Você está na página 1de 18

18/03/2015

LIPÍDEOS

Insolúveis (ou pouco solúveis) em água e extremamente solúveis em solventes orgânicos (como o clorofórmio ou a acetona).

Funções biológicas: componentes de membranas, isolamento térmico, reserva de energia, formação de vitaminas e hormônios

Dois grupos:

Cadeia aberta ácidos graxos, triacilgliceróis, glicerofosfolipídeos (ou

fosfoacilgliceróis) e esfingolipídeos (que podem ser esfingomielinas e glicolipídeos).

Anéis fundidos (cadeias cíclicas) esteróides.

Ácidos graxos

Cadeia carbônica monoinsaturada
Cadeia carbônica
monoinsaturada
Ácidos graxos Cadeia carbônica monoinsaturada Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

18/03/2015

Ácidos graxos

Nomes triviais fontes onde são encontrados em abundância:

Ácido palmítico óleo de palma (ou azeite de dendê)

Ácido oleico óleo de oliva

Ácido linoleico óleo de linhaça

Ácido linolênico óleo de linhaça

Ácidos graxos Sistemas de representação de ácidos graxos insaturados Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica
Ácidos graxos
Sistemas de representação de ácidos graxos insaturados
Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

18/03/2015

Ácidos graxos

Propriedades Físicas

cis
cis
Ácidos graxos Propriedades Físicas cis Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

Ácidos graxos

Os ácidos graxos não estão sozinhos

membranas celulares

armazenamento (de ácidos graxos)
armazenamento
(de ácidos graxos)

Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

18/03/2015

Triacilgliceróis

Lipídeos mais abundantes da natureza são reservas de energia

São essencialmente apolares (regiões polares dos ác. graxos desaparecem com a formação dos triacilgliceróis) não são anfipáticos como os demais lipídeos

Triacilgliceróis

Gorduras animais e Óleos vegetais

Triacilgliceróis Gorduras animais e Óleos vegetais Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica
Triacilgliceróis Gorduras animais e Óleos vegetais Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

18/03/2015

Os fosfolipídios são constituídos de quatro tipos de componentes: um ou dois ácidos graxos, uma “plataforma” (glicerol ou esfingosina) à qual se prendem esses ácidos, um grupo fosfato e um álcool unido ao grupo fosfato.

membranas celulares

armazenamento (de ácidos graxos)
armazenamento
(de ácidos graxos)

Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

Álcoois que comumente podem se ligar ao grupo fosfato

Álcoois que comumente podem se ligar ao grupo fosfato

18/03/2015

Os fosfolipídios são constituídos de quatro tipos de componentes: um ou dois ácidos graxos, uma “plataforma” (glicerol ou esfingosina) à qual se prendem esses ácidos, um grupo fosfato e um álcool unido ao grupo fosfato.

membranas celulares

armazenamento (de ácidos graxos)
armazenamento
(de ácidos graxos)

Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

Glicerofosfolipídeos (ou Fosfoacilgliceróis)

Glicerofosfolipídeos são Fosfolipídeos

(ou Fosfoacilgliceróis) Glicerofosfolipídeos são Fosfolipídeos Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

18/03/2015

Glicerofosfolipídeos (ou Fosfoacilgliceróis)

Glicerofosfolipídeos são Fosfolipídeos

(ou Fosfoacilgliceróis) Glicerofosfolipídeos são Fosfolipídeos Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

Fósforo Oxigênio Carbono Hidrogênio
Fósforo Oxigênio Carbono Hidrogênio
Fósforo
Oxigênio
Carbono
Hidrogênio

18/03/2015

membranas celulares

armazenamento

(de ácidos graxos)

membranas celulares armazenamento (de ácidos graxos) Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica
membranas celulares armazenamento (de ácidos graxos) Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

Esfingolipídeos

Esfingolipídeos Ceramida Fosfolipídeo Glicolipídeos Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

Ceramida

Fosfolipídeo
Fosfolipídeo

Glicolipídeos

Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

18/03/2015

Fósforo Oxigênio Nitrogênio Carbono Hidrogênio

Fósforo

Fósforo Oxigênio Nitrogênio Carbono Hidrogênio

Oxigênio

Nitrogênio

Carbono

Fósforo Oxigênio Nitrogênio Carbono Hidrogênio

Hidrogênio

Esteróides

Núcleo tetracíclico
Núcleo
tetracíclico

Colesterol

Precursor de todos os outros esteróides hormônios esteróides, sais biliares e vitamina D;

Estrutura de membrana.

Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

18/03/2015

Lipoproteínas plasmáticas

Lipoproteínas plasmáticas Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

Vitaminas

Hidrossolúveis complexo B e vitamina C componentes de coenzimas

Lipossolúveis A, D, E e K

alimentos vegetais (incluindo óleos) e alimentos animais ricos em gordura

Vit. A b-caroteno é o precursor reações da visão, crescimento e diferenciação celular e ação antioxidante

Vit. D colesterol é o principal precursor metabolismo de cálcio e fosfato.

Vit. E ação antioxidante (especialmente protegendo membranas celulares)

Vit. K modificação de resíduos de glutamato de fatores de coagulação

18/03/2015

Ceras

(ésteres de ácidos carboxílicos e álcoois de cadeia longa)

de ácidos carboxílicos e álcoois de cadeia longa) Nelson & Cox (2014) Princípios de Bioquímica de
Nelson & Cox (2014) Princípios de Bioquímica de Lehninger, 6ª ed.
Nelson & Cox (2014) Princípios de Bioquímica de Lehninger, 6ª ed.

MEMBRANAS BIOLÓGICAS

Membrana plasmática

MEMBRANAS

Mediador da comunicação: célula  meio externo

Barreira seletiva criação de compartimento interno com composição química própria

Captação de sinais (ex.: provenientes de hormônios)

Reconhecimento e comunicação

Flexibilidade possibilita mudanças na forma da célula e, em alguns casos, locomoção

Membranas internas (organelas intracelulares)

Isolamento de vias metabólicas

Alterações localizadas de pH e concentração de metabólitos disposição organizada de sistemas enzimáticos eficiência das catálises

18/03/2015

MEMBRANAS

meio aquoso agregação espontânea – organização em estruturas plurimoleculares maximizam as interações
meio aquoso
agregação
espontânea –
organização em
estruturas
plurimoleculares
maximizam as
interações
hidrofóbicas
Isolam da água as
cadeias de
hidrocarboneto

Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

MEMBRANAS

MEMBRANAS Não apresentam caudas hidrofóbicas expostas à água Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

Não apresentam caudas hidrofóbicas expostas à água

Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

18/03/2015

Face externa é igual a face interna?

Face externa é igual a face interna? MEMBRANAS

MEMBRANAS

Face externa é igual a face interna? MEMBRANAS

MEMBRANAS

Glicolipídeo

Fosfatidilcolina Esfingomielina Fosfatidilserina Fosfatidiletanolamina
Fosfatidilcolina
Esfingomielina
Fosfatidilserina
Fosfatidiletanolamina
MEMBRANAS Glicolipídeo Fosfatidilcolina Esfingomielina Fosfatidilserina Fosfatidiletanolamina

18/03/2015

MEMBRANAS

MEMBRANAS Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

MEMBRANAS

MEMBRANAS  O transporte da maior parte dos solutos se dá através das proteínas de membrana

O transporte da maior parte dos solutos se dá através das proteínas de membrana (proteínas canais e transportadores, permeases, translocases ou proteínas carreadoras)

Proteínas desempenham funções específicas associadas a cada tipo de membrana

O reconhecimento célula-célula e a sinalização celular depende , em grande parte, dos glicolipídeos e das glicoproteínas. Ex.: (1) glicoproteína de óvulos reconhecida apenas pelo sptz da mesma espécie; (2) sistema ABO; (3) proteínas de patógenos se ligam a glicolipídeos ou glicoproteínas das células hospedeiras; (4) receptores de hormônios.

Marzzoco & Torres (2007) Bioquímica Básica

18/03/2015

MEMBRANAS

Transporte de moléculas e íons através da membrana

Simples difusão (gases principalmente)

Proteínas canais

Proteínas transportadoras/carreadoras, permeases ou translocases ativo ou passivo, simporte ou antiporte

Transporte de macromoléculas e partículas

Endocitose e exocitose

MEMBRANAS

Transporte de moléculas e íons através da membrana

MEMBRANAS  Transporte de moléculas e íons através da membrana

18/03/2015

MEMBRANAS

Transporte de moléculas e íons através da membrana

MEMBRANAS  Transporte de moléculas e íons através da membrana

Endocitose

MEMBRANAS

 Endocitose MEMBRANAS Lopes & Rosso (2005) Biologia

Lopes & Rosso (2005) Biologia

18/03/2015

Exocitose

MEMBRANAS

 Exocitose MEMBRANAS Lopes & Rosso (2005) Biologia

Lopes & Rosso (2005) Biologia

DETERGENTES

DETERGENTES

DETERGENTES

18/03/2015

DETERGENTES

DETERGENTES

DETERGENTES

DETERGENTES
DETERGENTES