabalho infantil” é sujeito paciente. √ A voz verbal é passiva. √__ _______________

e) Para que servem, na prática do nosso idioma, as vozes verbais? (01 escore)

As vozes verbais são usadas para dar ênfase a determinados elementos da oração. √ _ _

Leia o texto que segue e responda ao item 22.

TEXTO VI
O Brasil foi a última nação do mundo ocidental a abolir o trabalho escravo de forma oficial, o
que ocorreu no final do século XIX. No entanto, em termos práticos, esse problema continua a
existir nos dias atuais. Informações recentes estimam a ocorrência de 200 mil trabalhadores no país
vivendo em regime de escravidão, segundo dados do Índice de Escravidão Global, elaborado por
Organizações Não Governamentais (ONGs) ligadas à Organização Internacional do Trabalho (OIT).
[...]
(PENA, Rodolfo F. Alves. Trabalho escravo no Brasil atual. Brasil Escola. Disponível em:
<http://brasilescola.uol.com.br/brasil/trabalho-escravo-no-brasil-atual.htm>. Acesso em:12 out. 2016.)

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
AE3/2016 – LÍNGUA
CMCG 1º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 11
PORTUGUESA
Assinado por:
Profª Londina
GABARITO Asp. Gruber

CORRESPONDÊNCIA

EXISTEM A SEGUIR VÁRIOS CONCEITOS EM COLUNAS. COLOQUE NOS PARÊNTESES DA


COLUNA DA DIREITA O NÚMERO QUE JULGAR CORRESPONDER AO CONCEITO DA COLUNA DA
ESQUERDA. CASO NÃO HAJA CORRESPONDÊNCIA, DÊ UM TRAÇO. LEVE EM CONTA QUE PODERÁ
HAVER REPETIÇÃO DE NÚMEROS.

22. Associe os verbos destacados, nos enunciados à direita, ao aspecto verbal à esquerda.

ASPECTO VERBAL: ENUNCIADOS

1. PERFECTIVO. (5) “Informações recentes estimam a ocorrência de 200 mil


trabalhadores no país vivendo em regime de escravidão
[...]”.
2. HABITUAL. (5) “[...] em termos práticos, esse problema continua a existir
nos dias atuais”.

3. FREQUENTATIVO. (2) Foi constatado que os trabalhadores rurais de grandes


propriedades iniciavam os trabalhos às cinco da manhã e só
paravam às dez da noite.
4. INCOATIVO. (6) O Congresso acabou de aprovar novas medidas para
erradicar a exploração irregular do trabalho assalariado.
5. CONTÍNUO. (1) “O Brasil foi a última nação do mundo ocidental a abolir o
trabalho escravo de forma oficial”.
6. CONCLUSIVO. (4) A Polícia Federal começou a investigar agricultores
envolvidos em prática de trabalho escravo contemporâneo.
(3) ONU tem criticado a demora para que o Congresso Nacional
aprove medidas contra o trabalho escravo.

- TABELA DE RESPOSTAS -
SÓ SERÃO CONSIDERADAS AS OPÇÕES ASSINALADAS NESTA TABELA.

ITENS
OPÇÕES 08 09 10 14 15 16 17 18 19
A X X X
B X X
C X X
D X
E X

Correção gramatical e/ou apresentação da prova: 0,2 ponto.

FIM DA PROVA

SSAA / STE / CMCG 2016