Você está na página 1de 9

Visto:

CMCG AE3/2016 – FILOSOFIA 1º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 01

GABARITO Assinado por:


Ten Ferdinanda

1ª QUESTÃO (10 escores)


MÚLTIPLA ESCOLHA

ESCOLHA A ÚNICA RESPOSTA CERTA, ASSINALANDO-A COM UM “X” NOS PARÊNTESES À ESQUERDA E
TRANSCREVENDO-A PARA A TABELA DE RESPOSTAS. SÓ SERÃO CONSIDERADAS AS OPÇÕES
ASSINALADAS NA TABELA DE RESPOSTAS AO FINAL DA QUESTÃO 10.

01. (UNCISAL/ 2012) Contrapondo Ceticismo e Dogmatismo, o Criticismo se apresenta como única
saída para se repensar as questões pertinentes à metafísica. O Criticismo é a denominação para a
filosofia de:
(A) Hume.
(B) Hegel.
( C ) Kant.
(D) Marx.
(E) Rousseau.

Leia o fragmento do texto, de David Hume, a seguir responda ao item 02.

TEXTO II
“Embora nosso pensamento pareça possuir esta liberdade ilimitada, verificaremos, através de um
exame mais minucioso, que ele está realmente confinado dentro de limites muito reduzidos e que todo
poder criador do espírito não ultrapassa a faculdade de combinar, de transpor, aumentar ou de
diminuir os materiais que nos foram fornecidos pelos sentidos e pela experiência.”

(HUME, David. Investigação acerca do entendimento humano. São Paulo: Nova Cultural, 1996. p 36.)

02. De acordo com o texto II, é correto afirmar que, para Hume:

( A ) os sentidos e a experiência estão confinados dentro de limites muito reduzidos.


( B ) o conhecimento depende dos materiais fornecidos pelos sentidos e pela experiência.
( C ) o espírito pode conhecer as coisas sem a colaboração dos sentidos e da experiência.
( D ) a possibilidade de conhecimento é determinada pela liberdade ilimitada do pensamento.
( E ) para formar as ideias, o pensamento descarta os materiais fornecidos pelos sentidos.

03. (UNCISAL/ 2011 - Adaptada) No período moderno, surgiu uma escola filosófica que questionou as
concepções inatistas (já nascemos com ideias desde o nascimento) e metafísicas de conhecimento.
Para os filósofos partidários dessa escola, o conhecimento é sempre decorrente da experiência, jamais
podendo existir ideias inatas.

O nome desta corrente filosófica, bem como o nome de um de seus filósofos representativos são,
respectivamente:
( A ) Criticismo; Kant.
( B ) Metafísica; Platão.
( C ) Empirismo; Locke.
( D ) Inatismo; Descartes.
( E ) Escolástica; Santo Agostinho.

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
CMCG AE3/2016 – FILOSOFIA 1º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 02

GABARITO Assinado por:


Ten Ferdinanda

04. (UNCISAL/ 2011 - Adaptada) No século XVIII, o filósofo Immanuel Kant formulou hipóteses a
respeito de sua teoria do conhecimento. Segundo Kant, todo conhecimento logicamente válido é
construído internamente por meio das formas a priori da sensibilidade e pelas categorias lógicas do
entendimento. Dessa maneira, para Kant, não é o objeto que possui uma verdade a ser conhecida
pelo sujeito cognoscente (aquele que tem a capacidade de conhecer), mas sim o sujeito que, ao
conhecer o objeto, nele inscreve suas próprias coordenadas sensíveis e intelectuais.

De acordo com a filosofia kantiana, pode-se afirmar que:

( A ) a mente humana é como uma “tábula rasa”, uma folha em branco que recebe todos os seus
conteúdos da experiência.
( B ) os conhecimentos são revelados por Deus para os homens.
( C ) todos os conhecimentos são inatos, não dependendo da experiência.
( D ) de acordo com Kant, não há possibilidade de nascermos com idéias inatas.
( E ) para Kant, o centro do processo de conhecimento é o sujeito, não o objeto.

05. O filósofo Immanuel Kant nasceu na Alemanha em 1724 (século XVIII). No tempo de Kant, a ciência
Newtoniana já estava plenamente constituída e as questões relativas ao conhecimento ainda
goravam em torno de controvérsias entre racionalistas e empiristas. Atento à natureza do nosso
conhecimento, Kant debruçou-se sobre o assunto em sua obra “Crítica da Razão Pura”, mudando o
rumo dessa discussão.

Tendo como base essas informações, podemos afirmar que a teoria do conhecimento de Kant
também é conhecida como o (a):

( A ) República.
( B ) Discurso do Método.
( C ) Metafísica dos Costumes.
( D ) Idealismo Transcendental.
( E ) Crítica da Razão Prática.

06. Immanuel Kant é geralmente considerado como o último grande filósofo da era moderna,
indiscutivelmente um dos seus pensadores mais influentes. Em sua teoria, o filósofo afirma que, para
conhecermos as coisas, precisamos da experiência sensível (matéria), mas a experiência não será
nada se não for organizada por formas da sensibilidade e do entendimento.

Tendo como base os seus conhecimentos sobre a teoria de Kant e o texto acima, as formas a priori da
sensibilidade (intuições puras) as quais Kant afirma existir em nós (são inatas) e que servem para
organizar as coisas no mundo são:

( A ) a priori e a posteriori.
( B ) analítico e sintético.
( C ) tempo e velocidade.
( D ) sensibilidade e entendimento.
( E ) tempo e espaço.

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
CMCG AE3/2016 – FILOSOFIA 1º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 03

GABARITO Assinado por:


Ten Ferdinanda

07. (UEG/ 2008) “Em todos os juízos em que for pensada a relação de um sujeito com o predicado [...],
essa relação é possível de dois modos. Ou o predicado B pertence ao sujeito A como algo contido
(ocultamente) nesse conceito A, ou B jaz completamente fora do conceito A, embora em conexão com
o mesmo. No primeiro caso, denomino o juízo analítico, no outro, sintético”.

(KANT, Immanuel. Crítica da razão pura. Trad. Valério Rohden e Udo Baldur Moosburger. São Paulo: Abril Cultural, 1980. p.
27.)
Com base no texto acima sobre a distinção kantiana entre juízos analítico e sintético, um juízo
sintético está demonstrado no seguinte exemplo:

( A ) O homem é um animal racional.


( B ) Todo corpo é extenso.
( C ) Tudo o que acontece tem uma causa.
( D ) Juntar um ácido a uma base resulta na obtenção de um sal mais água.
( E ) Nenhuma dos exemplos acima.

08. Outro filósofo que defende a tese do inatismo é o francês René Descartes. Segundo ele, em sua obra
“Discurso do método”, existem três tipos de ideias: Ideias Adventícias, Ideias Fictícias e Ideias Inatas.

Vejamos a descrição de uma delas:

“São ideias vindas de fora, que se originam de nossa sensação e percepção. Para Descartes, esse tipo
de ideia, é, por um lado, ideias da qualidade sensorial: cor, odor, som, textura, tamanho, paladar,
mas, por outro, também, são as opiniões formuladas com base nessas ideias, geralmente enganosas,
ou falsas”.

A descrição acima faz referência ao conceito de:

( A ) Inatismo.
( B ) Empirismo.
( C ) Ideias fictícias.
( D ) Ideias adventícias.
( E ) Ideias inatas.

09. Neste tipo de conhecimento, o predicado já está contido no sujeito; extrai-se do sujeito aquilo que já
está contido nele. A informação diz respeito ao conceito de

( A ) Juízo sintético.
( B ) Juízo analítico.
( C ) Sensibilidade.
( D ) Entendimento.
( E ) Causalidade.

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
CMCG AE3/2016 – FILOSOFIA 1º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 04

GABARITO Assinado por:


Ten Ferdinanda

10. Em oposição ao senso comum, o conhecimento científico se caracteriza por:

( A ) Objetivo – homogêneo – analítico – rigoroso e investigativo.


( B ) Subjetivo – qualitativo – heterogêneo – individualizador – determinístico e coletivo.
( C ) Subjetivo – complexo – determinístico – incerto- regular – qualitativo e investigativo.
( D ) Objetivo – complexo – qualitativo – matemático – generalizador e dedutivo.
( E ) Objetivo – heterogêneo – individualizador – regular e indutivo.

- TABELA DE RESPOSTAS -
SÓ SERÃO CONSIDERADAS AS OPÇÕES ASSINALADAS NESTA TABELA.

ITENS
OPÇÕES 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10

A X

B X X
C X X
D X X X
E X X

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
CMCG AE3/2016 – FILOSOFIA 1º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 05

GABARITO Assinado por:


Ten Ferdinanda

2ª QUESTÃO (06 escores)

VERDADEIRO OU FALSO

COLOQUE UM “X” NO RETÂNGULO COM V, QUANDO A SENTENÇA FOR DE SENTIDO


VERDADEIRO, OU NO RETÂNGULO COM F, QUANDO A SENTENÇA FOR DE SENTIDO FALSO.

11. (UEM/ 2013 – Adaptada) A filosofia da ciência contemporânea, ao contrário da tradição clássica e
moderna, que acreditava no acúmulo linear do conhecimento, questionou a ideia de progresso e de
neutralidade científica. Conceitos como crise, descontinuidade e ruptura inauguram uma nova
orientação epistemológica, voltada para a ideia de ciência construída, mais do que verdadeira ou fiel à
natureza do mundo.
Tendo como base os seus conhecimentos sobre o conhecimento científico, assinale as assertivas que
seguem:

V F A validade de uma teoria científica está na maneira como explica um conjunto ilimitado
de fenômenos.
V F As teorias científicas se completam mutuamente, aproximando-se cada vez mais da
ciência divina.
V F A prática científica é igual à do senso comum, pois não se ocupa com a verdade dos
fatos.

V F Em geral, a ciência estabelece um método de pesquisa racional, que busca a


construção coletiva de conhecimentos refletidos e seguros sobre a variedade da
natureza.
V F Há inúmeras questões envolvidas com a subjetividade da observação do cientista, ou
seja, o cientista poderá pender para um ou outro lado sem macular a sua credibilidade.
Na ciência não há como ser objetivo.

V F A ciência tem como objetivo de pesquisa harmonizar os fenômenos em equilíbrios


dinâmicos por meio de conceitos e sistemas de conceitos justificados da melhor
maneira possível, isto é, pela construção de experimentos controlados e avaliações
imparciais.

3ª QUESTÃO (06 escores)

CORRESPONDÊNCIA

EXISTEM A SEGUIR VÁRIOS CONCEITOS EM COLUNAS. COLOQUE NOS PARÊNTESES DA


COLUNA DA DIREITA O NÚMERO QUE JULGAR CORRESPONDER AO CONCEITO DA COLUNA DA
ESQUERDA. CASO NÃO HAJA CORRESPONDÊNCIA, DÊ UM TRAÇO. LEVE EM CONTA QUE PODERÁ
HAVER REPETIÇÃO DE NÚMEROS.

12. A teoria do conhecimento é a disciplina filosófica que investiga as condições do conhecimento


verdadeiro. Ao longo do tempo, vários filósofos conceberam o conceito de verdade. Desde a
Antiguidade até a Idade Moderna, muitas foram às questões suscitadas sobre o conhecimento e
como podemos conhecer. Muitos filósofos, exceto os céticos, colocaram em dúvida a nossa
capacidade de conhecer.

A seguir, encontram-se 3 (três) dos pensadores considerados. Associe cada um dos filósofos, dispostos
na coluna da esquerda, ao seu posicionamento em relação ao conhecimento (coluna da direita):

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
CMCG AE3/2016 – FILOSOFIA 1º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 06

GABARITO Assinado por:


Ten Ferdinanda

FILÓSOFOS: TEORIAS: CARACTERÍSTICAS

1. John Locke. ( 2 ) Seu método é o criticismo.

2. Immanuel Kant. ( 3 ) Seu método é a dúvida metódica.

3. René Descartes. ( 1 ) O conhecimento vem da experiência.

( 3 ) Defende o uso do tipo de conhecimento


utilizado na Matemática.
( 2 ) Defende a teoria de que já nascemos com
ideias inatas.
( 1 ) Para ele, somos uma folha em branco.

4ª QUESTÃO (20 escores)


DÊ O QUE SE PEDE

Leia o texto que segue para responder ao item 13.

(UFPR/ 2012 - Adaptada) "Pois, enfim, quer estejamos em vigília, quer dormindo, nunca nos
devemos deixar persuadir se não pela evidência de nossa razão. E deve-se observar que digo de nossa
razão e de modo algum de nossa imaginação, ou de nossos sentidos".
(DESCARTES, René. Discurso do Método – IV Parte. Trad. Maria Ermantina Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 2001.)

13. Levando em consideração o fragmento do texto, de René Descartes, responda aos subitens a) e b):
a) De acordo com a teoria do conhecimento, estudada no corrente trimestre, há motivos para não
confiarmos em nossos sentidos, conforme demonstra o texto? Por quê? (02 escores)

Segundo Descartes, tanto a imaginação quanto os sentidos são fontes de erro √. Para ele,
somente os conhecimentos adquiridos pela razão, segundo um método adequado, são
credíveis e verdadeiros √. Não por acaso, a teoria cartesiana corresponde ao principal
exemplo do racionalismo moderno._______ _______ _______________________ __

b) E a razão? É mais segura do que os sentidos? Por que devemos ou não ter mais confiança na
razão? Justifique sua resposta utilizando argumentos da teoria racionalista. (02 escores)

O (a) aluno(a), deverá levar em consideração o pensamento de Descartes, em que


afirma que tanto a imaginação quanto os sentidos são fontes de erro√. Para ele,
somente os conhecimentos adquiridos pela razão, por meio de um método adequado,
são credíveis e verdadeiros√. Não por acaso, a teoria cartesiana corresponde ao
principal exemplo do racionalismo moderno.______________________________ _ __

Serão consideradas válidos os argumentos que envolvem o pensamento de outros


teóricos da corrente racionalista como Espinosa e Leibniz. √______________ __

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
CMCG AE3/2016 – FILOSOFIA 1º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 07

GABARITO Assinado por:


Ten Ferdinanda

Observe a figura 1 para responder ao item 14.

FIGURA 1

(WATTERSON, Bill. Disponível em:<http://ludy-quadrinhosdisney.blogspot.com.br>. Acesso em: 1º out. 2016.)

14. Utilizando a charge de Calvin e Haroldo como pretexto, explique

a) O posicionamento dos teóricos racionalistas. (02 escores)


Para o racionalismo, a fonte do conhecimento verdadeiro é a razão√ operando por si
mesma, sem o auxílio da experiência sensível,√ e controlando a própria experiência
sensível. Para o empirismo, a fonte de todo e qualquer conhecimento é a experiência
sensível√, responsável pelas ideias da razão, e controlando o trabalho da própria
razão√.______________________________________________________________ __

b) O posicionamento dos teóricos empiristas. (02 escores)

Enquanto o racionalismo é o sistema que consiste em limitar o homem ao âmbito da


própria razão, o empirismo é o que o limita ao âmbito da experiência sensível, pois para
este, a experiência é fundamental (indução), enquanto o racionalismo confia na
capacidade de o homem atingir verdades universais (dedução).____ __________

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
CMCG AE3/2016 – FILOSOFIA 1º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 08

GABARITO Assinado por:


Ten Ferdinanda

Observe a figura 2 para responder ao item 15

FIGURA 2

(Disponível em:<http://www.psicobiologiatrascendental.com>. Acesso em: 1º out. 2016.)

15. A figura é um pretexto para que você reflita sobre o processo de conhecimento.

A partir dela, explique como ocorre o conhecimento,

a) Tendo como ponto de partida a relação entre o sujeito e o objeto a ser conhecido como
podemos definir o conhecimento? (01 escore)

Denominamos conhecimento, o resultado das investigações sobre aquilo que queremos


compreender (objeto investigado), ou seja, é a relação que se estabelece entre o sujeito
e o objeto √._________________________________________________________ ___

b) Levando em consideração a razão e os sentidos. (04 escores)

Os sentidos são responsáveis por “captar” as informações da realidade√ e transmiti-las ao


nosso intelecto√ que, por sua vez, por meio da nossa razão√, organiza essas informações
em forma de conceitos√.___ ___________ ____ _________________________ ____ _

Observe a figura 3 para responder ao item 16.


FIGURA 3

(SOUZA, Maurício. Disponível em:<http://filosofianocotil.webnode.com.br/charges-e-quadrinhos/>. Acesso em: 1º out. 2016.)

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
CMCG AE3/2016 – FILOSOFIA 1º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 09

GABARITO Assinado por:


Ten Ferdinanda

16. Sabemos que a lógica faz parte de nosso cotidiano. Na família, no trabalho, no lazer, na política,
enfim, sempre que nos dispomos a conversar com as pessoas, usamos argumentos para expor e
defender nosso ponto de vista.

Existem várias formas de argumentos que utilizamos em nosso dia a dia. Qual é o argumento
utilizado na charge (figura 3)? Explique esse tipo de argumento. (03 escores)

Trata-se da falácia√, em que há argumentos inválidos e o raciocínio é enganoso√, mas o


erro não é intencional√._________________________ _________ _________________

Observe a figura 4 para responder ao item 17.


FIGURA 4

(Disponível em:<http://www.taringa.net/posts/noticias/15140029/Suplantar-identidad-en-Facebook-y-Twitter-sera-delito.html>.
Acesso em: 1º out. 2016.)

17. A imagem trabalha com a questão das aparências e das essências. A partir da figura apresentada e do
pressuposto da relação aparência/ essência proposto por Kant, explique

a) O que é o fenômeno. (02 escores)

Kant afirma que não podemos conhecer “a coisa em si” (noumenon), √ mas somente os
fenômenos que são percebidos inicialmente pelos sentidos e pelo entendimento√.________

b) O que é o noumenon. (02 escores)

As coisas em si são as ideias da razão para as quais a experiência não nos dá o conteúdo
necessário, por exemplo, as ideias de alma, liberdade, mundo e Deus√. Nesse sentido, o
noumenon pode ser pensado, mas não (pode ser) conhecido efetivamente, porque o
conhecimento humano limita-se ao campo da experiência√.____ _____________________

Correção gramatical e/ou apresentação da prova: 0,5 ponto.


FIM DA PROVA

SSAA / STE / CMCG 2016